Tag Easy Solutions

BC Partners e Medina Capital concluem aquisição da Easy Solutions

As empresas de private equity BC Partners e Medina Capital anunciaram hoje a conclusão da aquisição da Easy Solutions, bem como do portfólio de centros de dados da Centurylink e de centros de dados e análises de dados da Medina Capital. As transações avaliadas em aproximadamente 2,8 bilhões de dólares culminaram na formação de uma empresa chamada Cyxtera Technologies, que iniciou suas operações imediatamente. Fundada originalmente na Colômbia, a Easy Solutions tem sua sede em Miami – Flórida, com escritórios em Atlanta, São Paulo, Londres, Dubai e Tóquio.

A Cyxtera reúne um centro de dados global e um portfólio de segurança diversificado, moderno e baseado na nuvem, composto por quatro empresas inovadoras: Cryptzone, Catbird, Easy Solutions e Brainspace. O portfólio do grupo oferece uma plataforma de infraestrutura poderosa, segura e resistente, desenvolvida para as complexas e híbridas arquiteturas de TI de hoje, e capaz de proteger e suportar infraestruturas dedicadas e provedores de serviços na nuvem públicos e privados, com recursos de software e serviços que estendem a proteção a ambientes locais. A Cyxtera atende a mais de 3.500 clientes em todo o mundo.

“A Easy Solutions está bem posicionada para atender à crescente demanda por proteção antifraude decorrente da transformação digital experimentada pelas empresas. Ao nos tornarmos uma empresa Cyxtera, nós teremos mais recursos, maior capacidade e um alcance global que nos possibilitarão inovar mais rápido, expandir as nossas soluções e atender melhor aos nossos clientes e parceiros em todo mundo”, afirmou Ricardo Villadiego, CEO da Easy Solutions. “A possibilidade de trabalhar com um portfólio completo de recursos de segurança complementares, que inclui detecção e prevenção de fraude, machine learning e perímetro definido por software, nos permitirá desenvolver e oferecer as mais avançadas soluções de proteção contra fraude que o mundo já viu.”

Manuel D. Medina, fundador e sócio-gerente da Medina Capital e fundador e ex-CEO da Terremark Worldwide, comanda a Cyxtera. A equipe executiva da Cyxtera também conta com líderes das cinco empresas adquiridas, como o próprio Villadiego, representando a Easy Solutions, e uma lista de veteranos dos setores de infraestrutura empresarial e segurança cibernética.

“As últimas duas décadas trouxeram mudanças significativas na disponibilidade, agilidade e escalabilidade das empresas de TI, e a próxima era deve ser marcada por uma revolução semelhante na infraestrutura de segurança”, afirmou Medina. “Estou orgulhoso e empolgado por ter a oportunidade de trabalhar com uma equipe de profissionais experientes, com excelência comprovada nas áreas de infraestrutura de TI e segurança cibernética, no lançamento de uma nova plataforma global para ajudar os nossos clientes a operar e proteger seus sistemas empresariais e aplicações críticas. Estou muito feliz por dar as boas-vindas para a nossa equipe, nossos clientes e nossos parceiros à Cyxtera.”

Tags, , , , , , , ,

As tecnologias antifraude que vão se destacar em 2017

O ambiente de fraude muda constantemente, e, em 2017, não será diferente. Para a Easy Solutions, empresa especializada em segurança, novas ameaças entrarão em cena e muitos dos ataques descobertos em 2016 irão se intensificar. Para isso, espera-se a adoção cada vez maior de tecnologias de autenticação, técnicas de machine learning e ferramentas probabilísticas com a implementação de abordagens sistemáticas de segurança da informação e combate à fraude.

Teorias como Ciclo OODA (Observar, Orientar, Decidir e Agir), Cyber Kill Chain e Controle Reflexivo podem guiar o planejamento eficaz de estratégias de gestão e medição de risco e, também, auxiliar a implementação de controles efetivos. Veja quais são as novas tendências tecnológicas antifraude esperadas para 2017.

Técnicas de Machine Learning irão superar os sistemas de regras – De acordo com estudos e lançamentos dos principais fornecedores, as técnicas de machine learning têm superado os sistemas tradicionais, como os de regras. A comercialização de ferramentas sofisticadas de machine learning/deep learning estimula o avanço dessa tendência. Bancos de todos os tipos ampliarão a adoção de sistemas de inteligência artificial e investirão em equipes de ciência de dados. Bancos menores buscarão fornecedores que ofereçam soluções apoiadas em IA.

Instituições financeiras de todo o mundo se voltarão para a análise de dados transacionais e identificação passiva de riscos – Nas instituições financeiras dos EUA há um forte interesse na avaliação do risco associado às sessões dos usuários como maneira de reforçar a segurança sem causar atrito com os clientes. A identificação passiva de riscos será uma das principais tendências em 2017 e ajudará a elevar o nível de satisfação dos usuários bancários.

Entra a biometria, saem as senhas via SMS – Em 2017, a tecnologia da autenticação passará a ser considerada uma necessidade. Consequentemente, os códigos OTP enviados via SMS se tornarão obsoletos e irão desaparecer gradualmente.

Aumento do uso de probabilística – Listas negras podem alcançar um nível elevado de exatidão com relação a URLs conhecidas, mas, por questões de desenho, a história é diferente quando as URLs são desconhecidas. Os sistemas de previsão devem usar probabilística e padrões conhecidos de phishing para determinar, em tempo real, se as URLs devem ou não ser bloqueadas. Tais ferramentas irão redefinir a maneira como o risco é avaliado, como as ações são coordenadas e, finalmente, como o risco é reportado.

Pagamentos sem intermediários serão cada vez mais populares – Segundo Paul Wilson, gerente de Produtos da Easy Solutions, os pagamentos sem intermediários vão se intensificar em 2017. “Haverá um grande aumento, particularmente no Canadá, Austrália e Reino Unido. As transações ocorrem de maneira mais fluida e fazem com que os clientes desejem ter mais controle sobre suas despesas por meio de aplicações como notificações push, por exemplo. Comprar é fácil e a autenticação e a identificação de fraude devem ser fáceis também.”

A proteção de marca é ainda mais vital para as organizações – No primeiro trimestre de 2016, 56% das URLs de phishing continham o nome da entidade vítima. “Os cibercriminosos imitam logos, e-mails, sites e aplicativos da marca legítima, e isso não vai mudar em 2017”, explica David Lopez, diretor de Vendas da Easy Solutions LATAM. Esse tipo de abuso destrói a reputação da organização, tira a confiança do cliente e causa prejuízos financeiros. As empresas devem, então, eliminar aplicativos falsos e manter um controle rígido das redes sociais, da criação de novos domínios e dos canais de e-mail.

A fraude móvel afetará o mundo todo, especialmente a Ásia – Até pouco tempo, a barreira do idioma protegia países asiáticos como Japão, China e Coréia contra os ataques móveis que atingiram os Estados Unidos e a Europa. Mas este não é mais o caso. Masafumi Hatakeyama, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Easy Solutions para o Japão, afirma que, à medida que mais pessoas usam as plataformas de mobile banking, os criminosos aumentam seus esforços para explorar os novos canais. Hatakeyama prevê que os fraudadores usarão esquemas sofisticados para roubar dados, como o malware Acecard, e sugere que as empresas adotem também soluções para proteção móvel.

Tags, , , , , ,

Easy Solutions incorpora autenticação biométrica à sua solução de prevenção de fraude DetectID

A Easy Solutions, empresa da proteção total contra fraude, anunciou durante a RSA Conference, que terminou ontem (04), em São Francisco, nos Estados Unidos, a inclusão de autenticação biométrica no DetectID, sua premiada estrutura de autenticação multifator que equilibra conveniência para o usuário e um forte sistema de defesa antifraude. A nova funcionalidade atua em conjunto com o DetectID, oferecendo aos clientes uma camada adicional de segurança que é perfeitamente assimilada pelos sistemas existentes e garante que somente os usuários legítimos consigam acessar dados confidenciais e realizar transações.

“Estamos investindo constantemente em tecnologias poderosas, capazes de ajudar instituições financeiras e organizações em todo o mundo a fortalecer a proteção contra a fraude eletrônica\”, disse Ricardo Villadiego, fundador e CEO da Easy Solutions. “A verificação da identidade do usuário continua a ser um componente importante das estratégias de proteção das empresas e, por isso, temos certeza de que as tecnologias biométricas serão a próxima onda de autenticação forte, eficiente e sem atrito.”

Como parte de uma solução de proteção antifraude multicamada, a ferramenta de autenticação biométrica do DetectID oferece uma série de vantagens:

Recursos de reconhecimento facial, de voz ou de impressão digital, que podem ser adaptados para atender às necessidades de segurança específicas do negócio.

Implementação omni channel, que permite que os usuários façam o registro apenas uma vez para utilização de diversos canais e dispositivos.

Incorporação fácil aos sistemas existentes, de modo a preservar os investimentos prévios em segurança feitos pelas empresas.

Como solução baseada em servidor, está disponível para implementações locais ou na nuvem.

Kits de Desenvolvimento de Software (SDKs) para iOS e Android para integração com aplicativos.

“O componente biométrico do DetectID permite que as organizações estabeleçam identidades virtuais confiáveis com um mínimo de atrito, equilibrando conveniência e segurança. Com a incorporação dessa tecnologia à nossa solução de autenticação forte, as empresas poderão ter mais confiança nos indivíduos nos processos de criação de contas virtuais, login em aplicações, pagamentos por dispositivos móveis e muito mais”, disse Damien Hugoo, diretor de Gestão de Produtos da empresa.

Tags, ,

Bancos dos EUA ganham domínios mais seguros

Os bancos dos Estados Unidos já estão solicitando os domínios “.bank” para uso em suas propriedades na internet. Os pedidos começaram a ser aceitos dia 24 de junho. No Brasil o Registro BR tem disponíveis para os bancos brasileiros domínios semelhantes: “.b.br”. Tanto aqui quanto nos EUA, esses domínios são concedidos apenas a empresas comprovadamente do ramo bancário, e o registro é feito apenas por poucas entidades – no Brasil, apenas pelo Registro.BR.

No Brasil há uma exigência de segurança para instituições que utilizem o dominio “.b.br”: adoção de DNS seguro. Como “phishing” é um dos principais instrumentos dos cibercriminosos para atingir as contas bancárias dos clientes, os serviços de e-mail que operarem sob os domínios “.bank” nos EUA têm de estar também aderentes ao DMARC, especificação relacionada aos protocolos de autenticação de e-mail que reduz muito as possibilidades de phishing. “A concessão dos domínios ‘.bank’ deverá, em tese, criar condições para que bancos operem na internet de um modo mais seguro do que utilizando domínios ‘.com’, diz David López, diretor de vendas da Easy Solutions para a América Latina. “Na Easy Solutions, somos totalmente favoráveis a um ecossistema de e-mails mais confiável que utilize o DMARC”, acrescenta López.

Mais de 700 pedidos de domínios “.bank” foram feitos a partir de 24 de maio, embora ainda não se saiba exatamente quando as instituições financeiras começarão a utilizá-los. Nos meios de marketing, a expectativa é de que durante algum tempo sejam utilizados tanto esse domínio quanto o ‘.com’. “Uma mudança total vai levar bastante tempo, exigindo uma grande campanha de educação para os clientes explicando os benefícios”, comenta o diretor da Easy Solutions. Apesar dos cuidados, diz ele, existe a possibilidade de que haja clientes confusos com as alterações, criando assim questões de marca para os bancos resolverem. “É possível também que essas mudanças elevem as atividades maliciosas dos cibercriminosos com ataques de phishing e de spoofing (falsificação de informações)”, alerta López.

Tags, , ,