Category cursos

Kenzie Academy lança curso gratuito de Introdução à Programação

Com duração de 14 dias, Experiência Kenzie é 100% online, com suporte em tempo real e comunidade exclusiva aos participantes

A escola de programação Kenzie Academy promove, de 16 a 29 de novembro, o curso gratuito ‘Experiência Kenzie: Introdução à Programação com JavaScript’. O objetivo da escola é oferecer um primeiro contato com programação para quem quer começar do zero na área de tecnologia. 

O segmento de tecnologia terá mais de 3 milhões de novas vagas abertas até 2030, segundo a consultoria McKinsey. Além disso, os salários do segmento variam de R$ 4 a 15 mil. Quem participar do Experiência Kenzie, vai ter a oportunidade de iniciar uma jornada do zero, para a área mais promissora do mercado.

O curso introdutório será totalmente online e gratuito, com mais de 80 horas de conteúdo exclusivo, comunidade fechada para esclarecimento dúvidas e interação com outros participantes, lives diárias, demonstrações sobre o conteúdo e palestras sobre a carreira tech, além de suporte em tempo real do time de ensino da Kenzie, disponível das 9h às 18h.

Desenvolvida com o objetivo de tornar a navegação na internet mais rápida e fácil, Javascript foi a linguagem de programação escolhida para nortear o curso Experiência Kenzie de lógica de programação. Segundo ranking de recente pesquisa da empresa de análise SlashData, Javascript é a linguagem de programação mais popular no mundo (em 159 países, no terceiro trimestre de 2020), reforçando a relevância e a importância da mesma para o mercado de TI. 

“O curso terá aulas gravadas para que o interessado tenha flexibilidade de assistir quando puder, dentro do período do curso. Também vamos propor atividades e desafios na plataforma de ensino online, permitindo a realização prática de tudo o que for ensinado. Ao concluir as atividades, os participantes também terão direito a um certificado de participação gratuito”, explica Daniel Kriger, CEO da Kenzie Academy.

Vale destacar que o conteúdo do Experiência Kenzie não exige conhecimento prévio, nem formação em curso técnico ou de graduação. Também não é necessário ter anos de experiência na área de TI. Se a pessoa não sabe por onde começar, ou está trabalhando em uma área totalmente diferente, também consegue participar. 

“Nosso curso é interativo, com plantão de dúvidas para ajudar os participantes. Vamos oferecer lives sobre mercado e carreira, com especialistas do nosso time de Colocação e Sucesso do Aluno, para fornecer conteúdos, dicas e conselhos tanto para quem quer começar do zero na programação, quanto para quem pensa em uma transição de carreira”, explica o CEO.

Curso gratuito:

‘Experiência Kenzie: Introdução à Programação com Javascript’

Data: De 16 a 29 de novembro

Inscrições gratuitas com vagas limitadas: https://participe.kenzie.com.br/curso-javascript-16 

Tags, ,

ANBIMA oferece gratuitamente cursos sobre mercado financeiro

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) tornou gratuito todo o seu portfólio de cursos online sobre o mercado financeiro. Direcionado para os profissionais da área, os cursos tratam de assuntos do dia a dia de quem trabalha com investimentos em uma instituição financeira.

A gratuidade faz parte do posicionamento da Associação frente ao distanciamento social imposto pela pandemia de Covid-19. “Mesmo em um momento como este, precisamos continuar cumprindo nosso compromisso de prover educação técnica aos profissionais do mercado financeiro de todo o país”, explica Ana Leoni, superintendente de Educação e Informações Técnicas da ANBIMA. “Os cursos online gratuitos são mais uma forma de mantê-los atualizados e engajados com a sua qualificação”, afirma.

Estão disponíveis 16 cursos de temas diversos, com conteúdos que vão do básico ao avançado. É possível aprender sobre fundos de investimento, se aprofundar em gestão de risco ou conhecer as características dos ETFs (fundos de índice) no mercado brasileiro. Em breve, a ANBIMA colocará no ar outros quatro cursos gratuitos que abordarão fundos imobiliários, FIPs (Fundos de Investimento em Participações), FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) e valuation.

As inscrições podem ser feitas pela plataforma de educação da ANBIMA: cursos.anbima.com.br.

Bayer oferece curso de inovação gratuito em parceria com a Universidade St. George de Londres

A Bayer está com inscrições abertas para o curso online e gratuito “Gerenciamento da Inovação: aprendendo a prototipar soluções de negócio”. A formação será dividida em três módulos, um por semana, e o primeiro já acontece no dia 22 de abril. Apoiados por especialistas da Bayer, os interessados terão acesso a metodologias para colocar em prática as suas ideias inovadoras – da idealização e experimentação até a implementação.

A iniciativa é direcionada a empreendedores, profissionais ou estudantes que buscam integrar a inovação à maneira como trabalham. As inscrições podem ser feitas no link https://bit.ly/2uMNauS. O curso foi desenvolvido em parceria com a Universidade St. George de Londres e será ministrado pelo time de inovação da Bayer: Dr. Tom Maes, líder de Inovação para produção e cadeia de suprimentos; Oliver Winkelmann, gerente de Inovação; Karolin Gebhardt e Lindsay Germain, coach de Inovação.

Durante três semanas, os participantes terão a oportunidade de aprender novas metodologias de inovação, aplicar e testar estas metodologias, trocar experiências e receber feedbacks de outros participantes e do time de inovação da Bayer. Tudo isso em um rico conteúdo com vídeos, discussões, tarefas e quizzes. Oportunidade imperdível para aprender com os especialistas de uma das empresas mais inovadoras do mundo.

Agenda:
Semana 1 (3 horas)
Como começar a inovação: Da ideia até a geração de valor
Semana 2 (3 horas)
Como comunicar: desenvolvendo protótipos e testando ideias
Semana 3 (3 horas)
Como gerenciar a inovação em situações de alta incerteza: usando a ferramenta de apoio naviProM

Para ter informações sobre o curso “Gerenciamento da Inovação: aprendendo a prototipar soluções de negócio”, acesse: https://career.bayer.com/boc/index.html

Tags, , ,

HSM entra no mercado de cursos abertos

A HSM Educação Corporativa, reconhecida pelos eventos, livros, revista e cursos in Company, inicia uma nova unidade de negócio em 2019 com objetivo de ampliar acesso aos conteúdos de gestão, inovação e liderança acumulados nos últimos 30 anos. Por meio da HSM University, a plataforma de educação corporativa oferecerá cursos livres e pós-graduação a distância voltados para gestão e inovação.

Os cursos livres, com carga horária de 40 horas, são desenvolvidos a partir das histórias de sucessos dos maiores executivos e empreendedores do mundo. O foco é oferecer aprimoramento das principais competências exigidas pelo mercado de trabalho.

Já a pós-graduação, reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação), tem carga horária de 360 horas, que possibilita aprender boas práticas profissionais com materiais que são cases de sucessos e de grandes nomes mundiais da gestão. No portfólio inaugural já constam cursos como Gestão Estratégica de Negócios, Gestão de Projetos, Gestão Estratégica de Pessoas e Transformação Digital. Durante todo o curso, os alunos terão acesso a coaching e mentoria, as principais bibliotecas virtuais e a tópicos de gestão empresarial em vídeos, ebooks, artigos e podcasts exclusivos. Todos os cursos são certificados pelo Centro Universitário UNA e HSM University.

Ambas as escolhas contam com um time qualificado de professores e mestres que atuarão na curadoria e aprimoramento do conteúdo junto aos alunos. Além disso, todos as aulas são ministradas a distância, possibilitando que estudantes tenham acesso a grade curricular da HSM University de todo o Brasil.

De acordo com o CEO da HSM University, Fábio Figueiredo “Até o final do ano, a nossa expectativa é que a plataforma tenha mais 55 novos cursos livres e de pós-graduação, e uma base de mais de 10 mil alunos”.

Tags, , ,

Stefanini e INSEAD abrem inscrições para curso de transformação digital

Após o sucesso obtido no ano passado com um NPS de 100% (nenhuma nota foi inferior a nove), a Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, e o INSEAD, referência global em programas de MBA, estão com inscrições abertas para a nova edição do curso de transformação digital, que acontecerá de 15 a 18 de abril, no campus em Fontainebleu, localizado a 75 km de Paris.

Serão quatro dias de imersão para que executivos C-Level possam discutir a cultura de inovação e como “aterrissar” o aprendizado no dia a dia de suas organizações. “Nós, da Stefanini, acreditamos que a cultura e a liderança são tão críticas quanto às novas tecnologias no processo de transformação digital”, afirma Guilherme Stefanini, responsável por liderar o curso junto à equipe da instituição francesa.

Segundo o executivo, os participantes receberão todo o acompanhamento necessário para que possam utilizar, na prática, os conhecimentos adquiridos ao longo do curso. “Muitas empresas querem se transformar, mas não sabem por onde começar. O curso será um momento especial para refletir sobre novas práticas, a partir da apresentação de vários cases de sucesso globais – da Stefanini e de outras companhias”, destaca.

“Por mais que as tecnologias sejam importantes para a evolução da sociedade, a transformação digital de fato é uma transformação cultural, que começa na mente do executivo e se estende por todas as pessoas da organização”, ressalta Marco Stefanini, fundador e CEO global da Stefanini.

Transformação Digital

Parceria entre Stefanini e INSEAD
Data: 15 a 18 de abril de 2019
Local: INSEAD – Campus Fontainebleau
Inscrições: Até o dia 15 de março de 2019
Mais informações: insead@stefanini.com

EADBOX lança aplicativo para suas plataformas de e-learning

A EADBOX, startup paranaense que oferece plataformas de e-learning para empresas e profissionais, lançou recentemente um aplicativo para facilitar o acesso ao conteúdo dos cursos. No app é possível assistir aulas offline, após baixar os conteúdos. Assim, o aluno acessa quando e onde quiser, sem precisar do acesso à internet para aprender.

Além disso, o usuário tem acesso a várias plataformas simultaneamente, acompanhando todo o conteúdo em uma só interface, de maneira organizada e intuitiva. Para Gabriella Muller, head de marketing da EADBOX, as novas facilidades do aplicativo estimulam o conhecimento e aceleram a aprendizagem. “No app, o aluno pode acessar o conteúdo das aulas tanto em vídeo quanto em power point, pdf, áudio e outros formatos”, explica.

Laboratória abre inscrições para formação de mulheres programadoras

Presente no Chile, México e Peru, a Laboratória, startup sem fins lucrativos que busca a inclusão de mulheres de baixa renda por meio da formação em programação front-end, abre inscrições para a segunda turma do curso. As interessadas não precisam ter experiência em tecnologia e precisam atender a requisitos básicos como: ser mulher, maior de 18 anos e ter estudado o ensino médio em instituições públicas ou privadas com bolsa por critério de renda.

São 60 vagas e as inscrições para o processo seletivo são realizadas online (selecao.laboratoria.la) até 30 de novembro. As fases de entrevistas e pré-admissão acontecerão entre os dias 05/11 e 05/12, e as aulas começarão em janeiro de 2019, em São Paulo. O programa de formação, ou Bootcamp, dura 6 meses, e prepara as 60 alunas para se tornarem programadoras Front-End, com aulas sobre JavaScript, HTML, CSS e UX, entre outras especializações. O programa é encerrado com o evento “Talent Fest”, quando as empresas parceiras dispostas a recrutar talentos propõem desafios reais para que as alunas resolvam.

De acordo com Regina Acher, sócia e diretora responsável pela Laboratória Brasil, o Brasil é um mercado importante para a startup, tanto pela alta demanda por profissionais de tecnologia, quanto pela necessidade de equilíbrio de gêneros. “Estamos muito satisfeitos com o trabalho que estamos realizando com a Laboratória por aqui. O Brasil é o maior mercado de tecnologia da América Latina, pois existe uma grande demanda por mão-de-obra capacitada e, ao mesmo tempo, uma profunda desigualdade de gênero nesse setor. As inscrições para a primeira turma nos mostraram o quanto estamos no caminho certo ao oferecer esse tipo de qualificação às mulheres”, explica Regina.

Fundada no Peru, a organização já formou mais de 850 programadoras, das quais 80% conseguiram trabalho na área de tecnologia, um segmento majoritariamente masculino. As alunas não pagam nada durante o curso e, depois de conseguirem um emprego, elas pagam uma contribuição para que outras mulheres possam ter a mesma oportunidade.

Para saber mais sobre a Laboratória: www.laboratoria.la/br

Inscrições: selecao.laboratoria.la

Tags, , , , ,

EADBOX leva tecnologia brasileira para América Latina e outros três continentes

A conquista de mercados internacionais é o principal foco de expansão da EADBOX, startup paranaense que oferece plataformas de e-learning para cursos online ou treinamentos, atendendo pequenos, médios e grandes clientes em todo o Brasil. Com seis anos de atuação, a empresa conta com 180 colaboradores envolvidos no desenvolvimento e crescimento da companhia.

De acordo com Nilson Filatieri, CEO da startup, o investimento no mercado externo foi uma decisão estratégica, visando principalmente à aceleração do processo de crescimento da empresa. “A internacionalização nos permite uma rápida ampliação dos negócios. Devemos fechar 2018 com 30% do faturamento da companhia sendo proveniente dessas operações internacionais”, comemora.

Com um investimento que chega a R$ 4 milhões, a empresa iniciou no ano passado sua expansão para os principais mercados da América Latina, como a Argentina e o México, estando hoje consolidada na região. Recentemente, a EADBOX iniciou projetos no Reino Unido, na Índia e nos Estados Unidos. Para o próximo ano já estão previstos novos investimentos.

Por trabalhar com uma plataforma 100% online, a EADBOX concentra praticamente toda sua equipe na sede em Curitiba, mesmo para o atendimento do mercado internacional. Para isso, a empresa tem buscado parte de sua força de trabalho fora do Brasil. “Atualmente, 10% dos nossos colaboradores são estrangeiros, o que está alinhado com a estratégia de expansão. Embora a maioria venha de países da América Latina, buscamos reforçar o time também em outros mercados. Uma de nossas últimas contratações é uma profissional que veio da Turquia”, explica Filatieri.

Com relação aos produtos, a startup paranaense realizou pequenas adaptações em sua plataforma para o mercado internacional, já que cada país tem suas características próprias. No Brasil, as plataformas da EADBOX são utilizadas por profissionais e empresas de diferentes ramos e atividades. Um exemplo é o Veteduka, que oferece cursos online de aperfeiçoamento e especialização para médicos veterinários e estudantes. O Brasil Postos é um portal de serviços e equipamentos para postos de combustíveis que tem cursos online de Gestão de Loja, Segurança do Trabalho, Análise de Combustíveis, entre outros. Já a Escola Monas é direcionada ao bem-estar e oferece cursos online de terapias complementares como Florais de Bach e Aromaterapia. Análises realizadas revelam que 80% dos alunos que fazem os cursos com a plataforma da EADBOX finalizam, percentual muito acima dos que utilizam a plataforma de concorrentes, que fica entre 3% a 20%.

Segundo um estudo da Fundação Dom Cabral, a “12ª edição do ranking de internacionalização” (2017), a procura de negócios fora do Brasil é uma tendência que ganhou impulso com a atual crise do país. O estudo englobou 65 empresas (que já atuam em 87 países), sendo 54 multinacionais brasileiras e 11 companhias que atuam no exterior por meio de franquias. Para os próximos anos, 42,3% das empresas consultadas esperam entrar em novos países.

Tags, , , , , ,

Capacitação gratuita do BID prepara pessoas, empresas e instituições para desafios no ambiente digital

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lança o curso gratuito “Desafios e oportunidades na economia digital”, para promover e apoiar governos a definir e implementar ações de políticas públicas digitais voltadas para a participação ativa de indivíduos, empresas e instituições no novo ecossistema econômico e social, assim como apoiar empresas e indivíduos a identificar oportunidades no contexto digital. As inscrições estão abertas e as aulas começam em 6 de setembro.

“Estamos vivendo a quarta revolução industrial. Cidadãos, governos e empresas têm de enfrentar essa realidade para aproveitar as novas tecnologias e aprender de fato a gerar valor”, explica o representante do BID no Brasil, Hugo Flórez Timorán. “No curso será possível entender a importância do Big Data e sua utilidade no monitoramento e avaliação de políticas públicas, o impacto da tecnologia em empresas e governos e haverá ainda exemplos práticos de países e empresas do Brasil e da região que conseguiram transformar esse novo contexto tecnológico a seu favor e lições aprendidas a serem levadas em consideração”, complementa.

O curso aberto e massivo (MOOC, na sigla em inglês) é oferecido por meio da plataforma digital edX , uma parceria entre a Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

A capacitação inclui casos práticos, como o projeto Data Rio, que disponibilizou a base de dados gerados pelo município para estudo e projetos, entre eles, o desenvolvimento de aplicativos que ajudam a facilitar a vida do cidadão e do turista. São 15 mil arquivos com 400 terabytes de informações, como a localização dos ônibus por coordenadas GPS, a sincronização de sinais de trânsito e números da Central 1746.

Entre exemplos de vários países, os participantes também entenderão como está composto o ecossistema de inovação no Brasil, a estratégia brasileira de transformação digital, saberão mais sobre a lei de proteção de dados aprovada recentemente, entre outros.

O curso tem duração de sete semanas com uma média de três a quatro horas semanais – o próprio aluno determina o ritmo de aprendizado, podendo estudar mais horas se assim desejar. Também estarão à disposição dos participantes, leituras selecionadas, vídeos, tutoriais de análises e outros recursos de aprendizagem.

Para os participantes que atingirem a nota mínima é possível obter o Certificado de Identidade Verificada, emitido pelo BID pelo site do curso, ao custo de US$25. Contudo, aqueles que não tiverem interesse, podem escolher a opção Auditar Curso para participar de forma gratuita e obter um certificado de código de honra, caso cumpram as expectativas acadêmicas estabelecidas.

Curso: Desafios e Oportunidades na Economia Digital

Investimento: gratuito

Início das aulas: 6 de setembro

Duração do curso: 7 semanas, 3/4 horas semanais

Inscrições: clique aqui.

Tags, , , , , , ,

Empresas de tecnologia criam escolas para formar talentos

Segundo pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mais de 13 milhões de pessoas estão desempregadas e a causa não é só a crise econômica, e sim, a falta de preparo dos colaboradores. Possuir um diploma ou formação tecnológica não significa ser especialista em determinada área, quando o que conta para o mercado de trabalho são as habilidades e os conhecimentos do candidato.

No Brasil, muitas empresas de TI têm investido na capacitação de seus colaboradores dentro da empresa, aprimorando assim, os seus talentos. É o caso da FCamara – empresa brasileira que transforma problemas de TI em soluções inovadoras. A empresa acredita que seu maior patrimônio é o capital intelectual e que todos podem se tornar empreendedores de suas carreiras. Por essa razão, desenvolvem durante o ano todo várias ações que incentivam a formação e desenvolvimento de seus colaboradores.

“Queremos ensinar o que os nossos colaboradores não aprenderam na faculdade e mostrar que aqui também pode ser uma escola. Além dos workshops, também temos um código de cultura que mostra diretrizes modernas e liberais, inspiradas nas empresas do Vale do Silício, no qual incentivamos a execução de ideias para o desenvolvimento de inovações. Também temos um importante programa de formação em que preparamos profissionais para se tornarem referência em sua área de trabalho. Todo esse investimento tem o objetivo de manter o funcionário em nossa empresa por no mínimo 2 anos, o tempo ideal para que ele esteja mais capacitado do que quando entrou”, explica Fábio Camara, CEO da empresa.

Colaboradores engajados ajudam a empresa a crescer

A empresa tem 498 funcionários e oferece programas destinados a temas de conhecimentos técnicos da área e aspectos filosóficos aplicados ao mundo dos negócios, eventos que promovem a troca de ideias e experiências entre os colaboradores e fornecem informações que ajudam no dia a dia e colaboram com o repertório criativo dos profissionais. No último programa de formação participaram cerca de 250 pessoas. “Valorizamos pessoas que estejam dispostas a aprender e queiram crescer com a gente. Temos histórias de profissionais que começaram sua carreira conosco e hoje atuam em grandes empresas de tecnologia na Europa ou EUA. Acreditamos que ao formar nossos times de elite isso irá refletir principalmente na entrega do nosso trabalho para os nossos clientes”, finaliza.

Tags, , , , ,

Novos hábitos do mundo digital faz crescer interesse por curso de Direito da Tecnologia da Informação

Relações diversas no mundo digital têm exigido tratamento jurídico cada vez mais adequado às novidades trazidas pelo desenvolvimento da Tecnologia da Informação. A cada avanço, surgem novas dúvidas. E para muitos advogados, juízes e promotores, entender o funcionamento das novas tecnologias tem se tornando indispensável para o exercício profissional. Isso tem levado muitos a procurar especialização em cursos de Direito da Tecnologia da Informação, como o oferecido pelo PECE – Programa de Educação Continuada (PECE) da Escola Politécnica da USP.

“São preocupações sobretudo com segurança dos dados, privacidade e propriedade intelectual. Mas também para quem atua na área de fusões de empresas e com direito tributário, por exemplo”, relata Edson Satoshi Gomi, coordenador responsável pelo curso do PECE. “A tecnologia trará novos desafios para o Direito, por exemplo relacionados com a Inteligência Artificial, com algoritmos que identificam e classificam as pessoas, automatizam tarefas, interagem com os seres humanos. Há também a questão das moedas virtuais e o block chain. Mas, para isso, é necessário que haja também profissionais preparados para lidar com essa convergência entre a Tecnologia da Informação e o Direito”, completa.

Aberto também aos profissionais de TI, de acordo com o coordenador, o curso aborda questões teóricas relacionadas às implicações legais da criação, disseminação e de uso da Tecnologia da Informação, como também busca despertar nos alunos um espírito crítico e de habilidades técnicas e jurídicas para atuar preventivamente, investigar e solucionar conflitos decorrentes. A primeira turma foi formada seis anos atrás. “De lá para cá sempre formamos novas turmas e o interesse pelo curso tem sido crescente”, conclui Gomi.

Tags, , , ,

Programa de MBA dos EUA oferece bolsas para brasileiros

A Marshall School of Business da University of Southern California (USC) está oferecendo três bolsas de seu programa de MBA Internacional em 2019 para estudantes brasileiros. Considerado um dos 10 melhores dos Estados Unidos na área de negócios, o International Business Education and Research MBA, ou IBEAR MBA, é um programa de um ano, criado para profissionais em meio de carreira que estão sendo preparados para assumir altos cargos globais. “Temos o orgulho de ser um dos programas de MBA com mais diversas nacionalidades em todo o mundo. Temos oferecido bolsas a alunos brasileiros excepcionais nos últimos anos e não poderíamos estar mais felizes com a contribuição deles em nosso curso”, afirma o diretor do programa Richard Drobnick.

Para os interessados em participar, a USC organiza uma info session online para explicar todo o processo de ingresso ao programa de MBA, desde a inscrição até as atividades realizadas durante a jornada acadêmica. O evento é liderado pelo diretor-associado do IBEAR MBA, Pankaj Bhushan, e acontece no dia 2 de agosto, às 19h. A inscrição é gratuita e deve ser realizada pelo link: http://goo.gl/forms/SGrzwH2wVM9DtiCv1.

Após algumas edições, as bolsas oferecidas em 2019 ganharam um acréscimo de U$ 5.000, podendo chegar a US$ 50.000. Além disso, a instituição americana fornece auxílio-moradia, que pode chegar a US$ 15.000 para quem viaja com os filhos. No total, o valor da bolsa pode chegar a US$ 65.000. O programa é voltado para candidatos com alto potencial, por isso o processo de seleção é baseado na experiência profissional do candidato, sua formação acadêmica, performance em testes de proficiência (GMAT ou GRE, além do TOEFL ou IELTS) e cartas de recomendação e de candidatura. A seleção exige que o candidato comprove um mínimo de seis anos de experiência profissional e diploma de bacharel antes do início do programa. Mais detalhes podem ser acessados no site http://bit.ly/2JrIwr9. Os currículos em inglês devem ser enviados para Ibearmba@marshall.usc.edu. As inscrições estão abertas até 15 de maio de 2019, mas é aconselhável que os candidatos se inscrevam o quanto antes, principalmente os candidatos à bolsa.

Fundado em 1978, o programa IBEAR formou mais de 1.500 alunos que atuam em cargos de liderança em 60 países em todo o mundo. Os participantes têm em média 34 anos, cerca de 10 anos de experiência profissional, falam várias línguas e demonstram forte compreensão do negócio e da cultura internacionais. Significativamente mais experiente que um estudante de MBA tradicional de dois anos, o participante típico do IBEAR pretende voltar ao mercado de trabalho em um nível mais sênior após a conclusão do curso. O currículo do curso é projetado para fornecer uma educação geral de gestão e prática, enfatizando habilidades de pensamento e resolução de problemas críticos em um mercado global.

Tags, , , , , ,