Tag NTT DATA

everis tem nova diretoria de Talent Transformation para Américas

A everis , consultoria multinacional de negócios e TI do Grupo NTT Data, acaba de criar a área de Talent Transformation e contratou como diretora Leylah Halima Macluf, uma executiva com ampla experiência no mercado de consultoria e nas áreas de Pessoas e Recursos Humanos. Seu desafio é trazer a perspectiva humana para a transformação tecnológica e contribuir com o desenvolvimento e engajamento das pessoas durante os desafios de transformação digital nos projetos desenvolvidos pela everis na região das Américas.

“Nós percebemos que no mercado há necessidade de ter operação dedicada a ouvir, entender, auxiliar, desenvolver e incentivar as pessoas envolvidas ou impactadas pela transformação digital, para que compreendam a importância desta evolução corporativa e possam contribuir ainda mais para a inovação e o crescimento dos negócios dos empresas”, explica Raphael Saueia Bueno, sócio responsável pela área de Digital Strategy da everis Brasil.

Bueno acrescentou ainda que Leylah representa uma nova era no Change Transformation ao apoiar os projetos que envolvem as soluções Salesforce, SAP, ServiceNow e próprias, como o chatbot Eva, entre outras, em todos os países em que a everis atua na região – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru. “É uma posição estratégica que nos ajudará a gerir a implementação das mudanças, nos aproximando das áreas de RH, sejam clientes finais ou parceiros nos projetos, a fim de aperfeiçoar e incentivar a colaboração de funcionários e terceiros envolvidos na operação, o que tende a aumentar a produtividade e reduzir significativamente a rotatividade”, detalha o sócio da everis.

Outra missão da nova diretora será aproximar a everis de startups de RH (RHTechs), cujas soluções sejam interessantes para adoção pelos clientes ou utilização para aprimorar as relações com a network da consultoria, que agora inclui profissionais e terceiros que trabalham remotamente.

Leylah tem mais de 15 anos de experiência em Recursos Humanos, área na qual ocupou cargos executivos, além de ter prestado serviços de consultoria para empresas de diversos setores, como manufatura, finanças, utilidades e público no Brasil, Canadá e EUA. É especialista em gestão de talentos, transformação cultural, programas desenvolvimento e treinamento, bem como de apoio a iniciativas de mudança e comunicação.

Anteriormente, a executiva foi gerente de Talentos e Cultura Organizacional da Coca Cola Femsa, coach executiva da Bbold, head de desenvolvimento organizacional da Archer Daniels Midland para a América do Sul, e gerente sênior de Desenvolvimento Organizacional do McDonalds, e gerente sênior de Capital Humano da Deloitte. “Penso que podemos contribuir de forma efetiva para que nossos projetos considerem o impacto humano que terão as novas tecnologias implementadas. Isso porque assim poderemos gerir eventuais gaps, minimizar riscos e conscientizar e engajar os talentos na transformação, destacando os benefícios das mudanças para o dia a dia profissional e para o incremento dos negócios”, afirma Leylah.

A nova diretora é graduada em Administração pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e coach executiva certificada pelo Ecossocial e coach de Pontos Fortes Gallup. Tem pós-graduação em Psicologia Positiva pela PUC do Rio Grande do Sul, MBA em Planejamento Estratégico e em Aplicações Tecnológicas pela Fundação Getúlio Vargas.

Tags, , , ,

everis Brasil contrata Renato Gritti como diretor da área de Strategy Value

(Foto: Rodrigo Capote)

A everis, consultoria multinacional de negócios e TI do Grupo NTT Data, acaba de anunciar a contratação de Renato Pacheco Gritti como diretor de Transformação da área de Strategy Value no Brasil. No novo cargo, seu desafio é liderar a equipe de transformação estratégica, cujo objetivo é apresentar uma visão de futuro aos clientes, focada em entregar valor aos negócios por meio de tecnologias disruptivas.

Na nova função, Gritti será responsável também por criar novos modelos de negócios digitais e ecossistemas, além de estratégias de negócios alavancadas por novas tecnologias e dados. “A everis é uma empresa inovadora e flexível, apesar de sua estrutura robusta, atua no mercado como uma startup, o que dá aos seus profissionais a oportunidade de enfrentar desafios com agilidade e eficiência, uma característica que me conquistou”, afirma o novo diretor de Strategy Value.

Segundo ele, à frente da área de Strategy Value poderá contribuir para transformar os negócios dos clientes, inclusive com a identificação de oportunidades de atuação em novos segmentos, por meio da adoção de tecnologias disruptivas aliadas às estratégias customizadas. “Gritti é um profissional muito experiente e profundo conhecedor das demandas de negócios e tecnológicas nacionais, o que o torna um talento valioso para nosso plano de expandir nossa atuação no mercado nacional”, destaca Raphael Bueno, sócio responsável por Digital Strategy na everis Brasil.

Com mais de 20 anos de experiência em consultoria, Gritti já atuou junto a alta administração de grandes empresas, médias e pequenas empresas, contribuindo com estratégias de inovação, aperfeiçoamento da jornada dos clientes, reestruturação organizacional e transformação digital, entre outros, para gerar novos negócios e garantir melhor competitividade.

Anteriormente, Gritti trabalhou em consultorias como PwC, IBM e KPMG, entre outras. Formado em Tecnologia pela Universidade Mackenzie, Gritti tem pós-graduação em Sistemas Empresariais pela Universidade Paulista e MBA em Tecnologia pela FIPECAFI-USP.

Tags,

NTT DATA e everis abrem inscrições para o 11º Concurso de Inovação Aberta

A NTT DATA, empresa líder em serviços de TI, e a everis, sua consultoria multinacional de negócios e TI, anunciam o lançamento da 11ª edição do Concurso Internacional de Inovação Aberta. Este ano, com o apoio da Microsoft e da JETRO São Paulo, respectivamente, empresa líder em tecnologia global e órgão do governo japonês para promoção comercial Brasil – Japão, convidam startups de negócios de todo o Brasil a enviarem suas ideias de novas tecnologias que podem tornar o mundo um lugar melhor. Os interessados podem se inscrever até 16 de outubro.

“Nesses cinco anos recebemos mais de 150 projetos inovadores nas etapas brasileiras do Open Innovation Contest. Agora, abrimos as inscrições para uma nova edição, com a finalidade de promover o contato e a geração de negócios entre nossos clientes, startups e as capacidades do grupo NTT DATA. Estamos com ótimos apoiadores e jurados, executivos de empresas renomadas, que irão nos ajudar na colaboração com startups que tenham potencial para solucionar os desafios e tendências dos setores relacionados”, explica Roberto Pereira, Head de Inovação da everis Brasil. O vencedor do concurso de Inovação Aberta tem a oportunidade de ampliar seu networking com autoridades e formadores de opinião locais e mundiais nos mais diversos setores relacionados à tecnologia. 

Danni Mnitentag, Vice-Presidente de Canais e Parcerias da Microsoft Brasil, afirma que a decisão de se tornar parceiro desta iniciativa da NTT DATA e da everis se baseou no compromisso comum às três empresas de investir em empreendedorismo, inovação e em soluções capazes de melhorar o ecossistema econômico e político dos países nos quais atuam. “Ficamos honrados com o convite para apoiar o concurso que representa uma excelente chance para as startups nacionais mostrarem seu talento em inovar e ajudar a transformar os negócios de diversos setores em benefício do mercado e da sociedade”, reforça Mnitentag.

A NTT DATA lançou o Open Innovation Contest em 2014, com o objetivo de promover o desenvolvimento de novos negócios por meio da inovação aberta. Neste 11º concurso, a ideia é incentivar a criação de novos negócios globais, apresentando desafios para áreas que deverão crescer como negócios digitais, como Cidades Inteligentes, Saúde Digital e Tecnologia Exponencial. No Brasil, onde o concurso é realizado com o apoio da everis, as startups poderão inscrever seus projetos em diferentes categorias da competição com o intuito de contribuir para o desenvolvimento dos seguintes setores:

Financeiro – podem ser encaminhados projetos que visam inclusão e educação financeira, geração de novos serviços financeiros, segurança digital e prevenção de fraudes.

Telecomunicações – há interesse em soluções para inteligência de inventário, movimentação e rastreamento de itens relevantes em estoque, de conectividade, de IoT para agrobusiness, bem como projetos autônomos e inteligentes para diagnóstico e manutenção de redes (eficiência operacional de campo).

Utilities e Energia – podem ser inscritos projetos que potencializem o conhecimento sobre o perfil do consumidor final, quanto aos hábitos familiares quanto aos consumos, e que ajudem no engajamento destes clientes, além de mitigação de fraudes na rede elétrica, reduzindo perda energética.

Varejo e Bens de Consumo – são considerados interessantes projetos para realização de ações diretas ao consumidor, novas logísticas que auxiliem nas entregas de “última milha”, modelos de colaboração e novos serviços para todos os elos da cadeia Indústria.

Para evitar a disseminação do novo coronavírus, este ano os eventos para anunciar os finalistas nos 14 países participantes e o vencedor do 11º concurso serão realizados on-line. O evento de anúncio dos finalistas brasileiros será realizado no dia 24 de novembro, . Em todo o mundo serão feitas seleções regionais de qualificação, com os vencedores sendo apresentados no “Grand Finale”, que acontece em 29 janeiro de 2021.

“A NTT DATA utiliza a experiência adquirida por meio deste concurso, assim como as empresas do grupo, o ecossistema de inovação e outras redes para alcançar um “win-win-win” entre as startups, os clientes e nossa equipe. Por isso, nós continuaremos apoiando a criação de novas empresas com foco em infraestrutura social e faremos todas as análises e eventos por meio de ferramentas on-line a fim de garantir a continuidade da iniciativa e a participação de um maior número de interessados, respeitando o bem-estar e a saúde de todos os envolvidos”, diz Kaz Okada, Senior Expert Open Innovation and Business Incubation NTT DATA Corporation.

Em 2019, 40 startups se inscreveram no Open Innovation Contest e a expectativa para este ano é ainda maior. Na edição anterior, por exemplo, destacaram-se as vencedoras Looqbox e a Mindify. A Loogbox ganhou ao apresentar sua solução de visualização de dados, que permite maior clareza na hora da tomada de decisão, atuando de modo prático como um “Google para empresas”, que fornece uma ferramenta com layout simples no qual os usuários podem  pesquisar o que necessitam dentro da infraestrutura da empresa. A Mindify, por sua vez, se destacou com seu software para automação e gestão de protocolos de medicina, baseado em evidências e otimizado para reduzir a burocracia e estimular diagnósticos precoces.

Histórico

Os negócios digitais expandiram para todos os setores da economia e continuam avançando ao mesmo tempo em que incorporam uma gama de tecnologias inovadoras. Este concurso permitiu à NTT DATA analisar propostas de negócios de mais de 1.500 empresas líderes em empreendimentos, realizando mais de 20 casos de comercialização de negócios em diversas áreas. Neste concurso, a NTT DATA vai colaborar com as empresas do grupo em todo o mundo para analisar possíveis parcerias e estabelecer rapidamente negócios com as startups.

Avaliação da colaboração potencial após o concurso

As equipes globais da NTT DATA avaliarão uma possível colaboração com as startups que demonstrarem sinergia com a NTT DATA. Em seguida abordaremos o cliente com uma Prova de Conceito (PoC) e outras soluções. A NTT DATA fornecerá até US$ 100 mil como apoio à PoC para cobrir os custos associados às viagens, operações e hardware/software.

Para mais informações e como se inscrever, acesse http://oi.nttdata.com/en/contest ou envie uma mensagem para OfficeofCTO@nttdata.com.

Empresas parceiras do grupo e mercados para o 11º Concurso de Inovação Aberta
Início do período de inscriçãoSexta-feira, 04 de setembro de 2020
Término do período de aplicaçãoDe acordo com o país sede. No Brasil será no dia 16 de outubro
Evento on-line para anúncio dos finalistasTerça-feira, 24 de novembro de 2020
Temas do concursoCidade Inteligente, Saúde Digital, e Tecnologia Exponencial para os setores financeiro, de telecomunicações, utilities e energia, varejo e bens de consumo.
Evento de anúncio do vencedor do OICO vencedor será anunciado em um evento on-line no dia 24 de novembro. Após as seleções regionais, as empresas vencedoras de cada região serão convidadas para participar da “Grand Finale”, que será realizada em 29 de janeiro de 2021.
Informações e procedimento de inscrição no concursoAs inscrições somente serão aceitas se enviadas pelo website. As informações sobre o concurso estão sujeitas a alterações sem aviso prévio, portanto, consulte o site oficial. Site oficial do concurso (inglês):https://oi.nttdata.com/en/contest/

Tags,

Startup LegalBot é a finalista brasileira do Open Innovation Business Contest no Japão

A startup LegalBot é a finalista brasileira do Open Innovation Business Contest, competição global que incentiva a inovação empresarial, promovida pela everis, multinacional de consultoria que oferece soluções de estratégia e de negócios, desenvolvimento e manutenção de aplicações tecnológicas e serviços de terceirização, e a NTT DATA. O anúncio da representante do Brasil aconteceu, no ISE Business School, em São Paulo.

A LegalBot disputou a semifinal da competição com outras cinco startups. Os projetos apresentados tinham foco em realidade virtual, aumentada e mista, Internet das Coisas (IoT) e inteligência artificial. Eles foram avaliados por um corpo de jurados de renomados profissionais do setor de tecnologia.

Dentro desse novo cenário disruptivo, a representante brasileira no Open Innovation Business Contest desenvolveu uma solução que visa democratizar o acesso à inteligência regulatória. Ela ganhou uma bolsa de estudos para o curso WeSTART do ISE Business School, um programa para empreendedores e investidores, e concorrerá na final, em Tóquio, no Japão, com outros nove projetos selecionados nas cidades de São Francisco, Londres, Tel Aviv, Tóquio, Toronto, Madri, Barcelona, Cingapura e Pequim.

O vencedor da grande final receberá um prêmio de US$ 30.000 e terá a oportunidade de trabalhar, por três meses, com uma equipe da NTT DATA – um dos principais fornecedores mundiais de serviços e inovação na área de TI – no desenvolvimento de um protótipo de serviço-produto, que será oferecido às empresas clientes da companhia.

Projeto finalista

Baseada em inteligência artificial, a plataforma da LegalBot auxilia os profissionais de governança, gestão de riscos e compliance na análise, seleção, classificação e organização dos diversos aspectos normativos.

Alexandre Bess, CEO da startup, explica que a regulação é hoje um problema global, que impacta diretamente a competitividade das empresas e dos países, inclusive, pode gerar enormes prejuízos. “Um dos principais problemas enfrentados pelos que atuam nessa área é o grande volume de normativas. No mercado financeiro, por exemplo, surgem mais de 300 regulações todos os meses”, comenta.

Para facilitar o contato e a experiência dos profissionais com as normativas de seus segmentos, a plataforma desenvolvida pela startup busca, analisa e interpreta as informações por meio de algoritmos. Dessa forma, cada usuário, conforme sua seleção, tem acesso aos dados pela web e aplicativo, ou seja, a tecnologia leva ao usuário o que ele realmente precisa saber sobre regulação.

“A sensação de ser o representante brasileiro na final do Open Innovation Business Contest é maravilhosa, pois sabemos o quanto a tecnologia é relevante para o mundo e teremos a oportunidade de apresentá-la para um público internacional”, comemora Bess.

Para Roberto Pereira, executivo responsável pelas iniciativas de Inovação na everis Brasil, o projeto da LegalBot tem total sinergia com a companhia, uma vez que a tecnologia de inteligência artificial oferece aos clientes maior agilidade para entrarem em novos mercados, principalmente no setor financeiro e de seguros, que são altamente regulados. “O fato de podermos acelerar o entendimento da regulação e aportar novas tecnologias, novos serviços e soluções, é importantíssimo”, destaca.

A semifinal brasileira do Open Innovation Business Contest, segundo Pereira, mostrou a força do ecossistema de inovação e o quanto é importante entender as novas tecnologias desde o início, para desenvolver capacidades, parceiros e identificar possíveis problemas durante a adaptação. “Por ser nosso modelo de negócios B2B2C, precisamos compreender o que nossos clientes pretendem ofertar aos clientes deles para que, juntos, possamos levar à sociedade soluções mais robustas”, observa.

Os outros cinco projetos semifinalistas

Plataforma de Realidade Virtual 360º na Nuvem – Beenoculus
Produto de economia criativa, com foco em potencializar o ecossistema de produção e distribuição de conteúdo 360º e o mercado publicitário.

Plataforma de Realidade Virtual para Projetos Imobiliários – VR Monkey
Permite que arquitetos e profissionais em geral do setor imobiliário façam visitas aos empreendimentos imobiliários, usando as mais recentes tecnologias de realidade virtual.

IOBike – Plataforma IoT para Bicicletas em Áreas Urbanas – LightUp
Solução de iluminação que conecta bicicletas à IoT (Internet das Coisas), proporcionando aos ciclistas segurança e interatividade, além da possibilidade de geomarketing a anunciantes.

Simulador integrado à gamificação que promove a reabilitação de pessoas com deficiência por meio da experiência de imersão produzida por realidade virtual – Fisioatual
Utiliza o entretenimento dos jogos integrado a uma plataforma instável, equipada com sensores. Funciona como um simulador de exercícios por meio da imersão na realidade virtual.

Plataforma de Realidade Virtual Inside Places – Inside Places
Com o uso desta ferramenta, arquitetos, designers de interiores e construtoras dão aos seus clientes a oportunidade de estarem dentro de seus imóveis antes mesmo de ficarem prontos.

Tags, , , , , , , , ,

Semifinal brasileira do Open Innovation Business Contest reúne seis projetos de realidade virtual

A everis, consultoria que oferece soluções de estratégia e de negócios, e a NTT DATA anunciam os semifinalistas brasileiros que concorrerão a uma vaga na grande final do Open Innovation Business Contest, competição global de startups, que reúne representantes de 10 países.

Entre os projetos inscritos na competição, de várias regiões do País, foram selecionados seis, todos de inovação empresarial na área de realidade virtual, aumentada e mista. No próximo dia 2 de fevereiro, o representante brasileiro será escolhido por uma comissão julgadora, formada por renomados profissionais do setor de tecnologia, no ISE Business School, em São Paulo, cidade sede da semifinal no Brasil.

O projeto brasileiro escolhido disputará a grande final da premiação, no mês de março, em Tóquio, no Japão, com outros nove projetos selecionados nas semifinais realizadas em São Francisco (Estados Unidos), Londres (Inglaterra), Tel Aviv (Israel), Tóquio (Japão), Toronto (Canadá), Madri e Barcelona (Espanha), Pequim (China) e Cingapura. E, também, ganhará uma bolsa de estudos para o curso WeSTART do ISE Business School, um programa para empreendedores e investidores se aperfeiçoarem e se conectarem.

O vencedor da grande final do Open Innovation Business Contest no Japão receberá US$ 30.000 para serem utilizados no desenvolvimento de seu projeto. Também faz parte da premiação, a oportunidade de trabalhar por três meses com uma equipe da NTT DATA – um dos principais fornecedores mundiais de serviços e inovação na área de TI – no desenvolvimento de um protótipo de serviço-produto, que será oferecido às empresas clientes da companhia.

O objetivo da everis e da NTT DATA é atrair ideias que promovam a inovação empresarial no campo da realidade virtual. Segundo Roberto Pereira, executivo responsável pelas iniciativas de Inovação na everis Brasil, as novas e crescentes exigências dão à inovação primazia nos mais diversos mercados. “Unir raciocínio produtivo e ação inovadora é essencial para obter vantagem competitiva”, destaca.

Os seis projetos semifinalistas

– Plataforma de Realidade Virtual 360º na Nuvem – Beenoculus
Responsável – Rawlinson Terrabuio – Curitiba- PR

Produto de economia criativa, com foco em potencializar o ecossistema de produção e distribuição de conteúdo 360º e o mercado publicitário. Trata-se de um óculos que transforma o smartphone em um ambiente de realidade virtual, permitindo o acesso a aplicativos e vídeos no formato side by. Em seu desenvolvimento foram utilizados recursos de realidade virtual e vídeo 360º. A base tecnológica emprega inteligência artificial e Big Data.

– Plataforma de Realidade Virtual para Projetos Imobiliários – Naked Monkey Games
Responsável – Pedro Matsumara Kayatt – São Paulo-SP

Essa plataforma de realidade virtual permite que arquitetos e profissionais em geral do setor imobiliário façam visitas, por um caminho mais simples aos empreendimentos imobiliários, usando as mais recentes tecnologias de realidade virtual como o HTC Vive e Oculus Rift.

– IOBike – Plataforma IoT para Bicicletas em Áreas Urbanas – LightUp
Responsável – Marcelo Abdala Daher – São Paulo-SP

Solução de iluminação que conecta bicicletas à IoT (Internet das Coisas), proporcionando aos ciclistas segurança e interatividade, além da possibilidade de geomarketing a anunciantes. Um hardware incorporado às rodas da bicicleta se comunica via Bluetooth com balizas geostáticas, que colhem os dados do tráfego de bicicletas, permitindo a interação com o local onde o ciclista circula. Além de melhorar o planejamento urbano e a infraestrutura cicloviária.

– Simulador integrado à gamificação que promove a reabilitação de pessoas com deficiência por meio da experiência de imersão produzida por realidade virtual – Fisioatual
Responsável – Dalton Kina – Catanduva-SP

O simulador utiliza o entretenimento dos jogos integrado a uma plataforma instável equipada com sensores que leem os movimentos das pessoas com deficiência, permitindo que a plataforma funcione como um simulador de exercícios por meio da imersão na realidade virtual. O equipamento é um motivador para a realização dos tratamentos de reabilitação.

– Plataforma de Realidade Virtual Inside Places – Inside Places
Responsável – Willian Machado – Londrina-PR

Com o uso desta ferramenta, arquitetos, designers de interiores e construtoras dão aos seus clientes a oportunidade de estarem dentro de seus imóveis antes mesmo de ficarem prontos, podendo conferir a textura dos materiais, as medidas do mobiliário e do ambiente. A plataforma permite que, por meio de um aplicativo, o cliente possa fazer um tour de 360º em realidade virtual pelo seu imóvel.

– Democratização do acesso à Inteligência Regulatória – LegalBot
Responsável – Alexandre Bess – São Paulo-SP

Com o uso de inteligência artificial, a solução auxilia os profissionais de governança, gestão de riscos e compliance na análise, seleção, classificação e organização dos diversos aspectos normativos. A plataforma aumenta o contato e a experiência do usuário junto às normativas, por meio de uma série de algoritmos que buscam e conseguem analisar e interpretar as informações desejadas.

Tags, , , , , , , ,