Archive novembro 2012

Contratações nas empresas brasileiras desaceleram no 3º tri, mas 27% planejam aumentar os salários acima da inflação

O ritmo de contratações diminuiu no terceiro trimestre. De acordo com o International Business Report (IBR) 2012 da Grant Thornton International, 38% das empresas brasileiras contrataram nos últimos 12 meses, uma queda de 11 pontos percentuais em relação ao segundo trimestre de 2012, quando 49% das empresas afirmaram que contrataram. Ainda sim, o resultado ficou bem acima da média global de 24%. O resultado colocou o Brasil na 4ª posição entre os países que mais contratam no ranking mundial do terceiro trimestre de 2012. A pesquisa engloba 12 mil empresas privadas em 40 países.

“O governo precisa tomar medidas ligadas ao aumento da produtividade e qualificação da mão de obra. O nível de desemprego do país está baixo, mas os altos custos para produzir, somado a lacuna de mão de obra qualificada, não estimulam os empresários a fazerem novas contratações”, diz Paulo Sérgio Dortas, Managing Partner da Grant Thornton Brasil.

O País ficou atrás da Índia (58%), Turquia (54%), Emirados Árabes, Bósnia (ambos com 52%) e Tailândia (44%). Na contramão, países como Grécia (-36%), Espanha (-19%), Itália e Polónia (ambos com 0%) e França (4%) continuam apresentando um panorama de emprego local ruim.

Nesse cenário, a identificação e retenção de talentos se tornou prioridade. Uma das armas para reter os talentos tem sido o aumento da remuneração dos profissionais, mas nem sempre isso isoladamente é suficiente. “Empresas que investem na melhoria do ambiente de trabalho, incentivo ao desenvolvimento pessoal e profissional estão entre as mais bem sucedidas. Na medida em que as gerações mais novas chegam ao mercado de trabalho se faz necessária a sofisticação dos instrumentos de retenção”, diz Dortas. De acordo com o IBR 2012 da Grant Thornton, 27% dos empresários brasileiros pretendem aumentar o salário dos seus colaboradores nos próximos doze meses. O percentual está bem acima da média global (11%).

Ainda entre os executivos entrevistados no Brasil, 63% disseram que elevarão a remuneração em linha com a inflação e apenas 5% revelaram que não devem dar aumentos reais a seus funcionários. Na comparação com outros países, o Brasil só perde para o Chile, onde 36% dos líderes afirmaram que vão dar aumento real em suas empresas. Outros que estão entre os que mais pretendem elevar salários são a África do Sul (27%), México, Filipinas e Turquia (todas com 26%), Nova Zelândia e Peru (ambas com 22%).

Tags, , , , ,

Por que a contratação de um arquiteto é primordial para o sucesso das construções?

Por Renata Marques

O que as pessoas geralmente não levam em consideração é o fato de que o trabalho deste tipo de profissional agrega muito mais que a viabilidade técnica da obra e sua adequação a todas as normas e leis do país, estado e município. Com a projeto em mãos, o proprietário do imóvel tem uma espécie de “manual” de execução da obra que serve como diretriz para alinhar desde a contratação de empreiteiros e fornecedores, até o andamento do trabalho do mestre de obras e demais funcionários.

O arquiteto orienta, planeja e projeta de acordo com a situação do terreno. Para desenvolvimento de projeto não há regras, mas sim uma adequação das necessidades de cada cliente considerando os aspectos legais e situacionais da área disponível. O planejamento de um imóvel está na definição da dimensão e disposição dos cômodos, instalações e outros componentes pelo terreno para um melhor aproveitamento do espaço. E, com a consultoria profissional, é possível prever como será a utilização e o aproveitamento daquele ambiente pelos futuros moradores.

Outra vantagem de ter contratar um arquiteto é ter o projeto como garantia, ou seja um documento de contratação e referência de construção que prevê, entre outras coisas, a definição dos materiais que devem ser utilizados para cada ambiente, auxilia na compra de materiais, entre outras vantagens.

O arquiteto é mais que um profissional técnico, ele busca primeiro compreender o estilo de vida do cliente e demais moradores, suas aspirações, objetivos de vida, para depois planejar o imóvel, de acordo com as necessidades específicas de cada família ou comunidade.

Esta avaliação é importante não só para não só dentro dos parâmetros do momento de vida atual dele, como também prever as mudanças para o futuro, como ele estará vivendo daqui a dez anos ou mais. Se terá uma família maior, se pretende receber para festas e outras comemorações, esse estudo é fundamental para que o imóvel mantenha uma vida útil e funcional, satisfazendo a todas as necessidades de seus moradores a longo prazo.

O projeto de um casal que more sozinho, mas que para o futuro pretenda ter filhos, deve prever ambientes flexíveis, que possam ser facilmente transformados para abrigar um quarto de bebê, por exemplo.

Até mesmo os planos de expansão, em casos de casas, dos imóveis devem ser pensados no momento da concepção da projeto, para que as condições mínimas já sejam pré-estabelecidas, facilitando reformas e ampliações. Uma casa térrea que um dia venha a ter um segundo andar precisa ter previsão estrutural para futura ampliação para comportar outros pisos.

Enfim, a contratação de um arquiteto minimiza custos a curto e longo prazo, além de ser a garantia de um imóvel regularizado, construído dentro das normas técnicas e de segurança.

*Renata Marques é arquiteta, com larga experiência em gerenciamento de projetos para grandes incorporadoras e no desenvolvimento de projetos arquitetônicos residenciais e comerciais.

Tags, ,

Setor de tecnologia lidera aumento de fusões e aquisições

1ª edição do relatório global de M&A da American Appraisal, empresa especializada em opinião de valor e avaliação de ativos e negócios, traz panorama geral nas áreas de Energia, Tecnologia, Farmacêutico, Financeiro, Consumo, entre outros
Setores como o de Tecnologia e de Energia ainda estão bem cotados aos olhos dos investidores, apesar das incertezas e da volatilidade do mercado financeiro que afetaram o volume o valor das transações em todo o mundo

Apesar da cautela e da retração geral nas atividades globais de fusões e aquisições, provocadas pela incerteza e a volatilidade do mercado financeiro, cada setor da economia apresentou um desempenho diversificado, registrando altos e baixos, na 1ª Edição do Relatório Global de Avaliação de M&A (Merger and Aquisition) da American Appraisal – empresa especializada e líder mundial em opinião de valor e avaliação de ativos e negócios.

O setor de Tecnologia, Mídia e Telecom, por exemplo, foi o que mais registrou aumento de transações, de acordo com o relatório da consultoria, realizado em parceria com a Mergermarket, a partir de pesquisas e análises de mais de 25 mil dados coletados em transações registradas em 28 países.

O estudo cita ainda conclusões valiosas sobre cada setor obtidas pela American Appraisal no contato in loco com seus clientes, além do panorama geral de setores como Energia, Mineração e Utilidades; Indústria e Área Química; Consumo; Tecnologia, Mídia e Telecom; Serviços Financeiros; e o setor Farmacêutico, Médico e Biotecnológico. Confira abaixo os resultados do estudo por setor:

Tecnologia, Mídia e Telecom (TMT)
A American Appraisal viu esse setor ofuscar os demais, devido às inovações tecnológicas em curso e o crescimento de certos segmentos, como mídias sociais. O Facebook e o Skype são dois exemplos de empresas cuja valorização causou alvoroço no mercado. Estes fatores propiciaram um ambiente de competição feroz entre os compradores na corrida para adquirir um ativo com grande potencial de retorno.

Os últimos meses presenciaram também quantias altas sendo pagas por ativos que ainda não geraram um único dólar de receita. É o caso do Instagram, que, com zero de receita, foi comprado pelo Facebook por US$ 1 bilhão. O estudo revela que temores de outra bolha de tecnologia são comuns perante ações deste tipo, já que os compradores têm aprendido duras lições do passado e estão cada vez mais minuciosos na compra de ativos de tecnologia. No entanto, estas ações não os impedem de fazerem apostas elevadas em ativos com alta projeção de lucro.

Dados do relatório mostram que a média dos múltiplos de EBITDA em TMT quase dobrou em 2011 na comparação com 2010. Isto se deve em parte às projeções elevadas de crescimento de receita – média de 48% – nas empresas para as quais a American Appraisal trabalhou durante a pesquisa. Estes dados refletem a resistência do setor perante a redução global de M&A que atingiu a maioria dos outros setores.

Energia, Mineração e Utilidades
O setor resistiu bem à queda nos preços das commodities, registrando aumento de múltiplos de EBITDA em 2011. Isto se deve parcialmente a investimentos estratégicos feitos por empresas no crescente mercado de óleo e gás na América do Norte.

A média da taxa interna de retorno de 14% sinaliza que os compradores ainda esperam retornos atrativos para este setor no futuro. De acordo com o estudo, é um sinal positivo que esta taxa esteja mantida em uma posição firme, até mais do que as avaliações dos ativos, que podem ter sido inflacionados por um apetite crescente por recursos naturais em mercados emergentes.

Infelizmente, no primeiro semestre de 2012, o estudo verificou o impacto da volatilidade dos preços das commodities no setor, o que sinaliza uma expectativa de queda das valorizações médias do setor em médio prazo. Compradores têm se queixado da lentidão de alguns mercados, particularmente na Rússia e nos estados vizinhos que outrora formaram a União Soviética. Enquanto isso, no Oriente Médio, o medo de uma possível interrupção no fornecimento de produtos, como os barris de petróleo, continua mais vivo do que nunca. Estes fatores, de acordo com o estudo, serão determinantes para medição das valorizações dos ativos deste setor no futuro.

Farmacêutico, Médico e Biotecnológico
O setor registrou um aumento de mais de 20% na média dos múltiplos de EBITDA em relação ao ano anterior. Por outro lado, teve a maior queda de taxa interna de retorno: de 20,8% em 2010 para 12,3% em 2011. Enquanto este dado fornece apenas uma pista do que se passa neste mercado, ele vem de encontro às expectativas gerais de taxas reduzidas de retorno esperadas pelas empresas farmacêuticas, uma vez que remédios de sucesso são cada vez mais escassos. Este declínio diz algo sobre a ampla divergência de avaliações de ativos deste setor entre, por exemplo, o alto retorno de ativos biotecnológicos e os ativos de escala maior dos fabricantes genéricos que possuem margens mais apertadas.
Neste cenário, a American Appraisal tem auxiliado seus clientes a harmonizarem os relatórios financeiros e estratégias fiscais, através de uma grande diversidade de ferramentas para que os interessados em investir neste setor tenham maior segurança de onde estão pisando.

Consumo
No setor de consumo, especialmente na Ásia, empresas estão ansiosamente dispostas a pagar preços altos por companhias que irão se beneficiar da demografia favorável da região num futuro próximo. Projeções de crescimento das economias asiáticas tem sido um ponto focal para as empresas do Ocidente e a forte competição destas por ativos asiáticos influenciará para cima o preço destes ativos.

Um dos maiores desafios deste setor atualmente, segundo o estudo, é a amplitude de sinais contraditórios que o mercado pode apresentar. Por exemplo, após a Austrália ter relatado, inicialmente, um fraco desempenho do seu mercado consumidor, uma nova onda de consumismo contribuiu para o País registrar crescimento de 4,3% em sua economia. Dados da American Appraisal confirmam que algumas taxas internas de retorno mais atraentes foram encontradas justamente no setor de consumo na Austrália. Um dos motores deste desempenho é o setor de mineração australiano que floresceu por meio de exportações, principalmente para a China. Isto ajudou o País a manter os níveis de emprego e impulsionar os gastos dos consumidores.

Para o segundo semestre de 2012 são esperadas mais transações de M&A neste setor, principalmente nos mercados emergentes. Empresas, cada vez mais, vão se expandir por meio de linhas de produtos que satisfaçam a demanda do consumidor e isto pode levar os compradores de empresas a adquirirem marcas já existentes e com boa cadeia de distribuição.

Serviços Financeiros
De acordo com o estudo, este é o setor que sofrerá mais impacto devido às reformas regulatórias em curso nas principais economias do mundo (particularmente na Europa e EUA), o que pode significar custos correntes substanciais e pressão adicional nas margens de lucro dos ativos deste setor.

Apesar das implicações negativas destas expectativas, as taxas médias de crescimento dos ativos ainda permanecem saudáveis. Isto explica, de alguma forma, o fato de que a contração de margem antecipada não está dissuadindo os compradores de fazer aquisições.

Um dos motores por traz da recuperação geral de valores dos ativos está nos esforços das empresas em quitar seus débitos e criar novas reservas de dinheiro. Segundo o estudo, isto pode ser notado em quase todos os setores nos quais a American Appraisal atua. Uma das grandes mudanças ocorreu justamente no setor de serviços financeiros, onde a média do débito para o total do capital caiu de 17% para 11% entre 2010 e 2011.

Esforços para reduzir as dívidas no setor continuarão a aumentar as ações de desinvestimento em alguns ativos, particularmente na Europa se a crise piorar. Contudo, ao procurar por ativos saudáveis, os compradores devem se precaver para não deixarem de comprar um ativo apenas por causa de sua seu possível alto grau de endividamento. De acordo com o estudo, uma estrutura de capital eficiente também inclui certa quantidade de débitos e comprar um ativo com uma perspectiva atrativa de crescimento ou com potencial de forte sinergia pode fazer com que o ativo com seus débitos valham à pena. Compradores que não se importam em assumir negócios com dívidas terão acesso a mais ampla variedade de ativos disponíveis.

Indústria e Área Química
Nos últimos dois anos, a proximidade entre as taxas médias de crescimento de cinco anos de EBITDA e de receita no setor Industrial e de empresas químicas sugerem que outros benefícios, além das sinergias, estão impulsionando as transações de M&A do setor.

A média dos múltiplos de EBITDA do setor, contudo, ficou basicamente no mesmo patamar entre 2010 e 2011, enquanto a maioria dos outros setores teve um ligeiro aumento. Isto reflete a desaceleração que o setor está enfrentando globalmente. Se a confiança das empresas deste setor diminuir um pouco mais, então táticas de corte de custos deverão voltar à tona e o M&A será parte fundamental nisso. Com o aumento dos desinvestimentos e a venda de ativos não essenciais, valorizações médias do setor podem c

Tags, ,

APL de Software de Curitiba tem novo Comitê Gestor

O Arranjo Produtivo Local de Software de Curitiba oficializou os nomes dos três integrantes do novo Comitê Gestor na reunião de governança do mê de novembro. Luiz Alano, Marcos Roberto Gomes e Jefferson Luiz Barbosa substituem Leonardo Matt. Este último ficou dois anos na coordenação do APL , período em que o setor alcancou conquistas importantes. Acompanhe a reportagem em vídeo.

Tags, , , ,

E-commerce: Dicas para site seguro e estável na temporada de compras de fim de ano

Ano após ano, vemos que a tendência de compras online vem ganhando mais destaque, especialmente em países como Brasil, México e Chile, que já criaram suas próprias versões de Black Friday e Cyber Monday. Agora, com as festas de fim de ano, crescem também as vendas, e as lojas de e-commerce devem possuir mais do que um site com design visual atraente.

Os sites precisam de uma infraestrutura de tecnologia que suporte a demanda dos usuários, sobretudo em períodos em que o acesso aumenta e o negócio não pode de forma alguma sofrer instabilidade, e comprometer o resultado do negócio. Os Controladores de Entrega de Aplicativos ou ADC (Application Delivery Controllers), como o Citrix NetScaler, garantem em picos de acesso o desempenho, segurança, balanceamento e optimização da rede, e contam ainda com o benefício de poder ser contratado no modelo sob demanda – “As a Service”.

José Parada, gerente de vendas de rede para a América Latina & Caribe, da Citrix, aponta algumas recomendações dessa tecnologia para as lojas de e-commerce que estão se preparando para receber um alto tráfego de compradores neste fim de ano:
• Prepare o servidor: Certifique-se de seu servidor Web está pronto para esta temporada e que o ADC está instalado nos servidores. O tráfego do site deve primeiro passar pelo ADC antes de chegar aos servidores web;

• A importância de um ADC: Um ADC como NetScaler da Citrix pode ser crucial para o bom funcionamento do site em todas as situações que geram um grande tráfego de usuário.

Características do ADC:
• Capacidade de otimizar e distribuir corretamente o tráfego para servidores web;
• Recursos de segurança avançados que podem detectar algum tipo de ameaça hacker;
• Capacidade de proteger servidores e aplicações de hospedagem dos dados críticos;
• Resistência a grandes ondas de tráfego, além de suportar intenso tráfego de entrada;
• Suporte para as mais recentes tecnologias da Web 2.0, porque cada vez mais pessoas estão comprando dispositivos móveis, não só PC.
• Apoiar fatores de autenticação, como a do cliente. Acrescentando mais uma camada de autenticação você está protegendo o seu negócio e seus clientes.

“As empresas devem estar preparadas para o inesperado, porque uma promoção com apelo popular pode gerar tráfego que exceda as expectativas”, disse José Parada, acrescentando que “de fato, os consumidores devem estar atentos ao fazer suas compras online, verificando se o site tem um selo de segurança e não solicitou informações adicionais necessárias para fazer a transação. “

Tags, , ,

Gestão de empresa é gestão do sujeito, não do objeto

Por Moisés Fry Sznifer

Muito por conta do que foi praticado durante décadas nas escolas, ainda há o resquício nas corporações de privilegiar o racional e deixar à míngua o emocional. Todavia, as universidades estão começando a entender que o que sentimos tem tanta relevância quanto o que pensamos. Talvez, o maior exemplo dessa mudança seja dado pela Harvard Business School, a qual alterou o layout de suas salas de aula, substituindo os auditórios por mesas para conversas em grupo. Este novo formato faz com que o professor deixe de ser o responsável por ensinar e passe a ser um facilitador da aprendizagem.

As instituições de ensino passam por uma rápida transformação, proporcionando ganho aos são os alunos, pois estes sairão mais preparados para o mercado de trabalho e aptos para se tornarem futuros líderes dentro das corporações. A tendência que começa a ser seguida faz com que a formação e a metodologia de um profissional não estejam mais em questão. Elas são pressupostas. O empregador não questiona o que é sabido sobre finanças e economia ou quais as habilidades para se resolver problemas técnicos. Ele escolhe as pessoas que estão mais habilitadas a lidar com a inteligência emocional, as atitudes e o trabalho em grupo, fatores fundamentais para a qualificação de um possível líder.

Essa evolução no processo de formação faz com que os novos gestores tratem e sejam tratados como sujeitos. Mas o que fazer com os profissionais mais antigos, que ainda enxergam “objetos” dentro do ambiente corporativo? Essas pessoas têm de buscar um desenvolvimento, seja por autoconhecimento ou com ajuda externa, para aprender a lidar com as emoções, e não mais lutar para eliminá-las. Emoções são processos neurológicos inerentes e inevitáveis pelo ser humano, que há de lidar com elas para não ser seu “escravo”. Assim como a batida de nosso coração, elas ocorrem inconscientemente, sem a necessidade de nosso comando.

Para se adequar a essa nova tendência, o profissional de administração de empresas deve buscar constantemente o desenvolvimento da capacidade de sentir, criar, evoluir, inovar, para não se tornar obsoleto em relação aos concorrentes. Seguindo três passos primordiais, certamente, ele terá um avanço quase que imediato: conheça a si mesmo; saiba cuidar dessa pessoa que você é e conhece; e respeite sua emoção e seu sentimento, para que não fique só restrito à razão.

– Moisés Fry Sznifer é professor dos programas de mestrado e doutorado da FGV e professor visitante da UC Berkeley, nos Estados Unidos. Além disso, é fundador e CEO da Idea Desenvolvimento Empresarial, que há mais de 25 anos atua nas áreas de estratégia e desenvolvimento organizacional. Moisés tem mestrado e PhD pela Universidade de Grenoble, na França, em Businesses e Economics.

Tags,

Faculdades Tecnológicas do Senai recebem inscrições até a próxima semana

Estão abertas até a próxima semana, as inscrições para o vestibular das Faculdades Tecnológicas do Senai no Paraná. Há cursos em Curitiba, Telêmaco Borba, Cascavel e Toledo. As inscrições para o vestibular agendado vão até terça-feira (27). O vestibular acontece dia 1º de dezembro, das 15h às 17 horas. O vestibular agendado pode ser feito até dia 30. Mais informações sobre inscrições e edital no site www.faculdadesdaindustria.com.br.
Em Curitiba, há vagas para os cursos de Design de Moda e Controle de Obras, ofertados no Senai no Jardim Botânico; e para o curso de Fabricação Mecânica, no Senai na Cidade Industrial de Curitiba. Em Telêmaco Borba, são ofertados os cursos de Automação Industrial e Papel e Celulose. Em Toledo, há vagas para o curso de Alimentos. Já em Cascavel, os interessados podem se inscrever para os cursos de Gestão da Produção Industrial e Manutenção Industrial.
Os cursos superiores de Tecnologia (Tecnólogos) se caracterizam por serem focados em determinada área e são, normalmente, realizados em um tempo menor que os outros, como bacharelados e licenciaturas. Para o setor industrial a duração de cada curso é de três anos

Tags, ,

Agile Tour 2012 – Curitiba

A quarta edição do AgileTour atraiu mais de 9500 participantes em 44 cidades de 15 países. Em 2012, em sua quinta edição, o AgileTour continua sendo a maior conferência sobre desenvolvimento ágil no mundo.
Curitiba agora também entra no circuito, com a primeira edição desse evento internacional. Saiba mais.

Tags

Gerenciamento de Projetos Direto ao Ponto

​Neste curso de um dia o participante conhecerá os fundamentos de Gerenciamento de Projetos e terá experiência prática usando as boas práticas contidas no Guia PMBOK. Este treinamento coloca a teoria em ação através de uma dinâmica exclusiva que simula em sala de aula a fase de planejamento de um projeto com seus desafios de restrição de prazo, recursos, organização e espírito de equipe. Os participantes irão adquirir experiência com as ferramentas utilizadas no Guia PMBOK e em atividades ligadas ao termo de abertura do projeto, definição de atividades do projeto, orçamento, cronograma, plano de comunicação, plano de compras e análise de riscos.

VAGAS LIMITADAS!
Garanta sua vaga clicando no botão abaixo. Em caso de dúvidas entre em contato pelo fone (41) 3076-5005 (Grupo Roit) ou pelo e-mail info@saphari.com.br

Saiba mais sobre o curso no site da Agência Saphari

Workshop Mapeamento e Modelagem de Processos com BPMN

10 à 12/12/12 – 08:30 às 18:30 – Carga Horária: 24 horas

Descrição:
Este Workshop apresentará, discutira e demonstrará como fazer o mapeamento, modelagem de processos de negócio utilizando a notação BPMN. Neste treinamento você aprenderá a mapear, modelar, documentar e publicar os processos. Será apresentado também técnicas, ferramentas que ajudam nas atividades de Mapeamento de Modelagem de Processo.

Objetivo:
Capacitar os participantes para atuar em projetos BPM (Gestão por Processo). Provendo conhecimento em mapeamento, modelagem, análise e melhoria de processos de negócio utilizando as melhores práticas, metodologia, ferramentas e técnicas.

Pré-requisito:
Conhecimentos básicos de processos

Neste workshop você aprenderá:
– Notação BPMN para modelar processos de negócio
– BizAgi Process Modeler é uma ferramenta livre para modelagem de processo
– Criação de documentação de processos
– Publicação de processos

Metodologia:
Este workshop utiliza uma abordagem lúdica para aprendizado, que será guia por estudo de caso, que envolverá diretamente os participantes. Esta abordagem facilita o entendimento dos conceitos, fundamentos, técnicas e práticas de mapeamento e modelagem de processo.

Obs. Levar Notebook

Investimento: R$ 910,00
Inscrições: com Maria José (41) 3025-9659 maria.passos@cits.br – Vagas: 15
Endereço: Sebrae – Rua Caeté, 150 – Sala 08 – Curitiba

Tags,

Pesquisa aponta a importância do conteúdo para as marcas no relacionamento com e-consumidores

A Hi-Mídia, empresa de mídia online especializada em segmentação e performance, e a M.Sense, especialista em estudos sobre o mercado digital, realizaram uma série de pesquisas intitulada Content Marketing, que faz um mapeamento do comportamento dos usuários na internet e avalia a importância do conteúdo nas estratégias de marketing das empresas, tanto como gerador de audiência quanto como fonte de informação na tomada de decisão de compra dos consumidores.

Foram ouvidas 3.820 pessoas das cinco regiões do país, sendo 847 respondentes sobre publicidade online (julho e agosto de 2012), 1.177 respondentes sobre conteúdo e interação com blogs (setembro de 2012) e 1.796 respondentes sobre internet mobile (maio e junho de 2012). A amostra segue aproximadamente a distribuição de região, sexo e classe social dos usuários de internet no Brasil. A metodologia adotada foi a de pesquisa quantitativa online por meio de questionário estruturado.

Dispositivos de acesso à internet

Não é possível falar em estratégia de conteúdo sem mencionar as mudanças quem vem ocorrendo no acesso à internet no Brasil. Os computadores (desktops e laptops) são a principal porta de acesso. Os laptops já estão inseridos nas classes A e B (penetração superior a 80% na classe A e superior a 70% na classe B). A classe C se apresenta como um novo e potencial mercado (49% dos portadores de laptop na classe C afirmam que esse é o equipamento de que mais sentiria falta se não pudesse mais utilizar).

Já os smartphones apresentam crescimento significativo em todas as classes. Vinte e cinco por cento dos portadores de smartphones compraram o primeiro aparelho nos seis meses anteriores à pesquisa e 38% pretendem trocá-lo em até seis meses. Na classe C, 74% usam aparelhos convencionais. Estima-se que a penetração de smartphones entre os usuários de telefonia móvel no Brasil chegue a 61% até 2016. Os principais fatores são a queda nos preços dos aparelhos e a necessidade do uso da internet móvel. A aquisição de tablets está limitada aos que já são usuários de smartphones, dada a ordem de prioridade de compra analisada na pesquisa.

Consumo de Mídia

No tempo livre, as principais atividades dos entrevistados são ler assuntos de que gostam na internet (45%), assistir a programas na TV fechada (43%) e acessar as redes sociais (34%). Enquanto a leitura de conteúdo na internet ocorre com igual importância em todas as classes, assistir a TV fechada, praticar exercícios, ler livros ou jornais e revistas decrescem com a renda.
A pesquisa quantifica o uso concomitante das mídias, principalmente TV e internet (68%). Mais do que usar as duas ao mesmo tempo, existe uma interação entre elas, como os comentários nas redes sociais sobre programas de TV, notícias e eventos esportivos. Dentre os usuários que acessam a internet enquanto assistem a TV 82% checam e-mails, 69% acessam as redes sociais e 65% lêem conteúdos de interesse.

De acordo com Bruno Maletta, responsável pela pesquisa na M.Sense, o uso de várias mídias ao mesmo tempo fragmenta a atenção do consumidor, aumentando a relevância da estratégia de conteúdo pelas empresas e possibilitando explorar a interação entre elas. “É fundamental para o anunciante estar em várias mídias que façam sentido para o consumidor, bem como produzir um conteúdo que o atraia. Para isso, entender cada vez mais os hábitos do consumidor é tão importante quanto entender a forma como ele usa o produto anunciado”, afirma.

Blogs

Entre as categorias de conteúdos, a maior parte dos entrevistados busca em blogs assuntos referentes à saúde/alimentação (21%), tecnologia (19%) e cultura (19%). Trinta por cento das mulheres priorizam assuntos de saúde/alimentação, enquanto 30% dos homens preferem posts de tecnologia.

Ao optar pela leitura de um blog, 35% consideram um fator positivo não ter que se cadastrar ou pagar para ter acesso ao conteúdo, 34% levam em consideração o fato de serem pessoas que escrevem como indivíduos comuns (proximidade) e 31% preferem blogs por conta do conteúdo mais específico e especializado.

“São fatores de sucesso a facilidade no acesso, a credibilidade e a veracidade das informações, a aproximação entre quem escreve e quem lê, a exclusividade do que é postado e a qualidade do conteúdo”, afirma Julien Turri, CEO da Hi-Mídia.

Conteúdo Pago

Ao se deparar com um conteúdo pago na internet, 49% saem da página sem considerar pagar para acessar o conteúdo. Apesar disso, 44% pagariam dependendo do preço ou da dificuldade de encontrar o conteúdo em outro meio e 7% pagariam pelo conteúdo que lhes agradasse.

Sobre a Hi-Mídia (www.hi-midia.com.br)

Fundada em 2005 e com 100 funcionários, possui sede no Rio de Janeiro e escritório comercial em São Paulo. Especializada em venda de mídia online, é focada em segmentação e performance. É a maior rede de verticais do Brasil, com 450 sites, e possui mais de 25 mil parceiros de mídia de performance. A ad network atende mais de 300 agências de publicidade no Brasil. Recentemente, criou uma área de inteligência, em parceria com a M.Sense, para desenvolver estudos sobre o mercado digital, seus usuários e sua relação com as marcas.

Tags, , ,

Capacitação em Análise de Pontos de Função: Medições e Estimativas de Software

27 e 28/11/12 – Horário: 08:30 às 17:30

A técnica da Análise de Pontos de Função (APF) é considerada a principal ferramenta para a medição funcional de produtos de software e dos processos envolvidos na sua confecção. Ela compreende conceitos que podem ser entendidos tanto pelo desenvolvedor quanto pelos usuários. Consequentemente, a quantificação da produção passa a ser expressa em termos significativos para ambas as partes. Dentre as principais aplicações da técnica empregada na indústria de software pode-se destacar:

Estimativas de projetos de desenvolvimento e manutenção de software;
Ferramenta para medição e remuneração de contratos de desenvolvimento e manutenção de software;
Suporte na geração de indicadores para iniciativas de melhorias de processos de software.
Objetivo: O objetivo deste curso de Análise de Pontos de Função é ensinar a medir (e também estimar) o tamanho funcional de um software, abordando todo o processo de contagem de pontos de função definido pelo Grupo Internacional de Usuários de Pontos de Função – IFPUG (organização responsável pela padronização da APF) e métodos relativos à estimativa de tamanho a partir de requisitos ainda incompletos.

Público Alvo: Profissionais envolvidos na especificação, desenvolvimento, implantação, garantia da qualidade e contratação de software

Inscrições: maria.passos@cits.br (41) 3025-9659 com Maria José
Local: SEBRAE – Rua Caeté, 150 – Sala 08 – Prado Velho – Curitiba-PR
Investimento: R$ 795,00
Carga horária: 16 horas
Obs. O participante deverá levar seu notebook

Conteúdo:
Visão Geral da Análise de Pontos de Função
Visão do Usuário
Reunir documentação disponível
Determinar Tipo de Contagem
Projeto de Desenvolvimento
Projeto de Melhoria
Aplicação
Identificar a Fronteira da Aplicação, Escopo da Contagem e Requisitos Funcionais do Usuário
Medição das Funções Tipo Dado
Arquivo Lógico Interno
Arquivo de Interface Externa
Diretrizes para a Identificação de Arquivos Lógicos
Considerações sobre Dados de Código
Medição das Funções Tipo Transação
Identificação dos Processos Elementares
Entrada Externa
Saída Externa
Consulta Externa
Estudo de Caso – Medição de uma Aplicação
Fórmulas para calcular o tamanho funcional
Documentar e reportar a medição
Identificação de Funções Alteradas pelo Projeto de Melhoria
Projeto de Melhoria – NESMA
Estudo de Caso – Medição de um Projeto de Melhoria
Estimativas de Tamanho Funcional
Contagem Estimativa
Contagem Indicativa
Estimativa de Esforço (HH) = Tamanho Funcional (PF) X Taxa de Entrega (HH/PF)

Versão: O curso é baseado na última versão (4.3.1) do Manual de Práticas de Contagem do IFPUG.

Metodologia
O curso segue uma abordagem interativa, onde o participante não é apenas espectador dos assuntos apresentados. Ao final de cada sessão teórica são realizados exercícios. Quase metade da carga horária do curso é dedicada à realização de estudos de caso didaticamente projetados (além dos exercícios de fixação) onde o participante tem a oportunidade de aplicar a teoria aprendida em casos similares a situações reais.

CV do Instutor:Guilherme Siqueira Simões é um dos autores do livro Análise de Pontos de Função: Medição, Estimativas e Gerenciamento de Projetos de Software, o mais vendido sobre o assunto no Brasil (publicado em 2001 e atualmente na décima primeira edição). Sócio da FATTO Consultoria e Sistemas, onde atua como consultor e instrutor em serviços e cursos de medição, análise e estimativas de projetos de software. Atuou no desenvolvimento de toda a linha de serviços da FATTO e treinou centenas de profissionais do Brasil em APF. Participou da equipe de tradução para o Português das versões 4.2 e 4.3 do Manual de Práticas de Contagem do IFPUG. Tem mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de sistemas (oito deles em projetos de software para automação bancária). Graduado em Ciência da Computação pela UFES, pós-graduado em gestão empresarial pelo IEL/UFES e certificado como especialista em pontos de função pelo IFPUG desde 2002.

Incubadora do Tecpar gradua empresa inovadora em captação de energia solar

A Solbravo é uma indústria de pesquisa, desenvolvimento e inovação em energia solar. Seu objetivo é fornecer a seus clientes conhecimento atualizado e de alto nível em engenharia simultânea e gestão da inovação. As soluções da Solbravo podem variar desde a instalação residencial de painéis fotovoltaicos até a criação de um modelo totalmente novo de negócio para o cliente.
Entre os produtos da nova empresa, o que mais se destaca e encontra interesse no mercado são as telhas da linha SolGlaz, que foram desenvolvidas a partir de alta tecnologia em polímeros plásticos e células fotovoltaicas de silício cristalino. Sua proposta é transformar os telhados das residências em fonte de sustentabilidade, diferencial estético, gerando assim maior valor para o imóvel e menor impacto para o ambiente. Os painéis que utilizam células fotovoltaicas para o aproveitamento da luz solar na geração de energia podem ser substituídos com a incorporação de sua função nos próprios materiais de construção. Em vez de se colocar um painel em cima do telhado, as próprias telhas já podem estar preparadas para o aproveitamento da energia solar.
A nova empresa entra no mercado não apenas para comercializar o produto, mas também o conhecimento gerado no seu processo de desenvolvimento – um licenciamento de tecnologia.
Leia reportagem completa no site do TECPAR.

Tags, ,

Senai Londrina desenvolve aplicativo para empresas do setor de vestuário

Parceria com CNPq resultou em ferramenta de modelagem,encaixe e gestão que aumenta produtividade de pequenas empresas produtoras de moda no Paraná. Acompanhe reportagem em vídeo:

Tags, ,

Carreiras legais: Pesquisa do LinkedIn revela dados das profissões mais sonhadas pelos brasileiros na infância

O LinkedIn, a maior rede profissional do mundo, com mais de 187 milhões de usuários globalmente e mais de 10 milhões no Brasil, divulgou informações sobre as profissões dos sonhos mais populares na infância e o número dos profissionais no LinkedIn que tem essas profissões tão legais.

Como parte do seu estudo das “profissões dos sonhos”, o LinkedIn pesquisou mais de 8.000 profissionais globalmente para descobrir a aspiração de carreira mais comum que estas pessoas tinham na infância e quantos profissionais tem essas profissões atualmente.

A pesquisa descobriu que as principais profissões dos sonhos na infância para os homens no Brasil eram:
1. Engenheiro (15%)
2. Piloto de avião ou helicóptero (7,9%)
3. Professor (7,4%)
4. Cientista (6,6%)
5. Atleta profissional ou olímpico (5,1%)

As mulheres no Brasil diziam o sonho delas era ser:
1. Professora (15,6%)
2. Médica, enfermeira ou técnicas de enfermagem (6,2%)
3. Escritora, jornalista ou romancista (5,6%)
3. Veterinária (5,6%)
3. Advogada (5,6%)

Praticamente um em cada três usuários do LinkedIn pesquisados ao redor do mundo (30,3%) afirmaram que trabalham atualmente na profissão sonhada na infância ou seguem uma carreira relacionada. Os profissionais que disseram que não tem a profissão sonhada na infância foram mais propensos a citar “Conforme fui ficando mais velho, acabei me interessando por uma carreira diferente“, como a principal razão para trabalharem em uma área diferente (43,5%).

“Os trabalhos que aspiramos quando criança são a janela para nossas paixões e talentos”, diz Nicole Williams, expert de carreira do LinkedIn. “Identificar e entender essas paixões são a chave para melhorar nossa performance e aproveitamento no trabalho que fazemos atualmente, mesmo se não forem relacionados à carreira que sonhamos quando criança.”

Mais de 70% dos profissionais disseram que a característica mais importante da profissão dos sonhos é “ter prazer no seu trabalho.” Em segundo lugar está “ajudar os outros” (8%), seguido de “um bom salário”, com um pouco mais de 6% da escolha dos profissionais.

O LinkedIn também deu uma olhada no número de usuários da rede que tem carreiras bem legais. Por exemplo, existem atualmente mais de 49 mil usuários do LinkedIn no Brasil que são arquitetos, mais de 34 mil que são estilistas de moda e mais de 31 mil que são CEOs. Há também 15 arqueólogos, mais de 90 joalheiros e mais de 600 especialistas em Vinho/Cerveja no Brasil, que são membros do LinkedIn.

As dicas a seguir podem te ajudar a chegar mais perto da sua profissão dos sonhos:

• Siga seus sonhos seguindo seus empregadores dos sonhos no LinkedIn. Existem mais de 2,6 milhões de páginas de empresas no LinkedIn. Quando você começa a seguir uma empresa, você receberá atualizações quando pessoas se juntam ou deixam a empresa, quando a companhia posta novas vagas e outros insights interessantes.
• Tenha um bate papo profissional com líderes empresariais de alto nível em sua página inicial do LinkedIn. O LinkedIn adicionou recentemente a possibilidade de seguir líderes na rede. Você pode ler o conteúdo original escrito por grandes nomes, como: Richard Branson, Arianna Huffington e muitos mais.
• Adicione habilidades relevantes ao seu perfil através do LinkedIn Skills e participe dos grupos do LinkedIn que são relacionados ao seu trabalho dos sonhos. Mesmo que você não seja o atleta profissional que você sonhou um dia, suas habilidades de marketing combinadas com seu amor por esportes pode te levar a um cargo de marketing em um time profissional. Se você não tem essas habilidades ou esses grupos listados no seu perfil, você pode ficar de fora da Busca Avançada de Pessoas no LinkedIn relacionadas à estes termos.

Visite o blog do LinkedIn para saber mais sobre o estudo “Dream Jobs” e baixar o infográfico.

Tags, , ,

A geração de distraídos

Por Gil Giardelli

Você tem dificuldade de se concentrar, gosta de trabalhar escutando música, faz várias coisas ao mesmo tempo, abre muitas abas em seu browser, anda na rua digitando uma mensagem, e esquece rápido das coisas? Ou você é do tipo hiperativo, agitado?

Você não está sozinho. Você faz parte da nova geração que o mundo mobile criou: a geração de distraídos.

A tecnologia mobile nos permite estar conectados em todos os momentos. Somos bombardeados por informações, jogos, aplicativos, e-mails, entre notificações e mais notificações de nossos celulares. Esses objetos de desejo e adoração, também são vistos como um vício.

• 37% de adultos e 60% de adolescentes do Reino Unido se consideram viciados em seus celulares.

• 90% dos jovens brasileiros checam os smartphones pela amanhã antes mesmo de saírem da cama.

A hiperconectividade nos leva à distração. Somos estimulados por todas as partes e acabamos não prestando muita atenção em nada. Já não lemos textos muito compridos, esquecemos facilmente de algo porque recebemos outro tipo de estímulo.

O mundo online não é nada linear e nossa atenção está começando a se comportar da mesma maneira. Quando digo linear, quero dizer na característica transmídia da internet, aonde podemos usar vídeos e fotos para contar histórias. Os links também representam bem esse pensamento não linear, pois permitem o leitor pular de texto para texto e, muitas vezes, nunca terminar nada.

Percebeu como vira um ciclo? Sem atenção cai a produtividade, cai a qualidade de qualquer que seja a atividade que você está fazendo. E o que podemos fazer para resolver esse problema?

Assim como o cérebro, atenção é um músculo, algo que temos a capacidade de treinar. A geração dos distraídos também tem um lado positivo. Essa geração é ágil, dinâmica, e tem a capacidade de resolver problemas rapidamente. Não devemos deixar essas características de lado, mas também devemos treinar no cérebro a pensar em longo prazo, a focar e investir 100% em alguns momentos.

Sempre enfatizo a necessidade de desconectar-se. Desconecte-se! Comece com coisas pequenas, como tomar um banho um pouco mais demorado, ler um livro um pouco mais longo, olhar seu celular depois do café da manhã, ou quem sabe meditar? O importante é tomar uma atitude para quebrar o ciclo da distração.

Gil Giardelli: autor do livro “Você é o que você compartilha” (Editora Gente), e especialista no Mundo.com, com quase duas décadas de experiência no universo digital. É também professor nos cursos de Pós-Graduação e MBA do Miami Ad School e do Centro de Inovação e Criatividade (CIC) da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), em São Paulo, e da FIA-LABFIN/PROVAR em São Paulo, e CEO da Gaia Creative, empresa que aplica inteligência de mídias sociais, economia colaborativa, gestão do conhecimento e inovação.

Tags

Futuro dos games será discutido no MIS

A fronteira da pesquisa em games e entretenimento digital e o futuro da indústria brasileira no setor são os temas da I Súmula de Pesquisa em Games e Entretenimento Digital, SPGames, que acontece no Museu da Imagem e do Som de São Paulo entre os dias 19 e 21 de novembro.

“A indústria dos games já supera a do cinema há vários anos. Tanto para quem atua no mercado de mídia e publicidade, quanto para investidores e pesquisadores, designers e artistas, a expansão do mercado é evidente. Mas falta uma difusão sistemática dos resultados de pesquisas no universo dos games. Criar esse evento responde a uma necessidade de acelerar o compartilhamento de conhecimento sobre games no Brasil”, explica o Curador, Gilson Schwartz, professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV da Escola de Comunicações e Artes da USP e Diretor para América Latina da rede “Games for Change”.

Há 10 anos a Games for Change organiza, em parceria com a Universidade de Nova York, um Festival anual que na última edição reuniu 1,5 mil profissionas de educação, finanças, marketing, audiovisual e governo em torno do papel dos games na sociedade contemporânea. A Súmula abre esse ciclo de discussão, que vai culminar no II Festival Games for Change América Latina, entre os dias 12 e 15 de dezembro.

No Brasil, a parceria para implementar a agenda é coordenada pelo grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento, da USP, envolvendo outros grupos na USP, no Mackenzie, na PUC-SP, FATECs e outras universidades.

O evento terá sua abertura no dia 19 de novembro, às 15 horas, com apresentação de um mapa da pesquisa contemporânea na área de games preparada por James Ivory, da Virginia Tech, uma das mais importantes universidades com foco em tecnologia dos EUA.

O evento inclui debates sobre o futuro da indústria de games no Brasil, uma pesquisa realizada pela USP que terá início em fevereiro de 2013. “Vamos fazer a primeira apresentação pública da metodologia e objetivos da pesquisa, encomendada pelo BNDES. Ou seja, vamos apresentar questões que interessam a todos que de algum modo encaram o mercado de games como horizonte de investimento, emprego, renda, inovação tecnológica e transformação cultural e social”, completa Schwartz.

Mais informações sobre a rede Games For Change, a I SPGames e o II Festival Games for Change América Latina estão disponíveis no blog http://www.gamesforchange.org.br

Tags, ,

Representantes de Singapura visitam o CITS em Curitiba

Veja reportagem em vídeo sobre a visita dos representantes do governo de Singapura ao Centro Internacional de Tecnologia de Software em Curitiba.

Tags, , ,