Clubbi levanta R$ 62 milhões em rodada Series A e escala mercado de fornecimento de mercadorias na América Latina

Clubbi levanta R$ 62 milhões em rodada Series A e escala mercado de fornecimento de mercadorias na América Latina

Com crescimento acelerado de mais de 25% ao mês, a startup brasileira Clubbi, uma one-stop-shop para o “mercadinho de bairro” se abastecer de forma simples e rápida, anuncia captação de R$ 62 milhões em rodada Series A, co-liderada pelo NFX – fundo de investimento especialista e reconhecido em Marketplace no Vale do Silício – e ALLVP, com follow-on de Valor Capital Group, ONEVC e Better Tomorrow Ventures. Seis meses após o anúncio da última rodada de investimento (Rodada Seed de R$ 25MM), a empresa mais do que dobrou a sua base de clientes, alcançando quase 2.500 varejistas, e expandindo para outras praças, como Salvador, na Bahia.

A Clubbi oferece uma plataforma de comércio online onde os varejistas podem comprar tudo o que suas lojas precisam em apenas um lugar, com preços competitivos e nível de serviço diferenciado: entrega em 24 horas, fracionada sem pedido mínimo, bem como pagamento a prazo e cartão de crédito. A ideia é inserir cada vez mais o método de compra virtual online no dia a dia do comerciante, oferecendo uma proposta de estoque mais enxuto por meio de reposições constantes e otimização do uso do capital de giro. Isso permite mais fôlego e flexibilidade para o comerciante conduzir suas atividades.

Com o objetivo de continuar expandindo no Brasil afora, o investimento também vem para viabilizar melhorias e a expansão do portfólio para o “mercadinho”, além de acelerar o desenvolvimento de novas parcerias e soluções para a indústria de bens de consumo. “Estamos resolvendo uma dor enorme que existe hoje no mercado”, afirma Marcos Adler, CEO e Co-Founder da Clubbi. “O abastecimento de “mercadinhos de bairro” está em um processo de digitalização acelerada. Esta etapa é fundamental para que a cadeia de suprimentos alcance um novo patamar de eficiência que beneficiará todos os players envolvidos e, principalmente, o consumidor final”. A meta da companhia é alcançar mais de 15.000 varejistas, em 10 cidades brasileiras, até o fim de 2023. “Seguimos firme na proposta de transformar a Clubbi na principal protagonista da dinâmica de abastecimento do varejo no Brasil”, completa.

“Nos próximos cinco anos, muitas das plataformas e mercados dominantes que impulsionarão o ecossistema B2B da América Latina serão construídos”, explicou Pete Flint, sócio geral da NFX. “Com uma base de clientes em rápido crescimento e uma equipe fundadora experiente, a Clubbi está pronto para modernizar uma parte enorme, altamente fragmentada e essencial da economia”, completa.

O novo investimento também deve elevar a Clubbi ao patamar de fintech. Parte dos recursos serão destinados para desenvolver uma nova gama de produtos, criando um canal para a distribuição de serviços financeiros como crédito e soluções de pagamento. Esta é uma das maiores vantagens dos marketplaces B2B, pois oferecem o crédito no momento mais oportuno: a compra. “Oferecer soluções financeiras aumenta ainda mais nossa proposta de valor enquanto empresa parceira dos mercadinhos. Melhores condições e opções de prazo na compra de mercadorias ajudam nossos clientes a otimizar o seu fluxo de caixa, resolvendo uma de suas principais dores”, explica Adler.

“Estamos entusiasmados por nos juntarmos a João, Marcos, Ale e a equipe do Clubbi em sua missão de transformar os supermercados familiares no Brasil e além. Desde que investimos na Cornershop em 2015, não vimos um negício de produtos tão forte e um caminho claro para a construção de um comércio regional gigante”, diz Frederico Antoni, fundador e sócio-gerente da ALLVP. “Com esta grande oportunidade, estamos empolgados em ver Clubbi decifrando o código”, acrescenta.

“Mercearias de pequeno e médio porte são parte fundamental da economia do varejo brasileiro e acreditamos que a Clubbi já está desempenhando um papel crucial no fortalecimento desses empreendedores, oferecendo soluções que melhorarão significativamente suas capacidades de aquisição, financiamento e software. A Companhia já provou que é capaz de contribuir para o desenvolvimento social e econômico das regiões onde atua, e a equipe demonstrou uma capacidade impressionante de escalar os negócios com sucesso e superar suas previsões. Continuamos muito empolgados com a Clubbi e apostando na startup como um importante agente na transformação digital de pequenas e médias mercearias em todo o Brasil”, afirma Antoine Colaço, Diretor Geral do Grupo Valor Capital.

Comments are closed