Tag Mathias Fischer

Regulação das Fintechs de crédito traz confiança ao mercado, declara ABFintechs

O Conselho Monetário Nacional (CMN) acaba de anunciar a regulamentação das fintechs (empresas de tecnologia financeira) do segmento de crédito. Para a ABFintechs (Associação Brasileira de Fintechs) – que formou um grupo de trabalho específico para responder a Consulta Pública do Banco Central do Brasil para a criação das resoluções nº 4.656, 4.657 e 4.658 – a regulamentação tende a dar maior segurança e credibilidade às operações das fintechs de crédito. “O processo de co-criação da legislação adotado pelo Banco Central é muito bem visto pelas fintechs. Enxergamos a legislação como um apoio e reconhecimento à inovação das fintechs e ao seu poder de auxiliar a população a acessar serviços financeiros de qualidade e a custos mais acessíveis”, afirma Mathias Fischer, Diretor de Regulação da ABFintechs.

Nos últimos meses, a Associação realizou mais de seis reuniões, por meio de seu grupo de trabalho, e contou com a participação de 32 fintechs e a assessoria do Escritório Mattos Filho Advogados. “Nosso diálogo com o Banco Central tem sido positivo desde o princípio, portanto acreditamos que a regulação, de forma geral, gere maior respaldo aos negócios das fintechs de crédito, fomentando uma competição mais saudável no mercado. Apesar das fintechs atuarem legalmente, as regras existentes até então não haviam sido criadas especificamente para elas. Agora será possível operar de maneira regulada e sob a supervisão do Banco Central, o que gera maior confiança a todos os envolvidos no negócio”, complementa Fischer.

A Associação também está formando um novo grupo de trabalho para discussão das obrigações que estas empresas passarão a ter. “Com a nova regulação as fintechs de crédito passarão a ser enquadradas como instituições financeiras, com isto haverá necessidade de divulgação de dados para o Banco Central, o que é importante para a manutenção da solidez de nosso sistema, mas pode trazer custos adicionais para as fintechs”, afirma o Diretor de Regulação da ABFintechs.

A Associação irá conduzir análise detalhada da aceitação de suas sugestões irá se posicionar caso entenda que haja necessidade de ajustes na norma.

Tags, , , , , , ,

Meu Câmbio lança sistema que permite agências de turismo venderem moeda estrangeira

A plataforma online de venda de moeda estrangeira, Meu Câmbio (http://afiliados.meucambio.com.br/), desenvolveu um sistema que permite que agências de turismo vendam moedas. O objetivo é facilitar o dia a dia do cliente, e que ele tenha num mesmo espaço compra da viagem, passeios e a moeda que usará no destino.

“A tecnologia da Meu Câmbio permite que as agências incrementem suas receitas e a lucratividade sem qualquer investimento nenhum em tecnologia”, explica Paulo Castello Branco, conselheiro da startup.

Como funciona

Com a plataforma Meu Câmbio, as agências de turismo poderão oferecer aos seus viajantes o melhor negócio em câmbio de duas maneiras:

1) Agências que não tem site próprio podem utilizar um domínio co-branded sem qualquer custo ou investimento em tecnologia.

2) Agências podem incrementar sua oferta ao cliente, incluindo a cotação online de 18 moedas em seu próprio site.

“Desde de outubro opero com a Meu Câmbio e estou muito satisfeito com os resultados. A implementação foi muito fácil. Em menos de um dia, após a assinatura do contrato, já estávamos vendendo câmbio online e sem trabalho”, conta o diretor comercial da IT MICE Travel Solutions, Ibrahim Georges Tahtouh.

Com a plataforma do Meu Câmbio, o agente de turismo conta com uma equipe especializada de atendimento ao cliente, que poderá acompanhar o processo de cadastramento, aquisição da moeda escolhida, agendamento de retirada ou entrega, e quaisquer dúvidas que possam surgir durante toda a negociação.

Ainda, para aqueles que preferem acompanhar o cliente em toda a jornada, customizando o serviço prestado, a Meu Câmbio criou uma área exclusiva, na qual o agente de turismo pode realizar diretamente as etapas necessárias, como envio de documentação cadastral, upload de documentos e comprovantes de pagamentos.

“Nosso papel é oferecer a ferramenta, o conteúdo e o atendimento necessário para auxiliar a agência de turismo a atender amplamente às necessidades de seus clientes, e ainda incrementar a sua receita com operações de câmbio”, explica o diretor de estratégia e inovação da Meu Câmbio, Mathias Fischer.

Para facilitar ainda mais a interface com agências de turismo, a Meu Câmbio oferece integração de cadastros, sugestões de conteúdos, e-mail marketing, ferramentas de alerta e boletins de acompanhamento de preço das moedas estrangeiras.

Tags, , , , , , , ,