Tag esportes

Como a realidade virtual está impactando o mundo fitness

Por Ricardo Vidal

Dezenas de jogos fitness já estão disponíveis nos marketplaces e lojas de aplicativos online. Cada um se esforçando para tornar o ato de sair do sofá e se exercitar um pouco, algo mais divertido do que uma corrida ou ir a academia. Mais diversão significa mais exercícios, o que significa menos resoluções de Ano Novo descumpridas e menos centímetros na cintura. Tem como não gostar?

Isso pode soar bom demais para ser verdade, mas pesquisas dizem que a Realidade Virtual pode desempenhar esse tipo de truque mental saudável. É por isso que pesquisadores sérios da area médica estão recorrendo à RV para uma série de usos terapêuticos, incluindo o tratamento do estresse pós-traumático, a manutenção da acuidade mental para idosos e o controle da dor das vítimas de queimaduras. Foi exatamente por essas razões que os fundadores da Black Box VR fizeram de tudo para desenvolver o que seria o primeiro jogo de condicionamento físico de realidade virtual, focando mais no treinamento de resistência do que em treinamentos aeróbicos.

Os atletas profissionais estão acostumados a resistir à dor e as adversidades para chegar ao próximo nível. Eles têm a força mental necessária. Quando você trabalha com RV, 80% do seu cérebro é dedicado aos estimulos visuais. Se o estímulo for forte o suficiente, é mais fácil anular essa sensação de dor, que tira o ânimo de muita gente para se exercitar.

A natureza ativa da realidade virtual significa que qualquer jogo de RV – não apenas jogos fitness – oferece algum valor de exercício. O Departamento de Cinesiologia da Universidade Estadual de São Francisco lançou o VR Health Institute, que está desenvolvendo métodos para testar e classificar jogos com base em quantas calorias os jogadores queimam em uma sessão.

Aaron Stanton, um investidor anjo do Vale do Silício e conselheiro de startups com foco em realidade virtual e realidade aumentada, está envolvido com o VR Health Institute. Para ele, os jogadores do setor de fitness vão, em breve, ser o centro de uma corrida entre os desenvolvedores pela participação no mercado de fitness em VR. Stanton defende que, em cinco anos, não haverá uma academia nos EUA que não tenha algum componente de realidade virtual ou aumentada.

Dezenas de jogos de fitness com realidade virtual baseados em aeróbica já estão disponíveis em plataformas de realidade virtual, como HTC Vive e Oculus Rift. Os jogadores usam varinhas ou luvas para executar ações que queimam calorias, como dar socos, balançar espadas ou disparar um arco em uma variedade de jogos. Nenhum jogo no mercado replica um treino de levantamento de peso, mas a Black Box VR espera mudar isso.

A empresa planeja abrir suas próprias academias de boutique, começando esse ano com uma academia piloto em San Francisco. Os usuários entrarão em uma sala pessoal – uma caixa preta – onde vão colocar um fone de ouvido HTC Vive VR e calibrar as várias máquinas para sua altura e força. O sistema terá registros do histórico de exercícios de cada usuário e vai montar jogos específicos para fornecer a resistência adequada, que deve aumentar gradualmente, de acordo com o desempenho do usuário. Se um jogador completar apenas, digamos, seis de 12 repetições, a evolução da sua força de ataque no jogo será mais lenta.

A ideia é que os usuários subam de nível em seus treinos à medida que sobem de nível no jogo, criando um feedback gratificante que recompensa o esforço deles. Se aumentar o nível de ataque, o usuário obtém aquele pico de dopamina que o ajuda a voltar para a academia mais motivado. Da próxima vez que ele voltar para a academia, não estará mais no nível 5. O jogador/atleta estará no nível 6 e com mais poder de ataque no jogo, e assim, gradativamente, estará sempre em busca do próximo desafio.

Ricardo Vidal, Diretor de Vendas LATAM e Caribe da Micron Technologies

Tags, , , , , ,

28% dos internautas brasileiros têm aplicativo de atividade física

Os aplicativos de atividade física são uma maneira prática e moderna de se exercitar para 28% dos internautas brasileiros que possuem pelo menos um app desse tipo em seus smartphones. É o que mostra a pesquisa online, realizada no CONECTAí Express, em todo Brasil

O Google Fit é o mais presente nos smartphones dos internautas, seguido do Runtastic, Nike+ Run Club e Strava.

Confira quais aplicativos de atividade física os internautas brasileiros mais possuem:

unnamed

Tags, , , , ,

Turner International investe na empresa Bigballs Media

Aksel van der Wal, vice-presidente de Iniciativas Digitais & Inovações da Turner International

Aksel van der Wal, vice-presidente de Iniciativas Digitais & Inovações da Turner International

O Grupo de Iniciativas Digitais & Inovações da Turner International anunciou hoje um investimento de capital na empresa esportiva de mídia digital Bigballs Media (BBM) – empresa dona de uma das plataformas de vídeos digitais para conteúdos de futebol que mais cresce, o Copa90.

O investimento será usado para financiar a expansão internacional, a produção de conteúdos e a distribuição da BBM, e aumentará a capacidade de dados durante sua trajetória de crescimento. Também tem o objetivo de estabelecer o Copa90 como uma marca de mídia absoluta entre os jovens fãs do futebol.

O Grupo de Iniciativas Digitais & Inovações da Turner foi formado recentemente para atender às oportunidades de inovação, desenvolvimento e aquisição. O investimento na BBM surge durante o primeiro mês de atividade do grupo e sinaliza o compromisso da empresa de aumentar sua presença nos espaços esportivos digitais. A Turner foi a maior provedora de recursos para a última rodada de investimentos e a principal investidora estratégica.

Paralelamente, a Turner e a BBM assinaram um acordo comercial que abrange múltiplas oportunidades para que as duas empresas alavanquem suas respectivas distribuições e expertise na produção de conteúdo. A parceria vem de um relacionamento comercial já existente com a marca esportiva referência nas plataformas dígitais, Bleacher Report, uma divisão da Turner nos Estados Unidos e Europa.

O acordo comercial que une as plataformas, inclui produção conjunta das duas marcas, desenvolvimento de conteúdos com parceria de terceiros, além de oportunidades de patrocínio e criação para os canais da Turner. Ele também facilita a colaboração da BBM com o vasto portfólio da Turner, incluindo Esporte Interativo, Turner Sports e CNN. Aksel van der Wal, vice-presidente de Iniciativas Digitais & Inovações da Turner International, passa a ocupar uma vaga no conselho de diretores da BBM, e Alex Vargas, COO da Bleacher Report, será um observador do conselho.

“Fazer parcerias com marcas relevantes é uma parte essencial da nossa estratégia de competir e sair na frente no cenário digital atual”, declarou Aksel van der Wal.

“Enxergamos oportunidades realmente animadoras de trabalhar com a BBM no desenvolvimento de formas criativas para atrair novos públicos – particularmente para expandir nossos crescentes pontos de contato com os millennials enquanto também oferecemos novas plataformas inovadoras para os anunciantes. É exatamente o tipo de parceria visionária que esperamos estabelecer”.

Tom Thirlwall, CEO da BBM, declarou: “Nosso objetivo é ser a empresa de mídia de futebol mais influente do mundo até o início da Copa do Mundo de 2018. Esse investimento e a parceria com a Turner são um passo decisivo em direção à realização disso. Vimos um interesse significativo em nossa negociação, mas a Turner foi, de longe, a mais persuasiva, por conta da sua equipe, sua visão e pelas oportunidades estratégicas para as duas empresas. O acordo nos permitirá também expandir nossas equipes comerciais na Europa e nos EUA, além de, claro, continuar gerando o melhor conteúdo de futebol para os fãs”.

“O Bleacher Report e o Copa90 compartilham a paixão global dos fãs do futebol. Estamos muito animados com o investimento e dando mais um passo no aumento em relacionamento. A enorme participação e colaboração no nosso Snapchat estabeleceu um ótimo parâmetro para o tipo de oportunidade que esperamos desenvolver juntos”, declarou Alex Vargas, COO da Bleacher Report.

O investimento na BBM é o mais recente de uma série de outros já realizados pela Turner no universo digital e o primeiro numa empresa sediada fora dos EUA. Ele surge após investimentos similares em 2016, na Refinery29 e na Mashable. A empresa também adquiriu uma participação majoritária na iStreamPlanet, em 2015. Recentemente, a Turner expandiu o Bleacher Report e injetou capital na CNN Digital. Como parte do foco acelerado da empresa de desenvolver os interesses e capacidades da sua área digital, internacionalmente, a empresa lançou um conjunto de novos destinos digital-first e aplicativos, a fim de expandir o engajamento dos fãs em torno de propriedades importantes como a CNN, Cartoon Network, Boomerang e Adult Swim.

Tags, , , , , , , , ,

Estádio nos EUA ganha conexão wi-fi de última geração que permite conectar até 75 mil torcedores simultaneamente

A Aruba, empresa da Hewlett Packard Enterprise (NYSE: HPE), anuncia que o time de futebol americano Carolina Panthers instalou uma nova rede wi-fi gigabit da Aruba, com capacidade para fornecer a até 75 mil torcedores (capacidade do estádio) uma experiência aprimorada de conexão e modernizar as operações dos estabelecimentos comerciais que trabalham no local.

Como os torcedores trazem cada vez mais dispositivos móveis para o Bank of America Stadium, localizado na Carolina do Norte (EUA), a organização do Panthers reconheceu que sua rede precisava ser renovada. “Nossa estrutura anterior não atendia às necessidades dos torcedores nem aos nossos requisitos de densidade”, explica James Hammond, Diretor de TI do Carolina Panthers. “Sabemos que a experiência no estádio deve ir além da comodidade de assistir aos jogos em casa para que os torcedores continuem vindo aos jogos. Estava claro que precisávamos de uma modernização na infraestrutura para fornecer o tipo de experiência de conexão no estádio que os torcedores esperam.”

Hammond observou que havia vendedores no estádio que usavam a rede e eles também precisavam de maior cobertura da rede wi-fi e maior largura de banda. Seguindo o seu lema “Comprometidos com a excelência”, os Panthers desenvolveram um plano de modernização de três fases. A primeira etapa foi concluída fora da época dos jogos, quando os Panthers reconstruíram seu sistema DAS para fornecer uma cobertura melhor para celulares no estádio.

A segunda parte foi a modernização da rede wi-fi, quando os Panthers avaliaram soluções das empresas Ruckus, Cisco e Extreme antes de escolherem a solução da Aruba. Trabalhando com seu parceiro AmpThink na instalação da solução, os Panthers colocaram mais de 1.220 pontos de acesso Aruba 802.11ac em uma instalação sob os assentos testada em estádios, além dos Controladores de Mobilidade Aruba.

Eles também adotaram o gerenciamento de rede AirWave para otimizar o desempenho da rede e rapidamente resolver problemas de conectividade, além do ClearPass Policy Manager, para autenticação segura e provisionamento automatizado dos dispositivos móveis. O ClearPass fornece a conformidade PCI exigida pelos vendedores que operam no estádio e seus vários dispositivos móveis de PoS e IoT.

Os três primeiros jogos em casa desta temporada já mostraram os benefícios da plataforma Mobile First da Aruba. Mais de 20.000 usuários/dispositivos únicos por jogo se conectam à rede, com o tráfego atingindo o pico de mais de 3 Gbps, com capacidade adicional para ultrapassar 20 Gbps.

Com a nova rede instalada, os Panthers podem atender às crescentes demandas dos seus torcedores, fornecer rede wi-fi segura e confiável aos vendedores que trabalham no estádio e ter a base necessária para seguir para a terceira fase do plano de modernização da rede.

Os Panthers atualizarão seu aplicativo móvel com novos recursos, com a adoção da solução de engajamento móvel da Aruba com beacons Aruba para fornecer serviços no estádio e criar novas oportunidades de geração de receita. Com os beacons instalados, o aplicativo móvel enviará notificações de proximidade para localizar rapidamente a lanchonete e os banheiros mais próximos, além de outros serviços do estádio.

Para saber mais sobre as melhoras práticas em ambientes de alta densidade, como o Bank of America Stadium, faça o download do guia Aruba Very High Density Validated Reference Design.

Tags, , , ,