Tag Brasil IT+

TI brasileira participa do MWC 2018

Com os objetivos de gerar novos negócios e também mapear tendências e inovação em Internet das Coisas (IoT), o Brasil estará presente uma vez mais ao Mobile World Congress (MWC). O maior encontro mundial da indústria móvel começou ontem (25) em Barcelona, na Espanha, e prossegue até a próxima quinta-feira, 1º de março.

Em mais uma ação do Brasil IT+, iniciativa de cooperação desenvolvida pela Softex e pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), 17 empresas de software e serviços de tecnologia da informação estarão presentes ao evento pelo quinto ano consecutivo.

“O MWC projetará para o mundo a proposta de valor das soluções móveis desenvolvidas no Brasil e que estão totalmente aderentes às últimas tendências em BI, Big Data e inteligência artificial, pilares da revolução tecnológica d IoT”, destaca Ruben Delgado, presidente da Softex. Ele acompanhará a delegação nacional e também o Secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Thiago Camargo.

Os visitantes do estande Brasil IT + encontrarão um portfólio robusto e diversificado integrado por soluções de segurança e criptografia produtos de conteúdo para operadoras e plataformas de mídia digital. O espaço contempla sala de reuniões para encontros formais e um longe para encontros casuais e apresentações rápidas.

Irão compor o pavilhão brasileiro no MWC 2018 BRQ, Bwtech, Certisign, Control Informática, EiTV, EveryTI, Icaro Tech, MT4, MC1, Navita, RocketChat, Senior, Sikur, Tokenlab, Vortigo, W5 e a Wavy, recentemente criada pelo Grupo Movile.

“Projetamos cerca de U$ 30 milhões em negócios para empresas participantes nos próximos 12 meses, o que representa um retorno de 80 vezes sobre o investimento aportado pelos envolvidos nesta ação do Brasil IT+”, conclui o presidente da Softex.

Reuniões de negócios já estão pré-agendadas com players globais que visitarão o estande. A agenda contempla também visitas à Qualcomm e à operadora de telefonia francesa Orange e a apresentação de conteúdos da Oracle, Ericson e Banco do Brasil, além de representantes do MCTIC e do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) explicando o Plano Nacional de IoT.

Considerado o principal encontro mundial da indústria de comunicação móvel, o MWC recebeu no ano passado mais de 108 mil visitantes e tem confirmada a participação de 2.300 expositores de 40 países.

Brasil IT+ no Mobile World Congress

Data: 25 de fevereiro a 1 de março
Local: Fira Gran Via – Av. Joan Carles I, 64 – Barcelona
Estande: Hall 8.1 E11

Tags, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Brasil participará da Mobile World Congress 2017

A Softex, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) através do Brasil IT+, leva uma delegação de 16 empresas para participar do Mobile World Congress (MWC) 2017, o encontro mundial da indústria de mobilidade, que acontecerá de 27 de fevereiro a 02 de março em Barcelona – Espanha.

Há anos o evento reúne a comunidade global de líderes e as maiores empresas do segmento de tecnologia e telecomunicações. A expectativa dos organizadores é receber mais de 100 mil visitantes e mais de 2.200 organizações. Os executivos levam desses quatro dias de feira internacional as últimas tendências, avanços tecnológicos e as melhores práticas inovadoras necessárias para construir as futuras estratégias de TI.

A delegação do Brasil será representada pelas empresas: BWTECH, EiTV, Icaro Tech, Navita, Reddrummer, Sikur, Tokenlab, Vortigo, W5 Soluções, BRQ, Every TI, FH Cosultoria, Muxi, NEKIT, Senior e Stefanini.

Com um diversificado portfólio voltado para as necessidades e desafios de negócios em variadas indústrias e geografias, juntas as empresas ofertarão consultoria em TI, soluções empresariais móveis, desenvolvimento de apps, segurança e criptografia, sistema de controle de acesso, sistema de suporte a operações (OSS), gestão de dispositivos móveis (MDM) , gestão de custos de telecom (TEM), soluções para pagamentos, plataforma para mídia digital, análise e visualização dinâmica de dados, dashboards cognitivos e, é claro, não poderia faltar, internet das coisas (IOT).

Ruben Delgado, Presidente da Softex, estará presente no evento e comenta: “Devido às mudanças que estão ocorrendo ao redor do mundo, a participação Brasileira no Mobile World Congress deste ano é estratégica, cada dia mais os países estão se posicionando no que se refere a tecnologia de comunicação e o Brasil não fica de fora. A participação além de estratégica é obrigatória pois é uma vitrine de apresentação da nossa tecnologia para o mundo na maior feira do segmento, onde todos os países estarão presentes e nós estaremos lá.”

O Brasil também será representado pelo ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que fará a abertura oficial do estande do Brasil, no dia 27 de fevereiro às 18h.

Gilberto Kassab comenta que participar do GSMA Mobile World Congress, principal evento de tecnologia móvel do mundo, é muito importante para o ministro responsável pelas políticas públicas e as diretrizes de telecomunicações, inovações e tecnologia, pois esse “mundo” vai muito além do celular, e tem ganho importância, força e proporção cada vez maiores na vida das pessoas. “Estamos atentos aos avanços tecnológicos ao ponto de estarmos elaborando um Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), o qual, aproveitaremos a MWC, para apresentar alguns pontos já definidos desta regulamentação e discuti-los, inclusive com um foco social. No evento aproveitaremos para prestigiar o espaço da Softex, que neste cenário de conectividade, é essencial para o crescimento das empresas brasileiras de software e serviços de TI nos mercados nacional e internacional, especialmente por ser num setor tão competitivo e importante para o desenvolvimento econômico e social do país” completa o ministro.

A Softex prevê gerar USD 30 milhões de dólares em negócios em 12 meses, para o Brasil em mais de 100 reuniões de negócios que ocorrerão no evento, muitas delas já agendadas com players globais que visitarão o estande do Brasil.

Brasil no Mobile World Congress

Local: Fira Gran Via – Av. Joan Carles I, 64 – Barcelona
Estande: Hall 8.1 – estande E33

Tags, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Softex: Keying into the omni-channel trend, Brazilian retail IT is seeking business at the 2016 NRF Big Show

In recent years, there has been a drastic change in the profile of consumers, who are multi- and cross-channel today, accessing diverse sales channels, sometimes combining physical and virtual environments. They are omni-channel.

For the seventh straight year, Brazil will be present at the NRF Big Show, the world’s largest retail fair, and the fifteen companies* comprising the Brasil IT+ pavilion will present a diversified portfolio of solutions and services for the retail sector, including everything from ERP (Enterprise Resource Planning), e-commerce and logistics, to WMS (Warehouse Management Systems), security and digital intelligence. The show will take place from January 17th to 19th, at the Jacob K. Javits Convention Center in New York.

The Brazilian presence at the NRF Big Show encompasses the export promotion project of the software and IT services industry, developed by Softex in partnership with Apex-Brasil. The aim is to foster new business opportunities in the international market, and strengthen the image of competency of the national software and IT services industry, identified abroad by the brand Brasil IT+. Today, the 165 companies comprising the Sectorial Project account for nearly 1/3 of the total volume of Brazilian exports in this sector.

“Omni-channel allows consumers interacting with the brand not to perceive the differences between the on-line and off-line worlds. This trend is an evolution of the multichannel concept, since it is completely focused on the consumer experience. Because of how sophisticated and demanding the Brazilian retail market is, the solutions developed by our companies are already adhering to this new and irreversible market reality,” emphasizes Softex President, Ruben Delgado, adding that the goal of the delegation is to boost Brazilian market share 30% in the North American retail market over the next five years.

“Brazil today is experiencing an economic moment that favors our national exports. About 50% of our companies’ exports target the North American market, showing that we were right to have chosen the United States as the priority for our efforts to foster exports and internationalization, carried out together with Apex-Brasil,” observes Guilherme Amorim, manager of the Softex Sectorial Project.

*CI&T, Control Informatica, Dextra, DP6, e-Trust, Icaro Tech, Actminds, MC1, MHA Sistemas, PC Informatica, Piori, Resource, RZ2, Prime Systems and SER

Tags, , ,

CeBIT 2013: Mais de 200 contatos de negócios para as empresas brasileiras

O Brasil encerrará neste sábado, 9, na Alemanha, a sua 14ª participação consecutiva na CeBIT, a maior feira e congresso de tecnologias digitais do mundo. Nesta edição, o pavilhão Brasil IT+, marca que identifica o setor de tecnologia da Informação (TI) nacional no exterior, contou com a presença de 17 empresas.

A iniciativa ocorreu, uma vez mais, no âmbito do programa de internacionalização competitiva de software e serviços de Tecnologia da Informação (TI) coordenado pela Associação para Promoção do Software Brasileiro – SOFTEX (www.softex.br) e desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil ( www.apexbrasil.com.br).

“Um país que espera se posicionar como um player global, como é o caso do Brasil, precisa estar na CeBIT, afinal ela é a grande vitrine mundial do setor. O objetivo principal da participação das companhias nacionais no evento é a prospecção de novos negócios, a formação de parcerias e a realização de benchmarking de forma a ampliar a sua rede de relacionamento internacional”, avalia Rubén Delgado, presidente da SOFTEX, lembrando que a delegação retornará ao país com mais de 200 contatos de negócios realizados com executivos de 28 países.

Entre elas está a gaúcha K&D Tecnologia. Dedicada ao desenvolvimento de projetos baseados em sistemas RFID (identificação automática por sinais de rádio), a empresa levou para a CeBIT duas soluções. A primeira permite ao passageiro de uma companhia aérea monitorar por mensagens de texto enviadas para o seu aparelho celular todo o processo de embarque de sua bagagem, do check-in até a aeronave, por meio de um chip colocado em sua mala. A segunda possibilita que uma companhia aérea efetue o controle, em tempo real, de todos os seus passageiros após ele ter efetuado o check-in.

“A adoção do RFID é uma tendência crescente não apenas no Brasil, mas também no exterior. Já temos parceiros comerciais na França, na Alemanha e também em Portugal, mas apostamos na CeBIT como o ambiente ideal para apresentarmos essas duas aplicações a um universo maior de clientes e canais internacionais”, explica seu diretor, Afrânio Kieling, destacando os contatos positivos realizados com empresários da Arábia Saudita, do Egito da China.

Especializada no fornecimento de ferramentas de ensino para a educação básica, a pernambucana Educandus realizou recentemente um investimento de mais de US$ 1 milhão para agilizar o processo de localização de seus produtos para outros idiomas e para tornar o ambiente customizável às necessidades de cada qualquer escola.

“Apesar de atuarmos em um nicho de mercado extremamente específico, retornaremos para o Brasil com boas perspectivas de parcerias de intercâmbio tecnológico e comercial com organizações da Índia, da China e também da Alemanha”, revela José Valber Costa Cavalcante, diretor comercial da Educandus.

Para Igor Brandão, gestor de projetos da Apex-Brasil, a participação nacional refletiu a diversidade e a maturidade das empresas brasileiras de software e serviços de TI. “O evento continua sendo uma plataforma importante para o mercado europeu e para o alemão, em particular. Esta edição foi uma oportunidade para consolidarmos a imagem positiva sobre o Brasil construída no ano passado, quando comparecemos à CeBIT com o status de país parceiro”, conclui.

A organização do pavilhão brasileiro foi conduzida pela SOFTSUL, agente SOFTEX no Rio Grande do Sul, e a participação nacional na CeBIT 2013 contou também com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Ministério das Comunicações (MiniCom) e da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP).

Tags, , ,

Empresas brasileiras voltam à CeBIT para ampliar presença nos principais mercados internacionais

Este ano, o pavilhão brasileiro na CeBIT (www.cebit.de), considerado o evento mais importante da indústria digital internacional, contará com 17 empresas integrantes do programa de internacionalização competitiva de software e serviços de Tecnologia da Informação (TI) desenvolvido pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – SOFTEX (www.softex.br) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil (www.apexbrasil.com.br). A mostra, que terá como tema central “Shareconomy” e a Polônia como país parceiro, será realizada de 5 a 9 de março em Hanover, na Alemanha.

Um ano após sua participação histórica como país parceiro, o Brasil se apresentará novamente como uma nação inovadora, com um setor de TICs altamente flexível e orientado a serviços, e com um enorme potencial de crescimento. O objetivo é colher os resultados da projeção mundial conquistada em 2012 e dar continuidade à estratégia de consolidar internacionalmente a imagem de um país produtor de tecnologias avançadas, inovadoras e de alcance global. Embora o ciclo de venda de soluções de software seja longo, podendo superar até um ano, a SOFTEX estimou em US$ 60 milhões – para um prazo de 18 meses – o volume de negócios para as empresas integrantes da delegação que compareceu à edição 2012 da CeBIT.

“Temas atuais como mobilidade, segurança, infraestrutura, computação em nuvem, gestão do conhecimento, compartilhamento e soluções para mercados de nicho e web são familiares para as empresas brasileiras e foram incluídos no desenvolvimento de seus produtos. Estamos confiantes de que a nossa 14ª participação consecutiva na CeBIT se traduzirá em importantes contatos iniciais com potencial para se transformarem em negócios concretos, após cumprido o ciclo de maturação característico do setor”, destaca Rubén Delgado, presidente da SOFTEX.

Representando o governo brasileiro, estão confirmadas as participações de Virgílio Almeida, Secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (SEPIN-MCTI); e de José Gontijo, diretor do Departamento de Indústria, Ciência e Tecnologia da Secretaria de Telecomunicações do Ministério das Comunicações (MiniCom) entre os palestrantes do Fórum International Business Area (IBA).
DESTAQUES DO ESTANDE BRASIL IT+ – No estande Brasil IT+, localizado no Hall 6, as 17 empresas brasileiras inscritas para o evento apresentarão um extenso portfolio de soluções de mobilidade, RFID (Radio Frequency Identification), gestão de redes, simuladores de voo, educação, jogos e aplicações industriais e comerciais.

Integram a delegação nacional Argotechno, Arquivo Digital, Bausystems, CEITEC, Datacom, Diponto, Educandus, Eteg, Fundação Guamá, K&D – Kieling & Dittrich Tecnologia, Learn4Fun, Parque Tecnológico da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS), SBPA Simuladores de Voo, SIGGA, Softexpert, STA Holding e Tecnosinos.

O CEITEC (www.ceitec-sa.com) levará para o evento produtos como CTC11002, um chip RFID LF (baixa frequência) projetado como parte de um sistema de ponta para rastrear gado, e o CTC13001, um chip RFID UHF (Ultra High Frequency) para múltiplas aplicações em logística e cadeia de fornecimento de bens, que pode ser utilizado para a identificação de bagagem aérea, produtos no varejo (supermercados, vestuário) e saúde (medicamentos e controle de pacientes). Os visitantes da CeBIT também poderão conhecer o CTC12000, um chip HF RFID (alta frequência) projetado para identificação e rastreamento de produtos perecíveis. Uma de suas possíveis aplicações é em sacos de plasma de sangue.

A Educandus (www.educandus.com.br), desenvolvedora de soluções para educação, apresentará o jogo SOS Natureza, que permite o uso de dispositivos de realidade virtual para a captura de movimentos do usuário; e o NEWTON, laboratório virtual de Física construído a partir das experiências de professores e alunos.

Os visitantes do estande Brasil IT+ na CeBIT também poderão conhecer as soluções para ensino e treinamento aeronáutico desenvolvidas pela SBPA Simulators (www.flysbpa.com.br). Destaque para o SBPA AATD Flight Simulator, uma cabine confeccionada em fibra de vidro com painel de instrumentos em escala aproximada e projetor para visualização externa. Seu software, certificado pela Federal Aviation Administration EUA (FAA), incorpora informações sobre todas as fases de voo de aeronaves como Cessna Skyhawk 172R, Arrow Piper Seneca IV e V, permitindo a visualização dos instrumentos do avião, gráficos de desempenho e mapas, entre outras informações. Em seu programa de treinamento, o sistema possibilita a simulação de falhas nos motores, instrumentos, controles manuais e danos à superfície do avião.

Já o Parque Tecnológico da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS) se posicionará como um centro para a realização de projetos de cooperação internacional para pesquisa e desenvolvimento.
EXPECTATIVA DE BONS NEGÓCIOS – Estimulada pelo sucesso obtido na edição do ano passado, quando fechou um negócio no valor de US$ 250 mil com a espanhola BTG, a STA Holding (www.staholding.com) comparecerá à CeBIT pela quarta vez. “Levaremos uma nova plataforma ERP desenvolvida especialmente para a indústria de transporte de valores. Disponível em português, inglês e espanhol, ela faz toda a gestão da cadeia, traçando rotas seguras e inteligentes que podem ser alteradas após o início do serviço de transporte”, explica Luiz Pimentel, presidente da STA Holding.

Nos últimos três anos, lembra Pimentel, a companhia nunca deixou a feira sem contratos fechados. “O evento nos traz uma exposição institucional extremamente importante, ainda mais agora que estamos em busca de um parceiro europeu. Depois de abrirmos um escritório nos Estados Unidos, nosso plano de internacionalização prevê o estabelecimento de uma unidade na Europa e a CeBIT nos permite mapear oportunidades em diversos mercados da região”, ressalta.

Em sua segunda participação consecutiva na mostra, a SoftExpert (www.softexpert.com), empresa líder de mercado em soluções para a excelência na gestão, espera resultados semelhantes aos da edição de 2012, na qual firmou parceria com a alemã BCS – Business Consulting Service – para atuação na Alemanha e França.

“Com a nossa presença no evento damos continuidade às ações de expansão de nossas operações no exterior e ampliação da visibilidade de marca no mercado internacional”, destaca Marco Hintz, diretor de Desenvolvimento de Negócios da SoftExpert, acrescentando que a empresa já possui parceiros também na Espanha, Itália, Portugal, Reino Unido, Romênia e Turquia.
A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI EM NÚMEROS – A Indústria Brasileira de Software e Serviços de TI (IBSS) é integrada por aproximadamente 73 mil empresas, em sua maioria de micro e pequeno porte.

Mesmo com um mercado interno extremamente demandante, as companhias brasileiras vêm ampliando cada vez mais a sua presença nos principais mercados mundiais. Segundo dados do Observatório SOFTEX, unidade de estudos e pesquisas da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro, a receita líquida do país com exportação foi de aproximadamente US$ 1,9 bilhão em 2012.

Cerca de 604 mil pessoas, entre sócios e assalariados, atuam nesse setor econômico considerado prioritário pelo Governo Federal e que, de acordo com estimativa do Observatório SOFTEX, alcançará uma receita líquida de US$ 36,5 bilhões este ano.

A organização do pavilhão brasileiro na CeBIT está a cargo da SOFTSUL (www.softsul.org.br), agente SOFTEX no Rio Grande do Sul, e a participação nacional no evento conta ainda com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Ministério das Comunicações (MiniCom) e da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP).

Brasil IT+ na CeBIT 2013
Data: 5 a 9 de março – Horário: das 09h00 – 18h00
Local: Messegelände (Recinto de Feiras de Hannover) – Hall 6 – K 02 – CeBIT PRO

Tags, , , , ,