Startup brasileira do setor automotivo recebe investimento de R$8 milhões

Startup brasileira do setor automotivo recebe investimento de R$8 milhões

A OCTA, empresa brasileira que transforma a cadeia automotiva em economia circular, recebeu um aporte de R$ 8 milhões, por meio da captação liderada pela gestora de investimentos de impacto VOX Capital, além de outros co-investidores. O aporte vai ser utilizado para a ampliação do time de tecnologia, produtos e comercial e para o lançamento de produtos que completam a oferta de peças usadas e ampliam o conceito de circularidade  na plataforma da startup.

Co-criado pela Fisher, líder e referência em Venture Building no país, a OCTA é uma empresa que transforma a cadeia automotiva em economia circular, criando pontes entre frotas  que possuam veículos que por algum motivo não cumprem mais com a sua função, sendo eles inativos, batidos, queimados ou sucateados, direcionando-os para os Centros de Desmontagem Veicular (CDVs), responsáveis por fazer o desmonte adequado com boas práticas técnicas, levando ao consumidor final peças que cumprem um padrão de qualidade e preço acessível. Segundo a empresa, apenas 10% do total de veículos é destinado corretamente para  reciclagem no Brasil, enquanto nos EUA e na Europa, esse percentual vai além dos 80%.

“A oportunidade é gigante em termos econômicos, mas também arrasta um potencial muito bacana de redução de roubo de veículos e das emissões de CO2 da cadeia, além de melhorar o acesso à uma manutenção veicular mais econômica, justa e verde” Arthur Rufino, CEO da OCTA.

O objetivo da OCTA é criar um novo mercado no Brasil para desviar o atual consumo de peças em desmanches ilegais para empresas comprometidas com boas práticas, gerando benefícios para a economia, segurança pública e meio ambiente. A startup realiza isso por meio da venda ativa de veículos para centros de desmontagem e está desenvolvendo a frente de venda de peças usadas ao mercado, buscando fechar a circularidade do frotista ainda neste ano. 

“Desde a concepção da Octa vislumbramos a necessidade de ter um investidor com sólida experiência em alta performance construção de impacto e sua narrativa. Temos muito orgulho em ter a VOX Capital como esse parceiro, fundo pioneiro em Investimento de Impacto, atestando a qualidade do que construímos até agora e fomentando a transformação que vamos trazer para a sociedade e a cadeia automotiva”, diz Daniel Oelsner, executivo da Fisher. 

Esse é o terceiro investimento da OCTA, em 2021 a startup recebeu R$1 milhão em sua primeira rodada (pré-seed), composta apenas por pessoas físicas. Atualmente a startup foi uma das selecionadas pelo Google para o Black Founders Fund, iniciativa que investe recursos financeiros, sem qualquer participação societária, em startups fundadas e lideradas por negros no Brasil.

“Viabilizar a circularidade no mercado de peças automotivas tem um potencial enorme, mas é um segmento muito específico e, para mudá-lo e digitalizá-lo, é preciso conhecê-lo bem. Juntos, Arthur e Daniel montaram uma estrutura que tem familiaridade com o mercado, percepção sobre a importância do impacto social e ambiental, experiência de criação de negócios digitais e histórico de track record de saída. Além disso, ambos recrutaram excelentes profissionais para compor o time”, pontua Rafael Campos, portfólio manager na VOX Capital.

Planos para os próximos meses

Nos próximos meses, a OCTA pretende lançar para o mercado, um marketplace de peças usadas com garantia de qualidade e origem aos frotistas. Esse produto tem como objetivo  fechar a circularidade dos clientes. Além disso, a empresa vai aumentar o time em áreas como tecnologia, produtos e outros setores.

A companhia lançou a primeira fase de sua solução de circularidade da cadeia automotiva em setembro de 2021 e nos primeiros 6 meses de operação já gerou mais de R$ 2 milhões em transações, proporcionando o reuso peças e reciclagem de mais de 650 toneladas de metais, evitando a emissão de 800 toneladas de CO2. Já fazem parte da rede Octa mais de 100 empresas, incluindo frotistas e CDVs. 

Até o final do ano, a OCTA pretende crescer cerca de cinco vezes,  atingindo a marca de 500 empresas cadastradas, proporcionando o reuso e reciclagem de 3.000 toneladas de metais através de sua  plataforma e contar com mais de  30  colaboradores.

Comments are closed