Category IT companies

SONDA nomeia diretor de negócios para liderar nova estrutura comercial

Como parte do seu planejamento estratégico para o triênio de 2018 a 2020, a SONDA, maior companhia latino-americana de soluções e serviços de Tecnologia, acaba de criar a estrutura comercial denominada General Business, que será liderada pelo recém-contratado Luiz Estevam.

A nova diretoria se reportará diretamente a Jorge Toda, vice-presidente de vendas da SONDA e tem entre as principais atribuições a atuação em novos clientes, bem como a expansão da companhia no interior do Estado de São Paulo.

“Vamos trabalhar com companhias de médio e grande portes de todos os segmentos de mercado, priorizando a nossa estratégia de atuação em verticais como Varejo, Finanças, Serviços, Agronegócios e Indústrias & Manufatura. Hoje, atuamos em Ribeirão Preto e estamos expandindo para Campinas com um time local que conhece as estratégias e necessidades das empresas nessas regiões”, explica Estevam.

Com 20 anos de atuação no setor de TI, tendo passado pela diretoria de novos negócios de consultorias de TI e pela diretoria comercial e de alianças da Sage, a bagagem que Estevam traz para a SONDA contempla experiências alinhadas com o portfólio e os diferentes mercados de atuação da integradora.

“O mercado brasileiro atingiu a maturidade na demanda de serviços de TI. Isso significa que as empresas passaram a buscar eficiência e eficácia em suas operações a partir do controle de custos, da melhoria de performance e da otimização de processos. A SONDA possui soluções e experiências que apoiam muitas empresas na América Latina justamente neste pontos, podendo facilmente replicar boas práticas em outras empresas”, finaliza Estevam, que é formado em Gestão Empresarial com ênfase em gestão de Negócios pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Tags, , , , , ,

Aruba anuncia novo country manager para o Brasil

Aruba, uma empresa da Hewlett Packard Enterprise, nomeou Eduardo Gonçalves para liderar a operação brasileira da companhia. Responsável por conduzir os negócios da empresa no País em vários segmentos incluindo Operadoras, Enterprise e SMB, ele continuará ampliando a relevância de Aruba na América Latina e consolidando-a como referência para o mercado corporativo em soluções de mobilidade, conectividade e segurança.

No início de dezembro Eduardo Gonçalves será o anfitrião do Aruba Atmosphere Regional Sao Paulo, a primeira edição do encontro promovido pela companhia globalmente para antecipar tendências tecnológicas. Este evento inédito reunirá mais de 600 especialistas em redes para conhecer a visão da Aruba sobre “digital spaces”, bem como inovações tecnológicas em acesso inteligente. A Aruba também mostrará como potencializar redes e tornar os ambientes corporativos em espaços seguros, flexíveis e colaborativos, que estão rapidamente impulsionando as empresas para a inovação.

Eduardo apresentará o portfólio da Aruba, ilustrando os benefícios a parceiros e clientes a partir da adoção dessas soluções de negócios. O Atmosphere Regional será realizado no dia 6 de dezembro na sede da Fecomércio, em São Paulo.

Ao longo de sua trajetória profissional, Eduardo trabalhou em diversas empresas do setor de TI/Telecom, como Cisco Systems, 3COM e Telefónica. Ingressou na Hewlett Packard Enterprise há seis anos e desde então atuava como gerente de vendas. É graduado em Engenharia Elétrica na FEI, pós-graduado em Administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e tem MBA em Gestão Empresarial na Fundação Instituto de Administração (FIA).

Tags, , , , ,

Empresas de TI se unem pela competitividade e preservação de empregos e investimentos no Brasil

Stefanini, TOTVS, BRQ e Resource defendem a permanência do setor na política de desoneração da folha de pagamento e a obrigatoriedade da tributação pelo faturamento

As maiores empresas brasileiras de TI, Stefanini, TOTVS, BRQ e Resource, com o apoio da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), se uniram para sensibilizar a sociedade e o Governo Federal quanto à manutenção da política de desoneração da folha de pagamento para o setor. O objetivo deste movimento é garantir que o setor permaneça com a incidência da contribuição previdenciária patronal sobre a receita bruta, mantendo assim a competitividade das empresas e as perspectivas de crescimento e geração de empregos.

No último dia 30 de março, foi publicada Medida Provisória determinando o fim da tributação substitutiva, visando minimizar o crescente déficit das contas públicas. Conforme veiculado, o governo entende que a desoneração da folha não contribuiu para a recuperação da economia. No entanto, a desoneração da folha de pagamento foi instituída como política pública estruturante para TI e TIC, que foi um dos setores piloto. De acordo com dados consolidados pela Brasscom, enquanto esse regime tributário vigorou, entre 2010 e 2015, foram gerados mais de 95 mil empregos[1] no setor de TI, com forte formalização de mão de obra. A remuneração cresceu 14,3% ao ano, no período, atingindo R$ 28,8 bilhões, enquanto a receita bruta[2] chegava a R$ 78,1 bilhões, experimentando um crescimento anual de 12%.

Para Sergio Paulo Gallindo, Presidente Executivo da Brasscom, “os números mostram que a desoneração foi estruturante para o setor na medida em que aumentamos o faturamento das empresas, elevamos a remuneração dos nossos trabalhadores e, principalmente, crescemos e formalizamos a força de trabalho, o que redundou em maior arrecadação para o Governo”.

Caso a decisão não seja revista, o setor, que emprega aproximadamente 600 mil pessoas, pode perder mais de 83 mil postos de trabalho nos próximos três anos – o que representa quase 15% do total de seus trabalhadores, afirmam as quatro empresas. Com efeito, a folha de pagamento de companhias de serviços do setor pode alcançar uma expressiva proporção de seus custos totais, remetendo à dificuldade de absorção de um abrupto choque de custos decorrente do aumento da carga tributária.

“A lei da desoneração não foi um benefício e, sim, um planejamento do Governo, que cumprimos à risca. O setor de tecnologia, que é um dos que mais empregam no país, está sendo penalizado, mesmo tendo cumprido sua parte na formalização e geração de empregos. Precisamos mudar este cenário para que a oneração não seja prejudicial a todos”, afirma Marco Stefanini, CEO Global e fundador da Stefanini.

Risco externo

Se forem obrigadas a se submeter ao encargo proposto de 20% na folha de pagamento, as empresas perdem competitividade perante concorrentes externos. “O setor de TI pode retroceder 10 anos. Sendo um dos mercados com melhor qualificação, remuneração e que investe alto em P&D – só a TOTVS investiu R$ 1,4 bilhão nos últimos seis anos -, queremos igualdade de condições para software produzido localmente e fora do país para continuarmos gerando empregos de alto valor agregado, aumento de renda e preservarmos a competitividade do Brasil no âmbito global”, destaca Laércio Cosentino, CEO da TOTVS.

Segundo os executivos dessas empresas, não se trata de protecionismo, mas sim de equilibrar os custos tributários na produção para estimular a competitividade da indústria doméstica. Para eles, o ideal para garantir isonomia competitiva e menos informalidade nas relações trabalhistas seria a taxa em torno de 4,5% sobre o faturamento de softwares e serviços consumidos no Brasil, independentemente da sua origem e como obrigatoriedade para todos, pois a contribuição social se daria no momento do consumo e não em cima do trabalhador.

“Desde 2011, quando a mudança da incidência tributária foi implantada, até hoje, o setor de TI aumentou a arrecadação, gerou empregos, reduziu a informalidade e gerou igualdade nos softwares e serviços fabricados aqui frente aos desenvolvidos fora do país. Todos esses movimentos fortaleceram o setor de tecnologia no Brasil. Com a oneração da folha, regrediremos os avanços conquistados ao longo destes anos, fazendo o setor voltar para clandestinidade e informalidade, perdendo os investimentos no setor e reduzindo a arrecadação”, afirma Benjamin Quadros, CEO e fundador da BRQ.

Inovação sob ameaça

A reoneração da folha coloca em risco um dos segmentos de maior valor agregado na cadeia produtiva, com impactos e sinergias positivas sobre toda a atividade econômica no país. É a partir do desenvolvimento de novos produtos e serviços que a tecnologia da informação impulsiona a produtividade, a competitividade e a inserção do Brasil nas cadeias globais de inovação, garantindo mais emprego e renda.

“Provamos numericamente a vantagem da desoneração. O mundo está vivendo um momento de transformação e o Brasil não pode ficar para trás, pois tecnologia é o motor propulsor dessas mudanças. O setor de TI deseja preservar empregos e contribuir para a retomada da economia” Paulo Marcelo, CEO da Resource.

Tags, , , , , , , , , , , ,

KODAKIT Launches Global On-Demand Photography Service for Businesses

Today at the Consumer Electronics Show, Kodak announced the global launch of KODAKIT, Kodak’s on-demand photography service platform designed for businesses. KODAKIT is now live globally across 37 countries and 92 metropolitan areas, including New York, San Francisco, Paris, London, Hong Kong, Singapore and Delhi, among others.

“Companies understand the power and benefits of high quality photography. Consistent high-quality images are vitally important for brands, especially when selling products and services online. Yet this has been a time-consuming challenge for companies to manage, especially across borders of currency and language. Similarly, for photographers, global brands generate a lot of work, but it’s hard for individual photographers to connect with them and find a platform that manages all aspects of their operations,” said Eric-Yves Mahe, chief executive officer of KODAKIT. “We saw a need for an all-encompassing service, especially in the travel, food, and real estate markets that rely on high-quality digital images to drive their business goals. We’ve been able to incubate and innovate within Kodak and are excited to launch KODAKIT as a central hub for photographers and businesses worldwide.”

KODAKIT solves pain points for both photographers and companies alike by managing all operations and logistics end-to-end. For photographers, KODAKIT offers connections to high quality, high volume global brands, and eliminates the nitty gritty of marketing, booking, pricing, scheduling, invoicing, and payments. For companies, KODAKIT offers access to a pre-screened global network of local talent. Companies only need to indicate when, where and how they want a photo shoot to be conducted. KODAKIT handles all other aspects of the process and delivers the images in a dedicated private cloud.

According to research from MDG Advertising, companies with compelling, professional photography see their business soar. In the travel market, businesses using quality photography see a 46 percent increase in conversion rates. In real estate, properties with quality photos see a 47 percent higher asking price per square foot and stay on the market an average of 10 days less than those without quality photos.

Photography is a $30 billion business globally, but has remained a hyperlocal business. Companies need to ensure a consistent high quality of brand and imagery across many markets, and before KODAKIT that was a time-consuming challenge. KODAKIT makes that not just possible but easy and for photographers it provides a steady flow of assignments they wouldn’t otherwise have access to.

“KODAKIT has boiled down a complicated process into a user-friendly platform that addresses a huge and growing need in the market,” said Jeff Clarke, chief executive officer of Kodak. “Kodak Founder George Eastman once said, ‘You press the button, we do the rest.’ For photographers and companies, KODAKIT operates on this same principle. Building upon our longstanding legacy as one of the most trusted names in film and photography, KODAKIT will revolutionize how photographers and businesses work together, creating the photography ecosystem of the future.”

For more details on KODAKIT and to see a list of cities where the service is available, visit www.kodakit.com.

Tags, , ,

Gartner inaugura novo escritório no Brasil

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, anuncia a inauguração de novo e moderno escritório no Brasil, no 8º andar do Edifício FL Corporate, que fica na Avenida Faria Lima, 4.300, em São Paulo (SP). Com uma área total de 2.760 metros quadrados, o espaço está localizado em uma das regiões de negócios mais importantes da cidade.

“O Brasil é um mercado emergente, em expansão e que está em um momento crucial de transformação tecnológica. Estamos investindo em um escritório no País para apoiar essa crescente demanda das empresas locais”, afirma Cesar Velloso, Country Manager do Gartner no Brasil.

A mudança de local acompanha o crescimento do Gartner no Brasil, que tem ano a ano ampliado o número de analistas e de colaboradores no País. Atualmente, a equipe brasileira é composta por 115 profissionais. “Nosso novo escritório oferece um ambiente inspirador tanto para o nosso time quanto para apoiarmos nossos clientes a desenvolverem estratégias que alavanquem seus negócios”, diz Velloso.

Com mais de 1.700 analistas no mundo, o Gartner oferece informações atualizadas de mercado sobre milhares de companhias em 175 áreas da tecnologia. Interações com mais de 10.000 empresas globalmente permitem que o time de consultores e analistas façam conexões, entendam padrões e identifiquem tendências.

Tags,

ABES promove evento People At Work!

Com o objetivo de conectar empresas, promover o crescimento do mercado e apresentar tendências tecnológicas, a ABES – Associação Brasileira de Empresas de Software – promoverá o evento People at Work!, em parceria com a GeneXus, no próximo dia 9 de novembro de 2016, a partir das 14 horas, no Hotel Bourbon Ibirapuera. Aberto ao público, mas com vagas limitadas, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo telefone (11) 3266 2450 ou e-mail abesvespertino@comarteventos.com.br.

Atualmente, o principal problema dos desenvolvedores é fazer com que a sua aplicação funcione em diversas plataformas (web, cloud, mobile etc) sem ter que reescrever o código para cada uma delas. Durante o encontro, serão apresentadas aplicações que tem como objetivo justamente facilitar o desenvolvimento de aplicativos corporativos para múltiplas plataformas, com agilidade, confiabilidade e segurança.

As empresas Genexus, AGL Solutions, W5 Solutions, FMX Soluções estarão na ocasião para discutir suas experiências e trazer novas ferramentas para o setor.

“É por meio dessa união que as empresas conseguem descobrir as melhores maneiras de como otimizar os seus processos e debater soluções com especialistas do setor que vivem isso diariamente”, destaca Francisco Camargo, presidente da ABES.

Confira a agenda completa abaixo:

14h00 às 14h00 – Desenvolva suas aplicações web, nuvem e mobile de forma ágil e única – Gerardo Wisosky – GeneXus
15h00 às 15h50 – Conectando sua aplicação ao SAP e SAP S/4HANA – Alexandre Torres – AGL Solutions
16h00 às 16h50 – Simplificando a criação de Dashboards de informação – Marcos Abellon – W5 Solutions
17h00 às 17h50 – Investimento Colaborativo: Uma nova experiência – Marcela Visquete – FMX soluções

SERVIÇO

Data: 9 de novembro de 2016
Horário: das 14 às 18 horas
Local: Hotel Bourbon Ibirapuera
Av. Ibirapuera, 2927 – Sala Macuco.
Inscrições: inscrições gratuitas pelo telefone (11) 3266 2450 ou e-mail abesvespertino@comarteventos.com.br
Vagas limitadas
Estacionamento pago no local

Tags, , , , , , ,

Atos lidera o ranking do Índice Dow Jones de Sustentabilidade no setor de TI

A Atos, líder internacional em serviços digitais, integra, pelo quinto ano consecutivo, o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI). Em 2016, o desempenho da companhia foi reconhecido tanto pelo Índice mundial quanto pelo europeu e, pela primeira vez, foi classificada como líder do setor de TI. Na recente edição, a Atos alcançou a expressiva pontuação total de 84, de um máximo de 100 pontos, com destaque aos desempenhos obtidos pela empresa nos aspectos econômicos, ambientais e sociais.

Com base na Corporate Sustainability Assessment, avaliação anual de mais de 3.800 empresas, a RobecoSAM e a S&P Dow Jones Indices acabam de publicar os resultados do DJSI 2016, compilando um dos principais bancos de dados de informações financeiramente relevantes sobre sustentabilidade. O desempenho da Atos no ranking, reconhecido globalmente pelo DJSI no mundo e na Europa, demonstra o compromisso da companhia em enfrentar os mais exigentes desafios de sustentabilidade do século 21. Para Thierry Breton, Chairman e CEO da Atos: “Estamos orgulhosos pelo desempenho da Atos em Sustentabilidade e Responsabilidade Corporativa ter sido reconhecido pelo DJSI, colocando-nos como líderes do setor em 2016. A premiação reflete nosso compromisso contínuo e duradouro em colocar o desempenho extra financeiro no centro de nossa estratégia corporativa. É por isso que a Atos também produziu um Relatório de Responsabilidade Corporativa integrado que recebeu, pelo segundo ano consecutivo, a mais alta qualificação por parte da Global Reporting Initiative, com a abrangente opção GRI G4. Nós, na Atos, queremos ter um papel de liderança global no uso de tecnologia digital a fim de criar uma sociedade mais sustentável e valores duradouros para nossos clientes.”

Tags, , , ,

Brasoftware abre novo escritório em Belo Horizonte

A Brasoftware, uma das principais provedoras de tecnologia do Brasil, segue expandindo sua representatividade regional e inaugura seu novo escritório em Belo Horizonte (MG). O principal foco, em um primeiro momento, é ampliar a comercialização de soluções Autodesk, em ação que faz parte da estratégia de expansão, que anteriormente havia iniciado em 2014 na região Nordeste e no Rio de Janeiro e, no ano passado, em Brasília.

A nova operação em Belo Horizonte conta com profissionais exclusivos para comercialização e implementação de soluções Autodesk em todo o estado de Minas Gerais, que já contava com atendimento de todo o portfólio da Brasoftware e tem conquistado cada vez mais representatividade para a companhia.

“A Brasoftware é uma tradicional empresa do setor de tecnologia e, prestes a completar 30 anos de fundação, é reconhecida por importantes cases de sucesso de implementação em diversos setores. Nosso objetivo é ampliar ainda mais nossa atuação em Minas Gerais, que é um estado com mercado aquecido e que possui um enorme potencial de crescimento dos negócios”, declara Eduardo Sukarie, Diretor Comercial da Brasoftware.

As soluções Autodesk têm sido um dos principais focos de negócios da Brasoftware nos últimos anos. Em 2015, estas soluções representaram 40% do resultado das linhas de produtos comercializados pela companhia, praticamente dobrando o número que foi de 22% em 2014. Atualmente, as regionais representam 35% da participação total dos negócios de Autodesk da Brasoftware e, com a ampliação em Belo Horizonte, o foco é chegar a 50% até o final do ano.

Um dos principais destaques é a implementação da metodologia BIM (Building Information Modeling), plataforma que vem revolucionando o setor de Engenharia, Arquitetura e Construção e que visa aumentar a qualidade e eficiência nos empreendimentos.

“Contamos com um time de especialistas dedicados à operação Autodesk para que possamos entregar um alto valor agregado em todo o portfólio de soluções em todo o estado. O foco é ser cada vez mais referência na comercialização e implantação de soluções Autodesk em Minas Gerais e ficar mais próximo dos nossos clientes”, disse Bruno Oliveira, Gerente de Produtos da Brasoftware.

Tags, , , ,

Mauricio Cataneo passa a integrar o Conselho de Administração da Brasscom

A Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) acaba de eleger seu novo Conselho de Administração referente ao biênio 2016-2018. O Diretor-Presidente no Brasil e Chief Financial Officer da Unisys para América Latina, Mauricio Cataneo, passa a integrar o Conselho de Administração da entidade, composto por outros sete membros, dois Vice-presidentes e um Presidente.

Mauricio foi ainda reeleito para presidir pelos próximos dois anos o Comitê de Ética da Brasscom, que é responsável por estudar e elaborar o Código de Ética da entidade, bem como suas atualizações e recomendações de melhores práticas institucionais e de governança corporativa.

A cerimônia de posse na sede da entidade em São Paulo contou com a presença de Gilberto Kassab, Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, além de Maximiliano Martinhão, Secretário de Políticas de Informática e André Borges, Secretário de Telecomunicações.

Em seu pronunciamento, o Ministro Kassab destacou a importância do setor de tecnologia da informação e comunicação para o País. “Se tem algo que o Brasil precisa contar para seu desenvolvimento e crescimento é com a eficiência atrelada à inovação, e a inovação sempre vinculada a muitos investimentos”. Ele ainda comentou sobre a importância do trabalho conjunto entre Governo e instituições como a Brasscom em prol de um Brasil Digital e Competitivo. A expectativa dos secretários do MCTIC é que o novo ministério, resultante da união dos antigos MCTI e MiniCom, possibilitará atuação mais ágil na elaboração de políticas públicas voltadas a impulsionar inovação e investimento, potencializando a transversalidade da TI e da TIC e de seus benefícios econômicos, sociais e serviços ao cidadão.

“Fico muito honrado em fazer parte do Conselho de uma entidade como a Brasscom, que ao longo dos últimos anos tem atuado como um importante articulador entre os setores público e privado para a discussão de temas estratégicos e que têm ajudado a posicionar a nossa indústria como grande impulsionadora de inovações e da transformação digital que está em curso”, comentou Mauricio.

Representando 40 empresas e 14 instituições, a Brasscom promove o setor de TIC de forma propositiva, propagando novas tendências e inovações, a exemplo de Internet das Coisas, Mobilidade, Segurança e Privacidade. Atua para intensificar as relações com o mercado de forma a contribuir para o aumento da competitividade do setor, incentivando a transformação digital do Brasil.

Para mais informações, acesse: www.brasscom.org.br

Tags, , ,

São Paulo concentra maioria absoluta das maiores empresas de TI, confirma Censo do setor

O Estado de São Paulo reúne a maioria absoluta das maiores empresas de TI, é o que reforça o Censo de TI de 2015, realizado pela Assespro (Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação), em parceria com a Aleti (Federação Iberoamericana de Entidades de Tecnologia da Informação e Comunicação).

Em todo o território paulista, as companhias que operam com TIC contam com o suporte da Assespro-SP, Regional que representa o Estado que detém 65% do mercado de TI no país.

“Os números falam por si quando se tratam de mercados do Estado de São Paulo”, diz o presidente da Assespro-SP, Arildo Constantino. Conforme ele, a indústria paulista de fabricação de equipamentos de informática e periféricos concentra 40% de todo pessoal ocupado do segmento no país.

Com relação às atividades de serviços de tecnologia da informação e comunicação, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, São Paulo abriga 32% das unidades locais do país, respondendo por 44% do total dos vínculos empregatícios nacionais do setor, concentrados nas Regiões Metropolitanas de São Paulo e Campinas, com 72% e 4% dos empregos, respectivamente.

“Diversos fatores contribuem para essa liderança do setor de TIC em relação aos outros estados, dentre eles destaco a diversificação da economia, a localização, a infraestrutura, a mão de obra qualificada, além do fato de que nenhum outro estado tem um mercado consumidor como o nosso”, ressalta Constantino.

A quarta edição do levantamento abordou informações fornecidas por 950 empresas, de 23 países – espalhadas por quatro continentes. As companhias brasileiras correspondem a 55% do total das participantes, possibilitando uma comparação do cenário nacional em âmbito regional e global.

Entre as constatações, possível reflexo da instabilidade econômica do mercado brasileiro, o Censo aponta que houve uma queda no número de empresas com crescimento no faturamento, já que 67% das companhias registraram aumento nas receitas em 2015, um índice dez pontos percentuais menor do que o obtido no ano anterior.

O Brasil acompanha a tendência ruim do exterior, tendo em vista que apenas 59% das companhias registraram crescimento em 2015, enquanto no Censo anterior este número era de 77%. O levantamento releva ainda que 20% das empresas mencionaram que ficaram estagnadas no ano passado.

O censo de TI 2015 também mostra que em um setor que valoriza startups, são as empresas maduras que compõem grande parte do mercado de Tecnologia da Informação – 55% das empresas foram fundadas ainda no século 20, ou seja, possuem mais de 15 anos de atuação na área. No Brasil, este número é um pouco maior: 60% estão nesta categoria.

Para mais informações sobre o Censo 2015, acesse: http://www.mbi.com.br/mbi/biblioteca/eventos/2016-02-26-apresentacao-resultados-iniciais-censo-setor-ti-edicao-2015/

Tags, , ,

Roberto Arruda assume diretoria de vendas da integradora Agility Networks

A Agility Networks, integradora brasileira especializada em soluções de segurança, data center e entrega de aplicações, anuncia a contratação de Roberto Arruda como diretor da área de Vendas e Head de Service Providers. Com vasta experiência em vendas, o executivo trabalhou tanto no segmento corporativo como no de telecomunicações, em empresas como Cisco, Juniper e Brocade.

Ao longo de mais de 20 anos de carreira, o diretor desempenhou papel de liderança no crescimento dos negócios na Brocade, onde atuou por um ano como executivo de Vendas Sênior; na Juniper, como diretor de Vendas Regionais durante seis anos; e na Cisco, como gerente de Contas por sete anos.

Na Agility, o diretor de Vendas tem como missão entregar serviços e soluções aos clientes, em que a tecnologia possa transformar seus negócios. “Acreditamos que as organizações possuem a oportunidade de construir uma infraestrutura de TI capaz de proteger os investimentos já realizados. Para alcançar esse objetivo propomos um modelo baseado em padrões abertos, com alta flexibilidade e uma equipe multiespecialista com foco no cliente”, diz o diretor.

Arruda é graduado em Engenharia Eletrônica pela Universidade Gama Filho, com MBA em Tecnologia da Informação pela na Universidade de São Paulo (USP) e extensão em Estratégia e Inovação na The Wharton School da Universidade da Pensilvânia.

A Agility Networks vem crescendo anualmente dois dígitos (entre 20 e 30%), com faturamento acima de 100 milhões, e tem planos de longo prazo de atingir receita de R$ 500 milhões até 2022.

Tags,

René Abe é nomeado CEO da Rakuten Brasil

A Rakuten Inc. anuncia que René Abe assume como novo presidente e CEO da subsidiária brasileira, efetivo em 1° de agosto de 2016. Como presidente e CEO da Rakuten Brasil, Abe irá aliar a sua grande experiência nas indústrias de e-commerce e pagamentos no país para traduzir a visão geral da Rakuten, Inc. para as necessidades do mercado local. Ele unirá a estratégia global da Rakuten ao conhecimento e às forças locais da Rakuten Brasil para trazer inovações inéditas para o ecossistema brasileiro de comércio eletrônico.

“O Brasil não é só o maior mercado de e-commerce na América Latina, mas também um país com potencial para se tornar um líder mundial. O mercado está preparado para o crescimento e René Abe trará importantes conhecimentos locais para melhor aproveitarmos as sinergias locais com nossos ativos globais e aumentarmos nosso market share no Brasil”, disse Yaz Iida, presidente da Rakuten EUA.

“A Rakuten foi criada há quase 20 anos no Japão com a missão de capacitar as pessoas e a sociedade por meio da Internet. Capacitar o mercado é algo bonito em palavras – mas a sua implementação real traz evolução sem precedentes a todos – e é isso que precisamos oferecer a todos no Brasil. Estou ansioso para transformar a forma como fazemos comércio eletrônico no Brasil com a Rakuten e estou honrado por liderar esta iniciativa”, destaca Abe.

Abe ocupava o cargo de Diretor de Operações da Rakuten Brasil desde 2015, quando liderou o lançamento da inovadora plataforma da Rakuten Brasil para desenvolver operações de comércio eletrônico multicanais. A premiadaplataforma de e-commerce Rakuten Genesis oferece total integração com os sistemas dos varejistas, unificando informações de pedidos, de estoques e das vendas realizadas por todos os canais por meiodoRakuten Nexus. A Rakuten Genesis está disponível para os lojistas sem nenhum custo de setup, de manutenção ou taxas mensais em um ecossistema que oferece logística, pagamentos e acesso a todos os marketplaces do mercado.

Abe possui mais de 20 anos de experiência nas áreas de banking, de e-commerce, internet e FinTech. Anteriormente, o executivo foi vice-presidente do Buscapé, onde liderou as operações de serviços financeiros que foram muito importantes para a sua aquisição pela Naspers em 2009. Antes disso, foi Head LatAm de Pagamentos Globais para a PayPal, Inc.. Abe também éinvestidor-anjo nas indústrias de hi-tech, Inteligência Artificial (AI) e biotecnologia.

“A subsidiária brasileirafoi conduzida com sucesso por Ken Okamoto durante os últimos cinco anos, desde a aquisição da Ikeda em 2011 e o lançamento oficial da Rakuten Brasil em 2012. Ele transformoua unidade no que ela é hoje. A Rakuten é grata pelos seus serviços prestados até este momento e agora nós o recebemos de volta a Tóquio para um outro papel importante em nossa companhia”, finaliza Yaz Iida.

Tags, ,