Tag Rio 2016

Rio 2016 é o evento mais conectado de todos os tempos

Embratel, Claro e NET, Patrocinadores e Fornecedores Oficiais de Serviços de Telecomunicações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, anunciam a conquista de uma série de recordes que tornam o Rio 2016, o maior evento esportivo do mundo, o mais conectado e o mais compartilhado de todos os tempos.

“Como fornecedores de todos os serviços de Telecomunicações, Embratel, Claro e NET desempenharam um papel fundamental para o sucesso dos Jogos, oferecendo uma infraestrutura robusta, de alta qualidade e compatível com a grandiosidade do evento”, comemora José Félix, Presidente da América Móvil no Brasil, destacando que o resultado foi obtido graças ao planejamento e trabalho incansável desenvolvido ao longo dos últimos anos por cerca de 3.000 profissionais do Grupo.

“Estamos muito orgulhosos por termos participado desse projeto desde a sua concepção e pelo sucesso da infraestrutura disponibilizada para o maior e mais conectado evento de todos os tempos”, diz José Formoso, CEO da Embratel.

“O Rio 2016 é o evento mais compartilhado do mundo. Foram mais de 100.000 horas de imagens de TV, dezenas de bilhões de minutos de vídeos e de streaming ao vivo transmitidos para cerca de 5 bilhões de pessoas de cerca de 200 países”, diz Daniel Barros, CEO da NET.

Números gigantes

O tráfego nas redes de telefonia móvel nas Venues de competição superou em mais de dezoito vezes o volume registrado durante a Copa do Mundo de 2014. O volume total de tráfego nas redes fixa e móvel da Embratel e Claro no Rio de Janeiro atingiu 3,25 Petabytes, quase três vezes o volume registrado em Londres 2012 (1,15 Petabyte). Esse volume de dados equivale a 5 bilhões de fotos ou a 580 milhões de músicas.

Nas 100 Venues, a rede do Grupo América Móvil registrou uma média diária de 1,7 milhão de dispositivos (celulares, smartphones e tablets) conectados simultaneamente durante as Olimpíadas e Paralimpíadas, gerando mais de 22 milhões de chamadas de voz e 79 milhões de conexões de dados.

O site oficial dos Jogos, hospedado em servidores Embratel, registrou cerca de 600 milhões de acessos, sendo 33% mais visitado do que o site de Londres 2012 que atingiu 450 milhões de visitantes únicos em 2012.

A infraestrutura de Telecomunicações da Embratel, Claro e NET funcionou com alta disponibilidade e qualidade. O Rio 2016 também superou todas as marcas da Copa do Mundo de 2014. Ao todo, foram registrados 345 milhões de minutos (100 vezes maior que a Copa), 22 milhões de chamadas (17 vezes), 79 milhões de conexões de dados (650% mais conexões) e 2,43 Petabytes de dados na rede móvel (370 vezes).
A Família Olímpica e a equipe de organização dos Jogos Rio 2016 receberam 33.000 chips de voz e dados da Claro. Além disso, foram instalados 15.900 pontos de TV por Assinatura, 15.200 linhas fixas e 8.000 pontos de acesso Wi-Fi em 60 instalações olímpicas. Toda essa infraestrutura beneficiou o público presente no evento, além de 50.000 voluntários, mais de 15.000 atletas, comitivas de 200 países e mais de 25.000 jornalistas que tiveram acesso a uma rede gratuita e ultrarrápida.

Desafios

Os serviços de Telecomunicações da Embratel, Claro e NET foram utilizados em toda a infraestrutura do Rio 2016 sendo mais de 3.900 provas, incluindo 834 competições com medalhas. Os eventos olímpicos de maior criticidade e complexidade foram as cerimonias de Abertura e Encerramento (respectivamente 05 e 21/agosto). Da mesma forma, pela alta concentração de pessoas em um único local; a estreia de Usain Bolt na prova de 100 metros do Atletismo (12/agosto); e a final do Futebol Masculino, no Maracanã (20/agosto). Além disso, o Ciclismo de Estrada (10/agosto) demandou planejamento de telemetria e cobertura móvel especial para todo o trajeto percorrido pelos ciclistas – 250 quilômetros para homens e 140 quilômetros para mulheres. Nas Paralimpíadas, os destaques foram as adaptações em tempo recorde de todos os locais de prova para atender aos novos requisitos das competições, enquanto ocorriam simultaneamente a desmobilização de parte da infraestrutura após os jogos olímpicos.

Cerimônia de Abertura

Na Cerimônia de Abertura do Rio 2016 (05/agosto), o tráfego na rede móvel da Claro (1,7 Terabyte) foi 2,4 vezes maior do que todo o tráfego móvel, segundo a Anatel, na final da Copa do Mundo de 2014 (0,7 Terabyte) que, até então, era o maior tráfego já registrado no Brasil. Isso significa que cada pessoa presente no Maracanã enviou e/ou recebeu o equivalente a 44 fotos de alta definição, contra um volume de 18 fotos de 2014.
Na Abertura dos jogos, cerca de 70% das conexões à Internet feitas por clientes Claro foram realizadas por meio de Wi-Fi e da rede 4GMax, e 30% por 3G. As mídias sociais foram responsáveis por cerca de 25% do tráfego no estádio do Maracanã.
Como esperado, o tráfego de download foi concentrado nas horas que antecederam a festa de abertura, com recorde registrado às 19h, uma hora antes do início da cerimônia. O volume de upload teve situação oposta, com pico exatamente meia hora depois do início do evento (20h30), devido ao alto volume de compartilhamento de fotos e vídeos. O monitoramento on-line confirmou que o Backbone da Embratel foi bem dimensionado para um evento desse porte.

Recorde de dados

Nos Jogos Olímpicos, o período de 9 a 12 de agosto foi o de maior tráfego na rede do Grupo América Móvil no Brasil, com média diária acima de 120 Terabytes. Na avaliação dos técnicos, o dia 12 de agosto foi o recordista por conta da grande quantidade de competições e pela estreia de Usain Bolt na prova de 100 metros do Atletismo. A data registrou mais de 1,8 milhão de dispositivos conectados simultaneamente, com cerca de 4 milhões de conexões de dados e 7,5 milhões de chamadas de voz. Nesse dia, mais de 84.000 estrangeiros utilizaram os serviços de roaming de voz e de dados da Claro.

Rede Wi-Fi, 3G e 4G

A cobertura de 4G e Wi-Fi nas arenas, na Vila Olímpica, no Live Site e na recém-inaugurada Linha 4 do Metrô funcionou alta qualidade e disponibilidade, o que permitiu que atletas e milhões de brasileiros compartilhassem suas emoções durante os Jogos, realizando ligações e trocando mensagens, fotos e vídeos.
O Parque Olímpico da Barra foi o local com maior quantidade de acessos à Internet durante as Olimpíadas, seguido pelas áreas de competições de Copacabana, Maracanã e Deodoro. Nas áreas públicas do parque também foram registrados os mais elevados índices de qualidade. A efetividade dos acessos de voz (2G e 3G), e de dados (3G e 4G) foi superior a 99,95%. Isso significa que em cada 10.000 tentativas de acesso às redes, 9.995 foram completadas com sucesso.
O tráfego total na rede móvel (3G e 4G) da Claro foi de 2,43 Petabyte durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Cerca de 50% das conexões à Internet feitas por clientes Claro foram realizadas por meio da rede 4GMax, e as demais por meio de 3G. O Wi-Fi, disponível nos locais de competição e de não competição, gerou um volume adicional de dados de cerca de 15%. O desempenho foi excelente devido à implantação e otimização de 97 novas estações de transmissão 3G e 4G para reforço do sinal nas instalações olímpicas.

Roaming

Os serviços de Roaming bateram recordes nos Jogos mais conectados da história. A Claro foi responsável por 50% do roaming internacional. A Claro registrou 400 mil usuários únicos em roaming internacional em sua rede durantes os Jogos Olímpicos e 310 mil, durante os Paralímpicos. Dia 12 de agosto foi a data com o maior número de clientes registrados na rede durante os Jogos Olímpicos, com 84 mil usuários únicos, e 15 de setembro foi dia recorde durante as Paralimpíadas (56 mil usuários únicos).
Nas Olimpíadas, os visitantes dos Estados Unidos foram responsáveis por 17% do total dos serviços de Roaming, seguidos pela Argentina (14%) e por Portugal (11%). Nas Paralimpíadas, Portugal foi o país com maior volume de usuários na rede da Claro (22%), seguindo pela Argentina (19%) e Estados Unidos (11%).
“Para atender a alta demanda de turistas de diferentes partes do mundo assinamos novos acordos de Roaming e criamos um Call Center exclusivo com profissionais especializados”, explica Rodrigo Vidigal, Diretor de Marketing da América Móvil Brasil para o mercado pessoal. “Nosso trabalho também se diferenciou na Vila Olímpica e no Parque Olímpico, locais nos quais disponibilizamos também atendimento presencial nos idiomas Inglês e Espanhol”, acrescenta.

Chip para estrangeiros

Para melhor atender aos clientes estrangeiros que vieram ao Brasil para prestigiar ou para trabalhar nos Jogos Rio 2016, a Claro disponibilizou três ofertas exclusivas: o Claro Visitors (pré-pago destinado às delegações e imprensa internacional); o Chip Atleta (exclusivo para os atletas como presente de boas-vindas e com alguns serviços disponíveis); e a Promoção Claro 2016 (oferta especial com pacote de voz, Internet e SMS, além de WhatsApp, Facebook e Twitter ilimitados).
Além dos 33.000 chips para a Família Olímpica, foram ativados mais de 19.000 chips para turistas estrangeiros, superando em 74% o volume realizado na Copa do Mundo de 2014 no Brasil. No Rio 2016, esse público trafegou mais de 81 Terabytes de dados e 5 milhões de minutos em nossa rede.

Cobertura completa

NET e Claro HDTV transmitiram 25 canais em alta definição de todas as emissoras detentoras dos direitos de transmissão no Brasil (canais de TV aberta e TV por Assinatura) durante os Jogos Olímpicos. Além desses canais, as empresas disponibilizaram os 40 canais do SporTV Play para TVs, computadores, tablets e smartphones. “Preparamos uma programação especial para permitir que os clientes assistissem o evento mais conectado do planeta a partir de qualquer tela, onde e quando quisessem”, explica Marcio Carvalho, Diretor de Marketing da América Móvil para o mercado residencial e Combo.
A audiência dos canais de esportes detentores de direitos de transmissão dos Jogos Rio 2016 bateu recorde histórico com a programação olímpica. “Nunca antes os canais de TV por Assinatura tiveram os níveis de audiência que tivemos durante os Jogos Olímpicos. Foi também a primeira vez em que 100% das competições foram transmitidas e acompanhadas em todas as telas”, complementa Carvalho.
Até o encerramento das Paralimpíadas, o conteúdo sobre jogos olímpicos disponível no NOW – serviço de vídeo sob demanda da NET e Claro HDTV – atingiu 2,5 milhões de streamings. Esse número representa quase 5 vezes mais do que o registrado nas Olimpíadas de Londres (2012). O evento mais assistido pelo NOW foi a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, seguido das modalidades de Ginástica Artística, Futebol, Vôlei, Atletismo e Natação. Ao todo, estão disponíveis no NOW mais de 700 eventos entre competições de todas as modalidades, cerimônias de abertura e encerramento e programas jornalísticos.

Qualidade, Alta Disponibilidade e Segurança

O Backbone da Embratel foi expandido na cidade do Rio de Janeiro para os jogos e, com isso, tornou-se a maior rede já construída para um único evento. Sua extensão de 370 quilômetros equivale a 3.000 campos do Maracanã enfileirados em linha reta. A altíssima disponibilidade na transmissão de dados e de imagens de todas as competições do Rio 2016 foi garantida graças à redundância tripla (com mais de 1 milhão de quilômetros de fibras ópticas) (mais de 3 voltas completas na Terra). Com capacidade total de 160 Gigabits, o Backbone conectou mais de 77.000 pontos de acesso à rede, distribuídos em 100 Venues.
“Atingimos indicadores de qualidade superiores aos níveis internacionais de grandes eventos”, afirma Marcello Miguel, Diretor Executivo de Marketing e Negócios da Embratel. “O funcionamento dos centros de controle foi perfeito e com trabalho ininterrupto durante 7 dias por semana e 24 horas por dia”, explica o executivo.
As mais de 3.900 competições geraram cerca de 100.000 de horas de transmissão de imagens para mais de 500 emissoras de TV de cerca de 200 países. Para garantir o sucesso dos Jogos, o Grupo América Móvil também utilizou toda a sua infraestrutura disponível no Brasil, com mais de 181.000 quilômetros de cabos ópticos, 17.000 quilômetros de cabos submarinos, 17.000 ERBs (Estações Rádio Base de Telefonia Móvel), 8 satélites e 5 Data Centers.

Ativações com as marcas

Segundo o Datafolha, a Claro ficou em terceiro lugar no ranking das marcas patrocinadoras mais lembradas pelos consumidores. NET e Embratel também ficaram bem posicionadas, na 11ª posição, à frente de grandes empresas de serviços e varejo.
No Digital, a Claro foi a segunda marca com maior número de menções associadas aos Jogos Rio 2016, segundo o ranking Sprinklr 2016.
“O ponto alto para o atingimento deste resultado foi um intenso trabalho de planejamento, que permitiu, sem aportes adicionais, implementarmos uma série de ações coordenadas e integradas, muito antes do início dos Jogos no Brasil”, afirma Rodrigo Vidigal, Diretor de Marketing da América Móvil para o Mercado Pessoal.
O grupo contou com o apoio de uma empresa especializada em marketing esportivo e que já havia demonstrado sua expertise em edições anteriores dos Jogos Olímpicos. Juntas, definiram um programa coordenado de ações, que englobou a participação nos eventos de pré-teste dos jogos, apoio e patrocínio das tochas Olímpica e Paralímpica, ações de hospitalidade, entre outras, incluindo a implementação de um stand de 300m2 dentro do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.
As marcas também lançaram promoções como a MultiPrêmios para clientes da Claro e da NET, que puderam concorrer a milhares de prêmios, inclusive ingressos para assistirem aos jogos de perto. Visitantes estrangeiros puderam também adquirir o Chip Visitors, com um pacote de 4GB e redes sociais grátis, para poderem compartilhar as emoções dos jogos mais conectados de todos os tempos durante sua estada no Brasil
Todas estas ações foram suportadas pelas campanhas on e off line, criadas e desenvolvidas pelas agências de propaganda do grupo (Talent e FBiz), já dentro do novo posicionamento “Vem ser Gigante”.
No ambiente digital, a timeline #momentogigante engajou o público a vivenciar e compartilhar todos os momentos dos Jogos. A iniciativa rendeu à Claro a 6ª colocação entre as hashtags mais utilizadas durante os Jogos Olímpicos no Brasil.

Live Sites

No Parque Olímpico da Barra da Tijuca, os visitantes compareceram em peso ao estande das marcas Claro, Embratel e NET. Ao todo, mais de 320.000 pessoas estiveram no local até o dia 18 de setembro. Foram mais de 43.000 fotos foram feitas com as Tochas Olímpica e Paralímpica.
O tour de realidade aumentada, que mostrava os visitantes em vários locais de competição, teve mais de 27.000 participações, o que gerou 12.486 fotos foram impressas com essa experiência. A marca Claro esteve presente também nos palcos principais dos ‘live sites’ da Barra e de Deodoro, locais onde foram realizados shows, transmissão de jogos e várias outras atrações.

Desempenho mundial

Em conjunto com os brasileiros, Claro e Embratel comemoram as conquistas dos atletas que participaram do Rio 2016. Oito dos esportistas patrocinados pelas marcas conquistaram medalhas: Rafaela Silva (judô), Alison Cerutti (vôlei de praia), Martine Grael e Kahena Kunze (vela), Arthur Zanetti (ginástica artística), Ágatha Bednarczuk e Bárbara Seixas (vôlei de praia), e o fenômeno da natação paralímpica, Daniel Dias, que conquistou nove medalhas e se tornou o atleta com maior prestígio em sua modalidade.
“É uma grande satisfação apoiar atletas que, além de campeões, são exemplos para o Brasil”, afirma Marcello Miguel, Diretor Executivo de Marketing e Negócios da Embratel.
O esporte é um dos principais pilares de comunicação das marcas que incentivam a atividade por acreditar que esse movimento envolve, inspira e une as pessoas. Por isso, possuem uma plataforma esportiva diferenciada, que inclui patrocínio de atletas de alto rendimento. Segundo o executivo, cada disputa, cada medalha, cada sorriso, cada gota de suor e cada lágrima ajudaram a contar a história do Time Claro Embratel nos Jogos Rio 2016. “Os atletas, assim como a Embratel e a Claro, somaram anos de um esforço que parecia invisível, mas que entregou o melhor no maior evento esportivo do planeta”, diz o executivo.

Reconhecimentos

“Nada se compara a uma edição dos Jogos Olímpicos. Para este sucesso, três questões são fundamentais: o transporte, os voluntários e as telecomunicações – alguém para contar esta história para o mundo inteiro”. Carlos Arthur Nuzman, Presidente do COB – Comitê Olímpico do Brasil.

“É isso o que a Embratel trouxe para nós: confiabilidade na entrega dos serviços de telecomunicações”. Sidney Levy, Diretor Geral do Comitê Rio 2016.

“A OBS, que trabalha em todas as edições dos Jogos Olímpicos, está verdadeiramente fascinada e encantada com os resultados que Embratel, Claro e NET nos proporcionaram”. Mario Reis, Diretor de Telecomunicações da OBS – Olympic Broadcasting Services.

“Nós podemos ver que o Rio de Janeiro teve o melhor desenvolvimento do Brasil nos últimos anos. E, uma vez que essa infraestrutura vai estar aqui, permanecer aqui, os cariocas podem se beneficiar dela. O interesse por esses Jogos foi maior do que em qualquer outro. O público consumiu mais conteúdo em plataformas novas do que em qualquer Olimpíada. Antes mesmo dos jogos terminarem, a NBC, por exemplo, anunciou que alcançou 2,25 bilhões de streamings ao vivo. Isso significa 750 milhões a mais do que todos os outros Jogos juntos”. Thomas Bach, Presidente do COI – Comitê Olímpico Internacional.

“A Embratel assumiu o desafio de entregar uma infraestrutura estável, sólida e confiável para um evento global tão grande e importante quanto os Jogos Olímpicos. E realizou a entrega com perfeição absoluta”. Craig Lau, Vice-Presidente de Tecnologia da NBC.

“Parabéns, Embratel, pela incrível conectividade que os Jogos tiveram. Acho que é a melhor experiência que já tive em grandes eventos em termos de Internet e sinal de celular”. Alan Adler, CEO da IMM BR Esporte e Entretenimento.

Tags, , , , , , , , ,

Olimpíada marca primeiro voo comercial do A380 para o Rio de Janeiro

view.aspx

m 22 de agosto, às 20h05, o primeiro voo comercial do A380 aterrissou no RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim. O voo da Air France entre Paris e o Rio de Janeiro foi especialmente programado em razão das Olimpíadas de Verão Rio 2016. A marca foi comemorada pelo aeroporto em uma saudação com jatos de água, na chegada da aeronave. O aeroporto ingressa na lista dos 230 aeroportos compatíveis com o A380 em todo o mundo.

O RIOgaleão oferece três posições de estacionamento que permitem a programação de futuras operações do A380. Como resultado de esforços contínuos para certificação nos últimos anos, quatro aeroportos na América Latina já estão prontos para receber as operações comerciais do A380 e comportar o crescimento do tráfego aéreo de longo prazo na região. Além do Aeroporto Internacional Tom Jobim, juntam-se à lista Aeroporto da Cidade do México Benito Juarez, o Aeroporto Internacional de Guarulhos-São Paulo e o Aeroporto Internacional de Cancun.

O A380 é a maior e mais espaçosa aeronave do mundo e oferece aos passageiros a viagem mais tranquila e silenciosa. Acomodando confortavelmente 544 passageiros em média em rotas de até 8.200 milhas náuticas, o A380 tem a capacidade única de gerar receita, estimular o tráfego e atrair passageiros. O A380 é a única aeronave com dois andares completos. Mais de 130 milhões de passageiros aproveitaram a experiência de voar a bordo de um A380. A cada três minutos, um A380 decola ou pousa em algum lugar do mundo.

Tags, , , , , , ,

GE anuncia extensão do patrocínio à canoagem brasileira

1b8b838c-b577-4783-9796-ef32a64fc7fc

A GE anuncia hoje a extensão de sua parceria com a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), válida agora até o final de 2018. A GE investe na Canoagem com recursos próprios, sem renúncia fiscal por parte da companhia, além de oferecer apoio tecnológico para o treinamento dos atletas.

“A Canoagem Brasileira protagonizou o papel mais surpreendente desta edição dos Jogos Olímpicos”, celebra Rafael Santana, presidente e CEO da GE para a América Latina. “Erlon e Isaquias conquistaram medalhas inéditas para o Brasil, marcando o melhor desempenho da modalidade na história. Com a continuidade da nossa parceria, reforçamos nosso apoio ao desenvolvimento dos atletas no País”, salienta o executivo.

O acordo permite à GE apoiar as equipes nacionais de todas as 12 modalidades da CBCa em diferentes categorias, incluindo Canoagem Velocidade, Canoagem Slalom, Caiaque Polo, Rafting e Paracanoagem – que será disputada como esporte paralímpico pela primeira vez durante os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

“Estamos muito orgulhosos pelas excelentes conquistas dos nossos atletas e com o patrocínio da GE à Confederação Brasileira de Canoagem. Com a extensão desta parceria, buscaremos voos ainda mais altos”, ressalta João Tomasini Schwertner, presidente da CBCa. Esta foi a melhor campanha da Canoagem Brasileira em todos os Jogos Olímpicos, com 2 pratas e 1 bronze. Isaquias Queiroz se tornou o único atleta individual brasileiro da história a conquistar 3 medalhas em uma mesma edição dos Jogos Olímpicos.

Legado também para a Cidade Maravilhosa

Como patrocinadora dos Jogos Olímpicos, a GE busca a cada edição entregar um presente para a
cidade-sede, aumentando o legado após o término do megaevento. Para o Rio, a doação foi de aproximadamente R$ 20 milhões, composta por tecnologias da empresa de saúde e iluminação.

O Hospital Municipal Souza Aguiar, segunda maior emergência da América Latina, teve parte de seus equipamentos renovados por 24 equipamentos de diagnóstico de imagem, incluindo arcos cirúrgicos, monitores, equipamentos de anestesia, raios-X, tomografia computadorizada e ultrassons, que podem aumentar em 30% o número de cirurgias realizadas no hospital e em 100% o volume de exames na radiologia. “O único legado palpável que fica no Rio é o que a gente ganha aqui na Saúde. Isso dá a gente um prazo de mais 10 anos de bom trabalho”, diz o Dr. Antonio Araújo de Costa, Diretor Geral do Hospital.

A GE também entrega para a cidade 1,6 mil luminárias LED com sistema de telegestão para duas áreas icônicas da cidade, o Parque do Flamengo e a Lapa. Com a nova tecnologia, é possível aumentar e reduzir a intensidade da iluminação conforme a necessidade. Associado ao menor consumo do LED, expectativa é que as novas luminárias gerem uma economia de 78% de energia no Parque do Flamengo e de 50% no bairro da Lapa.

Tags, , , , ,

O que o mundo corporativo pode aprender com os Jogos Olímpicos

Por Alexandre Slivnik

É impossível não se comover ou tirar lições de vida com essa edição dos jogos olímpicos. Sem dúvida, o que mais chama a atenção e nos toca emocionalmente, além da vibração da torcida e dos atletas, é a persistência. Tão importante quanto a coragem de conseguir o sucesso desejado, esse sentimento deve estar presente não só nos jogos, mas nas tarefas do cotidiano onde não há plateia! E o único 100% responsável por conquistar a medalha é você.

O ginasta Diego Hypólito participou dos jogos pela terceira vez consecutiva. Em Pequim, era um dos grandes favoritos. Caiu de bunda no chão. Quatro anos depois, em Londres, experimentou mais uma vez o gosto amargo da derrota. Em 2013, foi desligado do Flamengo, clube em que treinava, o que resultou em uma depressão que durou um ano e três meses. Chegou a perder 10kg e teve que ser internado. Mas deu a volta por cima e, nos Jogos do Rio em 2016, ganhou a medalha de prata. E quer mais. Afinal, quem está conectado com a sua missão e engajado em uma causa tem plena certeza de que pode fazer a diferença em qualquer função e ele fez para si e para a equipe que o auxiliou nesta jornada e, principalmente, para o país.

A judoca brasileira Rafaela Silva ganhou a primeira medalha de ouro do Brasil destes jogos. Para isso, teve que superar preconceito e as adversidades. Na edição londrina, foi eliminada e, covardemente, xingada nas redes sociais. Alguns diziam que ela era uma vergonha para o Brasil. Exatos quatro anos depois, dentro do seu país, na sua cidade, ela venceu o preconceito, levou a medalha de ouro e calou os maldosos críticos que tentaram fazê-la desistir.

Esses dois episódios e mais tantos outros repletos de histórias de superação podem ser aplicados ao mundo corporativo. Os vencedores andam na contramão do pensamento daqueles que querem seu fracasso. O sucesso depende de suas escolhas e de quanto você está disposto a se doar e a investir no que se deseja. É preciso ter sede de aprendizado e investir no próprio desenvolvimento. Quando você vê o seu trabalho como uma missão de vida, encontra tempo e motivação para continuar lutando…. e persistindo rumo ao sucesso.

E foi o que alguns empresários continuaram fazendo ao longo de 2015 e 2016. Muitos desistiram, demitiram funcionários e acreditavam que o sonho havia acabado. Executivos também perderam seus postos, tendo que rever toda a sua condição de vida. Mas este jogo está prestes a virar. Além dos indicadores econômicos, é perceptível que as empresas estão pisando no acelerador nesse segundo semestre.

Steve Jobs foi dispensado da diretoria da Apple um ano após lançar o Macintosh. Mas, durante os cinco anos seguintes, criou uma companhia chamada Pixar, que fez o primeiro filme animado por computador, Toy Story, e se tornou o estúdio de animação mais bem-sucedido do mundo. Como se isso não bastasse, Steve foi chamado de volta à Apple, porque a organização estava afundando. E ele a reergueu. Pessoas extraordinárias estão sempre conscientes que precisam agir para corrigir os rumos e buscar resultados dentro da organização.

Walt Disney foi demitido de três empregos, sendo que um deles por falta de criatividade. Conseguiu falir duas empresas antes de construir seu império que é, até hoje, o maior centro de entretenimento do mundo. E foi esse sonho de fazer diferente e de nunca desistir, que fez sua empresa ser reconhecida como a marca mais amada do mundo de acordo com a pesquisa da APCO Worldwide, 2013. Hoje, essa filosofia que cerca os parques continua a inspirar pessoas e mostra que o sucesso e o futuro das organizações dependem delas mesmas.

O que a Rafaela, Diego, Steve, Disney e tantos outros empresários têm em comum? ATITUDE! Não esperaram nada acontecer do acaso. Trabalharam e foram buscar o resultado de que tanto sonhavam. Eles se sobressaíram principalmente por ter algumas características bastante desejáveis, enumeradas a seguir:

1.Gostar do que faz

2. Provocar mudanças ao redor

3. Oferecer sempre soluções eficazes

4.Superar crenças limitantes

5. Saber para onde ir

6. Investir em conhecimento e autoconhecimento

7. Projetar os passos com atenção

8. Sempre além.

Agora é com você! Trabalhe duro e transforme seus sonhos em resultados extraordinários!

Alexandre Slivnik é autor do best-seller O Poder da Atitude e O poder de Ser Você. É sócio-diretor do Instituto de Desenvolvimento Profissional (IDEPRO), diretor-executivo da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD).

Tags, , , , , ,

Twitter divulga dados de repercussão dos Jogos #Rio2016

No decorrer dos Jogos Olímpicos 2016, fãs de todo o mundo se reuniram no Twitter para torcer por seus times em disputas emocionantes, se comunicar com seus atletas favoritos e compartilhar opiniões e experiências em tempo real com seus seguidores. O engajamento dos usuários em torno da Olimpíada resultou em 75 bilhões de impressões (número de vezes em que os Tweets relacionados ao assunto foram visualizados na plataforma) no Twitter global, a partir da publicação de 187 milhões de Tweets. Com isso, esta foi a Olimpíada mais Tweetada até hoje.

O nadador norte-americano Michael Phelps (@MichaelPhelps), o corredor jamaicano Usain Bolt (@usainbolt) e o jogador de futebol brasileiro Neymar (@neymarjr) foram os atletas mais comentados do Twitter no mundo no período olímpico. Na sequência estão a ginasta Simone Biles (@Simone_Biles) e o também nadador Ryan Lochte (@RyanLochte). Os esportes mais mencionados foram natação, futebol, atletismo, ginástica e tênis. Já as hashtags mais utilizadas pelos usuários do Twitter ao redor do mundo foram #Rio2016, #Olympics e #CerimoniaDeAbertura.

O momento de maior pico de conversas durante as competições olímpicas ocorreu às 20h11 de 20 de agosto, quando Neymar marcou o pênalti decisivo da partida do Brasil contra a Alemanha, garantindo a primeira medalha de ouro da história para o futebol masculino do País. Em segundo lugar ficou a vitória de Usain Bolt na prova de 100 metros rasos, às 22h28 de 14 de agosto, quando o atleta se tornou tricampeão olímpico. Já o terceiro pico de conversas aconteceu quando Neymar marcou o primeiro gol do Brasil na final do futebol contra os alemães, às 17h57 de sábado (20). Os dados referentes aos maiores picos se referem às competições realizadas durante a Olimpíada, sem contar as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Rio 2016.

Veja mais no blog oficial do Twitter

unnamed-21

Tags, ,

Atos conclui entrega de tecnologia da Rio 2016

A Atos, líder internacional em serviços digitais e parceira mundial de TI do Comitê Olímpico Internacional (COI), anunciou hoje o encerramento da disponibilização de seus sistemas de TI, que permitiram que bilhões de fãs em todo o mundo acompanhassem os Jogos Olímpicos. A Rio 2016 conquistou seu lugar como a Olimpíada com maior cobertura digital da história.

Independentemente da modalidade esportiva, a divulgação mundial dos resultados aconteceu em menos de meio segundo. Isso representa uma façanha tecnológica que foi cuidadosamente preparada durante anos. Impulsionada pela maturidade da tecnologia móvel, a Atos fez com que o trabalho de TI do Comitê Olímpico Internacional (COI) permitisse que os resultados e outros dados dos Jogos fossem compartilhados com mais rapidez, tanto online quanto pelos meios tradicionais, independentemente da plataforma e do local. O que está dando suporte à explosão do consumo digital é a infraestrutura de TI fornecida pela Atos para apoiar a realização dos Jogos Olímpicos e divulgar os resultados em tempo real para as emissoras de todo o mundo.

“Tecnologia é essencial para o sucesso de cada edição dos Jogos Olímpicos”, diz Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional. “Estamos satisfeitos em continuar contando com a Atos e sua vasta experiência em oferecer serviços de TI inovadores e impecáveis.”

“Estou extremamente orgulhoso do trabalho duro e da dedicação que a equipe da Atos teve para entregar com sucesso a tecnologia dos Jogos Rio 2016 – uma fantástica demonstração de excelência Olímpica”, afirma Thierry Breton, presidente e CEO da Atos. “Para cada edição dos Jogos Olímpicos, nós trazemos tecnologias inovadoras, desde Cloud até Cybersecurity, bem como soluções em todo crescente volume de dados, para aumentar ainda mais o prazer dos fãs de esporte ao redor do mundo.”

“Como parceiros globais de TI em oito Olimpíadas consecutivas, sentimos que a Rio 2016 serve como referência e como incubadora de inovação para as principais soluções digitais de TI que oferecemos”, declarou Patrick Adiba, vice-presidente executivo, diretor comercial e CEO do grupo Atos para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. “Aplicamos diretamente nosso conhecimento de TI sobre os Jogos Olímpicos para ajudar as organizações a se reinventarem à medida que avançam no caminho para o sucesso.”

“O uso da nuvem na Rio 216, pela primeira vez em nos Jogos Olímpicos de Verão, para aplicações-chave, inclui o gerenciamento de mais de 300.000 credencias para toda a família Olímpica”, ressalta Elly Resende, diretor de tecnologia do Rio 2016. “A Atos tem estado conosco em todos os passos da jornada digital, para nos apoiar na criação de uma experiência olímpica mais rica para todos os envolvidos.”

A TI da Rio 2016 em números

– Primeira vez que o Cloud (nuvem) é usado em Jogos Olímpicos de verão para hospedar o portal do voluntário, sistemas de credenciamento e trabalho voluntário – reduzindo custo e melhorando a eficiência

– Número de novos esportes – Golfe e Rugby de sete. O Golfe, sozinho, gerou mais dados de resultado do que todos os outros esportes juntos

– 37 é o número de locais de competição onde a Atos instalou e gerenciou a infraestrutura completa de TI para garantir que os eventos acontecessem dentro do cronograma

– 400 é o número de incidentes de segurança de TI registrados por segundo [200 por segundo em Londres]

– 300.000 é o número de credenciais processadas e ativadas usando o sistema de TI da Atos [aumento de 20% desde Londres 2012]

– Mais de 100 milhões é o número de mensagens enviadas para a mídia compartilhar os dados e resultados em tempo real sobre todos os 42 esportes Olímpicos e 306 eventos [aumento de 58.8 milhões desde Londres 2012]

A Atos fornece soluções de TI aos Jogos Olímpicos desde 1992 e é um importante parceiro do COI.

Tags, , , , , , , ,

O esporte está se transformando para ser mais emocionante e competitivo – Por Cristina Palmaka

Para muitos de nós, esporte é uma paixão. Independentemente do idioma, território ou torcida, estamos todos unidos por uma louca paixão pelo esporte, fazendo dele um forte elo de integração e inspiração. Por outro lado, o esporte também é um negócio sério.

Nossa paixão pelo esporte – e pela competição –sempre fez parte do DNA humano. Uma coisa que mudou, no entanto, é o modo como vivenciamos essa paixão. Durante o último século, avanços tecnológicos têm revolucionado o esporte e, como resultado, essa indústria se tornou global e está avaliada em US$ 100 bilhões. Hiperconectividade, computação em nuvem, dispositivos inteligentes e segurança cibernética são algumas megatendências que estão impulsionando a transformação digital nos esportes.

Embora ainda em estágios iniciais, uma nova era nos esportes já está em curso: a era do Big Data. Há quinze anos, o uso de análises no esporte era estranho e controverso. Muitos olheiros, treinadores e jornalistas esportivos acreditavam apenas no que viam com seus olhos. Eles não valorizam o uso de computadores nem de dados – até que as equipes que usavam dados começaram a vencer e inovar. Isso mudou o jogo para sempre. Organizações esportivas em todo o mundo estão investindo para mudar o jogo com tecnologias modernas, incluindo dispositivos para vestir (wearables) e tags RFID que rastreiam os movimentos a fim de melhorar o desempenho dos jogadores e reduzir lesões, e instalando tecnologias baseadas em câmera para capturar estatísticas em tempo real.

Temos um exemplo bem próximo de como a inovação pode impactar positivamente o esporte. A equipe alemã de vela se preparou para os Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil com tecnologia de ponta. Veja um vídeo.

Hoje, com a capacidade tecnológica existente para processar grandes volumes de dados brutos, o esporte profissional está mudando em todos os níveis – dos camarotes, campos, e quadras até torcedores em casa.

Ainda que a tecnologia possa parecer complexa, a transformação nos esportes já está ocorrendo de três maneiras simples: tornando o jogo mais competitivo para os jogadores, mais divertido e atraente para os torcedores e mais rentável para os clubes e organizações. É um cenário em que todos ganham uma vantagem competitiva.

Mais performance, menos lesão

Com a ajuda da tecnologia, ligas e equipes esportivas são capazes de analisar grandes quantidades de dados e transformá-las em informações inteligentes, permitindo que os jogadores treinem melhor, de forma mais inteligente que seus adversários, e evitem lesões. Isso permite que os treinadores façam uma gestão holística e engaje suas equipes de modo mais eficiente.

Pense nisso. Em apenas 10 minutos de treinamento, 10 jogadores treinando com três bolas podem gerar 7 milhões de novos pontos de dados. E uma hora e meia de partida de tênis entre dois jogadores gera uma média de 60 mil a 70 mil registros. Com o poder da tecnologia de processamento e análise de informações, por exemplo, todos os dados podem ser processados e analisados até 1.000 vezes mais rápido do que as plataformas tradicionais, ou seja, podemos encontrar padrões nos dados em um piscar de olhos. Essas são as perspectivas que nenhum treinador, jogador ou clube, com toda sua experiência, poderiam ter normalmente.

As equipes agora podem explorar os grandes volumes de dados vindos de sensores, vídeos e plataformas sociais e reunir todos os sinais de grandes conjuntos de dados de históricos, permitindo fazer previsão e recomendações perfeitas para a forma física e o desempenho dos jogadores. Eles poderão agir imediatamente e tomar decisões informadas em tempo real.

Torcedor no centro das ações

Torcedores são pessoas apaixonadas. Hoje, eles não só estão usando a camisa de seus times, como também estão compartilhando suas paixões com milhões de pessoas nas mídias sociais – até 2020, mais de 2,55 bilhões de pessoas estarão nas mídias sociais. Os torcedores de hoje esperam mais em troca de sua torcida. Eles querem ser capazes de assistir a todos os jogos, estejam onde estiverem, em qualquer dispositivo. Eles querem ver placares, estatísticas personalizadas e notícias atualizadas constantemente. Eles também querem se relacionar com seus jogadores favoritos e saber as notícias em primeira mão.

Em vez de acompanhar passivamente os esportes em casa, eles querem esportes que também se envolvam com eles. E, na nova economia digital com 50 bilhões dispositivos capazes de se conectar à Internet e na qual os limites entre os mundo físico e virtual são cada vez mais tênues, os torcedores esperam contar com experiências digitais inteiramente novas que os aproximem da ação.

Com o poder da tecnologia, os torcedores passaram a serem no centro das ações e a tecnologia está redefinindo a experiência digital para eles. Assista aqui a um vídeo que mostra como o time alemão de hóquei, Adler Mannheim, transformou a experiência de consumo aos seus fãs. Isso sim é inovação.

Administração simplificada

Por fim, com a capacidade de armazenagem e processamento de grandes volumes de dados, os clubes podem integrar todos os aspectos de suas operações, tudo em um mesmo lugar: venda de ingressos e de merchandising; avaliação de jogadores e gestão de salários; recursos humanos e contabilidade; mídias sociais e marketing. A tecnologia também permite que os times identifiquem e compreendam suas bases globais de torcedores para gerar mais oportunidades de receita e valor para a marca.

Enfim, a transformação e a inovação nos esportes, independente da modalidade, já são realidades e estão à disposição para tornar a experiência dos torcedores mais interativas e agradáveis, os clubes e ligas têm um leque de opções para se diferenciarem e se tornarem mais atrativos aos fãs.

Cristina Palmaka é presidente da SAP Brasil

Tags, , , , ,

Globosat e SporTV fecham parceria com Samsung para transmitir Jogos Olímpicos Rio 2016 em realidade virtual

Serão veiculadas 100 horas de vídeos ao vivo e sob demanda em realidade virtual e 360 graus para smartphones compatíveis da Samsung e usuários do Gear VR

Globosat, SporTV e Samsung anunciaram hoje uma nova maneira para os consumidores experimentarem a emoção dos Jogos Olímpicos. Pela primeira vez, vídeos em Realidade Virtual (RV) e 360 graus estarão disponíveis para smartphones Samsung Galaxy selecionados e compatíveis com o Samsung Gear VR através do aplicativo SporTV VR.

O aplicativo SporTV VR vai oferecer até 100 horas de programação em Realidade Virtual e 360°, incluindo as Cerimônias de Abertura e Encerramento, basquete masculino, ginástica, vôlei de praia, ginástica artística, esgrima, salto ornamental e atletismo, além de pacotes com destaques desses esportes. Todos os dias vídeos selecionados sob demanda também estarão disponíveis no aplicativo.

“Os fãs dos Jogos Olímpicos agora vão poder acompanhar os melhores atletas do mundo enquanto eles competem em alguns dos eventos mais populares da Rio 2016 de uma forma totalmente nova: através da realidade virtual”, disse André Varga, diretor de Dispositivos Móveis da Samsung Brasil. “Estamos entusiasmados em trabalhar com a Globosat nesta empreitada inédita, conectando os fãs diretamente à ação no Rio, através de histórias contadas em 360 graus, realidade virtual e de nossos telefones Galaxy”, concluiu.

Para Bianca Maksud, Diretora de Marketing e Produto dos canais de esportes da Globosat, “a Rio 2016 será um marco em termos de produção, transmissão e tecnologia em comparação a todos os jogos anteriores. O Sport TV vai transmitir ao vivo 100% de todas as competições em 56 canais, 16 deles na TV. Estamos muito orgulhosos de oferecer aos fãs do esporte essa inovação.”

Roberto Primo, diretor de tecnologia da Globosat, diz que “estes são os Jogos em que o estado da arte da tecnologia converge para a televisão”. “Acredito que a TV ao vivo começou um ciclo virtuoso que vai colocar o usuário como o centro da experiência, em que cada detalhe vai contribuir para aumentar o prazer de assistir.”

A Realidade Virtual mergulha o espectador em um ambiente real ou imaginário, seja criando uma experiência similar à realidade em algum lugar do mundo concreto, seja colocando o espectador em ambientes simulados, como em um jogo de realidade virtual. Os telefones Galaxy S7, Galaxy S7 edge, Galaxy S6, Galaxy S6 edge, Galaxy S6 edge+, Galaxy Note 5 e o Galaxy Note 7 da Samsung, quando pareados aos óculos de realidade virtual Samsung Gear VR, proporcionam uma experiência totalmente imersiva com conteúdo em 360 graus, o que permite aos usuários desfrutar de um catálogo cada vez maior de jogos premium e de entretenimento, aplicativos, fotos e vídeos, onde quer que estejam.

Principais características do aplicativo oficial Sport TV VR:

• Experimente a Realidade Virtual e vídeos 360°, em até 100 horas de eventos ao vivo nos Jogos Olímpicos Rio 2016, através de dispositivos compatíveis selecionados.

• Reviva destaques de momentos surpreendentes de cada dia em realidade virtual e vídeo 360°.

• Escolha entre vários ângulos de câmera em transmissões ao vivo de esportes selecionados.

• Os destaques estarão disponíveis tanto em realidade virtual como no formato 360° para serem explorados com exclusividade por empresas.

• Compartilhe os destaques em seus canais de mídias sociais.

Tags, , , , , , , ,

Twitter prepara ações especiais para a Olimpíada Rio 2016

O Twitter anuncia nesta terça-feira (2), em todo o mundo, as iniciativas preparadas especialmente para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Entre os destaques estão ações na cidade do Rio de Janeiro, cobertura especial do Moments Brasil e o lançamento de mais de 200 emojis relacionados ao uso de hashtags específicas, além de uma série de parcerias de mídia.

“As ações do Twitter voltadas ao período dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro unirão fãs do mundo todo para acompanhar o que acontece com as equipes antes, durante e depois de os melhores atletas competirem pela vitória”, diz Leslie Berland, CMO do Twitter. “O Twitter, o Vine e o Periscope oferecerão aos fãs informações dos bastidores, comentários, destaques e conversas ao longo dos jogos.”

O espírito olímpico será espalhado também pelo Twitter em todo o Rio de Janeiro: Tweets do mundo inteiro serão projetados em monumentos famosos da cidade, como os Arcos da Lapa, e um ônibus de turismo personalizado, apelidado de Twitter Buzz, circulará por pontos estratégicos do Rio exibindo, nas telas instaladas no lugar das janelas, Tweets e transmissões de Periscope. O ônibus também oferecerá acesso a wifi grátis para facilitar a navegação dos usuários que estiverem por perto.

Os Jogos Olímpicos contam, a partir desta terça-feira (2), com a aba especial Rio 2016 no Moments Brasil, que fará uma cobertura ao vivo dos principais jogos e eventos durante a Olimpíada. O conteúdo especial do Moments, ferramenta de curadoria do Twitter que busca os melhores Tweets e assuntos mais relevantes todos os dias, também está disponível na Austrália, Canadá, México, Reino Unido e Estados Unidos. Já usuários em países como Alemanha, França e Japão poderão seguir e receber Tweets sobre os jogos na linha do tempo. Os fãs também podem se atualizar sobre o que perderam a partir de Moments que destacarão os resultados, contagem de medalhas e outras informações sobre o dia que passou. A seção de Moments dedicada à Olimpíada já está disponível.

Fãs de todo o mundo poderão compartilhar a paixão por seus times favoritos no Twitter com 207 emojis. Ao Tweetar a hashtag com as letras que formam o código do país (ex. #BRA), é possível visualizar o emoji da respectiva bandeira, incluindo o time olímpico de refugiados (#ROT). Os usuários também terão a oportunidade de visualizar emojis dos mais de 50 jogos olímpicos e modalidades no Twitter. As hashtags que exibem os emojis estarão disponíveis em inglês, francês, português e espanhol. Já as hashtags que trarão os emojis de esportes, assim como #Rio2016 e #Olympics, também estarão disponíveis em japonês, coreano e árabe. Será possível conferir todos os emojis no decorrer dos próximos dias.

Através do Twitter Amplify, fãs em locais como Austrália, Brasil, França, Alemanha, Japão, Estados Unidos, entre outros, poderão ver destaques de vídeos de seus eventos favoritos ao longo dos Jogos. O Periscope e o Vine também aproximarão os fãs das competições. No Periscope, será possível acessar um canal com transmissões ao vivo relacionadas aos Jogos Olímpicos. Já no Vine, os conteúdos sobre o evento estarão disponíveis na seção “explorar”. Além disso, ao clicar duas vezes em um Vine da conta @Olympics ou de diversos times, os usuários poderão visualizar uma chama Olímpica ao invés de um coração – como de costume em uma curtida.

Parcerias

Integrações com parceiros de mídia serão parte importante da estratégia do Twitter durante os Jogos Olímpicos. Emissoras como SporTV, Record e ESPN farão diversas ativações no Twitter no decorrer de todo o evento, incluindo alertas de disputa e conquista de medalhas, notificações sobre o início de competições e da participação de atletas específicos nas partidas, transmissões de bastidores via Periscope, enquetes e emojis especiais, entre outras ações de interação com a audiência. Portais de notícias como VEJA, G1, UOL, Estadão e Folha também participarão das integrações.

“Em um mercado de mídia sofisticado como o que temos no mundo hoje, o segredo está em fazer com que os diversos meios trabalhem em conjunto. Todas as mídias devem se complementar para atrair a atenção do consumidor da melhor forma possível. Dentro desse contexto, o Twitter cumpre um papel específico, único e claro: o Twitter é a conexão em tempo real com o que está acontecendo no momento. Essa vocação da plataforma fica ainda mais evidente quando estamos falando em esporte, especialmente em um evento do porte das Olimpíadas, com tantas transmissões ao vivo. O engajamento é ainda maior”, afirma Carlos Moreira, diretor executivo de mídia do Twitter para a América Latina.

O Twitter também estará presente nos arredores das disputas olímpicas: grandes telas apresentarão Tweets do mundo todo em tempo real. Também serão distribuídos painéis em áreas comuns frequentadas pelos atletas com mensagens de apoio e incentivo enviadas pelos fãs a partir do uso das hashtags #EuSouTimeBrasil e #TimeBrasil. Essas mensagens poderão ser respondidas pelos atletas aos torcedores a partir da conta do @TimeBrasil.

Influenciadores

Influenciadores também participarão do papo olímpico. Entre eles está Gabriel Bohm (@Kamizeon), mais conhecido como Kami, um dos maiores jogadores de League of Legends (LoL). Ao lado de seu treinador, Gabriel Lucas (@GbrMiT), Kami fará transmissões diárias ao vivo pelo Periscope, de 6 a 20 de agosto, sempre às 16h30. Kami e Gabriel falarão sobre a semelhança entre os e-sports e os esportes olímpicos.

Tags, , , , , , , ,

Nuctech finaliza medidas de segurança para a Olimpíada Rio 2016 antes da inspeção dos locais

Nuctech Scanners

Mais de 250 scanners de segurança da Nuctech foram instalados até o final desta semana para os Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos que acontecem em breve no Rio de Janeiro, Brasil. Os scanners serão responsáveis por 90 por cento das inspeções de segurança dos Jogos do Rio e o teste de aceitação pelo Poder Judiciário do Brasil vai começar em preparação para mais de 1 milhão de inspeções de segurança em todos os eventos.

Os scanners da Nuctech irão fazer inspeções de segurança nos quatro principais locais de jogos: Barra, Deodoro, Maracanã, Copacabana e também na vila olímpica, com mais de 2.000 funcionários locais treinados em segurança trabalhando na operação. Acredita-se que 100.000 espectadores irão lotar o estádio do Maracanã apenas para as cerimônias de abertura e encerramento.

A Nuctech traz dois modelos importantes para a Olimpíada do Rio, o scanner de raios X CX6040BI para pertences pessoais e o scanner de raios X CX100100T para inspeções de cargas. Estes dois modelos usam uma sistema de imagens de raios X de baixa radiação com gerador de raios X atualizado, enquanto um detector moderno é capaz de digitalizar em resolução mais alta com um algoritmo correto de imagem.

Um alarme será acionado automaticamente se for detectado itens explosivos, câmeras escondidas ou itens que não podem ser penetrados pelos raios X. O sistema é capaz de identificar e colorir, coordenando eficazmente itens orgânicos e inorgânicos. Para garantir um ambiente seguro para os Jogos, os equipamentos e uma equipe de técnicos nos locais irão funcionar 24 horas por dia.

“Como uma fornecedora de serviços e produtos de segurança de alta tecnologia, a visão e o objetivo final da Nuctech é ‘criar um mundo mais seguro’,” disse Zhiqiang Chen, CEO da Nuctech.

“Com a imensa atenção e participação de atletas e público de todo o mundo, a Nuctech sente-se honrada e mais do que disposta a oferecer nossos melhores serviços de segurança para um evento de tamanho prestígio internacional”.

Tags, , , , ,

Airbnb apresenta campanha #SejaMeuHóspede para Jogos Olímpicos Rio 2016

O Airbnb, maior comunidade de hospedagem alternativa do mundo, apresenta a sua mais nova campanha com produção e direção próprias para os Jogos Olímpicos Rio 2016. A campanha #SejaMeuHóspede ou #StayWithMe, em inglês, foi totalmente produzida no Brasil em conjunto com a comunidade local da plataforma no Rio de Janeiro.

Essa é a primeira vez que uma campanha do Airbnb é 100% produzida e gravada no Brasil. O resultado são três histórias únicas -sem script e sem atores, cada uma com a colaboração de um anfitrião apresentado- que, juntas, fazem um convite para o mundo inteiro visitar o Rio e conhecer a hospitalidade local. Daniel, Malu e Bernardo colaboraram para o projeto transparecer a experiência de uma hospedagem Airbnb, trazendo a essência carioca.

Esses vídeos estão sendo veiculados para o público brasileiro no Facebook e no Youtube em duas propostas diferentes, uma para a comunidade do Airbnb e fãs da plataforma, e outra para pessoas entre 18 e 40 anos que não sabem o que é Airbnb, mas adoram viajar. Tudo está conectado ao Jogos Olímpicos, mostrando a parceria com o Comitê Rio 2016. Além da versão em português, os vídeos possuem também, versão em inglês.

A empresa conta com a comunidade Airbnb no Rio de Janeiro para participar e compartilhar em suas mídias sociais, postando uma foto ou um vídeo curto sobre a experiência oferecida para seus hóspedes, com a hashtag #SejaMeuHóspede. A plataforma utiliza, para esse projeto, 3 tipos de mídias:

– Mídia paga com os anfitriões do Rio de Janeiro

– Um e-mail para 15.000 anfitriões do Rio os convidando para participar da experiência #SejaMeuHóspede

– Um encontro com os top 500 anfitriões no Rio para apresentar a campanha e produzir materiais a serem compartilhados por eles com o uso da hashtag.

A recepção da comunidade Airbnb em relação à ação tem sido extremamente positiva. A hashtag já começou a ser usada pelo grupo de anfitriões que irão ajudar a expandir a campanha ao redor do Brasil.

Tags, , , ,

Atos é responsável por acessos aos Jogos Olímpicos Rio 2016

A Atos, líder internacional em serviços digitais e parceira mundial de TI do Comitê Olímpico Internacional (COI), anuncia hoje a emissão dos primeiros Cartões de Identificação e Credenciamento para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Durante os próximos três meses, 300.000 credenciais serão emitidas para a mídia, atletas, oficiais e patrocinadores.

As credenciais dão acesso às arenas Olímpicas e auxilia os tramites de imigração ao ingressar no país. O sistema de credenciamento, idealizado e administrado pela Atos, possui o mesmo nível de segurança dos sistemas utilizados para processar pedidos de passaportes e vistos.

O credenciamento é um elemento-chave para a segurança dos Jogos. Cada cartão inclui o nome e a foto do credenciado, além de um código de barras de segurança, para identificar o portador e definir suas permissões de acesso.

“A Atos é o parceiro global de TI e principal integrador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, e está liderando os trabalhos de integração tecnológica para reunir todos os sistemas de alta complexidade que apoiam os Jogos”, diz Michele Hyron, chefe de Integração da Atos para os Jogos da Rio 2016.

“Trabalhando com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e o governo brasileiro, estamos oferecendo um sistema online com um processo de credenciamento seguro, que identifica os participantes credenciados, administra o processo de inscrição, define permissões de acesso e apresenta informações para controle de entrada”, finaliza Michele.

Quais são as diferenças entre os vários tipos de credenciamento? Por exemplo, um atleta participando dos 100 metros rasos precisa acessar a pista do estádio e a Vila Olímpica, mas um jornalista deve ter acesso ao Centro de Mídia e ao refeitório dos jornalistas.

“O sistema de credenciamento oferece procedimentos seguros e confiáveis”, segundo Francess Lusack, gerente geral de credenciamento do Comitê Organizador Rio 2016. “O sistema de credenciamento foi integrado com os sistemas preventivos das autoridades brasileiras para garantir a segurança dos Jogos. Todos os estrangeiros que apresentam seu Cartão de Credenciamento terão isenção de visto para entrar no Brasil.”

A Atos fornece soluções de TI para os Jogos Olímpicos desde 1992. A Rio 2016 será o primeiro evento onde parte do sistema de TI será hospedado em nuvem, representando um marco na transformação digital dos Jogos.

Tags, , , , ,