Saks recebe aporte de R$26 milhões em rodada liderada por Canary e Kinea Ventures

Saks recebe aporte de R$26 milhões em rodada liderada por Canary e Kinea Ventures

Criada no início de 2021, a Saks nasceu com a missão de transformar a forma que brasileiros e latino-americanos juntam dinheiro, oferecendo planos de acumulação e opções de investimento em um modelo focado em recorrência, diversificação e benefício fiscal. Com apenas 1 ano de vida, conquistou mais de 10.000 clientes e possui mais de R$ 700 milhões em ativos sob custódia. Agora, o Kinea Ventures, fundo de venture capital do Itaú Unibanco, e a firma de venture capital Canary lideram a rodada apostando na Saks para liderar a transformação de como o brasileiro e o latino-americano acumulam capital e investem.
 

“Com o aporte conseguiremos acelerar o desenvolvimento de uma solução que possibilita que todos tenham condições de juntar dinheiro de forma verdadeiramente diversificada, com base nos objetivos e momento de vida. O mercado financeiro está imediatista, saturado de ‘’gurus” com o segredo para gerar retorno extraordinário, mas na prática isso não existe. O que realmente leva uma pessoa a atingir a liberdade financeira é o hábito de guardar dinheiro, junto com a estratégia de investimentos diversificados”, explica Luiz Bacellar, CEO da Saks.
 

No Brasil, o objetivo da Saks é inovar no mercado de previdência privada, que não acompanhou a evolução tecnológica de outros segmentos. No país, este é o veículo com maiores benefícios fiscais, diversificação e focada em recorrência, ou seja, um veículo que ajuda o brasileiro a criar o hábito de juntar dinheiro com rentabilidade.
 

Além do canal para consumidores, a Saks disponibiliza uma plataforma para corretores de vida e previdência. “Hoje, as seguradoras não disponibilizam aplicativos para os clientes contratarem e acompanharem os planos de previdência e evidenciando o potencial de crescimento deste mercado. A solução da SAKS resolve todas estas questões e ainda, aumenta a produtividade dos nossos parceiros”, completa Bacellar.
 

Fundada pelos empreendedores seriais Luiz Bacellar e Felipe Talhari, a Saks cresceu de forma agressiva somente com capital próprio. Agora, a empresa atraiu investidores como a Canary e Kinea, que lideraram a rodada Seed de R$ 26 milhões. Também participaram da rodada os fundos FJ Labs, de Fabrice Grinda, fundador da OLX e a Honey Island by 4UM, fundo criado pelos dos co-fundadores do Ebanx e 4UM Investimentos.

“Desde as primeiras conversas com a Saks, ficaram evidentes o conhecimento e as habilidades que Luiz Bacellar e Felipe Talhari têm para construir um negócio de enorme impacto. Acreditamos que eles podem mudar o jogo da previdência privada, um mercado gigante em toda a América Latina e que há tempos está carente de inovações”, diz Marcos Toledo, managing partner do Canary.

A Saks já é integrada às principais seguradoras do Brasil como Zurich, Sulamérica e Icatu, oferecendo ainda fundos das principais assets do mercado. A savetech é a primeira no Brasil e na região (LATAM) focada exclusivamente na acumulação de dinheiro e formação de patrimônio em longo prazo, entregando aos investidores uma experiência digital simples e acessível, com investimentos de qualidade e vantagens fiscais.

“Hoje o mercado de previdência é bastante concentrado e sem diferenciação de serviços oferecidos. Somente em alguns planos de previdência complementar tradicionais existem mais de R$ 100 bilhões em fundos que sequer superam o CDI, comendo o poder de compra daqueles que ainda pagam por aquele serviço”, comenta Felipe Talhari, co-fundador e COO da Saks.

Para os investidores, a visão que os fundadores da Saks têm sobre o mercado é muito importante. “Desde as primeiras conversas com a Saks, ficaram evidentes o conhecimento e as habilidades que Luiz e Felipe têm para construir um negócio de enorme impacto. Acreditamos que eles podem mudar o jogo da previdência privada, um mercado gigante em toda a América Latina e que há tempos está carente de inovações”, diz Marcos Toledo, managing partner do Canary.

O aporte da Kinea será feito por meio da ‘Kinea Ventures’, a iniciativa de Corporate Venture Capital do Grupo Itaú Unibanco, que busca impulsionar empreendedores e suas startups no setor de serviços financeiros e tecnologia. “O investimento do Kinea Ventures na Saks segue o racional de investimento do fundo: buscar soluções complementares ao portifólio de produtos do Itaú. O foco na poupança de longo prazo, em múltiplas moedas em um local de fácil utilização gera um bom stickness e dá a plataforma uma proposta de valor única, pois gera incentivo de acompanhamento de longa duração ao usuário”, completa Philippe Schlumpf, que está à frente do Kinea Ventures.

Mariana Foresti, managing partner da Honey Island, reforça o potencial da startup “Acreditamos que a Saks está se posicionando para ser o principal player de previdência na América Latina, tomando a frente nesse mercado tão carente. Os investidores terão na Saks opções de investimentos com um alto grau de diversificação, de forma simples e sem burocracia.”

A startup ainda aposta na internacionalização dos investimentos por meio de portfólios construídos com inteligência artificial. A Saks atualmente oferece investimentos em previdência privada, sendo que o objetivo é ampliar a oferta de soluções para opções em ações, renda fixa, ETFs e criptoativos em mais de trinta (30) bolsas de valores, além da possibilidade de manter as reservas em dólar, euro ou franco suíço.

“Essa seria a verdadeira liberdade financeira dos latino-americanos, deixando de contar com a previdência pública, para investir no seu futuro de forma simples, segura e global”, completa Bacellar.

Comments are closed