Tag Thiago Almeida

Brasilienses criam aplicativo para facilitar e ampliar o mercado de aulas particulares

obj_strip_69539_0_full

Atualmente, são encontradas dificuldades na procura por professores particulares. Quem busca por esse serviço se limita a indicações e a sites com sugestão de profissionais, assim como, há alguns empecilhos do educador em divulgar a oferta desse serviço. Um desses problemas é que o docente de uma determinada instituição não pode dar aulas particulares ao próprio aluno. Pensando nisso, o aplicativo AulaUP foi criado para facilitar o encontro de estudantes e professores que estão próximos, auxiliar na agenda dos mestres parceiros e intermediar o pagamento – que é feito por cartão de crédito diretamente do app.

Em funcionamento no Distrito Federal, o aplicativo – que auxilia a conexão de alunos e educadores de maneira simples, segura e rápida – possibilita que o aluno solicite e tenha aulas de português, matemática, história, geografia, ciências, física, química e biologia em até duas horas. Os professores cadastrados atendem do ensino fundamental ao médio, das 8h às 20h, por um valor pré-estabelecido de R$ 55 hora/aula.

O AulaUP é uma oportunidade de empreendimento para os professores porque, além de ser prático na divulgação do serviço, oferece ao professor a vantagem na opção das “aulas agendadas”, assim, o educador poderá escolher o valor de sua hora aula, que continuará sendo paga pelo cartão de crédito por meio do app. “Nosso sonho é melhorar a educação por meio da valorização desse profissional”, reforça um dos idealizadores do aplicativo, Pedro Werlang, que junto com outros dois empreendedores do ramo educacional e tecnologia, Thiago Almeida e Herivelton Mendes criaram o aplicativo.

A ideia da startup de intermediar o serviço de aulas particulares, nasceu em Brasília, foi criada visando uma maneira de facilitar e ampliar o mercado de aulas particulares. “Nossa Intenção é valorizar a carreira docente, oferecendo ao professor a possibilidade de empreender no ramo educacional com facilidade, sem burocracia e sem necessidade de aporte financeiro”, afirma Thiago.

Cadastro

Para ser um professor parceiro do AulaUP é necessário o cadastro via web, em seguida, a apresentação do RG, CPF, currículo e o “nada consta” criminal. Após isso, haverá uma verificação de aprendizagem, onde será testado o conhecimento de cada professor sobre a disciplina que vai lecionar. Feita a validação dos documentos, o educador é ativado na plataforma. É importante frisar que os parceiros do app não são contratados e não são obrigados a cumprir carga horária, sendo assim, ficam online apenas quando estiverem disponíveis para dar aulas.

O aplicativo conta com a “avaliação 360”, ou seja, as notas dos perfis são condicionadas às experiências positivas proporcionadas tanto aos alunos quanto aos professores. Se um educador for avaliado e ficar abaixo de 4,5 estrelas, será convocado para uma reciclagem onde terá um acompanhamento mais próximo com a equipe de especialistas da startup.

O download do AulaUP é gratuito e funciona em smartphones e tablets com o sistema Android e iOS. Em cinco passos é possível pedir a primeira aula: baixe o aplicativo, preencha a ficha de cadastro, escolha a matéria, insira o número do cartão de crédito e solicite o professor disponível. Para oferecer mais segurança, a central de monitoramento acompanha online quantidade de professores e alunos que estão usando o aplicativo, inclusive, a localização da aula.

Expansão

O serviço de agendamento de aulas será ativado no dia sete de novembro, o que facilitará na rotina dos encontros semanais. Em breve, o aplicativo será expandido para São Paulo e contará, além das matérias já oferecidas, com aulas de idiomas, música, esportes e artes, entre outras.

Tags, , , , , ,

Applicando apresenta franquia de desenvolvimento de aplicativos para smartphone

O Brasil é um dos maiores consumidores de aplicativos do mundo e o quinto país em que se mais realiza downloads de apps, de acordo com pesquisa realizada pela “We are Social”. O mercado de desenvolvimento de aplicativos ultrapassou $27 bilhões de dólares em receitas em todo o mundo no ano de 2013. O crescimento de um ano para outro chega a 100%. Segundo pesquisa realizada pelo MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação), em 2017 este valor pode chegar a 77 bilhões.

Dada a atual conjuntura deste nicho de mercado, fica evidente o momento propício para investir na criação de apps que apresentem serviços e funcionalidades inovadoras. Contudo, é preciso não apenas ter conhecimento técnico, mas também um bom modelo de negócios estruturado para garantir que todo o processo de gestão seja efetuado com qualidade. As franquias, por exemplo, desempenham este papel. Mas já se falou em franquia de desenvolvimento de aplicativos para smartphones?

Applicando, empresa que nasceu no Vale do Silício (EUA) e retornou ao Brasil com um projeto inovador, apresenta uma proposta de franquia para criação de apps. Na plataforma é possível criar, organizar e gerir o próprio negócio mobile atuando, assim, como empreendedor digital. A ideia é facilitar o acesso a ferramentas que ajudem na elaboração do aplicativo garantindo qualidade e inserção nas principais lojas mobile, como Apple Store ou Google Play.

“É uma ótima forma de conseguir renda extra ou uma nova fonte de receita”, comenta Thiago Almeida, fundador da Applicando. O modelo de negócio já foi testado e possui diversas filiais no país. Com lucro operacional, oferece um retorno de rápido investimento. “A ideia é o Franqueado somente se preocupar com a venda, não precisar ter conhecimento técnico para desenvolvimento, pois o mesmo é realizado por uma equipe da franquia”, afirma Almeida. Caso o franqueado queira montar os seus próprios apps, ele consegue utilizar a plataforma sem a necessidade de ter conhecimento em programação. “Só precisa arrastar e inserir em cada projeto a funcionalidade disponível”, completa.

A franquia é considerada de baixo custo e alta rentabilidade pelo mercado. Os sócios estão buscando novos franqueados para que possam expandir a tecnologia e atender uma maior demanda de clientes. O treinamento e o suporte também são diferenciais da franquia, uma central com profissionais com alto nível técnico auxilia o usuário em todas as etapas necessárias para desenvolver seu negócio – com horário de atendimento excedente ao horário comercial e acessibilidade diferenciada, composta por vários canais como sistema de tickets, central telefônica e chat online.

Tags, ,