Tag Tecpar

Intec recebe nova empresa incubada

A Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), que funciona no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), conta com uma nova incubada, a SaaS Ambiental, empresa constituída em Joinville, desde 2010, que produz um software especialista voltado para atendimento da norma NBR ISO/IEC 17025:2005 para laboratórios analíticos e de medição.
Desde sua fundação, a SaaS Ambiental vem investindo em projetos de apoio à pesquisa. De 2010 a 2012 a empresa não atuou comercialmente no mercado, dedicando-se exclusivamente à construção e a implantação do software.
Em 2013 se estabeleceu no mercado local, aumentando consideravelmente a carteira de clientes. A empresa considera que em 2014, com a incubação, terá o aumento de novos projetos. Para o diretor comercial da SaaS Ambiental, Julio Cezar Sary, a parceria será um sucesso. “Entendemos que uma visão crítica da Intec pode nos dar a certeza que estamos no caminho certo. Trouxemos dois projetos para a incubadora e esperamos mais visibilidade no mercado”, diz Sary.
Segundo o diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, o sucesso da empresa é o sucesso do Tecpar. “Desejamos uma boa estadia na Intec e o bom desempenho da empresa é reflexo do nosso trabalho. Nós queremos que os negócios da SaaS Ambiental virem um “case” de sucesso. A área da saúde é uma área relevante para o Tecpar e um dos principais campos de atuação”.
A Intec
A Intec é incubadora pioneira no Paraná, considerada uma das melhores do Brasil. Os cinco critérios principais para pleitear uma vaga são: inovação (desenvolvimento de produto novo, complementar a algum existente, nacionalização de tecnologias ou desenvolvimento de similar), disposição de capital mínimo para investimento inicial, plano de negócios desenvolvido, equipe com formação em áreas complementares e, ainda, é importante que a empresa já tenha alguma iniciativa preliminar – no caso de produto, seria um protótipo ou uma requisição de patente.

Fonte: Tecpar

Tags, , , , ,

Incubadora de Curitiba abre novas quatro vagas

A Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), órgão do Governo do Estado, está com quatro vagas disponíveis para empreendedores com ideias inovadoras, que tenham potencial de mercado e que necessitem de apoio para desenvolver seu negócio. O próximo período de seleção das empresas será em novembro, mas os interessados já podem agendar a entrevista inicial.

O edital de chamada é contínuo e pode ser consultado no site www.tecpar.br/intec. A entrevista pode ser agendada pelo telefone 3316-3188. São realizados quatro processos seletivos ao ano.

A gerente da Intec, Rosi Mouro, disse que as vagas são abertas a empresas de base tecnológica que, durante o período de incubação, recebem assessoria de marketing e de gestão, capacitação dos empresários com apoio de recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae), mais toda a estrutura que envolve laboratórios do Tecpar, extensão tecnológica, refeitório, estacionamento e sala de reuniões.

Atualmente, as áreas de maior procura são de saúde (equipamentos) e software. “São empresas mais voltadas a atender planos do governo estadual e chamadas da Finep, que dão incentivo às áreas tecnológica, de saúde, energias renováveis e meio ambiente”, explica Rosi. O período de incubação é variável, determinado pelo desenvolvimento do produto e pela maturidade da empresa.

O empreendedor interessado em ingressar na Intec passa por uma entrevista inicial, sobre suas ideias e o produto a ser desenvolvido. Depois deve apresentar um plano de negócios, com planilha financeira, que será analisado por uma banca, formada por especialistas em marketing, área financeira, investidor (convidado) e um técnico. A decisão final é da gerência da Incubadora, com base nas informações da banca e na documentação.

PIONEIRA – Primeira incubadora de base tecnológica do Estado, a Intec é vinculada ao Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). Iniciou suas atividades em 1990, com a empresa Bematech. Já abrigou 44 empresas, entre as quais a Biomec, Daiken, Identech, Invisys e Pumatronix.

Hoje mantém seis empresas residentes e duas não residentes. As atuais vagas foram abertas com a saída das empresas Pase – em vias de se graduar – e Hitech, que abriu um escritório externo.

A Incubadora deve concluir, ainda em 2013, o projeto executivo de revitalização que visa ampliar e modernizar seu ambiente, para atrair mais empresas.

Um dos espaços previstos é o de ‘coworking’, que poderá abrigar várias empresas no mesmo espaço, permitindo mais economia, flexibilidade e interação entre elas. “Será uma experiência nova, que já é uma tendência hoje em escritórios de advocacia e de informática, por exemplo, e que pode gerar novas ideias e produtos”, diz Rosi.

Outra mudança prevista é a união do laboratório de prototipagem com o espaço de “coworking”, além de sua ampliação, que vai permitir uma relação mais direta com o início do processo de criação de novos produtos pelas incubadas. O objetivo é criar estações de trabalho para desenvolvimento das peças.

O laboratório, funcionando há quase um ano, conta com uma máquina impressora 3D e uma de circuito impresso e montagem eletrônica para agilizar o desenvolvimento dos produtos. Equipamentos complementares, como software para projeto de peças em 3D, devem ser adquiridos a partir da reforma prevista. A prestação destes serviços é aberta à comunidade, com garantia de total sigilo de informações.

Tags, , , ,

Parque Tecnológico Virtual do Paraná agora é real

Está criado oficialmente o Parque Tecnológico Virtual do Paraná. O decreto de criação, de número 7959, foi assinado pelo governador Beto Richa na última sexta-feira e nesta quarta-feira (24/04), no evento que foi denominado Ateliê Projeto do Parque Tecnológico Virtual do Paraná, toda a estrutura do modelo operacional foi apresentada, com a presença de representantes de todos os setores envolvidos e de todas as sete regiões do Estado onde seus polos serão instalados.
O PTV passa a existir de fato com a adesão das primeiras empresas, das universidades estaduais e setores do governo envolvidos com o desenvolvimento tecnológico e de inovação do Estado.
“É importante ressaltarmos a importância da constituição conjunta desse dispositivo. Esse instrumento poderá contribuir para mudar o perfil de desenvolvimento das diversas regiões do Estado, com a participação das empresas locais, que agregam cada vez mais valor ao todo” – comenta Júlio C. Felix, diretor-presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), empresa vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que é responsável pela implantação do Parque.
O Parque Tecnológico Virtual é um modelo de plataforma na qual os agentes interagem em um ambiente comum de gestão e inteligência competitiva. Podem participar instituições de pesquisa, parques, universidades, centros de promoção de empreendedorismo, incubadoras de qualquer município do Paraná. O parque pretende atrair e trabalhar no desenvolvimento e na fixação de empresas de base tecnológica, também de todo território paranaense.
As empresas que aderirem à plataforma se beneficiam do uso de serviços tecnológicos credenciados e são acompanhadas de perto por um parque tecnológico, uma incubadora ou um núcleo de inovação, denominadas instituições âncora. LEIA REPORTAGEM COMPLETA.

Tags, ,

Intec abre vagas em Curitiba e inicia atividades em Jacarezinho

A Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), que funciona no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), lançou edital de incubação para empresas que buscam apoio ao desenvolvimento de projetos/negócios tecnológicos inovadores. O edital prevê a realização de quatro chamadas para este ano, previstas para os meses de fevereiro, maio, agosto e novembro.

A Intec é incubadora pioneira no Paraná e considerada uma das melhores do Brasil. Oferece dez vagas para a modalidade de incubação não residente, ou seja, a empresa não fica instalada dentro das dependências da Intec/Tecpar, mas conta com todo o apoio técnico, jurídico e administrativo. A modalidade de incubação residente fica condicionada à abertura de vagas pela graduação de empresas já incubadas.

Para pleitear uma vaga é necessário inovação (desenvolvimento de produto novo, complementar a algum existente, nacionalização de tecnologias ou desenvolvimento de similar); disposição de capital mínimo para investimento inicial; plano de negócios desenvolvido; equipe com formação em áreas complementares; e que a empresa já tenha alguma iniciativa preliminar – no caso de produto, seria um protótipo ou uma requisição de patente.

Os interessados devem apresentar proposta preferencialmente por pessoa jurídica. É permitida a apresentação por pessoa física, entretanto, caso o empreendimento seja selecionado, deverá ser constituída uma empresa para a assinatura do contrato de incubação.

JACAREZINHO – Neste ano começa a funcionar outra incubadora ligada ao Instituto. Fica na cidade de Jacarezinho, no Parque Tecnológico Agroindustrial do Tecpar. O parque foi constituído no município e deverá ser expandido gradualmente por toda a região, com leis de incentivo à inovação e apoio das diversas instituições públicas e privadas envolvidas.

No primeiro edital são oferecidas seis vagas para empresas de base tecnológica para incubação residente e outras seis para não-residentes. Serão três chamadas, nos meses de março, julho e novembro, e os critérios de seleção e avaliação serão os mesmos já praticados na sede de Curitiba.

Informações complementares sobre critérios de participação, formato de entrega das propostas e prazos das duas incubadoras podem ser obtidas nos dois editais, que se encontram publicados no site da Intec: http://intec.tecpar.br.

Tags, , ,

Tecpar dará suporte para produção de veículo elétrico 100% nacional

Uma empresa que planeja instalar uma planta piloto em Curitiba para fabricação de carro elétrico com 100% de tecnologia nacional terá o suporte do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para o desenvolvimento de seu negócio. A empresa chamada VEZ – Veículo de Emissão Zero – foi aprovada em banca e teve o contrato já assinado para ingressar no processo de incubação da incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), do Tecpar.
A incubação será na modalidade não-residente, ou seja, a empresa não ficará instalada dentro da Intec porém receberá o mesmo suporte que obtém as empresas residentes. Orientação empresarial e jurídica, apoio operacional, acesso aos laboratórios, serviços de informação tecnológica, consultorias técnicas e treinamentos são algumas das vantagens.
O contrato de incubação foi assinado na última semana pelo diretor-presidente do Tecpar Júlio C. Felix e pelo representante da empresa Tony Saad. Felix disse que é uma satisfação para o Tecpar poder contribuir com o desenvolvimento de um veículo elétrico nacional. “Estamos satisfeitos e imbuídos em colaborar com o sucesso do negócio. Temos uma oportunidade muito boa de dar um exemplo para a sociedade paranaense e brasileira. Cabe a nós agora o esforço de traduzir isso em resultado, que significa a empresa operando no mercado com sucesso”, afirmou. Veja mais no site do Tecpar. E veja também reportagem em vídeo sobre o projeto do carro elétrico nacional.

Tags, ,

Incubadora do Tecpar gradua empresa inovadora em captação de energia solar

A Solbravo é uma indústria de pesquisa, desenvolvimento e inovação em energia solar. Seu objetivo é fornecer a seus clientes conhecimento atualizado e de alto nível em engenharia simultânea e gestão da inovação. As soluções da Solbravo podem variar desde a instalação residencial de painéis fotovoltaicos até a criação de um modelo totalmente novo de negócio para o cliente.
Entre os produtos da nova empresa, o que mais se destaca e encontra interesse no mercado são as telhas da linha SolGlaz, que foram desenvolvidas a partir de alta tecnologia em polímeros plásticos e células fotovoltaicas de silício cristalino. Sua proposta é transformar os telhados das residências em fonte de sustentabilidade, diferencial estético, gerando assim maior valor para o imóvel e menor impacto para o ambiente. Os painéis que utilizam células fotovoltaicas para o aproveitamento da luz solar na geração de energia podem ser substituídos com a incorporação de sua função nos próprios materiais de construção. Em vez de se colocar um painel em cima do telhado, as próprias telhas já podem estar preparadas para o aproveitamento da energia solar.
A nova empresa entra no mercado não apenas para comercializar o produto, mas também o conhecimento gerado no seu processo de desenvolvimento – um licenciamento de tecnologia.
Leia reportagem completa no site do TECPAR.

Tags, ,

Governador do Paraná sanciona Lei de Inovação

O governador Beto Richa sancionou nesta segunda-feira (24/09) a Lei de Inovação no Paraná, que cria benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre setor público, setor privado e academia para o incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico. A Assembleia Legislativa aprovou o texto na semana passada por unanimidade.

O Paraná era o único Estado das regiões Sul e Sudeste que ainda não tinha aprovado uma lei de inovação – aguardada pela comunidade empresarial e científica porque oferece segurança jurídica e define a política de propriedade intelectual.

A Lei de Inovação é moderna e contém avanços significativos em relação ao texto proposto em 2010 pelo governo estadual. “Esta lei mostra o compromisso da nossa gestão com a inovação e a modernidade, bases de um Paraná forte e avançado. É uma importante medida para tornar o Estado mais produtivo e contribui para gerar riquezas e empregos”, disse o governador.

Richa destacou que o governo, por meio da Fundação Araucária, concederá bolsas para que estudantes de mestrado e doutorado desenvolvam seus projetos e pesquisas dentro de empresas paranaenses. Serão investidos R$ 2,9 milhões neste programa. Leia mais…

Tags, , , , , , ,

Programa de energia inteligente é apresentado em workshop

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) será o coordenador do Programa Smart Energy, apresentado nesta sexta-feira (29) no workshop “Estratégia Paranaense de Geração e uso Distribuído de Energias Renováveis”. Para melhor definir os rumos do processo, foi firmada uma carta de intenções para o desenvolvimento de iniciativas por parte do governo, indústria e universidades, em redes inteligentes, geração e uso distribuído de energias renováveis.

Também foram firmadas como metas o incentivo a modelos de aplicação para a eficiência energética, a criação de competências locais e uma forma de sensibilizar e educar a sociedade na utilização dessas novas tecnologias. O Smart Energy Paraná é um programa do Governo do Estado que pretende colocar o Paraná, em 10 anos, em posição competitiva mundial com relação à geração distribuída renovável interconectada a redes inteligentes.

O encontro foi coordenado pelo diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Félix, e realizado no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Paraná – Fiep. Participaram representantes das secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Meio Ambiente, do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), da Itaipu Binacional, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e da Companhia Paranaense de Eletricidade (Copel). Leia mais…

Tags, , , , ,

Embaixadores da União Europeia debatem sobre cooperação em evento no Tecpar

A ampliação das parcerias institucionais para as empresas e a participação das pequenas empresas do Brasil e da União Europeia em um cenário de maior cooperação internacional foi o ponto principal das discussões em torno da aproximação entre as partes, durante o “Workshop Mecanismos de Cooperação União Europeia e Brasil – Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I)”. O evento reuniu nesta segunda-feira (14) em Curitiba embaixadores de 17 países da comunidade europeia com representantes de Governo, da Academia e do setor produtivo brasileiro.

Promovido pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) em conjunto com a Representação da União Europeia no Brasil, o evento teve como principal objetivo apontar os caminhos para o crescimento das ações conjuntas entre Brasil e os países que compõem a União Europeia em projetos de PD&I. Leia mais…

Tags, , , ,