Archive setembro 2013

O setor de TI e o Projeto de Lei 4330, que trata de terceirização

A Assespro-PR realizou um encontro em Curitiba para tratar de impactos jurídicos nas relações de prestação de serviços. O tema central foi o Projeto de Lei 4330, em discussão na Câmara dos Deputados, que trata de terceirização de serviços. Acompanhe os vídeos sobre o evento em reportagem do programa de tv Valor Agregado.

Tags, , , ,

Importômetro: Brasil já importou mais de US$ 5 bilhões em produtos têxteis neste ano

De acordo com o “Importômetro” (Relógio que marca o valor acumulado das Importações de Têxteis que entram no Brasil) da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), nos primeiros nove meses do ano, o país já importou mais de US$ 5 bilhões em produtos têxteis, fazendo com que mais de 598 mil postos de trabalhos deixassem de ser gerados no setor.

De janeiro a agosto de 2013, somente as importações de vestuário cresceram 4,5%, em valor (US$) e as exportações caíram 1,4%. No entanto, nos mesmos primeiros sete meses do ano, o volume de vendas no varejo cresceu 3,4%, ao passo que a produção têxtil apresentou queda de 3,1% e a de vestuário diminui 2,2%. Isso comprova que os produtos importados estão aumentando sua participação no mercado nacional, enquanto as empresas estão com capacidade ociosa.

Em uma década, o valor de produtos têxteis importados cresceram 20 vezes, saindo de US$ 110 milhões para US$ 2,1 bilhões.

Regime Tributário Competitivo para Confecção (RTCC)
Além de combater as importações desleais, o Brasil precisa urgentemente se tornar um país competitivo para não se desindustrializar. A ABIT defende um Regime Tributário Competitivo para Confecção (RTCC), pois acredita que somente assim será possível resgatar a competitividade e garantir não somente o emprego de milhares de brasileiros, como também crescer e gerar mais renda para o Brasil. A proposta é que o elo mais fraco, a confecção, seja fortalecida para resgatar toda a Cadeia. Reduzir a carga de tributos federais para até 5% sobre o faturamento para essas confecções, em síntese, é a proposta do RTCC da Abit. Em junho deste ano, a Associação entregou a proposta do RTCC ao MDIC e na Fazenda. “Há muito tempo o cenário deixou de ser de competitividade entre empresas, para ser de competitividade entre países. O Brasil está muito longe nessa corrida e considerado um dos piores mercados para se produzir. Precisamos urgentemente, mudar esta situação”, afirma o presidente da ABIT, Aguinaldo Diniz Filho.

Mais informações em www.abit.org.br/empregabrasil

Tags, , , , ,

TI e Telecom dominam contratações de profissionais temporários no primeiro semestre

Os profissionais temporários do segmento de TI e Telecom foram os mais demandados no primeiro semestre de 2013. É o que aponta levantamento da Page Interim, empresa especializada em recrutamento e seleção de profissionais temporários e terceiros. Nos seis primeiros meses do ano, a área foi responsável por 23% das contratações, seguido pela área da Saúde, com 15%, e Bancos, 11%.

Segundo Carolina Asevedo, diretora da Page Interim, a chegada de startups de TI e Telecom no Brasil aumentou a necessidade das empresas contratarem profissionais. “A morosidade e a burocracia para constituir empresas no Brasil fazem com que as startups contratem estes profissionais por meio da nossa folha de pagamento e sem que o profissional seja prejudicado. Ele recebe salário, benefícios e tem todos os encargos sociais recolhidos como um CLT normal”, explica. “Além disso, os setores de TI e Telecom vivem um momento de expansão, de melhoria de processos e da qualidade de serviços”, completa.

Cargos mais demandados
De acordo com Carolina Asevedo, o maior volume de contratações foi direcionado para profissionais da área Financeira – contabilidade, fiscal e controladoria – onde os salários variam de R$ 1.800,00 a R$ 8.000,00 nos níveis de analistas, júnior, pleno e sênior.

“A demanda de recrutamento e seleção de terceirizados e temporários é muito sazonal e a cada época do ano a necessidade do mercado muda. Em junho e julho, por exemplo, os profissionais de Finanças foram mais demandados devido a fase de composição do orçamento do ano seguinte e auditorias externas”, finaliza.

O gráfico abaixo mostra os setores e os cargos mais demandados no período, além de uma média salarial.

Ti e Telecom

Cargos/Média salarial
Analista de RH R$ 1800 a R$ 2500
Analista Financeiro R$ 3000 a R$3500
Analista de vendas R$ 3500 a R$ 7500

Saúde
Cargos/Média salarial
Assistente Executiva R$ 7000 a 8000
Assistente Administrativo R$ 1800 a 2200
Analista Fiscal R$ 3000 a R$ 5000

Bancos
Cargo/Média salarial
Assistente Administrativo R$ 1500 a R$ 2500
Recepcionista R$ 2000 a 4000

Motivo das contratações – Brasil

Em nível nacional, o balanço mostrou que a limitação de headcount – termo usado para fazer referência a empresas que tenham limitação para contratação de funcionários – foi o principal motivo que levou as empresas a contratarem – 39%. Na sequência, o estudo aponta que o aumento de demanda também teve destaque com 18%, seguido por implantação de software de gestão, com 11%.

Segundo Asevedo, a limitação de headcount acontece quando uma determinada área de uma empresa multinacional tem uma limitação determinada pela matriz para contratar para fins de controle de custos ou por ter extrapolado o número de contratações do ano. “A organização precisa ter alternativas para atender o acréscimo de demanda sem aumentar o quadro de funcionário em sua folha de pagamentos e, desta forma, optam pela contratação de temporários e terceiros. O recurso fica alocado no cliente, mas é funcionário Page Interim com todos os benefícios e encargos de CLT padrão”, observa.

Motivo das contratações – São Paulo e Rio de Janeiro

Os indicadores do primeiro semestre da Page Interim também mostram os motivos de contratações em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em ambas as capitais, a limitação de headcount foi a principal causa que levaram as empresas a contratarem: RJ, com 41% e SP, com 38%.

Em São Paulo, o aumento da demanda justificou 21% das contratações. No caso do Rio de Janeiro, 23% dos postos preenchidos foram destinados à implementação de softwares de gestão.

Tags, , ,

Você tem medo de perder o emprego?

Por Meiry Kamia

É comum, e até esperado, que empresas que passem por processos de fusões, aquisições ou mesmo estruturações profundas, sofram mudanças no quadro de funcionários. O grande problema é quando você faz parte desse quadro. As empresas anunciam as mudanças e os problemas começam: diante do cenário de incertezas o nível de ansiedade e nervosismo aumenta, tornando as pessoas mais irritadiças. As tensões e atritos entre os funcionários crescem e, com eles, os erros no trabalho. A liderança se vê acuada tendo que lidar com funcionários insatisfeitos, irritados e pressionados por uma carga de trabalho maior, principalmente quando têm que trabalhar com pessoas novas e inexperientes.

Quando se está do lado de fora da situação a solução sempre parece mais fácil. O problema é quando se está passando pela situação. Lidar com o estresse, a frustração, a irritabilidade sua e dos colegas e, ao mesmo tempo, ter que alcançar as metas da empresa, torna-se cansativo e desgastante.

Mas saiba que é possível amenizar os efeitos negativos que um processo de mudanças no trabalho pode trazer. Veja algumas dicas para reduzir o estresse e ser feliz mesmo quando as situações externas se mostram adversas à nossa vontade.

1. Mantenha atitude positiva: atitude é uma predisposição interna, que nos ajuda a tomar decisões e que nos levam à ação. Manter uma atitude positiva nos processos de crise significa manter-se otimista. O que diferencia as pessoas que enxergam oportunidades enquanto outras só enxergam problemas em momentos de crise é justamente a forma como elas enxergam a situação e se posicionam frente a elas. Os que enxergam oportunidades são otimistas, enquanto os que só enxergam problemas são pessimistas. Problemas todos nós teremos em algum momento na vida, mas a forma como iremos passar pelas dificuldades é uma questão de escolha. Uma forma saudável de manter a atitude positiva é refletir sobre o que se ganha com a situação. Toda experiência traz um aprendizado, você pode se perguntar “que virtude estou aprendendo e/ou exercitando por meio dessa experiência?”, “será que estou tendo que aprender a ser mais paciente? Mais determinado? Mais humilde? Mais confiante? Como essa experiência me torna mais sábio e como ela me fortalece?”

2. Evite valorizar os problemas: num processo de mudança organizacional é natural que surjam mais problemas do que o normal. Entretanto, reclamar o tempo todo não ajudará a solucionar os problemas, ao contrário, quanto mais você pensar e falar sobre os problemas maiores eles se tornarão. Procure focar na solução dos problemas, pense de forma proativa e seja prático. Escolha fazer parte da solução e não dos problemas. Ao fazer parte da solução você, mesmo sem perceber, fez a escolha de ter sucesso profissional. Você deixa a sua marca no mundo pelo que faz e não pelo que tem intenção de fazer. E sempre existe um “caça-talentos” em busca de um funcionário proativo e com perfil empreendedor.

3. Não misture problemas da empresa com problemas pessoais: não permita que o medo de não conseguir pagar suas contas atrapalhem o seu desempenho no trabalho. Da mesma forma, não carregue as preocupações e chateações para dentro do seu lar. Em momentos de crise, procure focar no que tem que ser feito. Faça e pronto. Procure não “ruminar” situações. A praticidade nessas horas é importante. Foque no momento presente, se está em casa, foque nos seus familiares e curta o conforto do seu lar. Descanse. Se estiver no trabalho, foque no que tem ser feito e esqueça-se dos problemas domésticos. O estresse ocorre justamente quando a pessoa não consegue se desvencilhar dos pensamentos e preocupações, de forma que quando está no trabalho mantém o pensamento em casa, e quando está em casa pensa no trabalho. Quando isso ocorre aumenta as chances de cometer erros porque o corpo está presente, mas a mente está vagando.

4. Controle a ansiedade: as situações de mudanças causam insegurança. É normal que haja preocupações do tipo “será que serei o próximo a ser dispensado?”, “até quando durará tudo isso?”, etc. A ansiedade é causada pelo medo da incerteza do futuro. A ansiedade pode trazer pensamentos catastróficos e irreais. Há pessoas que só de pensarem em perder o emprego já se vêm debaixo da ponte e passando fome. Esse tipo de pensamento é irreal. Mas o problema é que se esse tipo de pensamento não for controlado ele pode desencadear problemas de saúde reais como síndrome do pânico, depressão, problemas cardíacos, pressão alta, etc. A ansiedade surge pela sensação de falta de controle sobre a situação. Uma das formas de amenizar a ansiedade é focar no momento presente. O momento presente dá sensação de controle e isso ameniza a ansiedade. Toda vez que os pensamentos catastróficos ameaçarem sua mente, afaste-os! Respire fundo e foque a atenção para o que estiver fazendo.

5. Faça o seu melhor sempre e confie!: mesmo sem perceber você está sendo observado. Mesmo que a empresa tenha anunciado cortes e que você esteja no meio deles, procure entregar o melhor trabalho até o período final. O mercado carece de trabalhadores proativos, com iniciativa, que entregam bons resultados. Se você faz um bom trabalho, você deixa uma marca positiva por onde passa. Sem você saber as pessoas comentam sobre você. Isso é marketing pessoal. Essas informações, com certeza, chegarão às pessoas interessadas em você. Sendo assim, a preocupação só ocorre para quem não tem certeza sobre a qualidade do seu próprio trabalho. Lembre-se: o bom trabalhador nunca fica desempregado.

Meire Kamya: Palestrante, Psicóloga, Mestre em Administração de Empresas e Consultora Organizacional. Site: www.meirykamia.com.

Tags, , , , , ,

Gartner: downloads nas lojas de aplicativos móveis chegarão a 102 bilhões, em 2013

As lojas de aplicativos móveis terão um volume anual de downloads de 102 bilhões, em 2013, e os downloads gratuitos deverão ser de 91%, afirma o Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, que apresenta as principais tendências sobre a indústria de mobilidade no Symposium ITxpo 2013, entre os dias 4 e 7 de novembro, no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

O faturamento total do mercado, neste ano, chegará a US$ 26 bilhões, acima dos US$ 18 bilhões, em 2012, e as compras em aplicativos (In-App purchases) representarão 48% do faturamento das lojas, em 2017, um aumento de 11% em relação a 2012.

“Nossa expectativa é ter um forte crescimento nos downloads até 2014, o que deve diminuir um pouco nos anos seguintes. A média de downloads por aparelho deve ser alta nos primeiros anos, na medida em que os usuários compram novos dispositivos e se interessam por Apps. Com o tempo, os downloads se acumularão com um portfólio de aplicativos e esse número será moderado”, afirma Elia San Miguel, analista do Gartner, que abordará em detalhes a mobilidade e as estratégias no mundo digital no Symposium ITxpo.

“Atualmente, os aplicativos gratuitos estão disponíveis 60% nas lojas da Apple e 80% no Google Play. As lojas de Apps para iOS e Android, combinadas, devem contar com 90% dos downloads globais, em 2017. Essas lojas ainda estão muito ativas, graças aos ricos ecossistemas e às comunidades de grandes desenvolvedores. Porém, prevemos que a média mensal de downloads por aparelho iOS deva diminuir de 4,9, em 2013, para 3,9, em 2017, enquanto por Android a redução seja de 6,2, em 2013, para 5,8, em 2017. Isso se remete à tendência global de termos usuários utilizando os mesmos aplicativos, ao invés de baixar novos”, diz Elia.

As compras em aplicativos serão 17% do faturamento das lojas, em 2013, crecrescerão para 48%, em 2017. Porém, como acontece com os downloads, esta modalidade de compras deve ter um forte crescimento em 2013 e 2014 e diminuir nos anos seguintes. Isso acontecerá, pois os aparelhos inteligentes estão atingindo consumidores do mercado de massa, que têm menos disponibilidade para gastar com isto. Mas, as compras em aplicativos terão um peso importante no lucro das lojas de Apps e dos desenvolvedores.

Pesquisas mostram que as compras em Apps contribuem com uma parcela significativa no faturamento da loja da Apple mundialmente. Outras plataformas não atingiram níveis tão altos como o iPhone, mas, analistas preveem que as compras em aplicativos aumentarão sua contribuição no futuro.

As análises e pesquisas inéditas sobre os impactos e as oportunidade da mobilidade para o mundo digital serão apresentadas durante o Gartner Symposium ITxpo 2013. As inscrições para o evento podem ser feitas pelos telefones (11) 5632-3109 ou 0800-7441440, ou pelo e-mail brasil.inscricoes@gartner.com. Até o dia 27 de setembro, o desconto é de R$ 775,00. Saiba mais em www.gartner.com/br/symposium.

ANOTE EM SUA AGENDA – Gartner Symposium/ITxpo 2013
Site: www.gartner.com/br/symposium
Datas: 4 a 7 de novembro
Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Avenida das Nações Unidas, nº 12.551

Tags, , ,

Intel Software Day reunirá inovações da indústria brasileira de software

A indústria brasileira de software se reúne para trocar conhecimento e apresentar cases de sucesso durante a terceira edição do Intel® Software Day, que acontecerá nos dias 22 e 23 de outubro, no Centro Universitário Senac Santo Amaro, em São Paulo. O evento é gratuito e chega a sua terceira edição trazendo tendências para profissionais, acadêmicos e estudantes da área de desenvolvimento. Durante o evento serão demonstradas e discutidas novas tecnologias em mobilidade inteligente, otimização de aplicativos, entre outros.

Desenvolvedores, professores, estudantes e empresas do setor discutirão temas de grande relevância para a indústria global de software. Os participantes poderão visitar áreas de demonstração e conhecer inovações criadas no Brasil. São aplicações baseadas em tecnologia Intel, para Android, games, e Perceptual Computing. Nas sessões técnicas serão abordados temas como software de alto desempenho, Android, Java, User Experience (UX), Windows, HTML5, tecnologias para educação e oportunidades de negócio.

“A Intel tem apoiado fortemente a indústria brasileira de software, que vem apresentando um crescimento impressionante ao longo dos últimos anos” destaca Nuno Simões, diretor do Grupo de Software e Serviços da Intel na América Latina. “A Intel quer ser a parceira para capacitar os desenvolvedores locais, provendo informação e qualificação de alto nível para os profissionais brasileiros, para que eles se destaquem no mercado mundial”.

Áreas de demonstração com tecnologia brasileira

Nas áreas de demonstração, será possível conhecer diversas aplicações criadas por empresas brasileiras com o uso de tecnologia de ponta. São três áreas distintas com foco em segmentos que vêm crescendo rapidamente no país. Na área reservada para o sistema operacional Android, será possível conhecer ferramentas e cases de sucesso preparados para tirar o máximo de tablets e celulares com tecnologia Intel. Já na área de games, serão demonstrados jogos criados no Brasil, além da participação da equipe de e-sports paiN Gaming, que organizará exibições de League of Legends.

A terceira área de demonstração será dedicada à tecnologia Intel Perceptual Computing, que adiciona recursos importantes como reconhecimento de gestos, voz e expressões faciais, além de realidade aumentada, ao conjunto de ferramentas que utilizamos atualmente para interagir com os computadores. Nesta área, será possível conhecer os 10 aplicativos finalistas do Intel Perceptual Challenge Brasil, concurso realizado pela Intel Brasil para desenvolvedores de software empenhados em criar a próxima geração de interfaces interativas. A grande final do concurso acontece nos segundo dia do Intel Software Day, quando o ganhador será anunciado.

Espaço do Desenvolvedor Intel

O Espaço do Desenvolvedor Intel é um programa projetado para fornecer aos desenvolvedores e empresas de software um único ponto de acesso a ferramentas, comunidades e recursos essenciais para o sucesso no mercado. O foco do programa é ajudá-los a conhecer e abraçar novas tecnologias e maximizar os esforços de desenvolvimento para diversos formatos, plataformas e sistemas operacionais.
Durante o Intel Software Day, o programa ganha um espaço físico onde os parceiros da Intel poderão realizar networking, apresentar cases e assistir a palestras. A área estará aberta a todas as comunidades de desenvolvedores.
O evento é gratuito, e os interessados podem se inscrever no site http://www.softwareday.com.br/. As vagas são limitadas.

Serviço: Intel® Software Day
Quando: 22 e 23 de outubro
Horário: De 9h às 19h
Local: Centro Universitário Senac Santo Amaro – Av. Engenheiro Eusébio Stevaux, 823 – Santo Amaro – São Paulo – SP

Tags, , , ,

Indústria alimentícia considera QlikView, implantado pela Qway, como ferramenta estratégica de negócios

A Barion é uma referência nacional na produção de wafer e chocolate. Com a implantação do QlikView, ferramenta de Business Intelligence mundialmente reconhecida, passou a ter maior controle de informações, lucratividade e metas estabelecidas. Em uma reportagem em vídeo, o diretor Alexandre Barion conta como foi a implantação realizada pela empresa QWay.

Tags, , ,

Segurança e confiança em alta no mercado de dispositivos móveis, aponta KPMG

O mercado de serviços de segurança para dispositivos móveis está criando oportunidades significativas para as prestadoras de serviços de telecomunicação e as empresas de tecnologia. Essa é a principal conclusão da pesquisa “Serviços de segurança para dispositivos móveis: do Risco para a Receita” (da versão em inglês, Mobile Security: from Risk to Revenue), realizada pela KPMG Internacional. O relatório também mostra que a capacidade de construir e utilizar a confiança no mercado será a chave do sucesso para aqueles que buscam capitalizar novos negócios nesta área.

“A demanda por produtos e soluções de segurança móvel está em alta tanto no mercado de consumo como no mercado corporativo”, observou Sanjaya Krishna, líder da área de Consultoria em Risco Digital da KPMG nos Estados Unidos. “Nosso relatório mostra que é provável que as operadoras de telefonia móvel e as empresas de tecnologia obtenham novas oportunidades de receitas significativas aproveitando sua posição privilegiada dentro do mercado para criar, implantar e gerenciar os serviços de segurança de dispositivos móveis”.

A pesquisa aponta ainda que o sucesso nesse setor dependerá da capacidade das empresas de construir e alavancar a confiança do consumidor. Como exemplo, elas poderão ter como foco a prestação de serviços de confiança pessoal para os consumidores, tais como vigilância e proteção contra fraudes, monitoramento da privacidade e gerenciamento de risco de aplicativos, de identidade e de programa de fidelidade. O relatório mostra que algumas delas já estão aproveitando a sua posição dentro da rede para oferecer filtragem de tráfego, relatórios de desempenho, acesso à lojas de aplicativos e armazenamento seguro em nuvem.

Com relação à confiança, o levantamento revelou que as empresas precisarão estar abertas e transparentes com os clientes a fim de estimular um relacionamento mais forte e duradouro.

“Confiança tem sido o lema desta era móvel. Os consumidores precisam confiar que seus dados e suas informações são mantidos de forma segura quando eles utilizam dispositivos e serviços móveis, enquanto as empresas precisam confiar que seus prestadores de serviço, ambientes tecnológicos e funcionários estão aderindo aos seus protocolos de segurança”, complementou Frank Meylan, sócio da área de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações da KPMG no Brasil. “O resultado final é que a menos que seus clientes confiem que a sua empresa não irá perder ou compartilhar seus dados com terceiros, simplesmente não haverá um mercado para serviços móveis”, finalizou o executivo.

Sobre o relatório:

A pesquisa “Serviços de segurança para dispositivos móveis: do Risco para a Receita” (da versão em inglês, Mobile Security: from Risk to Revenue), feita pela KPMG em parceira com a Forrester Research, examinou o atual mercado de serviços de segurança para dispositivos móveis, bem como alguns dos principais indicadores de sucesso futuro nesse setor a fim de identificar e definir novas oportunidades para as empresas de telecomunicação e de tecnologia. A análise e os comentários foram fornecidos pela KPMG nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Austrália.

Tags, ,

Uso da banda larga móvel cresce 30% ao ano, mas exclusão digital persiste, aponta relatório da ONU

O uso de banda larga móvel está aumentando a uma taxa de 30% ao ano, o que faz dela a tecnologia que mais cresce na história, afirmou o novo relatório de ‘Estado da Banda Larga’ da União Internacional de Telecomunicações (UIT) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançado no sábado (21).

Até o final de 2013, haverá três vezes mais conexões de banda larga móvel do que conexões de banda larga fixa, estima o relatório.

Singapura lidera o uso de banda larga móvel per capita no mundo com 123,3% de conexões. Já a Suíça lidera nas conexões de banda larga fixa per capita, com mais de 40%. A Coreia do Sul continua tendo a mais alta penetração doméstica de banda larga, com mais de 97% das casas equipadas com essa tecnologia.

O Brasil ocupa a 44ª posição no ranking mundial de penetração da banda larga móvel per capita, com 36,6%, e a 25ª posição no percentual de domicílios com internet entre os países em desenvolvimento, como 45,4% dos lares equipados com essa ferramenta.

Em termos do uso da internet, já existem mais de 70 países onde mais de 50% da população está online. Os dez principais estão todos localizados na Europa, com exceção da Nova Zelândia, que ocupa a 8ª posição e o Catar na 10ª posição. O Brasil está na 72ª posição com 49,8% da população online.

“Enquanto mais e mais pessoas estão online, mais de 90% dos habitantes dos 49 países menos desenvolvidos do mundo permanecem totalmente desconectados”, disse o secretário-geral da UIT, Hamadoun I. Touré.

“A internet e, particularmente a banda larga, se tornou uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento social e econômico e precisa ser priorizada, mesmo nas nações mais pobres do mundo. Tecnologia combinada com conteúdo e serviços relevantes podem nos ajudar a fechar as lacunas de desenvolvimento em áreas como saúde, educação, gestão ambiental e capacitação de gênero”, acrescentou.

Pela primeira vez, o relatório também inclui um novo dado, a igualdade de gênero no acesso à banda larga até o ano de 2020. Segundo a UIT, no geral, as mulheres são menos propensas a ter acesso à tecnologia do que os homens.

A agência de telecomunicações da ONU acrescentou ainda que, enquanto a diferença é relativamente pequena nos países desenvolvidos, ela é enorme nos países de baixo desenvolvimento.

Tags, , , ,

Região Sul do Brasil é a mais sensível a preços da América Latina

Com indicadores socioeconômicos que se aproximam da realidade de países desenvolvidos e com 40% dos shoppers (aquele que decide a compra) nas classes altas (A e B), o Sul do Brasil se posiciona com um consumo mais criterioso e racional que as demais localidades do país. Tal afirmativa é da nova pesquisa da Nielsen (www.br.nielsen.com), provedora global de informações e insights sobre o que o consumidor assiste e compra.

A pesquisa também destaca a sensibilidade da população do Sul em relação a preços dos produtos. “56% das marcas nacionais, que apresentaram um bom desempenho, reduzem seu índice de preço frente à categoria, reforçando tal cenário na região e, quando comparado até a outros países da América Latina, o Sul é o que possui maior elasticidade nesse quesito“, afirma Daniel Silveira, analista de mercado da Nielsen.

Com 92% da população nas classes A, B e C, o peso dos gastos em bens secundários e terciários é maior, uma vez que o consumo primário já está consolidado há alguns anos. “O volume movimentado nas cestas de consumo – predominantemente bens primários (alimentação e bebidas) – dos três estados teve uma retração maior que a média nacional, principalmente pela qualificação do consumo ocorrer em menor intensidade por aqui”, explica Silveira.

Regionalismo – 90% do varejo do Sul, considerando lojas de autosserviços, é concentrado em cadeias regionais, que colaboram com 74% do faturamento da região. Produtos de marcas regionais também se destacam, crescendo 38% acima das nacionais nos super e hipermercados, no período dos últimos 12 meses.

Nas categorias em que ganham importância, as marcas regionais são impulsionadas por distribuição, atuando com um preço próximo à média da categoria. Já as marcas nacionais destacam-se com investimentos no ponto de venda e preços competitivos, além de lançamentos que focam em atributos valorizados pelo consumidor como, por exemplo, saudabilidade.

Entretanto, existe uma tendência nacional na região: a do consumidor que compra em diversas lojas – conhecido como multicanal –, que fez com que o número de lojas crescesse 8% na localidade. O crescimento médio de canais visitados pelos consumidores sulistas cresceu 10,3%, enquanto a média brasileira retraiu 1,2%.

“A singularidade do shopper desta região exige das empresas um trabalho claro de entrega de valor agregado e que mostre uma sinergia entre custo x benefício, que deve ser comunicado”, finaliza Silveira.

Tags, ,

Novo Data Center: serviços do Governo do Estado na internet já estão disponíveis

Os sites e serviços do Governo do Estado estão disponíveis desde as duas horas da manhã desta segunda-feira (23). A complexa operação de migração de equipamentos para o novo Data Center da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), iniciada às 18h de sexta-feira (20), foi concluída com dez horas de antecedência. A previsão era que os sites estariam fora do ar até o meio-dia de hoje (23).

A operação incluiu a transferência de 750 equipamentos para uma nova sala cofre. Com o novo espaço, o Paraná passa a ter estrutura compatível com padrões internacionais de segurança e disponibilidade, garantindo a integridade do conjunto de sistemas informatizados que atendem a toda a administração.

Para a população, isso significa maior segurança e disponibilidade das informações do Governo do Estado.

Os serviços mais acessados pelos paranaenses estão nos portais do Detran e da Secretaria da Fazenda.

Fonte: Governo do Paraná

Tags, ,

Impostômetro marca R$ 1,1 trilhão em 24/09

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo vai atingir R$ 1,1 trilhão nesta terça-feira (24/9), por volta das 20 horas. Esse é o montante pago em tributos por todos os brasileiros para União, estados e municípios.

Em 2012, a marca de R$ 1,1 trilhão foi alcançada no dia 7/10, o que revela aumento da carga tributária.

“O Brasil apresenta a maior carga tributária entre os países considerados emergentes, e supera inclusive a de algumas nações altamente desenvolvidas como Estados Unidos e Japão. E não temos o retorno de todo esse dinheiro”, afirma o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato.

A projeção é que até o final de 2013 o Impostômetro marque R$ 1,7 trilhão.

Para se ter uma ideia dessa carga, a ACSP separou a porcentagem de tributos embutidos nos preços de alguns produtos eletrônicos. Quem for comprar um aparelho MP3 ou iPod paga 49,45% só de impostos. No caso de iPad ou tablet, chega a 39,12%. No preço do Playstation, e também dos cartuchos de jogos para videogames, 72,18% são tributos.

Veja lista de porcentagens de impostos em produtos eletrônicos:

Produto Carga Tributária
Aparelho de som 36,80%
Aparelho MP3 ou iPOD 49,45%
DVD (aparelho) 50,39%
DVD (cartucho/CD) 44,20%
Gravador 52,20%
iPAD ou Tablet 39,12%
Impressora 33,67%
Jogos (cartucho/CD) 72,18%
Micro Computador (até R$ 3.000) 24,30%
Micro Computador (+ de R$ 3.000) 33,62%
Telefone celular 39,80%
Playstation (videogame) 72,18%

Fonte: IBPT

Tags