Pesquisa IBM: 83% das empresas brasileiras adotam nuvem híbrida para potencializar transformação digital

Pesquisa IBM: 83% das empresas brasileiras adotam nuvem híbrida para potencializar transformação digital

Uma nova pesquisa global da IBM revelou que 83% dos líderes empresariais e de TI no Brasil adotaram uma abordagem de nuvem híbrida que pode ajudar a impulsionar a transformação digital. De acordo com o levantamento, a adoção de nuvem híbrida do País é superior à média global (77%).

No entanto, a maioria das organizações no País está lutando com a complexidade de fazer com que todos os seus ambientes de cloud funcionem em conjunto: apenas 27% dos entrevistados gerenciam ambientes de nuvem híbrida de forma holística — o que pode criar pontos cegos e colocar os dados em risco.

O estudo intitulado IBM Transformation Index: State of Cloud, encomendado pela IBM e conduzido pela empresa de pesquisa independente The Harris Poll, ouviu mais de 3 mil tomadores de decisões de negócios e tecnologia de 12 países e em 15 setores, entre serviços financeiros, manufatura, governo, telecomunicações e saúde, para entender onde as organizações estão avançando ou apenas emergindo em suas jornadas de transformação.

Investimento que reflete nos negócios

No Brasil, 76% dos entrevistados acham que é difícil realizar todo o potencial de uma transformação digital sem ter uma sólida estratégia de nuvem híbrida em vigor. Mais do que isso: 89% da liderança das organizações nacionais entende claramente o valor de negócios que os investimentos na adoção de cloud (pública, privada, multi, híbrida) podem oferecer — número bem acima dos 79% da média global.

Ameaças cibernéticas impedem total integração e a inovação do ecossistema

Embora as empresas tenham adotado uma variedade de técnicas de segurança para proteger as cargas de trabalho na nuvem, as preocupações com a segurança ainda permanecem. No Brasil, 35% dos entrevistados apontaram que razões de segurança impedem de integrar totalmente suas cargas de trabalho/aplicativos entre ambientes. Além disso, as ameaças cibernéticas no País são uma preocupação ainda maior para a inovação do ecossistema — 51% dizem que os riscos de segurança representam um grande desafio para as empresas que desejam integrar parceiros do ecossistema de negócios em ambientes de nuvem.

A falta de habilidades adequadas inibe desenvolvimento

Este é um grande obstáculo para a inovação porque a escassez de habilidades e talentos está impedindo o avanço rumo aos objetivos de nuvem de negócios. Os efeitos não param por aqui — essas limitações também estão impedindo as organizações de alavancar o poder das parcerias. À medida que as organizações enfrentam a realidade da escassez de talentos, não conseguem implementar uma estratégia holística de nuvem híbrida — o que pode criar lacunas na segurança e conformidade, além de causar riscos em ambientes de cloud. Quando se trata de gerenciar aplicativos em nuvem, 63% dos entrevistados no Brasil dizem que suas equipes não têm as habilidades necessárias para serem proficientes.

Requisitos regulatórios e de conformidade permanecem no centro das atenções, fazendo com que os negócios parem
Com os regulamentos em ascensão, também estão os desafios de conformidade. 38% dos entrevistados no Brasil acreditam que garantir a conformidade na nuvem atualmente é muito difícil e 23% citam problemas de conformidade regulatória como uma barreira importante para a integração de cargas de trabalho em ambientes de TI privados e públicos.

“Acompanhamos no Brasil um grande foco das empresas de diferentes setores na adoção de nuvem híbrida nos últimos anos. Por outro lado, sem dúvida, há caminho para a evolução em torno da gestão integrada desses ambientes que passa por um olhar crítico para a segurança e requisitos regulatórios. Acredito que as companhias do País estão no caminho certo e cada vez mais cocriando e se aliando a parceiros para evoluir seus ambientes e alcançar altos níveis de eficiência e inovação com o modelo híbrido”, salientaRodrigo Ganimi, líder de serviços de nuvem híbrida de IBM Consulting na América Latina.

Com base na pesquisa, a IBM lançará uma ferramenta interativa para servir como fonte contínua de feedback para as organizações medirem seu progresso de transformação. Com a capacidade de ajudar as empresas a avaliar como elas se saem em relação a outras, a ferramenta permitirá que elas identifiquem áreas onde a transformação está paralisada e onde ela pode estar se destacando — desbloqueando a capacidade de diagnosticar e agir com eficiência mesmo em relação à complexidade do mundo real da transformação em nuvem.

A IBM disponibilizará a ferramenta IBM Transformation Index: State of Cloud nos próximos meses, com o objetivo de fornecer aos líderes de negócios insights valiosos de benchmarking que podem guiar suas estratégias de nuvem híbrida. O IBM Institute for Business Value (IBV) também publicou um novo relatório, “A Comparative Look at Enterprise Cloud Strategy”, com um guia de ação sobre como os líderes podem usar o Índice para ajudar a promover a transformação digital de suas organizações.

Metodologia

Esta pesquisa foi realizada on-line em 12 países (EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Índia, Japão, China, Brasil, Espanha, Cingapura e Austrália) pela The Harris Poll, em nome da IBM, de 8 de junho a 17 de julho de 2022. A pesquisa foi realizada com 3.014 profissionais de TI e negócios em empresas com receita anual superior a US$ 500 milhões que têm profundo conhecimento da estratégia de nuvem de sua organização. O IBM Transformation Index: State of Cloud foi desenvolvido a partir de mais de 25 baterias de perguntas em diferentes formatos e 9 dimensões relacionadas à nuvem respondidas por especialistas do setor.

Comments are closed