Tag desenvolvimento

CA Technologies apresenta o CA Virtual Summit 2016

Em um ambiente 100% digital e preparado para atender usuários de toda a América Latina, a 1ª edição do evento trará palestrantes internacionais e de empresas disruptivas, como o Facebook e LinkedIn

A CA Technologies, uma das maiores empresas de software para segurança, desenvolvimento e gestão de TI do mundo, promove em 3 de março, das 9h às 12h, a primeira edição do CA Virtual Summit. Com o objetivo de fomentar a discussão sobre tecnologia, tendências e modelos de negócios disruptivos na Economia dos Aplicativos, o evento terá formato inovador e inteiramente online, levando conteúdo ao público de toda a América Latina nos idiomas Português e Espanhol.

“Criamos um evento 100% online para não restringir a participação ao público dos grandes centros e para mostrar, na prática, como a tecnologia é transformadora. A plataforma digital somará todos os elementos importantes de um evento físico, garantindo, além de mobilidade e praticidade, uma boa experiência ao usuário”, diz Laércio Albuquerque, presidente da CA Technologies para a América Latina.

O evento tem como tema central a “Disruptura do Modelo Tradicional de Negócios”, que traz a transformação digital como um divisor de águas em um mundo onde um aplicativo vale mais do que indústrias e o nome de uma marca já não é fator decisivo na hora da compra. Para discutir o assunto o evento traz Facebook e LinkedIn, duas empresas que causaram uma verdadeira disruptura na forma como a sociedade se relaciona, consome e faz negócios.

Estão confirmados também o diretor da API Academy e autor de livros de referência sobre Desenvolvimento, Mike Amundsen, e do vice-presidente global de Solution Sales para DevOps da CA, Raymond Brancato.

Em diferentes sessões, o CA Virtual Summit abordará temas como: o Impacto da Entrega Contínua, A Segurança como um Habilitador de Negócio, Operações Ágeis e Gerenciamentos Ágeis. No centro do pavilhão virtual, o público poderá circular entre os estandes de DevOps, Agile Management, Mainframe, Segurança, Serviços & Educação e Recursos Humanos.

As inscrições para o evento, que é gratuito e com vagas limitadas, devem ser feitas através do site www.cavirtualsummit.com. A plataforma é responsiva, ou seja, se ajusta à tela de tablets e smartphones.

Tags, , , ,

Governador do Paraná sanciona Lei de Inovação

O governador Beto Richa sancionou nesta segunda-feira (24/09) a Lei de Inovação no Paraná, que cria benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre setor público, setor privado e academia para o incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico. A Assembleia Legislativa aprovou o texto na semana passada por unanimidade.

O Paraná era o único Estado das regiões Sul e Sudeste que ainda não tinha aprovado uma lei de inovação – aguardada pela comunidade empresarial e científica porque oferece segurança jurídica e define a política de propriedade intelectual.

A Lei de Inovação é moderna e contém avanços significativos em relação ao texto proposto em 2010 pelo governo estadual. “Esta lei mostra o compromisso da nossa gestão com a inovação e a modernidade, bases de um Paraná forte e avançado. É uma importante medida para tornar o Estado mais produtivo e contribui para gerar riquezas e empregos”, disse o governador.

Richa destacou que o governo, por meio da Fundação Araucária, concederá bolsas para que estudantes de mestrado e doutorado desenvolvam seus projetos e pesquisas dentro de empresas paranaenses. Serão investidos R$ 2,9 milhões neste programa. Leia mais…

Tags, , , , , , ,

Marilda Packer fala sobre os 20 anos do CITS

O Centro Internacional de Tecnologia de Software chega a 20 anos de história com forte contribuição para o desenvolvimento da economia do Brasil e em especial do Paraná. Em uma entrevista ao programa de tv Valor Agregado, a diretora do CITS Marilda Packer fala sobre os avanços em pesquisa e desenvolvimento apresentados pela instituição.

Tags, , , , , ,

Finep reativa operações com bancos de desenvolvimento

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) decidiu reativar de forma piloto as operações descentralizadas com bancos de desenvolvimento. A partir de agosto, irá repassar R$ 30 milhões em recursos reembolsáveis (crédito) para que o Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul S.A. (Badesul) aplique em projetos de inovação de micro, pequenas e médias empresas (MPEs). O valor total estimado (contando com os primeiros R$ 30 milhões) será de cerca R$ 150 milhões por ano.

Essa nova política tem o objetivo de buscar maior capilaridade e alcance de recursos, para aumentar as operações com MPEs via crédito reembolsável, otimizar os custos operacionais e atuar com mais foco nas realidades regionais do País.

Pequenas – Os recursos possibilitarão às MPEs a busca da inovação para competitividade. O banco gaúcho atuará na condição de agente financeiro encarregado do recebimento, análise e enquadramento das propostas, liberação e acompanhamento dos projetos e recursos.

A diretoria da Finep decidiu ainda que serão realizadas inicialmente mais duas operações com outros Bancos de Desenvolvimento. A Financiadora comprometerá até 10% do orçamento de 2012 – que envolve recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT); Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) ou recursos próprios – para a concessão descentralizada de crédito para as MPEs.

Na operação com o Badesul, poderão se candidatar aos recursos empresas cujos projetos de inovação se enquadrem nos termos da Política Industrial do Rio Grande do Sul, e que atendam às linhas de ação para apoio reembolsável da Finep.

Elas terão prazo de até oito anos para pagamento, com até dois anos de carência. Os projetos poderão ser realizados em até 36 meses, sendo as liberações de recursos realizadas semestralmente. A taxa de juros final para as empresas será a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo).

A Finep, via Badesul, entrará com 80% dos itens financiáveis do projeto. Haverá contrapartida de 20% por parte do solicitante. Dos R$ 30 milhões, 70% serão reservados para empresas com faturamento de até R$ 16 milhões e até 30% para empresas com faturamento entre R$ 16 milhões e R$ 90 milhões.

Tags, ,