Tag mudo corporativo

Clara chega ao mercado como solução de mentoria digital para empreendedores em estágio inicial

Capacitar empreendedores para que eles possam causar impactos positivos na sociedade. Essa é a missão da Clara, que chega ao mercado como único chatbot a oferecer mentoria digital 24 horas por dia. Segundo o Global Entrepreneurship Monitor de 2015, mais da metade dos empreendedores em atividade no Brasil são iniciantes. Porém, a falta de conteúdo prático e aplicável para eles gera um enorme gap neste mercado. Foi pensando nisso que nasceu a Clara.

Com uma interface amigável e intuitiva, a Clara une conhecimento à vivência de gestores que sempre atuaram com tecnologia e aplicação de métodos inovadores. A plataforma surgiu para auxiliar e mudar a maneira dos empreendedores iniciantes adquirirem experiência sobre desafios de gestão que enfrentam no dia a dia à frente de seus negócios.

“Nós sempre acreditamos que o empreendedorismo move a sociedade para a frente, por isso, criamos a Clara. Ela funciona como uma mentora virtual que ajuda novos empreendedores no início de sua jornada profissional. Enquanto uma professora transmitiria um único conteúdo para todos usuários, a Clara recomenda conteúdo após conhecê-los melhor”, explica Daniel Pereira, CEO da plataforma.

Por meio da Clara, os profissionais dizem qual obstáculo estão enfrentando. A partir desse momento, eles receberão dois caminhos. O primeiro é a Jornada Empreendedora. Com foco educacional, essa opção cria a simulação de um caso real e o empreendedor passa a ter uma experiência mais prática para a solução de desafios. O segundo caminho são os Fóruns de Discussões dentro da plataforma, uma comunidade onde profissionais de diversos setores trocam conhecimentos e ideias de como superaram alguns desafios.

“Justamente pela nossa experiência de mais de 15 anos nesse mercado, sabemos que a jornada dos novos empresários acaba sendo muito solitária. Por isso, a plataforma une a inteligência artificial com o know-how humano, facilitando o contato com outros empreendedores e aprimorando cada vez mais o conhecimento de todo o ecossistema de ‘empreendizes’, como gostamos de chamar”, explica Pereira.

Lançada em janeiro de 2017, a Clara oferece acesso aos conteúdos por meio de uma assinatura mensal, na qual o usuário paga uma taxa de R$29,90 para usufruir de todas as funcionalidades. Além disso, a plataforma é totalmente compatível com devices mobiles, flexibilizando ainda mais a vida dos empreendizes. “Os empreendedores estão sempre na correria tentando fazer o seu negócio dar certo e têm pouco tempo para sentar à frente de um computador. Com a Clara, basta ter um smartphone conectado à internet para interagir e aprender soluções práticas para melhorar sua empresa”, comenta Pereira.

O time de gestores da Clara acredita também que a sociedade atual vive um momento de volta às origens. Durante muitos anos as pessoas resolveram tudo por meio da conversa e agora estão retomando essa prática com o advento da tecnologia e das plataformas de mensagens. “Justamente por isso, estamos confiantes de que a plataforma se transformará em um verdadeiro divisor de águas no caminho que empreendizes trilham até o sucesso”, avalia Pereira.

A expectativa é fechar 2017 com mais de 20 mil usuários e um faturamento de R$2 milhões. Além disso, o empreendedor que tiver interesse em conhecer a plataforma, pode usar sete dias de degustação gratuita e explorar a metodologia pedagógica criada pelos fundadores.

Tags, , ,

Sontra Cargo entra no 4º ano de atuação e bate marca de R$5 bilhões transacionados

Durante muitos anos o mercado de transporte no Brasil se manteve atrelado com o modo de atuação tradicional, ou seja, com processos manuais e pouca utilização da internet, mas com o crescimento da tecnologia mobile e o desenvolvimento da internet em nosso cotidiano, algumas soluções surgiram com o objetivo de otimizar o mercado. Uma das principais foi a Sontra – a primeira plataforma focada em conectar caminhoneiros e cargas – que nasceu com o foco de impactar o segmento e quatro anos de atuação depois atinge a marca expressiva de R$ 5 bilhões transacionados.

A plataforma possui um crescimento médio de 460% durante todo tempo de atuação, isso fez com que atingisse 250 mil caminhoneiros cadastrados e 100 mil cargas publicadas ao mês. Durante toda sua atuação a empresa ampliou a conexão entre caminhoneiros e embarcadores com uma plataforma simples e instintiva, onde as duas pontas conseguem se comunicar de forma rápida e ágil, como se tivessem negociando pessoalmente. “Nós criamos uma imensa solução para caminhoneiros e empresas, um intermediador que confere as informações das duas pontas e possibilita segurança para todos” detalha Bruno Torres, diretor de marketing da Sontra.

Dentro da plataforma, os embarcadores indicam o local de retirada da mercadoria, modelo de caminhão e carroceria, além do valor que desejam pagar pelo serviço, por meio do GPS do smarthphone, os motoristas próximos ao local recebem a notificação sobre esse frete e neste momento iniciam a negociação, podendo receber um valor mais alto ou alguma outra condição acordada.

Com a plataforma, os motoristas podem incrementar seu orçamento em até 55% e as empresas diminuem o prazo para encontrar um profissional em até 52%. Para os contratantes também existe uma economia no custo do frete, cerca de 30%, pois muitos caminhoneiros utilizam o aplicativo para preencher possíveis ociosidades de sua capacidade, negociando valores mais baixos. Esse movimento otimiza o mercado de transporte de forma bastante impactante, um exemplo disso é que nesses quatro anos já foram 3,5 milhões fretes realizados.

Para o futuro, o diretor cita que o leque de opções dentro da plataforma deve ampliar, permitindo assim uma solução mais completa para as duas pontas. “Hoje já possuímos check-in, compartilhamento de localização via e-mail, buscas bem refinadas e outras funcionalidades importantes para os profissionais, desejamos atingir um nível de excelência que permitirá um mercado ainda mais estruturado” finaliza.

Tags, , , , ,

Pizzarias investem em aplicativos próprios para fidelizar clientes

view.aspx

Para fidelizar seus clientes, e conquistar novos consumidores, pizzarias de São Paulo começam a investir no desenvolvimento de seus próprios aplicativos para atender com ainda mais agilidade, comodidade, e oferecer descontos e promoções a todos os perfis de clientes. Até então, os restaurantes utilizam apenas os aplicativos market place, que conectavam usuários a todos os tipos de restaurantes, mas esse cenário fez um novo movimento: entrada de aplicativos próprios, desta forma, o cliente consegue ir direto ao estabelecimento pelo celular, e fazer seu pedido.

É o caso da Pizzaria Panini, Maurício de Paula, proprietário do estabelecimento, aderiu a tendência, e 10% de suas vendas totais são através do aplicativo próprio, e esse número tende a aumentar ainda mais. “Inicialmente optamos pelos aplicativos de pedidos tradicionais para fazer um teste, com o passar do tempo a demanda foi crescendo e investi no aplicativo da pizzaria”, comenta Maurício. “Ter o app da minha pizzaria é muito mais vantajoso e econômico,”, completa.
Em um comparativo realizado pela Pizzaria Panini, em um ano (de setembro de 2015 a setembro de 2016) o aplicativo aumentou suas vendas em 10%. “Em 2017 a previsão é que aumente para 25%” explica Maurício

A cada 100 pedidos, 10 são diretos pelo aplicativo da pizzaria. “O costume de pedir por aplicativo é uma realidade que veio para ficar. Com a nossa plataforma cada vez mais estruturada, conseguimos a cada dia atrair e fidelizar mais consumidores”, explica Maurício.
Através do app é possível fazer o pedido com promoções e descontos exclusivos, ter acesso completo ao cardápio e foto das pizzas, com a opção de adicionar ou remover ingredientes, personalizando sua pizza – quem utiliza o app já tem 10% de desconto garantido além de outros benefícios.

De acordo com a Apuesp – Associação Pizzarias Unidas do Estado de São Paulo – o aplicativo próprio é uma forma mais eficaz e inteligente de aproximar a marca ao consumidor. Os aplicativos oferecem desde cardápio até avaliação sobre o atendimento e produto, incluindo promoções e descontos. “Uma das estratégias utilizadas pelos donos de pizzarias para driblar a crise é investir em tecnologia. Quem está seguindo esta receita está conseguindo aumentar suas vendas”, diz Ricardo Vilibor, presidente da associação. “Os aplicativos nos fornecem respostas imediatas sobre a qualidade do produto e a satisfação do cliente, desta forma, podemos investir em promoções especificas e novos produtos conforme a demanda” finaliza Ricardo. Atualmente a Apuesp oferece aos seus associados parceria com desenvolvedores de aplicativos como Wabiz, CCM e Ecomanda.

Tags, , , , , , , , ,

Apex-Brasil realiza semana sobre Corporate Venture e investimentos em São Paulo

A cidade de São Paulo receberá, a partir do dia 24 de outubro, a Brasil Week: uma semana de atividades focadas no ecossistema de investimentos do país. A iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP), é composta por diversos eventos idealizados para fornecer aos potenciais parceiros e investidores locais e estrangeiros informações estratégicas e atualizadas sobre o ambiente de investimentos em venture capital no Brasil. A intenção é alcançar diversos públicos, como gestores de fundos de venture capital, investidores anjo, aceleradoras, startups, investidores e corporações.

O carro-chefe da programação da Brasil Week São Paulo é o Corporate Venture In Brasil 2016: um fórum de dois dias que busca conectar corporações e investidores brasileiros e estrangeiros para compartilhar melhores práticas de empreendedorismo corporativo no contexto do ambiente de investimentos e inovação do Brasil. O evento é espelhado na experiência obtida na edição 2015 da iniciativa, quando o foco era mostrar aos investidores estrangeiros o ambiente nacional para o Corporate Venture. De lá para cá o cenário brasileiro evoluiu, mesmo em meio à crise: a Apex-Brasil manteve contato com cerca de 30 corporações estrangeiras de setores distintos, como indústria química, agronegócios, máquinas, automação, materiais avançados, TI, meditech e cleantech.

CENÁRIO

“Buscamos sempre identificar o grau de interesse dos programas de inovação externa e empreendedorismo corporativo com relação ao Brasil e a partir daí, facilitar contato com empresas, startups e fundos de venture capital brasileiros”, explica a Gerente de Investimentos da Apex-Brasil, Maria Luisa Cravo Wittenberg. A partir de reuniões privadas, rodadas de investimentos (tais como a primeira edição do Corporate Venture in Brasil 2015 e o encontro anual de Venture Capitalists no Vale do Silício em parceria com a ABVCAP), a Agência propiciou oportunidades diretas para pelo menos 20 empresas e startups.

“Observamos até agora que pelos menos três negociações seguem em andamento e dois investimentos ocorreram: tomada de decisão de uma corporação em investir em um fundo nacional de capital empreendedor com foco no agronegócio; e outro em uma startup de biotecnologia. Para 2017, já esperamos mais um anúncio de abertura de fundo de uma grande corporação no Brasil”, completa Maria Luisa. Na sequência do Corporate Venture in Brasil, acontece na quarta-feira, dia 26, o Corporate Venture in Brasil – Edição Automotiva, um evento que acontece durante o Congresso da Sociedade de Engenheiros Automotivos – SAE Brasil 2016 e tem foco em corporações e investidores interessados em inovações na indústria automotiva. A programação inclui apresentações de empresas, startups e especialistas sobre inovação, tendências, dados e soluções para esse setor. O Congresso SAE Brasil é o maior e mais completo evento de Mobilidade e Engenharia na América Latina.

O dia 26 de outubro reserva ainda espaço para outra atividade da Brasil Week: rodadas de negócios e reuniões privadas entre corporações internacionais e nacionais e gestores de fundos de investimentos e empresas brasileiras. O objetivo dessa ação é estimular oportunidades de parcerias e compartilhar mais sobre o ambiente de investimentos no Brasil. A ação é organizada pela Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP) em parceria com a Apex-Brasil.

APOSTA

A Brasil Week termina no dia 27 de outubro com outras duas atividades vinculadas ao ambiente brasileiro de investimentos: a III Conferência Brasileira de Venture Capital e o V Fórum Export Venture. A III Conferência de Venture Capital reunirá os mais experientes e ativos executivos que atuam na indústria de venture capital no Brasil e na América Latina, além de contar com a presença de investidores internacionais, enriquecendo as discussões e apresentando as últimas novidades, tendências e desafios que a indústria deste segmento espera para o futuro próximo. Já o V Fórum Export busca apresentar empresas com alto grau de inovação em seus produtos e serviços e que desejam estabelecer potenciais parcerias com investidores estratégicos para alcançar mercados internacionais. Estas empresas atuam nos mais diferentes segmentos, como saúde, educação, agronegócios e varejo.

“Um resultado indireto de todo o debate e promoção do empreendedorismo corporativo que apoiamos até aqui tem sido auxiliar as corporações nacionais a acessarem melhores práticas, informações globais sobre o tema e abertura para parcerias que fortaleçam o desenvolvimento de seus projetos de inovação externa rumo a uma atuação de investimento em participações. Ainda em 2016 esperamos destacar, diretamente, pelos menos outras 20 empresas e fundos locais ao mercado e convidados internacionais durante a Brasil Week”, aposta a Gerente de Investimentos da Apex-Brasil, Maria Luisa Cravo Wittenberg.

SERVIÇO

Corporate Venture In Brasil 2016

DATA: 24 e 25 de outubro

HORA: 8h30 a 19h

LOCAL: Hotel Transamérica São Paulo (Av. Nações Unidas, 18591 – Várzea de Baixo)

Corporate Venture in Brasil – Edição Automotiva

DATA: 26 de outubro

HORA: 9h às 12h

LOCAL: Hub Tecnológico do Expo Center Norte, Pavilhão Vermelho (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme)

Rodadas de Negócios e Reuniões Privadas

DATA: 26 de outubro

HORA: 10h a 18h

LOCAL: Tozzini Advogados (Rua Borges Lagoa 1328, Vila Mariana)

III Conferência Brasileira de Venture Capital

DATA: 27 de outubro

HORA: 8h30 a 19h

LOCAL: Hotel Transamérica São Paulo (Av. Nações Unidas, 18591 – Várzea de Baixo)

V Fórum Export Venture

DATA: 27 de outubro

HORA: 11h a 12h30

LOCAL: Hotel Transamérica São Paulo (Av. Nações Unidas, 18591 – Várzea de Baixo)

Tags, , , , , , , , , , ,