Tag AgTech Garage

Bayer é a nova parceira do AgTech Garage, um hub de inovação em agronegócios

Oferecer soluções tecnológicas para atender às necessidades específicas de cada cliente é sempre um desafio para o agronegócio. O mundo precisa de mais inovação no campo, e o investimento em empresas que oferecem soluções avançadas, ferramentas digitais e análise de dados é fundamental. A transformação digital já é realidade na fazenda, e por isso há uma grande aposta nas startups, que também chegam para impulsionar o setor agrícola nacional.

Diante deste cenário, será inaugurada em 23 de abril o AgTech Garage – Campus Vale do Piracicaba, principal hub de inovação do setor, localizada na cidade de Piracicaba (SP), região considerada o Vale do Silício da agricultura. O principal objetivo é estabelecer relacionamentos colaborativos entre todos os atores que beneficiam a cadeia produtiva.

As startups chegam ao campo gerando novas oportunidades, inovações disruptivas e acelerando os processos das grandes empresas. A dinâmica da informação ajuda o produtor rural na tomada de decisão com o uso das mais recentes tecnologias, como algoritmos, robótica e inteligência artificial, elevando o nível das operações e técnicas agrícolas. Entre os benefícios estão o aumento de soluções de portfólio, baixo custo, foco no cliente e novas alternativas para gerar oportunidades dos mais variados segmentos de negócios.

Atenta às tendências do mercado e à transformação digital, a Bayer encabeça este hub como “Innovation Partner”, sendo a única representante do segmento de sementes e defensivos. Sob a liderança do Centro de Expertise em Agricultura Tropical (CEAT), a empresa quer incentivar o engajamento do setor fomentando novas startups. “A tecnologia já está no campo e contribui para alavancar resultados positivos na produção. Com uma população mundial crescendo exponencialmente e cada vez mais urbana, a agricultura não tem outra saída senão utilizá-la a seu favor para aumentar a produtividade”, ressalta Dirceu Ferreira Júnior, diretor do CEAT da Bayer.

O AgTech Garage – Campus Vale do Piracicaba abrange uma área de 2,5 mil metros quadrados dentro do Parque Tecnológico de Piracicaba e funciona como ponto de encontro para incubação de startups ligadas ao agronegócio, abrigando 400 cadastros na plataforma virtual e doze residentes no espaço físico do pólo. “A união de pessoas pensando em soluções para a agricultura é inspiradora e motivacional. Nesse novo espaço de trabalho e colaboração, o maior beneficiado é o consumidor final. A transformação no modo de operacionalizar esse pensar, possibilita com que agricultores aproveitem os dados que estão ao seu alcance para tornar seus negócios bem-sucedidos e sustentáveis”, explica o executivo.

De acordo com José Tomé, diretor do AgTech Garage – Campus Vale do Piracicaba, “no cenário de mudanças que vivemos hoje, com desafios cada vez mais complexos, que exigem multidisciplinaridade e velocidade, a nossa capacidade de inovar está ligada diretamente à capacidade de conexão e colaboração. O hub cultiva a diversidade de conhecimentos e intensifica as conexões. Ter startups lado a lado de grandes empresas e produtores é fundamental e, sem dúvida, marca uma nova dinâmica da inovação no agro”.

A Bayer se conecta ao ecossistema do AgTech Garage – Campus Vale do Piracicaba por meio de networking e, de acordo com os desafios propostos pela multinacional, captura e auxilia no desenvolvimento de projetos em colaboração. “É de nossa responsabilidade, como empresa protagonista de iniciativas inovadoras, promover a conexão entre pessoas brilhantes para proporcionar um oceano de oportunidades tecnológicas dentro do campo”, pondera Dirceu Ferreira Junior.

Em 2018, a Bayer se conectou com cerca de 50 startups, identificando oportunidades de novas transações em 20 delas. Efetivamente, a empresa começou a trabalhar com 15, despertando frentes de negócio inovadoras e trabalhando mais perto do cliente, o que ajuda a identificar rapidamente suas reais necessidades e proporciona um processo mais ágil com grande potencial disruptivo.

Tags, , , , , ,

Inovação e empreendedorismo no agronegócio: crescimento acelerado será refletido em novo censo de startups

O desempenho positivo do agronegócio brasileiro, mesmo durante o período de recessão econômica, está sendo acompanhado pela forte expansão no número e na qualidade de novas empresas de base tecnológica com foco na inovação para o agronegócio. Com a coleta de dados ainda em andamento para o 2o Censo AgTech Startups Brasil, é possível concluir que o crescimento do ecossistema de startups agro é significativo.

Já é possível afirmar que em sua segunda edição, o levantamento inédito no Brasil produzido em parceria pela AgTech Garage e a Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiróz, da Universidade de São Paulo, vai apresentar um aumento superior a 150% em menos de 2 anos no número de startups voltadas para o agronegócio. Enquanto o mapeamento de 2016 apontou a existência de 75 dessas empresas no Brasil, somente as startups que participam da rede da Agtech Garage já somam quase 200. Não há dúvidas entre os organizadores: o número final a ser anunciado em junho será ainda maior.

“Vamos mostrar para o mundo a maturidade e a relevância do ecossistema de startups do agro brasileiro,” afirma o diretor da AgTech Garage, José Tomé. Ele destaca que a segunda edição do Censo será mais completa e impactante, reunindo dados vitais para iniciativas de fomento às startups focadas no agronegócio.

A coleta de dados para a segunda edição do Censo começou em abril, por meio de questionários preenchidos online, que serão avaliados e tabulados em maio. Os números finais do mapeamento, que tem abrangência nacional, serão divulgados em junho e incluirão um quadro com o panorama brasileiro das startups distribuidas por área de atuação e um infográfico com base nas respostas obtidas de todos os empreendimentos.

A base já mapeada para a primeira edição do Censo será o ponto de partida, segundo o Professor do Departamento de Genética da ESALQ/USP e um dos coordenadores do levantamento, Mateus Mondin. “O primeiro Censo abriu os olhos de empreendedores, investidores, governo e agências para o mundo. Os dados foram apresentados em diversos eventos pelo Brasil e o mundo, o que fez com que muitas entidades se organizassem para desenvolver formas de incentivo ao empreendedor agtech.”

Para Mondin, o segundo Censo será mais impactante, ampliando a visibilidade internacional para o ecossistema agtech do Brasil e para as startups brasileiras. “O novo relatório terá distribuição global, o que vai atrair ainda mais os olhos do mundo. Não seremos mais vistos apenas como mercado consumidor e sim como protagonistas, dentro do seleto grupo de ofertadores de tecnologias agro,” concluiu.

O novo Censo segue uma tendência mundial de mapeamento da atuação de startups agro. Trata-se de um formato adotado por instituições de grande destaque, como a plataforma de análise de inteligência de mercado na tecnologia CB Insights, sediada em Nova York, a Startup Nation Central em Israel e, mais recentemente, a The Seed Projects, que mapeou startups na África. A expectativa dos organizadores para o Censo é clara: será o quadro mais detalhado e completo sobre o momento e a evolução das startups agro brasileiras.

Tags, , , , , , , , , , , ,

Missão AgTech Garage aos EUA vai à pioneira na aceleração de startups agro

No contexto do agronegócio, a palavra em inglês ‘yield’ significa rendimento, colheita, volume de produção. Foi com o objetivo de promover o aumento sustentável na produção global de alimentos que o The Yield Lab, ou laboratório da colheita em tradução livre, foi criado em 2014 na cidade de St. Louis, no centro do meio-oeste americano – uma das principais regiões agrícolas dos Estados Unidos.

Hoje, o The Yield Lab é reconhecido como primeira aceleradora de startups do mundo com foco no agronegócio. É também uma das visitas mais aguardadas pelos produtores, empreendedores e executivos brasileiros que vão participar da Missão AgTech Garage – Destino EUA, que acontece entre os dias 7 e 14 de abril.

“É um exemplo maduro de aceleração no agro, que impressiona pelos bons resultados que coleciona e vai permitir que o grupo conheça exemplos concretos de como impulsionar uma startup, para que ela evolua e atinja um novo patamar,” explica o diretor da AgTech Garage, José Tomé.

Hoje, o The Yield Lab acelera empreendimentos inovadores sem distinção de país ou especialidade, que buscam revolucionar os sistemas de produção alimentar para garantir o fornecimento global cada vez mais sustentável. Os programas de aceleração dão acesso a financiamento, acompanhamento por especialistas altamente qualificados, uma rede global de contatos e conexões com produtores relevantes para cada projeto acelerado.

A própria localização do The Yield Lab, em St. Louis, é altamente relevante. A cidade é um dos grandes centros de pesquisa, desenvolvimento e fomento especificamente para o agronegócio americano e global. São iniciativas que buscam ideias inovadoras e estão equipadas para alavancar projetos que demonstrem verdadeiro potencial.

Exemplo disso é a S4 AgTech, listada pela Revista Forbes entre as 25 startups agro mais inovadoras do mundo. Formada na Argentina, a empresa foi ‘acelerada’ pelo The Yield Lab, o que foi fundamental para a entrada no mercado americano segundo o engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP e gestor da empresa nos EUA, Carlos Hirsch: “O programa de aceleração da The Yield Lab se destaca pelo alto nível dos mentores e investidores envolvidos, com profunda experiência e relacionamento no universo agro. Sem contar que todo o ecossistema de St. Louis é muito vibrante,” comenta.

A Missão AgTech Garage também irá à California, para uma série de visitas no Vale do Silício e também à cidade de Salinas, considerada a capital mundial da tecnologia dedicada ao agronegócio. Os empreendimentos e instituições no roteiro, que inclui outras aceleradoras relevantes de AgTech como Thrive e Terra Accelerator, foram pesquisados pela AgTech Garage para proporcionar aos participantes experiências que incluam o que há de mais inovador e bem-sucedido no fomento ao desenvolvimento tecnológico do agronegócio.

“São exemplos concretos da cultura de inovação e agilidade que caracteriza as startups, isso tudo focado no universo do agronegócio, o que vai permitir que os participantes identifiquem com mais facilidade oportunidades para parcerias e novos negócios,” conclui José Tomé.

As inscrições para a Missão AgTech Garage – Destino EUA ainda estão abertas e os espaços são limitados. Interessados devem entrar em contato com a AgTech Garage pelos contatos no site da instituição.

MISSÃO AGTECH GARAGE – DESTINO EUA
Datas: 7 a 14 de abril de 2018
Destinos: Vale do Silício, Salinas, St. Louis
Agenda, informações e inscrições:
http://www.agtechgarage.com/missao/

Tags, , , , , , , , , ,