Archive janeiro 2013

Estados Unidos querem ampliar intercâmbio com o Paraná

Edson Campagnolo e Dennis Hankins, durante encontro na Fiep (Foto: Mauro Frasson)

O cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo, Dennis Hankins, visitou nesta quinta-feira (24) a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Ele se reuniu com o presidente da entidade, Edson Campagnolo, com o objetivo de conhecer melhor o potencial econômico do Estado e prospectar oportunidades de negócios e parcerias entre empresas paranaenses e norte-americanas.
Para Campagnolo, a visita oficial do cônsul é um reconhecimento da importância do Paraná no cenário econômico brasileiro e uma oportunidade para estreitar as relações da indústria paranaense com os EUA. “O Paraná tem muitas empresas que já mantêm relações comerciais intensas com os Estados Unidos, mas podemos avançar ainda mais”, disse o presidente da Fiep.
Com a abertura do diálogo, Campagnolo espera que o Paraná tenha relações mais próximas com o consulado. “Colocamos toda a estrutura do Sistema Fiep para que tanto os investidores americanos tenham aqui uma porta de entrada para realizar negócios no Paraná quanto as indústrias paranaenses também identifiquem oportunidades nos Estados Unidos”, afirmou. Campagnolo reforçou que, através de seu Centro Internacional de Negócios (CIN), a Fiep já auxilia empresas que buscam maior intercâmbio com os EUA.

Segundo Dennis Hankins, a visita ao Paraná – a primeira desde que assumiu o Consulado Geral dos EUA em São Paulo, no ano passado – teve como um dos principais objetivos justamente prospectar oportunidades de negócios e parcerias no Estado. “Normalmente, as empresas americanas que se interessam pelo Brasil conhecem mais Rio de Janeiro e São Paulo. Estamos conhecendo melhor os outros estados para que, quando recebermos delegações empresariais americanas, possamos indicar outras possibilidades de negócios”, disse, referindo-se aos outros quatro estados que estão sob jurisdição do consulado de São Paulo: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. “O Paraná possui uma economia bastante diversificada e podemos direcionar novos investidores para cá, de acordo com as características do Estado”, acrescentou. Veja reportagem completa.

Tags, , , , , , , ,

Embratur anuncia campanha internacional

A campanha publicitária Vivências Brasileiras, mais novo evento de promoção do Brasil no exterior, foi anunciado na quarta-feira (23) pelo presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flávio Dino. A ação seguirá o modelo do já conhecido Goal To Brasil. Todos os estados brasileiros serão promovidos como destino turístico para a Copa do Mundo de 2014. “Esse novo projeto terá inicio em agosto, após a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude. Ele pode ser considerado um Goal to Brasil ampliado, pois vai beneficiar todos os estados do país”, explicou Dino, durante a primeira reunião do ano do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais do Turismo (Fornatur).

A Embratur prevê três campanhas Goal to Brasil: em Madri (dia 29/01), Milão (05/02) e Berlim (05/03). Outros cinco estão previstos até junho. “Estes eventos, assim como os workshops e road-shows, trazem resultados mais consolidados”, explicou. Ainda segundo Flávio Dino, estes investimentos não vão interferir na participação de feiras, uma vez que a Embratur continua a participar das principais, como a Fitur (Madri), Top Resa (França), WTM (Londres), Mundo Abreu (Portugal), entre outras. “Não podemos perder a janela de oportunidade de exposição do Brasil nos próximos meses”, comentou.

Tags, , , ,

PUCPR é sede do Global Game Jam

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) será, pela 4° vez, uma das sedes do Global Game Jam (GGJ), Encontro Internacional de Desenvolvimento de Jogos que acontece simultaneamente em todo o mundo. O evento será realizado de 25 a 27 de janeiro em cerca de 300 sedes distribuídas em 63 países de todos os continentes totalizando mais de 10 mil participantes. A expectativa é que o evento reúna 230 participantes somente na PUCPR.

O objetivo do encontro é que os jammers (nome dado aos participantes) desenvolvam jogos a partir de um tema comum que é revelado somente no início da jornada. Durante todo o período da competição, os jammers ficam nas sedes em período integral. Levam colchonetes, cobertores, travesseiros e se preparam para passar dois dias com refeições à base de fast food, sendo que a pizza figura entre os pratos preferidos. Depois do evento, todos os jogos ficam disponíveis na internet e é feito o ranking dos mais acessados.

São envolvidos diversos profissionais e amadores das áreas de criação de games: artistas, programadores, músicos, designers, entre outros. Dos desenvolvedores inscritos na sede da PUCPR, mais de 100 são da Universidade. Os alunos do curso Técnico Integrado em Informática do TECPUC também irão participar. Os demais são de outras universidades e empresas de jogos de diversos locais do país.

Não há premiação, a intenção é que cada equipe tenha um jogo novo em seu portfólio, além de aumentar a rede de contatos na área de desenvolvimento de jogos.

Outras sedes – No Brasil estão confirmadas até o momento 24 sedes nas seguintes cidades: Rio Pomba (MG), São Caetano do Sul (SP), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Campinas (SP), São Luís (MA), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Campina Grande (PB), São Caetano do Sul (SP), Brasília (DF), Cotia (SP), Carapicuíba (SP), Jaboatão dos Guararapes (PE). Ao redor do mundo, participam universidades de países como Inglaterra, Rússia, Israel, Canadá, Alemanha, EUA, Japão, Turquia, Polônia, Austrália, entre outros.

Serviço:

Global Game Jam – Encontro Internacional de Desenvolvimento de Jogos
Data: 25 a 27 de janeiro de 2013
Local: PUCPR – Rua Imaculada Conceição, 1155, Prado Velho

 

Tags, , ,

Endeavor lança Innovation Program em Fórum de inovação

A Endeavor, maior organização mundial de fomento ao empreendedorismo, lançou na manhã de hoje, em São Paulo, o Endeavor Innovation Program, curso que colocará os participantes em contato com o que há de mais avançado em gestão da inovação nos Estados Unidos e Brasil.

O programa foi apresentado durante um fórum de discussão da gestão da inovação que contou com a mediação do professor responsável pelo Centro de Empreendedorismo do Insper, Marcelo Nakagawa, e com a participação de Alessandro Germano, Gerente de desenvolvimento de novos negócios no Google, Luiz Serafim, gerente de marketing corporativo da 3M do Brasil, Victor Fernandes, diretor de Ciência & Tecnologia, Ideias e Conceitos da Natura e Ayrton Aguiar, vice-presidente de fusões e aquisições do Buscapé. A conversa reforçou a importância de a inovação ser reconhecida como parte da cultura da organização e trouxe dicas de como as empresas devem receber as ideias para que as tornem reais.

Sobre o Endeavor Innovation Program

O Endeavor Innovation Program selecionará 65 empresas brasileiras de alto potencial de crescimento com a finalidade de ampliar suas capacidades de inovação. O programa é realizado pelo Núcleo de apoio à gestão da inovação da Endeavor (NAGI) e conta com apoio da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) e do Ministério da Ciência e da Tecnologia. O curso é supervisionado por professores do Insper e das universidades norte-americanas de Harvard e Stanford. Alguns módulos serão ministrados em Boston e no Vale do Silício. Os interessados devem fazer inscrição no site http://innovationprogram.endeavor.org.br/ até o dia 27 de janeiro.

O curso está dividido em quatro módulos presenciais e sessões de mentoring individuais, com início na última semana de fevereiro e término no mês de junho. Ao final os empreendedores terão redefinido suas estratégias de inovação para os próximos 3 a 5 anos, capacitado pessoas, processos, políticas e cultura para implementar estas mudanças.

“O Endeavor Innovation Program nasce com a ambição de ser um dos melhores núcleos de desenvolvimento da gestão da inovação de pequenas e médias empresas com alto crescimento no Brasil. Terá o objetivo de mobilizar, capacitar e apoiar empreendedores de alto impacto na implementação da inovação ao seu negócio”, destaca Marcos Simões, diretor da Endeavor no Brasil.

Poderão participar do projeto os executivos de empresas com faturamento entre R$ 10 milhões e R$ 200 milhões que busquem se tornar mais inovadoras. Inglês fluente é imprescindível, já que parte das aulas e das visitas acontecerá nos EUA. O valor de investimento é de USD 4.900,00 (inclusos: 20 aulas com professores norte-americanos e brasileiros; lanche da tarde e jantar, visitas em grandes companhias e acomodação nos dias que as aulas acontecerem fora de São Paulo – não estão inclusas as despesas com passagens aéreas e transporte do aeroporto até o hotel).

Outro pré-requisito fundamental é a disposição integral de um profissional para participar de todos os módulos e o acompanhamento do empreendedor/diretor geral para posteriormente liderar a inserção do processo de inovação na empresa. Os interessados após a inscrição passarão por um processo seletivo por e-mail e eventual entrevista

Tags, , ,

Impostômetro da ACSP alcança os primeiros R$ 100 bi do ano dia (23), às 11h30

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) alcançará na manhã desta quarta-feira (23), por volta das 11h30, R$ 100 bilhões em impostos federais, estaduais e municipais pagos por todos brasileiros desde o 1º dia do ano.
O painel chegará aos R$ 100 bilhões este ano, com um dia de antecedência na mesma comparação com o mesmo período do ano passado, ou seja, em 2012, o painel registrou esse valor no dia 24 de janeiro.

Para o presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, a melhor destinação dos recursos públicos é o caminho a ser percorrido este ano. “O Impostômetro atinge amanhã R$ 100 bilhões, com um dia de antecedência em relação ao observado no ano passado, revelando o vigor da arrecadação fiscal, apesar das desonerações realizadas. Como a economia deve crescer mais em 2013, pode-se esperar maior expansão da receita fiscal neste ano. Embora não se vislumbre a redução da carga tributária por enquanto, esperamos que haja maior destinação de recursos para investimentos, ao invés de gastos de custeio, para que a economia possa sustentar o crescimento nos próximos anos.”

Tags,

Acontece dia 25/01 o Roadshow HDI Brasil em Curitiba

Quer descobrir como fazer sua TI caminhar em sinergia com a planejamento de crescimento da sua empresa?
O Roadshow Paraná do HDI irá promover um debate de especialistas sobre como alocar esforços e recursos para proporcionar serviços que realmente entreguem valor para o negócio da empresa. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. Não perca a oportunidade única!

Data: 25 de Janeiro
Local: Rua Rockefeller, 651
Rebouças – Curitiba – PR

 

HORÁRIO PROGRAMAÇÃO
8h30-9h00
Recepção e credenciamento
9h00-9h30
Abertura oficial HDI
(Thiago de Marco – Diretor Executivo do HDI Brasil)
9h30-10h15
Uma gestão mais voltada ao negócio
(Paulo Cougo – Diretor Técnico Tree Tools)
10h15-10h45
Coffee-break e muito networking!
10h45-12h00
Debate com o público: O que o service desk deve entregar para o negócio
(Casseano Filho – VP Estratégia da Asyst International + Rhealeza/ Thiago de Marco – Diretor Executivo do HDI Brasil/ Paulo Cougo – Diretor Técnico Tree Tools)
12h00 Encerramento

 

Tags, , ,

Citroën divulga vídeo sobre campanha inovadora do Novo C3 realizada nos cinemas brasileiros

A Citroën iniciou a divulgação de um vídeo que mostra sua inovadora ação realizada nos cinemas de São Paulo e Rio de Janeiro. Desde dezembro, mais de 22 mil pessoas puderam assistir a propaganda do Novo Citroën C3, a primeira projeção em teto do cinema brasileiro! O objetivo era dar aos espectadores uma experiência de ”test-drive virtual” e fazê-los sentir como é dirigir o Novo Citroën C3 com o para-brisa Zenith. Agora, o vídeo viral será divulgado em todos os canais da marca, como Youtube, Facebook, Twitter e o site institucional. “O vídeo é resultado do ineditismo da campanha de divulgação do Novo Citroën C3. Ele mostra a reação das pessoas durante a exibição da peça publicitária, imagens de como ela foi produzida e entrevistas pós-filme”, explica Alex Greif, Gerente de Marketing da Citroën do Brasil. Segundo os espectadores, a parte mais surpreendente era a que exibia o teto do carro “se abrindo” no cinema. Outro comentário recorrente diz respeito à impressão de se estar realmente dirigindo o veículo.

O Conceito Zenith

Graças a seu para-brisa Zenith, o Novo Citroën C3 é um modelo único. Um desenvolvimento técnico apurado permitiu a expansão do comprimento do para-brisa de 990 mm para 1.350 mm, o que possibilitou um inédito aumento do ângulo de visão em 80°. Como uma bolha de vidro, o para-brisa Zenith permite ao motorista e ao passageiro uma percepção inédita do meio ambiente, proporcionando uma experiência sensorial inédita. Uma proeza tecnológica, que oferece uma verdadeira visão em alta definição, sem limites.
O vídeo sobre a ação de Marketing do Novo Citroën C3 pode ser visto em http://www.youtube.com/watch?v=-2AsAr2vTFk

Tags, , ,

Como começar 2013 empregado?

Para quem quer se livrar do desemprego, o primeiro trimestre do ano é o período ideal para a busca de novas oportunidades. Nessa época, as empresas renovam seus orçamentos e muitas têm mais verbas para contratar novos funcionários.

Segundo especialistas, em 2013, o cenário está favorável para aqueles que buscam trabalho. “O Brasil mudou, o país está em ascensão e a economia está aquecida. É preciso deixar o velho e construir o novo conceito. Há demandas de emprego sim”, afirma Cristiano Luiz Rosa, professor de Gestão em Recursos Humanos do Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada – IBTA.

Confira as dicas de Cristiano Rosa e da analista de carreiras do Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada (IBTA), Paula Sanches, para quem não deseja perder a chance de começar o ano empregado.

1. Currículo claro e objetivo

Ser claro e direto é primordial. De acordo com Cristiano Rosa, o currículo ideal contém apenas duas páginas e é preciso disponibilizá-lo nas redes sociais. “É necessário jogar o currículo na internet, para que todos saibam que você está disponível para o mercado de trabalho”, ressalta. Além disso, segundo o professor, é fundamental também deixar claro no documento os objetivos pretendidos para a vaga desejada, que devem estar alinhados com a experiência profissional do candidato.

2. Pesquisa em sites, agências e jornais das vagas disponíveis

O profissional deve pesquisar em vários meios as vagas disponíveis e enviar o currículo para todas elas. “O candidato deve enviar o currículo inclusive para companhias onde ele sonha em trabalhar. Não se pode desperdiçar nenhuma chance”, sugere Cristiano Rosa. É importante ainda, diz o professor, que haja conhecimento prévio da empresa onde se pretende atuar.

3. Networking

O contato de amigos e colegas já inseridos no mercado de trabalho ajuda bastante na hora da pesquisa sobre vagas. Muitas empresas preferem a indicação de novos profissionais dos próprios funcionários. “O ideal é procurar os colegas com quem você já trabalhou, eles podem ajudar bastante”, indica Paula Sanches.

4. Pontualidade na entrevista

Uma boa apresentação na hora da entrevista é levada em conta pelo recrutador. Além de chegar com antecedência no local indicado, Paula Sanches reforça a importância de o candidato levar uma cópia do currículo impressa. Cristiano Rosa ratifica a necessidade de um discurso seguro, que mostre conhecimento da empresa e do perfil da vaga que o candidato deseja. “O profissional deve saber o maior número de informações sobre seu futuro ambiente de trabalho”, explica Cristiano Rosa.

5. Autoconfiança

Acreditar no próprio potencial profissional faz parte da conquista por uma vaga de emprego. Cristiano Rosa garante: “Todo profissional tem uma cadeira esperando por ele. É preciso encontrar a vaga com o seu perfil ideal. Tem pessoas que se cansam de procurar e vão desanimando, isso não pode acontecer. Autoconfiança é importantíssimo! Há pessoas que, quando chegam a uma certa idade, acham que já foram descartadas pelo mercado. Independente da idade, o que prevalece é a experiência. O mercado está aquecido e aguardando também o profissional de 40, 50 anos para entrevistas”, conclui.

Tags, , , , ,

CeBIT 2013: inscrições abertas para estande Brasil IT+

“Shareconomy” é o tema central da CeBIT 2013 (www.cebit.de/home), o maior evento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do mundo e que este ano será realizado de 5 a 9 de março em Hannover, na Alemanha. Nesta edição, a programação colocará em evidência as diversas visões sobre as ferramentas de compartilhamento do conhecimento e as plataformas de colaboração e de comunicação.

Pela 14ª vez consecutiva, a Associação para Promoção do Software Brasileiro – SOFTEX (www.softex.br) coordena a participação das empresas brasileiras por meio do programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI, realizado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil (www.apexbrasil.com.br). A organização do pavilhão está a cargo da SOFTSUL (www.softsul.org.br), agente da SOFTEX no Rio Grande do Sul.

Na visão de Adriana Martins, diretora de operações da SOFTSUL e à frente desta iniciativa desde o ano 2000, “a CeBIT é uma importante e consolidada plataforma de negócios para as empresas brasileiras de TIC. A presença continuada do Brasil nos últimos 13 anos não somente gerou muitas oportunidades como também permitiu, em 2012, a sua participação na condição de país parceiro”, destaca.

A participação brasileira na CeBIT tem como objetivo a inserção dos softwares e dos serviços de TIC brasileiros no mercado internacional, bem como a promoção da marca Brasil IT+, que identifica a indústria brasileira de TI no exterior.

As empresas podem participar em modalidades que permitem a utilização da infraestrutura do estande: expositora no Pavilhão Coletivo Brasil IT+; participante nos Encontros de Negócios e prospectora. Empresas sediadas no Rio Grande do Sul contam com o apoio financeiro da Secretaria do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI) para a sua participação.

Desde 2010, a área de exposição do Brasil na feira tem sua organização dividida em quatro trilhas diferenciadas: a CeBIT pro, orientada ao usuário profissional; a CeBIT gov, voltada aos usuários do setor público; a CeBIT life, para os profissionais e interessados em tecnologia; e a CeBIT lab, plataforma para as universidades e institutos de pesquisa.

“Depois de uma participação histórica como país parceiro da CeBIT no ano passado, nossa meta é organizar novamente uma delegação que reflita a expertise do Brasil como um provedor de tecnologias consistentes, avançadas, inovadoras e de alcance global. Em 2012, a marca Brasil IT+ recebeu uma projeção mundial sem precedentes e acreditamos que tal exposição se refletirá em novos negócios, na formação de parcerias e na realização de benchmarking para as nossas companhias também nesta edição”, destaca Marcos Mandacaru, vice-presidente executivo da SOFTEX.

Em 2012, a CeBIT recebeu 339 mil visitantes de mais de 110 países, 500 CIOs de empresas internacionais e fomentou a realização de mais de 7mil contatos de negócios.
Para informações detalhadas sobre cada uma das modalidades de adesão oferecidas, valores de investimento e sugestões de pacotes aéreos e terrestres especialmente estruturados, entre em contato com a SOFTSUL pelo e-mail operacoes@softsul.org.br ou pelo telefone (51) 3346-4422.

Tags, , ,

Volkswagen do Brasil bate recorde histórico em vendas e cresce mais que a indústria em 2012

A Volkswagen do Brasil termina o ano de 2012 com o maior volume em vendas já registrado em toda a sua história no Brasil, que completa 60 anos no País, em 23 de março de 2013. Foram 768.395 unidades de janeiro a dezembro de 2012, um crescimento de 10% sobre 2011. Esse resultado assegurou à marca 21,1% de participação no mercado de automóveis e comerciais leves, registrando uma evolução de 0,7 ponto percentual em relação a 2011.

Durante todo o ano, a Volkswagen apresentou índices de crescimento maiores que o da própria indústria. Enquanto a marca cresceu 10% em relação a 2011, a indústria nacional de carros e comerciais leves teve alta de 6,1% no mesmo período.

“Os resultados reforçam que 2012 foi o melhor ano da Volkswagen do Brasil. Em 60 anos de atividades no País, encerramos 2012 com um recorde de vendas expressivo e que confirma o sucesso da nossa aposta na renovação constante dos nossos produtos e dos nossos processos produtivos, sempre com o foco no futuro e na sustentabilidade”, declara o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall.

Somente em dezembro, a Volkswagen emplacou 70.860 unidades de carros e comerciais leves, superando em 9,8% as vendas de dezembro de 2011. No ano, o melhor mês em vendas para a marca foi agosto, quando registrou recorde histórico, com 88.748 unidades.

No segmento de automóveis de passeio a Volkswagen apresentou um crescimento de 11,1% em 2012, comparando com o ano anterior, totalizando 59.712 unidades.

Gol, líder absoluto pelo 26º ano consecutivo
O modelo mais vendido do mercado brasileiro continua sendo o Gol, que também completa a marca inédita de 26 anos seguidos na liderança, com 293.310 unidades emplacadas em 2012. Foram mais de 38.100 unidades acima do segundo colocado em vendas no mercado nacional.

O Gol, um produto genuinamente brasileiro e que já foi exportado para mais de 60 países, atingiu em 2012 a marca histórica de 7 milhões de unidades produzidas nas fábricas brasileiras da Volkswagen.

Tags, ,

Livro – Comentários ao código de defesa do consumidor

O direito do consumidor é um dos mais relevantes setores do ordenamento jurídico brasileiro. De forma didática e técnica, Comentários ao Código de Defesa do Consumidor, publicado pela Editora Saraiva, explica o funcionamento desse importante subsistema jurídico e trabalha a lei de forma sistemática, apontando todas as conexões internas e seus princípios fundamentais.

Os comentários de Rizzatto Nunes são aprofundados, e, para cada dispositivo, é apresentado um exemplo esclarecedor. São centenas de casos narrados, capazes de ilustrar as possíveis interpretações da legislação consumerista.

A 7ª edição da obra está atualizada de acordo com os novos posicionamentos jurisprudenciais e com a análise de temas da atualidade, tais como a proteção do consumidor nos negócios de risco e a liberdade de expressão na publicidade.

Esse livro é indicado para advogados, juízes, promotores, procuradores, estudantes e todos aqueles que pretenderem aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto.

Sobre o autor:
Rizzatto Nunes é Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP). Mestre e doutor em Filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Livre-docente em Direito do Consumidor pela mesma instituição. Coordenador do programa de pós-graduação em Direito da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES).

Tags, , ,

Intec abre vagas em Curitiba e inicia atividades em Jacarezinho

A Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), que funciona no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), lançou edital de incubação para empresas que buscam apoio ao desenvolvimento de projetos/negócios tecnológicos inovadores. O edital prevê a realização de quatro chamadas para este ano, previstas para os meses de fevereiro, maio, agosto e novembro.

A Intec é incubadora pioneira no Paraná e considerada uma das melhores do Brasil. Oferece dez vagas para a modalidade de incubação não residente, ou seja, a empresa não fica instalada dentro das dependências da Intec/Tecpar, mas conta com todo o apoio técnico, jurídico e administrativo. A modalidade de incubação residente fica condicionada à abertura de vagas pela graduação de empresas já incubadas.

Para pleitear uma vaga é necessário inovação (desenvolvimento de produto novo, complementar a algum existente, nacionalização de tecnologias ou desenvolvimento de similar); disposição de capital mínimo para investimento inicial; plano de negócios desenvolvido; equipe com formação em áreas complementares; e que a empresa já tenha alguma iniciativa preliminar – no caso de produto, seria um protótipo ou uma requisição de patente.

Os interessados devem apresentar proposta preferencialmente por pessoa jurídica. É permitida a apresentação por pessoa física, entretanto, caso o empreendimento seja selecionado, deverá ser constituída uma empresa para a assinatura do contrato de incubação.

JACAREZINHO – Neste ano começa a funcionar outra incubadora ligada ao Instituto. Fica na cidade de Jacarezinho, no Parque Tecnológico Agroindustrial do Tecpar. O parque foi constituído no município e deverá ser expandido gradualmente por toda a região, com leis de incentivo à inovação e apoio das diversas instituições públicas e privadas envolvidas.

No primeiro edital são oferecidas seis vagas para empresas de base tecnológica para incubação residente e outras seis para não-residentes. Serão três chamadas, nos meses de março, julho e novembro, e os critérios de seleção e avaliação serão os mesmos já praticados na sede de Curitiba.

Informações complementares sobre critérios de participação, formato de entrega das propostas e prazos das duas incubadoras podem ser obtidas nos dois editais, que se encontram publicados no site da Intec: http://intec.tecpar.br.

Tags, , ,

Audi recebe dois prêmios americanos pelo carro que dispensa motorista

As tecnologias desenvolvidas pela Audi estão sendo aplaudidas por inúmeros profissionais norte-americanos. A revista “Popular Science” nomeou um sistema inovador da fabricante alemã como o “Produto do Futuro”. A equipe editorial reconheceu significativamente a evolução apresentada pela Audi no Consumer Eletronic Show 2013 (CES), maior evento de tecnologia do mundo, apresentado nos Estados Unidos, Las Vegas.

A Audi recebeu inúmeros elogios e também foi eleita como a “Melhor Tecnologia Automotiva” da CES, deste ano, pela especialista “The Verge”. “Ambos os prêmios reconhecem o nosso árduo trabalho de desenvolvimento. Isso mostra que estamos no caminho certo”, destaca Ricky Hudi, chefe de desenvolvimento de tecnologias da Audi.

O sistema está entrando em fase prática. A marca alemã começou a equipar um parque, em Ingolstadt, com todos os recursos necessários para os testes finais. Com esta nova tecnologia, os carros poderão fazer manobras de forma autônoma dentro e fora de estacionamentos. O motorista aciona a função com o auxilio de um aplicativo para smartphone. O computador central, da própria garagem, irá guiar o veículo por meio do sistema WLAN (Wireless Local Area Network) para o espaço mais próximo disponível.

Sensores a laser no estacionamento serão responsáveis por captar os movimentos do carro. Posteriormente, o computador central processará essas informações que, juntamente com os dados da deslocação do veículo, irão encontrar sua exata posição. Ele também terá um mapa da área de toda a garagem e das vagas estarão ocupadas. Essas informações serão utilizadas para o planejamento da rota que será feita, garantindo assim, que não haja nenhum obstáculo durante a trajetória. O carro também faz o monitoramento de seus arredores através de doze sensores de ultrassom, os quais, futuramente, terão como aliadas quatro câmeras de vídeo.

Tags, , , , , , ,

Sites de e-commerce registram deflação de 8,4% em 2012

Em dezembro, o índice e-Flation registrou deflação de 2,8% nos preços apresentados nos sites de e-commerce, representando uma queda de 2,2 p.p. em relação ao mês anterior, em que totalizou -0,6%, e redução de 2,3 p.p. em comparação ao percentual de dezembro de 2011 (-0,5%).

Desenvolvido pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e com a Íconna Monitoramento de Preços no E-commerce, o indicador tem como proposta monitorar as variações dos preços de produtos ofertados on line, acompanhando as tendências no mercado de consumo pela Internet.

Oito categorias influenciaram o resultado de deflação observado em dezembro. São elas: “Eletrodomésticos” (-1,04%), “Informática” (-1,01%), “Medicamentos” (-0,24%), “Cine e Fotos” (-0,22%), “Livros” (-0,18%), “Telefonia e Celulares” (-0,17%) “Brinquedos” (-0,06%), e “Eletroeletrônicos” (-0,01%). Apenas duas categorias apresentaram inflação: “CDs e DVDs” (0,01%) e “Perfumes e Cosméticos” (0,13%).

Ao longo de 2012, o índice registrou 9 deflações, somando no acumulado dos 12 meses -8,4%, 2,7p.p a menos do que em 2011, quando se apurou -5,7%. Durante todo ano, a maioria das categorias registraram deflação. São elas: “Medicamentos” (-8,0%), “CDs e DVDs” (-6,0%), “Informática”(-5,9%), “Telefonia e Celulares” (-5,0%), “Eletroeletrônicos” (-2,8%), “Livros” (2,8%), “Brinquedos” (-2,5%), “Cine e Fotos” (-1,5%) e “Eletrodomésticos” (-0,9%). Somente duas categorias acumularam inflação no ano: “Livros” (2,8%) e “Perfumes e Cosméticos” (2,0%).

“Encerramos 2012 com a identificação de muita cautela no comportamento do consumidor, que pesquisou muito mais antes da compra durante todo o ano passado. O que facilitou a competitividade das empresas neste segmento e segurou a inflação destes produtos”, comenta Claudio Felisoni, presidente do conselho do PROVAR/FIA.

O e-Flation é avaliado a partir da segunda quinzena do mês anterior à primeira do mês em referência. Os itens que compõem a cesta de cada uma das categorias são aqueles que, sendo os mais anunciados entre os sites mais procurados, resultam no que se chama de “campeões de vendas”.

Tags, , , , , ,

Mercado de Capitais: agenda para 2013 inclui aprimoramentos na autorregulação e no acesso das empresas ao mercado de ações

s companhias brasileiras captaram R$ 139 bilhões no mercado de capitais doméstico no ano passado, volume só superado pelo de 2010, ano cujo resultado foi impactado pela captação da Petrobras, de R$ 120,2 bilhões. Compõem a agenda do segmento para 2013, divulgada hoje pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) iniciativas para aprimorar a autorregulação e o acesso das empresas ao mercado e para estimular a demanda por debêntures de infraestrutura.

“O desempenho de 2012 mostra que o mercado de capitais já ocupa uma posição estratégica como opção de financiamento para as empresas. O nosso objetivo é consolidar cada vez mais esse papel e aumentar a participação do mercado no financiamento de projetos de longo prazo”, afirma Marcio Guedes, diretor da ANBIMA.

Os aprimoramentos da autorregulação incluem os planos para a criação de capítulos exclusivos no Código de Ofertas da Associação para tratar de ofertas de CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e da atividade dos agentes fiduciários. Além disso, ao longo do ano também devem ser propostas regras específicas para a participação do investidor de varejo nas ofertas de IPOs.

Estão ainda na agenda os esforços para aprimorar as condições de acesso das empresas ao mercado de ações, e a sugestão de criação de fundos de investimento em debêntures de infraestrutura, como forma de dar dinamismo à demanda por esses títulos.

Desempenho em 2012

As captações de dívida no mercado local e internacional foram recordes em 2012. Foram R$ 124,8 bilhões em captações no mercado doméstico, e o equivalente a R$ 95,8 bilhões no mercado internacional.

No mercado doméstico, as emissões de debêntures se mantiveram em destaque, com volume de R$ 86,6 bilhões, equivalente a 69,4% do total de renda fixa, seguidas pelas emissões de nota promissória (18,14%), CRI (8%) e FIDC (4,5%). A principal destinação dos recursos para as debêntures foi o refinanciamento de passivos (45,4%). O prazo médio das operações voltou ao nível atingido no período pré-crise de 2008, tendo alcançado 6,1 anos ao final de 2012, frente aos 6,3 anos daquele ano.

Nas captações externas, as ofertas com títulos de dívida cresceram 35%, passando de US$ 37,5 bilhões para US$ 50,5 bilhões. Ao todo, as empresas responderam com US$ 29,5 bilhões, seguidas pelas instituições financeiras com US$ 17,1 bilhões e pelos US$ 3,8 bilhões captados pelo governo.

As ofertas de ações foram afetadas pela aversão ao risco que continuou afetando o mercado internacional, o que restringiu as emissões de renda variável no mercado local, onde foram registrados R$ 14,3 bilhões em emissões em 2012, o volume mais baixo dos últimos seis anos. O setor que mais acessou o mercado de ações foi o financeiro, com participação de 25,6% nas ofertas, seguido pelos setores de energia elétrica (22,2%), e de papel e celulose (20,4%). Neste início de 2013, oito ofertas de ações estão em análise pela ANBIMA e CVM.

Tags,

Prefeitura pede ao ICI dados sobre contratos e pessoal

Foram empossados nesta terça-feira como conselheiros do ICI Fábio Dória Scatolin (secretário municipal de planejamento e gestão), Joel Macedo (procurador geral do município), Gina Paladino (diretora-presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e da Companhia de Desenvolvimento de Curitiba) e Ricardo Mac Donald Ghisi (secretário do governo municipal). Curitiba, 15/01/2013 Foto:Cesar Brustolin/SMCS

A Prefeitura de Curitiba pediu nesta terça-feira (15) ao Instituto Curitiba de Informática (ICI) uma série de informações necessárias para avaliar os serviços prestados pela instituição à administração municipal. O documento com as solicitações foi entregue à direção do ICI durante a reunião em que tomaram posse quatro novos integrantes do Conselho de Administração do Instituto, indicados pelo prefeito Gustavo Fruet.

Entre as informações requisitadas pela Prefeitura estão: qual é a estrutura funcional e de cargos do ICI, com nomes e salários; como é a distribuição dos funcionários do ICI alocados nas unidades da Prefeitura e respectivos custos; demonstração da planilha dos contratos e anexos do ICI com a Prefeitura, incluindo nomes das empresas prestadoras de serviço; quantidade de quilômetros e mapa urbano da rede de fibra ótica de propriedade da Prefeitura, do ICI e terceiros utilizados nos serviços de comunicação, bem como seus respectivos custos de operação e manutenção; cópia do contrato do ICI/Prefeitura Municipal de links de dados (a partir de 2011).

As informações já haviam sido solicitadas pela equipe de transição de Gustavo Fruet, em novembro e dezembro do ano passado, mas não foram fornecidas.

Conselheiros

Foram empossados nesta terça-feira como conselheiros do ICI Fábio Dória Scatolin (secretário municipal de planejamento e gestão), Joel Macedo (procurador geral do município), Gina Paladino (diretora-presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e da Companhia de Desenvolvimento de Curitiba) e Ricardo Mac Donald Ghisi (secretário do governo municipal).

O Conselho de Administração do ICI é composto por 10 membros – quatro indicados pelo poder municipal e seis pela iniciativa privada. Os representantes da iniciativa privada foram designados na gestão anterior.

Eleição

Durante a reunião, o diretor-presidente do ICI, Renato José de Almeida Rodrigues, colocou o cargo à disposição. Ele permanece desempenhando a função no período de transição, que pode se estender até 60 dias.

Neste prazo, a atual administração do município espera receber as informações solicitadas ao ICI e se inteirar da situação.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curitiba se prepara para aprovar Lei Municipal de Inovação

O projeto da Lei Municipal de Inovação de Curitiba deverá ser votado pela Câmara de Veradores ainda este semestre. Iniciativa do Senai Centro Internacional de Inovação, o projeto foi entregue, em 2012, ao vereador Felipe Braga Cortes (PSDB). “Começamos a debater no final do ano passado, porém, não houve tempo hábil para votação e aprovação. Agora vamos alinhar o texto junto com a equipe do novo prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e reapresentar já na primeira sessão, em fevereiro, com a expectativa de sancionar em, no máximo, três meses”, explica o vereador. A Lei Municipal de Inovação irá complementar a Lei Estadual, sancionada pelo governador Beto Richa em setembro de 2012.

Lideranças empresariais, universidades e representantes de centros de Pesquisa e Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) defendem a importância da aprovação imediata de uma Lei Municipal de Inovação voltada às iniciativas de P&D&I das empresas com sede em Curitiba. O objetivo é fortalecer as parcerias publico-privadas de transferência de conhecimento e tecnologia entre universidades e empresas, além de garantir recursos financeiros e incentivos fiscais para as iniciativas inovadoras e posicionar o governo municipal como ator importante de fomento ao desenvolvimento de inovações, por meio da sua participação e uso do seu poder de compra.

Segundo especialistas, a aprovação de uma lei voltada ao incremento da inovação no município não conflita ou se sobrepõe às Leis Estadual e Federal. “Uma legislação municipal é complementar as já existentes e trará benefícios efetivos às empresas, como incentivos com base na receita do município, uma vez que a contrapartida da inovação irá contribuir para o desenvolvimento de Curitiba”, afirma o coordenador do Conselho Temático de Política Industrial, Inovação e Design da Fiep, Rodrigo Martins.

Para o gerente de inovação do Senai no Paraná, Filipe Cassapo, a Lei Municipal irá facilitar a obtenção de recursos em todas as esferas. “Uma legislação municpal irá garantir o acesso das empresas a recursos locais e ainda poderá facilitar, por crescimento em escala, a captação de recursos estaduais e federais”, explica.

Benefícios – Entre os benefícios que a Lei Municipal poderá trazer, estão os incentivos fiscais e a criação de um Fundo Municipal de Inovação (FMI), com recursos do município para o fomento de ideias e projetos inovadores, além de permitir uma proximidade maior entre as empresas, universidades e institutos de pesquisa e desenvolvimento. O texto também deverá prever a aquisição e incorporação de soluções inovadoras pela Prefeitura, fazendo uso do poder de compra do município.

No Brasil, seis municípios possuem uma Lei de Inovação: Joinville e Florianópolis em Santa Catarina, São Bernardo do Campo e Sorocaba, em São Paulo, Vitória, no Espirito Santo, e Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Além dessas, outras cidades estão seguindo o mesmo caminho: Curitiba e Maringá, no Paraná, Juiz de Fora e Varginha, em Minas Gerais, Recife, em Pernambuco, e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

“A ideia central da criação de valor no município por meio da Lei Municipal da Inovação é recompensar, com o direcionamento de recursos financeiros, em formato de subvenções ou isenções fiscais, as empresas que fortalecem a economia e os empregos locais por meio da pesquisa, desenvolvimento e inovação”, explica Cassapo.

Um bom exemplo, segundo o gerente de inovação do Senai no Paraná, é o que irá ocorrer na cidade de Florianópolis, que pretende aplicar R$ 15 milhões de recursos do orçamento municipal via Fundo Municipal de Inovação e Programa de Incentivo à Inovação.

Cassapo acrescenta que, assim como fez com Curitiba, o Senai Centro Internacional de Inovação está à disposição dos municípios – Prefeituras e Câmaras de Vereadores – para orientar no desenvolvimento de um projeto de lei municipal de inovação.

Tags, , , ,

Estudo da IBM aponta tendências para a adoção de novas tecnologias

A IBM apresenta o relatório “Tech Trends 2012: o caminho mais rápido para o futuro”, no qual constata que a tecnologia representa uma parte cada vez mais integrante das organizações, em todos os segmentos de mercado. Cloud computing, dispositivos móveis, business analytics e social business estão entrando com prioridade estratégica de negócios para diversas indústrias.

A IBM entrevistou cerca de 1.200 empresas de tecnologia de todo o mundo, incluindo o Brasil, e ouviu líderes e tomadores de decisões de negócios que definem quando, onde e como suas organizações adotam e investem em novas tendências. Quase dois terços indicaram que as novas tecnologias são estrategicamente importantes para suas empresas. Porém, enfrentam obstáculos significativos como a escassez de profissionais qualificados e preocupações com a segurança de suas informações.

O estudo aponta que cerca de 1,5 bilhão de pessoas usam regularmente as redes sociais, sendo que a maioria desse percentual foi conquistada entre 2009 e 2012. Assim, soluções para mobilidade e análises de dados são essenciais para a continuidade dos negócios. Nos próximos dois anos, cerca de 70% das organizações irão aumentar os seus investimentos em tecnologias móveis e business analytics.

Segundo o estudo, há uma crescente demanda por profissionais com qualificação nestas quatro áreas, porém, não há um número suficiente de profissionais com o conhecimento adequado para preencher esses cargos. Cerca de 90% das organizações pesquisadas informaram não possuir profissionais com as designações necessárias para atuar nessas áreas.

A situação pode ficar ainda mais preocupante. Apenas uma em cada dez empresas pesquisadas afirmou ter todos os requisitos e habilidades para atuar com cloud computing, dispositivos móveis, business analytics e social business. Já três, de cada quatro estudantes e educadores, afirmaram enfrentar dificuldades moderadas ou grandes em suas capacidades para atender às novas demandas do mercado de tecnologia.

“A falta de conhecimento é um problema global e crítico para os negócios, pois atua como um obstáculo para a adoção das tecnologias avançadas, fundamentais para o sucesso de qualquer organização. Diminuir ou eliminar a diferença de habilidades não é tarefa para uma só empresa. Organizações dos setores público e privado devem trabalhar juntas a fim de assegurar que os profissionais tenham as habilidades necessárias para colocar a tecnologia em prática e usá-la para solucionar os maiores desafios das empresas e da sociedade”, afirma Ricardo Mansano, gerente do Centro de Inovações da IBM Brasil.

Segurança da informação

Segurança é outro ponto de destaque no relatório, já que os entrevistados indicaram o tema como um dos obstáculos mais significativos para a adoção das novas tecnologias. “A segurança é um importante desafio na área de negócios e as empresas estão lutando para protegerem não apenas seus sistemas, redes e dispositivos, mas também o que é, sem dúvida, o seu ativo mais importante: a informação”, comenta Mansano.

Entre os entrevistados, 62% citaram a segurança como uma das três principais áreas de investimento para as suas organizações nos próximos dois anos. O estudo ainda apontou que, por conta da segurança, cerca de 60% ainda não se sentem confiáveis para a adoção de dispositivos móveis.

Além disso, mais da metade dos entrevistados dizem que sua política de segurança de TI não são suficiente para atender às necessidades de cloud computing e de social business. “Nossa capacidade de continuar a abastecer a inovação depende da maneira como formamos profissionais nas principais áreas de tecnologia e como incentivamos o desenvolvimento de habilidades em ciências, tecnologia, engenharia e matemática. As necessidades são imediatas, mas os processos levam mais tempo para mostrarem os resultados”, finaliza Ricardo.

Programas de capacitação

Com o intuito de atender à demanda do mercado, a IBM criou o Programa IBM Smart Professional. Trata-se de um modelo inovador de relacionamento entre Universidade e Empresa que reúne profissionais de TI, professores e estudantes em ciclos de capacitação de acordo com a necessidade do mercado, oferecendo certificação nas universidades parceiras do programa.

Além disso, a empresa também oferece capacitação através do portal IBM developerWorks, que permite acesso gratuito aos conteúdos direcionados aos profissionais da área de TI e estudantes. Desde tutoriais até artigos, os usuários têm acesso a downloads gratuitos e podem utilizar todo o conteúdo disponível, participar de fóruns e debates e compartilhar experiências através das diferentes comunidades de TI.

Com uma média de 100 mil acessos por mês no país, o portal developerWorks aborda as últimas tendências no mercado de TI e conta com uma vasta biblioteca técnica, atualizada semanalmente com conteúdo de alta qualidade.

Visite o site do estudo e tenha acesso ao relatório completo e a um infográfico interativo com detalhes sobre a adoção de tecnologia em cada país participante, além de dados complementares:
http://public.dhe.ibm.com/common/ssi/ecm/en/xie12346usen/XIE12346USEN.PDF

Informações sobre Smart Professional:
http://www.ibm.com/br/developerworks/smartprofessional/index.phtml

Informações sobre portal IBM developerWorks:
https://www.ibm.com/developerworks/br/

Tags, , , ,