Tag ética

Ética na era dos dados: um novo tipo de compliance?

Por Leonardo Dias

O uso de dados para o aumento da assertividade e do desenvolvimento de produtos cada vez mais precisos não é novidade, porém, a forma que grandes companhias encaram essas informações, sim. Ao mesmo tempo que se mostram mais preocupadas com a qualidade, a segurança e a governança, existe também a busca incessante de formas de extrair valor desses dados.

Muito desse investimento repousa sobre a suposta quebra de privacidade dos usuários, como no caso da geolocalização, que é passível de monetização, gerando receita, mas sem que exista a necessidade da exposição do indivíduo. É possível, por exemplo, contabilizar quantas pessoas passaram por determinado local sem precisar identificá-las. Ou seja, existem limites e isso não significa que as iniciativas serão menos rentáveis. É possível dar lucro sem abrir mão da ética e da privacidade dos clientes.

Para garantir a integridade das informações, as companhias atuam com diversas medidas, que vão desde a criação de modelos criptográficos de armazenamento até o completo sigilo para que não haja uma identificação do usuário. Há, sem dúvidas, maneiras de tornar esses dados anônimos, e muitas empresas buscam a adoção dessas práticas. Tudo vai depender de uma boa criptografia, já que a capacidade de processamento vem aumentando ao ponto de transformar antigas técnicas e soluções em tecnologias obsoletas.

O uso e a exploração dos dados devem ser analisados internamente para garantir a ética, que permite sua exploração até o ponto da privacidade. Além disso, também é possível aproveitar as informações para a implantação de serviços, entregando aos consumidores medidas capazes de transformar as operações em mais seguras e inteligentes por meio da análise de grandes volumes de dados, explorando mais padrões e não comportamentos individuais.

No Brasil, com o Marco Civil da Internet, que criou uma dificuldade maior e uma necessidade de manutenção dos dados, as empresas ainda estão em um processo de adaptação. Muitas delas ainda não possuem a devida governança, dificultando a localização e avaliação de variáveis específicas e limitando a qualidade das informações por trás de determinadas métricas, fazendo com que algumas práticas de análise não sejam mais adequadas.

No restante do mundo já existe uma maior utilização de sistemas de governança e uma constante busca para que os dados sejam atualizados e precisos. O conceito de análise de informações em tempo real (Real Time Analytics) cresce, se apresentando como tendência global para o futuro. A biometria e o reconhecimento facial serão métricas mais qualificadas e que poderão, por vezes, deixar de lado a questão da privacidade em troca da geração de valor.

Daqui para frente, os aspectos que não forem sanados por meio da legislação, deverão ser resolvidos por meio da ética dos indivíduos responsáveis por lidar com os dados. Apesar de o futuro ser incerto, para cada grande inovação, será preciso repensar, de maneira ética, quais serão suas aplicações e como essas informações poderão ser protegidas. Essa será, sem dúvida, uma necessidade crescente para o compliance na era dos dados.

Leonardo Dias é CDO da Semantix, empresa especializada em Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Análise de dados. http://semantix.com.br/

Tags, , , , , , , ,

A Ética na Administração – Por Alexey Carvalho

Em meio a um turbilhão de acontecimentos no cenário político e econômico de nosso país, fica evidente a necessidade das organizações públicas, privadas e do terceiro setor refletirem acerca de suas práticas de gestão e de seus processos, buscando aprimorar os mecanismos de controle, de forma a coibir qualquer tipo de improbidade.

É importante que as entidades tenham claramente definidas suas políticas, seus princípios e seus valores e, além disso, disseminem e internalizem uma cultura ética que envolva colaboradores, acionistas, fornecedores, parceiros e todos aqueles stakeholders relacionados com suas atividades.

A cultura ética deve partir da alta administração da organização por meio de atitudes e ações que possam ir além do estabelecimento de diretrizes ou regras, mas perseguindo incessantemente o ideal de que essas sejam praticadas e vivenciadas por todos, sem abrir mão de mecanismos de acompanhamento e controle.

Para zelar pelo cumprimento da legislação, normas e políticas institucionais, existe a possibilidade de criar uma área específica de compliance, ou abrigá-la sob o escopo de outra área existente, desde que tenha a autonomia necessária para implementar e acompanhar processos de controle, bem como conduzir de forma imparcial a apuração de possíveis casos de desvios que resultam ou não em punição.

Convém destacar que a área de compliance deve ter uma composição multidisciplinar para conseguir tratar as questões legais, de gestão de pessoas e de processos, tendo o administrador um papel fundamental na coordenação dessas atividades e do relacionamento com as demais áreas da organização.

Desta forma, ao tratar da questão da ética nas organizações, é preciso suplantar a dimensão da definição de políticas, buscando-se internalizar uma cultura ética, amplamente disseminada e suportada por um conjunto de ações e processos que garantam o respeito aos preceitos e valores institucionais.

Alexey Carvalho, administrador, doutorando em Educação, mestre em Tecnologia e atua como diretor executivo da Universidade Anhanguera de São Paulo – Campus Osasco

Tags, , , ,

Clóvis de Barros Filho e Sílvio Meira abordam em palestras ética nas organizações e empreendedorismo em tempos digitais

Evento acontece dia 21 de julho no Teatro Guararapes em Olinda

Poder, valores e ética nas organizações. Esse é o tema da palestra de um dos mais requisitados e irreverentes palestrante do Brasil Clóvis de Barros Filho. Quem abre a noite é o professor Sílvio Meira, que aborda “Inovação e Empreendedorismo em Tempos Digitais”.

As palestras dos professores Clóvis de Barros Filho e Sílvio Meira integram o projeto Notáveis Personalidades. O encontro é uma realização da Winner Eventos com a CIN – Capital Intelectual, que tem mais de 25 anos de experiência em planejamento, organização e realização de eventos corporativos.

Clóvis de Barros Filho passa conteúdos filosóficos entre exemplos cotidianos e histórias, de maneira leve e descontraída. Sua entrevista no programa Jô Soares foi considerada uma das melhores de todos os tempos. O professor é conhecido pelo humor peculiar, o que o torna ainda mais carismático, encantando as plateias do Brasil e do mundo com sua clareza e sinceridade. Suas palestras já conquistaram públicos heterogêneos não só no Brasil como outros países tais como França, México, Argentina, Espanha, Uruguai e Portugal.

Doutor em Ciência da Comunicação, Clóvis é jornalista e advogado, além de mestre em Ciência Política pela Sourbone, em Paris. É professor de Ética na USP e de Filosofia Corporativa na HSM Educação e palestrante da HSM Management. É ainda pesquisador e consultor em Ética da Unesco. Tornou-se reconhecido como especialista em temas como ética, motivação, mudança, confiança, empreendedorismo e amor ao trabalho. Entre os livros publicados como co-autor estão: “A vida que vale a pena ser vivida”; “Somos todos canalhas”; “Ética na comunicação”; “A filosofia explica as grandes questões da humanidade”; “Teorias da comunicação em jornalismo – reflexões sobre a mídia”.

Já Sílvio Meira faz palestra sobre “Inovação e Empreendedorismo em Tempos Digitais”. Meira é pesquisador da área de engenharia de software, é fundador e presidente do Conselho de Administração do Porto Digital e fundador do C.E.S.A.R, onde foi o cientista-chefe. Formado pelo ITA, é mestre pela UFPE e Ph.D. pela University of Kent em Canterbury, no Reino Unido. Sílvio Meira é professor emérito do Centro de Informática (CIN) e professor associado da Escola de Direito da FGV-RIO. Já foi pesquisador do CNPq e coordenador do programa de doutorado da Universidade Federal de Pernambuco.

Silvio Meira compôs a equipe do Ministério da Ciência e Tecnologia, foi presidente da Sociedade Brasileira de Computação e consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Já foi considerado pela revista Exame uma das cem pessoas mais importantes na área de tecnologia de informação no País, tendo recebido as comendas da Ordem Nacional do Mérito Científico e da Ordem de Rio Branco por meio da Presidência da República.

Palestra com Clóvis de Barros Filho e Sílvio Meira

Data: 21 de julho

Local: Centro de Convenções de Pernambuco – Teatro Guararapes

Horário: a partir das 18h

Informações e inscrições: (81) 3090.6834

Site: NotaveisPersonalidades.com.br

Tags, , ,