Tag Nexoos

Fintechs comemoram aprovação do Cadastro Positivo e criam manifesto de apoio ao Projeto de Lei

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei Complementar (PLP) 411/17, que prevê a inclusão automática de consumidores no Cadastro Positivo.

O Cadastro Positivo é uma alternativa aos problemas enfrentados pelo setor de crédito e às altas taxas de juros praticadas na concessão de crédito, com base no Cadastro Negativo – que considera apenas as informações de inadimplência ou atrasos de pagamentos e não as informações positivas, mesmo quando o cliente possui um bom histórico de pagamentos – e aplica taxas de juros mais altas, de acordo com o teor negativo do histórico. Por ser a única fonte de informações utilizada pelas empresas e instituições financeiras, o Cadastro Negativo é uma das razões que contribuem para que o spread bancário seja alto.

De acordo com a Nexoos – fintech líder de mercado na modalidade Peer to Peer Lending (P2P) – empréstimo coletivo – que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores, o compartilhamento de informações positivas pode modificar este cenário e beneficiar todos os envolvidos, como já foi comprovado com base nos 120 países que adotam o cadastro positivo e praticam taxas de juros muito inferiores às praticadas no Brasil, como Estados Unidos, Inglaterra e países da América do Sul. “Essas mudanças irão ajudar os consumidores a terem muitos ganhos, como juros mais adequados a seu perfil”, explica Daniel Gomes, CEO da Nexoos.

Em parceria com a Associação Brasileira de Crédito Dgital (ABCD) e as demais fintechs associadas, a Nexoos declarou apoio tanto ao conceito de cadastro positivo quanto ao Projeto de Lei Complementar (PLS 212/2017), por meio de manifesto de apoio publicado em fevereiro deste ano.

Tags, , , , ,

Fintechs criam manifesto de apoio ao Projeto de Lei sobre Cadastro Positivo

A Nexoos – fintech líder de mercado na modalidade Peer to Peer Lending (P2P) – empréstimo coletivo – que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores, está entre as empresas da Associação Brasileira de Crédito Dgital (ABCD) que manifesta seu apoio ao Projeto de Lei Complementar sobre Cadastro Positivo.

O Cadastro Positivo é uma alternativa aos problemas enfrentados pelo setor de crédito e às altas taxas de juros praticadas na concessão de crédito, com base no Cadastro Negativo – que considera apenas as informações de inadimplência ou atrasos de pagamentos e não as informações positivas, mesmo quando o cliente possui um bom histórico de pagamentos – e aplica taxas de juros mais altas, de acordo com o teor negativo do histórico. Por ser a única fonte de informações utilizada pelas empresas e instituições financeiras, o Cadastro Negativo é uma das razões que contribuem para que o spread bancário seja alto.

De acordo com a Nexoos, o compartilhamento de informações positivas pode modificar este cenário e beneficiar todos os envolvidos, como já foi comprovado com base nos 120 países que adotam o cadastro positivo e praticam taxas de juros muito inferiores às praticadas no Brasil, como Estados Unidos, Inglaterra e países da América do Sul. “Apoiamos e acreditamos na importância desse manifesto. Essas mudanças irão ajudar os consumidores a terem muitos ganhos, como juros mais adequados a seu perfil”, explica Daniel Gomes, CEO da Nexoos.

Em parceria com a Associação Brasileira de Crédito Dgital (ABCD) e as demais fintechs associadas, a Nexoos declara apoio tanto ao conceito de cadastro positivo quanto ao Projeto de Lei Complementar (PLS 212/2017) atualmente em tramitação na Câmara dos Deputados e Senado Federal.

Tags, , , , , , ,

Fintech movimenta R$ 28 milhões em empréstimos coletivos em 2017

No Brasil, empréstimos costumam ser associados a dívidas e por isso, acabam soando como algo negativo. Entretanto, empréstimos não necessariamente são feitos em um momento delicado da empresa. Eles também são uma ótima oportunidade para crescimento e investimentos, principalmente nos primeiros meses do ano, quando as companhias precisam de um incentivo para crescer, contratar mais funcionários entre outras despesas.

Com apenas dois anos de operação e pioneira no país na modalidade P2P – empréstimo coletivo -, a Nexoos (www.nexoos.com.br) – fintech que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores – comemora o aumento no número de investidores, de empresas investidas e também do valor arrecadado.

A comparação com o ano anterior demonstra um crescimento de 1300% no valor financiado, que passou de R$ 2 mi para R$ 28 mi. O marketplace de empréstimos fechou o ano com um recorde de financiamento: uma das rodadas de novembro teve R$ 1 milhão financiado para 12 empresas em apenas 10 minutos.

Entre as vantagens para a empresa e o investidor, o CEO da Nexoos, Daniel Gomes, destaca: “Neste modelo o investidor tem liberdade e sabe exatamente aonde está investindo, pois a empresa precisa detalhar o uso que fará do dinheiro arrecadado e o empreendedor também sabe qual o custo total do empréstimo, já com as taxas aplicadas. O processo é 100% digital e além de menos burocrático, oferece taxas de juros bem menores que as dos bancos convencionais, podendo ser até 70% menores”.

800% mais empresas investidas

O número de empresas financiadas também subiu de 21 para 203, um aumento de mais de 800%. Metade delas é do segmento de Serviços. Já a taxa de inadimplência se manteve estável, abaixo de 4%.

Pequenas e médias empresas com faturamento mínimo anual de R$ 250 mil podem solicitar empréstimos à Nexoos. A análise de crédito é digital e 90% automática, com o uso de inteligência artificial. As métricas para aprovação se baseiam em dados que apontam o potencial do negócio, como consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática e até avaliações de redes sociais.

5 mil novos investidores

No que se refere aos investidores, eram 2 mil em 2016 e agora somam 7 mil, representando um crescimento de 250%. O investidor se cadastra na plataforma e investe um valor mínimo de R$ 6 mil na primeira rodada. Após este investimento inicial, ele tem a liberdade de escolha e decide quanto, quando e em qual PME quer investir.

Cada investidor pode emprestar até 5% do valor solicitado pela PME. É uma aposta na empresa, ainda que ele não adquira parte do negócio ou que tenha participação nos lucros.

Tags, , , ,

Fintech conecta PMEs a investidores e facilita a maneira de conseguir empréstimos

No Brasil, os empréstimos para pequenas e médias empresas sempre foi um processo difícil e burocrático. Por outro lado, para quem busca investir, existem poucas opções e a maioria é pouco rentável a curto e médio prazo, como CDB ou Tesouro Direto. Como alternativa aos bancos convencionais, surgiram as fintechs, que inovaram o jeito de oferecer empréstimos.

Um exemplo é Nexoos – fintech que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores – e que consegue oferecer os financiamentos a uma taxa de juros mais baixa, com menos burocracia que os bancos tradicionais. Com dois anos de operação, a startup já financiou mais de R$ 22 milhões em operações de crédito, no modelo peer-to-peer lending (P2P) – empréstimo coletivo –, no qual é pioneira no país.

“Neste modelo, pessoas comuns podem emprestar dinheiro a empresas, na forma de investimentos. Para as empresas, o processo tem menos burocracia e as taxas de juros são bem menores que as vigentes nos bancos tradicionais, podendo ser até 70% menor”, explica Daniel Gomes, CEO da Nexoos.

Como funciona para a empresa

Empresas com faturamento mínimo anual de R$ 250 mil podem solicitar empréstimos à Nexoos. A análise de crédito é digital e 90% automática, com o uso de inteligência artificial. As métricas para aprovação se baseiam em dados que apontam o potencial do negócio, como consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática e até avaliações de redes sociais.

Quando aprovada, a empresa é apresentada aos investidores cadastrados na plataforma, durante a Rodada de Investimentos que dura algumas horas, até que o valor solicitado seja arrecadado por meio dos aportes dos investidores e a empresa recebe o valor total do empréstimo em até 7 dias.

Como funciona para o investidor

O investidor se cadastra na plataforma e investe um valor mínimo de R$ 6 mil na primeira Rodada – que pode ser aplicado em até 3 empresas de sua escolha. O investidor na Nexoos tem total liberdade de escolha, desde decidir quando irá entrar na Rodada de Investimentos até optar por qual ou quais PMEs quer investir. Cada investidor pode emprestar até 5% do valor solicitado pela empresa. É uma aposta na empresa, ainda que ele não adquira parte da companhia ou tenha participação nos lucros.

Ainda de acordo com Gomes, o diferencial da plataforma se deve à qualidade das empresas, criteriosamente selecionadas e à transparência nas informações apresentadas aos investidores. “Nossa taxa de inadimplência é relativamente baixa, cerca de 3,5%. Neste modelo o investidor tem liberdade e sabe exatamente aonde está investindo”, finaliza.

A expectativa da startup é fechar o ano de 2017 com mais de R$ 30 milhões financiados para mais de 300 empresas.

Tags, , , ,

Fintech representa o Brasil em prêmio internacional de tecnologia

Nexoos Cofundadores

O cenário das fintechs, startups que atuam no mercado financeiro, está se consolidando cada vez mais no Brasil. O país é o que mais possui fintechs na América Latina, com mais de 200 empresas que, de acordo com projeções da Goldman Sachs, devem faturar R$75 bilhões nos próximos 10 anos.

Uma forma desse reconhecimento internacional é o BBVA Fintech Awards, premiação do setor que elege anualmente as melhores fintechs do mundo em diversas categorias.

Este ano a fintech de empréstimos e investimentos coletivos Nexoos foi a única brasileira a ser selecionada como finalista e concorre na categoria Inteligência Artificial.

A empresa trabalha com empréstimos coletivos, ou peer-to-peer lending, um modelo que conecta pequenas e médias empresas com pessoas físicas interessadas em opções de investimento mais rentáveis. “A Nexoos utiliza tecnologia e inteligência artificial para otimizar o processo de análise de crédito. Dessa forma conseguimos taxas mais atraentes para empresários e investidores”, conta o CTO da empresa, Murilo Bássora.

Hoje mais de 90% do processo de análise de crédito da startup é automático. Uma das estratégias usadas é o uso de fontes de dados alternativas: “usamos dados de consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática, e até avaliações de redes sociais”, diz Murilo.

“O BBVA é o prêmio mais importante do setor. Estamos muito felizes pelo reconhecimento, pela oportunidade de entrar em contato com startups inovadoras do mundo inteiro e por representar o Brasil nessa competição de prestígio internacional”, avalia Daniel Gomes, CEO da Nexoos.

O banco espanhol BBVA é um dos pioneiros mundiais no fomento às fintechs. A startup brasileira compete com empresas da Europa, América Latina e Oriente Médio.

O vencedor receberá €30 mil, mentorias de profissionais sênior do banco BBVA e participará da conferência anual promovida pela instituição espanhola. A premiação acontecerá em Copenhague entre os dias 26 e 28 de junho durante a conferência Money 20/20.

Tags, , , ,

Oxigênio Aceleradora inicia segundo ciclo de programa de aceleração

A Oxigênio Aceleradora encerra o processo seletivo, iniciado em abril deste ano, com o anúncio das sete empresas que irão participar do 2º Ciclo de Aceleração. Ao todo foram 1.300 empresas cadastradas para participar do programa.

“O primeiro ciclo de aceleração trouxe ótimos resultados para a Porto Seguro, gerando mais de 20 projetos em andamento com as cinco startups selecionadas”, afirma Italo Flammia, diretor da Oxigênio Aceleradora, “por isso acreditamos no potencial da Oxigênio e dos nossos parceiros para dar continuidade a esse projeto e trazer cada vez mais soluções integradas para o mercado”.

Durante os três primeiros meses de aceleração, os empreendedores contarão com mentoria, palestras e workshops compreendendo várias especialidades com executivos da Porto Seguro e profissionais renomados do mercado. Após esse período, as startups completarão o processo de aceleração na sede da Plug and Play Tech Center, aceleradora localizada no Vale do Silício nos Estados Unidos.

Nesta segunda fase, a companhia optou por acelerar sete startups – duas a mais que no ciclo anterior. A novidade é que as empresas Atendente Virtual e BemCombinado são comandadas por colaboradores da Porto Seguro, que terão investimento e apoio da Oxigênio para seguir em frente com o desenvolvimento de seus negócios. “Ficamos extremamente felizes em ver que pessoas de dentro da companhia estão ousando e inovando, principalmente por termos a chance de ajudá-los a realizar o sonho do empreendimento próprio”, diz Flammia.

Conheça as startups selecionadas:

• Automobi (https://www.automobi.com.br/) – plataforma que auxilia proprietários de veículos a manter a saúde do carro em dia, conectando os usuários a mais de 100 mil oficinas e concessionárias no Brasil.

• Evnts (http://evnts.com.br/) – ferramenta de hospedagem para eventos para grupos, que oferece descontos de até 40% em hotéis parceiros, além de benefícios para organizadores e participantes.

• InvesteApp (http://investeapp.com/) – aplicativo de investimento que busca aproximar as pessoas dos seus sonhos, usando uma linguagem financeira acessível a todos.

• KickSIM (http://www.kicksim.com/) – ferramenta que fornece roaming celular grátis, por meio de direcionamento de chamadas para planos pré-pagos ilimitados e custo zero roaming internacional.

• Nexoos (https://www.nexoos.com.br/) – plataforma de empréstimos peer-to-peer para pequenas e médias empresas, que conecta empresas em busca de crédito com pessoas dispostas a financiá-las, proporcionando taxas de juros mais baixas e retornos mais expressivos aos investidores.

• Atendente Virtual – sistema de inteligência artificial que interage em linguagem natural com o cliente ao se integrar com sistemas e recursos corporativos e aprende diferentes roteiros de atendimento num curto espaço de tempo.

• BemCombinado (http://bemcombinado.com/) – plataforma que conecta usuários que têm a necessidade de resolver uma tarefa com uma outra pessoa disposta a resolvê-la.

O 2º ciclo do programa de aceleração da Oxigênio teve início nesta segunda-feira, 1º de agosto, na sede da empresa localizada na Rua Conselheiro Nébias, no bairro de Campos Elíseos em São Paulo.

Tags, , , , , , , , ,