Tag Zoom

Magazine Luiza, Americanas e Zoom dominam ranking de aplicativos para a Black Friday 2019

Magazine Luiza ao lado de Americanas lideram o ranking de aplicativos para Android, e Zoom é o primeiro no ranking iOS dos aplicativos mais bem posicionados para a Black Friday 2019, segundo o relatório exclusivo do RankMyAPP, empresa de tecnologia referência em mobile marketing no Brasil.

O ranking é gerado em tempo real através de um algoritmo criado pela equipe de desenvolvimento do RankMyAPP e combina dados próprios com dados das app stores, criando uma pontuação indicando o market share de visibilidade para cada aplicativo, considerando as palavras mais relevantes buscadas para Black Friday. “Sabemos que a Black Friday é uma data chave para o comércio, o relatório entrega ao mercado um indicador para as empresas trabalharem em otimizações e obterem o melhor resultado de vendas”, afirma Juliana Assunção, CMO do RankMyAPP.

O relatório também mostra a relevância das palavras-chave mais pesquisadas para a Black Friday baseada no comportamento do usuário. “As buscas mais relevantes são para termos específicos como ‘TV LED’ e ‘geladeira’ e não por marcas específicas. A exceção é o iPhone, única marca a aparecer com mais de 50% de relevância para a Black Friday”, complementa a executiva.

Embora a data aqueça as compras de bens de consumo e tickets maiores, o ranking mostra que o consumidor também busca ofertas de produtos consumidos no dia a dia como fast food e deliveries, colocando McDonald’s, Burger King e iFood bem posicionados.

As recomendações para as empresas trabalharem sua estratégia de mobile marketing para a data são os testes e o planejamento. “O ideal é iniciar o planejamento entre julho e agosto, é nessa época que começam a surgir no ranking jogos casuais aleatórios que realizam suas otimizações para a Black Friday. Além disso, o aplicativo precisa entregar o que promete na campanha sendo imprescindível testá-lo durante toda a jornada do usuário, desde a descoberta nas app stores até no uso do app em si, senão todos os investimentos podem trazer efeitos até negativos”, analisa Juliana.

O relatório está dividido entre apps para Android e apps para iOS e pode ser consultado gratuitamente no site do RankMyAPP.

FONTE RankMyAPP

Tags, , , , ,

ZOOM lança a Liga de Futebol de Robôs

Baseada na metodologia do aprender fazendo, a Liga de Futebol de Robôs é a nova oficina de aprendizagem ativa desenvolvida pela ZOOM education for life, que promete transformar as aulas em torneios do esporte mais amado no Brasil, o futebol. Antes de entrar em campo, os craques da bola serão construídos e programados pelos próprios alunos durante a oficina. Unindo criatividade, lógica, senso critico e conteúdo de disciplinas fundamentais, os programas educacionais da ZOOM visam formar alunos mais preparados e capacitados para os desafios do dia a dia.

Voltada para alunos de 8 a 13 anos de idade, dos níveis de ensino Fundamental I e II, a Liga de Futebol de Robôs se aplica às disciplinas de STEM, trabalhando conteúdos e competências que estimulam curiosidade, pensamento crítico, um melhor entendimento da ciência, e uma maior autoconfiança na resolução de problemas em um contexto de trabalho em grupo. “Desenvolvemos um projeto que pudesse unir, de forma lúdica e desafiadora, a paixão nacional pelo futebol com a robótica e as experiências em competições. Ao final dos processos de construção e programação dos robôs jogadores, os estudantes se dividem em equipes de quatro para iniciarem uma partida de futebol manipulando os robôs por controle remoto”, explica Marcos Wesley, fundador e CEO da ZOOM.

A ZOOM já fechou parceria com o Torneio Brasil de Robótica, incluindo a Liga de Futebol de Robôs como modalidade da edição de 2019. “Nosso objetivo é, em três anos, ter a oficina inserida em 1000 escolas, impactando cerca de 300 mil alunos”, informa Marcos. Vale lembrar que a ZOOM é parceira do Instituto Neymar Junior para promover a disseminação de ciência e tecnologia por meio das oficinas realizadas e de aulas de robótica no Instituto.

A Liga de Futebol de Robôs é uma experiência de aprendizagem ativa de curta duração e prepara os alunos para outros programas regulares extracurricular da ZOOM, o Genius e o Roboter. O investimento para a escola será em torno de R$ 150,00 por aluno, durante 4 horas de participação da oficina/torneio. “A nossa ideia é que a atividade dure toda uma tarde na escola, tornando-se um grande torneio de futebol com medalhas e troféu para as equipes vencedoras”, finaliza o CEO da ZOOM.

Montando e escalando os times

Nas oficinas da Liga de Futebol de Robôs são utilizados os kits da LEGO Education WeDo 2.0 (Kids) e Mindstorms EV3 (Teen) e aplicativos de programação para controle dos robôs.

Organizados em grupos, os alunos exploram os kits da LEGO, discutem e planejam qual a melhor maneira de montar os robôs. Nessa etapa, eles ficam diante de desafios que estimulam criatividade, lógica, senso critico e conteúdo. Um exemplo comum nesta fase é que diferentes designs afetam o produto final, a relação entre velocidade e controle, eficiência, entre outros.

Com os robôs montados, os alunos aprendem a programar utilizando o aplicativo. Trabalhando com fluxogramas e simulação de cenários, as crianças assimilam conceitos essenciais de programação, sabendo também como ajustar eventuais falhas e aplicar melhorias. Então, a próxima etapa é a competição. Organizados em times, os alunos se revezam no controle dos jogadores, entrando em campo até que seja coroado o campeão.

Tags, , , , ,

Pesquisa revela as prioridades dos e-consumidores na hora da compra

Uma pesquisa do Zoom, site e app comparador de preços e produtos, realizada com 4 mil pessoas, em parceria com a Consumoteca, revela que, na hora da compra, o consumidor continua dando prioridade para as lojas em que já teve boas experiências. Em segundo lugar, fica a busca pelo melhor preço, praticamente empatada com os terceiro e quarto colocados: a confiança passada pelas grandes varejistas e as lojas que não tenham tido reclamações em sites como o Reclame Aqui.

Porém, ao longo dos anos, a opinião de outros consumidores, como por exemplo, as avaliações no próprio site da loja, também vem ganhando destaque nesse processo de escolha da varejista. Em 2014, apenas 21% consideravam isso e, no ano de 2017, esse número cresceu para 29%, o que representa um aumento de quase 40%. Hoje, esse critério vem antes da confiança na entrega.

“Os e-consumidores sabem que uma das grandes vantagens da internet é a velocidade na troca de informações entre clientes e o quanto isso impacta na busca, por parte das varejistas, em atingir excelência na experiência de compra”, analisa Thiago Flores, diretor executivo do Zoom. “Os consumidores estão mais maduros e já se sentem confortáveis com questões básicas do comércio eletrônico como entrega e pagamento, podendo agora priorizar outros aspectos”, complementa Flores.

Em sua quarta edição, o estudo pediu que os respondentes escolhessem até 3 critérios que levavam em consideração nas suas compras online. As opções disponíveis eram: “priorizo as lojas onde já tive boa experiência”, “preço/busco pelo produto mais barato”, “priorizo as grandes lojas”, “vejo se tem reclamações em sites como o Reclame Aqui”, “confiança na entrega” e “avaliação de outros consumidores”.
Confira abaixo o comparativo dos resultados da pesquisa do Zoom em parceria com a Consumoteca sobre os critérios dos e-consumidores para selecionar as lojas em que comprarão:

Captura de Tela 2017-02-16 às 12.04.26

Fonte: Zoom/ Consumoteca 2017

Tags, , , ,

Com o fim da Lei do Bem, eletrônicos já aumentaram 13%

Segundo o Zoom, reajuste no preço de notebooks chega a 20%. PCs e tablets já subiram 11% e os smartphones foram os menos impactados até agora, já que sofreram aumento de apenas 8%.

Uma pesquisa do Zoom (www.zoom.com.br), site comparador de preços e produtos, revela um aumento médio de 13% nos preços de produtos eletrônicos comparando janeiro desse ano a dezembro de 2015, último mês em que vigorou a Lei do Bem, que previa a isenção de impostos PIS/Pasep e Cofins para alguns produtos eletrônicos. Os notebooks foram os que apresentaram a maior alta até o momento: 20%. Já os desktops e os tablets tiveram aumento de 11% e os smartphones, categoria líder de buscas no Zoom, sofreram o menor reajuste até o momento: 8%.

Na análise dos notebooks, campeões de aumento, alguns modelos, como o Intel Celerum 32051 4GB RAM HD 500 GB LED 14” chegaram a apresentar aumento médio de 51% no período em que foram monitorados. Já os smartphones, apesar de apresentarem a menor média de aumento, alguns dos aparelhos analisados, como o Sony Xperia Z3 Compact D5803 20,7MP 16GB Android Kitkat 3G 4G wi-fi, apresentaram alta de 79% em seu preço.

“Quem deseja comprar um novo celular essa é uma boa hora, já que a maioria dos produtos não está sofrendo aumentos expressivos após o fim da isenção de impostos. Entre os modelos mais populares há casos isolados que aumentaram muito o preço, portanto é essencial pesquisar bastante”, aconselha Thiago Flores, diretor executivo do Zoom. “Se encontrar uma boa oportunidade no aparelho desejado é recomendado aproveitar o momento para se precaver de um aumento de preço ainda maior, já que passamos por um período de alta do dólar e da inflação”, ressalta o executivo.

Para o estudo foram monitorados pelo Zoom os dez produtos mais buscados das categorias smartphones, tablets, notebooks e desktops, ao longo do mês de janeiro para comparar a média do menor preço apresentado por eles no período com o preço dos produtos praticados em dezembro de 2015.

Tags, , ,