Tag atendimento ao cliente

O que os millennials esperam do atendimento ao cliente

Por Cassiano Maschio

Nunca se falou tanto de uma geração quanto a dos millennials, ou “geração do milênio”. O recorte geracional varia um pouco de um instituto de pesquisa para o outro, mas, em geral, estão neste grupo as pessoas nascidas entre o final da década de 1970 e segunda metade dos anos 1990.

Por pertencerem a uma geração que cresceu com a internet, os millenials têm uma relação muito forte com a tecnologia e o mundo virtual, e usam dispositivos pessoais – especialmente smartphones – para comunicação, trabalho e lazer. A conectividade, para eles, é uma forma de vida.

A interação no mundo digital é intensa: de acordo com uma pesquisa do Pew Research Center, realizada nos Estados Unidos, 75% deles têm perfil em redes sociais, ante 50% da geração X, e 30% dos baby boomers, as gerações anteriores. Os millennials também são os que mais usam o celular para mandar mensagens de texto (88%).

Autoatendimento é o preferido

E o que isso tem a ver com o atendimento ao cliente? Tudo. Os millennials foram a principal geração a exigir das empresas uma nova postura na relação com o consumidor, puxando as mudanças que temos visto nos últimos anos.

Eles preferem o atendimento online, geralmente via redes sociais, por ser mais conveniente e aderente aos seus hábitos de vida. A última coisa que uma pessoa desta geração quer é fazer uma ligação para conseguir solucionar um problema. Ou, pior ainda, ter de resolver pessoalmente.

Para um consumidor com um perfil tão digital, o atendimento precisa ser rápido. Tão ruim quanto ter de dar um telefonema e ouvir uma musiquinha de espera é aguardar horas por uma resposta nas redes sociais. Para se ter ideia, uma pesquisa da empresa de software Salesforce apontou que 25% dos millennials têm a expectativa de uma resposta em menos de 10 minutos quando entram em contato por meio das principais redes.

Chatbots estão em alta

Diante deste cenário, os chatbots acabam sendo uma das principais formas de interação com este público, uma vez que são ferramentas online e habilitadas a prestar atendimento instantâneo. O que muitas empresas já notaram é que a disposição deste grupo de pessoas em interagir com chatbots vai além do SAC, criando oportunidades claras de venda, desde que o robô esteja preparado para prestar o serviço com eficiência.

A pesquisa “Messaging and Chatbots in Local”, feita nos Estados Unidos, revelou que 52% dos millennials estão interessados em usar um chatbot para serviços locais, como marcar um horário ou se matricular em um curso. Não por acaso, é cada vez maior o número de marcas que investem nessa tecnologia de relacionamento com cliente.

Cassiano Maschio, diretor comercial na Inbenta no Brasil, empresa que auxilia o relacionamento online das marcas com seus clientes

Tags, ,

Você conhece o canal de contato de preferência do seu cliente?

Por Rodrigo Ricco, CEO e fundador Octadesk

Não é segredo que o meio de contato para o atendimento ao cliente mais utilizado até hoje pelas empresas foi o telefone. Só que, você está certo que o canal que a sua organização usa para se relacionar com o seu consumidor é, de fato, o que ele prefere? A pesquisa CX Trends apontou que o telefone, 93%, seguido pelo e-mail, 92%, são as plataformas de preferência das marcas. Mas com o desenvolvimento e atualização diária das tecnologias, estes processos serão alterados com o passar dos anos – essa mudança já começou – e teremos que ser assertivos na hora de falar com os nossos clientes.

Aplicativos

A integração do WhatsApp Business para Android e, recentemente, para IOS tem mudado esse panorama de modo que se tornou uma das melhores plataformas one-to-one para comunicação direta com os clientes, como apontou a pesquisa citada acima: 48% deles preferem ser atendidos pelo app. O fato é que o cliente quer um suporte de forma rápida e eficaz, de modo que, no final do atendimento, ele terá a sensação de realização, ou melhor, de tranquilidade que a sua solicitação foi ou será resolvida.

Você precisa de ajuda?

Quem nunca que se incomodou com o vendedor que te aborda na porta da loja, ou nas imediações, e pergunta se você precisa de ajuda? Porém, você fala que só está dando uma olhadinha e após perceber que não encontrou o que precisa – cadê o vendedor? Outra opção que tem sido bastante utilizada são os chats, interação em tempo real no momento em que o consumidor está navegando pelo site. Não encontrou o que precisa? Tem alguma dificuldade em transitar pelo portal? É só acessar o chat.

A verdade é que o atendimento é um dos pontos mais importantes na hora de realizar a venda, pois é o modo pelo qual você gera engajamento e fideliza o cliente. Hoje, temos uma infinidade de opções para realizar um bom suporte, mas nem todos lojistas as conhecem a fundo e menos ainda qual é a mais adequada para o seu público alvo. Temos que levar diversos pontos em consideração: classe social, idade, convívio, interação, necessidade. Quem é o seu cliente? Ele estuda? O que faz da vida? Qual é a dor dele? São algumas das perguntas que você precisa fazer para conhecê-lo.

Antes de vender, você precisa entender a necessidade do bom atendimento e realizar isso, junto com sua equipe, de forma eficaz e assertiva. Existem diversos cursos, pagos e outros gratuitos como o Customer Hero que podem te preparar melhor para aumentar, ainda mais, a satisfação de quem é fiel a sua loja.

Os lojistas se perguntam o tempo todo como conseguem economizar nas suas operações sem necessariamente ter que mexer nos preços dos seus produtos. Eu te respondo: Seja o herói do seu cliente. A parte mais fácil é encontrar consumidores em busca de oportunidades e opções. A parte mais difícil é retê-los. As empresas conseguem conquistar cada dia mais pessoas para comprar, porém, não conseguem fidelizá-las. Aí, meu caro, a conta não fecha. Busque opções e conheça seu usuário, posteriormente, proporcione a experiência que ele está buscando. Ele voltará em busca disso novamente e, nesse ciclo, quem ganha é você.

Tags, ,

Via Varejo investe em atendimento ao cliente por WhatsApp

A Via Varejo, empresa que administra as marcas Casas Bahia e Pontofrio, torna-se, no Brasil, a primeira grande varejista a utilizar a solução empresarial do WhatsApp como canal de atendimento ao cliente. Além desse novo meio de contato, o relacionamento já acontece por meio de chat, telefone, mídias sociais, e-mail, SMS e presencialmente nas mais de 960 lojas das duas bandeiras. O novo serviço estará oficialmente no ar a partir de janeiro de 2018.

Neste primeiro momento, o projeto se encontra em fase piloto com 170 mil mensagens encaminhadas para clientes pré-selecionados pela companhia, que estão recebendo informações sobre liberação de produtos para retirada em uma das lojas físicas da Via Varejo (para aqueles que compraram no e-commerce pela modalidade “Retira Rápido”), prazo para aprovação de pedidos, confirmação de garantia estendida e seguros complementares adquiridos, entre outros assuntos que estão sendo incorporados, como montagem de móveis, por exemplo.

A versão final, que está em fase de desenvolvimento para ser lançada no início deste ano, passará também a responder os clientes por texto, foto ou vídeo, utilizando inteligência artificial, além de equipe dedicada ao canal. O propósito desse novo serviço é trazer maior agilidade às tratativas das demandas de consumidores, bem como aumentar o portfólio de meios de atendimento para que sejam utilizados conforme a conveniência de cada um.

“Os aplicativos para troca de mensagens são os principais meios de comunicação utilizados pelas pessoas no dia a dia e, como uma empresa que busca estar disponível e acessível em todos os canais de relacionamento possíveis, não poderíamos deixar de seguir essa tendência e fornecer uma nova opção de contato que agregasse ainda mais valor para os clientes. Estamos otimistas com a avaliação positiva nesta fase prévia do projeto e acreditamos que estabeleceremos um novo patamar de experiência quando o canal for amplamente disponibilizado”, afirma Patrícia Cansi, diretora de Serviços ao Cliente da Via Varejo.

Tags, , , , , , , ,

Chatbot realiza 70% dos atendimentos do BB em rede social

O Banco do Brasil agora tem atendimento por chatbot em redes sociais. A solução foi testada entre os funcionários da empresa em meados de 2017 e, aos poucos, os principais assuntos demandados por clientes foram incluídos na ferramenta que é baseada em inteligência cognitiva, com interação automática aos clientes que entram em contato com o Banco pelo Messenger. O chatbot inicia 2018 atendendo a 70% dos assuntos tratados no canal.

O assistente virtual do BB é o único do mercado bancário brasileiro baseado em conversação. A apresentação de botões ocorre apenas em ações específicas, como avaliar se uma resposta está correta ou para solicitar atendimento humano.

Atualmente, o chatbot atende aos temas relacionados a cartão, conta corrente, operações de crédito e Ponto pra Você, o programa de relacionamento do Banco. Investimentos e suporte técnico estarão disponíveis aos clientes ainda no primeiro bimestre deste ano. O objetivo é que o bot responda a 100% das perguntas realizadas no Messenger do Banco do Brasil ainda em 2018.

As melhorias e atualizações são realizadas constantemente, de acordo com as interações e com as percepções coletadas pela equipe de curadoria da ferramenta. Desde agosto de 2017, quando a solução começou a ser disponibilizada para os clientes, o chatbot realizou mais de 320 mil interações.

A acurácia, ou seja, o percentual de respostas corretas às perguntas dos clientes, é de 77%. O mercado considera muito bom uma acurácia entre 70 e 80%. Quando é necessário algum tipo de interação humana, o atendimento é encaminhado para funcionários do BB que atuam no atendimento em redes sociais.

Tags, , , , , , , , , , ,

iCustomer é escolhida pela NIVEA para realizar atendimento ao cliente via SAC 3.0

A iCustomer, empresa do Grupo Plusoft especializada em estratégias digitais, anuncia a conquista do atendimento de SAC 3.0 da NIVEA, marca da Beiersdorf, companhia líder mundial em cuidados com a pele. O serviço de SAC 3.0 amplia a parceria existente entre as duas empresas desde 2013 e possibilita maior integração ao sistema atual de relacionamento da NIVEA com o consumidor, além de permitir mais agilidade, eficiência e a personalização na interação com os clientes.

O novo serviço implantado pela iCustomer oferece monitoramento, análise e atendimento em redes sociais por meio de busca em todos os canais de comunicação da marca, cruzando informações com o CRM da NIVEA e possibilitando ao consumidor um serviço extremamente personalizado. “Sempre procuramos novas formas de nos relacionar e estar próximos do nosso consumidor. Por isso, com a ferramenta da iCustomer, queremos gerar maior engajamento com o nosso público por meio das redes sociais, criando mais proximidade e personalizando nossos atendimentos”, afirma Ligia Annunziato, Gerente de Marketing da NIVEA.

Para a implementação do serviço, o time da iCustomer fez uma imersão na empresa para conhecer as diretrizes e objetivos da marca, com o intuito de aprimorar e personalizar ainda mais o processo de atendimento e relacionamento com os consumidores nas redes sociais, usando a tecnologia para entender melhor o comportamento das mais diversas gerações de consumidores da NIVEA. “É preciso capacitar e treinar toda a equipe, entender o briefing e as expectativas, e definir a estratégia correta e precisa”, ressalta Bruno Alves, Diretor da iCustomer.

Um dos grandes diferenciais do SAC 3.0 é a possibilidade da empresa atuar nas redes sociais com uma visão 360º do consumidor, podendo se relacionar com ele de forma personalizada, levando em consideração outras interações que aquele determinado cliente já teve com a empresa em outros canais, assim como dados gerais de sua presença nas mídias sociais. “Queríamos uma única voz em todas as formas e canais de contato com a NIVEA, assegurando uma só base de relacionamento. Como já trabalhamos com a Plusoft com a solução de CRM e para a criação de nosso aplicativo, ampliamos a parceria e unificamos todas as ferramentas”, diz Ligia.

Além de auxiliar no posicionamento da marca nas redes sociais, a solução da iCustomer permite a geração de informações e visões que ampliam a vantagem competitiva da empresa, identificando potenciais crises. “O serviço armazena todos os posts em um banco de dados e por meio da utilização de processos de inteligência artificial consegue antecipar possíveis crises e otimizar o atendimento através de um melhor entendimento do perfil que está falando com a marca”, explica Alves.

Tags, , , , , , ,

Fintech de câmbio lança chatbot de atendimento ao cliente

Os robôs conversacionais são tendência, já marcaram presença por diversas vezes no cinema, como nos clássicos 2001: Uma Odisséia no Espaço e, mais recentemente, no drama Her. Os bots do mundo real ainda não são tão sofisticados quanto os personagens de filme, porém vêm ganhando espaço em vários mercados e apresentando índices de crescimento bem impressionantes. Pensando nisso, a Beetech, fintech responsável pela BeeCâmbio, acaba de lançar chatbot de atendimento ao cliente.

Números encontrados em uma pesquisa da Mind Bowser mostram que 80% das empresas têm intenção de desenvolver um chatbot para seus sites, trazendo inovação e otimização do tempo de atendimento. Outros números indicam que a média de retenção de usuários após usarem o bot varia de 40 a 60%, número maior que a retenção registrada para aplicativos, que fica entre 20 e 40%.

Dados como esses levaram Fernando Pavani, CEO da BeeTech, a investir nos chatbots: “Decidimos dedicar o tempo de uma pequena equipe para o desenvolvimento de um chatbot que fizesse o primeiro atendimento ao cliente no nosso site. Agora, quando o cliente conversa com um operador, ele já foi atendido pelo bot e conseguimos saber que tipo de informação ele busca. Isso poupa tempo dos nossos clientes e otimiza o atendimento dos nossos especialistas de câmbio.”

Usando o Estag, o robô estagiário da BeeCâmbio, os clientes podem fazer uma cotação, verificar o status de uma operação e receber informações sobre o funcionamento do delivery ou retirada de moeda, além de conhecer passo a passo o processo de compra.

O Estag começa a trabalhar na quinta, 25 de maio, e, aos poucos, será liberado para atender a todos que acessam o site da BeeCâmbio e buscam pelo atendimento via chat.

Tags, , , ,

Como a Inteligência Artificial é utilizada no atendimento ao cliente? – Por Bruno Dalla Fina

unnamed (15)

Os avanços tecnológicos têm interligado todas as esferas de nossas vidas em níveis antes inimagináveis. Hoje o mundo está completamente interligado e nossa decisões são afetadas por esta percepção desta nova realidade.

Isto levou as pessoas a desenvolverem uma necessidade de resolver tudo com rapidez. Neste cenário, o atendimento ao cliente foi forçado a reinventar-se, os antigos processos baseados em etapas e dados já ficaram obsoletos e hoje o foco voltou-se para a intenção do cliente e suas reais necessidades.

Os assistentes virtuais, também conhecidos mais recentemente como bots ou chatbots, estão tendo um papel fundamental no atendimento ao cliente, já que representam a inovação dentro empresas que tem grandes demandas de atendimento ao cliente, não apenas pela incorporação da novidade por si só, mas principalmente pela redução de custos, retenção de atendimentos, e aumento satisfação do usuário que entregam como resultado após sua implementação.

A tecnologia que os assistentes virtuais usam é baseada em Inteligência Artificial.

Geralmente este termo é usado para explicar como uma máquina imita as funções “cognitivas”, que nós humanos normalmente associamos somente a outras mentes humanas, tais como: “aprender” e “resolver problemas”. A Inteligência Artificial utilizada nos assistentes virtuais permite criar modelos de relações semelhantes aos que um ser humano usaria para encontrar uma determinada informação (uma representação do conhecimento e compreensão). Emulando a forma de pensar de um ser humano, compreendendo a forma coloquial de se dialogar, os assistentes virtuais conseguem catalogar essas informações e procurar nela a resposta certa.

Os assistentes virtuais podem entender o que o usuário deseja ou seja, sua intenção, através das Redes Neurais. Uma rede neural simula o funcionamento de um cérebro biológico, o seu objetivo é resolver os problemas da mesma forma que cérebro humano o faria. Cada neurónio está interligado um ao outro, e o efeito dessa ligação influencia o estado de outras unidades neuronais conectadas. Estes sistemas são conhecidos como formação e auto-aprendizagem, onde ao invés de uma programação tradicional destacam-se funções de solução ou detecção, o que é difícil conseguir em uma ordenação tradicional.

A mais notável capacidade dos assistentes virtuais é de conseguirem aprender automaticamente com o usuário, isso é alcançado através de Machine Learning (Aprendizagem Automática). Este termo refere-se a uma divisão da inteligência artificial cujo objetivo é, basicamente, desenvolver técnicas que permitem os computadores aprenderem. Especificamente, trata-se da criação de programas capazes de padronizar comportamentos a partir das informações recebidas. Dentro dos diferentes modelos existentes, é desejável que um assistente virtual use o modelo probabilístico, que tenta determinar a distribuição das probabilidades descritivas da função e estabelece valores as essas características e as liga a valores pré determinados.

Desta forma, o Machine Learning permite que o assistente virtual aprenda novas palavras e significados a cada dia, aumentando sua precisão e compreensão diariamente.

Inteligência Artificial e os conceitos derivados a partir dela, são palavras que estão na moda e agora estão no discurso de todo provedor de soluções tecnológicas; e cada vez há mais tecnologias ao nosso alcance.

Os assistentes virtuais revolucionaram o modelo tradicional de comunicação entre as empresas e seus clientes, porque usam e capitalizam as informações e conhecimentos obtidas do usuário permitindo entregar um atendimento melhor, personalizado e preciso, e ao final agregando resultados positivos nos negócios a curto e médio prazo .

Não é tarefa fácil escolher um fornecedor de assistentes virtuais para uma empresa. Para fazer isso, é importante ter em conta as reais necessidades da sua empresa e de seus clientes, a informação e conteúdo que estão disponíveis, o nível de maturidade tecnológica da organização, além da experiência prévia deste fornecedor no segmento em que sua empresa atua.

Bruno Dalla Fina, country manager da Aivo, empresa que propõe uma nova experiência de relacionamento com os clientes nos canais digitais.

Tags, , , ,

Assistentes virtuais alavancam vendas em campanhas mobile para PMEs

Ferramenta vai otimizar tempo de retorno ao cliente a preço acessível; estima-se que 73% dos clientes preferem entrar em contato com uma empresa por meio de um chat inteligente

O atendimento automatizado já é tendência no mundo digital e não para de crescer. Estima-se que 390 milhões de pessoas se relacionam todos os dias com robôs e assistentes virtuais, de acordo com levantamento da consultoria americana Tractica. A tecnologia tem ajudado também os empreendedores a vender mais e a fidelizar seu público. Estima-se que 73% dos clientes preferem entrar em contato com uma empresa por meio de um chat inteligente, segundo pesquisa da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

Criado pela Louyt (www.louyt.com) – empresa europeia que disponibiliza tecnologia de soluções em mobile marketing para mais de 24 países – os assistentes virtuais personalizados chegarão ao Brasil como uma das soluções para os empreendedores alavancarem suas vendas via smartphones.

Mais conhecido como chatbot – sistema computadorizado que simula o jeito humano nas conversações – a ferramenta possibilitará também novos fluxos de trabalho, eficiência operacional, melhora no atendimento, bem como otimização de tempo de retorno ao cliente.

A inteligência artificial contará com um banco ilimitado de respostas e poderá se adaptar a identidade visual da marca do cliente, trazendo assim um atendimento personalizado e, consequentemente, um ganho no número de vendas das empresas. “Nosso chatbot poderá ser acessado de maneira simples, rápida e fácil por meio da nossa plataforma ADA. Ele terá reconhecimento de voz masculina ou feminina, e será acessível para as pequenas e médias empresas – investimento que não era possível até então devido ao alto custo”, explica Alessandro Ribas, CEO da marca. Ainda segundo Ribas, outra vantagem de se usar assistentes virtuais é poder diminuir os custos de atendimento, sem depender de pessoas online 24 horas por dia.

Plataforma ADA

A Plataforma ADA é um conjunto completo de produtos de mobile marketing integrados para gerar o engajamento do cliente final. Ela foi projetada para que o usuário tenha um relacionamento forte e duradouro com seus clientes, permitindo que haja maior criatividade em seu manuseio e rapidez em suas publicações. Com ADA é possível criar, distribuir e mensurar soluções mobile para qualquer tipo de negócio. O chatbot estará disponível na ferramenta com valores a partir de R$ 800,00 por mês.

Tags, , , , ,

AWS anuncia o Amazon Connect

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa da Amazon.com (NASDAQ: AMZN), acaba de anunciar o Amazon Connect, um serviço de autoatendimento para centros de contato baseado na nuvem que facilita a entrega de um melhor atendimento ao cliente para qualquer empresa a um custo reduzido. O Amazon Connect é baseado na mesma tecnologia de centros de contato usada pelos associados de atendimento ao cliente da Amazon de todo o mundo, que potencializa milhões de conversas com clientes. A configuração de um centro de contato baseado na nuvem é realizada com apenas alguns cliques no AWS Management Console, e os atendentes começam a receber chamadas em poucos minutos. Não é necessário realizar pagamentos antecipados ou compromissos de longo prazo nem possuir uma infraestrutura específica para usar o Amazon Connect. Os clientes pagam por minuto pelo uso do Amazon Connect e pelas tarifas de telefonia associadas. Para começar a usar o Amazon Connect, acesse https://aws.amazon.com/connect.

O centro de contato é a linha de frente do ativo mais importante de uma empresa: o relacionamento com seus clientes. Porém, as soluções para centros de contato tradicionais são complicadas e caras. As empresas frequentemente precisam investir em sistemas de hardware e software exclusivos e caros, cuja implementação pode levar meses ou até mesmo anos e que demandam habilidades especializadas para a sua configuração, além de precisar de consultores para a implementação. O sistema de licenciamento é inflexível, o que dificulta o dimensionamento conforme a flutuação dos volumes de contato.

Com o Amazon Connect, os clientes podem configurar um “centro de contato virtual” em minutos. Não há infraestrutura a implementar nem gerenciar. Assim, os clientes podem ampliar ou reduzir seu centro de contato virtual do Amazon Connect, incorporando até dezenas de milhares de atendentes em resposta aos ciclos dos negócios (como promoções-relâmpago, picos sazonais ou lançamento de novos produtos), e eles pagam somente pelo tempo de interação dos autores da chamada com o Amazon Connect e pelas taxas de telefonia associadas. A interface gráfica do Amazon Connect facilita o design de fluxos de contato para usuários não técnicos, o gerenciamento de atendentes e o monitoramento de métricas de desempenho. Nenhuma habilidade especializada é necessária. O Amazon Connect também possibilita o design de fluxos de contato que ajustam a experiência do cliente. Os fluxos de contato podem mudar com base nas informações obtidas pelo Amazon Connect junto aos serviços da AWS (como o Amazon DynamoDB, o Amazon Redshift e o Amazon Aurora) ou sistemas de terceiros (por exemplo, soluções de CRM ou de lógica analítica). Por exemplo, uma companhia aérea pode desenvolver um fluxo de contato no Amazon Connect para reconhecer o número de telefone do autor de uma chamada, pesquisar seu horário de voo em um banco de dados de voos e apresentar opções como “remarcar” ou “cancelar” se o autor da chamada tiver perdido um voo. Os clientes também podem construir fluxos de contato em linguagem natural com o Amazon Lex, um serviço de inteligência artificial (IA) que usa a mesma tecnologia de reconhecimento automático de voz (ASR) e de compreensão de linguagem natural (NLU) do Amazon Alexa. Assim, os autores das chamadas podem simplesmente dizer o que desejam em vez de ouvir longas listas de opções de menu e adivinhar qual é a mais apropriada para o que precisam.

“Há 10 anos, decidimos desenvolver nossa própria tecnologia de centro de contato porque as soluções existentes na época não ofereciam a escala, a estrutura de custos e os recursos que precisávamos para entregar um atendimento de excelência para nossos clientes de todo o mundo”, diz Tom Weiland, vice-presidente do atendimento ao cliente global da Amazon. “Essa escolha foi um diferencial para nós, pois é usada hoje por nossos atendentes em escala mundial em milhões de interações com nossos clientes”. “Estamos muito contentes em oferecer esta tecnologia como um serviço da AWS com a simplicidade, a flexibilidade, a confiabilidade e o custo-benefício da nuvem”.

A GE Appliances fabrica dispositivos há mais de 100 anos e, hoje, oferece uma grande variedade de opções sob as marcas Hotpoint, GE, Haier, GE Café, GE Profile e Monogram. “O Amazon Connect representa uma mudança radical no panorama dos centros de contato. Não há complexidade na configuração e gerenciamento do hardware e ele usa a voz como uma aplicação na rede. Podemos conectar rapidamente a qualquer coisa, além de ser fácil acessar os microsserviços da AWS que já desenvolvemos”, diz Brian Pearson, CTO da GE Appliances. “Nossa empresa esforça-se continuamente para aprimorar a experiência de propriedade de nossos clientes. Com o Amazon Connect, podemos, ao mesmo tempo, simplificar e personalizar a experiência, alinhando nossos processos para atender melhor às necessidades deles. Estamos muito contentes em usar o Amazon Connect, uma solução centrada no cliente, para migrar para um modelo de call center definido por software”.

Com sede em Raleigh, NC (EUA), a Bandwidth é uma empresa de software de comunicação que equipa as principais marcas com soluções de voz e mensagens. “O Amazon Connect nos ajuda a agilizar as operações e aumentar a eficiência de nossos funcionários”, diz Ryan Henley, vice-presidente de sucesso de clientes da Bandwidth. “Agora, nossos atendentes podem trabalhar remotamente sem dificuldades usando os recursos de telefonia oferecidos pelo Amazon Connect. Nossos líderes de call center podem analisar rapidamente as chamadas com representantes, fornecendo um rápido ciclo de feedback para aprimorar continuamente seu desempenho”.

A equipe 100% remota da AnswerConnect ajuda a garantir que seus clientes nunca perderão uma chamada novamente, oferecendo recepção ao vivo e secretária eletrônica 24h por dia, 365 dias ao ano para empresas do mundo todo. “Precisamos estar disponíveis para nossos clientes 24h por dia, 365 dias por ano, faça chuva ou faça sol”, diz Natalie Fung, CEO da AnswerConnect. “Como somos uma empresa 100% remota, precisamos de um telefone virtual baseado na nuvem para dimensionarmos facilmente, mantermos a conexão de nossos funcionários remotos e nos proporcionar a disponibilidade ininterrupta pela qual somos famosos. O Amazon Connect nos proporcionou tudo isso e muito mais. Temos visibilidade dos nossos históricos e relatórios em tempo real. O Amazon Connect integra-se facilmente aos nossos sistemas, e o preço baseado em uso é ideal para acomodar nossas necessidades de escala sazonal sem impacto financeiro. Esses fatores facilitaram muito nossa decisão de migrar para o Amazon Connect. Foi a escolha perfeita para nós e para nossos clientes”.

O Amazon Connect integra-se a um grande conjunto de ferramentas e infraestruturas da AWS para que os clientes gravem chamadas no Amazon S3 (Simple Storage Service); usem o Amazon Kinesis para enviar os dados métricos do centro de contato para o Amazon S3, Amazon Redshift ou para uma solução externa de data warehouse; usem o Amazon QuickSight para visualização e lógica analítica de dados; e usem o AWS Directory Service para que os atendentes utilizem suas credenciais corporativas para fazer login no Amazon Connect. Ele também se integra às principais ofertas de CRM, gerenciamento de força de trabalho (WFM), lógica analítica e help desk da Appian, Calabrio, CRMNEXT, Freshdesk, Paxata, Pentaho, Pindrop, Salesforce, SugarCRM, Tableau, Twilio, VoiceBase, Zendesk e Zoho. Ou seja: os clientes podem incorporar a experiência do atendente com o Amazon Connect às aplicações já usadas por eles. Se eles precisarem de suporte adicional para integrações personalizadas, eles podem trabalhar com os parceiros de consultoria da AWS Partner Network: 1Strategy, Accenture, Aria Solutions, Persistent Systems, Slalom, Solstice IT, Voice Foundry e Wipro. O Amazon Connect já está disponível nos EUA e em 18 países da Europa. Nos próximos meses, ele será disponibilizado para ainda mais países.

Tags, , , ,

TV a cabo e telecom: consulta sobre fatura é o principal tema perguntado aos assistentes virtuais

Consulta sobre faturas dos mercados de Telecom e TV a Cabo detém 80% dos temas mais perguntados aos chatbots, plataformas de inteligência artificial que interagem com usuários nos canais digitais. Levantamento é resultado de estudo feito pela Aivo, empresa que propõe uma nova experiência de atendimento ao cliente usando a inteligência artificial.

Segundo a Aivo, entre os temas relacionados à fatura estão as principais formas e locais de pagamentos, download de faturas, ciclo de faturamento, troca de endereço da fatura, consulta de dívidas, aviso de pagamento, reclamação por erro do valor cobrado e detalhamento da fatura. Outros temas consultados regularmente pelos usuários estão serviços (21%), serviço técnico (11%), venda de aparelhos (9%), informações sobre planos e pacotes (6%), saldos (4%), portabilidade numérica (3%) e roubo ou extravio (2%).

O estudo identifica que relacionado ao tema de serviços estão recargas, mensagens e dados. Para serviços técnicos, os usuários procuram os chatbots para resolver problemas de chamadas e mensagens, quebra de equipamentos, falta de conexão e desbloqueios. Quando o assunto é venda de aparelhos, as maiores dúvidas são em relação a estoque, formas de pagamento e acompanhamento dos pedidos. Já informações sobre planos e pacotes, os temas mais buscados são informações sobre ofertas de planos e pacotes e ativações enquanto saldos são consultas de minutos para falar e do pacote de dados. A portabilidade numérica diz respeito à assuntos sobre solicitação e acompanhamento de requisições e desbloqueios e por último, roubo ou extravio, para os quais o cliente busca o serviço virtual para informar a perda ou roubo e solicitar a reposição do aparelho.

“O assistente virtual vem tomando cada vez mais o espaço de outros canais quando o assunto é faturamento e cobrança, pois o cliente consegue se auto atender imediatamente e não precisa ficar gastando seu tempo em ligações através do telefone para SACs convencionais. O usuário resolve seu problema no assistente virtual em um minuto e meio em média, enquanto no atendimento humano, esse tempo pode se estender a 15 minutos” explica Bruno Dalla Fina, country manager da Aivo.

Os dados foram extraídos através das interações com o AgentBot, solução de atendimento virtual da Aivo. “Esses assistentes virtuais da empresa possuem integrações com os sistemas ligados destas empresas, o que os deixa resolutivos e não somente informativos”, destaca Dalla Fina. O sistema é utilizado por sete empresas, de diversos países da América Latina, como Movistar México e Argentina, Personal, Claro, Telefonica Argentina, Fibertel, TCC e Montecable, totalizando mais de 10 milhões de conversações e conseguimos 74% de retenção automática. “Apesar do levantamento ser feito em diferentes países o comportamento do usuário é quase o mesmo quando se trata deste tipo de empresa/serviço”, finaliza Dalla Fina.

Tags, , , ,

Quase 80% das empresas brasileiras utilizam dados para melhorar o atendimento ao cliente, aponta pesquisa da Experian

Pesquisa Global sobre Gestão e Qualidade de Dados (Global Data Management Benchmark Report), feita pela Experian entre outubro e novembro do ano passado com 1.400 profissionais de oito países, incluindo o Brasil, mostra que aumento de receita e um melhor atendimento ao consumidor são as prioridades das empresas para o uso de dados com qualidade. O levantamento completo, que tem como objetivo analisar como os dados estão sendo utilizados nas empresas e o impacto nos negócios, pode ser baixado gratuitamente no link https://marketing.serasaexperian.com.br/whitepapers/pesquisa-global-de-qualidade-de-dados-2017

Para Michelle Carneiro, gerente de produtos da Serasa Experian, atualmente as empresas reconhecem que a percepção da marca e a lealdade dos clientes dependem da experiência proporcionada pelas empresas. Globalmente, 50% das empresas utilizam os dados para melhorar o atendimento e proporcionar melhores experiências. No Brasil, este percentual é ainda maior (79%). Além disso, 72% dos entrevistados do país acreditam que a qualidade de dados estimula a confiança do consumidor.

*Global data 2017

O levantamento foi realizado com profissionais das áreas de TI, marketing, vendas, entre outras e apontou que 83% dos profissionais brasileiros enxergam melhorias significativas na eficiência das ações após aprimorar suas soluções de qualidade de dados

“Os profissionais brasileiros já enxergam que uma estratégia bem sucedida depende da implementação de boas políticas e gestão de qualidade de dados. Eles também esperam usar seus dados para aumentar a receita e melhorar o atendimento ao cliente”, explica Michelle.

Desafios

O erro humano continua sendo a maior causa de dados imprecisos globalmente, apontado por 33% dos entrevistados. No Brasil, no entanto, este item aparece empatado com falta de recursos internos e falta de comunicação entre os departamentos, todos indicados por 32% dos profissionais consultados.

Globalmente, os problemas de qualidade das informações estão entre os principais fatores de atraso em seus projetos de migração de dados para 40% dos profissionais, seguido pela falta de padronização (35%), questões relacionadas a orçamento (29%) e uso de ferramentas ineficazes (26%).

Porém, de acordo com 51% dos entrevistados, os problemas podem ser reduzidos a partir de uma melhor comunicação. Já 47% acreditam que há solução por meio de melhorias na qualidade dos dados e 40% acreditam na utilização de ferramentas mais inovadoras para gerenciá-los.

Para 57% dos profissionais brasileiros o maior risco de não ter dados confiáveis pode impactar na fidelidade e/ou satisfação dos clientes, seguido pelo non-compliance e regulação e, ainda, a perda de receita de clientes, que empatam em 46%.

Apesar dos desafios, Michelle avalia que a pesquisa mostra que as empresas estão cada vez mais maduras nos assuntos relacionados à qualidade de dados, investindo para que a gestão seja feita de forma centralizada. “Daqui para a frente, aumentar as práticas de gerenciamento de dados e governança será ainda mais importante. Isso irá assegurar que as empresas consigam impulsionar oportunidades para elas e para seus clientes”, afirma.

Tags, , ,

Iguatemi adota Bot no Facebook Messenger para seus shoppings

A Iguatemi Empresa de Shopping Centers adotou o Bot – contração da palavra robot, em inglês – dentro da ferramenta do Facebook Messenger, que permitirá a interação instantânea entre os shoppings e seus clientes. Pioneiro, o grupo é a primeira empresa de shoppings a utilizar a plataforma. A partir desta terça-feira (27/09), os consumidores do Iguatemi São Paulo já contarão com este canal automatizado e, ao longo das próximas semanas o serviço também será disponibilizado para os outros empreendimentos da rede.

Com o objetivo de otimizar o relacionamento, o Iguatemi Bot permite que os consumidores tenham acesso a um assistente virtual, que enviará rápidas respostas sobre questionamentos diversos, como programação do cinema e informações gerais sobre lojas, atendendo a mais de 170 mil seguidores que acompanham o shopping no Facebook. Além disso, a ferramenta poderá direcionar o cliente para o atendimento direto com a equipe do empreendimento. A Iguatemi segue realizando estudos de programação para que este SAC automatizado seja enriquecido e traga as informações de forma cada vez mais eficaz.

“Inovação é um dos principais pilares da Iguatemi. O Iguatemi Bot fortalece o trabalho contínuo da companhia em aprimorar, cada vez mais, a experiência de nossos clientes dentro e fora do shopping, inclusive, no ambiente digital. Sempre buscamos a excelência no atendimento e o Bot chega para complementar o nosso serviço. Com ele, a comunicação com o consumidor será imediata, facilitando a busca por informações”, afirma Aline Zarouk, diretora de marketing da Iguatemi Empresa de Shopping Centers.

Para utilizar o canal, basta acessar a página do shopping no Facebook (www.facebook.com/iguatemisp) e abrir a janela de conversa do Messenger para iniciar o atendimento.

Tags, , , , , ,

Plusoft vence em quatro categorias do Prêmio CONAREC 2016

11874918-787f-4d9d-9f4a-355b1e8c63d9

A Plusoft, empresa brasileira pioneira e líder no desenvolvimento de soluções multicanais para o relacionamento com clientes, foi eleita a melhor fornecedora de Tecnologia em quatro categorias do Prêmio CONAREC 2016: Software de Atendimento, Solução CRM, Solução de Atendimento Web e Melhor Parceira de Negócios. A premiação ocorreu na cerimônia de abertura do Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente realizada no Hotel Transamérica, em São Paulo.

A premiação é baseada na avaliação de usuários, empresas e profissionais que atuam no setor de Relacionamento com o Cliente, incluindo companhias de contact center e fornecedores de tecnologia, o que garante um completo panorama do segmento. “Estamos muito satisfeitos com esse reconhecimento. A conquista, em grande parte, é resultado dos quase trinta anos em que atuamos na área, sempre apostando em inovação. Esses prêmios mostram que estamos seguindo na direção certa, de acordo com o que o mercado precisa”, comenta Guilherme Porto, CEO da Plusoft.

Esse é o terceiro ano consecutivo em que a Plusoft é premiada pelo CONAREC. Em 2014, a empresa foi reconhecida nas categorias Software de Atendimento e Solução CRM. Já em 2015, venceu em Solução CRM novamente e em Solução de Atendimento Web. Ao todo, a organização já acumula mais de 50 prêmios do setor pela qualidade de suas soluções de CRM Multicanal, sucesso em grande parte atribuído à sua capacidade de inovar e ao trabalho em parceria com os clientes. Os produtos da Plusoft asseguram a otimização de processos nas áreas de atendimento, vendas e marketing, acelerando a resolução de demandas de usuários, reduzindo custos operacionais e melhorando a percepção de consumidores com relação à marca.

Tags, , , , , , ,

Bluelab automatiza até 95% das demandas no call center e nas redes sociais

Otimizar os processos do atendimento ao cliente é um dos principais objetivos dentro de uma corporação. Pensando em atender esse mercado, a Bluelab, empresa especializada em automatizar o atendimento ao cliente, possibilita em algumas operações solucionar até 95% das demandas dos clientes via telefone, webchat ou Facebook.

A Bluelab utiliza a tecnologia BrainBot, ou seja, um robô com inteligência artificial capaz de compreender a linguagem natural falada ou escrita, que permite reconhecer os conceitos expressados, manter um diálogo claro e objetivo, orientar o cliente durante todo o atendimento, coletar dados, disponibilizar conteúdos multimídia e até solucionar solicitações transacionais.

Com essa solução por meio dos robôs, grande parte dos problemas podem ser resolvidos no pré-atendimento. A utilização da inteligência artificial, tem como objetivo proporcionar mais agilidade, redução de custos e ajudar na diminuição das filas de espera do call center.

“Nossa intenção é automatizar processos que podem ser realizados por meio da inteligência artificial, para que os atendentes (PAs) possam realizar as tarefas mais complexos, tais como na negociação e retenção. Além da redução de custo por automação, a BlueLab também oferece soluções de biometria vocal, visando eliminar a memorização de senhas e garantir a agilidade de acesso”, afirma Mateus Baumer Azevedo, sócio da Bluelab.

A empresa já implantou seus robôs de atendimento em empresas como UOL Host, Itaú, Gol, Smiles, Globo.com, Centauro, Globosat, Paschoalotto, Siscom, Certisign, Netfarma, Caixa Seguradora e Estácio de Sá. Além disso, as soluções da Bluelab já foram premiadas pela Associação Brasileira de Teleserviços (ABT), Revista Época, Reclame Aqui e Frost&Sullivan.

Tags, , ,

Salesforce Service Cloud é eleita plataforma líder de atendimento ao cliente

A Salesforce, (NYSE: CRM), líder mundial em plataformas de gerenciamento de relacionamento de clientes (CRM), anunciou hoje que sua solução Salesforce Service Cloud foi nomeada líder pela Forrester Research em seus relatórios “The Forrester Wave™: soluções de atendimento ao cliente para organizações empresariais”, no quarto trimestre de 2015, e “The Forrester Wave™: soluções de Atendimento ao Cliente para grupos de médio porte”, também no quatro trimestre do ano passado.

A Salesforce recebeu as notas mais altas na categoria Estratégia em ambos os relatórios, que reconhecem que a “Salesforce se destaca no atendimento ao cliente com uma estratégia rica e execução sólida. O foco da Salesforce é que seus clientes consigam utilizar seus serviços de atendimento ao cliente com agilidade. A empresa fornece suporte total tanto para os modelos de negócios B2B quanto os B2C. Seu serviço baseado em SaaS fornece capacidade de gerenciamento de caso de primeira ordem, bem como um robusto alinhamento omni-channel que é especialmente forte em canais emergentes, como atendimento ao cliente e ferramentas de chat”.

“No coração de toda empresa estão seus clientes – e, em última análise, o sucesso de todo negócio depende de sua capacidade de promover experiências positivas aos clientes”, disse Mike Milburn, vice-presidente sênior e gerente geral de Service Cloud da Salesforce. “Com Service Cloud, as empresas podem criar, nutrir e desenvolver as relações com os clientes, que são cruciais para o sucesso, oferecendo um suporte inteligente e em todos os canais, incluindo a capacidade de incorporar serviços diretamente em aplicativos móveis.”

“Os produtos e soluções STANLEY Healthcare apoiam médicos, pacientes e residentes de terceira idade em mais de 17.000 instalações em todo o mundo – e o Cloud Service nos ajudou a fortalecer a nossa ligação com os clientes”, disse Amihai Zeltzer, vice-presidente de serviços técnicos e digitais da STANLEY Healthcare. “Agora, podemos atender nossos clientes onde quer que estejam, em seu canal preferido e quando quiserem. Além disso, o Cloud Service aprimorou nossa capacidade de resolver problemas e nos permitiu oferecer serviços de forma proativa aos clientes”.

Os consumidores de hoje estão mais conectados do que nunca, e as empresas que querem ter sucesso neste novo ambiente devem proporcionar uma experiência de serviço ao cliente sem rupturas durante as interações, em todos os canais. O Service Cloud, plataforma global líder em atendimento e suporte ao cliente, permite às empresas transformarem suas organizações e entregarem experiências excepcionais de serviço ao cliente. Na verdade, as empresas que implantaram o Service Cloud conseguiram agilizar em cerca de 48% a resolução de casos, diminuir em 45% os custos de suporte, ampliar em 47% a produtividade dos agentes e aumentar em 45% a satisfação do cliente, de acordo com uma recente pesquisa em parceria com terceiros patrocinada pela Salesforce. Construído sobre a Plataforma Salesforce de Sucesso ao Cliente, o Service Cloud dá às empresas uma visão 360º de seus clientes, permitindo a eles entregarem serviços mais inteligentes, rápidos e personalizados.

Tags, , , , ,

Hermes Group UK seleciona NICE Workforce Management na nuvem para aprimorar serviço de atendimento ao cliente

NICE Systems anunciou que o Hermes Group UK implementou a solução em nuvem de Workforce Management (WFM) da NICE para melhorar sua eficiência operacional e otimizar a gestão da força de trabalho. A solução da NICE foi implantada em outubro de 2015, e começou a rodar dentro do prazo para atender o planejamento e a gestão no período de férias e festas de fim de ano.

A Hermes UK pertence ao grupo Hermes Logistik Gruppe Deutschland (HLDG), maior empresa independente especializada em vendas diretas para os setores B2B e B2C na Alemanha. A organização trabalha com uma ampla gama de revendedores de alto padrão em lojas físicas, catálogos e online, tais como Next Directory, ASOS, Tesco, John Lewis, Debenhams, Arcadia Group, Amazon e eBay.

Operando uma rede com mais de 10 mil representantes, mais de 4.500 lojas e gerenciando um volume superior a 210 milhões de encomendas no ano passado, a Hermes tinha requisitos específicos para a nova solução de Gestão da Força de Trabalho. Dentre elas:

• Utilização de um único sistema, integrado e em tempo real para agentes locais e remotos

• Escalabilidade e flexibilidade para picos de demanda sazonais

• Estrutura de preços flexível para momentos que exigem agentes adicionais

• Integração com o Oracle Right Now, permitindo a operação conjunta na nuvem

• Eficiência na previsão e no planejamento de contatos através de múltiplos canais, incluindo chamadas e e-mails

• Programação flexível e automatizada de solicitações e notificações

A Hermes escolheu a NICE devido à sua reputação na área de planejamento preciso de recursos e engajamento de funcionários, bem como à capacidade de entregar resultados em prazos curtos. Com uma solução escalável implantada na nuvem e licenciada sob demanda, mediante assinatura, e com interface avançada e capacidades robustas de adesão em tempo real, a NICE foi capaz de responder aos desafios da Hermes e entregar em tempo recorde a solução de Workforce Management – WFM de que a empresa precisava.

“Escolhemos a NICE devido à solidez da sua marca e posição de liderança no mercado, bem como às suas soluções em nuvem altamente flexíveis”, disse Dawn Redman, diretor de Atendimento ao Cliente da Hermes Parcelnet Ltd. “Por ser uma solução oferecida na nuvem, o NICE Workforce Management permite acesso remoto para gestão de operadores fora do local, garantindo rápida escalabilidade em momentos de picos sazonais de uso”.

“A implantação do NICE Workforce Management em nossa nuvem fornece à Hermes a flexibilidade de que precisam para atender de forma eficiente as demandas de seus clientes”, disse Benny Einhorn, presidente da NICE EMEA. “Estamos muito felizes por poder fornecer à Hermes a escalabilidade e flexibilidade de que precisam para a gestão da sua força de trabalho, contribuindo para aprimorar sua capacidade para fornecer um excelente serviço de atendimento ao cliente”.

Tags, , , ,

Food Service: como está o atendimento? – Por Marco Condado*

jGLW74Wf

Estamos com o dia a dia cada vez mais corrido e, com isso, a alimentação fora do lar cresce ano após ano. A concorrência aumenta e são diversos os alimentos oferecidos por restaurantes, lanchonetes e muitos outros tipos de estabelecimentos.

Mas como está o atendimento ?

Quando fazemos está pergunta, logo ouvimos respostas do tipo “não tem mais mão de obra” ou “essa geração Y e Z não ficam no trabalho”. Com certeza, temos um pouco de verdade nestas afirmações, mas prefiro acreditar que, assim como o mercado é dinâmico, nossos modelos de gestão têm que se atualizar, buscar novas formas de superar os desafios que encontramos hoje. Outro ponto importante que devemos nos preocupar, além de entender os desafios atuais, é saber o papel do líder. Por isso, gestores, empreendedores ou empresários precisam atuar. Muitos planos são elaborados estrategicamente e falham na execução.

O bom atendimento passa por vários fatores antes do contato com o cliente. Contratar o colaborador com perfil correto é o primeiro passo, na busca por vencer o turnover. Nem sempre contratamos uma pessoa que tem características para o atendimento. Atributos como simpatia, sorriso, fluência verbal, precisam ser vistos. A seguir, vem um ponto muito importante: ambiente de trabalho. Em várias pesquisas entre funcionários eles apontam que trabalham em uma excelente empresa quando se orgulham de fazer o que fazem, confiam nas pessoas para as quais trabalham, gostam das pessoas com as quais trabalham, além de fatores ligados às gerações Y e Z, com comunicação dinâmica, por exemplo, acostumados com redes sociais e internet. Recebemos muitas informações e, com grande rapidez, precisamos nos adaptar. Também é bom buscar interação. Para muitos jovens, é importante participar dos rumos ou construção das metas da empresa. E neste contexto o papel do líder é fundamental.

A estrutura de trabalho também influencia no ambiente, pois, em um mundo globalizado, os funcionários de várias marcas e segmentos se conversam e fazem comparações. Depois, vem o conhecimento do líder sobre o seu negócio e o mercado em que está. Essas informações passam credibilidade para sua equipe e não podemos deixar de falar em treinamento e acompanhamento. Será que minha equipe está preparada ? Para que isso aconteça, é preciso uma plano de trabalho, com treinamento constante, metas mensuráveis, acompanhamento e feedback.

Pontos como esses podem ser decisivos para fortalecer o atendimento e ajudar o cliente no seu momento de escolha. Por isso, vamos nessa, mãos à obra, buscar excelência no atendimento e encantar o cliente !!

Bom trabalho a todos.

*Marco Condado (marco@condado.biz) , gerente de operações especializado em Food Service

Tags, , ,

Banco do Brasil apresenta novo autoatendimento pela internet, celular e tablet

A partir de hoje, 21, o Banco do Brasil oferece novas soluções para o autoatendimento via internet, celular e tablet, com visual totalmente reformulado e com várias novidades.

O aplicativo do BB para dispositivos móveis passa a ter a opção “Fale Conosco”, solução inédita que permite aos clientes, correntistas ou não, registrar dúvidas, sugestões e reclamações via celular e tablet. Esses registros são tratados por equipe especializada e os clientes recebem resposta no próprio aplicativo, o que representa atendimento inovador no mercado bancário.

Para os clientes que usam os modelos de smartphone iPhone 5s e 6, outra novidade está no login de acesso à conta corrente, que agora pode ser realizado via Touch Id (sensor de impressão digital), facilidade que permite acessar a conta com toda segurança, apenas com um toque, utilizando a digital cadastrada no smartphone.

Uma função exclusiva do app do Banco do Brasil, que já existe e continua na nova versão, é a importação de boletos bancários recebidos por e-mail. Com apenas um toque no anexo recebido, o cliente abre o boleto pelo aplicativo do BB e o pagamento é agendado. Recentemente, o BB já havia inovado com o desenvolvimento de aplicativo que permite aos clientes simular as condições para financiamento de veículos.

Dentre as inovações apresentadas no novo autoatendimento do BB pela internet, destacam-se a “Minha Página”, disponibilizada logo após o login do cliente, que passa a ter opção de consulta rápida de valores disponíveis para movimentação, distribuição das aplicações e evolução do saldo em conta corrente em forma gráfica, além da nova barra de menu, que permanecerá fixa durante toda a navegação.

“Com o novo autoatendimento, o Banco pretende proporcionar ao cliente uma experiência única, independente do canal utilizado, sempre com a possibilidade de personalização. As inovações e aperfeiçoamentos facilitam a navegação, fortalecem o relacionamento do BB com os clientes e permitem uma expansão ainda maior do número de transações online.”, afirma Gueitiro Matsuo Genso, Diretor de Clientes Pessoas Físicas do BB.

Um vídeo que ilustra detalhes do lançamento está disponível no Youtube.

Evolução dos números do autoatendimento BB

O BB tem investido fortemente na oferta de soluções sofisticadas e diferenciadas em operações bancárias, buscando se destacar como um banco inovador e moderno. Essas ações têm gerado resultados positivos como, por exemplo, o aumento significativo de transações realizadas via autoatendimento pela internet e pelos dispositivos móveis.

Em 2014, esses canais de autoatendimento processaram mais de 3,6 bilhões de transações, representando 43% do total realizado no Banco do Brasil, excluídas as operações de saque. Se incluídas as transações realizadas nos caixas eletrônicos, mais de 90% das transações realizadas pelo Banco são automatizadas. Vale destacar o crescimento e aceitação do autoatendimento via celular, que já é mais acessado pelos clientes do que a solução pela Internet, o que evidencia a conveniência e praticidade desse canal.

Tags, , , , , ,