Setor de tecnologia gerou 122 mil novas vagas em 2021, aponta Observatório da ACATE

Setor de tecnologia gerou 122 mil novas vagas em 2021, aponta Observatório da ACATE

O ano de 2021 foi de bom desempenho na geração de empregos formais na área de tecnologia no país. Os dados do Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, mostram que foram criadas 122 mil novas vagas no Brasil neste segmento. Os estados que lideram o ranking são São Paulo (54,4 mil), Minas Gerais (12,3 mil) e Santa Catarina (10,3 mil).  Somente o Pará (-485) e o Maranhão (-555) registraram saldo negativo. 

O resultado de 2021 representa um crescimento significativo em relação a 2020, quando foram contabilizados 31,4 mil novos postos com carteira assinada na área de tecnologia. Entre as atividades econômicas com maior volume de contratações no ano passado, destacam-se as atividades dos serviços de TI, prestação de serviços de TI, fabricação de equipamentos e produtos e telecomunicações. 

“A pandemia acelerou ainda mais a transformação digital em todos os setores da economia, além de proporcionar a adoção massiva do home office e a explosão de serviços online, demandando cada vez mais soluções de tecnologia da informação. E são os profissionais dessa área que constroem, melhoram e dão suporte ao uso dos softwares. Portanto, a expectativa é que a demanda por esses talentos siga em crescimento exponencial nos próximos anos”, explica Moacir Marafon, vice-presidente de Talentos da ACATE. 

Em dezembro de 2021, mesmo com a queda tradicional do setor, foram criadas 861 vagas no país, número superior ao observado em dezembro de 2020 (683). São Paulo liderou a geração de empregos no mês (1.187), seguido de Minas  Gerais (378) e Bahia (150). 

Iniciativas para formar talentos

Como o setor continua com vagas abertas, principalmente para desenvolvedores de softwares, algumas iniciativas têm surgido para suprir a falta de talentos. Um exemplo é o projeto DEVinHouse, promovido pelo SENAI e ACATE. O programa já formou 225 novos desenvolvedores desde novembro de 2020. Outra iniciativa que acontece em Santa Catarina é o Entra21, da Blusoft, polo regional da ACATE em Blumenau. O projeto capacitou gratuitamente mais de 5 mil jovens desde 2006. Outro exemplo é a capacitação oferecida pela Prefeitura de Florianópolis, em parceria com a UFSC, no projeto Floripa Mais Empregos.

“Entendemos que a falta desses profissionais em quantidade e qualidade demandados pelo setor passou a ser um desafio a ser enfrentado de forma coletiva. Por isso, a ACATE vem articulando com empresas e outros atores, criando uma série de cursos para jovens talentos e para quem deseja pivotar de profissão, migrando para a carreira da tecnologia da informação”, complementa Marafon. 

Empresas que contrataram em 2021

Empresas como a Zucchetti, multinacional italiana especializada no desenvolvimento de sistemas de gestão para empresas de todos os portes, abriu 100 vagas em 2021. Para este ano, a estimativa é de cerca de 50 novas posições. “Buscamos profissionais comprometidos e que compartilhem os nossos valores culturais, baseados em união e espírito de equipe, busca pela inovação, compromisso com alinhamento e entrega de resultados”, afirma Ana Paula Zancanaro Socha, Diretora de Gestão de Talentos na Zucchetti.

Enquanto o Asaas, fintech de Joinville que oferece serviços de conta digital para empresas por meio de uma solução completa para gestão de cobranças, pagamentos e antecipações, quase triplicou o seu número de colaboradores, saltando de 184 para 488 em 2021. Considerada umas das candidatas à unicórnio em 2022 pela plataforma de inovação Distrito, a startup  teve um crescimento de 94% no faturamento e 79% nos usuários em 2021. Para este ano, a expectativa é abrir novas vagas principalmente na área de Tecnologia, nas equipes de Engenharia e de Produto.

Comments are closed