Tag desenvolvedores

Locaweb abre inscrições para 4ª edição do programa “Quero ser Dev”

Referência em serviços digitais, a Locaweb anuncia a quarta edição do “Quero Ser Dev”. O programa tem como objetivo formar jovens desenvolvedores para o mercado de trabalho, por meio de treinamento personalizado e gratuito, oferecendo aos candidatos capacitação técnica em diversas linguagens de programação. Aqueles que apresentarem melhor desempenho serão selecionados para trabalhar nas áreas de tecnologia e produtos.

Todos os interessados devem estudar ou terem concluído cursos de Ciências da Computação, Estatística, Matemática, Sistemas da Informação, Engenharia da Computação ou áreas correlacionadas, ainda que em nível técnico. As inscrições podem ser realizadas entre 6 de agosto e 14 de setembro, por meio do hotsite www.queroserdevlocaweb.com.br. A previsão é que os selecionados iniciem os trabalhos na empresa a partir de março de 2019.

A primeira fase é composta pela análise de currículo, testes online, dinâmicas em grupo e entrevistas presenciais. Os aprovados participam de um treinamento, no Campus Code, com duração de nove semanas, onde terão a oportunidade de atuar com profissionais experientes e aprenderem conceitos de programação, como Ruby, Rails, Arquitetura MVC, Git, HTML5, CSS3 e JavaScript. Além disso, serão convidados a participarem de eventos internos e online na Locaweb para vivenciarem a cultura da empresa.

“Buscamos talentos que sejam apaixonados por desenvolver e se divirtam ao programar em diferentes linguagens. Queremos ajudá-los a expandir suas técnicas e habilidades, abrindo espaço para que possam aprender na prática junto conosco. Trata-se de uma grande oportunidade para quem deseja fazer história dentro de uma Big Tech Company”, afirma a gerente de Recursos Humanos da Locaweb, Raquel Parente.

De acordo com o relatório “Global Recruiting Trends 2018”, divulgado pelo LinkedIn, 78% das empresas acreditam que diversidade é uma das tendências que mais tem impactado o processo de seleção e contratação de profissionais na atualidade e 62% acreditam que além de ressaltar a cultura da organização, melhoram os resultados financeiros.

“Na Locaweb acreditamos que equipes diversas são mais produtivas, inovadoras e engajadas. Por isso, valorizamos as características individuais dos funcionários e entendemos que a diversidade entre os profissionais proporciona o ambiente ideal para o desenvolvimento de novas habilidades”, complementa Raquel.

Nesta edição são esperados mais de 2 mil candidatos, ultrapassando o número de inscritos do ano anterior. Os selecionados terão entre seus benefícios, remuneração compatível com o mercado; assistência médica e odontológica; seguro de vida; horário flexível; vale refeição para consumo dentro da empresa; vale-transporte ou estacionamento no local; programa de qualidade de vida (academia, massagem relaxante e ginástica laboral); sala de relax com videogame, mesas de ping pong, pebolim e pufes para descanso.

Tags, , , , ,

Oracle Code 2018: maior evento para desenvolvedores

Nos dias 20 e 21 de junho, a Oracle realizará o Oracle Code São Paulo 2018, evento totalmente gratuito para que desenvolvedores tenham acesso e aprendam mais sobre as últimas tecnologias, práticas e tendências do mercado. A edição deste ano será realizada no Parque do Ibirapuera e acontecerá em paralelo ao Oracle OpenWorld Brasil.
Serão diversas palestras, keynotes, sessões especializadas, workshops e hands on Lab com especialistas técnicos, líderes de mercado e outros desenvolvedores, tudo isso no espaço Code Lounge.

Entre os palestrantes confirmados estão: Siddhartha Agarwal, vice-presidente de gerenciamento e estratégia de produtos da Oracle; Georges Saab, vice-presidente de desenvolvimento do Java Platform Group da Oracle e Bruno Souza, desenvolvedor Java na Summa Technologies e especialista em nuvem na ToolsCloud.

Programação

No primeiro dia do evento, as atividades e palestras serão focadas no Modern Cloud Development, enquanto o segundo dia será voltado para as soluções e novidades do Java.

Modern Cloud Development – 20 de junho

Com foco em cloud, o primeiro dia do Oracle Code contará com sessões educacionais de softwares de desenvolvimento, utilizando novas tecnologias como containers, microservices, machine learning, intelligent bots e blockchain. Especialistas conversarão sobre desenvolvimento de software, Node.js e outras linguagens de programação e frameworks utilizando Oracle Database, MySQL e NoSQL.

Java Day – 21 de junho

O segundo dia do Code terá conteúdo dedicado ao mundo Java, incluindo um keynote técnico com tudo que há de mais novo no mercado e os últimos detalhes do Java 10, avanços no OpenJDK e outras novidades do desenvolvimento em Java. Além de conteúdo da comunidade Java no desenvolvimento de clientes, linguagens JVM, IDEs e estruturas de teste.

“O Oracle Code 2018 é a oportunidade para coders, arquitetos e desenvolvedores conhecerem e experimentarem as tendências, tecnologias emergentes e ciclos de desenvolvimento ágil, baseado em cloud, containerização, microserviços, inteligência artificial, big data, IoT, entre outras, com os mais importantes especialistas do mundo”, comenta Fernando Lemos, vice-presidente de Inovação, Transformação Digital e Cloud da Oracle América Latina. “Este ano, com o evento acontecendo dentro do OpenWorld Brasil, teremos muito mais atividades com foco em inovação, conexóes e criatividade. Será um ecossistema rico em novidades e mutliplas experiências”, destaca.

Mais sobre o evento

O Oracle Code acontece em 20 cidades de todo o mundo (América do Norte, Europa, Ásia e América do Sul) e, desde o ano passado, traz à capital paulista o que há de mais novo em tecnologia para programação.

“Temos observado um forte crescimento na comunidade de desenvolvedores no Brasil e em toda a América Latina. Isso valoriza a importância e a responsabilidade do Oracle Code em trazer conteúdo relevante e significativo para a região. Um exemplo foi a edição do evento realizado em Bogotá, na Colômbia, no qual participaram mais de mil pessoas presentes e centenas conectadas via streaming, representando um recorde global para a Oracle”, completa Lemos.

Registro para o Oracle OpenWorld

Os registros gratuitos para o OpenWorld Brasil 2018 já estão abertos. Quem tiver interesse em participar poderá se inscrever no site Oracle OpenWorld Brasil 2018 e receber informações relevantes até o dia do evento.

Tags, , , , , ,

Google Cloud OnBoard 2018 vai treinar 10.000 desenvolvedores em seis capitais do Brasil

O Cloud OnBoard, maior programa do Google Cloud para capacitação de desenvolvedores, irá dobrar de tamanho, oferecendo 10.000 vagas em todo o Brasil. Em 2018, seis capitais do Brasil receberão os especialistas do Google para um dia inteiro de treinamentos, todos ministrados em estádios de futebol. As inscrições, que já estão abertas, podem ser feitas no site oficial do evento.

A primeira cidade a sediar o evento é Salvador/BA, no dia 4 de maio. A Arena Fonte Nova vai reservar mil lugares em sua arquibancada para a atividade, que traz conteúdo inédito e exclusivo. Como parte do compromisso do Google com a formação e aperfeiçoamento de desenvolvedores, o objetivo do Cloud OnBoard é elevar o nível de conhecimento dos profissionais nas novas tecnologias de nuvem, contribuindo, assim, para uma maior especialização do mercado de trabalho no Brasil.

Além de contribuir com as apresentações, os profissionais do Google também estarão junto com o público nas arquibancadas para dar suporte a eventuais dúvidas e promover o networking entre os participantes, que também é um dos focos do programa.

“O treinamento oferece conteúdo sobre o que há de mais recente no Google Cloud Platform, desde os conceitos básicos da infraestrutura de nuvem do Google até as tecnologias mais avançadas de Machine Learning, Big Data e Analytics. Além de ser gratuito, o evento oferece excelentes oportunidades de networking, atualização dos conhecimentos e fortalecimento dos laços entre diferentes comunidades de desenvolvedores.”, comenta Helena Kale, responsável pela área de Field Marketing do Google Cloud para América Latina.

Depois da capital baiana, o Cloud OnBoard viaja pelo país, passando por Recife/PE, Belo Horizonte/MG, Rio de Janeiro/RJ, Porto Alegre/RS e São Paulo/SP, cidade que vai contar também com transmissão ao vivo via YouTube. Os estádios abrirão seus portões a partir das 8h e, todos os participantes receberão seus certificados de participação.

A edição do Brasil do Cloud OnBoard, que tem a expectativa de treinar 10 mil desenvolvedores, faz parte da passagem do roadshow global pela América Latina. As capitais da Argentina, Chile e México são os próximos destinos da iniciativa, realizada em mais de 60 cidades ao redor do mundo.

Exec Connect

O Cloud OnBoard 2018 traz ainda o ExecConnect, espaço exclusivo para executivos e tomadores de decisão em tecnologia nas empresas. Ambientada na temática futebolística, a iniciativa oferece uma experiência imersiva, demonstrações das tecnologias de nuvem e conteúdos exclusivos elaborados sob medida para as seis edições do evento.

Agenda

Inscrições gratuitas: goo.gl/jrwkcN

Cloud OnBoard 2018 – Salvador/BA

Data: 4 de maio.

Local: Arena Fonte Nova.

Endereço: Ladeira da Fonte das Pedras, sem número.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 1.000 pessoas

Cloud OnBoard 2018 – Belo Horizonte/MG

Data: 8 de maio.

Local: Estádio do Mineirão.

Endereço: Avenida Antônio Abrahão Caran, 1.001.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 1.000 pessoas

Cloud On Board 2018 – Recife/PE

Data: 10 de maio.

Local: Arena Pernambuco.

Endereço: Avenida Deus É Fiel, 1A.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 1.000 pessoas

Cloud OnBoard 2018 – São Paulo/SP

Data: 18 de maio.

Local: Allianz Parque.

Endereço: Avenida Francisco Matarazzo, 1.705.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 4.000 pessoas, além de transmissão via streaming para todo o Brasil

Cloud OnBoard 2018 – Rio de Janeiro/RJ

Data: 25 de maio.

Local: Estádio do Maracanã.

Endereço: Avenida Presidente Castelo Branco, portão 3.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 2.000 pessoas

Cloud OnBoard 2018 – Porto Alegre/RS

Data: 28 de maio.

Local: Arena do Grêmio.

Endereço: Avenida Padre Leopoldo Brentano, 110.

Horário: A partir das 8h.

Capacidade: 1.000 pessoas

Tags, , , , , , , , ,

Pesquisa aponta que 43% dos desenvolvedores mobile têm mais de 31 anos e 22% ganham mais de R$ 8 mil por mês

Enquete de múltipla escolha foi realizada com 169 profissionais

Ao contrário do que muitos acreditam, o mercado de desenvolvimento mobile não é dominado pelos mais jovens. A Quaddro Treinamentos – maior centro de ensino mobile do Brasil – realizou uma pesquisa inédita em novembro deste ano com 169 desenvolvedores de apps para descobrir mais sobre o perfil desses profissionais e as empresas onde trabalham. Uma das descobertas foi que 43% dos desenvolvedores têm mais de 31 anos, o que contradiz o mito de que esse é um mercado exclusivo para os mais jovens.

O perfil médio do profissional da área é: homem, idade entre 31 e 40 anos, trabalha no estado de São Paulo, já trabalhava com programação antes de entrar no mercado mobile e está na área há menos de um ano. Não possui um negócio próprio, mas pretende abrir um nos próximos anos. É o único profissional de desenvolvimento mobile na empresa onde atua, tem salário fixo de mais de R$ 8 mil por mês e sua linguagem de programação preferida é Swift.

Perfil do profissional

A esmagadora maioria dos entrevistados é do sexo masculino (92%), sendo que 33% têm idade entre 31 e 40 anos, 30% estão na faixa entre 18 e 24 anos, 28% têm de 25 a 30, 8% têm entre 41 e 50 anos e os outros 2%, mais de 51 anos.

Destes profissionais, 72% trabalham no estado de São Paulo, 7% no Paraná e a mesma porcentagem, no Rio de Janeiro. “Já era esperada uma maioria nas regiões Sul e Sudeste por essas regiões concentrarem uma grande quantidade de empresas de tecnologia”, explica Roberto Rodrigues, CEO da Quaddro Treinamentos.

A maioria (57%) já trabalhava com programação antes de partir para a área mobile. “Ter uma porcentagem de 43% de pessoas que atuavam em diferentes profissões entrando para o mundo mobile prova como esse é um mercado rico, capaz de comportar rapidamente profissionais que desejam uma virada na carreira”, comenta Rodrigues. Quando perguntados qual a sua área profissional de origem, 15% vêm da Engenharia, 14% do Design e 13% da área Administrativa.

A maioria dos desenvolvedores está há menos de 1 ano na área (44%). Entre 1 e 2 anos, temos 26%; 15% têm entre 3 e 4 anos e 15% têm 5 anos ou mais no mercado.

Quanto à linguagem de programação, Swift ganha como a linguagem preferida de 67% dos entrevistados. Em seguida, temos: Java (46%), Objective-C (27%) e Kotlin (11%). Outras linguagens ficaram com 15%.

Mercado de Trabalho e Remuneração

Quanto ao salário, existe uma polarização: enquanto 22% ganham mais de R$ 8 mil por mês, praticamente a mesma porcentagem (21%) tem um salário entre R$ 2 e R$ 3 mil. “Isso confirma os altos salários presentes na área, mas também mostra que temos uma grande quantidade de profissionais que ainda estão longe de receber essa quantia”, explica o CEO da Quaddro. “Vale ressaltar que 17% dos desenvolvedores ainda recebem um salário menor de R$ 2 mil.”

A esmagadora maioria das empresas remunera o desenvolvedor com um salário fixo mensal (76%), 10% recebem por hora trabalhada, 9% por entrega de projeto e 5% recebem de acordo com a receita obtida com o app.

O número de profissionais de desenvolvimento mobile nas organizações ainda é pequeno. Na maioria das empresas, o profissional é o único que trabalha na área, representando 32% dos entrevistados, 27% dividem o trabalho com mais 1, 2 ou 3 profissionais mobile e 18% trabalham com de 4 a 6 colegas. Em contrapartida, 11% dos entrevistados atuam em uma empresa com mais de 20 desenvolvedores mobile.

Um quarto dos entrevistados possui um negócio próprio e essa parece ser uma tendência no setor, já que 81% dos entrevistados pretendem abrir uma empresa própria nos próximos anos. Mais da metade dos desenvolvedores, 55%, trabalha na área de Serviços. Em segundo lugar estão os Bancos, com 21%, e em terceiro vem a área de Educação, com 19%.

Tags, , , , , ,

Google Cloud promove treinamento gratuito para desenvolvedores

Bootcamp terá dois dias dedicados a machine learning e kubernetes, que contarão com especialistas do Google e laboratórios práticos

O Google Cloud oferecerá dois dias de treinamentos gratuitos para desenvolvedores em 8 e 9 de novembro, em São Paulo. Machine learning e kubernetes serão os temas de cada dia do Bootcamp, respectivamente, com aulas ministradas por especialistas do Google e laboratórios práticos para colocar em ação os ensinamentos. Podem se inscrever gratuitamente programadores, cientistas de dados, desenvolvedores e profissionais de operações que desejem aprimorar seu conhecimento sobre as ferramentas da plataforma de Google Cloud. É a primeira vez que o Google oferece este tipo de treinamento de maneira gratuita no Brasil.

No primeiro dia do Bootcamp, os profissionais inscritos aprenderão conceitos de Machine Learning, tendo acesso a aulas sobre desenvolvimento, avaliação e produção de modelos de aprendizado de máquinas. O segundo dia será dedicado a noções básicas de kubernetes, sistema de código aberto desenvolvido pelo Google para gerenciamento de aplicativos, mostrando como colocar cargas de trabalho em containers, implementar clusters no Google Container Engine, fazer integração contínua e escalar aplicações para gerenciar aumento de tráfego.

Em paralelo ao Bootcamp para desenvolvedores, acontecerá o Google Cloud Summit, evento gratuito com mais de 20 palestras sobre Google Cloud, G Suite, Maps, dispositivos de nuvem, entre outros. O evento reunirá executivos, clientes, parceiros, desenvolvedores, profissionais de TI e engenheiros para discutir o futuro da nuvem. Na programação, estarão temas atuais e relevantes, como big data, machine learning, desenvolvimento de aplicativos, infraestrutura, operações, colaboração, produtividade e mobilidade. Além disso, haverá a participação de especialistas internacionais do Google e a apresentação de casos de sucesso de grandes empresas e startups, para que o público conheça os benefícios da adoção da nuvem na prática.

Onde se inscrever para os dois eventos:

Developer Bootcamp:
https://goo.gl/tvFXMR

Google Cloud Summit: https://goo.gl/rXx3pV

Tags, , , ,

Atos lista carreiras promissoras em TI para 2017

Não é de hoje que o segmento de tecnologia é visto como um campo de trabalho estável e com boa remuneração. Mesmo num momento de crise econômica, é possível projetar um cenário positivo para o setor nos próximos meses. Segundo dados do Gartner, por exemplo, a expectativa de crescimento para o mercado de TI em 2017 é de 1,6%. Isso significa que existem boas oportunidades de trabalho na área, desde que os profissionais estejam preparados.

Segundo Francisco Fay, diretor de Recursos Humanos da Atos na América do Sul, a carreira que ganha mais destaque no momento na região é a de consultor SAP, em seus diferentes módulos, como Hybris, SD e FI. Além desse nicho, também continua alta a procura por desenvolvedores nas linguagens de programação JAVA e .NET e administradores de bancos de dados. “São áreas nas quais o mercado continua com dificuldade de encontrar mão de obra qualificada”, observa Fay.

No entanto, só capacitação técnica não basta. Para se destacar num ambiente de negócios cada vez mais dinâmico e exigente, o profissional de TI precisa se manter atualizado e também deve desenvolver competências comportamentais, como flexibilidade, autonomia, influencia e colaboração. “Aquele estereótipo do funcionário de TI introvertido, que trabalha isolado é cada vez mais distante da realidade”, analisa o diretor.

A habilidade de se comunicar em outros idiomas é outro predicado fundamental para seguir em frente na carreira. “Inglês e espanhol deixaram de ser um diferencial e passaram a ser uma exigência de mercado, pois temos muitos projetos e clientes internacionais que demandam essa capacidade”, acrescenta Francisco Fay.

Por fim, também devem estar no radar do novo profissional de TI a flexibilidade para se adaptar a cenários de pressão por resultados, que podem demandar jornadas de trabalho com alta demanda de atividades e projetos, por exemplo, ou mesmo para aceitar oportunidades de carreira fora dos grandes centros. “Essa descentralização é uma tendência do mercado e há muitas oportunidades de crescimento para quem estiver disposto a buscar novos horizontes”, finaliza Fay.

Tags, , , , , , , , ,

AWS anuncia três novos serviços Amazon de inteligência artificial

A Amazon Web Services Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar três serviços de inteligência artificial (IA) que permitem que qualquer desenvolvedor crie apps que entendam linguagens naturais, transformam textos escritos em fala realista, conversam usando voz ou texto, analisam imagens e reconhecem rostos, objetos e cenas. O Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition são baseados na mesma tecnologia comprovada, altamente escalável e desenvolvida por milhares de especialistas em aprendizagem profunda e automática da Amazon. Todos os serviços de IA da empresa oferecem recursos de alta qualidade, precisão, escalabilidade e economia. Eles são totalmente gerenciados, ou seja, não há necessidade de desenvolver algoritmos de aprendizagem profunda, treinar modelos de aprendizagem automática nem se comprometer com investimentos antecipados em infraestrutura. Assim, os desenvolvedores concentram-se na definição e criação de uma geração completamente nova de aplicativos, que podem ver, ouvir, falar, compreender e interagir com o mundo ao redor. Para saber mais sobre o Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition, acesse: https://aws.amazon.com/amazon-ai.

Até hoje, pouquíssimos desenvolvedores conseguiram desenvolver, implementar e escalar aplicativos com recursos de IA, visto que, para tanto, precisavam de enormes volumes de dados e especialistas em aprendizagem automática e redes neurais. A aplicação eficiente da IA envolve muito esforço manual para desenvolver e ajustar diversos tipos de aprendizagem automática e algoritmos de aprendizagem profunda (por exemplo, reconhecimento automático de fala, compreensão de linguagens naturais, classificação de imagem), assim como para reunir e excluir dados de treinamento e treinar e ajustar os modelos de aprendizagem automática. E esse processo deve ser repetido para cada recurso de objeto, rosto, voz e linguagem, para cada aplicativo. Os serviços Amazon de IA eliminam todo esse trabalho manual e tornam a IA amplamente acessível para todos os desenvolvedores de aplicativos, oferecendo algoritmos e tecnologias de aprendizagem automática profunda, comprovados e avançados, em forma de serviços totalmente gerenciados que qualquer desenvolvedor pode acessar com uma chamada de API ou alguns cliques no AWS Management Console. Os serviços Amazon de IA disponibilizam todo o poder das tecnologias Amazon de compreensão de linguagens naturais, reconhecimento de voz, texto para voz e análise de imagem, para qualquer aplicativo e em qualquer escala, dispositivo e lugar.

“A combinação de algoritmos melhores com acesso amplo a volumes enormes de dados e a capacidade computacional econômica fornecida pela nuvem está tornando a IA uma realidade para desenvolvedores de aplicativos. A AWS conta com alguns dos aplicativos de IA mais inovadores e criativos utilizados hoje”, diz Raju Gulabani, vice-presidente de banco de dados e IA da AWS. “Em toda a Amazon, milhares de especialistas em aprendizagem automática e profunda vêm há anos desenvolvendo tecnologias de IA a fim de prever o que os clientes gostariam de ler, acrescentar eficiências aos nossos centros de satisfação com o uso de tecnologias robóticas e de visão computadorizada, bem como apresentar aos nossos clientes o Alexa, nosso assistente virtual movido a IA. Agora, estamos disponibilizando a tecnologia por trás dessas inovações para todos os desenvolvedores na forma de três serviços completamente gerenciados que são fáceis de usar, avançados e econômicos. Estamos ansiosos para ver como nossos clientes utilizarão o Amazon Lex, Amazon Polly e Amazon Rekognition para desenvolver uma nova geração de aplicativos que têm inteligência quase humana e que podem ver, ouvir, falar e interagir com as pessoas e seus ambientes”.

Conversas inteligentes com o Amazon Lex

O Amazon Lex é um novo serviço para a criação de interfaces conversacionais que utiliza voz e texto desenvolvidos com as mesmas tecnologias de reconhecimento automático de voz (ASR, automatic speech recognition) e compreensão de linguagem natural (NLU, natural language understanding) utilizados no Amazon Alexa. Com o Amazon Lex, é fácil implementar recursos sofisticados de linguagem natural em praticamente qualquer aplicativo. Os desenvolvedores podem criar e testar bots (aplicativos conversacionais que realizam tarefas automatizadas, como verificar o clima ou agendar voos) diretamente do AWS Management Console, digitando algumas frases simples (“encontre um voo” ou “reserve um voo”, por exemplo), além das instruções de como obter os parâmetros necessários para completar a tarefa (data e destino da viagem, por exemplo) e perguntas de esclarecimento a serem feitas ao usuário (“quando você deseja viajar?” e “aonde você deseja ir?”, por exemplo). O Amazon Lex cuida do resto, criando um modelo de linguagem e fazendo as perguntas necessárias para completar a tarefa. Como ele está integrado ao AWS Lambda, ele pode ser configurado para solicitar o serviço de back-end apropriado (o serviço de reserva de voos, por exemplo) por meio de uma função do AWS Lambda. Os desenvolvedores podem também usar conectores corporativos pré-desenvolvidos para executar funções do AWS Lambda a fim de responder a perguntas como “quais são minhas 10 maiores contas no Salesforce.com” por meio da obtenção de dados dos sistemas corporativos como Salesforce, Microsfot Dynamics, Marketo, Zendesk QuickBooks e HubSpot.

Os bots desenvolvidos pelo Amazon Lex podem ser utilizados em qualquer lugar: de aplicativos da Web aos de mensagem e bate-papo, como o Slack e Facebook Messenger, ou por meio da voz em aplicativos de dispositivos móveis ou conectados. O Amazon Lex lida com a autenticação exigida por várias plataformas e simplifica o design da interface de usuário, já que não é necessário que os desenvolvedores escrevam códigos personalizados para cada plataforma. Além disso, os desenvolvedores não precisam se preocupar em escalar sua infraestrutura, uma vez que o Amazon Lex escala automaticamente de acordo com o aumento do tráfego direcionado a um bot e os desenvolvedores pagam apenas pelas chamadas realizadas ao API do Amazon Lex.

A Capital One oferece uma grande variedade de serviços e produtos financeiros a consumidores, pequenos negócios e clientes comerciais em diferentes canais. “Para empresas que utilizam muito a AWS, a integração perfeita do Amazon Lex a outros serviços da empresa, como o Lambda e Amazon DynamoDB, é muito atrativa”, diz Firoze Lafeer, CTO da Capital One Labs, da Capital One. “Por ser altamente escalável, o Amazon Lex também possibilita acelerar o tempo de comercialização para uma nova geração de interações de voz e texto, tais como o recurso da Capital One lançado recentemente para o Alexa”.

A OhioHealth é uma organização de saúde reconhecida nacionalmente nos EUA, com uma rede de mais de 11 hospitais em 47 cidades. “Estamos empolgados com a utilização de tecnologia evolutiva de reconhecimento de voz e processamento de linguagem natural para melhorar as vidas de nossos clientes. O Amazon Lex representa uma ótima oportunidade de entregarmos uma experiência nova aos nossos pacientes”, diz Michael Krouse, vice-presidente sênior de suporte operacional e diretor de TI da OhioHealth. “Tudo que fazemos na OhioHealth é voltado ao fornecimento da assistência adequada aos nossos clientes, na hora certa e no lugar certo. A nova geração da tecnologia do Amazon Lex, bem como os aplicativos inovadores que estamos desenvolvendo com ele, ajudarão a proporcionar uma experiência aprimorada a eles. E esse é apenas o começo “.

A HubSpot é uma das líderes em entrega de software de publicidade e vendas. “O GrowthBot da HubSpot é um bot conversacional completo que ajuda a aumentar a produtividade de publicitários e vendedores oferecendo acesso a dados e serviços relevantes por meio de uma interface conversacional. Com o GrowthBot, os publicitários podem obter ajuda na criação de conteúdo, na pesquisa de concorrência e no monitoramento de sua lógica analítica. Com o Amazon Lex, acrescentamos recursos sofisticados de processamento de linguagem natural para que o GrowthBot possa fornecer uma interface mais intuitiva”, diz Dharmesh Shah, CTO e fundador da HubSpot. “O Amazon Lex nos permite usar IA avançada e aprendizagem automática sem precisarmos codificar nós mesmos os algoritmos”.

A Twilio ajuda empresas a oferecer comunicações relevantes e contextuais por meio da integração simplificada de recursos de autenticação e comunicação em tempo real diretamente nos aplicativos de software. “Desenvolvedores e empresas utilizam a Twilio para criar aplicativos que possam se comunicar com os clientes em praticamente qualquer lugar do mundo”, diz Benjamin Stein, diretor de produtos de mensagens da Twilio. “O Amazon Lex fornecerá aos desenvolvedores uma arquitetura modular intuitiva e APIs abrangentes que permitam a criação e implementação de bots conversacionais em plataformas móveis. Estamos ansiosos para ver o que nossos clientes serão capazes de criar com a Twilio e o Amazon Lex”.

Fala inteligente com o Amazon Polly

O Amazon Polly possibilita a adição de recursos de fala realista a aplicativos já existentes, como leitores de notícias e plataformas de e-learning e a criação de categorias totalmente novas de produtos que tenham recursos de voz, de aplicativos móveis a eletrônicos e aparelhos domésticos. Ele é fácil de usar: os desenvolvedores enviam textos ao Amazon Polly usando SDK ou a partir do AWS Management Console, e o Polly responde imediatamente com um streaming de áudio que pode ser reproduzido diretamente ou armazenado em um formato de áudio padrão. Com 47 vozes realistas e suporte a 24 idiomas, os desenvolvedores podem escolher vozes masculinas ou femininas com diversos sotaques e desenvolver aplicativos para usuários em todo o mundo. E, como o Amazon Polly tem uma pronúncia fluída dos conteúdos de texto, os aplicativos oferecem output de voz de alta qualidade em diversos formatos de texto. O Amazon Polly é escalável e responde rapidamente com falas de alta qualidade, mesmo ao lidar com grandes volumes de conversão de texto em voz. Os desenvolvedores pagam apenas pelo texto convertido e podem converter as falas geradas em cache, a fim de reproduzi-las quantas vezes quiserem, sem restrições.

O The Washington Post é uma empresa de tecnologia e mídia vencedora do prêmio Pulitzer que publica mais de 1.200 histórias diariamente. “Alimentamos há tempos o interesse de fornecer versões em formato de áudio das nossas histórias, mas o custo-benefício oferecido pelas soluções de texto-para-voz existentes não era satisfatório em relação à qualidade que entregavam”, diz Joseph Price, gerente sênior de produtos do The Washington Post. “Com o lançamento do Amazon Polly e suas vozes de alta qualidade, ofereceremos aos nossos leitores formas mais ricas e versáteis de conferir nosso conteúdo”.

A GoAnimate é uma plataforma de criação de vídeos animados baseada na nuvem que possibilita a criação rápida e simples de vídeos animados para executivos sem experiência em animação. “O Amazon Polly permite que os usuários da GoAnimate deem voz instantaneamente aos personagens que criam com a nossa plataforma. Isso é muito útil, principalmente em situações onde a locução ao vivo é problemática em termos de tempo ou recursos; por exemplo, quando o vídeo é desenvolvido em vários idiomas, ou na pré-produção, quando há interesse de acelerar o processo de aprovação “, diz Alvin Hung, CEO e fundador da GoAnimate. “O recurso de fala do Amazon Polly é integrado perfeitamente ao nosso rico conjunto de ativos pré-animados, o que reforça a simplicidade da GoAnimate e proporciona eficiência e tempo de comercialização mais rápido aos nossos consumidores”.

Análise inteligente de imagem com o Amazon Rekognition

O Amazon Rekogntion permite a criação rápida e fácil de aplicativos de análise de imagens e de reconhecimento de rostos, objetos e cenas. Ele utiliza tecnologias de aprendizagem profunda para identificar automaticamente objetos e cenas, tais como veículos, animais de estimação ou móveis, e oferece uma pontuação de confiança que permite aos desenvolvedores inserir imagens que podem ser utilizadas na pesquisa de imagens específicas com palavras-chave. O Amazon Rekognition consegue localizar rostos dentro de imagens e detectar atributos, tais como o clima e se a pessoa está sorrindo ou está de olhos abertos. Ele também tem suporte para funcionalidades avançadas de análise facial, tais como pesquisa e comparação de rostos. Utilizando o Rekognition, os desenvolvedores podem criar um aplicativo que analisa a probabilidade de correspondência entre os rostos de duas imagens diferentes a fim de verificar um usuário mediante uma foto de referência quase que instantaneamente. De forma semelhante, os usuários podem criar coleções de milhões de rostos (detectados em imagens) e podem pesquisar correspondências para sua imagem de referência na coleção. O Amazon Rekognition remove a complexidade e a necessidade de uma equipe numerosa para que se crie e desenvolva linhas caras de processamento de imagem, disponibilizando recursos de classificação, detecção e gerenciamento em um só serviço AWS simples, econômico e confiável. Não há custos iniciais com o Amazon Rekognition; os desenvolvedores pagam apenas por imagem analisada e por vetor de feições faciais armazenado.

A Redfin é uma empresa de corretagem especializada que utiliza a tecnologia moderna para ajudar as pessoas a comprar e vender imóveis. “Nossos clientes adoram navegar pelas imagens de imóveis em nosso site e em nossos aplicativos móveis, e queremos que eles possam filtrar o que desejam entre centenas de milhões de catálogos e imagens facilmente”, diz Yong Huang, diretor de Big Data e lógica analítica da Redfin. “O Amazon Rekognition gera um rico conjunto de marcadores diretamente das imagens dos imóveis. Isso simplifica a criação de um recurso de busca que ajude os clientes a encontrar casas com base em suas necessidades específicas, como uma lareira, um quintal ou uma piscina. E como o Rekognition é compatível com URLs do Amazon S3, ele poupa muito tempo ao detectar objetos, cenas e rostos sem a necessidade de mover imagens”.

A SmugMug é um ambiente seguro que armazena diariamente bilhões de belas fotos para milhões de clientes incríveis. “Nossos clientes querem passar seu tempo criando mais memórias e não gerenciando sua coleção de fotos manualmente”, diz Don MacAskill, cofundador, CEO e chief geek da SmugMug. “O Amazon Rekognition permitirá que identifiquemos automaticamente o conteúdo nas fotos dos clientes, apresentando uma variedade de recursos que permitirá que os cientes, bem como seus visitantes, tenham mais tempo para focar em curtir a vida e celebrar suas fotos”.

Aprendizagem profunda e IA na AWS

No momento, o Amazon Polly e o Amazon Rekognition estão disponíveis nas regiões leste (Ohio e norte de Virginia) e oeste (Oregon) dos EUA e na Europa (Dublin) e chegarão a outras regiões nos próximos meses. Os clientes podem se inscrever para a versão de pré-lançamento do Amazon Lex.
Além desses serviços, a AWS anunciou recentemente que está investindo substancialmente, com a contribuição de códigos e melhorias na experiência dos desenvolvedores, no MXNet, um framework de aprendizagem profunda distribuído em código aberto, desenvolvido incialmente pela Canergie Mellon University e outras grandes universidades. O MXNet permitirá que especialistas em aprendizagem automática criem modelos escaláveis de aprendizagem profunda que podem reduzir significativamente o tempo necessário parar treinar seus aplicativos. Para mais informações sobre o suporte da AWS ao MXNet, acesse: http://www.allthingsdistributed.com/2016/11/mxnet-default-framework-deep-learning-aws.html.

A AWS também auxilia os desenvolvedores na execução de seus próprios fluxos de trabalho de aprendizagem profunda e aprendizagem automática para facilitar a criação de plataformas próprias de IA baseadas na AWS. O Amazon EC2 (Amazon Elastic Compute Cloud), com seu grupo abrangente de instâncias e placas gráficas com grandes volumes de memória, é ideal para treinamento de aprendizagem profunda. As instâncias P2, lançadas em setembro de 2016, foram projetadas para aprendizagem automática e profunda em larga escala, com até 8 aceleradores NVIDIA Tesla K80, cada um rodando duas placas gráficas NVIDIA GK210 com 12 GiB de memória e 2.496 núcleos de processamento paralelos. Os clientes também podem utilizar o AMI de aprendizagem profunda da AWS, que contém seis frameworks pré-configurados e pré-testados, incluindo todas as dependências, drivers Nvidia e ferramentas de ciência de dados, como o Jupyter e Anaconda. Além disso, os modelos da AWS CloudFormation estão disponíveis para treinar redes neurais profundas em escala em apenas alguns cliques.

Tags, , , ,

PagSeguro lança site exclusivo para desenvolvedores

O PagSeguro, empresa do grupo UOL, que oferece soluções completas para pagamentos online e presencial para pessoas físicas ou empresas, lança o PagSeguro Developers, um novo site voltado para desenvolvedores com o objetivo de melhorar a experiência desse público, proporcionando um guia completo de integração.

Antes, os desenvolvedores podiam encontrar documentações e guias de integração em uma seção no site do PagSeguro. A partir de agora, o novo site proporciona um espaço todo dedicado a eles, com uma novidade: as Referências da API.

Nessa nova seção, o desenvolvedor pode testar, previamente, os códigos das APIs sem alterar as transações reais, ganhando tempo na hora de aprimorar o checkout de seus projetos. Ou seja, além de encontrar no site todo o passo a passo para a integração, ele ainda pode testar o que acabou de aprender e sair do site com a certeza de que conseguirá concluir o seu trabalho com sucesso.

“O PagSeguro está sempre em busca de melhorar seus produtos e serviços. Criamos o site exclusivo para os desenvolvedores para proporcionar a eles mais facilidade, com ganho real de tempo na hora de aprimorar o checkout de seus projetos, entre outros benefícios”, diz Marden Silveira Neubert, CTO do PagSeguro.

No espaço, os desenvolvedores ainda têm acesso às documentações com tudo o que é preciso saber para usar o PagSeguro e passo a passos para realizar a integração básica ou completa da plataforma de pagamentos. Isso sem falar das bibliotecas de linguagens de programação como PHP, Java, .NETe Ruby, que permitem ao desenvolvedor integrar uma série de funcionalidades que o PagSeguro oferece nas formas de APIs.

Os profissionais também encontram, de forma bem didática, os processos para a aplicar os módulos prontos de integração para diversas plataformas de e-commerce, como Magento, WordPress (WooCommerce e WP e-commerce), Joomla, Prestashop, OpenCart e outros.

Para mais informações, acesse o site: https://dev.pagseguro.uol.com.br/

Tags, , , , ,

Brasileira é uma das dez mulheres mais influentes do mundo nas tecnologias Java e Scala

view.aspxEm um universo predominantemente masculino, Fabiane Nardon , Chief Cientist da Tail Target, é umas das brasileiras a fazer parte da lista que aponta as profissionais que mais se destacam no universo da tecnologia Java

Fabiane Nardon, Chief Cientist da Tail Target, é uma das brasileiras a integrar “10 Influential Women in Java, Scala and Everything in Between”, lista que destaca mundialmente as dez mulheres mais influentes em Java, Scala e em todo o ecossistema que gira em torno dessas tecnologias.

PhD em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da USP, Mestre em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo e Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de Passo Fundo, Fabiane é apaixonada por criar software com potencial de mudar positivamente o mundo em que vivemos. Desde 2012, é a Cientista Chefe da Tail Target, uma das maiores plataformas brasileiras de Data Science para publicidade e uma das ganhadoras do Duke’s Choice Award 2015, promovido pela Oracle e considerado o ‘Oscar’ da tecnologia Java.

Fabiane lidera diversas comunidades, incluindo a JavaTools na Java.net, dentro da qual mais de 800 projetos open source foram criados. Ela faz parte ainda do comitê responsável pela definição do programa do QConSP, do JavaOne, OSCON e TDC.

“O reconhecimento da comunidade é provavelmente a maior distinção que um profissional pode almejar, ainda mais quando nos destaca em ambiente no qual a presença masculina é predominante”, afirma Fabiane ao acrescentar que uma pesquisa online realizada em 2015 pela Stack Overflow – comunidade global online que reúne mais de 4,7 milhões de desenvolvedores – confirmou esta percepção aos demonstrar que, de um universo de 26.086 respondentes, em 157 países, apenas 5,8% se declararam do sexo feminino.

Conheça abaixo as profissionais que compõem a relação “10 Influential Women in Java, Scala and Everything in Between”:

• Trisha Gee (JetBrains)
• Jessica Kerr (Software Developer at Stripe)
• Agnès Crépet (Java Activist)
• Monica Beckwith, (Java Performance Consultant)
• Heather VanCura (Director of JCP at Oracle)
• Linda Van Der Pal (Founder of Duchess)
• Fabiane Bizinella Nardon ( Chief Scientist at TailTarget)
• Heather Miller (Executive Director of the Scala Center at EPFL)
• Yara M H Senger (GlobalCode and TDC)
• Tori Wieldt (Developer Advocate at New Relic)

Fabiane Nardon é PhD em Engenharia Eletrônica pela Escola Politécnica da USP, Mestre em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo e Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade de Passo Fundo. Desde 2012, é a Cientista Chefe da Tail Target. Entre suas especialidades, estão Specialties: Java, Computação em Nuvem, JEE, JEE, Open Source, Arquitetura de Software, Plataformas de Software, Agile Development, concepção de produtos baseados em Internet, Big Data e Data Science.

Tags, , , , , ,

Intel traz novas oportunidades para os desenvolvedores expandirem os limites da computação pessoal

No keynote de abertura do Intel Developer Forum (IDF), o CEO Brian Krzanich destacou novos produtos, ferramentas e programas que oferecem suporte ao crescimento da personalização da computação e descreveu as tendências que geram novas oportunidades aos desenvolvedores para toda uma série de tecnologias.

Krzanich afirmou que a computação se tornou cada vez mais pessoal, melhorando praticamente todos os aspectos da vida. “Os computadores estão nas nossas mesas, nas nossas bolsas, em nossas casas e em nossos corpos. Eles não estão ficando apenas mais inteligentes e conectados, mas sim ganhando sentidos e tornando-se extensões de nós mesmos”.

Um ecossistema está surgindo em torno da Intel para atender essas crescentes oportunidades para a computação. Krzanich detalhou muitos produtos e tecnologias da empresa que são essenciais e ajudarão os desenvolvedores a tornarem possíveis diferentes experiências. .
Ele revelou diversas atualizações da tecnologia Intel® RealSense™ que levarão maior capacidade de percepção a mais dispositivos e aplicativos e anunciou novas colaborações para melhorar a segurança da Internet das Coisas (IoT), além de programas e kits de ferramentas para ajudar a acelerar a comercialização de soluções IoT industriais. Para o mundo altamente personalizado da computação vestível (wearables), Krzanich forneceu atualizações sobre o módulo Intel® Curie™ e revelou um novo programa de competição em formato de reality show chamado “America’s Greatest Makers”, produzido pelo CEO da United Artists Media Group*, Mark Burnett e aparecendo em todas as principais redes e propriedades da Turner Broadcasting*.

Todos os anos no IDF, a Intel compartilha sua visão sobre o futuro da inovação tecnológica com os desenvolvedores e parceiros que criarão produtos, projetarão sistemas, renderizarão filmes e criarão os brinquedos e dispositivos capazes de fornecerem experiências maravilhosas. Abaixo estão os principais anúncios destacados no fórum deste ano.

Conheça algumas novidades do IDF 2015:

• A tecnologia Intel RealSense estará disponível para diversas plataformas, gerando mais oportunidades para que os desenvolvedores criem novos hardwares e softwares.. Além do Windows* e do Android*, os desenvolvedores poderão usar a tecnologia Intel RealSense com o Mac OS X*, ROS*, Linux*, Scratch*¹, Unity*, XSplit*, OBS*, Structure SDK*, OSVR*, Unreal Engine 4* e o Projeto Tango do Google. Além disso, inúmeros desenvolvedores, incluindo Razer*, XSplit e Savioke* anunciaram novas plataformas, periféricos e outras soluções baseadas na tecnologia Intel RealSense.

• Em colaboração com o Google*, a Intel está estimulando a inovação em sensores de profundidade ao combinar o Projeto Tango do Google com as tecnologias Intel RealSense em um Kit para Desenvolvedores para smartphones Android. O Kit para Desenvolvedores Intel RealSense Smartphone com o Projeto Tango do Google habilita novas experiências, incluindo navegação em ambientes fechados e aprendizado da área, realidade virtual, digitalização 3D e mais. O kit para desenvolvedores deverá ser lançado para alguns desenvolvedores Android até o fim deste ano.

• A Intel está colaborando com o United Artists Media Group de Mark Burnett e a Turner Broadcasting para criar a primeira competição em formato de reality chamada “America’s Greatest Maker” que estreará no primeiro semestre de 2016, exibindo os criadores competindo por um prêmio de US$ 1 milhão ao inventarem dispositivos de consumo com tecnologia vestível e inteligente conectada, equipados com o módulo Intel Curie.

• A Intel apresentou a tecnologia Intel® Optane™, que é baseada na revolucionária memória não volátil de mídia 3D XPoint™ e que, combinada com o controlador de memória avançada do sistema, interface de hardware e PI de software, liberará um amplo potencial de desempenho em uma série de produtos a serem lançados. A tecnologia Intel Optane chegará primeiro ao mercado em uma nova linha de Intel SSDs de alta resistência e alto desempenho, em 2016. A nova classe de tecnologia de memória também equipará uma nova linha de Intel DIMMs projetada para a próxima geração de plataformas para data centers.

• O Fossil Group* apresentou três produtos baseados na tecnologia Intel, resultado de suas colaborações em vestíveis (wearables) com a Intel anunciadas em setembro de 2014, incluindo um relógio conectado rodando o Android Wear. Os produtos estarão disponíveis no quarto trimestre deste ano.

• A Intel anunciou uma nova plataforma de software criada especificamente para o módulo Intel Curie, que inclui todo o hardware, firmware, software e SDK de aplicações necessários para habilitar diversas experiências com dispositivos. Os Kits Intel IQ Software suportarão futuras versões desta plataforma.

• A tecnologia Enhanced Privacy Identification (EPID) da Intel será implantada pelos principais fabricantes de sensores e microcontroladores IoT, incluindo Atmel* e Microchip*, para ajudar a proteger um mundo cada vez mais inteligente e conectado.
Recursos de Suporte

• Kit virtual para a imprensa do IDF 15.

Tags, , ,

Desenvolvedores têm nova oportunidade de expandir conhecimentos em Java

A Oracle promoverá discussões sobre as vantagens do desenvolvimento dos mais variados aplicativos com a linguagem Java durante o The Developer’s Conference 2013, em São Paulo

• Java é uma das tecnologias mais conhecidas do planeta por sua versatilidade, eficiência e portabilidade, o que a torna promissora para apoiar os projetos de inovação de desenvolvedores e profissionais de TI.

• Para destacar os benefícios e diferenciais da tecnologia Java para os profissionais que trabalham com desenvolvimento, arquitetura, entre outras atividades ligadas à programação de tecnologia da informação, a Oracle participará da The Developer’s Conference 2013 em São Paulo, 10 a 14 de julho, em São Paulo, que também tem o apoio da Oracle Technology Network.

• A plataforma Java é utilizada em milhares de aplicativos presentes em diversos dispositivos e eletrodomésticos no dia-a-dia das pessoas.
• Para reforçar ainda mais a importância desta tecnologia, seus benefícios para o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos embarcados (celulares, tablets, televisores digitais,…), além do estande, que contará com profissionais da Oracle University para divulgar os cursos focados em Java e suas promoções, a Oracle preparou uma série de apresentações.

• As principais apresentações da Oracle destacarão o Java EE (permite a criação dinâmica e escalável de aplicativos HTML5 , além de aprimorar a produtividade em linha com as necessidades empresariais), Java SE (disponibiliza aplicativos em diversos ambientes), e mais informações sobre como os desenvolvedores podem obter mais escalabilidade e performance com o uso da plataforma. Para acessar a agenda completa, clique aqui.

• A comunidade Oracle Technology Network é a fonte oficial, completa e autorizada de informações técnicas e de aprendizado sobre Java. Trata-se da maior rede do mundo de desenvolvedores, administradores de banco de dados, de sistema e arquitetos, que utilizam tecnologias padronizadas da indústria, com a combinação de soluções Oracle.
Fatos e números de Java

• 1,1 bilhão de desktops executam Java.
• 930 milhões de download do Java Runtime Environment, a cada ano.
• 3 bilhões de telefones celulares executam Java.
• 100% de Blu-ray players executam Java.
• 1,4 bilhões de Placas Java são fabricadas a cada ano.

Tags, , , , , ,

Intel lança concurso de tecnologias inovadoras de interação

A Intel Brasil está à procura de desenvolvedores de software empenhados em criar a próxima geração de interfaces interativas, utilizando as novas tecnologias de interação da Intel – denominadas Perceptual Computing ou Computação Perceptual.

A tecnologia de Perceptual Computing irá mudar a forma como interagimos com os computadores, ao adicionar recursos importantes como reconhecimento de gestos, voz e expressões faciais, além de realidade aumentada, ao conjunto de ferramentas que utilizamos atualmente para interagir com os computadores. Com o Perceptual Computing, os desenvolvedores de software ganham novas ferramentas para criar experiências interativas realmente inovadoras para os usuários.

Para participar, os desenvolvedores podem se inscrever no site Perceptual Challenge Brasil da Intel e submeter uma ideia de um aplicativo que utilize os recursos de tecnologia Perceptual: reconhecimento de gestos, rastreamento e identificação de faces, reconhecimento e síntese de voz ou realidade aumentada. As 30 melhores ideias passam para a fase dois do concurso.
Os 30 desenvolvedores que encaminharem as melhores ideias receberão uma “Camera Creative Interactive Gesture Developer Kit” capaz de aproveitar todos os recursos da tecnologia Perceptual. De posse deste kit os desenvolvedores poderão colocar suas ideias em prática na criação do aplicativo submetidos. Ao final do concurso cultural, os dez melhores aplicativos criados irão receber prêmios como Ultrabooks™ e smartphones com Intel Inside e apoio de marketing e promoção dos apps, oferecidos pela Intel.
“Faz parte do compromisso da Intel com a comunidade de desenvolvedores do Brasil trazer o que existe de mais avançado em tecnologia para que nossos profissionais possam se tornar referências globais em inovação e tecnologia” disse Juliano Alves, gerente de marketing de software na Intel Brasil. “Com esse concurso cultural, estamos identificando os grandes talentos do software no Brasil que irão ajudar a criar uma nova realidade de software interativos.”

Para participar do Intel Perceptual Challenge Brasil, acesse o site da Intel. Os projetos podem ser cadastrados até o dia 24 de junho de 2013.

Tags, , , , ,