Tag wireless

Estádios do futuro: conectados e inteligentes para atrair mais público

Arenas para o entretenimento, como os complexos esportivos, oferecem grandes oportunidades para os fornecedores de infraestrutura tecnológica

Por Melissa Strait

Os estádios e autódromos são estruturas enormes, criadas com o objetivo de oferecer experiências empolgantes para o público. Seja para uma partida de futebol, um grande
show ou uma corrida de automóveis, todas essas arenas ao redor do mundo têm como objetivo oferecer uma experiência inesquecível aos fãs. Em um mundo digital, sempre
conectado, o segredo para que os usuários tenham uma permanência satisfatória incluiuma boa conexão com a internet, segura, estável e rápida, que permita, por exemplo,
fazer o upload de fotos e vídeos para as redes sociais sem gargalos. Embora os estádios tragam grandes desafios estruturais para atingir conectividade
de primeira linha, por outro lado oferecem oportunidades excepcionais quando a infraestrutura de rede está em ordem.

Afinal, as lojas das arenas, câmeras, luzes eaté a área de fast food, tudo demanda uma largura de banda maior para podersuportar a quantidade de dados transmitidos pela Internet durante um evento, emuma praça de esportes conectada.Por isso, cada vez mais os estádios ao redor do mundo funcionarão como pequenas cidades inteligentes. Da mesma forma que as chamadas smart cities, um estádio deve contar com uma infraestrutura que garanta aos usuários a conectividade e disponibilidade de rede necessária para satisfazer cada uma de suas necessidades, em todos os espaços. Um exemplo disso é o Estádio NRG, em Houston Texas, que conta com 783 antenas estrategicamente espalhadas pela CommScope no local, fornecendo maior largura de banda, não só dentro do estádio, mas também na região em torno dessa arena.A conexão de alta velocidade permite também que os fãs encontrem restaurantes próximos, hospedagem, etc. Desta forma, cria-se um ecossistema de hotéis, meios de transporte, restaurantes e outros estabelecimentos, toda uma experiência envolvente para que as pessoas prefiram ir ao estádio que ficar em casa e ver o jogo pela televisão, por exemplo.

Nos Estados Unidos, empresas como a CommScope disponibilizam soluções de cobre e fibra em estádios e autódromos, como o Daytona International Speedway, para
aumentar a capacidade de Wi-Fi. Na América Latina há estádios de futebol como do Monterrey, no México, com avançado sistema para tornar mais eficiente a rede celular,
ampliar a cobertura das conexões sem fio, garantir o correto funcionamento dos sistemas de vídeo e áudio, etc. Seja em estádios de futebol americano, shows ou
autódromos, os service providers precisam estar preparados para atender às expectativas dos torcedores e suportar as exigências futuras.
*Melissa Strait é jornalista, editora e trabalha como assistente executiva da diretoria de tecnologia da CommScope.

Melissa Strait, jornalista, editora e assistente executiva da diretoria de tecnologia da CommScope.

Tags, , , , , , , ,

Infraestrutura: conheça as tendências do setor wireless para 2018

Por Rogerio Ferro

Os leitores familiarizados com o chamado ciclo de hype sabem que novas tecnologias passam por um conhecido processo assim que elas surgem. A animação do começo leva a expectativas excessivas, que, em alguns casos, levam `a frustração geral antes mesmo que ocorra o difícil trabalho de implementação geral (se é que ele vá mesmo acontecer). Quando pensamos na tecnologia 5G, certamente existe a euforia inicial de todas as vantagens que ela trará. Também passamos pela frustração que ocorre quando pensamos “isso vai ser difícil de popularizar”. Estamos em um momento de ascensão, e acreditamos que 2018 seja um ano produtivo quando realmente começarmos a entender o que é possível fazer após o período de hype. Será ainda melhor com a aprovação pelo 3GPP do novo padrão de rádio 5G não autônomo, permitindo novos desenvolvimentos.

O ano de 2018 será de pragmatismo, um momento para entender o que é realmente possível. É por isso que a densificação, a virtualização, a otimização e a simplificação das redes continuarão em primeiro plano entre os objetivos dos fornecedores de infraestrutura de telecomunicações neste novo ano. Embora não sejam exatamente novas, essas iniciativas são importantes, pois as operadoras maximizam seus investimentos na rede e criam uma ponte para as tecnologias de próxima geração.

A medida em que se inicia 2018, a Commscope já nota o espírito de experimentação entre os clientes, com trials e provas de campo em desenvolvimento. Todos esses testes deixam claro que a tecnologia 5G traz novas dinâmicas e oportunidades de mercado, mas há desafios importantes que precisam ser superados. Em nossa perspectiva, as três áreas abaixo serão essenciais em 2018:

Convergência para novos modelos de negócio e novos usos

A convergência das redes com e sem fio é real. Muitos de nossos clientes estão se reorganizando em torno desse conceito, acabando com segmentações de negócio dentro da empresa, pois os negócios, antes separados, agora se uniram. Profissionais que tradicionalmente usavam rede fixa estão migrando para as redes sem fio, trazendo também seu conhecimento sobre conectividade de fibra óptica. Muitas operadoras direcionam a fibra para pontos mais sensíveis de suas redes para permitir arquiteturas RAN (C-RAN) centralizadas ou na nuvem e implementações de small cells em grande escala que colocam o ponto de mudança de rede de fibra mais próximo dos assinantes.

MSOs e empresas neutral host com redes de fibra estão lucrando com elas, vendendo acesso para backhaul de small cells. Algumas estão até construindo e alugando suas próprias redes de small cells para operadoras sem fio. Parcerias improváveis estão se formando entre empresas de cabo, provedores de rede sem fio e neutral hosts. O mercado está dinâmico, e isso pode criar ansiedade, mas também abre novas oportunidades.

Há também convergência de espectro licenciado e não licenciado com a abertura de novas frequências, como 3,5 GHz, uma das bandas globais da tecnologia 5G. O Citizen Broadband Radio Service (CBRS) nos Estados Unidos, fornecerá o serviço a usuários licenciados e não licenciados e permitirá novos casos de uso, como redes LTE privadas e SWN/WOAN. Um fabricante pode implementar uma rede LTE privada na frequência de 3,5 GHz para controlar via rede sem fio robôs em uma fábrica. Ou um neutral host pode usar uma rede LTE em um estádio ou centro comercial e vender capacidade para provedores de serviços. Muitos negócios e usos novos envolvem a frequência de 3,5 GHz.

A estrada para a tecnologia 5G é formada por redes LTE

Para o mercado celular tradicional, o objetivo da banda larga móvel aprimorada ainda está relacionado à evolução da LTE. Com agregação de operadoras e implementação em campo comprovadas, a rede LTE está alcançando velocidades muito altas com downloads e uploads acima de 100 Mbps. Na verdade, já surgem sites LTE em “Gigabit”. A latência da rede LTE geralmente fica abaixo de 20 milissegundos em muitas partes da rede. Nos próximos anos, ela continuará a ter um papel fundamental na estrutura de apoio da “rede das redes”. Um dia, a rede 5G se tornará a principal tecnologia macro, mas provavelmente começará como um aprimoramento da capacidade para áreas exigentes, com altas concentrações de usuários, além de gerar novos usos de aplicações verticais.

A tecnologia 5G definitivamente será usada para equipamentos de Internet das Coisas (IoT) e em aplicações de baixa latência. Estas aplicações surgirão primeiro na manufatura industrial, que faz uso de robôs coordenados via rede sem fio com latência ultrabaixa. A verdadeira promessa dessa tecnologia é uma combinação de alta velocidade, baixa latência e dispositivos de baixa potência. Mudanças na arquitetura permitirão que as operadoras selecionem opções de fronthaul que otimizem e forneçam o melhor desempenho de latência ou throughput da rede. Veremos isso acontecer em etapas, com usos específicos em mercados verticais. Mobilidade celular, logística, manufatura e saúde terão seus requisitos específicos.

O desafio das small cells…

O setor inteiro tem falado sobre esse desafio há um certo tempo, mas as small cells ainda são muito difíceis de serem implementadas. A aquisição do site é um grande desafio. Estamos começando a ver um volume maior de projetos, mas que ainda demoram mais do que o desejado. Processos de zoneamento que levam 12 meses ou mais são muito longos. Nossa esperança para 2018 é um movimento real, com esforços em todo o mundo, para padronizar e acelerar implementações de small cells.

Todos também sabem dos desafios das bandas de ondas milimétricas. A propagação do sinal diminui consideravelmente nas frequências mais altas. O acesso fixo sem fio em mmWave é um bom exemplo de uso de Massive MIMO e antenas ativas. Antecipamos o surgimento de antenas ativas em 2018 para bandas acima de 6 GHz para aplicações fixas sem fio e de baixa mobilidade. Desta forma, as antenas tradicionais com capacidades de bandas múltiplas e beamforming ainda são fundamentais para as redes sem fio. Isso também é uma questão de aquisição de sites, mais especificamente uma questão de aquisição de espaço na torre. As torres estão lotadas. Se as operadoras quiserem adicionar novos espectros ou tecnologias, elas precisam encontrar espaço. Normalmente, isso significa substituir antenas de bandas de frequência atuais, além de adicionar outras novas. Qualquer dispositivo que for instalado na torre hoje deve ser adequado para atender a múltiplos propósitos e estar pronto para futuros requisitos.

É claro que muitas outras discussões tecnológicas estão em andamento no universo sem fio. Em 2018, veremos progressos significativos na definição da tecnologia 5G, tanto como um padrão quanto para implementações do mundo real. O ciclo de hype inicial se acalmou, o que é um passo necessário para o discernimento prático de como todos nós vamos tornar a rede 5G uma realidade.

Rogerio Ferro é diretor de vendas wireless da Commscope para a América do Sul

Tags, , , , , ,

CommScope premia os parceiros de maior destaque no ano, durante o CALA Partner Challenge

Pelo décimo ano, a CommScope, empresa global e líder no mercado de soluções de infraestrutura, realizou seu encontro anual CALA Partner Challenge. O local escolhido para a edição 2017 foi a Praia do Forte, na Bahia, onde 45 de seus revendedores e 5 de seus distribuidores mais importantes da região se reuniram com o objetivo de manter uma colaboração próxima e reconhecer seu trabalho conjunto, tendo em vista os desafios futuros.

“Realizar o Partner Challenge a cada ano é de suma importância para nós. Desta forma podemos continuar fortalecendo nossa relação com os parceiros de negócio e, trabalhando juntos, os estimulando a não só oferecer produtos, mas ir além para que possam apoiar os clientes com soluções completas”, comentou Matias Fagnilli, diretor de vendas da CommScope para a região do Caribe e América Latina. “Da mesma maneira, os parceiros que vão ao evento podem conhecer em primeira mão a estratégia para o próximo ano, além de se manterem em dia com tudo o que virá no futuro.”

Durante o evento, que acontece em um momento de evolução dinâmica da tecnologia, dos modelos de negócio e do desenvolvimento do mercado na América Latina, salientou-se a importância para a CommScope de trabalhar muito próximo a seus parceiros, algo diferente do que é feito no setor, e que destacou a empresa em toda região.

“O evento girou em torno do compartilhamento de visão, estratégia e táticas para que, junto com a comunidade de canais e distribuidores possamos oferecer não apenas a melhor tecnologia, mas o melhor serviço e suporte para os usuários finais. Também nos familiarizamos com as mudanças que estão acontecendo nos centros de computação, redes corporativas e mercados verticais de rápido crescimento e investimento, tudo com a finalidade de estar preparados para os novos desafios”, acrescentou Carlos Morrison Fell, diretor de engenharia para a região do Caribe e América Latina na Commscope.

Para Matias Fagnilli e Carlos Morrison Fell, um dos aspectos mais relevantes que o Partner Challenge tem é a possibilidade de compartilhar a estratégia global corporativa da empresa, tanto de estrutura interna, capacidade de inovação e manufatura, como seu programa de desenvolvimento de parceiros de negócio e seu foco local para América Latina, por meio do qual os parceiros de negócio tornam-se consultores de confiança para os clientes.

“Este ano contamos com a presença de mais de 100 participantes de 45 de nossos parceiros de países como México, Argentina, Brasil, Colômbia e Costa Rica; além de cinco dos principais distribuidores, que compareceram como patrocinadores e compartilharam toda sua experiência de trabalho com os clientes de maneira mais próxima. É importante assinalar que, para que os parceiros possam comparecer a este evento, devem atender a certos requisitos ao longo do ano e alcançar objetivos determinados”, acrescentou Matias Fagnilli.

Durante o encontro foram entregues os CALA Awards 2017 aos parceiros que mais se destacaram em diversas categorias: Newcom como ‘Partner com o rendimento de treinamento que mais se destacou’; PGCOM, como ‘Partner com a implementação mais bem-sucedida imVision’; ERA Telecomunicações como ‘Partner com os rendimentos mais altos’; e RETO como ‘Partner com o desempenho que mais se sobressaiu no processo de garantias”, entre outros.

Tags, , , , , ,

CommScope abre centro de tecnologia avançada, com recursos de realidade aumentada e robótica

As demandas tecnológicas têm aumentado em velocidade acelerada na indústria. Para enfrentar este desafio, a CommScope, líder mundial em soluções de infraestrutura para redes de comunicações, inaugurou um novo Centro de Tecnologia de Manufatura Avançada em suas instalações de Kessel Lo, na Bélgica. O centro é fruto de uma aliança recente com a Yaskawa, maior provedor de robôs do mundo, e tem como objetivo impulsionar a adoção de tecnologia robótica e de maior automatização aos processos de manufatura.

A criação deste novo Centro de Tecnologia de Manufatura Avançada permite à CommScope desenvolver competências e tecnologia automatizadas de produção, em um ambiente de laboratório, por meio da colaboração com universidades, parceiros de conhecimento e provedores. O objetivo é colocar em prática o desenho de novos equipamentos e ferramentas de automação para implementar mundialmente em locais de manufatura.

“À medida que olhamos para o futuro, a natureza da manufatura evolui de forma rápida e nossos clientes esperam personalização e entrega quase imediata de produtos de qualidade”, destaca Chris Story, Senior VP de Abastecimento Global da CommScope. “A fábrica digital transformou a manufatura novamente em um tema de grande apelo. A CommScope vê a crescente proliferação da automatização flexível como uma parte chave da inovação para nossos clientes.”

Este centro inclui um laboratório de mecatrônica de apoio à robótica para desenvolver ferramentas automatizadas de inspeção de qualidade e de suporte para realidade aumentada, e também permitirá o design de ferramentas para facilitar operações delicadas e de alta precisão. A aliança com a Yaskawa e sua tecnologia, que inclui o robô colaborativo Motoman HC10 e o sistema Industry 4 utilizado para gerenciar seus equipamentos de robótica, são peças fundamentais para que este Centro de Tecnologia de Manufatura Avançada consiga alcançar seus objetivos.

“A manufatura contribui com mais de seis trilhões de euros* para a economia mundial, enquanto a demanda de mão de obra altamente qualificada, tecnológica e inovadora continua crescendo”, ressalta Eddie Mennen, diretor geral de Yaskawa Benelux. “A Yaskawa está colaborando com a CommScope para modernizar as tecnologias de produção necessárias para responder de forma eficiente em mercados que mudam rapidamente, como a eletrônica e a alta tecnologia”.

Os robôs de alta precisão facilitam a consistência e a exatidão de processos que não podem ser alcançadas pelo trabalho humano, especialmente para tecnologias como a conectividade de fibra óptica e circuitos.

O novo espaço será apresentado durante as visitas pelas instalações para mostrar aos clientes como a CommScope está trabalhando para inovar as operações de manufatura e será uma parte chave da aquisição de talento.

“Contar com lugares como este Centro de Tecnologia de Manufatura Avançada é uma parte chave para desenvolver e testar tecnologia, enquanto inovamos em robótica, o que será um grande apoio no esforço em acrescentar maior automatização à nossa rede global de manufatura, bem como apoiar nossas operações em busca de melhorar a qualidade, eficiência e velocidade”, concluiu o Senior VP de Abastecimento Global da CommScope.

*Hennik Research, Annual Manufacturing Report 2017. The Manufacturer.

Tags, , , , , , , , ,

CEO da CommScope é nomeado Líder Empresarial do Ano

Eddie Edwards, Presidente e Diretor Executivo da CommScope, foi escolhido o Líder Empresarial do Ano pelo Conselho Empresarial da famosa Universidade Lenoir-Rhyne, fundada em 1891 e localizada em Hickory, na Carolina do Norte – Estados Unidos. Sua visão estratégica e seus reconhecidos sucessos na liderança transformaram-no em um modelo para os líderes da indústria, bem como para os estudantes da Universidade, o que o coloca como a escolha ideal para o prêmio.

“Agradeço ao Conselho Empresarial por este reconhecimento, bem como pela liderança e papel que desempenha na comunidade”, mencionou Edwards. “Hoje, ao receber este reconhecimento, aplaudo também a equipe global da CommScope, cuja paixão pela inovação e o suporte que dão aos nossos clientes levaram a nossa empresa ao sucesso.”

Como Diretor Executivo, Eddie Edwards foi fundamental em diversas aquisições recentes da empresa, ajudando a transformar a CommScope em uma empresa com uma presença global extremamente forte. “Sob a liderança do Sr. Edwards, a CommScope desenvolveu algumas das melhores redes de comunicação do mundo. Estamos muito contentes de acrescentá-lo à nossa prestigiosa lista de Líderes Empresariais do Ano”, explica Dr. Robert E. Allen, diretor executivo da Universidade Lenoir-Rhyne (LRU).

Antes de exercer a função de Diretor de Operações, Eddie Edwards foi vice-presidente executivo de Desenvolvimento de Negócios e Gerente Geral da área de Wireless Network Solutions. Em 2011 foi nomeado CEO da empresa e Presidente do Conselho Diretivo. Hoje a CommScope se encontra entre uma das maiores empresas da Carolina do Norte, empregando aproximadamente 1.900 pessoas no estado, e mais de 20.000 em todo o mundo. Em 2016, Edwards foi reconhecido também com o Prêmio Louis V. Gerstner, Jr. à Excelência, pelo Grupo Carlyle, prêmio que reconhece a cada ano um CEO que represente excelente liderança, perspicácia nos negócios e excelência na gestão.

A Universidade Renoir-Rhyne reconhece a cada ano um homem ou uma mulher que exemplifique os dons da liderança dentro do seu negócio, bem como dentro da comunidade que o cerca. Este prêmio, selecionado por um comitê da universidade entre uma série de candidatos, é patrocinado pelo Conselho Empresarial da Universidade e foi criado em 1983 para promover uma melhor compreensão da LRU e seus programas dentro da comunidade empresarial, para proporcionar oportunidades únicas de aprendizagem para estudantes e empresas e para apoiar os programas da LRU.

Tags, ,

TP-Link deixará de trabalhar com roteadores de 150Mbps no Brasil

A TP-Link, empresa líder no segmento de conexão wireless home em todo o mundo, acaba de anunciar que deixará de oferecer em seu portfólio roteadores de 150Mbps. Brasil e Rússia eram os únicos países em que esse tipo de aparelho ainda era ofertado pela fabricante. A decisão faz parte da estratégia da empresa de trabalhar sempre com o melhor desempenho ao consumidor final, investindo no desenvolvimento de novas tecnologias baseadas nas tendências de mercado.

“A tendência de consumo dos roteadores de 300Mbps tem aumentado constantemente nos últimos dois anos no País. Desde novembro do ano passado, esse crescimento se tornou mais agressivo, ultrapassando muito as vendas de roteadores de 150Mbps”, explica Marcello Liviero, diretor Comercial da TP-Link no Brasil.

Quem pretende trocar de roteador não precisa se assustar com a mudança. A TP-Link já conta com produtos de 300Mbps com preços bem parecidos aos roteadores de 150Mbps. “Estamos entregando o dobro da performance pelo mesmo preço praticamente”, destaca Liviero.

O processo de retirada do produto do mercado nacional já vem acontecendo desde o início do ano, e terá a sua conclusão no final terceiro trimestre. A ideia é que até o final de 2017 não haja mais roteadores de 150Mbps da TP-Link disponível no varejo.

Apesar do Brasil apresentar um grande terreno para expansão da banda larga, visto que a maioria dos usuários ainda não tem plano ou possuem plano de baixa velocidade, a empresa aposta na tendência de que as velocidades irão aumentar nos próximos anos. Por isso a oferta de roteadores mais eficientes.

“O foco da nossa estratégia hoje é a consolidação da TP-Link como empresa pioneira no desenvolvimento de novas tecnologias. Por isso seremos a primeira empresa no País a adotar um portfólio de produtos orientados a necessidade de performance dos nossos clientes”, finaliza o executivo.

Tags, , , ,

WatchGuard Technologies adquire a Datablink e adiciona autenticação avançada ao portfólio de segurança

A WatchGuard® Technologies, líder em soluções para segurança wireless e segurança avançada de redes, anunciou hoje que fechou a aquisição da Datablink, uma fornecedora líder de soluções de autenticação avançada e de soluções de eBanking para instituições financeiras brasileiras. Esta aquisição estende o portfólio de segurança da WatchGuard para além da segurança wireless e de rede, permitindo que a empresa forneça autenticação avançada para qualquer empresa, independentemente do tamanho ou da especialidade técnica.

Segundo o Relatório de Investigações de Violação de Dados de 2016, 63% das violações de dados confirmadas envolveram vulnerabilidades causadas por senhas fracas ou roubadas, provando que autenticação forte é um componente essencial para se abordar na segurança de dados de qualquer empresa. Com esta transação, a WatchGuard procura prosseguir com o sucesso da Datablink em proteger as transações financeiras no Brasil, além de avançar com a plataforma de autenticação corporativa da empresa para torná-la mais acessível ao mercado SMB, além de empresas multinacionais.

“O mercado de eBanking no Brasil é e continuará sendo uma área de investimento estratégico da WatchGuard”, declarou Prakash Panjwani, CEO da WatchGuard. “Reconhecemos a natureza especializada das relações com clientes já existentes da Datablink, e estamos 100% comprometidos em mantê-las com investimento contínuo em soluções de eBanking para o mercado brasileiro. Estamos ansiosos para investir na continuidade das fortes relações que a Datablink estabeleceu no decorrer dos anos com várias empresas de serviços financeiros no Brasil.”

“A grande reputação da Datablink de proteger o setor bancário brasileiro, foi parte do motivo do interesse criado pela WatchGuard em nossa empresa e nossas tecnologias”, disse Alexandre Cagnoni, CEO e CTO da Datablink. “Fazendo parte da WatchGuard, nossos valiosos clientes no setor bancário brasileiro aproveitarão de um crescimento nos investimentos e benefícios de suporte ao fazermos parte de uma empresa maior. Estamos ansiosos para continuar crescendo com esses clientes nos anos que estão por vir.”

Com esta transação, a WatchGuard também poderá adicionar autenticação avançada ao portfólio da empresa, para soluções de segurança projetadas especificamente para revendas através do premiado ecossistema de canais, visando ambientes SMB, distribuídos e de multinacionais.

“Nosso objetivo com esta transação foi de adicionar um novo elemento essencial ao nosso arsenal em soluções de segurança para Wi-Fi e rede, além de criar uma parceria com um fornecedor de autenticação avançada cujas soluções se alinham e apoiam diretamente nossa missão de tornar a segurança de nível corporativo acessível para empresas de todos os tamanhos”, disse Panjwani. “Não poderíamos estar mais felizes com o novo capítulo que esta aquisição representa.”

Tags, , , , ,

Fortinet lança primeiros pontos de acesso wireless universais da indústria

lcstrip_63016_0_full

A Fortinet (NASDAQ: FTNT),líder global em soluções de cibersegurança de alto desempenho, anuncia o lançamento de sua nova série FortiAP-U de pontos de acesso (AP) wireless universais, desenvolvida para reduzir a complexidade, com a solução sem fio de classe corporativa mais flexível do mercado. Os pontos de acesso universais da Fortinet combinam controle de rede de acesso verdadeiramente unificado e visibilidade com a proteção superior do Security Fabric da Fortinet.

“As equipes de TI encaram grandes desafios ao expandir e proteger a rede sem fio para atender às demandas crescentes de acesso e para lidar com o aumento de riscos que surgiram com a IoT. O Security Fabric da Fortinet elimina essas dificuldades ao incorporar a segurança à infraestrutura sem fio possibilitando estratégias avançadas de segmentação interna que são fundamentais para proteção contra ameaças da IoT”, diz John Maddison, diretor de produtos e soluções da Fortinet. “Oferecendo agora operações automatizadas e compatibilidade plug and play com qualquer backend de gerenciamento de acesso Fortinet, a introdução da série FortiAP-U facilita para os clientes a implementação da proteção adicional garantida pelo Security Fabric da Fortinet. ”

Totalmente integrados ao Security Fabric da Fortinet, os dispositivos da série FortiAP-U fornecem proteções unificadas para a borda da rede, com funções de segurança e controles de aplicativos. A integração do Security Fabric também permite capacidade de segmentação da rede de acesso para fornecer a única estratégia de segurança capaz de proteger as organizações contra as ameaças que envolvem a IoT e os dispositivos finais antes que acessem dados internos fundamentais.

Operações automatizadas da rede, acesso simplificado e segurança avançada

Os pontos de acesso universais da série FortiAP-U simplificam a instalação e a administração das redes de acesso, oferecendo apenas um equipamento compatível com todas as plataformas de gerenciamento de acesso da Fortinet, incluindo controladores corporativos LAN wireless FortiWLC, integrados aos controladores LAN de firewall corporativo FortiGate e o gerenciamento sem fio na nuvem e sem controlador FortiCloud.

Os pontos de acesso universais apresentam a instalação inovadora do tipo plug and play, permitindo que cada dispositivo determine automaticamente o tipo de backend de gerenciamento e as informações de configuração pull down para garantir instalação rápida sem precisar que o pessoal de TI atualize manualmente cada equipamento.

Desempenho para atender às demandas de acesso atuais e futuras

Os pontos de acesso universais da Fortinet também atendem às necessidades de rede sem fio de organizações de grande porte, oferecendo recursos avançados de 2 802.11ac Wave 2, como quad spatial streams, suporte estendido para canal de 5 GHz, 160MHz em todo o canal e MIMO de múltiplos usuários.

Essas tecnologias maximizam a largura de banda e a capacidade dos dispositivos, também atendendo às necessidades mais densas de rede sem fio, fornecendo taxa de transmissão de múltiplos gigabits, segurança avançada e visibilidade unificada de todos os dispositivos conectados à rede. Esses recursos, combinados à compatibilidade de gerenciamento universal, permitem a flexibilidade de expansão sem esforço conforme aumentam as necessidades da rede.

A série FortiAP-U de pontos de acesso wireless já está disponível.

Tags, , , ,

ISH Tecnologia lança software de autenticação de rede sem fio

A ISH Tecnologia, empresa capixaba que oferece soluções integradas de segurança e infraestrutura cibernéticas, acaba de lançar o ISH Pass, software de autenticação de rede sem fio de forma autônoma, ou seja, sem a intervenção do cliente. Integrante da ISH Labs, nova unidade de negócio voltada para a área de inovação, e com fabricação 100% nacional, o produto tem como objetivo atender ao mercado brasileiro no que tange às regulamentações do Marco Civil da Internet.

Segundo o consultor de Segurança da Informação e coordenador do projeto, Ulysses Monteiro, o Marco Civil (lei 12.965), instituído em 2014, regula o uso da internet no Brasil por meio de uma série de princípios, direitos e deveres para os usuários. Entre eles, está o dever de manter os registros de conexão sob sigilo, em ambiente controlado e de segurança, pelo prazo mínimo de um ano, o que nem sempre é cumprido pelos administradores das redes.

“Na maioria dos casos, quem disponibiliza uma rede sem fio não consegue garantir a autenticidade do cidadão que utiliza o serviço, abrindo brecha para crimes virtuais como injuria, difamação, fraude, calúnia, roubo e pedofilia. Isso ocorre principalmente com empresas de pequeno e médio porte. O ISH Pass tem como objetivo agilizar esse acesso e garantir a máxima autenticidade do utilizador, para que a empresa consiga identificar quem fez e quando foi feito o acesso, precavendo-se caso tenha que informar à justiça, como ocorreu recentemente com o WhatsApp em uma investigação de infração penal”, explica

Além de estar em conformidade com a legislação brasileira, o ISH Pass transforma o hotspot – local onde a rede sem fio está disponível – em uma rede inteligente de potenciais clientes, possibilitando uma experiência rápida e autônoma aos usuários. “Além disso, o serviço é fornecido na nuvem “as a service”, permitindo maior versatilidade às empresas que precisam economizar em infraestrutura e queiram fornecer este tipo de solução” complementa Ulyssses.

Quem utiliza o produto, tem ainda a opção de realizar o acesso rápido via mensagem de texto (SMS) ou redes sociais, o que possibilita também a coleta de informações essenciais para a análise do público como perfil de gênero, localidade, pontos mais acessados, e-mail, telefones, endereço físico, endereço IP, frequência de acesso e retorno etc. Após o período de testes, o produto entrou efetivamente em funcionamento em empresas de São Paulo (SP), Vitória (ES), Porto Alegre (RS) e Brasília (DF).

Benefícios

– Rapidez no acesso à internet por usuários visitantes;
– Economia de tempo no gerenciamento de acessos;
– Ausência da necessidade de infraestrutura, pois todo o serviço está na nuvem;
– Registo de informações de autenticação em conformidade com o Marco Civil da Internet;
– Fornece inteligência comercial e de marketing por meio de relatórios de acesso, informando o perfil dos visitantes.

ISH PASS from Eustáquio Dias Martins on Vimeo.

Tags, , , ,

Pesquisa da Zebra Technologies revela que quase metade das empresas têm rede Wi-Fi sobrecarregada

A Zebra Technologies Corporation (NASDAQ: ZBRA), líder global em soluções e serviços que fornecem visibilidade em tempo real dos bens, pessoas e operações das organizações, divulgou hoje os resultados de uma pesquisa global que mostra que 46% das empresas de varejo, hotelaria e de transporte e logística estão operando com infraestruturas Wireless sobrecarregadas. Mais de metade (53%) das empresas pesquisadas nestes setores estão planejando atualizar suas infraestruturas Wireless dentro dos próximos 12 meses, por conta de uma sobrecarga em seus sistemas devido a novos dispositivos e serviços online. A Forrester Consulting conduziu o estudo encomendado pela Zebra Technologies em outubro de 2015, e escutou profissionais de TI e de negócios em 250 empresas globais nos setores de varejo, hotelaria e de transporte e logística nos Estados Unidos e na Europa.

PRINCIPAIS FATOS

• Empresas de varejo, hotelaria e de transporte e logística estão expandindo sua infraestrutura de rede Wi-Fi para melhorar o serviço ao cliente, aumentar performance operacional e tomar decisões mais rápidas. Quase 60% das empresas de transporte e logística, 54% dos varejistas e 49% das empresas de hotelaria têm planos de expandir ou atualizar suas infraestruturas de rede Wi-Fi.

• 65% dos varejistas, 69% das empresas de transporte e logística e 61% das empresas de hotelaria estão em expansão, modernização ou planejando implementar tecnologias para explorar a Internet das Coisas.

• As empresas estão planejando adicionar novos serviços Wireless, incluindo videoconferência e streaming de vídeos, juntamente com aplicativos específicos da indústria e serviços.

• 46% das empresas de varejo, hotelaria e de transporte e logística estão planejando atualizar sua infraestrutura Wireless para melhorar a cobertura sem fio. Mais da metade das empresas pesquisadas atualizaram recentemente para se preparar para novos dispositivos e serviços, e 41% planejam atualizar os pontos de acesso Wireless que estão sobrecarregados por novos dispositivos atualmente.

Imran Akbar, vice-presidente de rede de comunicações empresariais, Zebra Technologies afirma que “a rede da empresa é a espinha dorsal que conecta todas as partes de um negócio e ajuda a ganhar, servir e reter clientes. Uma infraestrutura wireless poderosa permite o fluxo de dados em tempo real, fazendo com que as organizações saibam o que está acontecendo com os seus bens, funcionários e clientes, dando-lhes uma visão completa de seus negócios”.

Tags, , , , ,

Intelbras lança roteador que libera WI-FI com check-in no Facebook

A Intelbras, desenvolvedora de equipamentos e soluções tecnológicas de Segurança Eletrônica, Telecom e Redes, anuncia o lançamento do roteador HotSpot 300 wireless, em parceria com o Facebook. O equipamento permite que os estabelecimentos ofereçam acesso WI-FI a seus clientes por meio do check-in em sua página do Facebook. O HotSpot 300 é o primeiro roteador, em sua categoria, desenvolvido e fabricado no Brasil, na fábrica da Intelbras em São José, Santa Catarina.

Os estabelecimentos comerciais que testaram o roteador da Intelbras mais que dobraram os check-ins de suas páginas no Facebook, nos últimos quatro meses. Como exemplo o pub The Liffey Brew Pub, na grande Florianópolis, registrou 10 mil check-ins, depois de usar o produto, contra 7.086.O Bob´s Trajano, em Florianópolis, inaugurou sua página no Facebook ao mesmo tempo que implantou o equipamento, alcançando 4.200 check-ins. A Pizzaria Papparella, também em Florianópolis, passou de 2.583 check-ins para 4.200, no mesmo período, em sua página no Facebook.

O novo roteador da Intelbras oferece benefício tanto para os clientes dos estabelecimentos quanto seus proprietários. O diferencial para os clientes é a forma rápida de conseguir acesso à Internet fazendo check-in na página do estabelecimento no Facebook, sem a necessidade de senha.Para os proprietáriosde bares, cafeterias, restaurantes, pousadas, lojas, clínicas, academiase qualquer outro tipo de estabelecimento comercial, o novo roteador da Intelbras oferece conectividade, maximizando a presença de seus clientes no estabelecimento e potencializando o seu negócio em parceira com uma das maiores redes sociais do mundo. Além disso, o check-in que o cliente faz com o Facebook, aumenta o tráfego na fanpage do estabelecimento e ajuda a divulgá-lo na rede social, com aumento da visibilidade do local e atraindo novos seguidores no Facebook.

Outro diferencial do produto para o mercado brasileiro é possibilitar a conexão à Internet simultânea para até 60 dispositivos por equipamento, em uma abrangência de 300 metros.
“O acesso à rede por meio do check-in no Facebook permite que as pessoas naveguem rapidamente sem precisar pedir a senha a um funcionário, e sem digitar longas chaves ou preencher formulários com dados pessoais. Tudo funciona com poucos cliques no dispositivo, e atende uma demanda crítica: estar conectado em todos os momentos”, explica Artur Souza, diretor de Engenharia do Facebook.

“Com esse novo produto, a Intelbras atende à demanda do segmento de pequenos e médios estabelecimentos comerciais, que estavam à procura de um roteador WI-FI, que oferecesse qualidade e inovação a um ótimo custo benefício. A parceira com o Facebook completa a eficiência do produto e melhora a experiência do usuário, tornando-o ainda mais atrativo para clientes e proprietários. Esse mercado está em expansão e prevemos crescimento de até 15% no próximo ano”, afirma Amilcar Scheffer, diretor de Redes e Telecom da Intelbras.

Para o diretor de Redes e Telecom da empresa, a grande capilaridade da Intelbras é um fator que irá potencializar a comercialização do produto em todas as regiões do Brasil. “Nosso canal de Vendas – distribuidores e revendas autorizadas e especializadas em tecnologia, irão comercializar o HotSpot 300 em todo o território brasileiro. Estimamos que a aceitação do produto e o empenho de nossos parceiros contribuam para resultados positivos em vendas ainda esse ano”, acrescenta.
O novo roteador da Intelbras pode ser adquirido pelo cartão BNDES, tendo acesso a diversas facilidades/vantagens. Mais informações no site: www.cartaobndes.gov.br

The Liffey Brew Pub, Bob’s Florianópolis e Pizzaria Papparella usam HotSpot 300

O The Liffey Brew Pub, Bob´s Florianópolis e Pizzaria Papparella são alguns dos estabelecimentos comerciais, convidados a participar do teste do produto, antes do lançamento oficial. Seus proprietários puderam comprovar ao longo dos últimos quatro meses os benefícios em qualidade, segurança, rapidez e facilidades que o HotSpot 300, em parceria com o Facebook, oferecem aos clientes e aos estabelecimentos comerciais.

“Toda inovação é bem vinda e a parceria com a Intelbras para testar o HotSpot 300 foi um sucesso. Estávamos precisando de um produto como esse que ao mesmo tempo ofertasse benefícios para os clientes e também para nós, proprietários do comércio”, afirma Jorge Alexandrino Cardoso Costa, um dos três sócios do The Liffey Brew Pub. Amante de inovação tecnológica, Jorge Costa informa que, há muito, o principal canal de divulgação do seu negócio é o Facebook.

Promoções, novos cardápios, lançamentos de cervejas artesanais e a agenda musical da casa – em estilo irlandês ao som de Rock and Roll, são divulgadas nas páginas do site de relacionamento. Com a implementação do HotSpot 300 em seu pub, esse potencial de divulgação e marketing no Facebook multiplicou-se. “Percebemos que além do aumento de check-ins, as visualizações de nossa página e as curtidas também cresceram. Com isso ampliamos nossos seguidores e, consequentemente, temos um potencial de novos clientes e maior chance de fidelizar ainda mais os atuais. Tudo isso a partir da adoção do HotSpot 300, que além de oferecer acesso gratuito à Internet, o que atrai mais clientes, o fato de acessar a nossa página no Facebook, nos possibilita conhecer mais o perfil de nossos clientes e atendê-los ainda melhor”, afirma.

Para Célio Salles, franqueado Bob´s em Florianópolis, a questão da segurança foi o principal benefício que o roteador da Intelbras agregou ao seu negócio. “Para uso profissional, como em um estabelecimento comercial, não se pode arriscar e utilizar roteadores que não estejam de acordo com a legislação e que não ofereçam a máxima segurança. A vantagem de ter o equipamento da Intelbras em nossa casa é que podemos controlar o acesso dos usuários, sabemos quem está acessando nossa rede WI FI e assim oferecer com segurança o acesso livre aos clientes”, afirma o empresário.

Outra vantagem apontada por Salles é que o aparelho possibilita o balanceamento da banda, sem prejuízo para as atividades normais do negócio. “Sabemos o quanto é precioso manter nossa rede funcionando, sem interrupções, e o HotSpot permite que disponibilizemos uma parte da banda para o cliente, e a outra parte fica livre para nossas operações virtuais”, complementa. Segundo o empresário, ele acompanhou desde o início os testes do produto e assegura “que atende com a máxima eficiência, rapidez e segurança às necessidades do cliente e dos proprietários do comércio”.

A Pizzaria Papparella, tradicional em Florianópolis, é outro exemplo de sucesso da utilização do novo roteador Intelbras em parceria com o Facebook. Lucca Papparella também é outro entusiasta do produto. “Percebemos que a visualização de nossa página aumentou em pelo menos 80%, nos últimos meses, desde que instalamos o equipamento da Intelbras”, disse. “A performance do produto é ótima, rápida, e atende nossos clientes. Estamos muito contentes com esse serviço e sabemos que é um investimento imprescindível para todo e qualquer comércio que pretende atender bem seus clientes, aumentar sua fidelização e ampliar o número de frequentadores”, complementa.

Tags, , , ,

Intel e Telit fecham parceria para incentivar internet das Coisas do Brasil

A Intel e a Telit Wireless Solutions anunciaram colaboração para incentivar o empreendedorismo da Internet das Coisas no Brasil. Para isso, a Intel fornecerá kits de desenvolvimento para grupos classificados da Telit Cup Brasil, uma competição criada para incentivar estudantes universitários e de cursos técnicos de engenharia e tecnologia a desenvolverem suas ideias para máquinas conectadas que podem melhorar a qualidade de vida urbana.

Os doze grupos aprovados na primeira fase da Telit Cup Brasil, formados por até três estudantes e um professor orientador de instituições como USP, Inatel e Fiap, terão até junho para apresentar um protótipo funcional do business plan apresentado durante as inscrições. “Os módulos da Telit fornecem funcionalidades de comunicação como 3G, 2G e GPS, e o kit da Intel é o acompanhamento perfeito para processar os dados enviados pelas soluções desenvolvidas pelos grupos”, explica Ricardo Buranello, diretor geral e vice-presidente da Telit Latin America.

O objetivo principal da competição é que essas soluções se tornem negócios no mundo real que possam potencialmente ser inseridos no mercado e melhorar a qualidade de vida em nossas cidades. Por isso, a propriedade intelectual de todas as soluções desenvolvidas durante a competição pertencerá exclusivamente aos estudantes e professores responsáveis por sua criação. “O papel da Intel e da Telit é fornecer aos grupos aprovados os kits e o suporte técnico durante a competição, para que os grupos possam atingir seus objetivos”, explica Rubem Saldanha, gerente de educação da Intel. “Estamos ansiosos para ver o que essas mentes jovens e brilhantes podem fazer com nossa tecnologia”.

O primeiro prêmio da Telit Cup Brasil será uma viagem para Las Vegas para que todos os membros do grupo vencedor visitem uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, a CTIA, e possam fazer contatos para a implementação de suas idéias.

Tags, , , , , ,

Techtudo:MWC 2013 prova que a era dos fios já acabou

A feira de dispositivos móveis e telecom MWC 2013 tem muito mais do que novos tablets e smartphones. Todos os anos, em Barcelona, grandes executivos, analistas e empreendedores se reunem para discutir e disseminar o que virá à seguir neste mercado, e nesta edição não houve dúvidas: a era das conexões físicas, por fios, está prestes à acabar. Acompanhe reportagem completa no Techtudo.

A conectividade NFC foi um dos grandes destaques do MWC 2013 (Foto: Allan Melo/TechTudo)

Tags, , , ,