Infraestrutura de TI não pode parar durante recesso; saiba como garantir o funcionamento

Infraestrutura de TI não pode parar durante recesso; saiba como garantir o funcionamento

Soluções que envolvem monitoramento proativo reduzem incidentes e identificam falhas precocemente

Com ambientes corporativos cada vez mais digitalizados, é necessária a preocupação constante com o funcionamento pleno da infraestrutura de TI, pois ela reúne todos os sistemas de tecnologia da informação de uma empresa. O cuidado deve ser redobrado durante o período de recesso e férias coletivas, pois normalmente apenas áreas administrativas entram em recesso e outras áreas continuam a pleno vapor, demandando dos sistemas, onde nesse período ficam desassistidos. Por isso, é sempre oportuno pensar em soluções que possam garantir o funcionamento mesmo quando a equipe estiver de folga.

Segundo Fábio Aurélio Sviatowsky, Operations Delivery Director de um dos principais players globais de tecnologia, a NTT DATA Business Solutions, as soluções devem se alicerçar na identificação precoce de instabilidades e evitar possíveis incidentes.  “É necessário estar disponível e ativo no monitoramento 100% do tempo para corrigir erros, reduzindo a intervenção humana. Assim é possível diminuir incidentes e identificar possíveis melhorias”, afirma.

A detecção proativa faz diferença, pois reconhecer possíveis falhas de sistema previamente permite que as empresas estejam preparadas e mantenham a infraestrutura de TI funcionando e, consequentemente, evitem danos para as necessidades operacionais. 

De acordo com a Leader SAP Basis na NTT DATA Business Solutions, Fernanda Goularte, uma problemática recorrente no fim do ano, e que requer uma ação imediata por parte do monitoramento, é o excesso de uso dos sistemas para contabilização anual ou planejamentos futuros.

“É uma época em que as empresas costumam fazer muitos relatórios e acessam intensamente os sistemas, buscando uma quantidade maior de dados, sendo comportamento anormal para o sistema e isso pode acarretar alguma falha ou incidente”, exemplifica.

Mas como garantir o funcionamento em períodos nos quais colaboradores estão em férias coletivas e indisponíveis para o monitoramento fulltime? A opção é a contratação de um parceiro de TI qualificado que possa garantir a estabilidade e segurança, com um serviço de monitoramento proativo.

Como funciona o monitoramento proativo?

Corrigir rapidamente problemas no ambiente de TI é um serviço que demanda profissionais certificados e que atuem 24 horas por dia nos 7 dias da semana. O monitoramento sem interrupção deve ocorrer mesmo nos períodos de recesso e férias coletivas. Por isso, uma das indicações é contratar um serviço de suporte externo.

“Realizar o monitoramento é sempre estar por dentro do que ocorre no ambiente utilizado. Essa ação possibilita identificar um possível problema e agir de maneira preventiva. Atuar de maneira proativa é evitar o incidente e relatar para o cliente posteriormente o que ocorreu e como o problema foi contornado”, explica Fernanda Goularte.  

A observação é automática e 100% online, o que assegura o rastreamento de todos os sistemas usados. Em outros períodos do ano, o monitoramento também deve ocorrer de maneira contínua, agindo como um suporte às equipes de TI internas das empresas. A NTT DATA Business Solutions, por exemplo, oferece o serviço que inclui relatórios Health Check, ou seja, que apontam o estado de saúde do sistema. Os relatórios são fundamentais na tomada de decisão para evitar incidentes.

Por fim, Fábio Aurélio Sviatowsky alerta que a segurança operacional deve ser prioridade durante todo o ano. “Não existe mais sazonalidade. Temos clientes em diversos setores da economia. Cada um deles tem um período de maior ou menor vulnerabilidade. É preciso manter o monitoramento contínuo para garantir as necessidades operacionais das organizações”, orienta.

Comments are closed