Tag imobiliárias

Mercado imobiliário e as startups – Por Márcia Taques

O uso crescente de tecnologia aliado ao avanço da economia compartilhada está alterando o comportamento do consumidor do mercado imobiliário. Já temos 3,8 bilhões de pessoas conectadas à internet no mundo, o que equivale a 46% da população mundial.

Esse incremento permite ao consumidor o acesso a todo tipo de informação de qualquer lugar, alterando sua relação com os espaços em que vive. Além disso, é possível, por meio da tecnologia e do compartilhamento, usar, emprestar e dividir todo tipo de ativo, somente acessível anteriormente por meio da propriedade. Daí, a importância de as empresas tradicionais de se envolverem cada vez mais com tecnologia.

O ambiente de trabalho tinha importância elevada, considerando que era o local em que as informações se tornavam acessíveis aos colaboradores de determinada corporação por meio dos equipamentos ali existentes, e onde também era possível se conectar e trabalhar em conjunto com colegas. Embora o contato humano seja insubstituível e desejável, é mesmo necessário se deslocar a um local por causa de informação, equipamentos e contatos, quando tudo isso está disponível no celular?

O que importa de fato na indústria imobiliária sempre foi e será a forma com que nossos consumidores querem e precisam fazer dos espaços. Os imóveis devem permitir que o consumidor exerça suas atividades – seja morar, trabalhar ou comprar – da forma mais confortável, eficiente, produtiva e agradável possível. Ora, se muda o comportamento do consumidor, muda a forma como ele exerce seu trabalho, alteram os hábitos de compra e as necessidades dentro e fora do lar. Esses espaços também devem evoluir.

Os três “cês” pertinentes a todas as gerações anteriores aos Millenials ‘cargo, casa e carro’ não norteiam os indivíduos nascidos após 1990. Esta geração, que é a primeira nativa digital, que nasceu conectada à internet e com conteúdo de interesse disponível como, quando e onde quiser. É este consumidor que visitará algumas dezenas de apartamentos decorados daqui a algum tempo até achar àquele que o atenda. Será que ele esperará 30 meses até a entrega da unidade? Talvez não. Pois, essa geração imediatista, quer um produto feito a partir das suas necessidades, e agora.

Diante deste contexto, ou as empresas tradicionais abraçam estes novos conceitos, ou serão atropeladas por aqueles que a enxergam. Existem exemplos de disrupção em nosso mercado: Airbnb e Quinto Andar são apenas dois exemplos de empresas que pensam tecnologia e economia compartilhada. As proptechs (empresas de tecnologia dedicadas ao mercado imobiliário) receberam investimento de USD 2,67 bilhões em 2016. Em 2011, haviam sido aportadas com apenas USD 186 mil.

As organizações terão de mudar internamente para atender o desafio: a cultura, o modelo de negócios, a forma de trabalhar. É necessário que elas se apoiem em tecnologias e se aproximem das startups, com o objetivo de produzir insights acerca do seu modelo de negócios. Há muitas ferramentas disponíveis e acessíveis, que, aliadas a experiência e quantidade de informação acumulada nas empresas tradicionais do mercado, têm potencial de produzir produtos incríveis.

É preciso que nosso mercado se prepare e conheça as tecnologias que suportarão as necessidades deste novo consumidor. É nesta esteira que surgiu o Movimente, iniciativa dos Novos Empreendedores do Secovi-SP. Por meio de uma chamada de startups, pretendemos estabelecer o intercâmbio entre elas e as empresas tradicionais, de forma que novas tecnologias sejam criadas com base em problemas empresariais conhecidos, propondo soluções tecnológicas existentes. Teremos eventos de aproximação entre empresários e startups, bem como rodadas de negócios, visando extrair o máximo de cada um para a construção de um mercado imobiliário mais conectado às necessidades do consumidor do futuro.

Márcia Taques é empresária e coordenadora de Estratégias Digitais do Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Tags, , , , , , , ,

Associação Brasileira do Mercado Imobiliário e Tecnologia realiza evento de programação

A ABRAMIT faz a sua estreia com a realização do Hackathon MIT Insights. O evento, que acontece entre os dias 14 e 15 de novembro, será o primeiro da Associação Brasileira do Mercado Imobiliário e Tecnologia, formada pela incorporadora Cyrela, o fundo de investimentos Astella, o Grupo VivaReal e o venture builder Construtech Ventures. O Hackathon quer estimular o desenvolvimento de soluções digitais e está aberto para a inscrição de desenvolvedores, engenheiros, uxers e designers.

A maratona de programação está alinhada com o objetivo da ABRAMIT, de desenvolver o mercado imobiliário por meio da tecnologia. Os desafios propostos durante o evento serão relacionados ao segmento. Os grupos que desenvolverem as melhores propostas para o mercado serão premiados. Além de ter como sócias a Cyrela, Astella, Grupo VivaReal e Construtech Ventures, a ABRAMIT está aberta às incorporadoras, construtoras, imobiliárias, portais imobiliários empresas de tecnologia, bancos, instituições e pessoas que têm interesse em transformar e inovar o mercado imobiliário.

Assim como no Hackathon MIT Insights, os associados vão participar e promover meetups e eventos com foco em trocar experiências e desenvolver negócios, além de realizar sessões de mentoria com startups selecionadas pelo programa de crescimento da ABRAMIT. Acesse www.abramit.org para conhecer e/ou participar da Associação Brasileira do Mercado Imobiliário e Tecnologia (ABRAMIT).

Hackathon MIT Insights

Os interessados em participar do evento devem realizar a inscrição em http://abramit.org/hackathon até o dia 13 de novembro.

Cada participante do grupo vencedor vai ganhar um Macbook Air. O segundo lugar vai ganhar um frigobar retrô com energéticos. Cada participante que ficar na terceira colocação vai ganhar um Kindle Paperwhite.

Tags, , , , , , ,

O impacto das novas tecnologias no mercado imobiliário

552e86aa-b579-42d5-b683-2351ea53c03c

Por Sergio Langer Sztokbant

Na última semana aconteceu em São Francisco, na Califórnia, o Inman Connect, um dos maiores eventos sobre vendas, marketing e tecnologia para o mercado imobiliário do mundo. Este ano o evento reuniu mais de 4.5000 participantes de vários países.

Um dos temas mais abordados nessa edição foi o impacto e a transformação que novas tecnologias terão no mercado imobiliário. Há poucos anos empresas como Uber, Netflix e Airbnb não existiam. Ninguém imaginava que entrar no carro de um desconhecido ou se encontrar com alguém que conheceu por um aplicativo virassem parte do nosso cotidiano.

É unanimidade nos Estados Unidos que o mercado imobiliário tem sido um dos setores mais afetados por essas transformações. Onde é possível atualmente colocar seu imóvel à venda online em poucos minutos através de empresas como Opendoor, Offerpad, Knock e mais recentemente o Instant Offers do Zillow, realizar uma visita a um imóvel através da realidade aumentada e pagar por eles usando “cryptocurrency” (moeda virtual baseada em criptografia), como bitcoins ou dogecoins, dentre tantas outras inovações tecnológicas.

Algumas dessas tendências podem ser modismo que desaparecerão rapidamente. Mas outras estão aqui para ficar. E as mudanças tecnológicas mais profundas como inteligência artificial e realidade aumentada – estão ainda no começo.

Ao mesmo tempo, a essência do mercado imobiliário permanece inalterada: pessoas comprando e vendendo imóveis, utilizando as melhores ferramentas e tecnologia disponíveis à disposição. Onde essas três áreas se cruzam – pessoas, imóveis e tecnologia – é onde as coisas começam a ficar mais interessantes.

É onde os negócios acontecem e se perdem, onde o papel do corretor imobiliário está mudando constantemente, onde milhões são feitos ou perdidos e onde as pessoas conquistam seus sonhos.

O mercado imobiliário está em transformação e a tensão está aumentando, enquanto muitos corretores estão disputando para ver onde se encaixarão no futuro. O cliente continua no centro da discussão, à medida que os processos continuam crescendo.

E o que se espera do corretor de imóveis daqui em diante é que ele ajude a construir valor para o cliente final, a partir da experiência e do conhecimento do que esse cliente deseja. A tecnologia é um facilitador que vai ajudar a concretizar mais vendas e atender melhor o público.

Sergio Langer Sztokbant é especialista em estratégia e vendas utilizando os canais digitais para o mercado imobiliário. É sócio e fundador da Hosher , uma das maiores agências digitais especializadas no mercado imobiliário do Brasil.

Tags, , , ,

Mercado imobiliário ganha plataforma para conteúdo em 360 graus

Startup Stratos360 é acelerada pelo Programa de Promoção da Economia Criativa Samsung-Anprotec

Possibilitar passeios virtuais em 360 graus, de forma simples, rápida e de baixo custo para o mercado imobiliário e seus clientes é o objetivo da Stratos Conecta, plataforma de criação e publicação de conteúdos em realidade virtual, criada pela Stratos360. O projeto surgiu da necessidade percebida pela equipe da startup que, desde 2010, desenvolvia conteúdo em fotos e vídeos 360 graus.

“Muitas imobiliárias nos procuravam, mas a complexidade técnica e alto custo de um projeto de criação de tour virtual inviabilizava esse atendimento. Pensamos então em uma plataforma que facilitasse essa possibilidade, com baixo custo e praticidade”, explica a gerente administrativa da Stratos360, Luciana Silva.

A plataforma Stratos Conecta representa uma solução inovadora para o segmento imobiliário e seus clientes. De fácil acesso e manutenção, possibilita, em poucos passos, que as imobiliárias capturem as imagens dos empreendimentos e, por meio de um aplicativo para smartphones, as enviem para a plataforma e as transformem em uma experiência única de realidade virtual. Com indicações de passo a passo e vídeos tutoriais, em pouco tempo e com baixo custo é possível oferecer visitas virtuais em 360 graus aos empreendimentos disponíveis.

Ao oferecer a visita virtual da Stratos Conecta, a imobiliária fornece mais praticidade e assertividade para seu cliente, ganhando em eficiência, visibilidade e a possibilidade de atender um número maior de visitas aos imóveis. Proporcionando essa experiência positiva, a imobiliária aumenta sua credibilidade, ganha a confiança do cliente e, consequentemente, conquista sua fidelização. “Para alugar ou comprar um imóvel, atualmente, sabe-se que 90% das pessoas consultam a internet antes de ir pessoalmente ao local. Com a experiência que a imobiliária possibilitará com a Stratos Conecta, os clientes poderão não apenas ver fotos, mas conhecer detalhes importantes como a vizinhança, ligação entre os cômodos e como estão distribuídos, por exemplo”, detalha Luciana.

Com essa possibilidade, será possível ganhar em economia de tempo, reduzir o número de visitas, oferecer o serviço para clientes de localidades diferentes do imóvel e visitar vários imóveis virtualmente de forma fácil e rápida. A apresentação ao cliente pode ser feita pelo computador, tablet, smartphone ou por óculos de realidade virtual, como o Gear VR, da Samsung, que proporciona uma experiência ainda mais real.

Inscrições para terceira rodada de investimentos já estão abertas

A Pixcube é uma das startups selecionadas pelo Programa de Economia Criativa Samsung-Anprotec. A startup recebeu apoio financeiro e mentorias em alta tecnologia, além de mentorias e capacitação em temas totalmente pertinentes à realidade da empresa.

O Programa de Promoção da Economia Criativa é uma iniciativa da Samsung em parceria com a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores – Anprotec. “O programa já avaliou mais de 400 candidatos em áreas como realidade virtual, saúde digital, educação digital, bem-estar, wearables, convergência e Internet das Coisas (IoT). 20 startups foram beneficiadas até o momento com investimentos diretos, suporte, infraestrutura, incubação, aceleração, mentorias e acesso a tecnologia e investidores”, comemora Antonio Marcon, gerente de Pesquisa & Desenvolvimento da Samsung e coordenador nacional do programa em parceria com a Anprotec. “A Samsung estabelece um ambiente propício para promover a educação e apoiar os desenvolvedores e empreendedores com o objetivo de acelerar aplicações inovadoras”, complementa o executivo.

As inscrições para a terceira rodada do programa já estão abertas no portal http://anprotec.org.br/samsung. Nesta rodada, o número de vagas do programa foi ampliado para até 20 startups e o investimento pode chegar a R$ 250 mil por empreendimento em áreas como Mobilidade, Realidade Virtual, Saúde Digital, Educação Digital, Agricultura Digital, entre outras. Os candidatos têm até o dia 20 de agosto para submeterem suas propostas.

Tags, , , , , ,

Banco Intermedium faz primeiro registro eletrônico de imóvel de Minas Gerais

O Banco Intermedium, única instituição financeira a oferecer conta corrente totalmente gratuita e uma das pioneiras na modalidade digital no Brasil, relizou o primeiro registro eletrônico de imóvel em Minas Gerais. A iniciativa vai reduzir de 30 para dez dias úteis o prazo de registro dos documentos e agilizar a liberação do financiamento imobiliário para os clientes da instituição.

Agora, com o registro eletrônico, os clientes de crédito imobiliário do banco terão redução no prazo de registro de imóveis e não precisarão ir ao cartório para registrar o contrato. Neste método, o banco passa a enviar o contrato eletronicamente para o cartório. A solução garante mais comodidade, agilidade e segurança ao processo, além da eliminação do trâmite de papel.

“O Banco Intermedium reforça seu pioneirismo e inovação na era digital ao trabalhar com os registros eletrônicos de imóveis, que contribuem com mais eficiência e agilidade aos processos para os clientes. Com essa nova possibilidade, estimamos que houve um ganho de tempo de 30% em nossos processos de crédito imobiliário e geramos uma economia de custos de 70% nos serviços em que utilizamos cartório”, destaca João Vitor Menin, presidente do Banco Intermedium.

Registro de imóveis na era digital

O Banco Intermedium é parceiro da Associação dos Notários e Registradores do Estado de MG (Anoreg/MG), Colégio Registral Imobiliário de Minas Gerais (Cori-MG) e da Associação dos Registradores Imobiliários de SP (Arisp) e uma das primeiras instituições financeiras a adotar o registro eletrônico de imóveis.

Este novo modelo de registro foi determinado por meio de um provimento (n. 47/2015) do Conselho Nacional de Justiça que instituiu o Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis. O Sistema tem como objetivo facilitar o intercâmbio de informações entre os ofícios de registro de imóveis, o Poder Judiciário, a administração pública, instituições financeiras e o público em geral. Muitas operações que antes eram realizadas presencialmente em Cartório, poderão ser feitas online na plataforma.

Tags, , , , ,

Business Intelligence ganha espaço no setor imobiliário

Menor número de lançamentos, estoque de empregos baixo e pouca confiança dos empresários. Esses são os reflexos da crise econômica no Brasil, sentidos principalmente pelo setor imobiliário, que nos últimos anos buscou novas ferramentas para se manter lucrativo. É o caso da incorporadora EBM, que decidiu investir na solução de Business Intelligence da Targit para impulsionar o seu negócio.

Em síntese, a partir da integração realizada em fevereiro de 2016 e com as análises do BI, a EBM conseguiu se estruturar em meio às incertezas econômicas e planeja crescer. A visão holística dos negócios trouxe a oportunidade de investimento em novos projetos como a diversificação de seu portfólio e na interiorização de seus empreendimentos. Para 2017, a incorporadora estima faturar R$ 400 milhões, além de já ter acumulado R$ 1 bilhão em Valor Geral de Vendas (VGV) de terrenos comprados em todo território brasileiro para lançamentos previstos para sair do papel nos próximos três anos.

“Enfrentamos o período de crise com muita cautela e uma das dificuldades que tínhamos era o gerenciamento e consolidação das informações de toda a holding para a análise e gestão da diretoria. São milhares de dados espalhados em infindas planilhas e conseguir ser assertivo na tomada de decisão não era tarefa fácil. Foi quando nos surgiu a ideia de fazer uma gestão por meio do Business Intelligence”, explica Bruno Thomaz, Gerente Financeiro e de Controladoria da EBM.

Após a procura por diversas opções de tecnologia para otimizar os processos internos e tornar a administração dos conglomerados mais dinâmica, a incorporadora decidiu adquirir o recurso de Inteligência de Negócios da multinacional dinamarquesa Targit. A ideia era integrar uma tecnologia que conseguisse cruzar as informações de todas as áreas – desde as despesas administrativas até o faturamento final.

O executivo explica que os ganhos foram inúmeros após a implantação, por exemplo, redução de tempo, fechamento contábil trimestral (antes era realizado anualmente) e cruzamento de despesas administrativas versus faturamento. “Foi possível reduzir custos inerentes ao tempo, além de melhorar a produtividade da incorporadora em todos os âmbitos. Hoje, nós temos um conjunto de dados mais precisos, onde o acompanhamento de todos os projetos é realizado diariamente dentro do projeto macro, que é o de Business Intelligence. A princípio, a ferramenta foi aplicada nas áreas financeira e comercial. Hoje, todas as áreas foram integradas ao BI”, avalia.

Com a sede matriz em Goiânia, atualmente a EBM configura-se como uma empresa de real state. Atua como incorporadora e construtora, além de possuir unidades de negócios focadas nas incorporações, propriedades, urbanismo, loteamento e imóveis destinados à venda. “Atuamos desde 2009 mais fortemente em Goiânia e Brasília. Agora, estamos com projetos para o interior de São Paulo em cidades como São Carlos, Araraquara e Campinas”, finaliza Thomaz.

Profissionalizar foi um desafio

Para que o ganho fosse efetivo, capacitar os profissionais internos era um dos desafios da empresa, que optou por treinamentos direcionados aos profissionais de TI e Controladoria, com a intenção de deixa-los a cargo dos “cubos” – nome dado à criação dos projetos dentro da ferramenta de BI da Targit. A implantação foi iniciada em fevereiro de 2016, com a capacitação da equipe junto aos seus respectivos gestores, entre eles os Analistas e Especialistas no desenvolvimento dos Cubos, Rodolfo Miranda e Felipe Assis, e o Analista e Especialista em Infraestrutura de TI, Fabio Alencar. A estratégia adotada foi de caráter experiencial e a principal ação era a montagem de análises, onde eram necessárias a utilização de planilhas bastante complexas de DRE (Demonstração de Resultado do Exercício).

“Esses tipos de planilhas são difíceis de serem manuseadas porque a nossa empresa é bastante completa em termos de software. Temos vários sistemas que coletam informações de viés financeiro, comercial, contábil, além de folha de pagamento e vendas. E como fazer para que todos esses sistemas se comuniquem de forma a levantar as informações para a planilha de DRE? Como gerar gráficos e informações gerenciais? A resposta foi bem fácil. Em termos de custo-benefício, a ferramenta de BI foi capaz de integrar todos os nossos sistemas para que se tornassem um só”, diz Kaio Sousa, Coordenador de TI da EBM.

Allan Pires, CEO da multinacional dinamarquesa Targit para a América Latina & Texas, comenta que um dos ganhos com o Business Intelligence está na construção e/ou migração das informações – de maneira fácil e rápida – de outros softwares para dentro da plataforma da Targit, ou seja, a solução de BI possibilita a não dependência de outros sistemas para a construção das análises micro e macroeconômicas. A migração é instantânea.

Agora, tanto a diretoria quanto os gestores de cada área podem visualizar e realizar as mudanças em tempo real de um projeto como a mudança nas datas de lançamento de um empreendimento. Além disso, a EBM possui um comitê responsável pela formatação e escolha dos layouts dos gráficos, entre outras ações exercidas dentro da ferramenta.

Allan ressalta que o mercado está cada vez mais receptivo para ferramentas de exploração de dados. “Com o BI, as empresas não precisam mais olhar o futuro pelo retrovisor. É possível trazer áreas extremamente complexas para o mundo dos gráficos e dos números gerenciais e este processo só tende a melhorar com o tempo. Os novos formatos oferecem mais subsídios para os empresários, tendo em vista as suas capacidades competitivas”.

Tags, , ,

Startup QuintoAndar recebe aporte de 42 milhões de reais

O QuintoAndar, startup que desburocratiza o processo de locação de apartamentos, acaba de receber uma nova rodada de investimentos no valor de US$ 12.6 milhões, o equivalente a R$ 42 milhões. Com o novo aporte, o QuintoAndar soma um total de aproximadamente R$ 70 milhões já recebidos nos últimos dois anos.

A segunda rodada de investimentos é liderada por um grupo de investidores do Acacia Partners, fundo baseado em Nova Iorque, e seguida por Qualcomm Ventures, o braço de investimentos da Qualcomm, líder mundial em tecnologias móveis 3G. A Kaszek Ventures, investidora no primeiro aporte, também participa do novo round.

“Os novos incentivos serão usados especialmente para crescer o time de tecnologia da empresa e levar o QuintoAndar para outras capitais do Brasil em 2017”, declara Gabriel Braga, CEO e co-fundador da empresa.

“Alugar um apartamento é um processo doloroso no Brasil. Os clientes enfrentam demora, burocracia e ineficiência. As garantias locatícias são caras e inconvenientes. Nós fundamos QuintoAndar para fazer o aluguel mais simples e rápido, tanto para o inquilino quanto para o proprietário. Todos merecem poder passar por essa experiência com tranquilidade e segurança. Queremos levar essa solução para outras regiões do país”, revela Braga.

Expansão para novas cidades

Nos últimos 60 dias, a empresa iniciou suas atividades em mais seis cidades da região metropolitana da cidade de São Paulo — São Caetano do Sul, Santo André, São Bernardo do Campo, Osasco, Guarulhos e Barueri —, mantendo sua presença em São Paulo e Campinas. A startup também ampliou seu raio de ação em regiões da capital paulista nas quais já vinha trabalhando, como zonas Sul e Leste . A chegada em novas capitais do país devem ocorrer a partir de 2017.

10x mais rápido que as imobiliárias

O QuintoAndar consegue ser até 10 vezes mais rápido que as imobiliárias tradicionais. “Os nossos clientes alugam um apartamento em 3 dias. No método antigo, esse processo chega a demorar mais de 30 dias”, diz o CEO.

“Somos mais rápidos porque desburocratizamos o aluguel de apartamentos, permitindo aos inquilinos e proprietários de imóveis uma experiência de auto-atendimento online muito mais segura e rápida em comparação com os métodos tradicionais de locação”, comenta Braga.

No site e nos apps criados pela startup, o inquilino pode instantaneamente reservar uma visita aos seus apartamentos favoritos. As visitas são acompanhadas por corretores credenciados, os quais também trabalham usando um aplicativo de celular — à semelhança do que faz um motorista Uber.

A empresa ajusta as rotas dos corretores e otimiza a agenda de visitas, além de controlar a qualidade do atendimento através de um sistema de avaliação de corretores. Havendo interesse em fechar negócio, inquilino e proprietário negociam diretamente online e podem assinar o contrato digitalmente, com assinatura eletrônica, sem precisar se deslocar até o cartório.

Seguro-fiança grátis

O QuintoAndar banca 100% do valor do seguro-fiança para todos os inquilinos que alugam um imóvel administrado pela empresa. O proprietário fica como segurado ao longo de todo o contrato de locação. O QuintoAndar mantém o seguro ativo enquanto o inquilino estiver morando no imóvel e enquanto administrar a locação. O seguro cobre aluguel, condomínio, IPTU, água, luz e gás encanado até montante equivalente a 30 vezes o valor do aluguel mensal.

“Nas grandes cidades, as pessoas mudam de apartamento a toda hora. Essa dinâmica de mercado coloca desafios aos proprietários de imóveis, cujos lucros dependem da manutenção das altas taxas de ocupação. O QuintoAndar ataca esta situação de uma forma sem precedentes em todo o mundo, fazendo com que todo o processo seja online e eliminando a necessidade de fiador para a locação”, esclarece Braga.

Melhor aplicativo de 2016, segundo APPLE

O aplicativo QuintoAndar foi eleito pela APPLE como um dos melhores aplicativos do ano. Antes disso, o app já havia sido recomendado pelos sites GIZMODO/UOL e Manual do Usuário. Disponível para os sistemas Android e iOS, o app permite que usuários encontrem apartamentos para locação navegando pelo mapa da cidade, verifiquem os preços do aluguel e já agendem visitas aos imóveis, sem precisar telefonar pra ninguém.

Mais números

Com quase zero investimento em marketing, o QuintoAndar cresce em média 25% mês a mês desde novembro de 2015.

A empresa, criada em 2013, atua hoje em 8 cidades: São Paulo, Campinas, São Caetano do Sul, Santo André, São Bernardo do Campo, Osasco, Guarulhos e Barueri.

Em 2017, o QuintoAndar pretende chegar em mais capitais do país.

Cerca de 10 mil visitas em apartamentos foram realizadas pelo QuintoAndar em novembro de 2016.

Os corretores do QuintoAndar acompanham 10x mais visitas a apartamentos em comparação com o mercado. Numa imobiliária tradicional, um corretor atende em média 3 ou 4 clientes por semana. No QuintoAndar, realiza de 6 a 7 visitas por dia.

Mais de 2 mil corretores da cidade de São Paulo já se inscreveram para trabalhar com o QuintoAndar. Os corretores atuam como parceiros credenciados, semelhantes aos motoristas da Uber, e não são funcionários da empresa.

A empresa conta atualmente com 140 funcionários, dos quais 40 são engenheiros de computação.

A cada contrato assinado, o QuintoAndar fica com o primeiro mês de aluguel e, em seguida, 8% do valor do aluguel em cada mês.

O mercado de aluguéis no Brasil mobiliza cerca de R$ 200 bilhões por ano, segundo dados do IBGE. Atualmente, a porcentagem de residências alugadas no Brasil é de 18%. O mercado de aluguéis residenciais no Brasil vem crescendo duas vezes mais rápido que o mercado de vendas desde 2000.

Tags, , , ,

Pokémon Go chega ao mercado imobiliário com o VivaReal

view.aspx

Os brasileiros aguardam ansiosos a febre que tomou conta do mundo, o Pokémon Go. No mercado imobiliário brasileiro, o VivaReal, plataforma digital que conecta imobiliárias, incorporadoras e corretores com consumidores que buscam um imóvel, é a primeira empresa a integrar a experiência de encontrar a casa dos sonhos com o jogo. Ao fazer uma busca no aplicativo, os consumidores poderão ver se perto do imóvel onde querem morar existem Ginásios Pokémons e PokéStops. Ao encontrar esses locais no Pokémon Go, os jogadores podem batalhar e pegar itens que os ajudarão durante o jogo.

“Na hora de comprar um imóvel é comum as pessoas buscarem por locais como parques, hospitais e escolas na vizinhança. Agora o aplicativo do VivaReal possibilita a busca por outros locais, como Ginásios Pokémons e Pokéstops, trazendo a realidade virtual ao mundo real. Esta tendência já acontece em diversas partes do mundo e pode representar uma mudança comportamental na forma como as pessoas se relacionam com a localização na hora de comprar o imóvel”, afirma Mariana Ferronato, Diretora de Marketing do VivaReal. Para ver se a casa ou apartamento é perto de Ginásios Pokémons ou PokéStops, os consumidores precisam apenas entrar no anúncio do imóvel e clicar no mapa de localização. Junto com pontos de interesse como transporte público, parques, museus, farmácias, hospitais, mercados e padarias, aparecerão os Ginásios Pokémons e PokéStops.

Para os profissionais do mercado imobiliário, a novidade pode ajudar na hora de fechar o negócio. Pesquisas feitas pelo VivaReal indicam que metade das pessoas que buscam imóveis procuram via mobile. A localização é um dos fatores que consideram mais relevantes na hora de escolher uma casa ou apartamento. Só perde para o preço. Imóveis com o endereço completo geram 83% a mais de contatos. “Os corretores e construtoras devem ficar atentos às novidades como o Pokémon Go. O mercado pode usar o jogo para realizar ações de marketing que chamem a atenção dos consumidores e assim atrair mais interesse aos anúncios”, completa Mariana. Com a novidade do VivaReal, profissionais do mercado imobiliário também adicionaram aos anúncios informações de quantas PokéStops e Ginásios Pokémons existem próximos aos imóveis. A atualização do aplicativo do VivaReal com o filtro Pokémon já está disponível na versão para Android e nos próximos dias será lançada para iOS. Pokémon Go estreará em breve no Brasil.

Veja no vídeo como o VivaReal integrou o Pokémon Go no seu app:

Tags, , , , ,