Lojas Renner anuncia fundo de Corporate Venture Capital com R$ 155 milhões para investimentos em startups

Lojas Renner anuncia fundo de Corporate Venture Capital com R$ 155 milhões para investimentos em startups

A Lojas Renner S.A. anuncia o lançamento, em 10 de março, do RX Ventures, um fundo de Corporate Venture Capital (CVC) que tem como objetivo investir no crescimento de startups focadas em soluções inovadoras para todo o ecossistema de moda e lifestyle. O fundo tem capital de R$ 155 milhões para investimentos e participações minoritárias em startups com alto potencial para antecipar tendências e reforçar a posição de liderança da Companhia no mercado, com maior geração de valor para seus acionistas, para as empresas beneficiadas e para todo o setor.
 

“A criação do RX Ventures é um movimento estratégico que atua hoje para viabilizar os diferenciais competitivos do nosso ecossistema de moda e lifestyle do futuro. Queremos estar lado a lado e junto das novas tendências e tecnologias que gerem maior valor aos nossos clientes. É uma estratégia de longo prazo que está alinhada à nossa prática de trabalhar constantemente em colaboração, e certamente colheremos frutos ao longo da jornada”, diz o diretor presidente da Companhia, Fabio Faccio.
 

O fundo prevê períodos de quatro anos de investimento e mais quatro para desinvestimento, buscando pelo menos 10 empresas. Os segmentos a serem priorizados são Fashion & Retail Tech (varejo de moda), MarTech (conteúdo, marketing e branding), E-commerce e Marketplace, FinTech (soluções financeiras) e LogTech (supply chain e logística). O foco é direcionado a startups no chamado “early stage”, tanto as “seed” (semente), com produtos já em validação, quanto as “serie A”, com níveis um pouco mais elevados de maturidade.
 

Os critérios para alocação dos recursos incluirão também o comprometimento das startups com boas práticas ESG (ambientais, sociais e de governança), um dos pilares da estratégia e das operações da Companhia. No encerramento do ciclo de aporte, cada participação do CVC poderá evoluir para uma aquisição de controle, uma venda ou então contribuir para a abertura de capital.
 

A operação do CVC, um dos maiores do tipo já lançados no país para parcerias com múltiplas empresas inovadoras e o primeiro do varejo de moda brasileiro estruturado dentro do modelo de FIP (Fundo de Investimento em Participações) — prevê uma dinâmica de gestão integrada com a gestora parceira escolhida, a PortCapital, sob a liderança do executivo Sandro Valeri.

“Mais do que o investimento em si, queremos proporcionar para estas empresas nosso conhecimento e nossas alavancas, contribuindo com seu crescimento e criando um verdadeiro ciclo virtuoso com o mercado de inovação”, afirma o diretor de Estratégia e Novos Negócios da Lojas Renner, Guilherme Reichmann.
 

Além do aporte de capital, o RX Ventures terá outras formas de ajudar as startups a crescer, oferecendo acesso à infraestrutura da Companhia, aos seus times e também através de possíveis parcerias, explorando a geração de valor para ambos os lados. O conhecimento adquirido durante o processo será compartilhado, mas a Lojas Renner não terá ingerência sobre as decisões relativas à condução dos negócios das empresas beneficiadas, buscando assim o potencial máximo de desenvolvimento das inovações e crescimento dos negócios.

Comments are closed