ANUFOOD Brazil é aberta no São Paulo Expo com expectativa de receber 12 mil visitantes

ANUFOOD Brazil é aberta no São Paulo Expo com expectativa de receber 12 mil visitantes

A ANUFOOD Brazil 2022, maior feira de alimentos e bebidas da América Latina, foi aberta nesta terça-feira (12), no São Paulo Expo, com a presença de autoridades e representantes de toda a cadeia produtiva do Brasil e de 16 países. Em sua 3ª edição, a mostra reúne 300 expositores e mais de 900 marcas que trazem lançamentos, novidades e inovação de 10 setores importantes. Cerca de 12 mil profissionais do varejo, food service, hotelaria, distribuição e os demais agentes do mercado de alimentos e bebidas são esperados até quinta-feira.
 

Os visitantes terão acesso total a mais de 60 horas de conteúdo nos três auditórios da feira, organizado e apresentado por especialistas renomados do setor de A&B.
 

Durante a solenidade de abertura, o CEO da Koelnmesse, Gerald Böse, lembrou que a ideia de criar um evento de alimentos e bebidas no Brasil surgiu em 2015 de uma conversa com o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que atualmente é o coordenador do Centro de Agronegócio na Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas. “E hoje, ouvindo as pessoas nesta cerimônia, vejo que temos os melhores ingredientes para que, num futuro próximo, a ANUFOOD seja uma grande feira, a exemplo da Anuga”.
 

Böse disse ainda que, mesmo sem a realização por dois anos, devido à pandemia, o evento integra o calendário internacional de feiras. “Os números que vimos hoje sobre o agronegócio no Brasil mostram o grande potencial dos setores de alimentos e bebidas no país”, afirmou.
 

Beni Piatetzky, diretor-geral da Koelnmesse Brasil, destacou também os ótimos números do setor no país. “Segundo um levantamento da Secretaria de Inteligência da Embrapa, que é uma das parceiras estratégicas do nosso evento, na última década a participação anual do Brasil no mercado mundial de alimentos evoluiu de US$20,6 bilhões para US$100 bilhões”, lembrou. “Quase oitocentos milhões de pessoas no mundo consomem alimentos brasileiros, e esse público deverá aumentar ainda mais nos próximos anos”.
 

E ressaltou que não estava falando apenas de commodities ou de produtos in natura. “O Brasil também é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo, depois dos Estados Unidos, abastecendo 190 países. A indústria de alimentos e bebidas é a maior do país, sendo responsável por mais de 10% do PIB e mais de 1 milhão e 700 mil empregos formais. Esses números estão no mais recente balanço da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, também parceira estratégica do nosso evento”.

Já Roberto Rodrigues reforçou em seu discurso que a segurança alimentar garante a estabilidade política e social. “O agronegócio, assim como a indústria de alimentos e bebidas no Brasil, têm condições de reduzir a fome no mundo. Por isso, um evento como esse é uma ferramenta para garantir a paz universal”.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Francisco Matturro, lembrou que o setor agro foi o único que não parou durante a pandemia, garantindo o abastecimento. “Tenho que destacar a coragem dos produtores rurais que não apenas mantiveram o mercado brasileiro abastecido, mas sustentaram o crescimento do setor em um período tão difícil”.

Espaço Descobertas valoriza pequenas e médias empresas prontas para o varejo

Com a proposta de apresentar para o varejo empresas de pequeno e médio porte que estão preparadas para o mercado, mas precisam de visibilidade, o Espaço Descobertas tem atraído a atenção dos visitantes no primeiro dia da ANUFOOD Brazil – Feira Internacional para Alimentos e Bebidas, no São Paulo Expo. Esse é o propósito da Local.e, empresa que está liderando o projeto, que se tornou mais do que um impulsionador da economia local e se transformou num movimento de apoio aos empresários que buscam espaço no varejo.

“O varejo perde quando não dá a chance para as marcas locais. É nosso segundo ano na ANUFOOD Brazil e triplicamos de tamanho, expondo produtos de uma grande diversidade de categorias, como saudáveis, artesanais, bebidas alcoólicas e não-alcoólicas e muito mais”, explica Leila Okumura, responsável pelo projeto.

Entre as descobertas está a Troppo!, uma empresa familiar de Santo André (Grande SP) que fabrica geleias, compotas, molhos, chutneys e relishes com sabores inusitados como: Banana com Rum, Morango com Lavanda e Jabuticaba com Manjericão, além dos salgados de Agridoce com Alho Negro e Caviar de Mostarda.

“Fabricamos produtos 100% artesanais, com insumos de produtores locais e respeitamos a sazonalidade dos alimentos. Além disso, temos baixo teor de açúcar e não usamos corantes e conservantes”, conta Lucas Pelisoli, um dos donos da marca.

Abordar as questões sociais por trás dos rótulos também é um dos objetivos do Espaço Descobertas. É o caso da Jambuzeira, que fabrica cachaça de jambu orgânica e que se preocupa com toda a cadeia de sustentabilidade que envolve o produto.

“Trabalhamos com o jambu orgânico de uma comunidade produtora perto de Belém do Pará. Reciclamos 100% da nossa embalagem, como vidro, tampas e caixas de papelão. Nossa preocupação é com toda a cadeia de produção e seus impactos ambientais”, diz Cadu Torres, fundador da Jambuzeira.

Portanto, as marcas menores já nascem com conceitos e propósitos sociais e ambientais bem definidos, que podem dar nova cara ao varejo em alguns anos.


Carne de “laboratório” e alimentos plant based são temas do primeiro dia do Congresso ANUFOOD Brazil

Com as mudanças no estilo de vida das pessoas, a alimentação à base de plantas, também chamada de plant based, tem ganhado força nos últimos anos, impulsionando a indústria nacional a criar produtos análogos com insumos vegetais para atender a essa demanda que está além de questões relacionadas à saúde, como alergias e intolerâncias alimentares.

Este foi o tema do primeiro painel no Congresso ANUFOOD Brazil, promovido pela FGV Europe e FGV Agro, que trouxe nomes de peso para falar sobre “Alimentação plant based, novas tecnologias para a produção de carnes e novas demandas do consumidor de alimentos: tendências ou modismo?”.

Para falar sobre o assunto, o painel recebeu, como mediador, Roberto Rodrigues, ex-ministro da agricultura, como debatedor, Marcelo Sacco, VP de Novos Negócios e Inovação da BRF, e, como palestrante, João Dornellas, presidente da ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos).

Dornellas trouxe dados que mostram o crescimento do interesse do consumidor por alimentos plant based e por alternativas ao consumo de carne, ressaltando que o estilo de vida é o que deve alavancar o aumento desse tipo de consumo nos próximos anos.

“O consumidor está sendo atendido em sua essência com esse produtos. Defendemos o equilíbrio da alimentação, seja com base no estilo de vida ou na necessidade de cada consumidor”, afirma o presidente da ABIA.

A questão da carne feita em laboratório se tornou um dos assuntos mais comentados. Isso porque o Brasil está caminhando para um processo de regulamentação da fabricação desse tipo de produto, que é feito a partir da célula tronco do animal, o que dispensa o abate.

“Este tipo de carne não é plant based. É carne mesmo, mas sem sofrimento animal. Ainda não sabemos responder qual será a atitude dos veganos, por exemplo, sobre o tema, mas queremos atender a todas as demandas. Não vilanizamos nenhum tipo de alimento. A carne continua sendo a base da alimentação mundial, mas a busca é por um processo cada vez mais sustentável”, explica Sacco, da BRF.

Como complemento à discussão, Rodrigues, ex-ministro da cultura, afirmou que o Brasil pode ser mais do que o celeiro do mundo e também ser o supermercado, a partir da fabricação e exportação de produtos industrializados.

“O Brasil tem um agro competitivo, moderno e sustentável. Temos um papel importante no combate à fome no mundo e, com isso, na promoção da paz”, afirma o mediador.

Empresas convidadas da AgroBR buscam novos mercados na ANUFOOD Brazil 2022


Projeto da CNA, em convênio com APEX-Brasil, estimula empreendedores rurais a exportar e agregar valor ao produto
 

Os interesses dos expositores convidados pelo projeto Agro﹒BR, numa parceria entre a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e a Apex-Brasil, estão na busca por novos clientes. A Mel Santa Bábara, empresa familiar com mais de 40 anos, hoje está consolidada em Minas Gerais e quer conquistar consumidores em outros Estados. Já a Cooperativa Vinícola Garibaldi está de olho em potenciais clientes internacionais.
 

Com sede em Santa Bárbara, município que fica a cerca de 100 quilômetros de Belo Horizonte, a Mel Santa Bárbara já conta com quatro décadas no mercado mineiro. Pela primeira vez em uma feira em São Paulo, a empresa quer expandir os negócios para outros estados, segundo Ana Flávia Ayres, do setor de vendas. “Além de expor no estande da Agro﹒BR, também estamos participando das rodadas de negócios”.
 

Já a Vinícola Garibaldi está de olho no mercado externo. Maria Inês Balsan, diretora de Vendas da empresa, não quer perder nenhuma rodada de negócios internacionais. “Temos boa penetração no mercado brasileiro, onde somos bem conhecidos”, afirma. “Por isso, viemos para a ANUFOOD com produtos que seguem os padrões internacionais, inclusive alguns conhecidos no Brasil, mas com nomes diferentes, para venda em outros países”.
 

Lançado em março de 2020, o projeto Agro﹒BR está pela primeira vez na ANUFOOD Brazil 2022 com 14 empresas do agro, para promover alimentos e bebidas nacionais e aumentar a internacionalização dessa produção em uma feira no país. Rodrigo da Matta, coordenador de Promoção Comercial da Diretoria de Relações Internacionais da CNA, lembra que “exportar é mais fácil do que parece e agregar valor aos produtos agropecuários brasileiros é uma discussão antiga que estamos avançando”, esclarece.
 

Com os produtos do setor de Alimentos e Bebidas de alto valor agregado, os expositores do Agro﹒BR apresentam diversidade, qualidade e inovação, segundo Rodrigo. “Foram mais de 60 inscritos e conseguimos selecionar um grupo bem diversificado, que representa a abrangência do projeto”.

FOHB prevê 143 rodadas de negócios durante a ANUFOOD Brazil
 

O Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil — FOHB reuniu, nesta terça-feira (12), representantes de redes hoteleiras e fornecedores para rodadas de negócios no Espaço Hospitality Center, na ANUFOOD Brazil 2022. Segundo Ana Paula Rodrigues, gerente de Marketing da entidade, essa é a sexta edição do evento e a primeira vez que acontece durante a feira.
 

Ana Paula prevê 143 rodadas de negócios com as 11 redes hoteleiras e 13 fornecedores inscritos. “Nós começamos a promover esses encontros e eles foram crescendo a cada ano pelo interesse das próprias redes hoteleiras e dos fornecedores”, diz. “Afinal, é uma oportunidade para quem quer comprar e estar próximo de quem quer vender, em um único lugar ”.

Serviço:

ANUFOOD Brazil

Data: Abril 12-14, 2022

Horário: 10h — 19h

Local: São Paulo Expo

Endereço: Rodovia dos Imigrantes Km 1,5 — Vila Água Funda, São Paulo — SP.

Comments are closed