Estudo IBM: consumidores brasileiros vão gastar mais com compras e com viagens neste final de ano

Estudo IBM: consumidores brasileiros vão gastar mais com compras e com viagens neste final de ano

De acordo com o relatório anual global de compras e viagens de fim de ano divulgado pelo Institute for Business Value (IBV) da IBM, muitos consumidores globais estão prontos para comemorar o período novamente e comprar mais cedo do que nos anos anteriores. No entanto, como um conjunto mais amplo de questões econômicas e políticas assumiu o centro do palco no ano passado, novos riscos e incertezas também pairam sobre os planos. O IBV entrevistou mais de 12 mil adultos em nove países, inclusive no Brasil.
 

O estudo mostra que os orçamentos de compras dos brasileiros em 2022 aumentaram 21% em comparação ao ano passado, enquanto a média global ficou em 8% – de acordo com a previsão econômica da empresa Bain. As compras de fim de ano, inclusive, começaram mais cedo, e 40% dos consumidores brasileiros já iniciaram no final do mês passado — quase o dobro dos consumidores (19%) que pensaram comprar com antecedência em 2021, com 40% dos consumidores brasileiros pesquisados já indicando que começariam as compras no final do mês passado, 21% a mais que no ano passado.

Por outro lado, fatores como inflação e aumentos de preços fizeram com que as preocupações econômicas fossem destaque nesta temporada de festas. No Brasil, 53% dos entrevistados estarão menos preocupados com a pandemia nesta temporada comparado ao ano passado e 64% estarão mais preocupados com a economia.
 

De acordo com o líder das indústrias de Varejo, Consumo, Saúde e Agricultura da IBM Consulting para América Latina, Carlos Capps, o estudo aponta para diversas evoluções importantes nas demandas em comparação a 2021 e confirma o entendimento do mercado em outras, como a importância da loja e do compromisso com sustentabilidade. “Insights que provam a necessidade do uso de dados em tempo real, da criação de operações muito mais autônomas e processos automatizados, da integração da cadeia estendida de Supply Chain, e da sensorização das operações e das variações de demanda. Nesse contexto, tecnologias disruptivas como IA e nuvem híbrida são capazes de colocar as empresas em outro patamar de competitividade, criando ferramentas para decisões autônomas em tempo real, resolvendo situações de forma ágil, mantendo a rentabilidade apesar do aumento em complexidade”, explica Capps.
 

Confira abaixo mais alguns insights do mercado brasileiro:

  • Os consumidores pesquisados no Brasil priorizarão um pouco mais as compras em lojas físicas (46%) e compras híbridas (23%) nesta temporada.
  • Marcas e varejistas precisam estar cientes de que se os consumidores no Brasil forem forçados a reduzir seu orçamento de compras de fim de ano, mais de 65% dos consumidores pesquisados cortarão as categorias não essenciais, incluindo vestuário, calçados, joias e acessórios.
  • Devido às expectativas de interrupção da cadeia de suprimentos e aumentos de preços, 64% dos consumidores entrevistados no Brasil estão fazendo pré-encomendas nesta temporada de festas para obter produtos no prazo e com preços garantidos.
  • No Brasil, se os bens não estiverem disponíveis devido a problemas na cadeia de suprimentos, 39% dos consumidores dizem que gastarão menos, mas 33% gastarão mais se puderem encontrar substitutos facilmente. Outro ponto: se os preços da gasolina caírem, 36% dos consumidores farão mais compras nas lojas, enquanto a demanda média por viagens aumentaria 5%.
  • 59% dos consumidores pesquisados ​​no Brasil dizem que estarão mais preocupados com a sustentabilidade nesta próxima temporada de festas do que no ano passado.

Estratégias para os negócios:

Neste contexto de compras e viagens em plena ascensão no País, a IBM elencou quatro recomendações para que as empresas aproveitem o momento usando também tecnologias disruptivas nos negócios.

  • Personalize e diferencie produtos e serviços para atingir os clientes certos: À medida que os consumidores procuram novos recursos e ofertas de empresas de viagens e varejistas, é preciso transformar dados em insights rapidamente e executar suas estratégias com precisão para fechar mais vendas nesta temporada de festas.
  • Recompense e incentive os clientes a fidelizar a marca: Aproveitando os programas de descontos e outras estratégias de programas de fidelidade, as empresas dos setores de viagens e varejo podem atrair e engajar clientes novos e existentes, especialmente nos segmentos de produtos não essenciais e de luxo.
  • Planejamento para o inesperado: Em meio às incertezas econômicas, as empresas precisam fazer planos de contingência para aproveitar novas oportunidades. IA e automação dos fluxos de trabalho da cadeia de suprimentos permitem que as empresas atuem com mais rapidez, flexibilidade, otimização de custos e sustentabilidade.
    – A criação de recursos para permitir flexibilidade e aumentar a visibilidade do estoque ajudará as empresas a encontrar maneiras de realocar produtos e serviços para responder a interrupções e mudanças.

 As empresas podem criar rastreabilidade em tempo real nas cadeias de suprimentos para uma visão única combinada com a tomada de decisão habilitada por IA para entender, priorizar e resolver problemas críticos.

  • Impulsione a sustentabilidade com IA: as empresas que identificam clientes orientados a propósitos e fornecem maneiras viáveis ​​para que eles se conectem em prol da sustentabilidade poderão conquistar a lealdade do consumidor. Eles podem, por exemplo, conectar clientes atuais para combinar suas preferências com IA.

Metodologia do Estudo IBV

Para entender melhor as perspectivas do consumidor, bem como seus planos de compras e viagens nesta temporada de festas, o IBM Institute for Business Value (IBV) entrevistou mais de 12.000 adultos em agosto de 2022, em 9 países (Brasil, Canadá, França, Alemanha, Índia, México, Espanha, Reino Unido, Estados Unidos). 

Comments are closed