Flash Ventures anuncia expansão na América Latina e quer investir em até 15 startups no Brasil nos próximos dois anos

Flash Ventures anuncia expansão na América Latina e quer investir em até 15 startups no Brasil nos próximos dois anos

A Flash Ventures, fundo global de investimento com foco em pré-seed, acaba de anunciar a expansão de suas atividades no mercado brasileiro e latino americano. O grupo visa investir em ao menos 10 startups na América Latina — seis delas no Brasil –, mais do que dobrando sua presença atual, ainda em 2022. Com foco em empresas de diversos setores em estágio inicial, o fundo projeta investimentos iniciais a partir de U$ 500 mil por negócio, podendo superar esse valor dependendo da oportunidade específica, além de participar de rodadas subsequentes.

Atualmente, o fundo conta com mais de 30 empresas no portfólio, distribuídas em todos os continentes. Entre elas, cinco são brasileiras, como a Barte e a Blipay, que já estão em operação, bem como a Compensa e a Lunix, que lançarão seus produtos em breve. Há também outra investida em modo “stealth”. Na América Latina, o grupo conta, ainda, com outras duas empresas.

De acordo com o Head da Flash Ventures no Brasil, André Iaconelli, a região é uma das grandes potências globais para este tipo de investimento. “O mercado brasileiro de empreendedorismo faz parte de um contexto regional maior, com investidores globais acordando para o fato de que a América Latina tem potencial para ser um dos motores mundiais do capital de risco, e não apenas uma opção de diversificação de portfólio”,explica.

Um olhar sobre o mercado latino-americano

Os investimentos na região bateram recordes, em especial, no último ano. Na América Latina, o volume de investimentos chegou a quase U$ 20 bilhões em 2021, um crescimento de mais de 300% comparado a 2020, de acordo com dados do Crunchbase.

Embora os investimentos pré-seed também tenham crescido, o volume ainda é muito abaixo das rodadas gigantescas de empresas em estágios avançados, que representaram quase 70% de todo o valor investido, ainda segundo o Crunchbase. Em 2021, foram registradas 242 rodadas das Séries A e B, crescimento de 78% comparado as 136 rodadas de 2020. Enquanto isto, o número de rodadas seed e pré-seed aumentou menos de 10%, mesmo que o volume total investido neste estágio tenha mais do que dobrado, sinalizando rodadas maiores.

Iaconelli explica a razão pela qual o fundo opta por investimentos em empresas em fase tão embrionária, especialmente quando ainda são uma ideia na cabeça do empreendedor. “Acreditamos que é neste momento em que experiência e visão global, aliadas à execução local, trazem grande valor para um empreendedor, e que podemos ajudar a construir as fundações de uma empresa disruptiva”afirma.

Próximos investimentos

Com perfil arrojado e uma tese de investimentos agnóstica a setores, a Flash Ventures se posiciona em um segmento ainda pouco desenvolvido no mercado local, compartilhando do risco com empreendedores que até então precisavam levantar dinheiro com familiares e amigos para lançarem seus negócios. “Nós investimos em empreendedores, não necessariamente em empresas. E, por isto, nosso ponto de investimento ideal é bem diferente da maioria dos fundos. Buscamos por profissionais com alguma experiência relevante, que conheçam o universo das startups e que tenham muita paixão para construir algo realmente grande”esclarece Iaconelli.

De acordo com ele, a missão da Flash Ventures é contribuir para o ecossistema do empreendedorismo latino-americano, reconhecendo a importância de outros fundos focados em estágios mais avançados.“Queremos nos assegurar de que nossas investidas tenham todos os recursos necessários para se tornarem gigantes, e isto inclui um excelente relacionamento com os fundos líderes da América Latina e do mundo, que investem ao nosso lado em estágios mais avançados para ajudar as empresas a superar desafios completamente diferentes ”finaliza.

Comments are closed