Tag Daniel Gomes

Fintech movimenta R$ 28 milhões em empréstimos coletivos em 2017

No Brasil, empréstimos costumam ser associados a dívidas e por isso, acabam soando como algo negativo. Entretanto, empréstimos não necessariamente são feitos em um momento delicado da empresa. Eles também são uma ótima oportunidade para crescimento e investimentos, principalmente nos primeiros meses do ano, quando as companhias precisam de um incentivo para crescer, contratar mais funcionários entre outras despesas.

Com apenas dois anos de operação e pioneira no país na modalidade P2P – empréstimo coletivo -, a Nexoos (www.nexoos.com.br) – fintech que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores – comemora o aumento no número de investidores, de empresas investidas e também do valor arrecadado.

A comparação com o ano anterior demonstra um crescimento de 1300% no valor financiado, que passou de R$ 2 mi para R$ 28 mi. O marketplace de empréstimos fechou o ano com um recorde de financiamento: uma das rodadas de novembro teve R$ 1 milhão financiado para 12 empresas em apenas 10 minutos.

Entre as vantagens para a empresa e o investidor, o CEO da Nexoos, Daniel Gomes, destaca: “Neste modelo o investidor tem liberdade e sabe exatamente aonde está investindo, pois a empresa precisa detalhar o uso que fará do dinheiro arrecadado e o empreendedor também sabe qual o custo total do empréstimo, já com as taxas aplicadas. O processo é 100% digital e além de menos burocrático, oferece taxas de juros bem menores que as dos bancos convencionais, podendo ser até 70% menores”.

800% mais empresas investidas

O número de empresas financiadas também subiu de 21 para 203, um aumento de mais de 800%. Metade delas é do segmento de Serviços. Já a taxa de inadimplência se manteve estável, abaixo de 4%.

Pequenas e médias empresas com faturamento mínimo anual de R$ 250 mil podem solicitar empréstimos à Nexoos. A análise de crédito é digital e 90% automática, com o uso de inteligência artificial. As métricas para aprovação se baseiam em dados que apontam o potencial do negócio, como consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática e até avaliações de redes sociais.

5 mil novos investidores

No que se refere aos investidores, eram 2 mil em 2016 e agora somam 7 mil, representando um crescimento de 250%. O investidor se cadastra na plataforma e investe um valor mínimo de R$ 6 mil na primeira rodada. Após este investimento inicial, ele tem a liberdade de escolha e decide quanto, quando e em qual PME quer investir.

Cada investidor pode emprestar até 5% do valor solicitado pela PME. É uma aposta na empresa, ainda que ele não adquira parte do negócio ou que tenha participação nos lucros.

Tags, , , ,

5 motivos para escolher uma Fintech na hora de buscar empréstimos

As fintechs são ótimas opções de empréstimos para PMEs, já que facilitam o acesso dessas empresas a investidores, possibilitando melhores taxas e condições de pagamento. As startups de serviços financeiros apostam em uma modalidade de negócio que torna a aquisição dos empréstimos mais fácil e rápida – o peer-to-peer lending (P2P)– empréstimo coletivo. É o caso da Nexoos – pioneira no país nessa categoria.

As empresas que buscam crédito para crescer no próximo ano têm diversos motivos para preferir negociar com as startups do que com os bancos tradicionais. Daniel Gomes, CEO da Nexoos, listou os cinco principais. Confira:

Tudo online

A análise de crédito é digital e 90% automática, com o uso de inteligência artificial – a Nexoos desenvolveu um algoritmo exclusivo para precificar as empresas. As métricas para aprovação se baseiam em dados que apontam o potencial do negócio, como consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática e até avaliações de redes sociais das empresas requerentes.

Sem burocracia

O simples fato do processo ser online, o torna menos burocrático, uma vez que o empreendedor não precisa ir ao banco com uma lista de documentos e falar com diversas pessoas, até finalmente aprovar o empréstimo. Ele resolve tudo sem precisar se locomover e em menos tempo.

Rapidez

As empresas são apresentadas aos investidores cadastrados na plataforma durante a Rodada de Investimentos, que dura algumas horas, até que o valor solicitado seja arrecadado por meio dos aportes dos investidores na modalidade peer-to-peer lending (P2P) e a empresa recebe o valor total do empréstimo em até 7 dias. No banco esse processo leva em torno de 45 dias.

Taxa de juros mais baixas

As taxas de juros praticadas na Nexoos são bem menores que as vigentes nos bancos tradicionais, podendo ser até 70% menor. Elas são calculadas com base em dados quantitativos das empresas (tais como contrato social e extratos bancários) e qualitativos (como a presença e reputação online e potencial de crescimento do negócio).

Maior transparência

Uma das prioridades da Nexoos, reconhecida por seus clientes é a transparência nas informações apresentadas – tanto às empresas quanto aos investidores. “As taxas e condições são informadas em sua totalidade, de modo que não há ‘surpresas’ ou valores extras a serem pagos”, explica o CEO.

Tags, , , , , , , ,

Fintech conecta PMEs a investidores e facilita a maneira de conseguir empréstimos

No Brasil, os empréstimos para pequenas e médias empresas sempre foi um processo difícil e burocrático. Por outro lado, para quem busca investir, existem poucas opções e a maioria é pouco rentável a curto e médio prazo, como CDB ou Tesouro Direto. Como alternativa aos bancos convencionais, surgiram as fintechs, que inovaram o jeito de oferecer empréstimos.

Um exemplo é Nexoos – fintech que conecta pequenas e médias empresas que necessitam de empréstimos a potenciais investidores – e que consegue oferecer os financiamentos a uma taxa de juros mais baixa, com menos burocracia que os bancos tradicionais. Com dois anos de operação, a startup já financiou mais de R$ 22 milhões em operações de crédito, no modelo peer-to-peer lending (P2P) – empréstimo coletivo –, no qual é pioneira no país.

“Neste modelo, pessoas comuns podem emprestar dinheiro a empresas, na forma de investimentos. Para as empresas, o processo tem menos burocracia e as taxas de juros são bem menores que as vigentes nos bancos tradicionais, podendo ser até 70% menor”, explica Daniel Gomes, CEO da Nexoos.

Como funciona para a empresa

Empresas com faturamento mínimo anual de R$ 250 mil podem solicitar empréstimos à Nexoos. A análise de crédito é digital e 90% automática, com o uso de inteligência artificial. As métricas para aprovação se baseiam em dados que apontam o potencial do negócio, como consultas automatizadas aos bureaus de crédito, pré-análise automática e até avaliações de redes sociais.

Quando aprovada, a empresa é apresentada aos investidores cadastrados na plataforma, durante a Rodada de Investimentos que dura algumas horas, até que o valor solicitado seja arrecadado por meio dos aportes dos investidores e a empresa recebe o valor total do empréstimo em até 7 dias.

Como funciona para o investidor

O investidor se cadastra na plataforma e investe um valor mínimo de R$ 6 mil na primeira Rodada – que pode ser aplicado em até 3 empresas de sua escolha. O investidor na Nexoos tem total liberdade de escolha, desde decidir quando irá entrar na Rodada de Investimentos até optar por qual ou quais PMEs quer investir. Cada investidor pode emprestar até 5% do valor solicitado pela empresa. É uma aposta na empresa, ainda que ele não adquira parte da companhia ou tenha participação nos lucros.

Ainda de acordo com Gomes, o diferencial da plataforma se deve à qualidade das empresas, criteriosamente selecionadas e à transparência nas informações apresentadas aos investidores. “Nossa taxa de inadimplência é relativamente baixa, cerca de 3,5%. Neste modelo o investidor tem liberdade e sabe exatamente aonde está investindo”, finaliza.

A expectativa da startup é fechar o ano de 2017 com mais de R$ 30 milhões financiados para mais de 300 empresas.

Tags, , , ,