Tag Carlos Henrique de Brito Cruz

FAPESP e Microsoft oferecem até R$ 4,5 milhões para apoio à pesquisa sobre visão computacional aliada à Inteligência Artificial

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Microsoft Brasil anunciam hoje uma Chamada de Propostas para seleção e apoio a projetos de pesquisa sobre visão computacional aliada à Inteligência Artificial. Serão selecionadas ideias de ferramentas com aplicação em frentes como mobilidade urbana, segurança pública e industrial e de infraestrutura. O valor compartilhado pelas duas partes para apoio por até quatro anos a projetos selecionados, desenvolvidos em cooperação, pode chegar a R$ 4,5 milhões.

Os tópicos de interesse comum nesta chamada são: análise de vídeos e imagens para reconhecimento de ações, rastreamento de objetos, análise de multidões, detecção de pessoas e segmentação de objetos.

As propostas devem ser apresentadas por pesquisadores ligados a instituições de pesquisa e ensino superior públicas ou privadas no Estado de São Paulo até 11 de dezembro de 2017. Os resultados serão divulgados em 11 de maio de 2018.

“A colaboração com a Microsoft é uma das mais antigas e profícuas da FAPESP. A empresa valoriza a pesquisa avançada e tem atividades próprias intensas, garantindo uma colaboração efetiva. Nesta chamada de propostas de pesquisa a temática em visão computacional aliada à Inteligência Artificial se relaciona muito bem com o interesse da FAPESP em temas relacionados à Manufatura Avançada”, disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP.

A chamada está prevista no segundo Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica entre FAPESP e Microsoft, assinado em 2012. O financiamento aos projetos selecionados será feito de acordo com as normas do Programa FAPESP Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE), voltado para o desenvolvimento de produtos e processos de alta tecnologia em parceria com empresas.

“A Microsoft enxerga o apoio à pesquisa como um elemento-chave para o desenvolvimento do país. Essa é uma iniciativa muito importante para fomentar a pesquisa científica de ponta que, no futuro, vai promover avanços em questões cruciais para a sociedade por meio do uso de Inteligência Artificial”, afirma Luiz Pires, diretor do Laboratório de Tecnologia Avançada da Microsoft Brasil.

A seleção das propostas utiliza a metodologia de análise pelos pares, que leva em consideração pareceres sobre o mérito das propostas feitos por especialistas não vinculados à Fundação, em atividade no Brasil e no exterior.

A FAPESP e a Microsoft firmaram o primeiro acordo para cooperação em pesquisa em dezembro de 2006. Em oito Chamadas de Propostas anteriores foram selecionados e apoiados 21 projetos colaborativos que produziram avanços científicos em Tecnologia da Informação e Comunicação, voltados a soluções em áreas e temas como saúde, planejamento agrícola, biodiversidade, mudanças climáticas, ambiente, bioenergia, integração de indivíduos com necessidades especiais e prestação de serviços públicos via WEB, entre outros.

Tags, , , , ,

FAPESP e IBM divulgam resultado de chamada para pesquisas na área de computação cognitiva

A FAPESP e a IBM anunciaram o resultado da primeira chamada conjunta de propostas para o desenvolvimento de pesquisas na área de computação cognitiva, realizada na esfera do acordo de cooperação firmado em 2016 pelas duas instituições.

A partir de um comitê formado por representantes da Fundação e da companhia, foi conduzida a avaliação e seleção de projetos apresentados. Foram aprovadas oito propostas, que receberão até R$ 200 mil para aquisição de equipamentos, financiamento de bolsas de estudos e suporte para participação em eventos científicos. A duração dos projetos selecionados será de até dois anos.

Os projetos aprovados vão desenvolver pesquisas com foco em temas específicos da área de computação cognitiva, como novos modelos de aprendizado de máquina, robótica cognitiva, lógica probabilística e ontologia computacional.

O acordo prevê o apoio ao desenvolvimento de pesquisas colaborativas entre pesquisadores da IBM e de instituições de ensino superior e de pesquisa do Estado de São Paulo, com perspectivas de investimentos de até US$ 500 mil compartilhados entre a FAPESP e a multinacional.

Os projetos serão desenvolvidos por pesquisadores da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) da Unicamp, do Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC) da UFABC, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, da Escola Politécnica (Poli) da USP, do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, e do Centro Universitário da FEI, campus de São Bernardo do Campo.

Para o diretor científico da Fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz, a parceria com a IBM é uma oportunidade para aumentar a pesquisa colaborativa em uma área de extrema relevância. “A parceria com a IBM permite à FAPESP oferecer a pesquisadores em São Paulo a oportunidade de colaborar com pesquisadores da empresa e receberem financiamento em propostas de pesquisa avançada em computação cognitiva, um dos temas mais importantes da atualidade. A visão estratégica da IBM para a pesquisa colaborativa coincide muito com a da FAPESP e, com seu centro de pesquisas em São Paulo, traz contribuição definitiva para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado”, afirma.

De acordo com o pesquisador sênior do laboratório da IBM Research no Brasil, Claudio Pinhanez, “o suporte à pesquisa científica e tecnológica em computação cognitiva no Brasil proporcionado pela parceria entre IBM e FAPESP é muito importante para a formação de uma geração de cientistas e profissionais plenamente capacitada a enfrentar a transformação que acontecerá nos próximos 20 anos graças a essas tecnologias”.

Lançada em julho de 2016, a primeira chamada dessa parceria teve como foco projetos de pesquisas em algoritmos e teoria de sistemas cognitivos, com o propósito de avançar a ciência e a tecnologia em áreas como inteligência artificial, visão computacional e processamento de linguagem natural.

O objetivo é criar a tecnologia a ser usada no futuro em sistemas computacionais capazes de processar e integrar diferentes tipos de dados, envolvendo aprendizado de máquina em grande escala, capacidade de raciocínio e reconhecimento de padrões complexos.

A relação dos projetos aprovados está disponível em www.fapesp.br/10836. Nos próximos meses deverá ser divulgada uma nova chamada de propostas para incentivo a pesquisas como essas.

Tags, , , , , , ,

FAPESP e IBM financiam pesquisa em computação cognitiva no Brasil

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a IBM Brasil firmaram um Acordo de Cooperação para compartilhar investimentos de até US$ 500 mil, ao longo de 10 anos, a serem utilizados em projetos de pesquisa científica e tecnológica na área de computação cognitiva em universidades e institutos de pesquisa. Um comitê conjunto formado po r representantes da FAPESP e da IBM conduzirá a avaliação e seleção de projetos apresentados em resposta a Chamadas de Propostas a serem lançadas periodicamente.

Cada Chamada terá foco em temas específicos da área de computação cognitiva, como teoria e aplicações de inteligência artificial, processamento de linguagem natural, planejamento e raciocínio de bom senso e análise de big data, entre outros. Poderão participar das Chamadas pesquisadores de instituições de ensino superior e pesquisa no Estado de São Paulo. Mais detalhes sobre a apresentação de projetos serão divulgados em edital a ser publicado proximamente.

A computação cognitiva é considerada a Terceira Era Computacional, pois seus sistemas se aproximam da forma humana de pensar, interagir e aprender, extraindo conhecimento de dados não-estruturados com origem em fontes distintas em formato de texto, imagem e vídeos. Com a computação cognitiva é possível extrair conhecimento de um vasto volume de dados que pode contribuir para a solução de problemas complexos da humanidade, como o esgotamento de recursos ambientais, a prevenção e o controle de doenças, além da pobreza. A plataforma de computação cognitiva da IBM, o Watson, tem liderado as experiênci as em escala comercial desta tecnologia com diversas companhias no mundo.

“A parceria para selecionarmos propostas de pesquisa a serem cofinanciadas pela IBM e FAPESP abre grandes possibilidades para a comunidade científica de São Paulo interagir com pesquisadores de uma das empresas mais avançadas em ciência e tecnologia na área de sistemas cognitivos. O Laboratório de Pesquisa da IBM em São Paulo vai contribuir para o aumento da abrangência em pesquisa desta tecnologia no Estado”, diz Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP.

Para Ulisses Mello, diretor do Laboratório de Pesquisa da IBM Brasil, o acordo com a FAPESP consolida a missão da multinacional de incentivo e fomento para desenvolvimento da ciência e tecnologia no País, onde há cinco anos a empresa instalou seu centro local de pesquisa. “Queremos desenvolver um ecossistema de inovação em computação cognitiva no Brasil pela relevância e impacto do assunto na sociedade, tanto que os projetos selecionados estarão desprendidos de qualquer compromisso com propriedade intelectual com a IBM”, afirma.

Tags, , , , ,