Category Hackathon

Banco Carrefour convida Startups e organiza hackathons com desafios para áreas de autoatendimento digital e seguros

As startups que possuírem soluções para o mercado financeiro têm uma nova possibilidade de inovar e fazer negócio. O Banco Carrefour iniciou, no dia 10 de setembro, uma série de Hackathons focados em duas das principais etapas da jornada do cliente: autoatendimento digital e seguros. Ao todo, serão 4 dias de maratona com 12 startups já selecionadas.

O objetivo principal do projeto é criar soluções e estimular a inovação e a competitividade dos negócios. Tudo isso a partir de desafios definidos de forma colaborativa para cada uma das Squads.

Para Charles Schweitzer, Head de Inovação do Banco Carrefour, esta é uma grande oportunidade, tanto para a instituição, quanto para as Startups envolvidas impactarem positivamente seus negócios, ao mesmo tempo em que geram mais facilidades para milhões de consumidores em todo o país. “Além de criar e executar rápido sempre pensando em nossos clientes, nós nos colocamos um outro desafio importante, que é estar aberto para trocar ideias e experiências. Por tudo isso, estamos muito animados com que está por vir”, afirma.

As startups participantes poderão receber até R$ 10.000,00 pelo desenvolvimento dos projetos, além ganhar visibilidade e ter contato com diferentes áreas dentro do Grupo Carrefour Brasil.

“É muito bacana realizar um projeto de inovação aberta com o Banco Carrefour. Construir pontes entre startups e corporações é uma das principais habilidades da Kyvo. Além do outsourcing de processos de inovação, nossa equipe transdisciplinar, juntamente com o time Carrefour, buscam não só gerar valor para o negócio, mas também para todo o ecossistema”, ressalta Hilton Menezes, CEO e fundador da Kyvo.

Atualmente, o Banco Carrefour, único banco próprio de um varejista no Brasil, já é responsável pela emissão e administração do Cartão Carrefour, Cartão Atacadão e pelos serviços da plataforma Carrefour Seguros e Serviços.

Tags

Fórum Brasil Export abre inscrições para maratona de hackathons

O Fórum Brasil Export deu largada à maior competição de desenvolvimento tecnológico voltada ao setor da logística e infraestrutura portuária do Brasil. Até o dia 13 deste mês, estão abertas as inscrições para a seletiva Norte do Brasil Hack Export, uma maratona de ideathons que pretende estimular a criação de soluções para os mais importantes modais de cada região do país e oferece prêmios de até US﹩ 5 mil, visita as principais empresas de tecnologia de Singapura, além de permitir a equipe campeã apresentar o seu projeto à Enterprise Singapore, agência governamental da Ásia que defende o desenvolvimento empresarial em toda a região.

A etapa Norte é a primeira de cinco seletivas regionais que ocorrerão em todo o país. As outras são: Sul, Sudeste, Nordeste,e Centro-Oeste. Cada uma delas reunirá até 60 integrantes divididos em 20 equipes cada. As três equipes vencedores de cada uma dessas seletivas disputarão a grande final. As inscrições podem ser realizadas no site www.brasilhackexport.com.br .

Os hackathons ocorrerão de forma simultânea às regionais do Brasil Export, fórum nacional de logística e infraestrutura portuária. Serão os conselheiros de cada regional do Brasil Export os responsáveis por avaliar os trabalhos. “Para nós é motivo de muita alegria poder expandir os nossos debates permanentes também para oferecer soluções tecnológicas. E os hackathons são ambientes mais do que propícios para isso”, afirma o CEO do Fórum Brasil Export, Fabrício Julião, também presidente da Una Marketing de Eventos.

A Zero Treze Innovation Space é a parceira técnica do evento, que ainda conta com coordenação da ABTRA (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados). “Nosso objetivo é o de unir todo o talento de criativos, inovadores e empreendedores à comunidade logística e assim apresentar soluções para cada uma das dores que se apresentam. Estou convicto de que conheceremos grandes projetos que contribuirão muito com o desenvolvimento do setor”, afirma Marco Riveiros, CEO e Founder da Zero Treze Innovation Space.

Para Angelino Caputo, presidente do Brasil Hack Export e diretor-executivo da ABTRA, as ideias apresentadas podem se reverter em grandes negócios. “É uma grande chance para todos esses talentos terem contato com grandes players da cadeia logística e demonstrar soluções inovadoras. Assim esperamos dar a nossa contribuição para a retomada da economia”, afirma o executivo.

Seletivas
A seletiva Norte terá como tema as hidrovias. As inscrições já podem ser feitas no site www.brasilhackexport.com.br até o dia 13 de setembro e os selecionados serão conhecidos no dia 18 deste mês. O regulamento prevê inscrições individuais. Cada participante poderá indicar a equipe que pretende integrar. Cada time deve ser formado por um especialista de negócio com experiência no desafio selecionado, um especialista em UI/UX design, e um product owner (PO).

A imersão acontecerá antecedendo os dias da regional do Fórum Brasil Export, de 24 a 28 de setembro. Os três melhores irão para o desafio final e o vencedor da etapa, a ser conhecido no dia 28, leva R﹩ 1.500 de prêmio.

Confira abaixo as datas e temas de todos os hackathons

Norte Export
tema: hidrovias
data: de 24 a 28 de setembro

Sul Export
tema: corredores logísticos
data: de 1 a 5 de outubro

Sudeste Export
tema: ferrovias
data: de 15 a 19 de outubro

Nordeste Export
tema: cabotagem
data: de 22 a 26 de outubro

Centro-Oeste Export
tema: rodovias
data: de 5 a 9 de novembro

Brasil Export (final)
tema: virtualização de cadeias logísticas
data: de 14 a 23 de novembro

Tags,

Cargill realiza Hackaton no fomento de soluções para o mercado da indústria de alimentos

A Cargill, em sua missão de buscar soluções que auxiliem o seu propósito de nutrir o mundo de maneira segura, responsável e sustentável, anuncia parceria com a Unicamp para a realização de um Hackaton dentro da Semana de Engenharia de Alimentos, realizada pelos alunos da FEA (Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp). Com o tema “Transformando necessidades em soluções: como a indústria pode atender ao novo mercado de alimentos“, o evento é voltado a estudantes universitários de todas as áreas de atuação e busca desenvolver planos de negócios para novos projetos e trazer perspectivas sobre o mercado da indústria de alimentos. Os interessados podem fazer suas inscrições no site http://www.semalim.com.br/ até o 14 de setembro.

A competição, que será realizada 100% online, contará com um pré-evento, entre os dias 14 e 16 de setembro, que terá em sua programação lives com grandes especialistas do setor de alimentação falando sobre o dia-a-dia de suas empresas, principais desafios no mercado e o que esperam do futuro do setor. Dessa forma, os inscritos poderão ter uma bagagem melhor sobre o que podem buscar de ideia para seus projetos.

Já no dia 17 de setembro, serão anunciados os 300 alunos selecionados que irão desenvolver ideias em grupo e apresentar seus projetos para uma banca avaliadora. Além disso, durante os dias do Hackathon, os grupos irão ter mentorias com profissionais da Cargill, professores da Unicamp, profissionais da indústria de alimentos e também com especialistas do ecossistema de inovação. A final será no dia 21 de setembro, quando as equipes serão avaliadas e será feito o anúncio dos vencedores. A equipe vencedora ganhará um prêmio de 2,5 mil reais, o segundo lugar receberá 1,5 mil reais e o terceiro, 500 reais por suas soluções.

“O mundo está em constante mudança e nós também estamos constantemente em busca por novas ferramentas para trazermos soluções inovadoras para o mercado de alimentos. Ao dar vida a novas tecnologias, estamos colocando as ideias de amanhã em ação. É assim que a Cargill está ajudando o mundo a prosperar”, afirma Cristina Faganello, Líder de Food Industry da Cargill.

CANATHON inicia hoje os desafios que irão revolucionar o setor de bioenergia

O CANATHON, o primeiro hackathon exclusivamente voltado à bioenergia, começa nesta quinta-feira (20/08), com a participação de mais de 800 profissionais de diversas áreas do conhecimento entre maratonistas e mentores inscritos, que prometem revolucionar o setor com propostas de soluções rápidas em Tecnologia da Informação para problemas apontados por representantes de empresas de toda a cadeia de valor deste mercado.

O evento, realizado em formato 100% online e que vai até o dia 26 de agosto, é organizado pela FENASUCRO & AGROCANA, Think Lab Brasil e UFSCar e terá a participação de representantes de todos os estados brasileiros, Distrito Federal e de outros países como Argentina, Angola e Estados Unidos.

Dinâmica do Desafio

Os participantes estarão organizados em equipes multidisciplinares para trabalharem em projetos em TI que envolvem questões e situações de gestão, produção e novos negócios. De acordo com Marcos Eduardo de Oliveira, CEO da Think Lab Brasil, devem ser formadas mais de 140 equipes que apresentarão as propostas para um Conselho Consultivo, formado por alguns dos mais renomados representantes do setor de bioenergia no Brasil e no mundo.

“Cada equipe será formada por cerca de 5 pessoas de áreas diferentes. O primeiro desafio dos participantes será encontrar seus pares para compor a equipe e depois definir em qual dos três pilares irá trabalhar em busca de uma solução. No decorrer do evento, eles terão o apoio de 120 mentores que se revezarão 24 horas durante todos os dias para atender as demandas. Todo o trabalho produzido, troca de informações, palestras e mentorias serão realizadas em uma plataforma específica para o CANATHON”, diz Oliveira.

As equipes terão um prazo de cerca de 52 horas, entre 18h de sexta-feira (21) e 22h de domingo (23) para realizar as cinco etapas que compreendem a formação das equipes multidisciplinares, imersão (identificação e conhecimento do problema), ideação (geração de ideias), prototipação (transformação de ideias em algo palpável) e solução (entrega da solução final).

“As equipes não precisam estar online o tempo todo e terão liberdade para escolher a solução que será desenvolvida, para organizar os seus horários, atividades e revezamentos para cumprir as etapas dentro do prazo estipulado”, afirma Oliveira.

Cada membro do Conselho Consultivo receberá um vídeo, uma apresentação e um relatório com as descrições da solução proposta que deverá ser avaliado entre segunda-feira (24) e quarta-feira (26) com atribuição de notas e suas considerações.

Na quarta-feira, 26, a partir das 18h, acontecerá a cerimônia de encerramento por meio de uma transmissão online, que fará a apresentação das três soluções vencedoras. “Além das vencedoras, as demais soluções entregues serão apoiadas pela Think Lab Brasil para que se transformem em startups para o setor. A proposta é apresentar as demais soluções na FENASUCRO & AGROCANA de 2021, quando também realizaremos a segunda edição do CANATHON”, diz Oliveira.

Perfil dos participantes

Marcos ressalta que os participantes estão concentrados no setor de bioenergia e negócios, ciências de dados, desenvolvedores e marketing. O perfil revela ainda que cerca de 39% dos participantes tem pós-graduação ou doutorado em sua área de atuação, 31% graduação, 21% são estudantes e 7% têm curso técnico. Os participantes são de universidades públicas como USP, UFSCar e de várias empresas do setor de bioenergia.

O que deve vir por aí…

Entre as soluções a ser apresentadas, o CEO da Think Lab Brasil acredita que devem contemplar situações como simulações de safra e análise de dados para ajudar os gestores a tomarem decisões, análise de clima e ciclos de manutenção com Inteligência Artificial e Data Science, além de propostas que possam vislumbrar novos mercados e usos para açúcar e álcool, comercialização de excedentes ou identificação de CBIOs. “Ouvimos empresas de todos os estados brasileiros e fizemos uma compilação dos principais problemas visando contribuir com o desenvolvimento do setor”, diz Oliveira.

Paulo Montabone, Diretor da Fenasucro & Agrocana, explica que o evento tem um caráter de ineditismo ao mostrar que é possível gerar inovação para o mercado de bioenergia com custo relativamente baixo. “A eficiência por meio do uso dos dados e informações, o “famoso” data driven, pode levar a soluções de baixo custo aos gestores de toda a cadeia para encarar com mais assertividade as novas oportunidades, incluindo neste contexto as energias renováveis. Importante sempre lembrar que o nosso setor é vanguardista em tecnologia e a Fenasucro & Agrocana, reforça seu propósito de apresentar inovação e ser vitrine para soluções através do CANATHON, que reforçará a competência do mercado brasileiro em exportar soluções nacionais para as usinas e indústrias bioenergéticas pelo mundo todo”, afirma.

Mercado

Para Daniel Rossi, CEO do Grupo Capitale e fundador da ZEG (Zero Emission Generation), o CANATHON contribuirá para o mercado conhecer novas tecnologias e ideias, além de ser uma excelente ferramenta para troca de experiências e criação de negócios promissores.

“Ainda que o Brasil tenha papel de destaque na produção e consumo do etanol, o mercado de biogás ainda é incipiente no Brasil e tem capacidade de agregar muito valor. Inovar é a alma do mercado de bioenergia. O profissional que deseja atuar neste mercado deve estar antenado as tendências e novas tecnologias, ser disruptivo, criativo, flexível e estar preparado para errar algumas vezes antes de acertar”, afirma Rossi.

Segundo Maurício de Menezes, gerente de Marketing Tático da John Deere, eventos como o CANATHON proporcionam uma grande oportunidade de se inserir empresas e pessoas em um ambiente que estimula a inovação e que permite o surgimento de ideias disruptivas para o setor da bioenergia.

“A John Deere é uma empresa comprometida em fornecer produtos, tecnologia e serviços avançados para os produtores, aumentando a eficiência da agricultura brasileira e ajudando na missão de alimentar o mundo de forma sustentável. Quando pensamos em tornar os recursos renováveis, como é o caso da bioenergia, em uma oportunidade de negócio, já damos passos importantes em identificar pontos de melhoria e como tornar o nosso empreendimento mais rentável e responsável. Ainda temos muito potencial para aprimorar a eficiência do sistema bioenergético com muita tecnologia. Por exemplo, estamos inovando o mercado a partir do desenvolvimento da colhedora de cana CH 950, criada especialmente para o mercado brasileiro e que possui diferenciais importantes para o segmento canavieiro, como as duas linhas de corte trabalhando simultaneamente, trazendo também diminuição na compactação de solo em até 60%, e redução de 30% no consumo de combustível”, afirma Menezes.

Abertura

Nesta quinta-feira, dia 20, durante a primeira semana de conteúdo digital da FENASUCRO & AGROCANA TRENDS, acontecerá um encontro de diversas personalidades de toda a cadeia do mercado de bioenergia para debaterem sobre o impacto da inovação para o setor sucroenergético, a partir das 16 horas. Mais detalhes pelo link http://bit.ly/3iVLlCM.

Em seguida, a partir das 18hs, iniciam-se oficialmente os desafios do CANATHON, ao vivo e com abertura de grandes nomes, que darão as boas-vindas para os maratonistas e mentores. Para acompanhar, acesse a partir das 18h, pelo link http://bit.ly/31bS59S .

Pulse e Shell Box promovem hackathon para atrair startups para desenvolvimento de novas tecnologias

Até 28 de agosto, o Pulse, hub de inovação da Raízen – empresa integrada de energia e licenciada da marca Shell no Brasil – estará com inscrições abertas para o hackathon voltado para o desenvolvimento de ferramentas complementares para o Shell Box. Com objetivo de buscar ideias inovadoras e soluções viáveis que possam ser incorporadas ao aplicativo para pagamento de combustíveis da marca Shell – a maratona Out of the Box irá desafiar startups a desenvolverem projetos ao longo de três dias imersivos que acontecerão de forma totalmente online.

“A Raízen é uma empresa integrada com atuação do campo ao posto e esta é a primeira grande ação do Pulse fora do agronegócio. Promover um hackathon como este nos dará a possibilidade de conectar startups com ideias disruptivas a uma das marcas mais emblemáticas do País por meio do seu aplicativo de pagamento, o Shell Box, além de ser uma forma de agregar ainda mais valor à plataforma”, destaca Pedro Leal Noce, gerente de Inovação Digital da Raízen.

Dentre alguns dos desafios propostos para o hackaton estão: painel de gestão – plataforma analítica para gestão de transações e operação de frotas; recolha de nota fiscal – uma visão sistêmica da recolha de nota fiscal; identificação de veículos e controle de quilometragem; monitoramento do comportamento de consumo; soluções ou plataformas para gamificação e recompensa; dentre outros que poderão ser encontrados no edital do evento.

Além de identificar o melhor desafio que a startup se encaixa, elas terão que atender alguns requisitos, tais como: CNPJ ativo e capacidade técnica na área de Desenvolvimento de Softwares/Plataformas, segurança da informação e dados, assim como atender aos prazos estipulados pelo programa, além de um MVP (Produto Mínimo Viável).

Após o período de inscrições, os times de Shell Box e Pulse farão as análises e a convocação das selecionadas. Durante os três dias de maratona, que acontece de 28 a 30 de setembro, as startups selecionadas receberão instruções detalhadas sobre o desafio e os meios que poderão ser utilizados para o desenvolvimento dos projetos em conjunto com as squads do Shell Box. Todas as soluções apresentadas serão analisadas por uma banca avaliadora do evento, que irá considerar a usabilidade, inovação e desenvolvimento da tecnologia. As equipes vencedoras seguirão em projeto piloto e poderão ter sua solução contratada, tornando-se uma fornecedora de tecnologia do Shell Box, além de ganhar 1 ano de abastecimento com etanol nos postos Shell.

“Queremos que Shell Box seja cada vez mais uma plataforma de relacionamento com o nosso cliente, com inovações embarcadas que garantam agilidade e praticidade no seu dia a dia. Este Hackathon será um momento para vivenciarmos diversas experiências e ir da idealização de um projeto à entrega de uma solução completa, com co-criação e experimentação de novos conceitos”, afirma Marcelo Couto, diretor de Marketing da Raízen, licenciada da marca Shell.

Os interessados podem se inscrever até 28 de agosto pelo link: http://bit.ly/30RY5UM
Hackathon – Out of the box
Prazo de inscrição: 13 a 28 de agosto de 2020
Link para inscrição: http://bit.ly/30RY5UM
Realização online do Hackathon: 28 a 30 de setembro de 2020
Participação gratuita.

TecBan promove Hackathon para estimular Open Banking no Brasil

A TecBan, administradora do Banco24Horas, promoverá nos dias 24, 25 e 26 de julho o primeiro Hackathon TecBan, que tem como objetivo, nesta edição inaugural, simular as possibilidades do Open Banking no Brasil. Devido ao atual cenário de pandemia e para preservar a saúde e bem-estar de todos os participantes, o evento será 100% online, com organização da Shawee e em parceria com universidades, associações e players do mercado. Durante a maratona, os integrantes terão a oportunidade de desenvolver soluções e serviços utilizando as transações disponíveis e oferecidas na plataforma de Open Banking da TecBan.

No dia 24, ocorrerá a divisão dos grupos em times com cinco membros, respeitando os seguintes perfis: desenvolvedor, tecnologia, business, marketing e user experience. O desafio consistirá em atuar como uma TPP ‘third party’ (fintechs, startup ou banco), utilizando as APIs da plataforma de Open Banking (consulta de saldo/extrato, pagamentos, localização de agência/ATM, entre outras) para desenvolver novas soluções e serviços inovadores para pequenas e médias empresas, além de pessoas físicas.

Com as equipes formadas, serão 56 horas de ideação, programação e networking, com a supervisão de mentores, que estarão à disposição de forma online, durante todo o processo, para auxiliar e tirar dúvidas dos times. As simulações serão feitas por meio da plataforma de ‘sandbox’, ambiente controlado criado para o desenvolvimento de aplicativos e serviços compatíveis com o Open Banking brasileiro.

Dentre os resultados esperados, o Hackathon TecBan desafiará os participantes a entender o universo de opções do Open Banking para apresentar o produto certo para o cliente certo, automatizando tarefas repetitivas para economia de tempo, trazendo informações detalhadas de consumo ou apresentando soluções que ajudem pequenas e médias empresas, sempre de maneira simples e objetiva. Por exemplo, se um consumidor estiver procurando por um empréstimo, a ferramenta deverá realizar a busca, realizar a comparação e apresentar as melhores opções em um único lugar, sejam elas da mesma ou de diferentes instituições financeiras.

No dia 29 de julho acontecerá a live para a divulgação do resultado. Uma equipe será declarada vencedora e cada integrante será premiado com um iPhone 11.

“Apoiamos a formação de novos profissionais, e a iniciativa do Hackathon TecBan é uma ótima oportunidade para aprender mais, colocar as habilidades em prática e transformar ideias em soluções, além de formar uma rede de contatos que poderá agregar no desenvolvimento do profissional”, afirma Tiago Aguiar, head de Novas Plataformas da TecBan.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas no website do Hackaton TecBan , até o dia 15 de julho. Ao todo, serão selecionados 200 participantes para a formação das equipes.

Serviço:

Inscrição – até 15/07 às 23h59 – http://hackathon.tecban.com.br/

Início do Hackathon TecBan – 24/07 às 16h

Submissão dos projetos – 26/07 até 23h59

Avaliação dos jurados – 27 e 28/07

Live de divulgação dos premiados – 29/07 às 18h

Cargill e USP promovem hackathon para apresentar soluções para Food Service no pós-pandemia

A Cargill e a Universidade de São Paulo (USP) estão com inscrições abertas para a 3ª edição da maratona tecnológica SancaThon, que neste ano acontecerá entre os dias 25 de abril e 13de maio, e desafiará estudantes, desenvolvedores, empreendedores, designers e entusiastas a criarem, em uma semana, modelos de negócios, produtos, serviços e tecnologias para o futuro do food service pós-pandemia de COVID-19. O desafio está sendo realizado em conjunto com parceiros de toda a cadeia do Food Service, como BRF (pelo BRF Hub), Bloomin’ Brands (Outback), Turn the Table, Abia, Abrasel, IFB, Grupo Alento, Arco Foods, Irmãos Avelino, Galunion, Food Consulting GS&Libbra, FCSI, Mintel, Fispal Food Service, Delivery do Bem, Zygo Tecnologia, Liga Ventures, Weme e Foodtech Hub.

Realizada anualmente de forma presencial, a 3ª edição do SancaThon será promovida 100% online em 2020, com engajamento de várias universidades de todo o país. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até dia24/04, diretamente pelo site do evento http://www.sel.eesc.usp.br/sancathon. Os grupos serão formados no início do desafio.

“Estamos vivenciando um momento de incertezas, onde teremos que buscar novas alternativas para antigos hábitos e negócios. Para auxiliar pequenas e médias empresas do ramo a enfrentarem esses e outros desafios, junto com a principal universidade do país, queremos trazer ideias e inovação para pensarmos sobre as tendências para o food service”, afirma Augusto Lemos, Diretor Geral da Cargill Foods para América do Sul.

São esperados participantes de todo o país, com perfis diversos, entre desenvolvedores, designers e negócios, e não é necessário nenhum conhecimento prévio do setor, uma vez que será oferecida uma imersão bastante completa com líderes e parceiros que são referência nacional em Food Service. Os participantes poderão competir em grupos de quatro a seis pessoas, sendo formados de forma multidisciplinar.

“A Engenharia é a arte de identificar problemas, e propor e desenvolver soluções para a preservação e melhoria da qualidade de vida da sociedade. A crise, como a pandemia que vivenciamos, exige, subitamente, novas soluções para problemas desconhecidos. Esse é o momento em que a criatividade humana leva a novas descobertas, inventos e estratégias, a partir do desafio, da aflição e da esperança. O Hackathon proposto, certamente, apresentará novas soluções de interesse imediato,” comenta o Prof. Edson Cezar Wendland, Diretor da Escola de Engenharia de São Carlos da USP.

Para a competição, os participantes terão acesso a sessões de conteúdo com diversos especialistas sobre o contexto e necessidades do atual cenário, apontando as principais demandas e dificuldades do setor. E, durante a maratona, os desafiados contarão ainda com a orientação de mentores das diversas áreas, que ajudarão a sanar dúvidas para acelerar o desenvolvimento de suas ideias.

O diferencial dessa competição será uma segunda etapa, também de uma semana, na qual até 20 equipes serão selecionadas e receberão uma ajuda de custo para testarem a sua ideia junto a operadores e distribuidores. E, após passarem por uma banca de jurados, formada por líderes e especialistas da Cargill, da USP e das organizações parceiras, os grupos poderão negociar a continuidade do projeto com interessados nasua implementação. Contando, ainda, com premiações financeiras, cursos, experiências, exposição no mercadoe indicações a banco de talentos dos parceiros.

A SancaThon é uma maratona de desenvolvimento de tecnologia que fomenta a cultura empreendedora e desperta o desejo dos participantes de desenvolverem projetos inovadores. Com uma proposta direcionada,oferece mentorias e treinamentos para auxiliar na elaboração de protótipos e modelos de negócios viáveis.

O evento é realizado em conjunto pela Cargill, EESCIn (Centro Avançado EESC para apoio à Inovação daEscola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo), Núcleo de Empreendedorismo da USP São Carlos (NEU-SC) e pela Semana da Integração da Engenharia Elétrica (SIEEL).

Stefanini realiza Hackathon em Brasília

A Stefanini, referência em soluções digitais, promove um Hackthon no dia 15 de fevereiro. A maratona tecnológica de inovação vai acontecer na filial da Stefanini em Brasília (DF). As inscrições estão abertas para candidatos graduados ou cursando superior na área de TI e que tenham vontade de atuar com desenvolvimento de sistemas na linguagem Java.

Durante o evento, os participantes receberão instruções detalhadas sobre o tema do desafio e os meios que poderão ser utilizados para desenvolver o projeto. Todas as soluções apresentadas serão analisadas por um júri técnico do evento, que avaliará os seguintes critérios: alinhamento ao desafio, inovação, design, usabilidade, habilidades, trabalho em equipe e análise comportamental.

Carla Alessandra de Figueiredo, gerente executiva de RH da Stefanini Brasil, destaca a importância de contar com profissionais mais colaborativos e engajados. “Queremos encontrar profissionais que tenham uma visão do todo, que estejam preparados para desenvolver projetos diferentes e simultaneamente”, comenta.

A Stefanini espera contratar até mais de 15 pessoas, pois quem for aprovado na maratona pode ser convocado para trabalhar para trabalhar no escritório de Brasília nos próximos dois meses. As inscrições podem ser feitas no seguinte endereço: http://jobs.kenoby.com/stefanini/job/hackathon-java/5e2c16b4ee2ba2335434db07

Hackathon Brasília

Data: 15 de fevereiro (sábado) | de 8h às 16h

Link para inscrição: http://jobs.kenoby.com/stefanini/job/hackathon-java/5e2c16b4ee2ba2335434db07

Alexathon: AWS e SAS promovem Hackathon para desenvolvimento de soluções para educação na Alexa

O SAS Plataforma de Educação e a Amazon Web Services, uma companhia da Amazon.com, realizam no dia 15 de fevereiro, na sede do SAS (CE), o Alexathon, hackathon para criação de skills (soluções) da Alexa, assistente virtual inteligente da multinacional varejista. O evento é voltado para designers e desenvolvedores da região Nordeste. “Nossa intenção é gerar soluções para a Alexa que amplifiquem as possibilidades de aprendizado trazendo novas experiências para professores e alunos” explica Stenyo Lago, head de Tecnologia Educacional do SAS.

Segundo Lago, a ação com a AWS mostra como o SAS está um passo à frente no segmento ao adotar um posicionamento em que a tecnologia é parte importante do processo de alavancagem do aprendizado. “Pretendemos nos conectar com outros profissionais que também vivenciam tecnologia e acelerar o desenvolvimento de soluções para o setor de educação”, reforça o executivo, que informa: eventos nesta mesma linha planejados para este ano”.

O Alexathon tem duração de oito horas. Durante esse período, dez grupos – cada um com quatro integrantes – terão a missão de propor alternativas viáveis para desafios da educação como soluções que facilitem o planejamento de aulas dos professores e que incentivem a leitura, por exemplo. Na etapa final, as skills serão apresentadas pelos grupos e avaliadas por uma banca formada por lideranças da AWS e do SAS. O grupo vencedor será premiado com dispositivos Amazon Echo Dot integrados com a Alexa.

“O evento é aberto para a comunidade tech da região, além da equipe interna do SAS. A ideia é conhecer novos desenvolvedores e quem sabe, possíveis parceiros”, explica Stenyo, que também enxerga no evento uma possibilidade para ampliar a equipe de tecnologia da plataforma. “Hoje, somos 35 profissionais e queremos contratar mais 20 pessoas para ampliar o nosso time”, finaliza.

“O evento é importante para nós, pois a AWS busca sempre incentivar a educação e trazer a discussão sobre computação em nuvem, inteligência artificial, internet das coisas e outros temas de tecnologia para a região do Nordeste para ampliarmos o conhecimento local e atrair possíveis parceiros, clientes e colaboradores”, fala Paulo Cunha, AWS Public Sector Country Manager para o Brasil.

Evento: Alexathon

Data: 15 de fevereiro
Horário: 9h às 22h
Inscrição: Clique aqui (http://alexathonnosas.splashthat.com/)
Local: Avenida Engenheiro Santana Jr., 3333, Fortaleza, Ceará

Aluno do Instituto Mauá de Tecnologia ganha Hackathon CIAB FEBRABAN 2019

O aluno Willian Chan, do curso de Engenharia de Computação do Instituto Mauá de Tecnologia, foi um dos premiados do 3.º Hackathon CIAB FEBRABAN, promovido em 08, 09 e 11 de junho, o dia da grande final, em São Paulo. Eram 130 participantes selecionados, que formaram ao todo cerca de 20 equipes, compostas por profissionais com habilidades em áreas como Negócios, Design, Finanças e Programação.

O projeto vencedor, batizado de Linko, foi desenvolvido por Willian e dois colegas de trabalho. Trata-se de uma plataforma que conecta agricultores de pequeno porte a bancos, facilitando o processo de documentação e agilizando a liberação de crédito rural. “Criamos ainda um hardware embarcado, capaz de coletar informações sobre o plantio e condições climáticas da região”, destacou o aluno da Mauá.

Como prêmio, o grupo ganhou 5 notebooks, US$5,000 em créditos para uso na plataforma AWS, 5 ingressos para a Copa América e reuniões para apresentar o projeto com pelo menos 2 bancos. “Acredito que esses momentos serão muito importantes para avaliar a viabilidade do projeto e realizar modificações em detalhes finos da solução com a ajuda de especialistas no assunto. Também acredito que essa seja uma oportunidade espetacular para transformar nossa plataforma num projeto real que possa ajudar o nicho rural. Será uma experiência incrível levá-lo para frente e, quem sabe, fundar uma empresa!”, afirma Willian.

Tags,

Hackathon da Fiesp cria soluções para as áreas de desburocratização e governo digital

A Fiesp e o Governo Federal promovem a 9ª edição do Hackathon, nos dias 15 e 16 de junho, na sede da Federação, na Avenida Paulista. O evento é uma maratona na qual os participantes passam dois dias desenvolvendo soluções tecnológicas para promover a inovação. Neste ano, os desafios são nas áreas de Desburocratização e Governo Digital. O objetivo do Hackathon é selecionar projetos capazes de colaborar na transformação e inclusão dos serviços públicos federais na era digital, ajudando a solucionar problemas de toda a sociedade. A abertura do evento será às 9h30 da manhã do sábado, 15, e a maratona vai até domingo, 16, às 13h30, com apresentação dos vencedores e a cerimônia de encerramento.

As 25 equipes selecionadas terão acesso a tecnologias de última geração e serão orientadas por grandes especialistas da área. Os critérios para avaliação das melhores soluções tecnológicas são: protótipo, código fonte e apresentação. A programação inclui palestras, brainstorming e mentorias gratuitas para todos os participantes. Como prêmio, um representante de cada equipe vencedora nas duas categorias ganha uma semana em Copenhagen, país número um no mundo em governo digital, com direito a um curso de metodologias e ferramentas para transformação digital.

Desde a 1ª edição, mais de 800 pessoas já participaram do Hackathon da Fiesp, para desenvolver soluções tecnológicas nas áreas de: educação, saúde, segurança, indústria automobilística, indústria eletroeletrônica, pedofilia e corrupção.

9º EDIÇÃO DO HACKATHON

Dias: 15 e 16 de junho

Local: Prédio da Fiesp (Avenida Paulista, 1313)

Mais informações: www.fiesp.com.br/hackathon

Tags, ,

Air Liquide promove “Sharethon” com start-ups do inovabra

A Air Liquide, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, promove até 13 de junho a sua segunda “Hackathon”, que desta vez, está sendo chamada de “Sharethon”: uma maratona de compartilhamento de ideias e soluções que possam agregar inovação, eficiência e novas tecnologias aos processos e outras atividades do dia a dia da empresa e de suas unidades espalhadas pela América do Sul. A “Sharethon” está sendo realizada no inovabra, em São Paulo (SP), espaço criado pelo Grupo Bradesco para alocar start-ups e, dessa forma, proporcionar um ambiente favorável à inovação.

Participam da Sharethon as start-ups alocadas no inovabra e também representantes internacionais da Air Liquide. Ao todo, são mais de 50 profissionais presentes, dentre os quais, 20 estrangeiros. “Nossa primeira Hackathon repercutiu globalmente e atraiu o interesse de profissionais que também se dedicam à promoção da inovação em unidades do Grupo em outros países. Temos algumas dessas lideranças conosco e as soluções propostas poderão ser aplicadas em nossas plantas no Brasil e Américas”, conta Renato Schröter, gerente de inovação da Air Liquide Brasil.

Durante a semana, são propostos “desafios” para os quais os participantes, de diversas nacionalidades (Argentina. Brasil, Chile, EUA e França) e áreas, devem apresentar soluções. Para isso, os profissionais aplicam conhecimentos em tecnologia, programação, otimização, big data, entre outros, como a chamada “Internet das coisas” (IoT, na sigla em Inglês), que busca trazer mais funcionalidade a equipamentos e itens diversos, conectando-os à rede.

A Sharethon está entre as iniciativas que a Air Liquide tem promovido para estar cada vez mais próxima às start-ups, por apostar no potencial das soluções desenvolvidas em seus ambientes para agregar valor e inovação ao seu negócio. A empresa já mantém parcerias com algumas start-ups, para fornecimento de ferramentas relacionadas, por exemplo, ao monitoramento das plantas, à prevenção de riscos de acidentes e perdas financeiras, à otimização de processos logísticos, entre outras soluções.

Tags, , , ,