Uniera estrutura fundo de R$ 10 milhões para investir em startups do mercado cripto

Uniera estrutura fundo de R$ 10 milhões para investir em startups do mercado cripto

A Uniera, plataforma e gestora de investimentos em criptoativos, anuncia a estruturação de um fundo de venture capital voltado para startups em estágio inicial (seed). Com capital na ordem de R$ 10 milhões, a gestora irá investir em iniciativas ligadas aos segmentos de games, NFTs, metaverso, DeFi, Web 3.0, entre outros campos promissores. Pioneiro no mercado brasileiro, o fundo buscará obter uma exposição diversificada, e com alto potencial de retorno, aos projetos que ainda não estão disponíveis para negociação em grandes exchanges, como Binance e FTX.
 

Com expertise no mercado de ativos digitais e vasto conhecimento da tecnologia blockchain, os sócios da Uniera já colheram bons frutos em investidas anteriores. Nos dois últimos anos, já aportaram mais de R$ 20 milhões em aproximadamente 500 projetos. Diversos deles trouxeram um retorno financeiro significativo para o grupo, como a startup do setor de games “Star Atlas (ATLAS)”. Ao todo, multiplicaram em quase 200 vezes o investimento realizado neste projeto.
 

“A Uniera já nasceu com esse DNA, buscando capturar as melhores oportunidades no mercado cripto. Para isso, entramos nestes projetos enquanto ainda são incipientes e, consequentemente, não listados nas principais plataformas de negociação do mundo”, explica o sócio-fundador da Uniera, Gustavo Albanessi, que também é o CEO da maior rede de spas urbanos do Brasil (Buddha Spa). “Trata-se de uma modalidade de investimento agressiva, mas com um potencial de valorização gigantesco. Estamos falando de um crescimento em múltiplos e não em percentuais como ocorre no mercado financeiro tradicional”, diz.
 

Para o outro sócio-fundador da Uniera, Caio Villa, o atual momento do mercado cripto tende a ser favorável para a nova investida da empresa. “Queremos aproveitar este repentino período de baixa e garantir as melhores oportunidades. Já fomos procurados por diversos projetos atraentes e iniciamos um pesado processo de diligência para selecionar, com coerência e responsabilidade, em quais iremos investir”, comenta. “Pelo nosso track record de sucesso como investidores anjo no mercado cripto, construímos uma boa reputação e um network que nos possibilita a chance de entrar em novos projetos com altíssimo potencial de retorno”, explica.
 

Também está nos planos da empresa a estruturação de um fundo CVM no segundo semestre do ano e capital superior a R$100 milhões, com as mesmas características de investimento em projetos cripto de estágio inicial, direcionado a investidores qualificados e profissionais.
 

Comments are closed