Category serviços de tecnologia

Mercado de serviços de TI cresce 6,4% em 2019, segundo a IDC Brasil

Serviços relacionados à melhoria de performance da nuvem, gerenciamento de cargas de trabalho em ambientes híbridos e controle de custos impulsionaram o mercado de serviços de TI em 2019, que cresceu 6,4% em relação ao ano anterior e faturou mais de R﹩ 40 bilhões. Os dados fazem parte do estudo IDC Semiannual Services Tracker 2019, realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

Segundo Luiz Monteiro, analista de pesquisa e consultoria em serviços de TI da IDC Brasil, o mercado de TI voltado para educação e treinamento alcançou um bom resultado no ano por conta da necessidade de atualização e qualificação dos quadros internos das empresas. “A preocupação com a satisfação e engajamento de equipes internas cresceu, e a necessidade de minimizar o movimento de turn-over de profissionais de TI, em especial os que trabalham com cloud e segurança, também influenciou esse crescimento”, explica.

Em 2019, a área de projetos e serviços de consultorias cresceu 7,6%. No primeiro semestre, as empresas demandaram menos, mas compensaram no segundo. A área de serviços gerenciados acompanhou o mesmo movimento.

Já o crescimento de serviços de suporte foi tímido: 3,2% no ano. Suporte e implantação de hardware foi a disciplina com o menor crescimento no ano: apenas 2,1%. “Esse resultado refletiu a queda observada nos números da indústria de equipamentos de rede, servidores e armazenamento”, afirma Monteiro.

Previsão para 2020

Por conta da pandemia de covid-19 e das incertezas geradas em todos os setores da economia, a IDC está revisando periodicamente os possíveis cenários futuros. Nem todas as linhas de serviços têm perspectivas negativas. “Serviços ligados à segurança da informação, gerenciamento de recursos em cloud, colaboração e virtualização de ambientes, por exemplo, devem crescer, mesmo diante de um cenário desfavorável”, explica.

Para outras linhas de serviços, a IDC espera um crescimento modesto nesse ano. “No forecast do semestre anterior, por exemplo, disciplinas que demandam atuação de pessoal, como educação e treinamento ou consultoria em TI, apresentavam perspectivas de crescimento de 4,7% e 6,6%, respectivamente, para 2020. Agora, a expectativa é diferente. O mercado sinaliza desaceleração”, afirma o analista da IDC.

Serviços de terceirização de endpoints de rede e de implantação e suporte de hardware, que se correlacionam com a fabricação, comercialização e distribuição de equipamentos de rede, servidores e armazenamento, devem ser impactados de forma mais relevante, com crescimentos próximos de zero ou, em cenários mais pessimistas, até negativos.

Instituições financeiras podem explorar sistemas bancários integrados para oferecer serviços digitais seguros, afirma Unisys a líderes do setor

A Unisys Corporation (NYSE: UIS) participa da Fintech Americas 2019 para discutir as oportunidades que os sistemas bancários integrados podem oferecer ao setor de serviços financeiros. Entre elas, formas de integrar funções bancárias, de empréstimo e pagamento às aplicações de consumo mais populares. Ao eliminar obstáculos dos processos tradicionais por meio dessas medidas, as instituições serão capazes de proporcionar uma excelente experiência aos clientes e promover avanços na gestão de identidades, que podem garantir uma sólida postura de segurança em meio ao acelerado ritmo de transformação.

Maria Allen, vice-presidente e head global da Unisys para a área de Serviços Financeiros, apresenta um painel de discussão ao lado de David Estevez, CIO do Grupo Petersen, e Daniel Kennedy, vice-presidente do Scotiabank para bancos digitais, para discutir como a transformação digital das instituições financeiras está mudando a experiência e as expectativas dos clientes, e como avanços como o open banking têm aberto portas para a oferta de muitos serviços que bancos tradicionais não poderiam oferecer anteriormente. A discussão também aborda os riscos da segurança cibernética que as transformações podem trazer consigo e o importante papel de uma abordagem Zero Trust para garantir sucesso no futuro.

“O ritmo acelerado das mudanças no setor bancário está abalando a abordagem tradicional dos bancos em relação aos consumidores”, destaca Allen. “Os clientes de hoje contam com muitas opções, mas avanços como o sistema bancário integrado permitem que os serviços digitais sejam oferecidos em tempo real, quando e onde for preciso. Trata-se de eliminar os obstáculos dos processos bancários tradicionais – permitindo que pessoas realizem transações de qualquer dispositivo, a qualquer momento – para proporcionar uma melhor experiência”.

Entre outros temas, destaca-se também a necessidade de os bancos ficarem atentos aos riscos de cibersegurança que podem enfrentar ao adotar novas tecnologias (como inteligência artificial baseada em voz) e de tomarem medidas proativas para estabelecer uma abordagem de segurança, uma vez que as defesas dos perímetros já não são suficientes para reagir às ameaças de hoje.

“Zero Trust é um tema importante atualmente e, como muitos outros termos novos, pode significar coisas diferentes para diferentes empresas. Na Unisys, acreditamos que uma essa abordagem se baseia na ideia de que nenhum usuário ou dispositivo – dentro ou fora de redes privadas – deve ser confiável e de que as organizações devem dar o mínimo acesso possível mediante a identificação segura”, explica Allen. “É necessário contar com uma abordagem que usa ‘identidades confiáveis’, pois a interconectividade com parceiros, fornecedores e clientes exige a proteção de dados críticos nos vários pontos de acesso. Felizmente, avanços como autenticação biométrica multimodal, incluindo elementos como reconhecimento de voz e de íris e biometria comportamental, como velocidade de digitação, podem ser implantados para verificar a identidade do usuário nos diversos canais”.

Usando tecnologias de acesso baseadas em identidade, bancos e instituições financeiras podem implementar um modelo de segurança Zero Trust para combater riscos sistêmicos agregados a sistemas bancários integrados. Dessa forma, conexões com fornecedores e parceiros podem ser feitas com confiança e os benefícios do open banking podem ser concretizados.

A Unisys ajuda as instituições financeiras a alcançar níveis elevados de digitalização utilizando o Elevate™, plataforma de software completa e pacote de aplicações desenvolvidas para proporcionar experiências seguras aos clientes de bancos digitais. O Elevate conta com a segurança do Unisys Stealth®, que dispõe de recursos dynamic isolation™ para isolar rapidamente dispositivos ou usuários ao primeiro sinal de comprometimento. O Stealth™ reduz as superfícies de ataque por meio de microssegmentação baseada em identidade, permitindo que os bancos separem e escondam ativos críticos e estabeleçam canais codificados para comunicação segura de usuários, aplicações e sistemas.

Mais de 450 instituições financeiras em todo o mundo usam soluções da Unisys. Para obter mais informações sobre os recursos da Unisys para serviços financeiros, clique aqui.

Tags, ,

Unisys é nomeada líder no Quadrante Mágico 2019 do Gartner para serviços gerenciados de ambiente de trabalho

A Unisys Corporation (NYSE: UIS) anuncia que o Gartner posicionou a empresa no grupo de líderes em seu Quadrante Mágico 2019 para Serviços Gerenciados para Ambiente de Trabalho, América do Norte, classificando-a entre 21 prestadores de serviços nessa categoria.

O Gartner define serviços gerenciados para ambiente de trabalho (Managed Workplace Services – MWS) como um subconjunto do mercado de terceirização de TI, que inclui tanto o outsourcing tradicional para usuários finais, quanto novos serviços para o ambiente de trabalho digital, que consistem em suporte automatizado e integrado, priorizando a nuvem. O relatório do Gartner colocou a Unisys na posição mais alta do eixo capacidade de execução.

“Com o local de trabalho sendo a linha de frente da mudança digital e do engajamento dos funcionários, serviços inovadores nesse campo dão às organizações uma vantagem competitiva”, afirma o relatório do Gartner.

“Para nós, o reconhecimento do Gartner posicionando a Unisys como líder em serviços gerenciados para o ambiente de trabalho valida nossa abordagem digital com foco em segurança e automação voltada a elevar a produtividade e a satisfação dos colaboradores dos nossos clientes”, comenta Eric Hutto, vice-presidente sênior e presidente de Enterprise Solutions da Unisys. “Acreditamos que esse relatório ilustra como estamos atendendo às necessidades dos profissionais digitais de hoje para colaboração segura e capacidade de usar a automação e a inteligência artificial em benefício de uma força de trabalho mais eficiente”, completa.

O pacote da Unisys para serviços de ambiente de trabalho digital permite transformar plataformas de colaboração do usuário final, serviços e soluções de produtividade em um local de trabalho digital moderno, baseado na nuvem e com recursos de mobilidade, que promove a inovação e a produtividade dos profissionais, além de reduzir custos. O Unisys InteliServe™ converte o service desk tradicional em uma experiência inteligente e centrada no usuário.

“Nossos investimentos em serviços digitais para ambiente de trabalho complementam nossa já consolidada capacidade de execução, gerando valor para os negócios com inovação direcionada”, afirma Mickey Davis, vice-presidente global de serviços digitais para ambiente de trabalho da Unisys. “Nossos métodos de entrega consistentes associados aos nossos investimentos nos permitem não só levar novas tecnologias aos clientes, mas também usar essas inovações para melhorar a experiência dos clientes deles”.

O Quadrante Mágico 2019 para Serviços Gerenciados para Ambiente de Trabalho, América do Norte (publicado em 14 de janeiro de 2019 com autoria de Daniel Barros e Mark Ray) pode ser consultado aqui.

Tags, , ,

Tudo como Serviço: 5 vantagens de optar por essa nova forma de consumir tecnologia

Por Silnei Kravaski

É fato que a computação na nuvem vem mudando a forma como consumimos soluções. O que era produto, hoje é consumido como serviço. O termo originado do inglês Everything as a Service (XaaS) tem provocado mudanças substanciais não só nas relações comerciais como tem também quebrado paradigmas e até mudado a cultura das organizações. Segundo pesquisa da Cisco, 95% das empresas já utilizam algum tipo de serviço na nuvem e até 2020, 92% de todo o trabalho realizado pelas empresas será processado na nuvem.

Porém, embora a ideia de substituir os altos investimentos em software, hardware, infraestrutura e até em telefonia pela contratação de serviços baseados na nuvem esteja cada vez mais atraindo empresas de todos os portes e tamanhos, algumas dúvidas ainda permeiam esse caminho. A pergunta principal é: essa mudança na forma de consumirmos TI é só mais uma tendência ou realmente traz vantagens?

Gostaria de elencar alguns pontos que enxergo como fundamentais e que devem ser colocados na balança para se optar pela estratégia Everything as a Service.

#1 Opex ao invés de Capex

Reduzir as despesas de capital ao eliminar a necessidade de criar e manter a infraestrutura de TI talvez seja uma das principais vantagens. Fora que, a possibilidade de se ter acesso a software e produtos tecnológicos por meio de pagamento de assinaturas periódicas e de escolher os mais diferentes tipos de recursos e condições sem precisar de especialistas para resolver os problemas, também elimina uma série de etapas e, o que é mais importante, de despesas.

#2 Adquirir somente o que preciso na hora que preciso

A praticidade e efetividade estão em consumir o serviço de acordo com a necessidade da organização, sem gastos que não sejam necessários. Com a adoção dos serviços na nuvem, o processo de combinar recursos de TI com as necessidades de negócios fica mais fácil e eficiente. Acessar tudo como serviço traz para as equipes de TI, por exemplo, a capacidade de provisionar servidores, armazenamento, memória e largura de banda e de trazer escalabilidade.

#3 Respostas e soluções mais rápidas

A mesma pesquisa da Cisco relata que 62% das empresas que já entraram na onda do tudo como serviço perceberam melhorias na velocidade de resposta com suas infraestruturas gerenciadas dessa forma. A integridade dos dados também é garantida, assim como o controle, uma vez que as informações estão mais próximas e a velocidade de acesso a elas é enorme. E com a segurança de que tudo estará disponível quando eu precisar.

#4 Tecnologia sempre em dia

Tudo como serviço é sinônimo de tudo sempre atualizado. Fazer um upgrade sem precisar dedicar um orçamento maior a isso.

# 5 O problema deixa de ser meu

Por último, mas não menos importante, está o fato de acabar com as tarefas rotineiras de monitoramento, manutenção e atualização de recursos de TI. E vamos convir que já que tecnologia não é seu core business, transferir essa responsabilidade para uma equipe de especialistas terceirizados é extremamente vantajoso, não só por eliminar investimentos em mão de obra, mas principalmente por reduzir as dores de cabeça. E, claro, contar com uma empresa especializada, agnóstica e com uma visão 360º vai sempre fazer a diferença.

Silnei Kravaski, Diretor Executivo da Planus Cloud, Networking & Services, empresa responsável pelo desenvolvimento do Planus IT 360°, portfólio que ajuda as empresas a prepararem-se para as novas demandas da transformação digital.

Tags, , , ,

NelsonHall nomeia Capgemini líder em Serviços Digitais para Bancos

A Capgemini foi nomeada líder em Serviços Digitais para Bancos, dentro do segmento financeiro, pela consultoria NelsonHall. O reconhecimento foi anunciado com a publicação do estudo NelsonHall’s Evaluation & Assessment Tool (NEAT) Report (em livre tradução: “Relatório da Ferramenta de Análise e Avaliação da NelsonHall”), no qual a Capgemini se destacou pela ampla capacidade de atender aos futuros requisitos dos clientes, além de entregar benefícios imediatos às organizações de serviços bancários digitais.

“Este reconhecimento é a realização de nossa visão sobre como entregar de uma melhor forma resultados significativos para os clientes, permitindo-lhes atingir suas aspirações digitais”, afirmou Anirban Bose, membro do Conselho Executivo do Grupo e Head da Unidade de Negócios Estratégicos Globais de Serviços Financeiros da Capgemini. “Não basta fornecer uma performance superior em tecnologia da informação, a chave é fazer com que o sistema e a estratégia de TI ofereçam benefícios capazes de atender às necessidades dos nossos clientes, agora e no futuro, à medida que as organizações se transformam digitalmente”.

A experiência da Capgemini em implementação e execução de tecnologias digitais em diversas localidades em todo o mundo, juntamente com as parcerias firmadas com os principais fornecedores de produtos digitais para bancos, levaram a companhia a ocupar uma posição de destaque no quadrante dos líderes. Além disso, sua extensa base de clientes na Ásia, onde muitas tecnologias digitais inovadoras vêm sendo adotadas, cria uma base fértil para o desenvolvimento da expertise em tecnologias emergentes.

“O posicionamento da Capgemini como líder em Serviços Digitais para Bancos é impulsionado por sua experiência em implementação e operação de tecnologias digitais, de forma bem-sucedida, em múltiplos mercados”, apontou Andy Efstathiou, diretor de operações bancárias e pesquisa de transformação da NelsonHall. “A Capgemini se concentra em customizações individualizadas para cada cliente, realizadas por uma pequena equipe, que se utiliza de um vasto conjunto de habilidades e conhecimentos”.

A ferramenta NEAT, da NelsonHall, é baseada em uma metodologia que ajuda gestores a avaliarem fornecedores de serviços como parte da iniciativa NelsonHall’s Speed to Source. A ferramenta NEAT avalia os provedores de serviços em relação à sua capacidade de oferecer benefícios imediatos às organizações compradoras, assim como sua competência em atender aos requisitos futuros do cliente. Trazendo uma avaliação pragmática da capacidade dos provedores de serviços em guiar empresas por uma jornada de inovação ao longo de toda a vigência de seus contratos.

Tags, , , , , ,

Blockchain: a tecnologia que transforma o setor financeiro

Por Guilherme Mairene Rodrigues

Com um público cada dia mais conectado, os bancos possuem o desafio diário de se reinventar, desenvolver novas plataformas e melhorar os seus processos internos. O blockchain, desenvolvido em meados de 2008, vem se tornando a tecnologia chave do sistema financeiro e promete ser um grande aliado para a modernização do setor durante os próximos anos, especialmente na forma de realizar pagamentos. A ferramenta – também conhecida como encadeamento de blocos – permite o envio de moedas virtuais, como o Bitcoin, e a criação de um registro dessas transações de forma rápida, segura e transparente, diferente dos meios tradicionais.

Além disso, devido ao potencial para redução de custos e aplicabilidade, muitos bancos e startups já começaram a explorar e implementar o sistema. A tecnologia tem sido eficaz porque simplifica a distribuição e descentraliza as informações. Por meio de um livro de registro, dados de todas as operações realizadas são armazenados, com isso, nenhuma transação pode ser manipulada, ou seja, nenhum usuário pode alterar um único byte de informação dos processos já realizados.

Entre suas variadas aplicações, os pagamentos internacionais são os mais visados no momento, pois permitem a transferência de valores para qualquer lugar do mundo, de forma instantânea e sem intermediadores. Esta plataforma poderosa também está aberta para os registros contábeis de empresas em geral, universidades, entre outras entidades. O fato é que a inteligência blockchain será capaz de promover grandes mudanças nos métodos corporativos, com a implantação do mercado das criptomoedas, que vem crescendo a cada dia.

A tendência já é realidade em muitos bancos internacionais com a criação de suas próprias criptomoedas (Ripple, por exemplo). Diversas empresas já aceitam o Bitcoin como pagamento de seus serviços, pois os recursos para administrar a moeda virtual são inúmeros, como a criptografia de dados, a conversão de moedas, a verificação de autenticidade da informação, o backup automático ou manual de suas informações, entre outros. Além de altamente segura e inteligente, a tecnologia do blockchain possibilita o investimento em diferentes áreas de atuação no mercado – sendo este um grande passo para asegurar a competitividade no setor.

Guilherme Mairene Rodrigues é Principal of Technology da FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software.

Tags, , , , , , , , ,

Concentrix Brasil incentiva arte de rua com painel do grafiteiro Binho Ribeiro

Concentrix Brasil incentiva arte de rua com painel do grafiteiro Binho Ribeiro

Criar um ambiente de trabalho acolhedor e descontraído é ideal para aumentar a produtividade e fazer com que todos os colaboradores se sintam à vontade e criem vínculos afetivos com a companhia. Quanto mais prazeroso o local da empresa for, melhor será a realização profissional de seus funcionários.

A Concentrix Brasil, companhia global de serviços, está posicionada como uma empresa disruptiva e acredita que criar um espaço criativo e único para seus profissionais é fundamental para o desenvolvimento da equipe.

Por isso, a companhia abriu espaço para incentivar a arte de rua e acaba de finalizar na sua unidade da Barra Funda um grande painel feito pelo grafiteiro Binho Ribeiro, um dos artistas de rua mais reconhecidos do país.

“Temos a alegria de compartilhar um espaço descontraído com nossos colaboradores, no qual é possível relaxar e tornar o trabalho mais harmonioso. Isso certamente faz a diferença e melhora o relacionamento entre a equipe, estimulando a criatividade e o rendimento”, comenta Daniel Moretto, country manager da Concentrix no Brasil.

Com 30 X 15 metros, o novo painel de Binho Ribeiro representa o momento que a empresa está passando. Em 2017, a Concentrix cresceu e o pássaro significa exatamente esse voo, em que o céu é o limite! Além disso, a obra traz elementos como o farol, que está relacionado ao foco da empresa em manter seus valores e seu direcionamento em liderar as inovações no mercado, e um foguete, referência direta ao aporte tecnológico que é um dos principais diferenciais da companhia.

Tags, , , , , , , , , ,

GFT reestrutura operação e fortalece engenharia Agile

Com o novo modelo organizacional e cultura de desenvolvimento de software Agile, a unidade brasileira se alinha ao movimento global da companhia de ser client-centric

Para incrementar cada vez mais as conexões com os seus clientes, a GFT, empresa de Tecnologia da Informação especializada em Digital para o setor financeiro, passa por uma reestruturação organizacional e também consolida a engenharia Agile para o desenvolvimento de projetos, incrementando as suas entregas de soluções e serviços. Com os novos pilares, a unidade brasileira se alinha ao movimento global da companhia de ser ainda mais client-centric.

As mudanças caminham no sentido de reforçar a eficiência na captura de valor e necessidades dos clientes, criando propostas mais alinhadas e oportunidades de relacionamento, cooperação e inovação. Desenhada ao longo de três meses e implementada em Janeiro, a reestruturação será a base para a expansão dos negócios e para a operação da companhia no país nos próximos anos.

Segundo Marco Santos, managing director da GFT para a América Latina, todo o planejamento estratégico foi pensado e orientado para entender e fornecer projetos e soluções que ajudem os clientes em sua jornada rumo à transformação Ágil e Digital no seu dia a dia. “A partir de agora, os nossos times (Squads) têm responsabilidade integral da cadeia de valor dos seus respectivos clientes. Isso inclui desde a prospecção, venda, delivery, evolução da relação até o resultado final financeiro de cada cliente”, afirma.

Nesse processo, a empresa também se posiciona para o fortalecimento da cultura de engenharia Agile, construindo um ecossistema que oferece maior flexibilidade e rapidez para trabalhar com inovações e na implementação de soluções em ciclos curtos. “Essa implementação representa uma transformação cultural para todas as áreas da GFT, desde as áreas de negócio e entrega, até as áreas corporativas. Como resultado, vai propiciar maior aceleração para responder às demandas dos nossos clientes e ajudá-los em suas respectivas transformações para modelos Ágeis e Digitais.”, complementa Santos.

Tags, , , , , , , ,

Atos é apontada como líder mundial em Serviços de IoT pelo Everest Group

A Atos, líder em transformação digital, foi reconhecida como líder mundial em serviços de Internet das Coisas (IoT) pela consultoria americana de gestão para empresas globais Everest Group. Os recursos de Operações e Integração de Sistemas da Atos e as soluções da Worldline, empresa da Atos que é líder europeia do setor de pagamentos e serviços transacionais, são reconhecidos por permitirem que os clientes progridam rapidamente até a produção em projetos de IoT.

Segundo o relatório, empresas líderes são aquelas que estão ‘gerando valor estratégico para seus clientes’, sendo observado um enfoque futurista do roteiro de desenvolvimento de serviços de IoT’, e têm ‘levado seus clientes em jornadas de transformação em larga escala impulsionadas pela IoT’.

“Nós observamos um aumento de 25% de projetos-piloto de IoT que chegam ao estágio de produção, e o modelo de engajamento orientado pela consultoria da Atos tem ajudado ainda mais os clientes a progredirem rapidamente da validação do conceito ao estágio de produção e, por fim, a atingir resultados comerciais concretos”, disse Yugal Joshi, Diretor de Prática do Everest Group.

“Temos orgulho do reconhecimento como Líder global em Serviços de IoT pelo Everest Group. Isso comprova nossa capacidade de alavancar de maneira eficaz processos ágeis, ferramentas inovadoras e automação, ao mesmo tempo que trabalhamos com nosso amplo ecossistema de parceiros de IoT para fornecer, gerenciar e assegurar toda a cadeia de valor de IoT, de aparelhos conectados à computação de ponta e ao datacenter”, afirmou Dominique Grelet, Diretor Global de Serviços de IoT Atos Codex da Atos.

Esses serviços de IoT combinam a conectividade horizontal e os serviços da Atos, como as plataformas oferecidas pela Worldline, além de parceiras como Amazon Web Services e Microsoft Azure.

A profunda integração com processos empresariais – como ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) e PLM (Gestão do Ciclo de Vida dos Produtos) – é um importante diferencial, já que dá à Atos a capacidade de assumir responsabilidade de ponta a ponta.

Para baixar o relatório: http://go.atos.net/LP=568

Tags, , , ,

TIVIT fornece serviços para suportar plano da Alelo de ampliar operações até 2020

A TIVIT – empresa líder em serviços integrados de tecnologia na América Latina – tem apoiado a Alelo, empresa líder no setor de benefícios e gestão de despesas corporativas, a promover uma grande transformação na infraestrutura tecnológica.

“A TIVIT é um parceiro estratégico que vem acompanhando essa evolução da Alelo” afirma Danilo Zimmermann, diretor executivo de TI e Operações da Alelo. “Nos últimos anos, a Companhia nos apoiou na evolução da infraestrutura de TI, com mais robustez, segurança e aprimoramento dos processos”, complementa.

A parceria entre as duas companhias teve início há mais de seis anos e, atualmente a Alelo conta com um escopo completo de gestão de infraestrutura de tecnologia. Dentre os principais serviços prestados pela TIVIT estão o gerenciamento de ambientes, Governança, Cloud Services, Cyber Security, soluções de armazenamento e backup, hospedagem dos servidores da Alelo, além de serviços voltados ao usuário final.

O contrato com a TIVIT teve início quando a Alelo buscava um fornecedor que pudesse migrar todo seu ambiente de TI, em um curto prazo, e que suportasse melhor sua expectativa de crescimento do negócio. Os principais atributos que pesaram na decisão por contratar os serviços foram a flexibilidade, agilidade e confiança.

Após a migração completa do ambiente de TI, a Alelo conquistou com a TIVIT a maturidade que buscava para suas operações, com alta qualidade de entrega e otimização dos recursos utilizados. Além disso, a operação está toda adaptada às necessidades do cliente, para que possa ser reestruturada de acordo com as demandas e crescimento.

“Para a TIVIT esse projeto com a Alelo reforça nossa capacidade de entregar serviços diferenciados aos clientes e que contribuam, de forma eficiente, para os resultados dos negócios. É uma satisfação saber que estamos contribuindo, a partir de melhorias na infraestrutura tecnológica e de processos, com o crescimento da empresa.”, afirma Carlos Gazaffi, COO da TIVIT.

Tags, , , , , , ,

Paperless encerra 2017 com 25% de share no mercado nacional de documentos fiscais

A Paperless no Brasil, operação brasileira da multinacional líder na geração, gestão e guarda de documentos eletrônicos tributários em toda a América Latina, irá fechar o ano de 2017 com grandes conquistas. Detentora de um share de 25% do mercado no País, o que significa dizer que 1 a cada 4 cupons fiscais é emitido e gerenciado por meio das suas soluções, a empresa foi considerada a 21ª companhia que mais cresce entre as PMEs no território nacional, a 10ª do estado de São Paulo e a 1ª entre as que atuam com tecnologia fiscal segundo ranking da consultoria Deloitte.

Os resultados entregues aos clientes, dos quais fazem parte grandes varejistas regionais e internacionais como GPA, Mc Donald´s, Walmart, CENCOSUD, SODIMAC e Raia Drogasil, permitem que a Paperless no Brasil esteja em constante desenvolvimento. Nos últimos 2 anos, apesar da crise econômica e política, seu crescimento alcançou taxa superior aos 200%. E todo o trabalho foi coroado com o Prêmio de Excelência da Indústria organizado pela Associação Brasileira de Automação para o Comércio (AFRAC). O evento premia as empresas de maior relevância e crescimento da automação para o comércio e o comitê julgador é composto por representantes da indústria do varejo e associações de classe como FECOMERCIO, ASSESPRO, ABRAS, SESCOM, FIESP, entre outras.< /p>

“A Paperless foi eleita destaque na categoria de ‘Documentos Eletrônicos’, refletindo todo esforço e experiência em trazer ao mercado uma solução de nível mundial e operá-la no país por meio de processos mundialmente certificados e reconhecidos como melhores práticas”, declara o gerente geral da operação brasileira, Paulo Eduardo Guimarães (ou Peguim, como é mais conhecido no mercado desde uma das suas ocupações anteriores, na IBM).

Nascida no Chile há cerca de 15 anos, a companhia atua em outros quatro países latinos (Peru, Colômbia, Argentina e México) e detém 80% de participação no mercado regional. Recentemente, a Paperless passou a integrar o grupo SOVOS, multinacional americana líder no mercado global, com operações em todos os continentes e com 35 anos de experiência no compliance fiscal. Esta união consolida a operação como a maior do mundo quando o assunto é gerenciamento de documentação fiscal e produção de relatórios em tempo real.

A companhia saiu na frente da concorrência para atender a demanda existente no Brasil (seja por meio do atendimento ao cliente direto ou por meio de software house) exatamente pelo fato de contar com uma estrutura internacional. “O Brasil foi o último país da América Latina a digitalizar o varejo. Quando a obrigatoriedade da nota fiscal eletrônica passou a valer por aqui, em 2014, nós já tínhamos a experiência de ter passado por esse processo em outros países e agregamos todo esse conhecimento para as operações locais”, complementa Peguim. Com isso, a empresa acumula 120 milhões de documentos fiscais emitidos e gerenciados mensalmente.

Os números da Paperless no Brasil e no mundo são reflexo da sua atuação, que vai além da gestão simples dos documentos fiscais e incorpora inteligência ao processo. A equipe própria de desenvolvedores e o time de negócios trabalham para desenvolver serviços que tratam de todo o ciclo de vida desses cupons, desde a emissão e mensageria com a Secretaria da Fazenda, passando pela gestão e contingência com o espelhamento de informações em um servidor em cloud, até a etapa de custódia para que tudo fique armazenado em ambiente seguro, de fácil consulta e em conformidade com as leis.

Esse funcionamento centralizado facilita o monitoramento de cada PDV, de cada SAT e dos certificados digitais, assim como permite a consulta, regularização de pendências e o cancelamento e inutilização de NF-e, NFC-e e CF-e. Isso agrega em rapidez, eficiência e segurança para os documentos das empresas, já que, desse modo, o gestor tem visão total de seus cupons desde a geração até o envio para os órgãos fiscais, evitando multas por notas não enviadas.

Para 2018 a expectativa é manter a Paperless como um aliado para a área tributária, principalmente para aquelas regiões que estão passando recentemente pelo processo de digitalização, como Minas Gerais. Mas, além disso, a companhia tem se dedicado a transformar o que é meramente compliance em ferramentas de alto valor agregado nas áreas de experiência do consumidor, live data, performance operacional e inteligência de mercado.

“No primeiro momento resolvemos a questão fiscal que é a necessidade mais latente. No segundo, agregamos valor à operação dos nossos clientes, porque nossos relatórios podem dar vida a dados que ele não enxergaria sozinho. Para isso, trabalhamos em projetos de valor agregado e em serviços periféricos que permitem que o lojista possa se relacionar com o consumidor depois que ele sai da loja, de forma que vai além do ecommerce”, detalhe o gerente geral da operação brasileira.

Entre os serviços periféricos que o gerente geral comenta está a operação assistida dedicada à complexidade do varejo, que atua em diferentes estados, com horários estendidos e que lida o desafio de padronizar o atendimento fiscal para as diferentes lojas e, principalmente, identificar e corrigir os problemas a tempo. Para isso, a equipe da Paperless no Brasil trabalha para pró-ativamente identificar incidentes de emissão de NFC-e / CF-e SAT, corrigir notas com problemas, acionar lojas para corrigir incidentes de comunicação e apontar riscos à operação.

Já os projetos de valor agregado objetivam a melhor performance de vendas, com a prática do Live Data, por exemplo. O nome traduz a ideia central da solução: fornecer dados reais e em tempo real. A aplicação disso é bastante ampla:

É possível utilizar-se dos dados levantados a partir da emissão de nota fiscal para saber o desempenho de cada PDV e, com isso, corrigir possíveis problemas no momento em que acontecem ou monitorar variáveis necessárias a um projeto, como exibir dados de vendas de itens específicos e o total do valor em reais convertidos para uma causa social em uma ação promocional, por exemplo.

Essa aplicação pode também apoiar a área de marketing para entender certos contextos e alavancar com estratégias diferentes a comercialização de itens atrelados a eles. Isso porque, a partir dos dados registrados nos cupons fiscais é viável apontar quais produtos vendem mais, em quais dias da semana e com quais outros artigos a venda está geralmente associada (como fraldas e cervejas, às quartas-feiras nas farmácias);

E, por fim, há ainda a possibilidade de os departamentos de inteligência de mercado aplicarem os dados e o conhecimento gerado por meio deles para o desenvolvimento de programas de fidelidade baseados nas preferências de compra e na personalização das promoções, por exemplo.

Tags, , , , , ,

Dell EMC apresenta Programa de Fidelidade para soluções de Storage

A Dell EMC – fornecedora que reúne a oferta mais abrangente e inovadora de soluções corporativas de TI da indústria – apresenta o programa de fidelidade para soluções de armazenamento mais robusto da indústria, que contempla garantia de satisfação de três anos, proteção de investimento de hardware, software completo, garantias de eficiência de armazenamento e suporte para migração de dados. Clientes novos da plataforma Unity contam com Virtustream Storage Cloud gratuito, por um ano. O programa já está disponível a partir da compra dos novos arrays de armazenamento da Série SC Dell EMC SC5020F e Dell EMC SC7020F ou do Dell EMC Unity, diretamente pela Dell EMC ou com um dos parceiros de canal certificados.

A empresa também anuncia a expansão do seu portfólio de armazenamento midrange, líder do setor1, com dois novos arrays de armazenamento de dados All Flash da série SC e com uma importante atualização de software para o Dell EMC Unity, que amplia a eficiência e a economia de cargas de trabalho mistas e de arquivos em blocos.

“A Dell EMC está redefinindo a forma como parceiros e clientes programam a oferta e aquisição de soluções de armazenamento, ao proporcionar um programa de fidelidade que oferece, entre seus benefícios: software completo, proteção de investimento de hardware e uma garantia de satisfação de três anos, que é a mais longa e completa da indústria”, reforça Luis Gonçalves, Vice-Presidente Sênior de Vendas da Dell EMC Brasil Commercial.

O novo programa de fidelidade oferece aos clientes de soluções de armazenamento da Dell EMC garantias e valor em toda a vida útil dos seus arrays e inclui:

· Garantia de satisfação de três anos – os produtos Dell EMC funcionarão como anunciados para clientes, com satisfação garantida.

· Garantia de eficiência de armazenamento All-Flash 4:1 – oferecido sem pré-avaliações e restrições complexas.

· Migrações de dados sem preocupações – os clientes podem fazer upgrade facilmente para o novo armazenamento Dell EMC com migrações de dados integradas que estão sempre on-line e não causam interrupções.

· Proteção de investimento de hardware – os clientes obtêm crédito flexível para upgrades de controladora de armazenamento ou crédito de troca para compra de qualquer produto novo do portfólio da Dell EMC.

· Software completo – os produtos de armazenamento midrange da Dell EMC são enviados com todo o necessário para armazenar, gerenciar e proteger os dados, sem licenças adicionais para compra ou manutenção. Essa oferta contempla novos arrays Dell EMC SC5020F e Dell EMC SC7020F e Dell EMC Unity.

· Virtustream Storage Cloud integrado (somente para Dell EMC Unity) – os clientes podem classificar arquivos automaticamente e armazenar snapshots na nuvem, sem custos, por um ano.

Atualizações facilitam modernização do data center

Os novos arrays All Flash SC, disponíveis em dezembro de 2017, são projetados para ajudar os clientes a modernizarem seus datacenters. Dessa forma, é possível ganhar mais velocidade, eficiência e economia, a partir de aplicativos existentes, ao mesmo tempo que abrem novas possibilidades para a empresa dar suporte a novos casos de uso e cargas de trabalho habilitados para flash.

O Dell EMC SC5020F e o Dell EMC SC7020F são oferecidos como aplicações de 3U que apresentam controladoras duplas ativo/ativo, com processadores Intel Xeon® de 8 núcleos com até 256 GB de memória e suporte multiprotocolo para 10GB iSCSI e conexões de rede 16/32GB FC. Os produtos também apresentam:

· Desempenho All Flash – até 399.000 IOPS por array e 3,9 milhões de IOPS agregados por cluster de vários arrays.

· Mobilidade de dados agregados, escala e proteção – envia clusters de vários arrays agregados para balanceamento, migração fácil e sem interrupções de cargas de trabalho, incluindo o recurso de failover automático para continuidade integrada dos negócios.

· Eficiência auto-otimizadora – desduplicação e compactação inteligente de dados, classificação por níveis RAID e provisionamento abrangente ajudam a automatizar a economia de custos

· Software completo – todos os recursos avançados da Série SC estão incluídos sem licenças adicionais de software para compra ou manutenção

Já o Dell EMC Unity, projetado para simplificar, com desempenho totalmente flash e ambientes SAS-NAS unificados, ajuda as organizações a acelerar a implantação, simplificar o gerenciamento e facilitar a classificação de armazenamento na nuvem. O novo Unity v4.3 OS fornece várias atualizações-chave, incluindo desduplicação para ajudar a reduzir custos, juntamente com novas tecnologias para facilitar upgrades do sistema, sem interrupções e habilitar a sincronização de arquivos. O Unity OS v4.3 estará disponível em janeiro de 2018 para os clientes do Dell EMC Unity com um contrato de suporte válido.
“Para ajudar nossos clientes com a modernização do data center, oferecemos recursos e desempenho inovadores no novo array totalmente flash da linha SC e também impulsionamos ainda mais eficiência na linha Dell EMC Unity a partir da atualização mais recente do Unity OS”, completa Luiz Schmitt, líder de vendas da área de Storage da Dell EMC Brasil.

1 Fonte: IDC Enterprise Storage Systems Quarterly Tracker, setembro de 2017. Midrange é definido como sistemas de armazenamento externo com preços entre US$ 25 mil e 250 mil

Tags, , , , , ,