Tag Oito

Oi leva 31 startups para etapa final do processo seletivo para programa de aceleração do Oito

A Oi levou 31 startups para a etapa final do processo seletivo do segundo ciclo de aceleração do Oito, o hub de empreendedorismo e inovação da companhia. No pitching, que aconteceu esta semana no teatro do Oito, no Rio de Janeiro, cada empresa teve 20 minutos para apresentar suas propostas e responder perguntas da banca, composta por executivos de diferentes diretorias da Oi. O número de selecionadas será definido de acordo com a adequação das propostas aos desafios definidos no edital, elaborados com a contribuição de diferentes áreas da companhia.

O edital recebeu 204 inscrições de startups todas as regiões do Brasil e de outros quatro países (Canadá, Estados Unidos, Israel e Portugal). O Oito busca contribuir para o desenvolvimento de produtos e serviços de base tecnológica com capacidade de melhorar a experiência do cliente, aumentar a eficiência operacional da Oi ou de gerar novas oportunidades de negócios para a companhia ou seus parceiros.

“Nesse segundo ciclo de aceleração do Oito, buscamos projetos mais maduros, que já estejam prontos para aproveitar as alavancas de negócio da Oi, e recebemos muitas propostas com grande potencial de crescimento”, afirma Pedro Abreu, diretor do Oito.

Os desafios que deverão ser atendidos pelas startups foram divididos em quatro categorias: operacionais, financeiros, negócios e open telecom. A categoria que recebeu o maior volume de inscrições e teve o maior número de startups selecionadas para a etapa final foi a de negócios, cujos desafios foram elaborados pela diretoria de negócios B2B da Oi.

“O pitching é uma oportunidade de conhecermos melhor essas startups e avaliarmos se há de fato sinergia com o nosso negócio para desenvolvermos soluções inovadoras, seja para uso da companhia, seja para incluirmos no nosso portfólio e atendermos as novas demandas dos clientes”, afirma Adriana Viali, diretora de B2B da Oi.

Além da aderência aos desafios, os critérios de seleção serão a maturidade da solução e da empresa, a sua viabilidade técnica e econômica, a consistência entre o modelo de negócio e a estratégia de entrada no mercado, o grau de inovação e competitividade da solução, e a qualificação da equipe proponente.

“A aproximação com as startups oxigena a companhia e traz agilidade no desenvolvimento de soluções digitais inovadoras para as empresas que avançam no seu processo de transformação digital”, comenta Ricardo Drumond, diretor de Digital da Oi.

As startups selecionadas terão acesso a mentorias, apoio nas áreas gerencial, jurídica, financeira e de comunicação, e acesso facilitado a produtos e serviços de empresas parceiras, como IBM e Amazon Web Services. As incubadas também terão à disposição até três posições de trabalho no espaço de coworking do Oito e poderão receber novas receitas decorrentes da sinergia com a Oi e, eventualmente, investimento para desenvolvimento de adequações da solução. As condições e valores serão acordados entre as partes, incluindo a participação do Oito no seu capital social.

Conheça abaixo os desafios apresentados pela Oi e saiba quantas startups se classificaram para a etapa final em cada um deles.

– Desafios Operacionais

Gestão de Home Devices: 1
Ensino à Distância Gamificado: 2
Plataforma de Relacionamento: 2
People Analytics: 1
Gestão de Energia: 1

– Desafios de Negócios

Video Analytics: 3
Multicloud Management: 1
Marketing Digital + Gestão de Campanhas: 2
Marketplace: 4
IoT Low Cost + SaaS: 6
Experiência de Cliente (UX) em Loja: 4

– Desafios Financeiros

Cobrança Alternativa: 1
Alternativas de Arrecadação: 2

Tags, , ,

Oi inaugura hub de inovação e divulga startups selecionadas para última etapa

A Oi inaugura nesta quinta-feira o Oito, hub de empreendedorismo e inovação que vai funcionar em parceria com empresas de tecnologia e centros de pesquisa. O objetivo do novo espaço (localizado em Ipanema, no Rio de Janeiro) é se tornar um centro de referência em inovação, contribuindo para a geração de novos negócios, desenvolvimento de soluções tecnológicas e digitais, aceleração de startups e suporte a negócios sociais. A companhia divulga também os 18 projetos selecionados para passar por um curto período de avaliação, já trabalhando no espaço Oito sob a supervisão do Instituto Gênesis e do time Oi. Os seis que forem melhor avaliados nesse período receberão aporte de R$ 150 mil cada para se instalar no Oito e desenvolver seu negócio ao longo de 2018.

“A Oi é uma empresa que sempre se caracterizou pelas transformações que promove no mercado. Com o Oito, demos um passo adiante e criamos com parceiros estratégicos um espaço dedicado à inovação. Será um ambiente totalmente voltado para inovação, suporte ao empreendedorismo e também economia criativa, que é uma das vocações do Rio de Janeiro”, afirma o presidente da Oi, Eurico Teles.

Pelo interesse que a iniciativa despertou nas startups na fase de inscrição de projetos, não faltarão boas ideias no Oito. O edital para seleção dos participantes recebeu inscrições de mais de 500 projetos de 23 estados. Entre os inscritos, houve projetos também de outros países – Estados Unidos, França e Chile. O processo seletivo incluiu uma banca composta por executivos da Oi e parceiros.

“Os principais critérios usados na escolha dos projetos selecionados para o Oito foram o grau de inovação, a qualificação da equipe, além do potencial de contribuir para o atendimento das novas demandas dos clientes ou gerar economia de custos e aumento de produtividade para a companhia”, acrescenta o executivo. Dos 18 escolhidos para o período de pré-incubação em dezembro, metade é do Rio de Janeiro. Os demais são de São Paulo (3), Minas Gerais (2), Distrito federal (1), Paraná (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (1). Eles inscreveram projetos para desenvolver soluções em áreas como Internet das Coisas, Smart Cities, Serviços de Saúde, Serviços Educacionais, Digital Advertising e Soluções de Eficiência e Produtividade.

Parcerias com multinacionais, instituições e centros de pesquisa

A Oi é a fundadora do Oito, mas o espaço vai funcionar no modelo de parceria e construção de rede com outras empresas e instituições. Entre os parceiros estão Nokia, IBM, Oracle, Amazon Web Services, CPqD, Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), Senai, escritório Montaury Pimenta, Machado & Vieira Mello, Oi Futuro e Yunus Negócios Sociais Brasil. As soluções e produtos desenvolvidos no Oito terão o suporte da área de Inovação da Oi para serem testados e potencialmente adotados pela companhia, tanto para uso interno quanto para se tornarem parte do portfólio de soluções da empresa oferecido ao mercado.

O Oito será financiado pela Oi e desenvolvido em parceria com o Instituto Gênesis, instituto de empreendedorismo da PUC-Rio, que fará a coordenação técnica do projeto com a consultoria do empreendedor carioca Rafael Duton, sócio e fundador da aceleradora 21212. O modelo será inovador: além de mentorias e de espaço de trabalho, as startups terão apoio nas áreas gerencial, jurídica, financeira e de comunicação para estruturar o crescimento de seus negócios. O Oito atua em três frentes, o que representa um diferencial no mercado de inovação por tornar a iniciativa completa: aporte e apoio para o desenvolvimento de startups em estágio inicial; seleção de startups mais maduras para aceleração, com acesso à área de coworking e aos parceiros do Oito; e o IoT Lab, laboratório para desenvolvimento e teste de soluções de Internet das Coisas em parceria com a Nokia. Essas frentes terão o suporte de um espaço totalmente dedicado ao ecossistema, voltado para eventos e programação cultural, para inspirar ideias e criar conexões entre pessoas e empresas.

Aceleração e Coworking

O Oito também terá espaço para empresas residentes, que dividirão o espaço de coworking com as selecionadas. Serão startups mais maduras, que vão se beneficiar da troca de experiências proporcionada pelo Oito e alugarão as posições de trabalho a valores subsidiados, abaixo da média do mercado. Elas também serão selecionadas a partir de propostas enviadas pelo site www.oito.net.br. A área de coworking do Oito abrigará um andar com 78 posições de trabalho: 68 para empresas selecionadas, residentes e negócios sociais e mais dez assentos para convidados, que poderão ser ocupados de forma rotativa. O objetivo é criar um ambiente estimulante para as empresas, com a infraestrutura necessária para as startups. O Oito investirá ainda em aceleração tecnológica, por meio do laboratório de testes e soluções de Internet das Coisas, criado pela Oi em parceria com a Nokia. Toda essa estrutura, localizada no Leme, no Rio de Janeiro, poderá ser usada por desenvolvedores das empresas selecionadas além de também estar aberto ao mercado.

Iniciativas de negócios sociais e programação cultural

Outro diferencial do Oito será a presença do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, por meio do Labora, laboratório de inovação social, e do Labsônica, laboratório de experimentação sonora. Projetos de novos negócios sociais acelerados pelo Labora, através de parceria com a Yunus Negócios Sociais Brasil, terão até dez posições de trabalho no Oito, garantindo interação com as startups incubadas. Dois projetos do Labora já serão instalados no Oito: 818 Energia Solar e Diáspora Black. Já o Labsônica, iniciativa também do Oi Futuro, vai liderar a curadoria da programação cultural com experimentações artísticas na área multiuso, fomentando a circulação de pessoas e ideias criativas no Oito. A área multiuso vai receber atividades diversas tais como cursos, seminários, hackatons, demo days, lançamentos e meetups. Os eventos poderão ser organizados pela Oi e também pelos parceiros.

Projetos selecionados para avaliação ao longo de dezembro

1. Allugator (MG): Plataforma de aluguel de produtos diversos.
2. Banco Maré (RJ). Solução de pagamento para o público não bancarizado.
3. Cíngulo (RS): Aplicativo de suporte/desenvolvimento emocional e agendamento de consultas psicológicas.
4. Easyglic (DF): Relógio de monitoramento de hipoglicemia.
5. Energy2go (RJ): Solução de aluguel de baterias portáteis para recarga de celulares.
6. Entropia (RJ): Plataforma de soluções de saúde para pré-diagnóstico, indicação de médicos usando blockchain e inteligência artificial.
7. ePHealth (SC): Aplicativo de suporte ao trabalho dos Agentes de Saúde Comunitários.
8. Everywhere Analitics (PR): Solução de contagem de tráfego de pessoas via Wi-Fi.
9. Farmaki (RJ): Comparador de preços de medicamentos.
10. Field Control (SP): Solução de controle de força de campo.
11. Gamer Trials (RJ): Plataforma de testes de games.
12. Genesis Training (RJ): Plataforma de padronização de treinamentos para franquias de futebol.
13. DEMONL (RJ): Solução de proteção de ativos com “barreira elétrica” inovadora.
14. JUSTTO (SP): Solução de mediação de acordos judiciais.
15. Legal Cloud (RJ): Solução de controle de prazos legais.
16. NEARBEE (MG): Botão de pânico via bluetooth aliado à rede de pronto atendimento colaborativo e relógio de rastreamento infantil.
17. Power Drones (SP): Solução de video-inspeção automatizado feito através de drones.
18. Top2You (RJ): Plataforma de coaching com executivos de mercado.

Negócios sociais selecionados pelo Labora (Oi Futuro)

19. 818 Energia Solar (RJ): Democratização do acesso à energia solar.
20. Diáspora Black (RJ): Empreendimento que busca articular uma rede social de viagens para usuários afrodescendentes que compartilhem interesses e referências culturais comuns.

Tags, , , , , , ,

Oito, hub de empreendedorismo e inovação da Oi, tem inscrições até o dia 05 de novembro

A Oi prorrogou as inscrições para o Edital do Programa de Incubação de Startups do Oito, seu hub de empreendedorismo e inovação, para o dia 05 de novembro. O programa prevê aporte de até R$ 150 mil para cada projeto selecionado e as startups podem fazer as inscrições pelo site www.oito.net.br. Em parceria com empresas e centros de pesquisa, a Oi lançou no final de agosto o Oito, espaço de referência para a geração de novos negócios, desenvolvimento de soluções tecnológicas e digitais, aceleração de startups e suporte a negócios sociais, que será inaugurado no Rio de Janeiro no final do ano.

Com o objetivo de reforçar o seu relacionamento com o ecossistema de inovação e empreendedorismo, a Oi patrocinará o CASE, maior evento latino-americano voltado para startups que será realizado pelo quarto ano consecutivo pela ABStartups (Associação Brasileira de Startups). Esta edição será realizada entre os dias 26 e 27 de outubro, no Centro de Eventos PRO MAGNO, em São Paulo, e a expectativa é reunir mais de oito mil pessoas. O Oito estará presente com estande no local que permitirá que as startups façam suas inscrições no programa no próprio evento com o apoio de executivos da Oi além de participar em painel na agenda do evento.

“Queremos investir em novas empresas com conexão com o nosso negócio e fomentar esse ecossistema de empreendedorismo e inovação. Acabamos de realizar roadshow nas principais capitais do país que se tornaram polos de startups para apresentar o nosso projeto e estamos muito otimistas com a qualidade dos projetos inscritos até o momento. Vamos prorrogar o edital para dar oportunidade às startups que estarão reunidas no CASE, maior evento do setor na América Latina, para se inscreverem no programa” afirma Alexandre de Castro, gerente de Inovação e Novos Negócios da Oi.

O Oito atuará em três frentes, o que representa um diferencial por tornar a iniciativa completa: o programa de Incubação de startups em estágio inicial; a seleção de startups mais maduras para aceleração, com acesso à área de coworking e aos parceiros do Oito; e o IoT Lab, laboratório para desenvolvimento e teste de soluções de Internet das Coisas em parceria com a Nokia. Essas frentes terão o suporte de um espaço totalmente dedicado ao ecossistema, voltado para eventos e programação cultural, para inspirar ideias e criar conexões entre pessoas e empresas.

Oito inclui parcerias com multinacionais, instituições e centros de pesquisa

A Oi é a fundadora do Oito, mas o projeto prevê implementação a partir de modelo de parceria e construção de rede com outras empresas e instituições. As parcerias estratégicas incluem Nokia, IBM, Oracle, Amazon Web Services, CPqD, Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), Senai, escritório Montaury Pimenta, Machado & Vieira Mello, Oi Futuro, Yunus Negócios Sociais Brasil, e Instituto Gênesis da PUC-Rio, que fará a coordenação técnica do Programa de Incubação do Oito.

As soluções e produtos desenvolvidos no Oito terão o suporte da área de Inovação da Oi para serem testados e potencialmente adotados pela companhia, tanto para uso interno quanto para se tornarem parte do portfólio de soluções da empresa oferecido ao mercado. A seleção das startups vai priorizar projetos nas áreas de Internet das Coisas, Smart Cities, Serviços de Saúde, Serviços Educacionais, Digital Advertising e Soluções de Eficiência e Produtividade.

Incubação para startups

O Programa de Incubação do Oito é financiado pela Oi e desenvolvido em parceria com o Instituto Gênesis, instituto de empreendedorismo da PUC-Rio, que fará a coordenação técnica do projeto com a consultoria do empreendedor carioca Rafael Duton, sócio e fundador da aceleradora 21212. O modelo é inovador: além de mentorias e de espaço de trabalho, as startups terão apoio nas áreas gerencial, jurídica, financeira e de comunicação para estruturar o crescimento de seus negócios.

O processo seletivo contará com um período de pré-incubação de 30 dias com 18 startups selecionadas por uma banca composta por executivos da Oi e parceiros. As seis que tiverem melhor performance serão selecionadas para iniciarem o processo de incubação, que terá duração de 12 meses.

Aceleração e Coworking

Além dos projetos selecionados através do Programa de Incubação, o Oito também terá espaço para empresas residentes, que dividirão o espaço de coworking com as incubadas. Serão startups mais maduras, que vão se beneficiar da troca de experiências proporcionada pelo Oito e alugarão as posições de trabalho a valores subsidiados, abaixo da média do mercado. Elas também serão selecionadas a partir de propostas enviadas pelo site www.oito.net.br.

A área de coworking do Oito abrigará um andar com 78 posições de trabalho: 68 para empresas incubadas, residentes e negócios sociais e mais dez assentos para convidados, que poderão ser ocupados de forma rotativa. O objetivo é criar um ambiente estimulante para as empresas, com a infraestrutura necessária para as startups.

IoT Lab

O Oito investirá ainda em aceleração tecnológica, por meio do laboratório de testes e soluções de Internet das Coisas, criado pela Oi em parceria com a Nokia. Toda essa estrutura, localizada no Leme, no Rio de Janeiro, poderá ser usada por desenvolvedores das empresas selecionadas além de também estar aberto ao mercado.

Eventos

Outro andar contará com um auditório e uma área multiuso, prontos para receber atividades diversas tais como cursos, seminários, hackatons, demo days, lançamentos e meetups. Os eventos serão organizados pela Oi e também pelos parceiros.

Tags, , ,