Category smartphones

6 mitos e verdades sobre o uso de smartphones

Hoje em dia quase ninguém vive sem um smartphone. Afinal, por meio dele você faz praticamente tudo: paga contas, faz compras, conversa com amigos e familiares, assiste filmes e séries, navega nas redes sociais e até contrata serviços por meio de aplicativos como o GetNinjas, maior plataforma de contratação de serviços da América Latina.

A proximidade com o aparelho fez com que muita gente passasse a se sentir “especialista” no assunto e muitas informações equivocadas começaram a ser divulgadas sobre os cuidados que devemos ter para manter o celular em bom estado. Pensando nisso, o GetNinjas convidou Tatiana Moura da Fix Online, assistência técnica de celular que atende pelo aplicativo de serviços, para esclarecer alguns mitos em torno deste tema. Confira abaixo quais são eles:

Arroz salva os celulares que caem na água: MITO

Ele absorve apenas o líquido que fica na superfície. A água que atinge a placa só consegue ser extraída abrindo o celular e fazendo o procedimento conhecido como banho químico. Se o celular cair na água, não o ligue na tomada e procure uma assistência técnica o quanto antes. Atenção para a água do mar, que prejudica ainda mais o celular.

Pasta de dente tira o risco na tela do celular: MITO

Creme dental não resolve o problema e, além disso, pode entrar no LCD e prejudicar o seu funcionamento. Para evitar o problema o ideal é usar uma tela de proteção de qualidade (de preferência de vidro que é mais resistente).

Usar o smartphone com a tela rachada danifica o aparelho: VERDADE

O celular pode continuar funcionando se o touch não tiver sido prejudicado, mas se a pessoa continuar utilizando corre o risco de comprometer o LCD. Neste caso, a situação fica mais complicada e só a troca de vidro não resolve o problema.

Bateria vicia: MITO

Isso acontecia com as antigas baterias de níquel. Hoje, os smartphones utilizam baterias íon de lítio que não sofrem deste mal. Pode carregar quando quiser.

Usar a bateria até o final para ser recarregada: MITO

Não precisa seguir esses ciclos completos de carga e descarga. Os smartphones atuais estão preparados para atender às nossas necessidades de uso.

O celular precisa ser retirado da tomada quando a bateria atingir os 100%: DEPENDE

Deixar o celular no carregador depois da carga estar completa não compromete o aparelho desde que seja um carregador original ou de boa procedência. Um carregador de má qualidade costuma não identificar que o celular chegou aos 100%, continua passando corrente para o aparelho e pode fazer a bateria inchar e até explodir. Tenha bastante atenção com isso.

Kaspersky Lab alerta: 65% dos usuários de Android no Brasil perdem seus dispositivos

As férias acabaram e milhões de pessoas fizeram viagens nacionais ou até mesmo internacionais. Durante esse período, muitos aproveitaram a oportunidade para registrar lembranças preciosas desse tempo longe de casa. Na verdade, segundo a pesquisa com consumidores da Kaspersky Lab, mais de 25% dos brasileiros disseram que as fotos e os vídeos de suas viagens são os dados mais importantes contidos em seus celulares.

De acordo com as estatísticas da Kaspersky Lab*, o recurso antirroubo incluído no Kaspersky Internet Security for Android é executado em média 1,5 vez a cada minuto, e são registrados em média 23.000 dispositivos Android perdidos ou roubados por mês no mundo. As fotos de viagens são classificadas pelos usuários como os dados mais importantes armazenados em seus dispositivos, superando todos os outros, e a Kaspersky Lab tem recomendado que eles cuidem bem de suas lembranças de férias, protegendo corretamente os dispositivos em que foram registradas e armazenadas durante todo o período. Caso contrário, suas fotos podem entrar para as estatísticas de perdas e roubos.

Um outro estudo** da Kaspersky Lab mostrou que, no geral, 4% das pessoas em todo o mundo já tiveram um dispositivo perdido ou roubado. No Brasil, por exemplo, mais da metade (65%) dos casos envolveu dispositivos Android, seguidos de laptops (19%) e iPhones da Apple (20%). Um grande problema para os consumidores é que a substituição de um dispositivo perdido ou roubado pode chegar, em média, até R$ 3 mil.

Com a disponibilidade de ferramentas antirroubo simples e eficazes, agora os consumidores podem ativar o alarme do dispositivo, caso ele seja perdido; podem bloquear e localizar o dispositivo remotamente ou até tirar um retrato oculto do criminoso, se o dispositivo for roubado. Apesar dos riscos e da disponibilidade dessas opções de segurança, a pesquisa da Kaspersky Lab mostra que apenas 21% dos usuários brasileiros tiram proveito dos recursos antirroubo para proteger seus dispositivos.

Dmitry Aleshin, vice-presidente de marketing de produtos da Kaspersky Lab, afirmou: “Esses números indicam a dimensão dos casos de perda de dispositivos; e os 23.000 se referem apenas aos dispositivos Android com o recurso antirroubo da Kaspersky Lab ativado no mundo! Nesta época do ano, é importante considerar a proteção dos dispositivos. A proteção antirroubo é muito simples de usar e acessar; por isso, recomendamos que todos os usuários protejam seus dispositivos para ter segurança e tranquilidade durante suas férias e qualquer outro período”.

O recurso antirroubo da Kaspersky Lab, incluído no Kaspersky Internet Security for Android, evita que os dados do usuário sejam acessados caso o dispositivo seja perdido ou roubado. Por exemplo, se o usuário perder o dispositivo, ele poderá bloqueá-lo e localizá-lo dispositivo remotamente. Também é possível ativar o alarme do dispositivo, mesmo que o som esteja em modo silencioso.

*Números calculados com base no número de comandos antirroubo enviados pelos usuários do Kaspersky Internet Security for Android de 13 de junho a 12 de julho de 2018.
**O estudo foi realizado online pela Kaspersky Lab e B2B International em janeiro de 2018. 17.418 de 31 países participaram da pesquisa. Os dados foram ponderados para serem representativos e consistentes em escala global. Os dados globais excluem resultados da China.

Tags, , , , , ,

Samsung anuncia Galaxy S9 e Galaxy S9+ no Brasil

Com câmera com abertura dupla, que ajusta a iluminação automaticamente, Super Câmera Lenta e o My Emoji, para um jeito mais personalizado de se expressar, produtos trazem inovações desenvolvidas especialmente para a nova forma como nos comunicamos

A Samsung apresenta hoje no Brasil os novos modelos Galaxy S9 e Galaxy S9+. Por meio da mais avançada câmera desenvolvida pela companhia, os produtos chegam para reinventar a maneira com que compartilhamos e experimentamos o mundo ao nosso redor. Entre os destaques dos modelos estão a câmera com a lente de abertura dupla1, que possibilita fotos incríveis em locais com pouca ou muita luz, gravações em Super Câmera Lenta e o My Emoji, para explorar uma nova e emocionante maneira de se comunicar.

“Os smartphones são parte integral das nossas vidas e transformaram a maneira como as pessoas se comunicam para uma forma de se expressar, a cada dia, mais visual”, afirma Antonio Quintas, vice-presidente da área de Dispositivos Móveis da Samsung Brasil. “Por isso, os novos Galaxy S9 e S9+ foram desenvolvidos com uma câmera reimaginada, que muito mais que registrar fotos e vídeos, oferece aos usuários novas formas de criar e compartilhar conteúdo”.

Câmera Reimaginada

As pessoas desejam uma câmera de smartphone com tecnologia de ponta para que possam se expressar e contar sua própria história, de forma única. As câmeras dos Galaxy S9 e S9+ foram desenvolvidas tendo essa premissa como prioridade.

Abertura Dupla

Os momentos que gostaríamos de registrar nem sempre acontecem em condições ideais de iluminação. Por isso, com o funcionamento semelhante ao do olho humano, a câmera com abertura dupla1 do Galaxy S9 de foco F1.5 a F2.4, se ajusta automaticamente à iluminação do local, permitindo a entrada de mais luz quando está escuro e menos luz na claridade, possibilitando imagens ainda mais nítidas.

Câmera de Baixa Luminosidade

Pela primeira vez em um smartphone, a câmera de baixa luminosidade com abertura de foco F1.5 garante imagens nítidas mesmo em ambientes escuros. Além disso, a tecnologia de Redução de Ruído de Múltiplos Quadros (Multi Frame Noise Reduction) melhora a qualidade de fotos com pouca luz, capturando e combinando 12 imagens em uma rápida sucessão para criar registros cinematográficos.

Super Câmera Lenta (Super Slow-motion)

Para tornar até mesmo os pequenos momentos do dia muito mais memoráveis, os Galaxy S9 e S9+ conseguem filmar em Super Câmera Lenta, capturando 960 quadros por segundo. Eles também oferecem detecção automática de movimento, que identifica as movimentações no quadro e começa automaticamente a gravar, bastando configurar a câmera para esse modo. Após a captura, é possível escolher entre 35 músicas de fundo pré-definidas ou adicionar uma música que esteja em seu smartphone como trilha sonora. Além disso, o usuário consegue converter facilmente o vídeo em um arquivo .GIF com diferentes efeitos – loop, inverso e balanço – para compartilhar com os amigos.

My Emoji

Os modelos também permitem criar um emoji que fala, age e se parece com o usuário, graças à nova função My Emoji, que analisa uma imagem da pessoa e mapeia mais de 100 expressões faciais para criar um modelo em 3D que imita expressões como piscadelas e acenos. A Samsung, em parceria com a Disney, também deu vida aos famosos personagens, que estão inseridos em um cenário de realidade aumentada para comunicações e mensagens. Os usuários poderão utilizar personagens clássicos, como Mickey e Minnie Mouse, diretamente do aparelho para criar mensagens personalizadas.

Display e som aperfeiçoado

Os smartphones são parte integral de nosso dia a dia e, para muitos, a principal escolha de entretenimento. A experiência de visualização nos novos lançamentos é levada a um nível superior com o inovador Display Infinito e curvo da Samsung. Introduzida no Galaxy S8, a tecnologia proporciona maior imersão em qualquer conteúdo que esteja sendo consumido, . As telas2 de Super AMOLED de 5,8” (S9) e 6,2” (S9+) se integram perfeitamente ao aparelho, agora com ainda menos bordas, e podem ser vistas mesmo com luz do sol direta sobre o aparelho, por conta do aprimoramento do contraste adaptativo.

A Samsung desenvolveu ainda um dispositivo que oferece experiência de som incomparável com alto-falantes estéreo AKG. Seja na hora de ouvir a banda favorita ou assistir a um filme, os sons são ricos em qualidade, com agudos mais nítidos e graves profundos. Os Galaxy S9 e S9+ também proporcionam um efeito de som em 360 graus com a tecnologia Dolby Atmos, que transmite o som ao redor do usuário, passando uma maior sensação de realidade e imersão.

Performance Aprimorada

A Samsung estabeleceu um novo nível de performance para os Galaxy S9 e S9+ com a combinação de um processador octa-core de 2.8GHz, 4GB e 6GB de memória RAM respectivamente e processamento de imagem poderoso. Com 128GB de capacidade de armazenamento e suporte para expansão em até mais 400GB3, o usuário tem espaço suficiente para armazenar todos os episódios da série favorita e ter fácil acesso às fotos e vídeos de momentos marcantes, diretamente no smartphone. Os modelos possuem também a certificação IP684, de resistência à água e poeira, carregamento rápido sem fio e Dual SIM5.

Os consumidores que adquirirem os Galaxy S9 e S9+ receberão gratuitamente 15GB de espaço no Samsung Cloud para armazenar fotos, dados e configurações de forma segura e conveniente. No dia 20 de abril, a Samsung irá lançar ainda duas opções de planos pagos para a plataforma na nuvem, de 50GB, no valor de R$3 por mês e 200GB de espaço, no valor de R$9 por mês.

Os lançamentos vêm com três tipos de autenticação biométrica (leitura de íris, impressão digital e reconhecimento facial) para garantir que somente o usuário tenha acesso aos aplicativos e conteúdos do smartphone.

A nova geração da linha Galaxy S traz ainda a Leitura Inteligente, um modo de verificação baseado em aprendizagem profunda (deep learning) que utiliza a força combinada da leitura de íris e reconhecimento facial para garantir que a autenticação biométrica aconteça com sucesso em qualquer ambiente. Os S9 e S9+ também contam com biometria dedicada, que dá a opção de utilizar uma digital diferente da utilizada para desbloqueio do telefone para acessar a Pasta Segura.

Benefícios para os sempre conectados

Além de oferecer incríveis maneiras de capturar e compartilhar memórias, os Galaxy S9 e S9+ centralizarão o gerenciamento de todos os serviços de IoT da Samsung e dispositivos de terceiros, por meio do aplicativo SmartThings. Pela tela do celular, ficará muito mais fácil regular a temperatura de seu ar condicionado ou transmitir fotos e vídeos diretamente do smartphone para televisão.

Bixby

Já a plataforma de inteligência Bixby vem integrada ao software da câmera e utiliza realidade aumentada e tecnologias de aprendizagem profunda (deep learning) para fornecer informações úteis sobre o que estiver ao redor do usuário. A Bixby também consegue traduzir línguas estrangeiras e converter moedas em tempo real com o Modo Tradutor6.

Conveniências

Os usuários dos novos Galaxy S9 e S9+ poderão usufruir do Samsung Pay7, serviço de pagamento móvel simples e seguro da Samsung, e utilizá-lo em praticamente8 qualquer estabelecimento comercial no País. Equipados com as tecnologias NFC (Near Field Communication) e MST (Magnetic Secure Transmission), esta última de propriedade exclusiva da Samsung, os usuários poderão aproveitar a solução com a certeza de que suas informações estarão seguras, graças a um processo de encriptação capaz de proteger o número dos cartões e qualquer dado do cliente, que é o único que pode liberar o pagamento por meio de autenticação biométrica. Por meio do programa Samsung Rewards9, os consumidores que utilizarem o Samsung Pay acumulam pontos que poderão ser trocados por benefícios exclusivos, como produtos Samsung, cupons de desconto na loja online da empresa, descontos especiais em lojas parceiras, acumular pontos Multiplus, entre outros.

Concierge

A Samsung oferece ainda à todos os donos do S9 e S9+ os serviços do Samsung Concierge, uma experiência de pós-venda para produtos selecionados da linha de smartphone, televisão e notebooks. Caso deseje, o usuário poderá receber um treinamento para uso do produto, solicitar dicas, tudo com um atendimento personalizado por telefone, consultoria remota ou presencial, com um retorno, para qualquer solicitação, em até 48h. Para utilizar o atendimento ágil do Samsung Concierge basta acessar o site www.samsungconcierge.com.br e registrar seus produtos.

Preço e disponibilidade

Os Galaxy S9 e S9+ estarão disponíveis para pré-venda a partir do dia 28 de março de 2018 até 19 de abril, e chegam às lojas no dia 20 de abril. Durante o período de pré-venda, os clientes que comprarem10 o Galaxy S9 ou S9+ e se cadastrarem no site Samsung Para Você, anexando a nota fiscal do produto e preenchendo os dados solicitados ganharão um DeX e um Carregador sem Fio carga rápida.. Os aparelhos serão oferecidos nas cores preto, cinza titânio e em uma nova tonalidade, o ultravioleta, com o preço sugerido de R$ 4.299,00 para o Galaxy S9 e R$ 4.899,00 para o Galaxy S9+.

Os interessados em adquirir os lançamentos também poderão contar com a opção de Trade-In, que envolve a troca do smartphone antigo por desconto no novo produto, nas principais varejistas do País.

Para mais informações sobre o Galaxy S9 e S9+, visite https://news.samsung.com/br

Tags, , , , , , ,

Após dois anos, mercado de smartphones cresce em 2017 e atinge o segundo melhor desempenho de vendas

Depois de dois anos de queda, o mercado brasileiro de smartphones reagiu e fechou 2017 com o segundo melhor desempenho da história: no ano, foram vendidos 47.700 milhões de aparelhos, crescimento de 9,7% em relação a 2016 e apenas 6.800 milhões a menos do que em 2014, até agora o melhor ano de vendas de smartphones no país. Já o mercado de features phones, com vendas de 3.1 milhões de aparelhos, registrou queda de 37% em relação a 2016. Os dados fazem parte do IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q4, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

“Mesmo sendo mais fácil crescer quando se vem de um período de declínio, como foram os anos de 2016 e 2015, não se pode desprezar o desempenho do mercado de smartphones no ano passado, principalmente no primeiro semestre, que cresceu acima do projetado”, diz Leonardo Munin, analista de pesquisa do mercado de celulares da IDC para América Latina. “A liberação de saques das contas inativas do FGTS injetou dinheiro e ânimo ao consumidor, que vinha protelando a troca do aparelho e, com esse recurso extra na conta, foi às compras”, avalia Munin.

Outro fator que impactou positivamente nas vendas foi a luta pelo market share travada pelas grandes marcas. “Nunca tivemos cortes tão agressivos de preços”, afirma Munin, lembrando que um aparelho lançado por R$1.100, por exemplo, após o primeiro mês passou a R$999, no segundo baixou para R$899 e na Black Friday pode ser adquirido por R$700. “Essa guerra de preços acabou provocando um posicionamento de preços de todos os demais players e consolidando o mercado”, afirma o analista da IDC Brasil. Para se ter ideia, em 2016, os quatro maiores fabricantes detinham 76% do mercado. Em 2017, os mesmos quatro passaram a ter 85%, pois com preços mais baixos conqui! staram também o consumidor de outras marcas. “Esta consolidação é global, mas no Brasil acontece em ritmo mais acelerado, já que aqui a questão da marca é muito forte e, se a diferença de preço é pequena, o brasileiro opta pela grife”.

Segundo Munin, a menor diferença de preço entre um smartphone e um feature phone explica também a queda nas vendas de celulares mais simples. “O preço de alguns modelos de smartphone está colado ao do feature phone, e isso estimula o consumidor a investir em um aparelho melhor, ainda que básico”. Além disso, algumas marcas que ofereciam celulares deixaram de atuar no Brasil ou abriram mão de lançar dispositivos mais simples, estimulando o consumo do smartphone.

Tudo isso explica o resultado do ano: em 2017, dos 50,8 milhões de aparelhos vendidos, 6% foram de feature phones e 94% de smartphones. Em termos de valores, em 2017 o mercado de celulares sem sistema operacional foi ainda menos atraente para as marcas globais, com apenas 0,6% de rentabilidade. Apesar disso, a IDC não prevê o fim dos celulares em um futuro próximo. “Ainda temos muitas áreas sem cobertura 3G ou 4G, por exemplo, e isso pode dar uma sobrevida a esse tipo de aparelho”, acredita Munin.

Vida longa também deve ter os smartphones entre R$700 e R$1.099, os chamados intermediários. Em 2017, eles reinaram absolutos, com 49% das vendas. Abaixo deles, com 22%, ficaram os aparelhos de entrada (até R$600), e os modelos high-end (de R$1.100 a R$ 1.999), com 20%. Os smartphones premium, de R$2.000 a R$2.999, fecharam 2017 com 3% do mercado e foram a categoria com a maior taxa de crescimento – 80% – em relação a 2016. Já os modelos super premium, que custam acima de R$3.000, ficaram com 5%, índice de vendas inédito na categoria e que, segundo o analista da IDC, mostra que o consumidor está investindo em aparelhos mais sofisticados.

O ano fechou sem surpresas também em termos de sistema operacional: 95,1% dos aparelhos vendidos tinham sistema operacional Android, e 4,9% IOS. Para a IDC, essa média vem desde 2014 e deve ser mantida.

O que esperar em 2018

“Não há nada disruptivo no horizonte dos celulares. Talvez a chegada de alguma grande marca global ou a volta de algum outro player agite 2018, mas a tendência não é de fortes movimentos”, analisa Munin. “Modelos com câmera dupla frontal e traseira continuam fortes, aparelhos com tela infinita e de resolução 18X9 a preços mais acessíveis devem surgir, e o vidro nos dois lados do aparelho pode provocar alguma oscilação, mas nada que altere significativamente o mercado brasileiro. Ou seja, o Brasil deve continuar sendo o quarto país do mundo em volume de celulares. “Não há perspectiva de ser o terceiro, mas também estamos longe de ir para o quinto lu! gar”, diz o analista da IDC Brasil.

4º Trimestre de 2017

No 4º trimestre de 2017 foram vendidos 786 mil features phones e 12.6 milhões de smartphones, respectivamente queda de 40% e crescimento de 0,3% em relação ao mesmo período de 2016.

Tags, , , , , , ,

MediaTek assume a liderança do mercado de chips para smartphones no Brasil

A MediaTek, fabricante global de semicondutores, cresceu em 12,7% sua participação no terceiro trimestre do ano e acaba de assumir a liderança do mercado de chips para smartphones também no Brasil. Atualmente a companhia conta com 32% do market share do setor no Brasil. Na América Latina como um todo, a empresa já é a número 1 desde o primeiro semestre de 2017, e conta, no momento, com 43% na região.

De acordo com Leonardo Munin, analista de pesquisa do mercado de celulares da IDC para América Latina, entre os fatores que levaram a MediaTek à liderança no Brasil, destacam-se os acordos com fabricantes de peso, com presença em modelos com grande volume de vendas. “A MediaTek oferece processadores de qualidade, é forte em aparelhos intermediários e possui escala”, destaca o analista da IDC.

“O forte crescimento e a conquista da liderança no País mostram que a MediaTek está no caminho certo, com produtos de ótima qualidade e com preços muito competitivos”, avalia Samir Vani, country manager da MediaTek no País. O executivo também destaca as parcerias com marcas regionais como um ponto importante para a conquista do primeiro posto no País. Vale lembrar que os chipsets da MediaTek são utilizados por quase todos os principais fabricantes de smartphone do planeta, como Motorola, Samsung, LG e Sony, entre outros.

O mercado de smartphones retomou o ritmo de crescimento no Brasil, com alta de 5% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo os dados da IDC, foram entregues cerca de 11,7 milhões de aparelhos no terceiro trimestre do ano.

Tags, , , , , , ,

Mercado brasileiro de celulares desacelera no terceiro trimestre de 2017, revela IDC Brasil

Entre os meses de julho e setembro, foram comercializados 12,4 milhões de aparelhos, 2% a menos do que no mesmo período de 2016.

Apenas as vendas de smartphones foram 5% maiores na comparação com o terceiro trimestre de 2016. Os features phones apresentaram queda de 51%.

Receita aumentou 18%

O mercado brasileiro de celulares voltou a cair no terceiro trimestre de 2016. Segundo o estudo IDC Mobile Phone Tracker Q3, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, entre os meses de julho e setembro de 2017 foram comercializados 12,4 milhões de aparelhos, 2% a menos do que no mesmo período de 2016. Do total de celulares vendidos, 11,7 milhões foram smartphones, 5% a mais do que no terceiro trimestre de 2016, quando foram vendidos 11,2 milhões, e 700 mil unidades foram feature phones, ou seja, 51% a menos do que no terceiro trimestre de 2016, quando foram comercializados 1,4 milhão de aparelhos. A receita total aumentou 18% em relação ao terceiro trimestre de 2016, chegando a R$ 13,1 bilhões.

“O mercado de smartphones ainda apresentou crescimento se comparado com o mesmo período no ano passado, porém ficou abaixo das nossas expectativas para o período. O fim da liberação do FGTS e o adiamento de compra para a Black Friday e o Natal foram os principais motivos que levaram essa pequena queda”, diz Leonardo Munin, analista de pesquisa do mercado de celulares da IDC para América Latina. O analista destaca ainda uma mudança de comportamento do brasileiro em relação aos aparelhos. “O consumidor procura por celulares com melhores funcionalidades. Os modelos que oferecem memória interna acima de 32GB representaram 10,6%, do total de smartphones vendidos em 2016. Em 2017, já representam 33% do acumulado das vendas até setembro”, explica o analista. Além disso, no ano passado foram comercializados 28,9 milhões de aparelhos com tela acima de 5 polegadas, 65% do total do ano. Até setembro de 2017, foram vendidos 29,1 milhões destes aparelhos, ou seja, 83% do total”, finaliza Munin.

O estudo da IDC Brasil também constatou que o tíquete médio dos aparelhos no terceiro trimestre de 2017 teve aumento de 12,4% em relação ao mesmo período do ano passado, passando de R$ 994 para R$ 1118.

Para o último trimestre de 2017, a IDC acredita que serão comercializados 13,1 milhões de smartphones e 650 mil feature phones. Já para o ano todo, a previsão é de que sejam vendidos 52,1 milhões de aparelhos, crescimento de 6% em comparação ao ano de 2016.

Tags, , , , ,

O que vem depois das agências e dos correspondentes bancários? – Por Marcelo França

Entre os anos de 2000 e 2003, o Banco Central criou as resoluções que deram origem a figura do Correspondente Bancário, que tinha como principal objetivo “promover a inclusão financeira”. Na década seguinte, enquanto a quantidade de agências bancárias se manteve relativamente estável, o volume de correspondentes cresceu atingindo cerca de 160 mil pontos em 2012.

Hoje, apesar do crescimento dos canais digitais, os pontos físicos e outros canais de atendimento continuam desempenhando um papel importante no atendimento a clientes. Segundo a última pesquisa da Febraban realizada em 2015, o total de transações realizadas em pontos físicos (agências bancárias, ATMs e correspondentes bancários) foi de 23,6 bilhões, o que representa 45% do total.

O estudo mostra também que, em 2015, o universo de agências físicas sofreu uma ligeira queda (de 22,9 mil em 2015 para contra 23,1 mil no ano anterior), também verificada, de forma mais acentuada, nos correspondentes, PABs e PAEs (postos de atendimento). O total de postos caiu de 45,5 mil, em 2015, ante 51 mil, em 2014. E os correspondentes bancários passaram de 346,5 mil, em 2014, para 293,8 mil em 2015.

De acordo com Gustavo Fosse, diretor Setorial de Tecnologia e Automação Bancária da FEBRABAN, os ajustes estão relacionados a fatores como a conjuntura econômica do País (falta disposição para investir) e a política de eficiência operacional de dos bancos.

Em paralelo, o Instituto Data Popular aponta ainda um volume de sub-bancarizados e desbancarizados de cerca de 50 milhões de brasileiros, quase 40% da população adulta.

Diante deste cenário de fechamento de mais de 60 mil postos bancários físicos só em 2017 e da falta de disposição para investir na abertura de novas agências e correspondentes, a grande pergunta é: quem vai atender as dezenas de milhões de pessoas que não tem (e não querem ter) uma conta ?

Esperamos que nos próximos anos esta lacuna, que vem sendo deixada pelas instituições financeiras por questões de redução de custo, seja preenchida com soluções de fintechs.

Por que não, por exemplo, usar a tecnologia para habilitar pequenos lojistas e autônomos com smartphones para oferecer serviços típicos dos correspondentes, como a venda de recarga, de produtos digitais e até mesmo o recebimento de contas?

E se o smartphone proporciona recursos que não estão disponíveis nos terminais de caixa e POS, por que não ir além disso e oferecer também novos produtos, como passagens de ônibus, consultas da situação do CPF e créditos pré-pagos de TV por assinatura ?

Se hoje faz cada vez menos sentido investir na abertura de postos bancários e a demanda por serviços nesses canais ainda é gigantesca, o uso da tecnologia de novas fintechs pode ser a melhor alternativa. Ao invés de participar de uma licitação para adquirir uma lotérica, quem sabe no futuro bastará baixar um aplicativo.

Marcelo França é CEO e fundador do Celcoin, aplicativo que transforma o celular em uma máquina para revenda de recargas, recebimento de contas e outros serviços.

Tags, , , ,

Masterpass anuncia lançamento de pagamento com um clique no Brasil

O Masterpass, plataforma de pagamento digital da Mastercard que permite compras de forma simples, segura e inteligente em estabelecimentos parceiros, disponibiliza pela primeira vez o checkout expresso na solução no Brasil. A nova tecnologia permite o pagamento de produtos e serviços com apenas um clique ou impressão digital nos celulares a partir do momento em que as informações do cliente são previamente cadastradas e autorizadas, proporcionando assim uma experiência de pagamento rápida, fácil e segura.

O aplicativo que recebe o checkout expresso do Masterpass pela primeira vez é o Zul Digital, utilizado para pagar ou comprar antecipadamente os cartões de estacionamento rotativo geridos pela Zona Azul, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), na Cidade de São Paulo.

Como funciona: No primeiro uso, para que o usuário adquira seu tíquete de estacionamento com a nova solução, basta instalar o aplicativo Zul Digital, cadastrar os dados pessoais e, ao solicitar o pagamento da vaga atual ou a compra antecipada de cartões de estacionamento, escolher a opção Masterpass. Caso o motorista já tenha cadastro prévio na plataforma, basta clicar no botão para ativar a conta e habilitar o pagamento expresso, possibilitando assim que os próximos checkouts sejam concluídos apenas com a validação de impressões digitais ou um simples clique. A funcionalidade está disponível nos sistemas iOS e Android. O download também pode ser realizado por meio do link https://www.zuldigital.com.br/instalar.

“Com a nova funcionalidade que possibilita pagamento com um clique no Masterpass, a Mastercard torna mais uma vez tangível a proposta de oferecer experiências de alto nível com rapidez, segurança e facilidade. Dessa forma, no caso da Zona Azul, o motorista realiza as tarefas do dia a dia de forma descomplicada, sem que o fato de pagar a vaga do estacionamento seja uma preocupação a mais em sua rotina, já que ele pode concluir essa tarefa em apenas um gesto”, declara Valério Murta, Vice-Presidente de Produtos e Soluções da Mastercard Brasil e Cone Sul.

O mecanismo de compra com um clique otimiza conversões de compras, ao mesmo tempo em que torna o checkout mais descomplicado para o consumidor. Para ilustrar esse panorama, em pesquisa realizada pela Mastercard em parceria com a Norstat, no Brasil, 52% dos consumidores declararam abandonar suas compras no ambiente online quando esquecem a senha, por exemplo.

Tags, , , ,

PSafe alerta: novo golpe do WhatsApp promete pacote de dados gratuito

A PSafe, empresa desenvolvedora do aplicativo DFNDR, identificou um novo golpe que está circulando pelo WhatsApp. Trata-se de um link que faz uma falsa promessa de pacote de dados móveis de diversas empresas de telefonia e foi acessado mais de 20 mil vezes até o momento.

Ao abrir o link recebido pelo app de mensagens, o usuário faz um breve cadastro com seu nome, número de celular e operadora e é induzido a compartilhar o falso benefício com 10 amigos. Ao realizar os compartilhamentos, o site malicioso faz dois direcionamentos: um sugere que o usuário inclua seu número de telefone novamente, só que desta vez o cadastro é para um serviço de SMS pago – que efetua cobranças indevidas; o outro direcionamento é para baixar um app falso, que pode infectar o smartphone e deixá-lo vulnerável a outros tipos de crime ou prejuízo financeiro.

Para que os usuários de Android não se tornem vítimas deste tipo de cibercriminosos, o gerente de Segurança da PSafe, Emilio Simoni, reforça a necessidade de ter um antivírus certificado com a função ‘antiphishing’ instalado no smartphone, que avisará o usuário se o link clicado é confiável ou não, permitindo, assim, uma navegação mais segura. Além disso, “é importante que o usuário tenha um comportamento preventivo na internet, desconfiando de links recebidos via redes sociais e chats, mesmo de conhecidos”, completa o especialista.

Confira algumas capturas de tela do golpe:

Tags, , ,

MediaTek assume a liderança do mercado de chips para smartphones na América Latina

A MediaTek, fabricante global de semicondutores, assumiu no primeiro semestre de 2017 a liderança do mercado latino-americano de chipsets para smartphones. Segundo dados do instituto de pesquisas IDC, a empresa taiwanesa cresceu 32% em unidades vendidas de smartphones, no primeiro semestre de 2017 (quando comparada ao mesmo período do ano passado), atingindo quase 40% do market share e encerrando a primeira metade do ano no primeiro lugar na região.

“A América Latina é um mercado muito importante para a MediaTek, por isso estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos pela companhia na região”, afirma Russ Mestechkin, diretor de vendas corporativas da MediaTek para Estados Unidos e América Latina.

“Tivemos o maior crescimento de nossa história no Brasil”, comemora Samir Vani, country manager da Mediatek no País. Atualmente no País a companhia conta com 30,2% de market share, segundo o IDC, com forte ritmo de crescimento. Do primeiro semestre de 2016 para o mesmo período de 2017, a empresa viu seu volume de unidades crescer 75% no País. O resultado no Brasil foi essencial para que a empresa atingisse o primeiro posto na América Latina.

Segundo Leonardo Munin, analista de pesquisa do mercado de celulares da IDC para América Latina, entre os fatores que levaram a MediaTek à liderança na região destacam-se os acordos realizados com grandes fabricantes como Samsung, Motorola e LG e o investimento da companhia no chamado middle market.

“Além de equipar modelos com grande volume de vendas desses fabricantes globais, a MediaTek também tem forte presença no setor de smartphones intermediários, que tem ganhado força nos últimos anos”, destaca o analista. “Muitas pessoas que, em 2014 e 2015 compraram seu primeiro smartphone com recursos mais limitados, estão partindo agora para sua segunda compra e optando por aparelhos mais avançados e com preços competitivos, segmento no qual a MediaTek tem forte presença”, explica.

Tags, , ,

Samsung lança no Brasil Galaxy A5 e A7 2017 de 64GB

A Samsung lança no Brasil uma versão ainda mais poderosa dos Galaxy A5 2017 e A7 2017. Agora, será possível adquirir também os smartphones com 64GB* de capacidade de armazenamento interno, podendo ser expandida com mais 256GB com o uso de cartões MicroSD. Apresentados no início deste ano, os dois modelos trazem um design ainda mais sofisticado, com a combinação de metal e vidro, uma câmera poderosa, performance mais eficiente e muito mais conveniência aos consumidores, com a certificação IP68**, que garante resistência à água e poeira. Conheça abaixo mais características destes modelos.

Câmeras

Destaques de todas as linhas de smartphones Samsung, as câmeras destes dois modelos mantêm o excelente desempenho da linha A, sem qualquer protuberância, o que proporciona melhor ergonomia e conforto, além de manter o design elegante. Tanto a frontal quanto a traseira possuem resolução de 16MP para imagens com altíssima qualidade. Ambas ainda têm abertura de F1.9, que permite, mesmo em ambientes com pouca luminosidade, o registro de ótimas fotos, graças à boa captação de luz. Na câmera principal também há foco automático e é possível gravar vídeos em Full HD a 30 fps.

Design

Assim como as câmeras, os novos Galaxy A 2017 trazem um visual completamente remodelado e que, sem dúvida, faz jus aos elogios que vêm recebendo desde o lançamento. A combinação de metal nas laterais dos dispositivos e do vidro curvo na parte traseira dá mais resistência aos aparelhos, mais conforto ao manuseá-los e traz mais elegância à sua aparência, seguindo o mesmo estilo das linhas mais sofisticadas da Samsung.

Samsung Pay

Os novos Galaxy A 2017 também oferecem os melhores serviços para seus usuários. Ambos os aparelhos são compatíveis com o sistema de pagamentos Samsung Pay***, que permite a realização de transações em lojas e estabelecimentos de forma eficiente, cômoda e totalmente segura. Conforto e sofisticação não apenas para efetuar pagamentos, já que a solução ainda permite aos consumidores o registro não somente de cartões de crédito e débito, mas também de outros documentos pessoais, transformando os smartphones em uma carteira digital.

IP68 e tela Always On

Os aparelhos ainda carregam consigo certificação IP68 à água. Esse recurso permite que os usuários possam submetê-los a uma profundidade de até 1,5m durante um período de 30 minutos. Essa proteção ainda oferece resistência contra poeira, impedindo que os danifique. Além disso, ambos possuem a tela Always On, que possibilita acesso aos dados essenciais sem a ativação do smartphone, economizando tempo e bateria.
“Acreditamos que inovação é uma das bases para a satisfação dos consumidores. Por conta disso, estamos sempre empenhados em aprimorar todas as linhas do nosso portfolio com recursos exclusivos e de alto desempenho, que oferecerão as melhores experiências aos usuários”, afirma Renato Citrini, Gerente Sênior de produtos da área de dispositivos móveis da Samsung Brasil.
Preço e disponibilidade
Fabricados no Brasil, os preços sugeridos são de R$ 2.299,00 para o Galaxy A7 2017 e de R$ 1.999,00 para o Galaxy A5 2017.
Para mais informações, acesse https://news.samsung.com/br/ ou http://www.samsung.com/br/.

*Memória disponível para o uso do consumidor pode ter variações, conforme sistema operacional, aplicativos e/ou outros fatores. Acesse http://www.samsung.com/br/ para mais informações.

**Produto resistente à água (1,5 metro por 30 minutos) e à poeira. Este produto não é resistente à água do mar.

***Verifique smartphones e cartões compatíveis, bem como mais detalhes em: http://www.samsung.com.br/samsungpay/#conheca

Tags,

BLOCKBIT anuncia app para proteger smartphones contra ameaças online

A BLOCKBIT, empresa global de produtos de cibersegurança, anunciou hoje sua nova plataforma de proteção ativa para smartphones. O app BLOCKBIT Mobile será disponibilizado gratuitamente em versão beta para smartphones Android, protegendo usuários contra vulnerabilidades e ameaças críticas e prevenindo a perda de dados. O sistema operacional é o maior alvo de cibercriminosos,
Com o app, a BLOCKBIT aproveita a expertise e tecnologia avançada de cibersegurança adotada em outros produtos do seu portfólio para proteção de ambientes corporativos, para a palma da mão do usuário. Além de oferecer segurança contra possíveis malware, spyware e vírus, o BLOCKBIT Mobile protege os smartphones contra tráfegos maliciosos em redes Wi-Fi e Bluetooth, zelando pela segurança dos dados armazenados pelo dispositivo. O app pode ser usado para proteger usuários corporativos ou domésticos.

O app utiliza a base de inteligência do BLOCKBIT Labs, que trabalha 24x7x365 em pesquisas avançadas de cibersegurança, e conta com mais de 5 milhões de aplicativos analisados e mais de 1 milhão de maliciosos detectados. Entre as novidades está a adoção de firewall para smartphones, que monitora todo o tráfego, permitindo negar comunicação em função da reputação de IPs. Além disso, evita a disseminação de malware em dispositivos Android, o app também protege as estações que se conectarem por USB.

A abrangência do produto é global, pois possui a capacidade de bloquear IPs internacionais de localidades ligadas a atividades criminosas, evitando que o aplicativo se comunique com endereços desconhecidos.

O BLOCKBIT Mobile conta com um dashboard que indica as ameaças, sua origem e seu nível de impacto. Ao mesmo tempo, analisa as redes Wi-Fi e Bluetooth, detectando possíveis redes maliciosas (locais, regionais e globais) evitando roubo de dados sem invadir a privacidade do usuário.

Principais destaques:

• Bases de aplicativos, conexões e arquivos maliciosos constantemente atualizadas pelo BLOCKBIT Labs;
• Detecção WIFI e Bluetooth Pirata;
• Análise dos riscos em configurações do sistema feitas pelo usuário;
• Análise em tempo real de apps e arquivos, prevendo ameaças e impactos no aparelho ou outros sistemas operacionais;
• Dashboard indicativo das possíveis ameaças classificadas por nível de impacto;
• Detecções por eventos;
• Detecções por escaneamento manual;

Dispositivos suportados:

• Aparelhos com sistema operacional Android 5.x (Lollipop), 6.x (Marshmallow) e 7.0 (Nougat).

Tags,