Author admin

300 Franchising chega em São Paulo e abre 350 vagas de trabalho

Expandir a presença física da 300 Franchising, maior aceleradora de franquias do País com sede em Joinville/SC, sempre esteve nos planos de Leandro e Leonardo Castelo, fundadores do negócio. Em junho de 2021, esse projeto começará a tomar forma: a empresa abrirá uma filial no estado de São Paulo, gerando 350 novas vagas de emprego.

Segundo Leandro, a escolha do centro empresarial de Alphaville, bairro de Santana do Parnaíba/SP, para abrigar a primeira filial da 300 Franchising, se deu em razão da proximidade com a cidade de São Paulo, maior capital do Brasil e grande eixo em termos de negócios e de franchising. Para o empresário, esse novo passo será crucial para o crescimento do empreendimento: “buscamos conquistar uma participação ainda maior no mercado, além de gerar postos de trabalho, desenvolver pessoas, ou seja, ampliar nosso ecossistema como um todo”.

O novo escritório contará com área administrativa própria e um setor de vendas, onde atuarão 200 novos profissionais a serem contratados de imediato e mais 150 até o final do ano. “Queremos os profissionais de vendas mais incríveis de São Paulo!”, garante o CEO. As vagas abrangem tanto vendedores como gerentes, que atuarão com foco principal na aceleração das franqueadoras da rede da 300 Franchising. As demais áreas do negócio, como Gente e Gestão, Marketing e Financeiro seguirão baseados na cidade catarinense, com interação total com São Paulo.

Para candidatar-se às vagas disponíveis na área comercial do escritório, os interessados devem enviar seu currículo para euqueroser@300f.com.br.

A 300 Franchising fechou o ano de 2020 com um faturamento sell out de R$ 1,7 bilhões e estima, até o final deste ano, um crescimento de 600%. Com esse objetivo em mente, a empresa busca, principalmente, gerar riqueza para todos seus franqueados, franqueadores e colaboradores.

Já consolidada como a maior aceleradora de franquias do Brasil, a 300 Franchising busca se tornar, também, a maior deste ramo no mundo. Para concretizar esse objetivo, Leandro conta que ele e seu sócio pretendem expandir a atuação do negócio para a América do Sul, em 2022, além de iniciar seu processo de internacionalização, com abertura de filiais em países da Europa, nos Estados Unidos e na China. “Nós sonhamos grande e trabalhamos todos os dias para concretizar nossas metas!”, assegura o CEO.

Avanade, Talento Incluir e 99jobs promovem hackathon exclusivo para pessoas com deficiência

Com o objetivo de impulsionar o mercado de tecnologia para aumentar a inserção de pessoas com deficiência no setor, a Avanade, consultoria de negócios, líder em soluções inovadoras digitais e de nuvem da Microsoft, irá promover o Hackathon Avanade – “Diversificando Códigos” exclusivo para 30 profissionais com deficiência. O evento acontece nos dias 15 e 16 de maio e conta com a parceria da Talento Incluir – consultoria pioneira em Diversidade e Inclusão no Brasil – e a 99jobs, uma HRTech – startup focada em processos para o RH. As inscrições devem ser realizadas até dia 2 de maio no link: http://99jobs.cc/hackathon-avanade

Os participantes terão 48 horas para desenvolver uma ferramenta de workplace online que resolva o desafio de manter a cultura e o ambiente de troca presencial das empresas em um modelo de trabalho 100% home-office. Todos os participantes ganharão um voucher de 250 reais para investir em produtos de tecnologia e o prêmio para os integrantes do grupo vencedor será de mentoria individual com um profissional de tecnologia da Avanade. Além disso, a companhia tem a expectativa de contratar profissionais que se destacarem durante o evento.

Para participar, o candidato precisa ser maior de 18 anos, ter acesso a internet, computador ou notebook. Não é necessário ter participado de um hackathon ou maratona de tecnologia. Após as inscrições, os candidatos passarão por uma avaliação de habilidades técnicas e comportamentais. Durante o desafio, facilitadores da Avanade estarão disponíveis para apoiar na construção, tirar dúvidas e contribuir para o projeto de cada grupo. Ao final, uma banca de jurados formada por profissionais do mercado de tecnologia e da Avanade definirão o projeto vencedor.

“Para a Avanade, Inclusão e Diversidade faz parte da inovação. Nossa aposta é criar um espaço de trabalho plural porque sabemos que ideias, perspectivas e experiências diferentes nos tornam uma empresa melhor, mais inovadora, produtiva, inteligente e rápida. É nossa responsabilidade impulsionar o mercado de tecnologia para dar oportunidades a todas as pessoas”, destaca a Diretora de RH da Avanade Brasil, Daniela Cabral.

BR Angels atrai mais 100 investidores-anjo e planeja investir R$ 45 milhões em startups

O BR Angels Smart Network , associação nacional voltada para investimento-anjo e composta por executivos C-Level com atuação em grandes empresas de diferentes mercados, acaba de estruturar seu 3º Batch para integrar novos investidores-anjo. Com mais de 100 vagas já reservadas, estes novos associados irão trazer um potencial adicional de investimento de R$ 20 milhões ao grupo, que pretende fechar o ano com um total de R$ 45 milhões para apoiar startups.

“Com este novo grupo, o BR Angels vai totalizar mais de 150 associados, que seguirão selecionando e fazendo aportes em negócios de diversos segmentos. Mais de 70% dos nossos associados são CEOs, sócios-fundadores ou board advisors, formando um grupo diverso e seleto de profissionais com grande experiência em diversas áreas, comprometidos em dar mentoria às nossas startups. Mais do que apoio financeiro, são empresários e executivos de alto escalão que irão oferecer Smart Capital aos empreendedores, um ativo tão importante quanto o financeiro”, assinala Orlando Cintra, CEO do BR Angels.

Até o momento, já foram aportados R$ 10 milhões em sete negócios – Chiligum, MindMiners, Nvoip, Home Agent, VUXX, iRancho e Dialog. A expectativa é que, até o final de 2021, a associação tenha no mínimo um total de 20 empresas em seu portfólio. O foco nos próximos meses é fomentar fintechs, edtechs e healthtechs, mas as oportunidades não se restringem a estas áreas. No 3º Batch o plano é realizar aportes de até R$ 3 milhões por empresa.

“Apesar do cenário de desafios em 2020, nossas startups tiveram um ano incrível. Algumas cresceram mais de 300% em faturamento. Em uma pesquisa junto aos empreendedores sobre Smart Network – mentoria, aconselhamento e apoio comercial, recebemos nota 4.4 de 5, um indicativo excelente que reforça que nosso diferencial é a mentoria, com processos estruturados e, principalmente, pessoas de peso”, explica Orlando Cintra.

Membro do conselho de empresas como SMARTIe (Solvi Ambiental) e HyperloopTT, Orlando também já atuou em diversas posições como Presidente e Vice-Presidente Sênior para América Latina de corporações como SAP, HP e Informática Corp. Ele acrescenta que o BR Angels busca por empresas em operação nos segmentos B2B, B2C e B2B2C nas quais o conceito de Smart Money (capital intelectual, experiência, networking e influência), o principal diferencial do grupo, possa ser amplamente empregado por meio de mentorias. Para Orlando, o capital intelectual dos membros do BR Angels funciona não só como um importante catalisador para a aceleração das investidas do grupo, mas também como uma enorme vantagem estratégica para os negócios selecionados.

“Nossos associados têm como papel principal apoiar a evolução das startups, oferecendo mentorias e conectando cada uma delas às suas próprias redes de relacionamento. Proporcionamos, no mínimo, mais de cem horas de mentoria, divididas em quatro horas mensais por associado. Ou seja, CEOS das principais empresas em atividade no país, investindo seu conhecimento e experiência para que um determinado negócio venha a dar certo. Hoje, não há nada que se compare a isso no Brasil”, complementa Cintra.

Atualmente, o BR Angels reúne mais de 100 associados com perfis variados em alta gestão, agronegócio, construção, educação, financeiro, indústria, jurídico, logística, mídia, mobilidade, recursos humanos, saúde, seguros, serviços, tecnologia, telecom e varejo. Entre eles estão empreendedores e CEOs de companhias que, juntas, somam mais de R$ 1 trilhão em valor de mercado, como Renato Franklin, CEO da Movida; Marcelo Munerato, CCO da Commercial Risk, Health, Retirement Solutions e Affinity para Aon América Latina; Bruno Serapião, Presidente do Conselho da Hidrovias do Brasil; Felipe Cavalieri, CEO da BMC-Hyundai no Brasil; Monica Herrero, Board Member da Stefanini; Claudio Raupp, General Manager & Managing Director da HP; e Vittorio Danesi, Founder e CEO da Simpress.

Startups já investidas

Desde que iniciou suas atividades, o BR Angels já investiu em sete startups: Mindminers, Chiligum, Nvoip, Home Agent, VUXX, iRancho e Dialog.

A primeira foi a Mindminers , que também foi investida pela KPTL. A empresa atua na área de Human Analytics e estuda o comportamento dos usuários finais para grandes empresas, como Nestlé, Danone e McDonald´s.

Outro empreendimento a contar com o apoio do grupo foi a Chiligum . O negócio consiste em uma plataforma de automação criativa que aumenta a produtividade de equipes de marketing, tornando diferentes processos de criação mais ágeis e eficientes. Nos últimos anos, a companhia foi responsável pela produção de mais de 6 milhões de peças publicitárias para clientes como iFood, Rappi e Magazine Luiza.

A terceira empresa a contar com aporte do BR Angels foi a Nvoip , startup mineira do ramo de telecomunicações. Fundada em 2018, a empresa, sediada em Juiz de Fora (MG), é voltada ao fornecimento de serviços de voz na nuvem para o setor corporativo. Atualmente, a Nvoip conta com mais de 2.700 clientes ativos, distribuídos por 26 estados brasileiros e outros 19 países.

Mais uma startup a receber apoio do BR Angels foi a Home Agent . Desde abril de 2020, a empresa viu os seus serviços aumentarem em quase 700% com a assinatura de contratos com companhias que, antes da pandemia, não terceirizavam setores de atendimento. Isso fez com que o negócio saltasse de um patamar de 150 para mais de 1.000 posições de atendimento somente em 2020.

Já a VUXX é uma transportadora digital com foco nas entregas de cargas de médio peso em regiões metropolitanas. A empresa captou aporte no valor de R﹩ 2,5 milhões do BR Angels Smart Network e de outros investidores-anjos. O montante se somou aos mais de R﹩ 5 milhões já obtidos desde o lançamento do negócio, em 2016, e será aplicado, principalmente, em ações de aquisição de novos clientes, updates em seu software proprietário de roteirização e no aprimoramento de seus algoritmos de Inteligência Artificial.

No segmento agtech, o BR Angels investiu R$ 1,5 milhão na iRancho . Fundada em novembro de 2016 pelos sócios Thiago Parente e Natalino Cavalli, a empresa traz ao mercado uma ferramenta intuitiva e completa de gestão pecuária, garantindo aos usuários a criação de manejos personalizados que refletem a realidade de cada fazenda. O sistema permite uma visão sistêmica de atividades e de todas as disciplinas envolvidas, como controle de animais, insumos, vacinação, medicamentos e evolução do rebanho, além de acompanhamento de informações financeiras e fluxo de caixa, tornando a rotina do fazendeiro pecuarista mais eficiente e produtiva.

Por último, o Dialog, startup de comunicação interna e RH que funciona como um superapp para os colaboradores, recebeu um aporte de R$ 4 milhões liderado pelo BR Angels que incluiu quatro grupos de investidores-anjo, um corporate venture e executivos do mercado de comunicação e RH. O processo contou também com a participação da Meta Ventures – braço de investimentos da empresa de tecnologia Meta – e Urca Angels, Gávea Angels e Anjos do Brasil.

O Dialog, que nasceu como um produto da Critical Mass em 2016, agência de UX do Grupo In Press e da Omnicom, tendo a PepsiCo como primeiro cliente, se tornou um negócio sustentável, fez seu spinoff em 2020 e logo recebeu investimento anjo de executivos do mercado, como Antônio Salvador, ex-executivo de RH e transformação digital do Grupo Pão de Açúcar. Atualmente com mais de 25 clientes e cerca de 200 mil colaboradores na sua base de usuários de diversos segmentos, incluindo marcas como Klabin, SBT,Via Varejo, Avon e Livelo, a startup tem foco em empresas com 500 ou mais colaboradores.

Líderes experts

Além do conceito de Smart Money (capital intelectual, experiência, networking e influência), que o BR entrega para as startups em que decide investir, outro diferencial do grupo acontece ainda no processo de seleção. O screening do BR Angels conta com Squads verticalizados de acordo com os diferentes segmentos de atuação das startups, como fintechs, edtechs, agtechs, healthtechs, dentre outros.

Cada Squad é composto por um líder, um associado do BR Angels que acompanhou as diversas transformações do setor, conhece as leis, as regras, as dores e as oportunidades: um profissional com ampla expertise para avaliar as chances de sucesso dos negócios.

O líder e os outros membros do Squad, também associados do BR Angels, ficam responsáveis por avaliar individualmente as startups aprovadas nas etapas iniciais de seleção. “O sucesso dos Squads têm permitido uma maior assertividade nas plenárias, garantindo um nível de aprovação na última fase do screening de quase 100%”, explica Cintra.

Incentivo ao ecossistema

Além de promover plenárias de seleção periodicamente, o BR Angels procura contribuir com o ecossistema das startups por meio de outras ações importantes. Entre elas está a realização de talks mensais com temas de relevância tanto para empreendedores quanto para investidores.

O grupo também trabalha na manutenção constante de uma extensa rede de relacionamento com outros investidores anjos, venture capital e parceiros estratégicos. Tudo com o objetivo de acelerar o empreendedorismo no Brasil, trocar experiências e compartilhar oportunidades.

“Embora a pandemia tenha impactado a economia do país, pudemos observar que ela não freou investimentos e ainda catalisou oportunidades para negócios que atendem às novas necessidades do mundo pós-Covid-19. Apesar das dificuldades, enxergamos um cenário bastante positivo para as startups do país”, conclui o CEO do BR Angels.

Claranet anuncia aquisição da Mandic

A Claranet Technology S/A, parte da multinacional inglesa de tecnologia com foco em nuvem híbrida, cibersegurança e plataformas digitais no Brasil, anuncia a aquisição da Mandic, que tem 200 certificações em tecnologias de nuvem e é pioneira na democratização da Internet e jornada digital, com 30 anos de atuação.

A aquisição faz parte do plano de crescimento da Claranet no Brasil, que triplicou a receita em menos de 18 meses e agora passa dos R$250 milhões ao ano, com margem EBITDA de cerca de 30%. A Riverwood Capital foi o principal investidor da Mandic desde 2012 e reterá uma participação minoritária na Claranet Technology S/A, cerca de 4% por dois anos.

“Aqui no Brasil estamos trilhando o caminho para liderar o mercado de nuvem híbrida, cibersegurança e plataformas digitais. Nossa ambição é continuar acelerando o crescimento, mantendo nossa agilidade para colocar soluções tecnológicas inovadoras à disposição de nossos clientes.”, explica Edivaldo Rocha, CEO da empresa.

A Claranet é destaque com 5 estrelas do ISG Provider Lens, nas categorias de nuvem pública e privada no Brasil. Ao longo dos últimos 9 anos o grupo soma 30 aquisições, sendo 3 no Brasil, com a CredibiliT em 2017, a CorpFlex em 2020 e agora a Mandic. “A expansão para o Brasil em 2017 foi uma estratégia deliberada, de entrada num mercado de TI já desenvolvido, mas ao mesmo tempo oferecendo elevado potencial de crescimento. Estamos fazendo no Brasil o mesmo caminho que iniciamos em outros países da Europa, conciliando crescimento orgânico com consolidação do mercado, para atingir a liderança”, explica António Miguel Ferreira, do Executive Board do grupo Claranet.

Com a aquisição, a operação brasileira passa a ter mais de 450 colaboradores e atender mais de 5 mil clientes corporativos. Entre eles, grandes nomes, como: Embraer, Natura, Banco Inter, Lojas Lebes, Bradesco, Samsung, Travelex, Sky, Burger King, Globo, DuPont, iFood, Visa, Banco Fibra, Anbima, BBM, Ipiranga, Unimed, Mills e Alelo.

“Para nós é um grande orgulho unir forças com toda essa nova equipe super engajada e com total alinhamento com os negócios dos nossos clientes. A fusão com a Mandic vai nos permitir acelerar em inovações, bem como investir na expansão do portfólio, olhando para a área de DevOps, na qual a companhia tem grande expertise”, pontua Edivaldo.

Maurício Cascão, CEO da Mandic, agora assumirá a responsabilidade da Inovação na Claranet Technology S/A. “Com experiência e ambição, a Claranet é o grupo certo para criar um futuro de crescimento através da tecnologia, para os colaboradores, e clientes da Mandic. As empresas são complementares e estamos muito confiantes”, afirma Maurício.

“Estamos orgulhosos de ter apoiado a Mandic durante este período crítico de crescimento e jornada para se tornar um provedor líder de serviços em nuvem híbrida no Brasil”, diz Francisco Alvarez-Demalde, cofundador e sócio-gerente da Riverwood Capital. “Estamos ansiosos para trabalhar com essa equipe incrível enquanto eles continuam a inovar para seus clientes e para a indústria, agora em colaboração com uma das principais empresas de nuvem, construindo um líder global no setor”, finaliza.

A Olímpia Partnes atuou como consultor financeiro exclusivo da Mandic e Riverwood Capital nesta transação.

Sediado no Reino Unido e com atividade em 10 países, o grupo Claranet tem hoje mais de 10 mil clientes corporativos e 3 mil colaboradores.

Fintech Zoop abre 46 vagas para trabalho remoto em todo o país

A Zoop, fintech líder em tecnologia para serviços financeiros, está com 46 vagas abertas para diversas posições e áreas, especialmente em tecnologia, para trabalho remoto. Algumas posições são para integrar times totalmente remotos e, por isso, aceitam candidatos de todo o Brasil, e outras são para equipes alocadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, onde estão os escritórios da fintech. De qualquer maneira, no início, todos os profissionais contratados trabalharão em regime home office devido à pandemia de Covid-19. Para conhecer mais detalhes sobre as vagas e se candidatar, os interessados devem acessar http://zoop.com.br/vagas/ .

Com a possibilidade de trabalhar no regime “anywhere office”, que se tornou uma tendência em RH por conta das novas formas de trabalho adaptadas à nova realidade com a pandemia, há colaboradores em todo o país. “O programa de contratação flexível implementado na empresa traz o benefício de os colaboradores decidirem onde preferem morar, sem a necessidade de estarem perto dos nossos escritórios. Temos funcionários morando em 14 diferentes estados e, no que depender da Zoop, esse mapa continuará em expansão”, explica Renata Sigilião, VP de Gente e Cultura na Zoop.

Zoop Flex em linha com a tendência do “anywhere office”

Todas as 46 oportunidades fazem parte do Zoop Flex – um programa de contratação flexível criado em 2020 que possibilita que os profissionais tenham diferentes regimes de trabalho, de acordo com a preferência e os requisitos e necessidades de cada vaga: alguns são contratados para o regime de trabalho convencional (com a possibilidade de ida ao escritório quando a pandemia acabar) e outros em regime totalmente remoto.

O grande diferencial do programa é que ele traz a flexibilização e os benefícios desse modelo de trabalho mesmo para os funcionários que não são contratados para o regime 100% remoto. Com o Zoop Flex, todos podem trabalhar remotamente quando e onde quiserem, sem necessidade de aprovação prévia com os gestores, apenas um aviso. Devido à iniciativa, todos os profissionais têm liberdade para se mudar para outras cidades ou passarem temporadas em outras regiões ou países, sendo verdadeiros nativos digitais.

O programa Zoop Flex também é uma estratégia para a empresa ampliar a abrangência dos processos seletivos e suprir a grande demanda da fintech por profissionais qualificados, principalmente em tecnologia. “Neste segmento, cada vez mais aquecido, é normal que as empresas tenham dificuldades para atração e retenção de talentos. Por isso, além de darmos uma flexibilidade maior aos nossos colaboradores, o programa de contratação proporciona contratações fora do eixo Rio-São Paulo”, pontua Renata.

Expansão acelerada e atração de talentos

Mesmo com a pandemia, a Zoop teve um crescimento de 155% em seu quadro de funcionários em relação à 2019. As 46 novas oportunidades disponíveis são mais um exemplo do crescimento acelerado da fintech em pouco tempo. Em apenas dois anos, a Zoop cresceu quatro vezes. Só no ano passado, ela conquistou mais de 40 novos clientes e recebeu mais um aporte do Grupo Movile, ecossistema de empresas de tecnologia.

“Na Zoop, trabalhamos para que o mercado de serviços financeiros seja mais democrático e, por isso, buscamos talentos que compartilhem desse mesmo sonho. Essa revolução do mercado financeiro só é feita com um time de profissionais talentosos e com mentes inquietas, que gostam de sair da zona de conforto todos os dias. Também acreditamos que times com profissionais de regiões distintas fomentam diversidade e produzem um ambiente cada dia mais inovador e produtivo”, comenta o CEO da Zoop, Fabiano Cruz.

A maioria das oportunidades é voltada à área de tecnologia, em funções como desenvolvimento backend, desenvolvimento fullstack, Cloud, Python e UX. Além da remuneração compatível com o mercado, as vagas incluem benefícios como vale-transporte, vale-refeição, assistência médica, convênio com academia, participação nos resultados, seguro de vida e flexibilidade de horários. Cada vaga possui seus requisitos específicos, que podem ser consultados no site: http://zoop.com.br/vagas/ .

Salesforce estende prazo para retorno de colaboradores a escritórios até dezembro

A Salesforce, líder global em Customer Relationship Management (CRM), estendeu o prazo para seus colaboradores no mundo trabalharem fora do escritório de 31 de julho para 31 de dezembro de 2021. Com isso, mesmo que o escritório em São Paulo-SP reabra diante de uma melhora na crise sanitária, os colaboradores decidirão quando regressar. No Brasil, a empresa seguirá com seu escritório na capital paulistana.

“A Salesforce se encontra em um nível de digitalização que permite que nossos colaboradores continuem atuando de suas casas para ajudar nossos clientes a estarem próximos dos clientes deles”, explica Fabio Costa, general manager da Salesforce Brasil. “A prorrogação da data de retorno facilita a vida do colaborador até que a vacinação esteja mais avançada e seja seguro voltar ao trabalho presencial”, conclui o executivo.

A Salesforce retomou atividades em alguns escritórios ao redor do mundo, como Austrália e Israel. Nos Estados Unidos, a Salesforce planeja reabrir a sede, em San Francisco, assim como os escritórios de Irvine (CA) e Palo Alto (CA), em meados de maio.

Espaço físico permanece


A Salesforce manterá suas instalações físicas em São Paulo, o que está em linha com um levantamento interno: 80% dos colaboradores da empresa no mundo desejam manter uma conexão com o escritório. “O espaço físico faz parte de nossa estratégia de negócios e da nossa cultura. Nossos clientes também contam com uma estrutura física para promover discussões e inovação”, conclui Fabio.

GE Foundation anuncia doação para ajudar a combater a fome no Brasil

A GE Foundation anuncia hoje a doação de US﹩ 350 mil, o equivalente a quase R﹩ 2 milhões, por meio de seu programa de auxílio à comunidade no combate ao COVID-19, para a Gerando Falcões via parceria com a +Unidos, duas organizações comunitárias dedicadas a melhorar a qualidade de vida nas favelas.

A doação apoia a iniciativa de alívio emergencial à Fome, que presta assistência alimentar às famílias no Brasil impactadas pela pandemia de coronavírus. O valor beneficiará mais de 6.600 famílias oferecendo, por dois meses, acesso a alimentos da cesta básica brasileira, tal como arroz, feijão, macarrão e óleo, entre outros. Até o momento, a Gerando Falcões arrecadou US﹩ 2,7 milhões da meta total de captação, que é de US﹩ 4,4 milhões.

“A GE Foundation tem orgulho de trabalhar com a Gerando Falcões e a +Unidos para apoiar as famílias brasileiras que enfrentam desafios sem precedentes trazidos pela pandemia do COVID-19”, disse Linda Boff, presidente da GE Foundation e vice-presidente da empresa.

“A pandemia do COVID-19 tem impactado significativamente as comunidades vulneráveis do Brasil, reduzindo o acesso à alimentação básica dessas pessoas que mais precisam de ajuda. Estamos orgulhosos de anunciar este apoio à população brasileira, via + Unidos para a Gerando Falcões, com o objetivo de ajudar acombater a fome. Os desafios são enormes e pedem um engajamento coletivo. Peço a todos que se juntem a nós nesta causa”, disse Viveka Kaitila, presidente da GE no Brasil.

“Não poderíamos ter recebido melhor notícia do que o anúncio feito pela GE Foundation em doar US﹩ 350 mil para combater a fome de milhares de pessoas em todo o Brasil. Esse valor, equivalente a R﹩ 2 milhões, nos ajudará a distribuir cestas básicas digitais e a reduzir o sofrimento de famílias que vivem nas favelas. Agradeço à GE por acreditar no nosso projeto e por fortalecer o espírito de solidariedade em todos nós”, disse Edu Lyra, CEO e fundador da Gerando Falcões.

“O compromisso da GE Foundation com o Brasil é extremamente relevante e está alinhado às iniciativas do Grupo +Unidos, que se orgulha da criação do Fundo UNA+. Com essa doação, arrecadamos uma quantia superior a R﹩ 10 milhões durante a pandemia. Nosso propósito é mobilizar empresas e viabilizar investimentos privados para suprir as necessidades da população, que se tornou ainda mais vulnerável diante do cenário da pandemia da COVID-19”, comenta Daniel Grynberg, diretor executivo do Grupo + Unidos.

A GE e a GE Foundation estão trabalhando para combater a COVID-19 em todo o mundo. A Fundação se comprometeu a dar apoio financeiro ao Fundo de Resposta Solidária COVID-19, da Organização Mundial de Saúde, e ajudou a entregar equipamentos de proteção individual (EPIs) para os trabalhadores de saúde dos Estados Unidos. Além disso, apoia os sistemas de saúde no Sudeste Asiático e na África com treinamentos, infraestrutura e equipamentos.

Saiba mais em http://www.ge.com/about-us/covid-19

everis investe em diversidade ao apoiar Autismo Tech 2021

A everis , consultoria multinacional de negócios e TI do Grupo NTT Data, foi convidada pela Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), aTIP e startup Inclusão Humanizada para participar da 3ª. edição do Autismo Tech, evento on-line cujo objetivo é promover a capacitação em tecnologia para pessoas autistas e neurodiversas.

Nesta edição, o evento terá, além do tradicional hackathon, trilhas de Educação Digital de Carreiras em Tecnologia desenvolvidas para pessoas neurodiversas, com foco no espectro autista. As trilhas terão três temas alinhados às demandas de RH especiais: QA (Testes de Softwares), Games e Salesforce Developer. No total, serão 120 horas nos bootcamps, programas de ensino imersivo em habilidades e técnicas relevantes de determinadas áreas de tecnologia, divididas em 11 semanas, com aulas ao vivo e gravadas, em horários flexíveis. As inscrições, gratuitas, poderão ser feitas no site http://www.autismotech.com, de 2 de abril a 20 de junho para as trilhas e de 5 de julho a 29 de agosto para o hackathon, que terá premiação de R﹩ 20 mil.

“Nós queremos ampliar a diversidade de nossa equipe, bem como a conscientização sobre o potencial de trabalho das pessoas autistas e neurodiversas, apoiando sua inclusão no mercado profissional e na sociedade”, afirma Fernanda Rodrigues, diretora de People da everis Brasil. Com este intuito, a everis, além de ser patrocinadora Gold do Autismo Tech, terá uma participação ativa durante todo o evento, tanto nas trilhas, como no hackathon.

Segundo Fernanda, a decisão de integrar a iniciativa do Autismo Tech se baseou também na parceria de mais de seis anos com a FIAP para realização de cursos focados em tecnologias disruptivas e na necessidade de preparar melhor seus gestores para que consigam entender e auxiliar os profissionais diversos em sua integração e melhoria de desempenho dentro da consultoria. “Contribuiu também a participação de um dos nossos talentos – Robin Castro Gaia, que é autista. Ele participou da edição de 2020 e elogiou muito a proposta e os resultados da segunda edição, despertando o interesse de nosso CEO, Ricardo Neves, que ingressou na empresa em plena pandemia, para garantir uma melhor integração e gestão desses profissionais”, acrescenta a diretora.

No Autismo Tech, a everis será responsável na trilha QA (Testes de Softwares), na qual Filipe Bastos e Thaís Cassiano, especialistas da everis, mostrarão a importância e as oportunidades de trabalho na área de testes de qualidade, de 12 de julho a 24 de setembro, entre 18h e 21h, via plataforma FIAP On e Zoom. Por se voluntariarem para serem instrutores, eles ganharam formações preparatórias em Educação Inclusiva e Acessibilidade Digital da Mergo (escola especializada em cursos na área de UX). “Serão sete meses de intensa troca de conhecimento e experiências sobre TI, diversidade e inserção social”, destaca Fernanda.

Em contrapartida, os mais de 3.000 talentos da everis terão a oportunidade se inscrever para participar, gratuitamente, de três workshops promovidos pelas organizadoras do Autismo Tech no período, com a intenção de intensificar o processo de diversidade da equipe da consultoria e consolidar seus impactos positivos na cultura corporativa. O primeiro será sobre inclusão humanizada, no dia 28 de abril, no qual os especialistas da everis poderão aprender mais sobre neurodiversidade, fundamentos da inclusão e protagonismo, autismo, capacitismo (discriminação e preconceito social contra pessoas com alguma deficiência), educação e vivências. Depois de 45 dias, a FIAP e as startups complementam a transferência de conhecimento com o Workshop Neurodiversidade e protagonismo. Para finalizar, o terceiro Workshop Capacitismo, carreira e mercado, ocorre 45 dias depois do segundo.

O hackathon, maratona de desenvolvimento de soluções que podem resolver problemas reais e complexos por meio de tecnologia, contará com a participação de 60 talentos selecionados nas trilhas e 180 externos no período de 4 a 10 de outubro. Nesta ação do Autismo Tech, a everis será também responsável pela mentoria. Os especialistas da consultoria orientarão as pessoas neurodiversas na definição dos desafios, objetivos e métricas, assim como na fase divergir, que consiste em rabiscar as ideias individualmente, compartilhar com os demais do grupo para avaliação e discutir como a solução escolhida pode funcionar.

Além disso, um dos gestores da everis integrará o júri que elegerá as três melhores equipes, que dividirão R﹩ 20 mil e receberão vouchers com validade de um ano para realização de cursos imersivos FIAP SHIFT. “Concluídas todas as etapas, vamos avaliar a possibilidade de contratação de alguns talentos que se destacaram no hackathon”, informa Fernanda.

“No entanto, nossa expectativa é que, ao participarmos do Autismo Tech, possamos contribuir para que essas pessoas altamente capazes sejam inseridas no mercado de trabalho e conscientizar nossos colaboradores e dos demais profissionais do mercado sobre seu potencial”, completa a diretora de People da everis Brasil.

Movile anuncia novo head de Estratégia e M&A

A Movile, empresa que investe e desenvolve negócios de tecnologia e pessoas, anuncia a contratação de Cédric Faustino para a posição de head de Estratégia e M&A – New Ventures. Profissional com mais de 11 anos de experiência em gestão, finanças e estratégia, Cédric é francês e trabalhou em diferentes países: além da França, atuou em Hong Kong e está há mais de oito anos no Brasil.

Na França, Faustino teve passagens pelos bancos CIC, Société Générale Corporate & Investment Bank e Crédit Agricole CIB, parte do Crédit Agricole Group. Atuou em Hong Kong em 2011, na Société Générale Corporate & Investment Bank. No Brasil, Cédric teve passagens por BNP Paribas, ERB, Renobrax Energias Renováveis e Acclista Capital. Sua última passagem foi no GPA (Grupo Pão de Açúcar), onde foi Chief of Staff, assessorando o CFO em projetos estratégicos e pelas finanças da empresa.

Formado em Administração pela Universidade Jean Moulin, em Lyon, na França, Faustino possui especialização em Finanças pela Universidade de Sevilla, na Espanha, e Mestrado em Finanças Corporativas pela Universidade Jean Moulin.

O executivo assume o novo cargo na Movile, onde pretende aplicar sua expertise internacional em finanças e estratégia para apoiar o crescimento consolidado da empresa. “Inicio meu trabalho na Movile com o desafio de apoiar todas as empresas que fazem parte do ecossistema e impulsionar seu crescimento. Meu desafio será fortalecer as parcerias estratégicas já existentes, com os investimentos recentes nas áreas de fintechs e logística, bem como viabilizar novos investimentos no futuro”, aponta Faustino.

Heach Recursos Humanos está com mais de 30 vagas abertas para profissionais de tecnologia

Oportunidades são para 11 cidades brasileiras e algumas empresas estão contratando para home-office

A Heach Recursos Humanos, empresa de recrutamento e seleção está com 35 vagas abertas para profissionais de tecnologia. As oportunidades estão espalhadas por 11 cidades brasileiras e contam com salários que variam de R$2.750,00 e R$ 7.800,00 com os benefícios. Além disso, algumas vagas são para atuar em home office, possibilitando que o candidato seja de qualquer parte do Brasil.

As cidades em que as empresas estão localizadas são: Aracaju, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Vila Velha e Vitória. 

Uma das vagas que chama atenção é a de analista desenvolvedor mobile sênior, em Vitória, Espírito Santo. O profissional que for se candidatar tem que ter graduação completa na área de TI e vivência com liderança de equipe. O salário é de R$ 7.800 mais os benefícios e o selecionado terá que interagir com os times de negócio e fazer o entendimento das demandas para fazer especificação, garantir a qualidade das entregas do time, apoiar na formação técnica dos desenvolvedores do time e propor soluções utilizando novas tecnologias.

A oportunidade para trabalhar de home office é de desenvolvedor front end e o selecionado será responsável por desenvolver demandas para o cliente, incluindo desenvolvimento, testes e implementação, participar do alinhamento diário com o time, dizendo o que fez no dia anterior, no que está trabalhando e se possui algum impedimento para seguir com a tarefa. Aquele que apresentar experiência com NET e SQL;  Javascript, HTML, CSS e GIT;  Frameworks em Javascript (Vue, React ou Angular) será diferencial. O salário é de R$ 5.231,00 mais os benefícios.

As vagas estão disponíveis até o dia 30 de abril. Para conferir essas e as outras oportunidades, acesse www.heach.abler.com.br

Para conquistar investidores em IPOs, empresas devem reforçar governança

Por Luiz Marcatti, presidente da MESA Corporate Governance

Apesar da crise econômica provocada pela pandemia, apenas na primeira semana de abril seis empresas abriram o capital na B3, elevando a 26 ações as listagens em 2021. E o movimento ainda vai longe, já que estão sob análise da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) 82 pedidos para ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês).

Na avaliação de Luiz Marcatti, presidente da MESA Corporate Governance, consultoria especializada em Governança Corporativa, com 20 anos de mercado, para garantir longevidade as empresas precisam ter atenção na preparação do processo de IPO. “Não basta uma boa ideia. Mesmo com um produto ou serviço muito bom, se não tiver um bom plano de negócios e demonstrar alta capacidade de implementá-lo, com sua alta administração -governança e gestão corporativas – adequada a empresa pode não avançar”, avalia.

O presidente da MESA Corporate Governance aponta quatro pontos que merecem atenção das empresas que pretendem se listar na bolsa.

1- Organização administrativa

O maior desafio para empresas que vão abrir capital é a estruturação de uma alta administração – governança e diretoria – altamente competente. Todo negócio nasce de uma ideia inovadora ou percepção diferente, mas a gestão nem sempre recebe a devida atenção. Contar com profissionais especializados para administrar e criar uma base organizada fará com a empresa alcance a maturidade e mantenha o foco no negócio, não em problemas de gestão.

2- Planejamento para o IPO

Quando uma empresa entra na bolsa de valores, ela precisa constantemente impactar positivamente o investidor e os analistas, atentos a cada detalhe do negócio. “Maquiar” a performance é um grande erro. Em algum momento, o mercado percebe que a companhia fez um planejamento muito rápido e o produto ou serviço, que pode até ser bom, naufraga, pois não há garantia de gestão qualificada.

3- Atenção às Parcerias

Muitas startups que surgem como promissoras despertam interesse de parceiros financeiros. No entanto, alguns desses associados buscam a empresa para lucrar apenas na abertura do capital. São veículos que aceleram o crescimento dos negócios e aproximam a empresa do IPO, mas se limitam a organizar o mínimo para a entrada no mercado e lucrar com a venda de ações logo na estreia. Em pouco tempo deixam a companhia sem auxílio para manter as operações e a estrutura necessária para atendimento do exigente mercado investidor. É uma relação, na avaliação de Marcatti, que precisa ser analisada com cuidado, identificando os reais ganhos que uma parceria trará para o negócio, não olhando apenas para o aporte de recursos. Os valores e as visões de negócio precisam estar alinhados, para que este casamento seja promissor. O IPO não é um fim em si próprio.

4- Percepção do mercado         

A startup que alcança sucesso no IPO é a que alia criação de uma solução inovadora com um impacto positivo no mercado. Ou seja, os investidores precisam ter a percepção de que o negócio entrega uma boa solução, mas, também, que está organizado para crescer, com governança e diretoria de alta performance. Indicar a governança para o mercado como um checklist, sem realmente ter práticas efetivas, prejudica a estrutura futura da companhia, afeta sua imagem e contribui para sua desvalorização.

Escale contrata novo diretor de Growth e Marketing

A Escale , startup especializada em otimizar a jornada de compra de serviços essenciais, anuncia ao mercado a contratação do executivo Eduardo Pocai para gerenciar a área de Growth e Marketing da empresa. Eduardo terá a missão de liderar um time com mais de 70 profissionais.

O novo diretor tem MBA em Gestão de Negócios (ESPM), e 10 anos de experiência em gestão de budget de marketing para Aquisição e Retenção de usuários em operações omnicanal de grandes players do mercado latino-americano no Brasil, Argentina, México e Colômbia em empresas como: Centauro, B2W, CVC e Almundo. Sua trajetória é marcada pelo desenvolvimento de equipes de alta performance elevando a maturidade das disciplinas de e-commerce, performance e growth, além de construir bases sólidas para crescimento rentável e escalável das empresas, com a estruturação de dados, tecnologia e automatização.

“Agora na Escale, estou empolgado com o desafio de levar as estratégias de marketing e produto para um próximo nível, utilizando tecnologia, data science e machine learning para a construção de um produto completo, prático e inovador para resolver todas as dores e necessidades do nosso cliente em uma experiência personalizada e verdadeiramente omnichannel. Contar com um time de 70 profissionais prontos para transformar a jornada de compra de serviços essenciais no Brasil será uma experiência incrível” comenta Pocai.

Além das qualificações, o diretor tem habilidade em construir modelos estatísticos para otimização de investimento em mídia offline e também digital como SEM, Display Social Media e Afiliados e já liderou equipes de Business Intelligence, Data Science, Produto Digital e Design (UX/UI).