Fintech Ali recebe investimento em rodada Série A liderada pelo BTG Pactual

Fintech Ali recebe investimento em rodada Série A liderada pelo BTG Pactual

A Ali, fintech de crédito consignado, recebeu investimento de R$ 135 milhões na rodada série A entre equity e suporte para financiar portfólio de clientes, envolvendo BTG e outros. É um investimento de rodada Série A, do BoostLAB, hub de negócios do BTG Pactual. O recurso será utilizado para expandir as áreas de produtos, comercial, tecnologia e RH. Além disso, a Ali vai contar com o investimento para dedicar a criação de novos projetos até o final do ano. A expectativa da empresa é chegar a 1 milhão de clientes em 2023.

Fundada em 2018, por Bruno Reis e em parceria com a Fisher, líder e referência em Venture Builder no país, a Ali nasceu para ser uma aliada financeira dos brasileiros. A empresa oferece as menores taxas do mercado, que garante redução de cerca de 40% de economia sobre outros créditos mais populares (crédito pessoal, cartões de crédito, entre outros). A Ali atua em crédito consignado privado e crédito para financiamento solar, transacionando mais de R$200 milhões em operações de crédito consignado desde o início da operação.

“Estamos muito felizes com o sucesso dessa rodada de investimento, com o apoio de longo prazo de líderes de mercado importantes e com grande sinergia com nosso negócio, como o BTG Pactual, que reforça ainda mais a aderência de nossa proposta de valor junto às empresas e colaboradores”, diz Bruno Reis CEO e fundador da Ali. “Agora, teremos ainda mais capilaridade e capacidade de acelerar nosso crescimento para levarmos nossa solução de aumento de salário através da redução de dívidas da Ali para o maior número de pessoas possível”, afirma.

Para nossas empresas conveniadas, a Ali oferece crédito consignado para os funcionários, focado em redução de dívidas, por meio do app Economizômetro que realiza também o levantamento automático de todas linhas de crédito tomadas pelo usuário, assim como os custos dessas linhas (mediante autorização formal), e faz o repagamento e troca desses créditos por uma operação com a Ali.

A economia média gerada pela fintech, é superior a 1 salário por ano para cada funcionário da empresa conveniada. Hoje, a Ali conta com mais de 200 empresas conveniadas, como Aço Cearense, Deloitte, Ernst & Young e Três Corações, e  mais de 250 mil colaboradores das empresas.

Além disso, a Ali está integrada em grandes parceiros estratégicos, em sua maioria exclusivos, de sistemas de gestão de folha de pagamento, que representam mais de 17 milhões de funcionários.

Além do mercado de crédito consignado, a Ali leva também economia para os clientes no mercado de Energia Solar, com o mesmo fundamento: a operação de crédito resulta em economia nos gastos com energia elétrica para consumidores residenciais, servindo a própria economia para repagamento do crédito. Essa frente é a que mais cresce na fintech, com crescimento de 20% ao mês desde 2021 e é feita em parceria com a Ecori, distribuidor líder de mercado em geração solar, que oferece a solução de financiamento para seus clientes e parceiros de negócio.

Investidores

O investimento do BoostLAB (BTG Pactual) chega como um grande apoio para expansão e crescimento da Ali, que está em um momento chave, passando os últimos anos, principalmente, construindo sua tecnologia e funcionalidades que vêm a ser as melhores e mais intuitivas e fáceis do mercado, do ponto de vista dos clientes que desejam economizar em suas operações de crédito. 

A gestora de investimentos, CDP Capital, aumentou seu apoio à Fintech, e também anunciou no mesmo período que garantirá funding para a operação de R$ 100 milhões.

Segundo Bruno, com esses recursos, a Ali está em seu momento de maior apoio financeiro para buscar crescimento e fazer seu app ser conhecido entre as empresas que desejam melhores condições para seus colaboradores e também entre os clientes finais (pessoas físicas). 

Mercado de crédito consignado no Brasil 

Segundo Bruno Reis, o mercado de consignados privados tem um grande potencial no país. No primeiro trimestre de 2022, o segmento atingiu a marca de R$26 bilhões em estoque de consignados privados em comparação com o estoque de R$292 bilhões de créditos pessoais sem garantias, caro e de alta rotatividade. Todos os meses são originados mais de R$60 bilhões em créditos de alto custo, em linhas que não contam com qualquer tipo de garantia, desde créditos pessoais, cheque especial, parcelamento de cartões de crédito. 

“Esse é o mercado focado pela Ali, com seu aplicativo “Economizômetro”, que oferece a troca automatizada de dívidas mais caras, com o desconto direto na folha de pagamento, ajudando as pessoas a economizarem nas despesas de juros de outras linhas de crédito muito acima da média”, reforça Bruno. 

Comments are closed