Tag aeroportos

A importância da alocação de Slots usando o WSG reafirmada na última Assembleia Geral Anual da IATA

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association), em sua recente 75ª Assembleia Geral Anual, aprovou uma resolução sobre a política de slots, reafirmando a importância de um sistema de slots global e harmonizado nos aeroportos e pedindo que os governos resolvam urgentemente o problema de falta de capacidade.

Há mais de 40 anos, as Diretrizes Mundiais para Slots (WSG – Worldwide Slot Guidelines) gerenciam a capacidade de aeroportos saturados fornecendo benefícios aos consumidores, como horários convenientes, promoção da conectividade global e maximização da movimentação de aeronaves. Atualmente, mais de 200 aeroportos espalhados pelo mundo são coordenados (nível 3), o que significa que eles têm capacidade insuficiente para atender à demanda atual. Este número deve aumentar consideravelmente nas próximas décadas, porque a construção de aeroportos não está acompanhando o aumento da demanda de movimentação de aeronaves.

É essencial que os órgãos reguladores da região, incluindo o Brasil, continuem a aderir ao WSG como o padrão global de políticas, princípios e procedimentos de alocação de slots e gerenciamento da capacidade disponível em aeroportos saturados para garantir uniformidade, consistência, certeza, continuidade e flexibilidade e assim fornecer horários e conectividade de forma harmônica. Isto reforça a forma justa, transparente, independente e não discriminatória da alocação de slots. Além disso, fornece uma estrutura padronizada para que as companhias aéreas operem conforme seus horários publicados e planejem seus planos de crescimento futuros.

Com isso, a resolução também elaborou a Declaração de Objetivos do WSG, que incluem:

– Facilitar a escolha do consumidor e melhorar a conectividade global,

– Fornecer horários convenientes que atendam à demanda do consumidor,

– Alocar slots de forma transparente e sem discriminação por um coordenador independente de slots, e

-Aproveitar todo o potencial da capacidade da infraestrutura do aeroporto, avaliando regularmente a capacidade.

Os slots do aeroporto são horários específicos previstos para uma aeronave pousar ou decolar. Nos casos em que a procura por slots em um determinado aeroporto excede a capacidade disponível, esse aeroporto pode ser considerado ‘de capacidade restrita’, quando então é implementado um processo de ‘alocação de slot’. Veja neste vídeo um guia resumido sobre a alocação de slots.

Tags, , ,

Tecnologia de reconhecimento facial auxilia consumidores na hora do check-in em aeroportos brasileiros

Trazer mais agilidade ao check-in e inovação para seus consumidores foram motivações que há cerca de um ano, levaram a GOL Linhas Aéreas Inteligentes a entrar em contato com a startup brasileira de reconhecimento facial FullFace. Juntas, as empresas implementaram o Selfie Check-In, processo de confirmação de reservas pelo celular, por meio de uma “selfie” do passageiro. A solução da startup brasileira, desenvolvedora de uma tecnologia proprietária de reconhecimento da face, faz a companhia somar atualmente mais de 500 mil clientes cadastrados. Em um ano, foram realizados mais de 1 milhão de processos de Selfie Check-In.

A GOL é a pioneira no mundo em oferecer esta opção aos passageiros de voos domésticos ou internacionais. “O reconhecimento facial já é uma opção em todo e qualquer lugar que seja necessário a identificação do usuário. A FullFace tem a tecnologia que torna viável a utilização de forma segura e eficiente, em ambientes web, mobile e físicos, para que empresas quebrem paradigmas e busquem novas opções de identificar seus usuários de forma segura, ágil e inovadora”, explica Danny Kabiljo, CEO da startup.

Kabiljo ressalta também que o reconhecimento facial é uma tecnologia eficiente e de fácil integração, uma vez que basta uma câmera de celular ou webcam para viabilizar a identificação de uma pessoa, podendo assim ser aplicada em qualquer setor e de forma integrada em todas os meios utilizados pelo mesmo.

“Trabalhamos com o desenvolvimento interno e criamos um time que observa tudo o que as startups do mercado estão fazendo. Vimos que a FullFace já tinha esta tecnologia que abreviaria nosso tempo de lançamento do produto. Foi um trabalho a quatro mãos: algoritmo da FullFace junto ao nosso desenvolvimento do aplicativo”, explica Paulo Palaia, diretor de tecnologia da GOL.

A leitura dos pontos do rosto se dá pela estrutura óssea, ou seja, informações superficiais como barba ou maquiagem não alteram o resultado final da checagem. Ao invés de uma foto, é gerado um código com cerca de 16 mil caracteres, como um CPF facial, o que garante segurança e privacidade aos dados do cliente. Nenhuma outra companhia aérea no mundo possui esta tecnologia.

Tags, , , , , ,

GRU Airport amplia tempo de utilização de Wi-Fi gratuito

Usuários agora podem utilizar duas sessões de uma hora

O GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo – tem uma novidade para todos os usuários. Desde o início de março, ao acessar a rede sem fio do aeroporto (GRU WI FI), será possível utilizar duas sessões gratuitas de uma hora cada, com velocidade de cinco megabytes por segundo.

Com a ampliação do período, os usuários poderão aproveitar ao máximo suas redes sociais, navegar pelas páginas de internet e, também, usar os streamings de música e vídeo sem perder qualidade ou travamentos.

Além disso, as duas sessões de uma hora não são seguidas. Ou seja, o usuário pode usar uma hora em um período e a outra em um horário diferente no mesmo dia.

Para acessar é bem simples. Basta habilitar o Wi-Fi no celular, tablet ou notebook, escolher a rede GRU WIFI e, com apenas um click e sem necessidade de fazer cadastro, escolher a opção GRU Wi-Fi Grátis no site da Boingo – provedor líder mundial em aeroportos em serviços wireless. Após as duas horas, o usuário poderá optar por um dos pacotes disponíveis (Boingo Unlimited – R$ 12,45/mês e 20 megabytes por segundo, ou Boingo AsYouGo, R$ 19,90 por 24 horas e velocidade de 10 megabytes por segundo).

Tags, , , , , , , ,

Startup ajuda brasileiros que tiveram voos atrasados, cancelados ou perda de bagagem

cf915673-1003-4c92-84ef-20f7d2bcc754

Voos são adiados ou cancelados a todo o momento nos principais aeroportos do Brasil, porém poucos passageiros sabem que a partir de 1 hora de atraso já é possível reivindicar assistência das companhias aéreas. E os que vão atrás de seus direitos enfrentam grande burocracia e falta de interesse das companhias aéreas para resolução do problema. Pensando nisso, foi lançada em junho a NãoVoei.com , startup que busca reparações de danos a passageiros que passaram por situações de voo atrasado ou cancelado, bagagem extraviada ou overbooking nos últimos três anos.

Funciona assim: os passageiros relatam seu caso no site, por chat on-line ou telefone. O especialista em reparação de danos, então, coleta detalhes do ocorrido e valida se é passível ou não de indenização. Se sim, ele reúne a documentação necessária para buscar uma solução amigável junto à companhia aérea. Se não for possível um acordo, o caso é transferido à rede de prestadores de serviços jurídicos da empresa para adoção das medidas judiciais cabíveis. Geralmente, cada caso demora de três a quatro meses para se resolver e o valor das indenizações, em média, fica entre R$ 2 mil e R$ 8 mil a título de danos morais, além do ressarcimento de eventuais danos materiais que o passageiro tenha arcado (alimentação, hospedagem, transporte, etc.).

Segundo análise dos últimos dados divulgados pela Anac, do mês de março, 8% dos voos atrasam pelo menos 30 minutos. “Quem usa bastante o transporte aéreo sabe que os atrasos são comuns, porém, muitos deixam de correr atrás de seus direitos ou não estão preparados para resolver o problema sozinhos. Nosso objetivo é agilizar o atendimento, promovendo o contato direto com profissionais qualificados. Em última instância, estamos contribuindo também para a melhoria da prestação de serviços das empresas aéreas”, conta Alexandre Monteiro, sócio-fundador da NaoVoei.com.

A startup só cobra se houver alguma reparação de danos – neste caso, fica com uma taxa de 30% do valor efetivamente recebido pelo passageiro. A ideia partiu da experiência de um dos sócios, que teve prejuízos profissionais quando seu voo de Curitiba a São Paulo sofreu atraso de cinco horas. “Ele perdeu reuniões e outros compromissos que poderiam render novos clientes”, relata Monteiro. Em seu primeiro mês, a NaoVoei.com prevê faturamento de R$ 30 mil e, até o final de 2017, a meta é chegar aos R$ 300 mil, somando R$ 1 milhão em indenizações.

Tags, , , , , ,

Segurança aeroportuária: acessórios portáteis podem ser boa alternativa para o setor

60da2582-97b7-41c6-802d-48c3b9693a8c

A questão da segurança aeroportuária no Brasil é um tema de grande relevância, se considerados os aproximados 17 mil quilômetros de fronteiras terrestres e 7 mil quilômetros de fronteiras marítimas do país, somados à quantidade diária de pessoas que transitam em solo nacional. Mas mesmo com forte atuação da Polícia Federal e das Forças Armadas, o setor ainda carece de políticas e tecnologias que reforcem a vigilância no país.

Inspeção

Por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), antes do embarque, todos os passageiros devem passar por um procedimento de inspeção que tem por intuito detectar armas, explosivos, drogas ou materiais que representam perigo à sociedade. Normalmente essa inspeção é feita com o auxílio de instrumentos como ‘raio-x’ e detectores de metal, bem como por agentes de segurança.

Expectativa

Recentemente, a ANAC determinou novas medidas de inspeção em aeroportos de todo o Brasil, ao mesmo tempo em que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou, junto ao Ministério da Defesa, um Acordo de Cooperação Técnica, que irá permitir um maior investimento em diversas áreas de segurança, o que inclui a aeroportuária.

Com isso, para 2017 há uma expectativa no mercado forense de que os aeroportos em âmbito nacional passem a investir em equipamentos de última geração, fortalecendo ainda mais as atividades de fiscalização, principalmente em períodos de grande fluxo de pessoas, como o das férias e feriados prolongados.

Após recentes ondas de atentados, muitos países, como o México, por exemplo, têm investido pesado neste tipo de tecnologia, de modo a reforçar a segurança local. Atualmente, avançados instrumentos portáteis direcionados a este mercado já podem ser encontrados no Brasil, como o FirstDefender RM, o TruDefender FTX e o Gemini, desenvolvidos pela Thermo Fisher Scientific.

O Thermo Scientific FirstDefender RM possibilita obter, em segundos, a exata identificação de materiais perigosos, químicos e explosivos, mesmo através de recipientes translúcidos selados. Já o Thermo Scientific TruDefender FTX permite identificar rapidamente materiais perigosos e explosivos. Na versão FTXi há um celular móvel acoplado, que se conecta diretamente com o comando de incidente, evitando exposição da equipe de análise ao objeto suspeito. Por sua vez, o Thermo Scientific Gemini é atualmente o único dispositivo portátil no mundo que combina as tecnologias dos dois instrumentos anteriores (Raman e NIR, respectivamente), conferindo flexibilidade às equipes de emergência, viabilizando tomadas de decisão embasadas em resultados analíticos confiáveis e obtidos rapidamente.

Outro destaque dentre os aparelhos é o Thermo Scientific TruNarc, analisador portátil que usa a técnica RAMAN, idealizado para uso em operações policiais de combate ao narcotráfico. Por meio dele, é possível identificar em segundos, de maneira não destrutiva, e sem a necessidade de contato direto com a amostra, substâncias como cocaína, êxtase, heroína, entre outros. Para nós da Thermo Fisher Scientific, é de extrema importância desenvolver aparelhos como estes, que nos permite seguirmos com nossa missão de tornar o mundo mais saudável, limpo e mais seguro”, afirma o gerente de vendas da linha de analisadores portáteis, Clauber Bonalume.

Tags, , ,

Booking.com revela as principais causas de angústia nas viagens de negócios

Um em cada quatro viajantes de negócios passam por estresse nas viagens

Embora existam muitas vantagens e oportunidades nas viagens a trabalho, pesquisa global divulgada hoje pela Booking.com revela que os viajantes de negócios também navegam por uma gama de cenários que os deixam preocupados e ansiosos, antes mesmo de começar as reuniões importantes e o trabalho de fato.

A pesquisa conduzida pela Booking.com, líder global em conectar viajantes de negócios à mais ampla escolha de acomodações, analizou mais de 4.500 viajantes de negócios em oito países. Embora um terço geralmente ache positivo viajar internacionalmente a negócios (38%), os resultados revelam que os maiores fatores de estresse para eles vêm da logística da viagem, com nove em cada 10 (93%) se sentindo estressado em algum momento da jornada. Atividades como planejamento pré-viagem, reserva de hospedagem, decisão sobre transporte e gestão de despesas combinadas com a falta de tempo para dormir deixam os viajantes de negócios cansados e tensos.

Captura de Tela 2016-06-14 às 14.19.27

Aborrecimentos no aeroporto

Embora muitos dos turistas se sintam animados com a perspectiva de passar tempo em um aeroporto e ir às lojas duty-free, os aeroportos são a maior causa de preocupação para aqueles que viajam internacionalmente a trabalho. Os atrasos e cancelamentos estão no topo da lista, com a metade (47%) dos viajantes de negócios reclamando sobre isso. Como seria de esperar, jet lag (35%) e as filas de segurança dos aeroportos (34%) também são detestados por esse tipo de viajante. Embora este seja um sentimento compartilhado mundialmente, os alemães são os que menos gostam das filas de segurança (42%), enquanto os chineses são mais compreensivos, com apenas um em cada cinco (20%) classificando tais filas como uma de suas coisas menos favoritas durante viagens de negócios internacionais.

Problemas no destino

A pesquisa mostra que as preocupações não terminam no aeroporto, com um em cada quatro (26%) se sentindo ansioso sobre barreiras linguísticas chegando no seu destino, um em cada cinco sentindo desconfortável sobre estar em ambientes desconhecidos (20%) e 17% preocupados com normas e diferenças culturais. Os viajantes japoneses são os mais preocupados com as barreiras linguísticas, com quase metade (45%) dizendo que este é um fator estressante. Enquanto os viajantes de negócios chineses são mais tolerantes quanto às filas do aeroporto, eles estão mais preocupados do que outros países sobre as normas e as diferenças culturais no país que estão visitando (37%).

Viajando sozinho

Embora as viagens de negócios possam ser emocionantes e cheias de oportunidades, às vezes elas podem ser solitárias, com muitos dos entrevistados dizendo que sentem falta da família, amigos e da vida doméstica no geral (34%). Na verdade, mais de um terço dos viajantes de negócios norte-americanos dizem que um dos principais pontos negativos das viagens de negócios internacionais é estar longe de seus familiares, amigos ou parceiros (38%).

Um em cada 10 viajantes (12%) de negócios passa menos de cinco horas sozinho em sua acomodação durante cada dia da viagem a trabalho. Em média, os viajantes de negócios passam 8,9 horas por dia sozinhos (incluindo as horas dormindo), quando viajam internacionalmente, e é talvez por isso que, contrário à sabedoria popular, muitos deles estão abertos a compartilhar a acomodação com um colega. Um em cada três (33%) dizem que compartilhariam a acomodação com um colega se eles também fossem amigos. Os viajantes de negócios chineses são mais abertos a compartilhar o quarto com um colega, enquanto apenas 8% disseram que isso é totalmente inaceitável. Já os viajantes de negócios japoneses são os que mais discordam disso, com mais da metade (57%) dizendo que é totalmente inaceitável.

Ripsy Bandourian, Diretor de Desenvolvimento de Produtos da Booking.com para Empresas, comenta: “Embora as viagens de negócios tenham tantos pontos positivos, tais como a oportunidade de conhecer novas culturas, ampliar horizontes e conhecer os colegas pessoalmente, a logística pode ser uma pedra no caminho. Filas de aeroportos e atrasos, a hospedagem no seu destino não ter o conforto de casa e a falta de tempo pessoal podem gerar um estresse desnecessário. A Booking.com para Empresas, que permite o acesso a reservas de hospedagem e informações essenciais – tais como instalações para reuniões de negócios, Wi-Fi e café da manhã de primeira classe – pode ajudar a aliviar algumas dessas tensões e pressões, fazendo da viagem um momento memorável, positivamente, para os executivos.”

*Pesquisa comissionada pela Booking.com com 4.555 homens e mulheres entre 18 e 65 anos de idade, que viajaram internacionalmente a negócios quatro vezes ou mais no ano passado pelos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Japão, China e Itália. A pesquisa foi realizada entre 29 de janeiro e 11 de fevereiro de 2016.

Tags, , , , , ,

Arion adota CPqD Billing na tarifação de serviços de telecom em três aeroportos brasileiros

A operação e o gerenciamento da infraestrutura de telecomunicações em aeroportos é um desafio, uma vez que envolve a oferta de uma ampla variedade de serviços para um universo de clientes bastante diversificado. Por isso, a operadora Arion Services buscou a ajuda da solução CPqD Billing para enfrentar esse desafio em uma área fundamental para sua atividade: a tarifação e faturamento dos serviços de telecom prestados aos clientes instalados em três importantes aeroportos internacionais nos quais atua.

Implantada desde 2014 nos aeroportos de São Paulo (GRU Airport), em Guarulhos, e de Belo Horizonte (Confins), a solução do CPqD entrou em operação, em abril deste ano, também no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. “Uma das vantagens do CPqD Billing é a agilidade na ativação de novas operações”, ressalta Carlos Marum, sócio-diretor do Grupo Arion, que está completando 10 anos de atuação no mercado brasileiro. “No aeroporto de Viracopos, por exemplo, em apenas um mês, começamos a faturar usando essa solução”, acrescenta.

Marum também destaca a robustez e a flexibilidade do CPqD Billing para acompanhar as mudanças de portfólio da Arion e do próprio mercado. “Temos um volume de dados considerável, um portfólio de serviços extenso e em constante mudança e um universo de clientes com perfis diferentes e particularidades distintas. Por isso, é importante contar com um sistema robusto e flexível”, explica.

Atualmente, somando os três aeroportos em que opera, a Arion tem cerca de 600 clientes de vários segmentos – companhias aéreas, restaurantes, lanchonetes, lojas, bancos, hotéis, locadoras de veículos, cooperativas de táxi, etc. -, que utilizam seus serviços de telefonia (convencional e IP), de radiocomunicação, de comunicação de dados e de banda larga, entre outros. Cada cliente tem necessidades específicas envolvendo, além do portfólio básico, pacotes de serviços e projetos customizados. E a fatura precisa refletir essas particularidades e o que foi estabelecido em cada contrato.

“Outro ponto forte do CPqD Billing é o baixíssimo índice de erros e cancelamentos de fatura”, afirma o diretor da Arion. “Nos últimos três meses, nossa taxa de erros foi zero”, acrescenta.

Fornecida como serviço (na modalidade de Software as a Service), a solução CPqD Billing foi concebida para dar suporte a processos críticos de tarifação, faturamento, arrecadação, cobrança e contestação de faturas. Sua flexibilidade permite a adaptação do sistema a vários segmentos e empresas, para atender necessidades de naturezas distintas. “Essa flexibilidade facilitou a customização da solução para o segmento de aeroportos, que vem sendo atendido pela Arion”, afirma Sandra Lis Granado, da Diretoria de Negócios e Soluções de Mercado do CPqD.

Configurável, com interface totalmente web e arquitetura escalável, o CPqD Billing pode ser integrado facilmente a outros sistemas utilizados pelas empresas prestadoras de serviços a usuários, interagindo com aplicações de mediação, workflow, ERP, CRM, etc. No caso da Arion, por exemplo, a solução do CPqD foi incorporada ao portal de relacionamento com clientes (CRM), que abrange as áreas de operação, comercial e help desk da empresa.

Tags, , , , , , , , , ,

Magazine Luiza disponibiliza internet grátis em aeroportos brasileiros

O Magazine Luiza, um dos maiores varejistas do País, vai disponibilizar internet grátis nos principais aeroportos do Brasil: Porto Alegre, São Paulo/Congonhas, Rio de Janeiro/Santos Dumont, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Fortaleza e Campinas/Viracopos. A empresa vai ajudar os viajantes a ficarem mais conectados, navegando em uma internet de qualidade.

Além de tornar a comunicação mais fácil, a rede de varejo ainda vai oferecer descontos especiais para quem, enquanto estiver usando o wi-fi do Magazine Luiza, baixe o aplicativo da empresa. Navegando pela plataforma enquanto espera seu voo, o cliente vai encontrar produtos com preços exclusivos .

A ação vai de encontro com a estratégia da empresa, de passar de uma marca tradicional do varejo, com uma loja virtual, para se tornar em uma companhia digital, com pontos físicos e calor humano. “O propósito do magazine luiza é democratizar o uso da tecnologia, através de ações que facilitem o dia a dia, portanto disponibilizar Wi-Fi grátis nos aeroportos tangibiliza este propósito”, afirma Ilca Sierra, diretora de marketing do Magazine Luiza. “Além disso, vamos oferecer, através do nosso aplicativo a mais simples, rápida e fácil experiencia de compra.”

A área digital é cada vez mais importante para a empresa. O e-commerce do Magazine Luiza hoje responde por 22% das vendas da empresa e seu aplicativo móvel, lançado em setembro de 2015, já conta com dois milhões de downloads.

Tags, , ,

eBay oferece wi-fi grátis em grandes aeroportos brasileiros

A partir deste mês, eBay lança parceria com a Boingo Wireless para oferecer Wi-Fi de graça aos passageiros dos aeroportos Guarulhos de São Paulo e Galeão do Rio de Janeiro. A ação apresenta também aos usuários, o novo formato de compras do eBay, Collections.

Com Collections, o eBay oferece uma espécie de curadoria, onde os consumidores selecionam objetos, itens, roupas, entre outras opções, que despertam sua paixão interna e assim podem criar sua própria coleção. Além disso, podem acessar diferentes coleções, e assim, explorar a plataforma baseada nos interesses comuns com outras pessoas.

Para acessar o Wi-Fi basta entrar na plataforma da rede Boingo, selecionar uma paixão entre as opções; moda masculina, moda feminina, videogames e consoles, eletrônicos, inspire-se e ofertas do dia. Quando o usuário seleciona a opção, a rede o direciona para a página correspondente do eBay, para os consumidores descobrirem o novo formato de compras, personalizado às paixões de cada. O Wi-Fi já está disponível e pode ser acessado via o website ou dispositivo móvel.

Tags, , , , , ,

Aeroportos recebem quase 4 milhões de passageiros na primeira semana da Copa

A pontualidade média dos aeroportos brasileiros no final da primeira semana de Copa do Mundo foi melhor que o padrão internacional: o índice médio de atraso de voos foi de 8,36%, quase idêntico ao observado nos países da União Europeia no ano de 2013, de 8,4%*. O padrão internacional considera satisfatórios índices de até 15% de atrasos de até meia hora.

Segundo balanço consolidado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), do dia da abertura do evento, 12 de junho, até essa quinta-feira (19), 3,7 milhões de pessoas passaram pelos 20 aeroportos que atendem 90% do movimento no país. Apesar da demanda bastante concentrada, em especial nas chegadas internacionais na primeira semana de Copa, os aeroportos operaram dentro da normalidade.

O ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, comemorou o resultado. “Até agora tudo saiu como havíamos programado. Fizemos um planejamento minucioso testado em cada aeroporto, com participação de todos os agentes, e conseguimos atender de forma tranquila e segura os brasileiros e os estrangeiros que nos visitaram nessa primeira semana de evento”, afirmou. O planejamento para o evento foi detalhado no Manual de Operações da Copa do Mundo, coordenado pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero).
O fluxo de passageiros bateu recorde da Copa na última segunda-feira (16), véspera do jogo do Brasil contra o México, quando 501,2 mil pessoas passaram pelos aeroportos brasileiros – a média diária tem sido de 471 mil. O pico de movimentação ocorreu às 10h, com 31.073 pessoas. O Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, é o mais procurado. Às 8h do último dia 13, 7.396 passageiros chegaram e saíram de lá.

Nessa primeira semana, 31.120 aeronaves da aviação comercial e geral pousaram e decolaram dos 20 aeroportos brasileiros, que representa uma média de 3.890 aviões por dia. Segundo dados divulgados diariamente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a média de cancelamentos na semana foi de 11,6%.

Punições – A Agência Nacional de Aviação Civil aplicou, de 5 a 15 de junho, 36 autos de infração às companhias aéreas sobre falhas na prestação de assistência aos passageiros e sobre aspectos operacionais à aviação geral (por problemas de documentação, por exemplo). A punição pela infração só é definida após o período de defesa dos autuados. A operação da Anac segue até 25 de julho.

Quem descumprir as normas pode receber uma multa que varia de R$ 12 mil a R$ 90 mil ou ainda pode chegar à suspensão da habilitação do piloto e perda da permissão de pousos e partidas nos aeroportos do país.

Fun Zones – As Fun Zones foram um dos principais atrativos aos turistas na primeira semana de Copa do Mundo. Desde o dia em que foram abertas ao público (10/6) até a última terça-feira (17), passaram pelas 12 áreas de entretenimento da Infraero, em 10 capitais brasileiras, 77.504 pessoas. E o movimento não para de crescer.

O aeroporto de Confins foi o mais procurado: recebeu 18 mil pessoas nesse período. Em segundo lugar ficou Porto Alegre, com 10,1 mil. As áreas contam com vídeo game, jogos, espaços para descanso e música ambiente. A ideia é garantir ao passageiro conforto na permanência naquele aeroporto.

* O índice de pontualidade da UE foi calculado a partir de informações do relatório Delays in Air Transport in Europe, do Eurocontrol, disponíveis em www.eurocontrol.int/coda

Tags, , , , , , , , ,

GOL implementa nova identidade visual nos aeroportos

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes iniciou a implementação de uma nova identidade visual nos aeroportos onde opera. A primeira base a passar pela mudança foi a de Confins, em Belo Horizonte, em seguida Congonhas. Até o dia 30 de novembro, todos os aeroportos já estarão com o novo visual.

O projeto foi construído com o objetivo de tornar a identidade nos aeroportos mais simples e com as informações de check-in, bagagem, autoatendimento, entre outras, mais claras aos clientes. “Essa iniciativa nos auxilia a garantir que o fluxo dos clientes desde a chegada no check-in até o embarque aconteça de forma simples e rápida, uma vez que as informações e direcionamentos estão dispostos de uma forma mais clara e com fácil visualização”, destaca André Lima, Diretor de Aeroportos da GOL.

A nova identidade privilegia a sinalização, com ícones para fácil entendimento e um visual assertivo que, além da beleza, contribui para a agilidade dos processos no aeroporto. “Queremos ser a melhor companhia aérea para viajar e, esse trabalho de revitalização da identidade visual nos aeroportos é essencial para essa conquista”, explica Florence Scappini, diretora de Marketing da GOL. “Somos uma marca jovem e próxima e a nova identidade busca transmitir exatamente isso”.

Com foco em proporcionar além de clareza das informações um ambiente acolhedor, a companhia apostou em fundos de madeira, com painéis e detalhes nas cores da companhia – laranja e cinza claro. Além disso, utiliza os espaços disponíveis nas lojas e auto atendimento para incentivar e orientar o cliente a utilizar outras plataformas de check in, como pela internet e celular.

Tags, ,

Começa a Expo.Logística 2013, o mais tradicional evento de Supply Chain do Brasil

EXPO.LOGÍSTICA 2013 CHEGA A 14ª EDIÇÃO REUNINDO AS EMPRESAS LÍDERES EM LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN

Em paralelo à feira, Fórum Internacional de Logística apresentará cinco pesquisas inéditas

O mais conceituado e tradicional evento de Supply Chain do Brasil chega a 14ª edição consolidado como o palco de apresentação das tendências e discussão de temas que estão no topo da agenda dos altos executivos do setor. O XIX Fórum Internacional de Supply Chain e a feira Expo.Logística 2013, acontecerão simultaneamente de 9 a 11 de outubro no Hotel Royal Tulip, em São Conrado, no Rio de Janeiro. O evento é realizado pelo ILOS – Instituto de Logística e Supply Chain, com promoção e organização da Fagga | GL events Exhibitions.

A Expo.Logística apresentará novidades em produtos e serviços através dos principais players dos segmentos de transporte, armazenagem, distribuição, automação, comércio exterior, consultoria, gerenciamento de risco, seguros e tecnologia da informação. Paralelamente à feira, o Fórum Internacional de Logística apresentará cinco pesquisas inéditas que serão discutidas por especialistas renomados, nacional e internacionalmente, sendo duas em âmbito global. Serão apresentados, por exemplo, os resultados da pesquisa 2013 “Custos logísticos no Brasil”.

Diretor de negócios do evento, Victor Montenegro destaca a extensa possibilidade que o encontro entre executivos no evento proporcionará. “Além de unir a exposição ao conhecimento, o evento é, principalmente, um grande espaço para novas oportunidades de negócios. Os principais empresários e contratantes do setor de logística estarão por lá”, garante.

Em 2012, mais de 2 mil visitantes marcaram presença. Foram 34% de presidentes, CEOs e diretores do setor, que figuraram entre os principais visitantes, seguidos de gerentes sêniores (28%), gerentes (22%) e demais visitantes, que representaram 16%.

“A Expologística é uma grande fórum de debate para a JSL, participamos do evento desde o seu início e é sempre uma grande oportunidade para fazermos contatos, mostrar a nossa expertise em logística com a apresentação de um case e entender um pouco mais das necessidades do setor de logística”, destaca Fábio Velloso, diretor da JSL, empresa com o mais amplo portfólio de serviços logísticos do Brasil e líder no segmento.

Referência em capacitação de executivos nas áreas de logística, operações e serviços, o Fórum conta com nove palestrantes internacionais. A programação de 2013 irá incorporar workshops que vão tratar de temas emergentes, além das Mega Sessões, Sessões Gerais, Cases e Tutoriais.

“É o segundo ano que participamos. Este é um evento que reúne os principais executivos do mercado logístico do Brasil, uma excelente oportunidade para a GEODIS divulgar seus novos serviços e estabelecer seu nome como um grande player nacional entre os 3PLs (em inglês Third-Party logistics – operadores logísticos terceirizados)”, afirma Wagner Covos, diretor regional da Geodis Wilson, multinacional entre as maiores do mundo em gerenciamento de fretes.

No evento acontecerá também a tradicional cerimônia de entrega do Prêmio ILOS – Os Melhores Prestadores de Serviços Logísticos do Brasil, em sua 13ª edição. Os 10 prestadores de serviços logísticos que mais se destacaram no mercado brasileiro são escolhidos por 300 profissionais atuantes nas maiores indústrias do País.

Neste ano, a abertura do XIX Fórum Internacional de Supply Chain & Expo.Logística comentará a provável transformação da infraestrutura logística no Brasil, por conta de processos de concessões e privatizações. Para tratar do tema, a abertura terá duas palestras como Sessão Keynote (de 8h30 às 9h50). Sob moderação de Paulo Flaury, CEO do ILOS, os assuntos serão: “Crescimento Econômico e Infraestrutura no Brasil: tendências recentes e perspectivas futuras”, com Cláudio Frischtak, economista e head da Inter.B Consultoria Internacional de Negócios; e “Infraestrutura Logística e Prosperidade das Nações: desafios e oportunidades”, com Jean-François Arvis, economista sênior do World Bank.

A programação inclui outras sessões sobre o tema. Confira a programação completa do Fórum.

Fonte: Comunicação Fagga

Tags, , , ,