Investo recebe aporte de R$ 40 milhões e fortalece atuação no mercado de ETFs brasileiro

Investo recebe aporte de R$ 40 milhões e fortalece atuação no mercado de ETFs brasileiro

A Investo, primeira gestora independente e especializada em ETFs do Brasil, anuncia novo seed round no valor de $8 milhões USD – aproximadamente 40 milhões de reais por uma participação minoritária na empresa. A captação foi feita com investidores estrangeiros, incluindo a gestora internacional de ETFs & Mutual Funds Van Eck Associates Corporation, uma das principais gestoras de investimento do mundo. Com este investimento, a Investo pretende melhorar ainda mais a sua carteira de produtos, e já anunciou uma redução das taxas de administração de todos os seus ETFs de ações, para 0,30% por ano. A Investo pretende utilizar o investimento para aumentar a eficiência, dar escala às operações e reforçar a carteira de produtos, além de expandir algumas áreas como as relações com investidores, vendas e tecnologia, e promete novos lançamentos de ETFs ainda em 2022.

Essa captação reforça o sucesso do modelo de negócio da gestora e a sua aceitação no mercado brasileiro. “Nossa expectativa é continuar a construir nosso portfólio com classes de ativos diversificadas, incluindo ações, renda fixa e criptoativos. Além disso, essa captação reforça o nosso compromisso com o investidor brasileiro para melhorar ainda mais a eficiência operacional dos nossos produtos, com taxas mais baixas e total transparência”, diz Cauê Mançanares, CEO e fundador da Investo.

Fundada por Cauê Mançanares,  Luiz Junior e Gabriel Lansac, a Investo iniciou o seu primeiro fundo em Julho de 2021 com o objetivo de ajudar os brasileiros a tornarem-se investidores globais por meio de investimentos de baixo custo e transparentes. O principal foco da empresa são os Exchange Traded Funds (ETFs), fundo de investimento cujas cotas são negociadas na bolsa de valores (B3) por valores mínimos de investimentos baixos, variando entre R$10 e R$100.

“O mercado brasileiro de ETFs tem atualmente cerca de R$40 bilhões em investimentos, representando apenas 0,5% do mercado total de investimentos no Brasil, mas ainda é só o começo, e existe um enorme potencial de crescimento. Queremos consolidar a Investo como líder no mercado brasileiro de ETF e desenvolver um modelo de negócios robusto no Brasil, trazendo mais investidores para os ETFs. Vamos expandir a nossa equipe comercial e os investimentos em tecnologia para apoiar os nossos produtos e clientes, e expandir os nossos esforços educacionais para aumentar o alcance dos ETFs, trazendo mais conhecimento e educação financeira aos brasileiros”, explica Cauê.

Com apenas um ano de atividade, a Investo já tem mais de 30 mil clientes ativos, R$200 milhões de ativos sob gestão (AUM) e 12 ETFs listados em B3. Todas estas conquistas são devidas à excelência na inovação de produtos, eficiência operacional e à criação de valor de tornar simples e transparente o investimento internacional utilizando ETFs.

Concomitante ao aporte recebido, a Investo anunciou uma redução significativa das suas taxas e o lançamento de vários novos ETFs, reforçando o compromisso de levar ETFs eficientes e de baixo custo aos brasileiros. “Levantar um Seed Round com empresas e investidores que possuem ampla experiência em ETFs e no mercado de capitais internacional, nos ajuda a acelerar o desenvolvimento da Investo com estrutura sólida para melhor atender nossos clientes, tanto de varejo quanto institucionais. Temos um longo caminho pela frente para trazer a “mentalidade ETF” para a cultura do investidor brasileiro, à semelhança do que vem acontecendo nos EUA e outros mercados desenvolvidos nos últimos 15 anos. Precisamos trabalhar incansavelmente para educar os brasileiros sobre ETFs e ter os melhores produtos disponíveis para eles, isso será fundamental para continuarmos apoiando os clientes e fazendo o negócio crescer”, finaliza Cauê.

Com a expectativa de fechar o ano com cerca de vinte ETFs listados na Bolsa de Valores Brasileira [B]³, a gestora espera encerrar 2022 com mais de 50 mil investidores e planeja atingir R$1 bilhão de ativos sob gestão.

Comments are closed