Após aporte do Pátria Investimentos, StartSe investe na CapTable e assume controle

Após aporte do Pátria Investimentos, StartSe investe na CapTable e assume controle

A StartSe, plataforma de conhecimento da nova economia, anunciou nesta sexta-feira, 11, que está ampliando sua participação na CapTable, principal plataforma de investimentos em estágio inicial em startups do país, por meio dos recursos captados na rodada de investimentos do Pátria Investimentos. A gestora, que entrou há pouco tempo no mercado de Venture Capital e Growth Capital, apoiou a transação e enxerga sinergias estratégicas no movimento.
 

Responsável por conectar startups com investidores pessoa física, fundos de investimento e corporações para captação de recursos, a CapTable conta com um canal robusto de originação de startups e uma área de análise com alta capacidade de processamento para a realização de investimentos com maior agilidade e eficiência. Somente em 2021, a plataforma movimentou mais de R$ 49,5 milhões, direcionados a 29 startups — o volume é 350% superior ao registrado em 2020, indicando um crescimento exponencial desse mercado.
 

“O mercado de venture capital está mais aquecido do que nunca, já tendo superado os investimentos de private equity aqui no país. Temos presenciado recordes sucessivos e, não à toa, temos hoje uma série de empresas de tecnologia listadas na Bolsa. Sem dúvida alguma, como reflexo da maturidade do ecossistema brasileiro, que deve ganhar cada vez mais espaço”, pontua Junior Borneli, CEO e fundador da StartSe. Em maio de 2021, a StartSe já havia adquirido 40% da Captable. Agora, a empresa assume o controle da plataforma.
 

O Investimento da StartSe na CapTable também reforça a entrada do Pátria Investimentos no segmento de inovação e venture capital, direcionamento que ganhou forma no início de novembro, após o investimento de R$ 75 milhões na StartSe, e ganhou corpo em dezembro com a aquisição de parte da Kamaroopin, time que passa a liderar toda a estratégia de Growth Capital do Pátria Investimentos.
 

“Essa aquisição demonstra o apetite do Pátria Investimentos para esse mercado, além de fortalecer sua presença como um investidor de empresas da Nova Economia. Assim, passaremos a acompanhar de perto o pipeline de startups que passam pela plataforma”, afirma Gil Karsten, sócio e diretor de Private Equity do Pátria Investimentos. “A proximidade com a CapTable também traz um potencial estratégico para as demais empresas investidas do Pátria Investimentos, possibilitando que as soluções tecnológicas desenvolvidas pelas startups sejam utilizadas nas operações das investidas”, completa.


Com o aporte, a CapTable deve desenvolver tecnologia proprietária de forma ainda mais intensa, de modo a acelerar as conexões entre investidores e startups. “Mais do que uma plataforma de investimentos, queremos somar expertises e contribuir também para a formação de uma nova geração de investidores de startups”, reforça Bornelli.


Para além disso, a plataforma deve lançar, caso a atualização da Norma 588 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seja aprovada, uma captação de investimentos para si mesma, de forma pulverizada, para possibilitar que seus clientes também virem sócios da empresa e usufruam dessa nova fase do venture capital brasileiro.

Comments are closed