Programa de Inovação Aberta da Andrade Gutierrez alcança mais de mil conexões com startups e 4º ciclo chega à reta final

Programa de Inovação Aberta da Andrade Gutierrez alcança mais de mil conexões com startups e 4º ciclo chega à reta final

O Vetor AG, programa de inovação aberta da construtora Andrade Gutierrez, atingiu a marca de mais de mil conexões com startups, além de ter acelerado mais de 25 iniciativas e contratado mais de 15 soluções. Criado em 2018 com o intuito de trazer para as obras e áreas corporativas da construtora fornecedores com soluções inovadoras, o programa já passou por quatro ciclos de inovação. O 4º ciclo, em andamento, está na reta final e oito empresas já selecionadas terão seis meses para testarem suas soluções nas obras da Andrade Gutierrez. O foco desse ciclo são soluções voltadas à Engenharia 4.0 e as empresas selecionadas buscam resolver os desafios de IoT, automação da construção, gestão remota e construção modular.

“A Andrade Gutierrez sempre foi pioneira em inovação no nosso setor, mas foi em 2014 que iniciamos de forma efetiva essa trajetória. O primeiro passo foi a transformação de processos operacionais, com foco na excelência operacional e nas melhores práticas do mercado. Em 2017, tivemos o primeiro passo para trazer soluções de mercado para dentro da construtora, por meio do Digital Day, primeira iniciativa de inovação aberta da empresa. Neste dia, 20 startups apresentaram soluções para Linha de Transmissão.”, relata André Medina, Gerente de Inovação da Andrade Gutierrez e responsável pelo Vetor AG.

Medina explica que o Digital Day buscava solucionar desafios específicos em obras pontuais da Andrade Gutierrez e que, a partir dele, a construtora viu a possibilidade de atingir todo o setor de engenharia e construção. “Foi então que, em 2018, decidimos criar o Vetor AG, para ser a porta de entrada para que soluções inovadoras sejam testadas nas maiores obras do Brasil, e realizamos o primeiro ciclo do programa”.

A expectativa para 2022 é que o Vetor AG continue sendo pioneiro em inovação e potencializando a Engenharia 4.0, prioridade para a empresa no momento. “Estamos muito contentes com os resultados já obtidos. Vamos finalizar o 4º ciclo com oito empresas, de 190 inscritas, testando suas soluções nos canteiros de obras, com tecnologias inovadoras como sensores ultrassônicos, exoesqueleto vestível e sistema de aerolevantamentos para mapeamentos topográficos”, conta Medina. 

A Andrade Gutierrez hoje é reconhecida pela excelência operacional, BIM (Building Information Modeling) e inovação. Em 2021 foi considerada a empresa mais inovadora do setor de engenharia e construção e a 15ª empresa mais inovadora do país no Prêmio Valor de Inovação. Também conquistou o 2º lugar setorial (Construção Civil) no ranking TOP 100 Open Corps, do 100 Open startups, e reconhecida em duas categorias no Prêmio Kaizen Brasil: Excelência na Produtividade e Excelência na Digitalização.

Conheça as empresas selecionadas para a última etapa:

Algibit: Startup americana que, por meio de internet das coisas (IoT), desenvolveu um sensor ultrassônico para monitoramento da resistência à compressão do concreto, a fim de tornar o processo mais preciso e rápido que o método tradicional.

Beezer: trata-se de uma plataforma para gerenciamento de frotas que permite aos colaboradores acessar o sistema de transporte oferecido para se deslocarem de suas casas até os locais de trabalho, registrando as informações através de pequenos leitores.

Exy: Busca aumentar a produtividade através do uso de exoesqueletos industriais que diminuem o esforço do usuário em até 40%, além de reduzir o afastamento no canteiro de obras por LER/DORT.

GaussFleet: plataforma que, através da internet das coisas (IoT), geoprocessamento e telemetria avançada, entrega aumento de produtividade, compliance e segurança para ativos e pessoas que fazem a logística interna.

GripMaster: a tecnologia desenvolvida pela empresa utiliza polímero que substitui o ar em pneus, aumentando a durabilidade dos mesmos e a segurança e produtividade dos veículos.

PW Tech: a empresa desenvolveu um equipamento modular purificador de água de alta vazão e baixo custo, capaz de tornar águas não potáveis e até contaminadas em próprias para o consumo humano. Cada equipamento é capaz de purificar água para até 2.500 pessoas por dia.

RIS3D: a solução oferece varredura por laser scanning trazendo de maneira 100% fidedigna como as tubulações e equipamentos estão construídos. A tecnologia é elaborada por meio de maquete eletrônica em plataforma BIM.

Gestão Engenharia: Sistema de aerolevantamentos via Lidar com acurácia extrema, minimizando custos com planejamentos, para mapeamento topográfico de áreas inacessíveis e difíceis.

Comments are closed