Tag Florianópolis

Grupo Nexxera seleciona oito startups para fomentar em seu programa de aceleração e investe em novo Centro de Inovação em Florianópolis

O Grupo Nexxera, um dos principais players do mercado de tecnologia para transações eletrônicas, anuncia as oito startups selecionadas para participarem de seu programa de fomento no Link Lab – programa de inovação e conexão para fomentar novos negócios em Florianópolis em parceria com a ACATE; e o investimento no SOHO – novo espaço de inovação e novas ideias, inaugurado na antiga sede do tradicional jornal impresso do estado. No SOHO, onde o Grupo Nexxera inaugurou o espaço NexxLab, o Grupo pretende apoiar e desenvolver startups que agregaram valor ao seu negócio. As startups podem até mesmo receber investimentos daholding.

O objetivo destas iniciativas, além de incentivar a inovação na região – conhecido polo tecnológico, é potencializar a disruptividade dos serviços prestados pelo Grupo Nexxera que tem em seu DNA um olhar voltado para o futuro e novas tendências de mercado. Desta forma, tanto as startups selecionadas para o Link Lab quanto para o SOHO vêm a corroborar com o conceito de vanguarda e pioneirismo do Grupo, de oferecer sempre o novo aos seus clientes.

Startups selecionadas – Link Lab

O Link Lab é uma iniciativa da ACATE e tem como cofundador patrocinador o Grupo Nexxera. Das 87 startups que se inscreveram, 27 foram entrevistadas pelo Grupo Nexxera. As oito selecionadas englobam, em sua maioria, os setores fintech, big data e esportes – todos relacionados a projetos em andamento do Grupo Nexxera.

“Estamos animados com as oito que selecionamos para fomentarmos durante os próximos 12 meses. Observamos critérios como aderência aos nossos projetos, potencial de mercado e maturidade do negócio, dentre outros importantes índices”, explica o presidente do Grupo Nexxera, Edson Silva.

As startups selecionadas foram as seguintes:

1. OmniHunter
Startup de tecnologia financeira

2. TouchChef
Sistema interativo para relacionamento com clientes em arenas esportivas.

3. 5 Beatle
Marketplace de serviços culturais.

4. Yonface Tecnology
Inteligência Artificial voltada a empresas.

5. Hallo.social
Startup que oferece aplicativos em formato de redes de relacionamento personalizadas para HUBs empresariais.

6. I’m Esports
Plataforma completa e integrada para jogadores, times e campeonatos de eSports.

7. Winkme
App baseado em redes wi-fi para estreitar o relacionamento entre pessoas que estão no mesmo local.

8. Vip Convite
Plataforma direcionada para eventos.

NexxLab no SOHO – novo espaço de fomento à inovação

Além das startups selecionadas para o Link Lab, o Grupo decidiu criar o NexxLab, um espaço dentro do recém-inaugurado SOHO, um coworking destinado à criação de novas ideias e eliminação da burocracia. O empreendimento é destinado a startups e novos negócios sustentáveis, além de empresas de tecnologia. Com áreas de lazer, eventos, escritórios e food parks, o ambiente é moderno e reflete o DNA das empresas que ali estão instaladas.

“Nós, do Grupo Nexxera, sabemos o quanto esses novos espaços são importantes e que ótimos negócios nascem de ambientes criativos e inovadores. Por isso, apoiamos iniciativas como esta, que vão ao encontro da nossa cultura. No NexxLab do SOHO, pretendemos também desenvolver startups que sejam sinérgicas aos nossos negócios”, reforça Edson Silva.

No SOHO, que fica em um edifício em frente à Praia de Itaguaçu, os empreendedores, startups e empresas podem escolher o seu espaço ideal entre o coworking, salas de reunião, espaços para pequenos eventos ou em alguma das 28 salas privativas que o espaço oferta desde do início do mês de junho. E em breve também poderão usufruir da FabLab, um oficina para desenvolvimento de protótipos, no subsolo do Centro de Inovação.

SOHO Centro de Inovação Tecnológica
Endereço: Rua Desembargador Pedro Silva, 2958
Site: www.soho.floripa.br

Tags, , , , , , ,

Florianópolis lança Programa de Incentivo Fiscal à Inovação

Os empreendedores residentes de Florianópolis já podem inscrever seus projetos no Programa de Incentivo Fiscal à Inovação da Prefeitura de Florianópolis, que é similar à Lei Municipal de Incentivo à Cultura, mas voltado exclusivamente para inovação. São aceitos projetos que proponham empreendimentos inovadores na capital catarinense, vinculados a um Arranjo Promotor de Inovação (API); e também projetos que desenvolvam ou aprimorem um serviço, sistema, ou produto inovador, propostos por MEI ou MPE com sede em Florianópolis, também vinculados a um API.

“Essa é a nossa Rouanet manezinha de inovação. Foi um dos principais pedidos do setor que conseguimos atender e agora aguardamos a participação dos empreendedores. Temos certeza que esses projetos farão a diferença para a nossa cidade”, afirma o prefeito Gean Loureiro.

Os APIs reúnem empresas e instituições com o objetivo de desenvolver os segmentos. São oito APIs em Florianópolis: Turismo, Economia Criativa, Cultura e Entretenimento; Saúde, Equipamentos médicos e Insumos; Educação; Comércio e Serviços; Pesca, Maricultura e Agronegócios; Transportes e Mobilidade; Tecnologias de Informação, Comunicação, Microeletrônica e Nanotecnologia e em Energia.

O valor máximo por projeto é até 50% do limite de faturamento anual de microempresa. O prazo máximo de execução é de dois anos. Os projetos aprovados recebem uma “Carta de Autorização” e assinam contrato com a Prefeitura. Com isso, podem obter até 20% do ISS devido e até 20% do IPTU devido de contribuintes incentivadores estabelecidos no município em uma conta bancária aberta especificamente para receber os recursos do projeto. Os contribuintes incentivadores recebem um ”Certificado de Incentivo Fiscal” para obterem o respectivo desconto do valor junto à Prefeitura quando for pagar o ISS ou o IPTU. Para participar, basta acessar: http://spii.pmf.sc.gov.br/.

Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Tags, , , , , , ,

Rua de Florianópolis vira laboratório de inovação urbana

Presidente da ACATE, Daniel Leipnitz, e prefeito Gean Loureiro assinam termo para criação do Laboratório de Inovação Urbana.
Crédito: Cristiano Andujar/PMF

Florianópolis acaba de dar um importante passo para tornar-se uma cidade inteligente. A Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) e a prefeitura municipal firmaram convênio para desenvolver um Laboratório de Inovação Urbana. A primeira etapa será na Rua Vidal Ramos, no Centro, onde serão instalados ainda no mês de outubro roteadores Wi-Fi e câmeras inteligentes, que poderão ser acessadas pelos comerciantes e órgãos de segurança pública.

Segundo a consultoria Urban Systems, cidade inteligente é um modelo de urbanização e gestão pública que emprega os recentes avanços da tecnologia para tornar as cidades mais eficientes e seguras. Florianópolis deve alcançar os 800 mil habitantes em 2035 e hoje, com 469 mil, já enfrenta vários desafios. De acordo com o Índice de Cidades Empreendedoras 2016, da Endeavor, alguns dos principais gargalos estão relacionados a desenvolvimento urbano sustentável, mobilidade, gestão de resíduos, crise fiscal e financeira, digitalização dos serviços públicos e tempo para abertura de empresas. Sendo um dos principais polos tecnológicos do Brasil, o município tem capacidade de solucionar essas dores e ser reconhecido como uma cidade inteligente.

“Nós escolhemos a Rua Vidal Ramos para o projeto piloto porque seus lojistas e moradores já são muito organizados. Eles conseguiram que a rua fosse revitalizada e hoje ela é um modelo de urbanismo para a cidade”, explica Thaís Nahas, consultora em Cidades Inteligentes do Laboratório de Inovação Urbana. O objetivo é tornar a rua mais inteligente e lançá-la como um modelo para o Brasil ao implantar no local as tecnologias de ponta de empresas da região, fortalecendo também a economia local.

“É um projeto que, além de levar os benefícios da tecnologia para os comerciantes e moradores, pretende dar mais visibilidade para a rua, aumentando a circulação de pessoas. A iniciativa ainda visa a difundir a cultura de inovação – muito forte dentro das empresas – entre os cidadãos de Florianópolis, tornando a cidade cada vez mais competitiva e com uma economia mais forte”, ressalta Diego Ramos, diretor da Vertical Conectividade da ACATE.

O Laboratório de Inovação Urbana será viabilizado pelas empresas do setor tecnológico, que cederam suas soluções ao projeto: a Algar Telecom fornecerá toda a conectividade; a Intelbras irá conceder os roteadores e as câmeras; a Seventh doará licenças do software de Gestão e Análise de videomonitoramento, além do aplicativo para que os lojistas possam se automonitorar; a Khronos prestará o serviço de atendimento a ocorrências; e a Teltec Solutions entregará toda a infraestrutura de nuvem para o acesso e armazenamento das imagens.

Segundo Marcus Rocha, superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação de Florianópolis, o projeto é muito positivo para a prefeitura, pois serão várias câmeras ligadas a custo quase zero, podendo monitorar locais em que hoje não há acesso. “A intenção é transformar Florianópolis em um laboratório a céu aberto para a inovação. A ação na Vidal Ramos é a primeira de um projeto-piloto do Laboratório de Inovação Urbana, que será desenvolvido a longo prazo. O objetivo é viabilizar projetos de inovação que impactem em questões urbanas da cidade”, afirma Rocha.

Rosângela Macedo Coelho, diretora da Regional Centro da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), tem uma loja na Vidal Ramos há mais 20 anos e acompanhou todo o processo de revitalização e reforço na segurança da rua. Ela diz que os lojistas estão muito otimistas com a possibilidade de monitorar todo o comércio local dentro de suas empresas. “Para nós, que já vivemos momentos de muita insegurança, medo da violência e sofremos com os prejuízos de furtos frequentes, iniciativas como essa trazem esperança e confiança de impulsionarmos os negócios”, afirma.

Após a implementação da conectividade e segurança, que é a primeira etapa do projeto, a rua deve receber tecnologias que aprimorem sua sustentabilidade, como a geração de energia renovável e sensores de nível de ruído, poluição e incidência solar. Para os próximos estágios do Laboratório de Inovação Urbana, será realizado um concurso de soluções inovadoras de base tecnológica entre os associados à ACATE, que busquem melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e visitantes de Florianópolis.

Fonte: ACATE

Tags, , , , , , , ,

Bradesco participa do Seedstars Florianópolis

Além de atuar como jurado para selecionar a empresa vencedora, banco apresentará seu programa inovaBra startups aos participantes do evento

O Bradesco está patrocinando a edição brasileira do Seedstars World, competição que percorre mais de 65 países identificando e premiando as melhores startups em fase de crescimento.

Na etapa de Florianópolis, que acontece no dia 28 de setembro, o Bradesco fará parte do painel de jurados, ajudando a eleger a startup vencedora, que segue para a final regional, no dia 17 de outubro em São Paulo.

O Bradesco também apresentará aos participantes as iniciativas do inovaBra startups, programa de inovação aberta que dá a oportunidade para as startups trabalharem com clientes reais, testarem soluções na prática e crescerem com escala.

As inscrições para a 4ª edição do inovaBra startups serão abertas em 17 de outubro pelo site www.inovabra.com.br.

Seedstars World – Florianópolis
Onde: Centro de Inovação ACATE Primavera
Rodovia SC 401, km 4 – Bairro Saco Grande
Quando: 28 de setembro de 2017
Horário: 18h30 às 21h30
Inscrições para o evento: https://www.seedstarsworld.com/event/seedstars-floripa-2017

Tags, , ,

João Pessoa, Florianópolis e Porto Alegre serão as primeiras cidades a terem domínios exclusivos sob o .br

Empresários, profissionais liberais, prestadores de serviço e usuários de Internet interessados em ter nomes de domínios associados aos nomes populares das cidades de João Pessoa, Florianópolis e Porto Alegre terão mais opções para registrar endereços: “jampa.br”, “floripa.br” e “poa.br” estarão disponíveis para registro em breve. A partir de 8 de junho, o Domínio de Primeiro Nível (DPN/categoria) “jampa.br” estará disponível no sítio do Registro.br. Já “floripa.br” e “poa.br” estarão no ar, respectivamente, na segunda-feira (12/06) e na quarta-feira (14/06).

Essas são as três primeiras localidades que terão domínios .br próprios já que, pelas estatísticas das sugestões enviadas, nota-se visivelmente a preferência pelos nomes selecionados. “Além disso, os nomes escolhidos possuem características válidas para a criação de um novo DPN, de acordo com o regulamento da chamada”, explica Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br. Os usuários poderão, por exemplo, registrar domínios como: “meunome.jampa.br”, “minhaempresa.floripa.br”, “minhaideia.poa.br” entre outras inúmeras opções para cada uma das localidades.

A campanha, iniciativa do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), entidade responsável pelo registro de domínios .br, continua recebendo contribuições para escolher os nomes dos outros 43 municípios considerados capitais ou com mais de 500 mil habitantes. “A participação da comunidade Internet é fundamental nesse processo. O NIC.br mantém o convite para que todos participem e contribuam com a definição dos apelidos e nomes populares das cidades para os novos domínios que serão criados”, ressalta Getschko.

Envie sua sugestão

As cidades que tiverem maior repercussão e, consequentemente, um maior volume de sugestões, poderão ter seus domínios criados mais cedo. Brasileiros com mais de 12 anos de idade poderão enviar quantas sugestões desejarem. A chamada de sugestões segue no ar por tempo indeterminado. Não há premiação ou remuneração por parte do NIC.br – o objetivo é receber contribuições espontâneas de nomes já consagrados para novos DPNs de cidades. Os novos DPNs de cidades que forem sendo criados serão divulgados ao longo de 2017 no sítio do NIC.br. Acesse o regulamento na íntegra e participe enviando sugestões de nomes: http://cidades.registro.nic.br/.

Tags, , , , ,

Nexxera e ACATE inauguram espaço para fomento de startups

Um dos polos de tecnologia que mais se destacam no país, Florianópolis acaba de ganhar mais uma iniciativa que pretende estimular a inovação pela aproximação de grandes e médias empresas com o universo das startups. Com a proposta de promover a inovação aberta e o compartilhamento de experiências nasce o Link Lab. A iniciativa é da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), que tem o Grupo Nexxera – líder nacional em transações eletrônicas – como co-fundador e patrocinador.

Para receber o projeto, um novo espaço de 640m² com escritório compartilhado e oito salas privativas está sendo preparado no Centro de Inovação ACATE – Primavera, em Florianópolis, um dos ambientes mais inovadores da capital catarinense e premiado em 2016 como o melhor projeto de arquitetura corporativa da América Latina.

“Esta é uma ação que já faz parte do DNA do Grupo e que vem sido desenvolvida há algum tempo; já investimos e temos startups investidas. Entendemos que também é nosso papel fomentar e apoiar novas ideias no mercado, sejam elas independentes ou complementares ao nosso negócio”, explica o vice-presidente do Grupo Nexxera, Edenir Silva. Esta não é a única iniciativa da holding para fomento de ideias; o Instituto Nexxera recentemente também iniciou um projeto para desenvolver o empreendedorismo social.

Com relação às startups que serão investidas, há também a possibilidade de que elas sejam incorporadas ao Grupo Nexxera. “Um dos principais interesses é buscar sinergia com iniciativas empreendedoras do ramo fintech, fazer com que estas ideias sejam efetivamente levadas adiante e provermos plataformas para para acelerá-las, afim de que elas possam ir mais rapidamente ao mercado”, complementa o vice-presidente.

O projeto tem abrangência nacional, ou seja, qualquer ideia, startup do País pode se inscrever. “Este é um projeto que já nasce com potencial de grande sucesso e já integra um plano de expansão nacional e internacional”, finaliza Edenir Silva.

As startups participantes serão associadas à ACATE, tendo acesso a dezenas de benefícios ofertados pela entidade. Durante o programa no Link Lab, participarão de iniciativas de acesso à mercado via empresas patrocinadoras, assim como as Verticais de Negócios da ACATE, bem como workshops com parceiros selecionados em áreas como jurídica, contábil, marketing digital, comunicação, estratégia, além de receberem créditos e descontos no acesso a soluções empresariais, infraestrutura em computação na nuvem, entre outros.

Como as startups podem se inscrever

As startups podem se inscrever de 16 de maio a 16 de junho por meio do site http://linklab.acate.com.br para participarem do processo de seleção. Após esse período, as empresas patrocinadoras, com o apoio da ACATE, irão selecionar as startups que possuem melhor sinergia e alinhamento com seus negócios e programas de inovação. As startups selecionadas iniciarão o programa em julho.

As empresas patrocinadoras buscam startups que atuem e desenvolvam soluções em áreas de Realidade Virtual e Aumentada, Machine Learning e Inteligência Artificial, Big Data, Governança e Sustentabilidade Corporativa, Fintech, Edutech, Segurança Cibernética, Internet das Coisas, Saúde e Bem-Estar, Fintech, Biotecnologia, Supply Chain e Logística, Blockchain, entre outras.

Tags, , , , ,

Startup Cata Company recebe investimento de R$ 5 milhões da Bzplan

d3f8a26d-2d32-4b57-bc08-4b4269c5f936

Após ampliar o faturamento em 6.000% em dois anos, desenvolver o portfólio de produtos e iniciar a operação nos Estados Unidos, a startup Cata Company, com sede em Florianópolis (SC), anuncia o investimento de R$ 5 milhões feito pelo Fundo Sul Inovação. Esse primeiro aporte do fundo de investimento será utilizado para o lançamento de dois novos produtos ainda neste ano, escalar a equipe (especialmente na área P&D, vendas e suporte técnico) e acelerar expansão internacional da empresa.

O aporte na Cata Company é o primeiro de uma série de investimentos que será anunciada em 2017 pela Bzplan, sócia da FIR Capital na gestão e administração do Fundo Santa Catarina (FSC) e do Fundo Sul Inovação (FSI). A gestora fez o primeiro aporte de venture capital na startup em janeiro de 2013 e agora aposta novamente na próxima etapa da Cata Company, que saltou em 2016 para um faturamento de R$ 12 milhões. “Estamos apostando mais uma vez na Cata Company, que agora expande seus horizontes ao buscar a internacionalização e colocar novos produtos no mercado. A empresa sempre investiu em inovação e tem sido muito bem sucedida no desenvolvimento de soluções envolvendo hardware e software. Somente em 2016, obteve um crescimento de 350% no faturamento, o que reforça nosso posicionamento de investir em empresas B2B e com alto potencial de crescimento”, diz Marcelo Amorim, sócio da Bzplan.

O investimento do Fundo Santa Catarina (FSC) ocorreu quando a startup ainda se chamava Catamoeda e estava desenvolvendo seu primeiro produto homônimo: um equipamento que troca moedas por cédulas, vale-compras, doações e recarga de créditos de celular, uma forma de incentivar a população a tirar do cofrinho as moedas acumuladas que fazem falta no comércio. As primeiras máquinas chegaram a redes de supermercado no sul do Brasil no final de 2013 e espalharam-se pelo país durante o ano seguinte.

Em 2015, a empresa anunciou um acordo comercial exclusivo com a Prosegur, companhia líder em segurança privada no país, e em 2016 lançou, em parceria com a multinacional, três novos produtos: o CataCash One/Caixa Fácil Mini – cofre compacto inteligente para os pequenos e médios varejistas-, uma linha de equipamentos de back office para concessionárias e empresas de transporte e, ainda, uma nova plataforma de publicidade para trade marketing. “Já começamos a produção do novo cofre de alta capacidade e performance, o Mille, e criamos a Cata Tech, uma nova divisão da empresa voltada para o desenvolvimento de soluções inéditas de segurança para transporte e custódia de valor”, afirma o CEO e fundador da Cata Company, Victor Levy.

A primeira solução dessa divisão, já em fase final de desenvolvimento, é o Super Armário, produto altamente tecnológico voltado para a proteção de numerários. Em paralelo, a empresa continua com seu ritmo de inovação, e já são 14 os pedidos e registros de patentes, marcas, desenhos e propriedades industriais, tanto nacionais quanto internacionais, da empresa.

Tags, , , , , , , ,

Darwin Starter divulga startups selecionadas para segunda turma de aceleração

89fccc05-de5b-472a-b476-716e6eeb603c

O programa de aceleração Darwin Starter acaba de divulgou na última semana o resultado da seleção que definiu as 14 startups participantes de sua segunda turma de aceleração. Os projetos escolhidos vão receber seis meses de mentoria e networking, além de espaço de coworking em Florianópolis/SC e investimentos iniciais de R$ 170 mil, em troca de participação minoritária de 12%.

O processo de seleção considerou critérios como estágio do negócio, mercado, maturidade e qualificação da equipe, selecionando startups das áreas de Fintech, TI/Telecom, Big Data e Insurance, além de projetos nos segmentos de IoT e Marketplace. Segundo Marcos Mueller, CEO do programa, “as selecionadas representam mercados e soluções bem diversificados dentro dos segmentos considerados, incluindo inovações variadas e de grande alcance, que vão desde uma solução auditiva para inclusão até um intermediador de pagamentos”.

As empresas escolhidas vão contar com o conhecimento e a experiência das companhias parceiras do programa, reconhecidas como referência nacional em suas respectivas áreas de atuação. Cetip, CNseg Par, Neoway e RTM contribuirão com suporte e benefícios que somam R$ 500 mil em serviços, como assessoria jurídica e contábil, acompanhamento psicológico e ferramentas de apoio.

Seleção natural – As inscrições para o segundo batch de aceleração do Darwin Starter contaram com o cadastro de projetos de todas as regiões do país, com destaque para o Sul e o Sudeste. Após as etapas de análise e entrevistas, 35 projetos finalistas foram selecionados para participarem do Darwin Day, evento realizado no último dia 15, que permitiu aos empreendedores apresentarem seus projetos às bancas avaliadoras.

De acordo com Mueller, a qualidade dos projetos superou as expectativas dos avaliadores. “Recebemos inscrições de startups com alto nível de maturidade e ideias de grande potencial. Foram tantos projetos interessantes que acabamos ampliando o número de vagas previsto, abrindo oportunidade para as 14 empresas de maior destaque”, afirma. Em 2015, o programa acelerou dez startups de diferentes segmentos, das quais metade recebeu novos investimentos.

Para a segunda turma, o grande diferencial está no foco direcionado às quatro áreas de atuação dos parceiros corporativos, com o objetivo de gerar inovação a partir da experiência e da participação ativa das companhias. “As startups selecionadas estão muito bem alinhadas às áreas de atuação abordadas pelo programa, ampliando a perspectiva de apoio e subsídio dos parceiros corporativos em prol de seu desenvolvimento dentro de seus próprios mercados.”, reforça Mueller.

As 14 startups selecionadas já começam a receber mentorias e acompanhamento a partir de 26 de outubro, na nova sede do programa, localizada no Centro de Inovação ACATE, em Florianópolis/SC. Após os seis meses de aceleração, elas apresentarão os resultados e a evolução alcançada com o programa durante o Demo Day, em maio de 2017.

Confira aqui a lista com as startups selecionadas

ContaBoa/Minerador X – plataforma que possibilita aos representantes das operadoras de telefonia analisar o perfil dos clientes e indicar a melhor franquia disponível.

ePHealth – aplicativo para agentes de saúde efetuarem atendimentos em campo, contando com a maior base de dados estruturados em Saúde Preventiva do Brasil.

Jurus – portal de investimentos voltado para o mercado de Renda Fixa, que coleta os principais ativos disponíveis no mercado e facilita a escolha de aplicações.

Listen – solução que transforma o smartphone em um aparelho auditivo.

Moments.surf – plataforma que conecta surfistas a fotógrafos, facilitando a compra de fotos.

Opifex – hardware de telemetria para Surf que capta, armazena e transmite dados do surfista sobre as ondas.

PagueVeloz – intermediador de pagamento via boleto bancário e cartão de crédito, que oferece consulta de cheques e ao Serasa para garantir maior segurança na hora de efetuar uma venda.

Pensys – solução para microgeração e monitoramento de energia elétrica limpa e renovável.

Planrockr – solução que coleta dados de ferramentas de gerenciamento de projetos e usa Big Data para facilitar a análise e fornecer insights.

Remoty – aplicativo de monitoramento e controle de sistemas de segurança, que possibilita gerar informações do estabelecimento em tempo real.

Repasse Rápido – plataforma para concessionárias repassarem carros usados recebidos na troca a lojistas.

Exchange Now – aplicativo de cotação de câmbio e compra de moedas.

VC-X – solução que audita as faturas de telecom de empresas de forma que não haja desalinhamento entre o que foi utilizado e cobrado. Além disso é cobrado o reembolso das cobranças indevidas.

Vigios – solução de Big Data Analytics com foco em detecção de fraudes e controle de perdas para seguradoras e bancos.
gerar pdf PDF imprimirImprimir

Tags, , , ,

Nanotecnologia é tema de evento em São Paulo

A Fundação CERTI é a co-organizadora do Nano Tradeshow – Feira de Nanotecnologia e Inovação, que acontece de 9 a 11 de novembro, em São Paulo. Diversas empresas irão expor seus produtos do setor durante o evento. Dentre os segmentos das expositoras, estão soluções para o mercado de odontologia, têxtil, de cosmetologia, automotivo e construção civil, com produtos como removedor de pichação, protetor de fachadas, proteção de revestimentos cerâmicos, antimicrobianos, entre outros.

A CERTI também estará presente na Conferência Internacional de Nanotecnologia e Inovação e Workshops Setoriais de Inovação – eventos paralelos que irão reunir o público durante a feira. O secretário executivo do API.nano (Arranjo Promotor de Inovação em Nanotecnologia no Polo Tecnológico da Grande Florianópolis), Leandro Berti, e o coordenador de Sistemas de Qualidade e Inovação do Centro de Referência em Metrologia e Instrumentação da CERTI, André Oliveira, realizarão palestras sobre Nanossegurança na Conferência.

O livro “Nanossegurança – Guia de Boas Práticas em Nanotecnologia para Fabricação e Laboratórios”, de autoria de Leandro Berti e do Prof. da UFSC, Luismar Porto, será comercializado na Nano Tradeshow. Afinal, a tecnologia que promete revolucionar a Medicina, o Meio Ambiente e a Agricultura, também têm seus riscos para o Meio Ambiente, dependendo da forma como o nanomaterial é descartado, e para a saúde do trabalhador, cientistas e pesquisadores, que se expõem a partículas minúsculas, capazes de penetrar células humanas.

Saiba mais sobre a Feira – A Nano TradeShow é a única feira no Brasil voltada para o mercado de fornecedores de nanotecnologia e inovação. O evento é destinado às empresas que buscam tecnologia para a inovação e competitividade de seus produtos. O objetivo central é reunir fornecedores de nanotecnologia e inovação de diversos países, universidades, pesquisadores e a indústria, a fim de impulsionar negócios e o desenvolvimento industrial.

Paralelamente ao evento, irá ocorrer a Conferência Internacional de Nanotecnologia e Inovação, o Venture Capital Expo e, ainda, o Prêmio de Inovação com Tecnologia com Tecnologias Chaves (PITCh). A Conferência reunirá palestrantes nacionais e internacionais para falar sobre assuntos como nanotecnologia em materiais avançados, os avanços do tema na indústria, entre outros. O VC Expo é uma feira internacional de negócios que irá reunir startups, indústria e investidores. O PITCh visa reconhecer profissionais/empresas/instituições cujas inovações foram desenvolvidas com tecnologias chaves (KETs – Key Enabling Technologies). www.nanotradeshow.com.br

Tags, , , , , , ,

Brasil recebe maior evento global sobre empreendedorismo jovem

Florianópolis (SC) recebe entre os dias 20 e 24 de julho o maior evento mundial de jovens empreendedores, a Conferência Mundial de Empresas Juniores – Junior Enterprise World Conference (JEWC), realizado a cada dois anos e que tem como objetivo desenvolver o Movimento Empresa Júnior (MEJ) em escala global. O JEWC 2016 traz à capital catarinense cerca de 4 mil congressistas – 500 deles vindos de 20 países.

O evento teve sua origem no ano de 2004, com a primeira edição realizada em Fortaleza, Ceará. As edições seguintes, aconteceram nas cidades de Eindhoven (Holanda), Porto (Portugal) e Milão (Itália). A sétima edição ocorre no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, no Sapiens Parque, sob a execução da Federação das Empresas Juniores de Santa Catarina (FEJESC). Florianópolis foi escolhida para sediar o evento em eleição na qual concorreram diversas cidades do Brasil e do mundo. A capital catarinense, um polo de tecnologia e inovação, é hoje apontada como a segunda melhor cidade no país para empreender, segundo pesquisa da Endeavor.

Com a temática “Lead the co-era” (liderança na era da cocriação e colaboração), a Conferência apresentará palestras de personalidades como Ketan Makwana, empreendedor e conselheiro no MIT Global Start Up, Entreprenurial Africa, Entreprise Connect e Rockstar Mentoring Group; Monja Coen, ex-jornalista que deu uma guinada em sua vida e se tornou um referência em equilíbrio emocional e Marcelo Sales, criador da Movile, líder no mercado latino americano de software para celulares, e da aceleradora 21212.

Um outro destaque do encontro será a sala da Endeavor, que espera 1,8 mil pessoas para debater empreendedorismo. A programação ocorre na quinta-feira, das 13h às 15h, e após a abertura com Juliano Seabra, diretor-geral da organização no país, contará com pitches dos empreendedores Darino Tenório (Uatt), Alessio Alionço (Pipefy) e Eduardo Ferreira Lima (Avantia). O encerramento será com o painel “Sonho Grande: Qual é o seu?”.

O Movimento Empresa Júnior teve início na França, em 1967, com o objetivo de tornar prática a vivência acadêmica obtida nas salas de aula. A partir de seu desenvolvimento, percebeu-se que, mais do que dar a oportunidade de transformar a teoria em prática, o Movimento promove, por meio da vivência empresarial, a formação de empreendedores. No Brasil, a rede de Empresas Juniores conta com 300 iniciativas em 18 estados – 35% são EJs ligadas às engenharias, 17% às ciências sociais aplicadas e 14% às ciências humanas. Por ano, 11 mil empresários juniores são formados no país.

Conferência Mundial de Empresas Juniores – Junior Enterprise World Conference (JEWC)
20 a 24 de julho de 2016
Cento de Eventos Luiz Henrique da Silveira, Sapiens Parque, Florianópolis/SC

Tags, , , , , ,

Dia do Orgulho Nerd -Amazon.com.br divulga lista das 10 cidades brasileiras mais geeks de 2016

Florianópolis (SC) e Niterói (RJ) são as cidades mais nerds do Brasil, aparecendo em 1º e 2º lugar respectivamente na lista
Uruguaiana (RS) é onde está a força – cidade teve mais livros da saga Star Wars entregues por habitante

São Paulo, 25 de maio de 2016 – Para comemorar o Dia do Orgulho Nerd – ou Dia da Toalha – a Amazon.com.br revelou a lista das 10 cidades mais nerds do Brasil em 2016. A lista é determinada por uma compilação de dados de vendas dos últimos 12 meses para cidades com mais de 100 mil habitantes, sobre uma base per capita, e incluem compras de livros, quadrinhos e graphic novels mais associados à cultura nerd nas versões impressa e digital, bem como empréstimos de títulos do Kindle Unlimited.

As 10 cidades brasileiras mais nerds de 2016 são:

1. Florianópolis (SC)
2. Niterói (RJ)
3. Santana de Parnaíba (SP)
4. São Caetano do Sul (SP)
5. Santos (SP)
6. Rio de Janeiro (RJ)
7. Vitória (ES)
8. Campinas (SP)
9. Porto Alegre (RS)
10. São Paulo (SP)

Algumas curiosidades interessantes com base nos dados da Amazon.com.br revelaram que:

• O inverno está chegando a Niterói (RJ): cidade com maior proporção de fãs dos livros de Game of Thrones;

• Araraquara (SP) é a cidade que adora um bom susto: cidade com maior envio de livros de zumbis em uma base per capita em comparação com as outras cidades do País;

• Que a força esteja em Uruguaiana (RS): cidade para onde a Amazon.com.br vendeu mais livros da saga Star Wars per capita;

• São Caetano do Sul (SP) é a cidade dos super-heróis: campeã em uma base per capita em compras de quadrinhos e graphic novels em comparação com as outras cidades do País.

Leitores que procuram por livros digitais e impressos, graphic novels e histórias em quadrinhos para comemorar o Dia do Orgulho Nerd podem navegar e adquirir títulos de uma vasto catálogo em www.amazon.com.br/diadoorgulhonerd ou www.amazon.com.br/diadatoalha, com descontos de até 50%.

A Amazon.com.br oferece mais de 4 milhões de eBooks, incluindo mais de 79.000 títulos em português, além de mais de 10 milhões de livros impressos, sendo mais de 150.000 em português. O programa Kindle Unlimited permite aos clientes escolher entre mais de 1 milhão de eBooks, com mais de 30.000 títulos em português, por apenas R$19,90 por mês – clientes podem experimentar grátis por 30 dias.

Tags, , , , ,

Montanha-russa virtual é destaque do Computer on the Beach em Florianópolis

view.aspx

Empresa pioneira no país e especializada em jogos digitais com realidade virtual participa de painel sobre inovação e novos negócios em computação. O evento acontece amanhã, 8, a partir das 18h30 no Hotel Slavieiro Essential, na Praia dos Ingleses, em Florianópolis.

Abril, 2016 – Presente no mercado brasileiro de games e entretenimento há quase dois anos, a Rilix tem conquistado seu espaço através da inovação no desenvolvimento do Rilix Coaster, o mais completo completo simulador de montanha-russa com realidade virtual do país. Com mais de 180 simuladores instalados nas principais cidades do Brasil, o brinquedo já conquistou outros países da América Latina, América do Norte e Ásia. O case de sucesso aliando expertise na área de desenvolvimento de softwares ligados a mais recente tecnologia de realidade virtual será apresentado durante o painel “Inovação e Novos Negócios em Computação” que integra a programação da 7ª edição do Computer on the Beach. O evento inicia nesta sexta-feira, 8, e segue até o dia 10, na Praia dos Ingleses, em Florianópolis. Além do debate sobre inovação, empreendedorismo, tendências de mercado e pesquisa, os participantes poderão experimentar o eletrizante passeio de montanha-russa em 19 cenários diferentes. A programação completa, assim como inscrições para o evento estão disponíveis no site: www.computeronthebeach.com.br .

“A Rilix tem buscado continuamente contribuir para o processo de ascensão do mercado de jogos digitais com realidade virtual não apenas em Santa Catarina, mas no país como um todo. É um exemplo real de que é possível empreender na área de computação e de jogos. Poder compartilhar a nossa experiência com jovens estudantes é sempre um grande prazer e pode servir de inspiração para eles”, dizem os sócios proprietários da Rilix Lennon R. Bisolo e Franco Gonçalves.

“Estamos em constante contato com as universidades para troca de conhecimento e também devido aos programas de estágios o que contribui para a qualificação dos estudantes na hora de ingressar no mercado de trabalho. Através destas parcerias conseguimos descobrir excelentes profissionais”, complementam os diretores.

“Queremos mostrar aos estudantes que é possível inovar na área da computação e ter um negócio próprio, por isso convidamos dois egressos do curso para contarem suas experiências. Um deles é o Lennon, um dos sócios da Rilix, que tem obtido muito sucesso com o simulador de montanha-russa. Eu ainda não experimentei o brinquedo, mas estou bastante curiosa. Alguns alunos já o conhecem e pelo feedback que nos passaram parece ser sensacional o que com certeza nos faz acreditar que irá contribuir e muito para o sucesso do nosso evento”, avalia a coordenadora do curso de Ciência da Computação do Campus Kobrasol da Univali Anita Fernandes.

O painel “Inovação e Novos Negócios em Computação” será realizado amanhã, 8, logo após a abertura oficial do Computer on the Beach marcada para às 18h30 no Hotel Slavieiro Essential.

Tags, , , , , , ,