Page

Tag Valor Agregado

5 Fintechs com vagas abertas

O mercado de fintechs está em plena expansão. Os altos investimentos em bancos digitais estão focados em oferecer serviços e atendimentos menos burocráticos à população. As instituições financeiras tradicionais ainda são muito concentradas e uma pesquisa realizada pela iProspect entre a população adulta da América Latina, revelou que 87% dos consumidores estão dispostos a conhecer um player não tradicional nesta área. Os esforços das fintechs para avançarem no mercado resultam em um cenário próspero e para manter essa crescente, diversas estão contratando pessoas para atuarem em suas equipes. Conheça abaixo algumas fintechs brasileiras que estão contratando e quais são as vagas:

Celcoin

O Celcoin, aplicativo que transforma o celular de microempreendedores em uma máquina de recargas e pagamentos, recebeu recentemente um aporte de R$6 milhões da Vox Capital – principal fundo de investimento de impacto social e está em plena expansão de sua operação. Recentemente foi reconhecido pelo prêmio “100 startups to Watch”, além de um prêmio global de inclusão financeira como a única fintech brasileira a integrar a lista do “The Inclusive Fintech 50”. Atualmente está contratando 15 pessoas para compor o time com 37 funcionários. O escritório da empresa está situado em Alphaville – São Paulo. As vagas são para diversas áreas, como tecnologia, financeiro, atendimento e marketing. Os currículos devem ser enviados para o e-mail: rh.cv@celcoin.com.br. Entre elas estão: Desenvolvedor Fullstack Pleno, Analista de Sistemas Pleno, Analista de planejamento financeiro, Gerente de desenvolvimento de negócios, Atendimento de cliente, Data Scientist em marketing digital.

Agibank

O Agibank, banco inovador que oferece soluções para melhorar o dia a dia e facilitar a vida financeira das pessoas, está com 113 oportunidades de trabalho disponíveis. As vagas estão distribuídas nas diversas áreas da instituição, como tecnologia, comercial, corporativo e central de atendimento, em várias cidades do Brasil. Além do pacote de benefícios, grande parte das vagas atuais disponíveis prevê remuneração variável, mais um dos diferenciais da instituição, que em 2018 apresentou lucro líquido recorrente de R$ 159,8 milhões. e foi eleita, pela segunda vez consecutiva, uma das Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, segundo ranking da Você S/A. Para conferir as vagas disponíveis e cadastrar-se para a seleção basta acessar www.agibank.com.br/trabalhe-conosco

Creditoo

A Creditoo, primeira e única plataforma 100% online que oferece empréstimo consignado como benefício para funcionários de empresas privadas, está buscando novos talentos para compor o time em São Paulo. A empresa conta com mais de 20 oportunidades disponíveis nas áreas de Tecnologia (UX pleno ou sênior, Product Owner júnior ou pleno, DevOps júnior ou pleno, Front pleno ou sênior e Backend Java pleno e sênior), Negócios (estagiário, analista financeiro júnior, Biz Dev, especialista de formalização e analista de BI), Marketing (analista de performance e analista de conteúdo), Customer Success (coordenador e analista pleno e sênior), Comercial (executivo de vendas pleno, SRD júnior ou pleno, coordenador de vendas e executivo de vendas sênior) e Customer Experience (analista). Os currículos devem ser enviados para vagas@creditoo.com.br, com a área de interesse no assunto do e-mail.

Movile Pay

A Movile Pay, fintech do Grupo Movile focada em soluções financeiras, como o pagamento por QR Code, tem 23 vagas abertas, em São Paulo e Campinas, nas áreas de tecnologia, mídias digitais, design, entre outras. A empresa atua também com pagamentos offline, por meio de terminais POS do próprio iFood. A ideia é democratizar o serviço e oferecer um jeito fácil e rápido de interagir com o dinheiro. Em expansão constante, a Movile Pay nasceu com apenas 2 colaboradores e, em apenas 6 meses, já passa dos 50. As inscrições podem ser feitas pelo site movile.com/#/careers.

REBEL

A REBEL, plataforma online de crédito pessoal, também está com vagas abertas nas áreas de TI (Desenvolvedor de Sistemas), Design Jr e Especialista de Marketing. Os candidatos podem enviar os currículos para o e-mail vagas@rebel.com.br . A REBEL está entre as 100 startups de destaque, lista divulgada em maio deste ano, e se diferencia no mercado por Machine Learning e Big Data para oferecer propostas de crédito personalizadas, que levam em consideração mais de 2 mil variáveis para calcular taxas e parcelas de acordo com o perfil de cliente.

Tags,

Braskem lança desafio de Open Innovation

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, lançou no ano passado uma parceria com a InnoCentive, uma plataforma global que incentiva desenvolvimento de pesquisas, com o objetivo de retirar cheiro de resina reciclada. Foram 154 inscritos de todo o mundo, com 25 selecionados para a segunda fase e oito finalistas escolhidos para testes. Dois pesquisadores alemães apresentaram a melhor opção e receberam 30 mil dólares por seu desenvolvimento tecnológico.

A proposta do desafio vai ao encontro com o compromisso em Economia Circular da Braskem, divulgado em novembro de 2018, em que a empresa definiu oito iniciativas que contribuem com a cadeia do setor plástico para a indústria e sociedade, e que inclui no terceiro item: “Desenvolver ou apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias, modelos de negócios e sistemas de coleta, triagem, reciclagem e recuperação de materiais, considerando o melhor equilíbrio dos impactos econômicos, sociais e ambientais”.

Dentro deste cenário, a petroquímica conduziu durante 2018 o desafio, visando desenvolver a cadeia de reciclagem do plástico. Foram realizados testes em laboratórios, tanto da Braskem como externos, em oito soluções apresentadas por pesquisadores inscritos no programa. A partir destas avalições, uma solução se destacou: trata-se de um processo que reduz o odor do resíduo sem diminuir as propriedades da poliolefina, ampliando o leque de possibilidades de aplicação do material.

“A parceria com a Innocentive foi um sucesso. Conseguimos atender a uma demanda interna e externa ao abrir para pesquisadores do mundo inteiro uma forma de colaborar com a reciclagem do plástico, permitindo identificar uma nova tecnologia, que desenvolvida em parceria com a Braskem, poderá impactar positivamente o mercado de reciclados. Estamos totalmente comprometidos em pesquisar e desenvolver soluções mais sustentáveis para a cadeia do plástico”, explica Fabiana Quiroga, diretora de Reciclagem e da Plataforma Wecycle.

Tags, ,

Contribuição Assistencial é opcional e não obrigatória

Por Beatriz Daianese, sócia da Giugliani Advogados

A Contribuição ou Taxa Assistencial gera muitas dúvidas para empresários e contribuintes. Esse aporte é mensalmente descontado da folha de pagamento dos colaboradores e nada mais é do que uma contribuição para os sindicatos de determinada categoria de profissionais. Mas, a verdade é que além de ser uma cobrança opcional, alguns sindicatos cometem a ilegalidade de exigir o seu pagamento.

Por que ilegalidade? A resposta é simples: poucos sabem que não é obrigatório e que há a possibilidade de cancelamento. Em nossa legislação encontram-se duas contribuições devidas pelos empregados ao seu sindicato, a Contribuição Sindical, prevista no artigo 8º, inciso IV, da Constituição Federal, e a Contribuição Assistencial, prevista no artigo 513, alínea e, da Consolidação das Leis do Trabalho, e nas convenções coletivas. A Contribuição Sindical é devida apenas pelos empregados sindicalizados e o pagamento é compulsório. Já a Contribuição Assistencial é devida pelos empregados filiados ou não, mas o seu pagamento é opcional.

Ao inverterem o exercício do direito dos empregados em relação ao pagamento da Contribuição Assistencial, os sindicatos desrespeitam a legislação. Enquanto o correto seria o trabalhador interessado em contribuir depositar o valor para o seu sindicato, os sindicatos obrigam que todos empregados paguem a contribuição, ressalvando-lhes o direito de oposição.

Para o empregado que não quer contribuir e prefere não ser descontado, basta que ele envie uma Carta de Oposição ao sindicato, com aviso de recebimento, no prazo de dez dias, contados da publicação da convenção coletiva; e, depois, apresentar ao empregador o aviso de recebimento, para que ele não efetue o desconto.

É essencial que todas as empresas tenham a precaução de informar todos os seus funcionários e colaboradores que se eles não apresentarem a Carta de Oposição enviada ao Sindicato, terão o desconto da Contribuição Assistencial. Esta conduta resguardará os direitos da empresa em eventuais processos trabalhistas futuros que reclamem o desconto indevido das referidas contribuições.

Tags, , ,

Nestlé abre plataforma piloto de blockchain para consumidor rastrear a cadeia de suprimentos

A Nestlé abrirá novos caminhos na transparência da cadeia de suprimentos através de uma parceria com o OpenSC – uma plataforma inovadora de blockchain que permite aos consumidores rastrear sua comida de volta à fazenda. Por meio da parceria, anunciada hoje, a Nestlé se torna a primeira grande empresa de alimentos e bebidas a divulgar que pilotará a tecnologia blockchain aberta dessa maneira. O anúncio faz parte da jornada da Nestlé em direção à total transparência.

Fundada pelo WWF-Austrália e pelo Boston Consulting Group Digital Ventures, o OpenSC desenvolveu uma plataforma que dará a qualquer pessoa, em qualquer lugar, acesso a dados de sustentabilidade e cadeia de suprimentos que podem ser verificados de forma independente.

O programa piloto inicial irá rastrear o leite de fazendas e produtores na Nova Zelândia para as fábricas e armazéns da Nestlé no Oriente Médio. Mais tarde, a tecnologia será testada usando óleo de palma proveniente das Américas. Esses pilotos permitirão à Nestlé entender como o sistema é escalável. “Queremos que nossos consumidores tomem uma decisão informada sobre sua escolha de produtos, ou seja, escolher produtos produzidos com responsabilidade. A tecnologia Open Blockchain pode nos permitir compartilhar informações confiáveis com os consumidores, um caminho acessível”, destaca Magdi Batato, vice-presidente executivo e head de Operações da Nestlé.

A Nestlé vem testando a tecnologia blockchain desde 2017, em especial com a IBM Food Trust. Em abril, ela deu aos consumidores acesso a dados de blockchain pela primeira vez, através do purê Mousline, na França. O blockchain permite o registro da origem e destino de um produto, desde a produção até a chegada ao consumidor final, de forma inalterável.

“Essa tecnologia blockchain aberta permitirá que qualquer pessoa, onde quer que esteja, avalie nossos números e informações de fornecimento responsável”, explica Benjamin Ware, diretor global de Fornecimento Responsável da companhia. “Acreditamos que é mais um passo importante para a divulgação completa de nossas cadeias de fornecimento, anunciada pela Nestlé em fevereiro deste ano, elevando o nível de transparência e produção responsável globalmente”, conclui.

Tags, ,

Coinovação é a chave para a evolução das empresas

Por José Renato de Mello Gonçalves, VP da Orange Business Services na América Latina

Os gastos anuais em pesquisa e desenvolvimento corporativos em todo o mundo aumentaram 11% no ano de 2018, chegando a US$ 782 bilhões em investimentos no período, de acordo com análise feita pela PwC. Apesar de números tão expressivos, a inovação entrou na agenda de algumas empresas há pouco tempo. As organizações passaram a adotar uma abordagem estruturada do conceito e, muitas vezes, competir para estabelecer quem inova mais.

A melhor maneira de colaborar com o momento que o mercado atual apresenta é optando por coinovar. Isso deve ser feito por meio da parceria clara entre empresas, funcionários e, principalmente, clientes. Inclusive, mais e mais empresas estão estabelecendo parcerias de coinovação não somente com clientes, mas também com universidades, fornecedores, startups e, até concorrentes.

Quando um cliente ou parceiro te procura, eles estão buscando mais do que um fornecedor. A meu ver, os clientes chegam à empresa com problemas e necessidades que precisam resolver, mas, muitas vezes, não sabem exatamente qual o melhor caminho para fazê-lo. Estas companhias precisam de pares para caminhar com eles até a raiz de seus problemas. Portanto, é válido dizer que a coinovação é umprocesso que precisa ser intenso, avaliando e entendendo desde o princípio as necessidades de negócio da empresa, para então, em conjunto, chegarmos a uma solução.

Trocar informações sobre os desafios, as necessidades dos clientes finais, de produtos e serviços desde os primeiros contatos, faz com que o cliente sinta um senso de propriedade e comprometimento de quem está contratando. Isso ajuda a construir uma relação de parceria forte, duradoura e valiosa.

A empresa que lidero possui vários projetos nesse sentido e estamos completamente imersos nesse conceito. Em um deles, ela co-desenvolveu um sistema de monitoramento de combustível baseado em IoT com um operador de frota de pesca. Essa solução otimiza o consumo de combustível e ajuda a evitar sua utilização não autorizada, o que traz uma economia significativa para o cliente, já que cerca de metade dos custos operacionais de uma embarcação estão relacionados ao combustível. Mas, mais do que trazer benefícios para o cliente, essa solução também foi responsável por gerar novas perspectivas e habilidades para nós. O que nos torna mais capazes de antecipar e atender às necessidades de outros clientes nos mais diversos setores.

Coinovar é sinônimo de um mercado inteiro sendo impulsionado e estimulado positivamente. Ao unir forças com outras empresas, é possível que surjam ideias relevantes e que possam se tornar a base de novos produtos e serviços.

Um programa de coinovação pode evoluir para uma parceria permanente, com todas as partes desempenhando um papel no atendimento ao cliente final, e bom para todos. O que vejo é que, mais do que simplesmente a vontade, para que isso ocorra, é necessário entender a jornada de dados de todo o ecossistema, os fluxos de trabalho e a segurança de todos os elementos desse novo ambiente de negócios.

Para fazer isso, é importante estarmos atentos à inovação – pesquisar para compreender o cenário dos maiores polos de inovação do mundo, estar presente nestes locais e criar laboratórios de inovação dedicados à pesquisa e desenvolvimento. É preciso também incentivar ativamente uma cultura de inovação nos funcionários, criando uma estrutura que ajude a trazer as melhores ideias para a empresa.

Coinovar é mais do que simplesmente ter novas ideias. A coinovação deve ser parte do DNA da empresa. Ela se torna parte fundamental de seu crescimento, em um momento que é exatamente isso que o mercado pede.

Tags, , ,

Aprimoramento dos materiais é crucial para transformação da indústria têxtil e de confecção

Conhecida como uma das indústrias mais resilientes do mercado, o mundo da moda segue se reinventando. Sob o tema o “Fim das fronteiras: da criação ao consumo”, a quarta edição do Congresso Internacional Abit acontecerá em 22 e 23 de outubro, em Minas Gerais.

O primeiro painel debaterá sobre a “A transformação através dos materiais” com o objetivo de abordar sobre a disseminação, o desenvolvimento e as aplicações de fibras, fios e novos materiais capazes de integrar funcionalidades e propriedades físicas, químicas e biológicas, com usos em diferentes finalidades.

Para Paulo Coutinho, gerente do Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos (Senai Cetiqt) e um dos integrantes desse debate, a exploração da biodiversidade brasileira para o desenvolvimento de novas fibras naturais, artificiais e sintéticas é primordial para o crescimento do país e, se feita de modo correto, pode trazer benefícios e um diferencial competitivo para as empresas brasileiras no mercado global.

“É importante avaliar essa vantagem, identificando o que funciona ou não no Brasil. O ponto de partida é considerar as reservas, materiais e aplicações que poderiam ser direcionados”, diz Coutinho.

O especialista acredita que as fibras sintéticas e novas funcionalidades que podem surgir com o avanço tecnológico aplicado a elas, partindo de uma visão sustentável, são as principais tendências mundiais. Coutinho destaca, ainda, que o uso das fibras funcionalizadas vai além do setor têxtil: “Pode beneficiar a agricultura, energia, construção civil e até mesmo a indústria automobilística. Você desenvolve materiais a partir de fibras, sejam elas artificiais, naturais ou sintéticas para dar características e funcionalidades totalmente novas para diferentes aplicações”.

O especialista relata que, dentre as fibras funcionais, já existem tecnologias de controle da temperatura corporal, repelentes de mosquitos e, até mesmo, que não pegam fogo. “Já se fala, inclusive, no desenvolvimento de fibra que pode ser usada para a coleta de energia, seja por vibração ou solar”, declara.

O painel acontecerá durante o primeiro dia do evento, às 10h30, e conta com a participação de Carlos H. Gonzalez, diretor do setor de fibras da América Latina na Wood Mackenzie; e Raul Frangueiro, criador da Plataforma Internacional Fibrenamics, professor associado e pesquisador na Universidade do Minho.

O Congresso Internacional Abit conta com a parceria estratégica do Senai Cetiqt e apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). Os patrocinadores são: Rhodia Solvay Group, Vicunha, Abrafas, Cedro, Hering, Honda Tar Adovgados, Trützschler, Dohler, Paramount, Unifi, Alpina Têxtil, Cia Industrial Textil, Dini Têxtil, Jolitex, Lunelli, Marcel Phillippe, Saltorelli, Sancris, SCMC e Tear Têxtil.

Para acessar a programação completa, basta acessar o link www.congressoabit.com.br/programacao

Congresso Internacional Abit 2019

Data: 22 e 23 de outubro

Local: Simultâneo ao Minas Trend

Informações: www.congressoabit.com.br/

Tags, ,

O engajamento de equipes na era da transformação digital

SAMSUNG CSC

Por Enio Klein, CEO da Doxa Advisers

A transformação digital está ligada ao futuro do trabalho. Isto é inexorável. A chamada era da automação, capitaneada pela inteligência artificial, fomenta toda uma nova onda de modelos de negócio diferenciados, novas oportunidades de trabalho e avanços econômicos sem precedentes na história. Podemos afirmar que a chamada era digital representa uma ruptura com o passado e certamente exigirá novas competências e atitudes diferentes.

Uma das principais atitudes a serem trabalhadas é o engajamento. O ADP Research Institute conduziu, em 2019, uma pesquisa global sobre o assunto e a conclusão é desoladora: em média, somente 16% da força de trabalho está compromissada e completamente engajada em suas atividades junto às organizações para as quais trabalham. O resultado preocupa, pois, como sabemos, engajamento possui uma relação direta com desempenho.

Dois pontos parecem ser as causas raiz deste problema e ambas estão relacionadas com características tipicamente humanas: cultura organizacional e maior (ou menor) atenção ao desenvolvimento humano, tais como feedback, capacitação pessoal e profissional, e, principalmente, lidar com desejos e expectativas. Mas esta situação pode mudar, se alterarmos a maneira de entender a organização. Mais do que um sistema complexo em que os colaboradores são meramente componentes, as empresas são metáforas da organização humana, onde o trabalho em equipe é fundamental para que os resultados possam ser obtidos.

Exatamente neste ponto é onde a diversidade assume um papel de fundamental importância. A experiência individual é realçada quando agregada a outras experiências, independentemente da idade (geração), do gênero, da base cultural ou outra forma qualquer de classificar os indivíduos. A soma de competências e experiências é benéfica, principalmente se vivenciada em condições ou perspectivas diferentes. A mescla é positiva. É preciso que as lideranças enxerguem que o binômio competência e diversidade é fundamental para o crescimento, e comecem a trabalhar isso em suas empresas de forma orgânica, natural. Não imposta ou por uma questão de imagem. Mas porque é um bom negócio.

O cenário da transformação digital pressupõe o trabalho em equipes cada vez mais flexíveis e com capacidades diversas, trazendo inúmeras oportunidades de inclusão. Por outro lado, é necessário que se tenha atenção redobrada com os movimentos que o mercado está fazendo. Por exemplo, um relatório recente da Mackinsey Global Institute chamado “O futuro da mulher no trabalho: transições na idade da automação”, mostra oportunidades de inserção que podem mudar o perfil do trabalho da mulher nas próximas décadas, como o surgimento de novas funções. O relatório conclui que, se participarem desta transição, mulheres poderão entrar no caminho de atividades mais produtivas e melhor remuneradas.

Pessoalmente, creio que a transformação digital traz oportunidade de inclusão, não só de gênero, em “proporções quânticas”. Muito mais significativas e factíveis que o progresso discreto que a gente vê com políticas, métodos e mobilizações atuais. O trabalho em equipe, neste novo cenário tecnológico e de plena colaboração, é a “sopa primordial para o desenvolvimento do ambiente profissional das próximas décadas. Pense nisso e mãos à obra!

Tags, , , ,

Super Bots Experience reúne líderes acadêmicos e do mercado para debater impacto dos bots nas relações humanas e de consumo no Brasil

Durante dois dias, o Super Bots Experience, evento organizado por Mobile Time, debaterá o futuro dos bots no Brasil e o impacto das novas tecnologias de comunicação automatizada e da Inteligência Artificial sobre as relações humanas e de negócios. O evento acontece nos dias 7 e 8 de agosto no WTC, em São Paulo, reunindo membros da academia e líderes do mercado para oferecer uma ampla programação que inclui painéis, palestras, apresentação de casos de uso.

Do lado dos acadêmicos, a definição de princípios éticos no desenvolvimento de soluções com inteligência artificial é um dos principais temas do Super Bots Experience, que convidou um cientista, uma juíza federal e um professor de direito para o debate. Marcelo Finger, chefe do departamento de ciência da computação e professor titular de inteligência artificial do IME-USP, conduzirá a palestra com o seguinte título: “O que se leva para casa quando se compra inteligência artificial?” Depois dele, será a vez de Eduardo Magrani, advogado, professor da FGV e da PUC-Rio, e autor do livro “Entre Dados e Robôs”, para falar sobre a importância da definição de princípios éticos para a inteligência artificial. A juíza federal do TRF-2 e coordenadora do instituto New Law, Isabela Ferrari, falará sobre como evitar que algoritmos reproduzam preconceitos.

Essas três palestras serão precedidas por um painel sobre laboratórios de inovação no Brasil, com as presenças confirmadas de Emmanuelle Oliveira, gerente de soluções de IA e integração com atendimento do Banco do Brasil; Ivan Patriota, diretor executivo do CESAR Labs; Ricardo Prates, gerente de mobile e inovação da SulAmérica; e Vicente Goetten, diretor do Totvs Labs.

Do lado dos líderes do mercado estão presentes Àngel Trujillo, country manager da Inbenta no Brasil; Daniel Wildt, diretor de tecnologia da Zenvia; Eduardo Henrique, CEO da Wavy; Marcelo Pugliesi, CEO da Hi Platform; e Roberto Costa, CEO da Take, participando do painel de abertura sobre tendências, perspectivas e desafios do mercado nacional de chatbots por algumas das empresas que estão pavimentando o futuro desse serviço no País.

Ao longo da programação, diversas outras palestras e apresentações de casos de uso de interesse dos executivos e profissionais das áreas de atendimento, marketing, desenvolvimento de negócios e TI das mais variadas verticais com projetos envolvendo bots em bancos, seguradoras, varejistas, operadoras de telecomunicações, agências de publicidade e call centers. Fornecedores de soluções de bots e de inteligência artificial também apresentarão suas novidades. A agenda completa e mais informações sobre o evento estão disponíveis em www.botsexperience.com.br, ou pelo telefone 11-3138-4619, ou pelo e-mail eventos@mobiletime.com.br.

Tags,

Em expansão, fintech Bcredi abrirá 50 vagas em Curitiba e São Paulo

A Bcredi – fintech especializada em crédito com garantia de imóvel – está crescendo rapidamente e abrirá até setembro processo seletivo para 50 vagas de trabalho em Curitiba (PR) e em São Paulo (SP). Do total, dez posições já estão abertas. Serão selecionados profissionais com perfil técnico que possuam experiência nas áreas de crédito imobiliário, tecnologia da informação, comercial, recursos humanos e vendas. Mais informações sobre as vagas em http://bcredi.gupy.io/.

“Iniciamos nossas operações em 2017, com 20 pessoas, e terminamos 2018 com 48. Atualmente, nosso quadro já conta com 103 colaboradores”, diz Maria Teresa Fornea, CEO da Bcredi. O crescimento do time vem para acompanhar a rápida expansão do negócio.

“Nossas projeções são ambiciosas. Queremos quadriplicar nossa operação, chegando a 120 milhões em originação até o final de 2019”, diz Maria Teresa. Muito além de metas desafiadoras do negócio, esses números representam capital de giro aplicado, dívidas quitadas, negócios abertos e estímulos sobre mercados que vão além do imobiliário.

No portal http://www.bcredi.com.br/ os usuários podem fazer simulações sobre crédito imobiliário. O investidor pode trocar uma dívida pesada por um crédito saudável, aplicar na própria empresa, abrir uma franquia ou ainda usar os recursos para construir ou reformar.

Tags, , , ,

TOTVS abre 30 vagas para desenvolvedores de software

A TOTVS, líder brasileira no desenvolvimento de software de gestão, anuncia a abertura de 30 vagas para desenvolvedores ADVPL (Advanced Protheus Language) de todos os níveis, para atuar nas SQUAD’s dos módulos de entradas, contas à pagar, contas à receber, controladoria, TSS, fiscal, TAF fiscal e TAF e-social.

O Protheus é o sistema de gestão mais utilizado do país e contribui com a digitalização de milhares de negócios. Para fazer parte desse time de desenvolvedores, os diferenciais são, além da paixão por códigos, ter perfil analítico, ensino superior completo em áreas relacionadas à tecnologia e conhecimentos e vivência em regras de negócios de ERP. O conhecimento do sistema Protheus não é uma exigência.

Os novos 30 contratados terão como posto de trabalho a sede da empresa, localizada na Zona Norte de São Paulo. O prédio da TOTVS, inaugurado em 2017, foi inspirado nas companhias do Vale do Silício, tem 65 mil m² e recebe mais de 4 mil pessoas por dia.

A estrutura conta com diversas áreas comuns de convivência, como salas de jogos, macrokitchens e espaços abertos de trabalho, que contribuem para integração entre áreas e equipes. Os interessados devem se inscrever para as vagas pelo site: https://totvs.gupy.io/jobs/46321

Tags, ,

Avon investe em plataforma de e-commerce com tecnologia IBM para aprimorar experiência de mais de 1 milhão de revendedoras

Folhear o catálogo da Avon e consumir os produtos da marca já fazem parte da vida de muitos brasileiros. Mas, do momento em que os cosméticos são escolhidos na revista até chegar na mão dos consumidores, há um processo importante executado pelas representantes Avon. E para melhorar ainda mais essa prática, a Avon – líder mundial em venda direta de produtos de beleza – deu um passo em sua jornada de transformação digital e escolheu a divisão de consultoria da IBM para implementar uma nova plataforma de e-commerce para mais de 1 milhão de revendedoras. O objetivo da empresa é oferecer uma experiência aprimorada, com agilidade e flexibilidade para segmentação de representantes, produtos, ofertas, promoções e conteúdos. O portal é o principal hub de pedidos da Avon e recebe, em média, 85 mil pedidos por dia, sendo responsável por 99% do faturamento da empresa.

Com interface amigável, o novo portal pode ser acessado por meio de dispositivos móveis, atendendo a uma nova realidade das consultoras, já que atualmente 60% delas utilizam smartphones e tablets para navegar, inserir pedidos e conferir promoções. Além disso, a tecnologia traz um nível mais profundo de personalização na comunicação com as revendedoras, o que as aproxima ainda mais da Avon, oferecendo a capacidade de entender as suas necessidades para direcionar as mensagens e promoções corretas. Com esta plataforma, a Avon pavimentou a jornada de transformação digital presente e futura suportando as inovações que seu mercado precisa.

O projeto teve início em meados de 2016 por meio de um sistema piloto e posteriormente ampliado a todas as revendedoras da Avon. Desde a implementação em 2017, houve um aumento na adesão e, atualmente, centenas de milhares de revendedoras utilizam a plataforma por conta dos benefícios proporcionados, como diminuição no tempo de resposta e facilidade na navegação.

“A Avon está em um processo de transformação digital, oferecendo uma série de ferramentas para aumentar o ganho de suas revendedoras e também fornecer apoio na gestão da força de vendas”, conta Claudia Meira, Diretora de TI da Avon. “Com a adoção da plataforma da IBM, podemos disponibilizar ofertas exclusivas pelo canal digital e mais serviços, como por exemplo, a possibilidade de optar pelo frete expresso e outras modalidades de pagamentos”.

“A tecnologia é hoje fundamental e a principal aliada para melhorar o relacionamento entre empresas com seus consumidores e parceiros, personalizando a experiência, principalmente no mercado de consumo. Com este projeto, conseguimos entender os desafios da Avon e criar uma jornada de inovação para que as revendedoras tenham um meio ágil e amigável para fazer seus pedidos e, principalmente, se sintam especiais e valorizadas”, comenta Enio Garbin, líder de soluções para o setor de Consumo da IBM Brasil.

Os investimentos da Avon na tecnologia são contínuos, com atualizações constantes para que a revendedora aumente seus ganhos e participe do programa de incentivos. A empresa planeja seguir expandindo os recursos e ofertas da plataforma para incentivar que mais revendedoras naveguem e coloquem seus próprios pedidos. Por isso, no primeiro trimestre de 2019 houve o lançamento de um aplicativo para celular, totalmente conectado à plataforma da IBM, para facilitar ainda mais o acesso, a maneira de fazer pedidos e ter autoatendimento dos principais serviços, consequentemente, aumentar o ganho das consultoras Avon.

Tags, , ,

Starter Acceleration Program seleciona startups para módulo da América Latina

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico, anuncia as startups que participarão do módulo América Latina de seu programa global de aceleração de startups, o Starter Acceleration Program. As 10 eleitas, vindas do Brasil e do México, desenvolvem soluções de inteligência artificial, big data, energias renováveis e smart grids (veja a lista).

“As startups selecionadas atuam com tecnologias emergentes que capazes de alavancar a transformação do setor de energia. Com a globalização do Starter, queremos reforçar o apoio ao ecossistema empreendedor brasileiro e, também, expandir nossa presença com inovação aberta em países da América Latina, fomentando novas soluções para o nosso negócio,” destaca Livia Brando, Head de Inovação e Ventures da EDP Brasil.

O programa, que neste ano passou a ser global, com módulos em três regiões – Europa (em Madri, Espanha), América Latina (em São Paulo, Brasil) e América do Norte (em Houston, Estados Unidos) – teve aproximadamente 500 inscrições. Foram escolhidas 10 startups para cada módulo, as quais passarão por uma semana de imersão para o desenvolvimento das propostas de projetos-piloto junto à EDP, com apoio do time de especialistas da Empresa, além das mentorias das aceleradoras.

Ao fim desse processo haverá um Demoday, no qual as startups farão os pitches. Após essa etapa, que, no País, acontece no dia 19 de julho no Unibes Cultural, em São Paulo, aquelas com maior potencial participarão da grande final em novembro, em Lisboa, durante o Web Summit, um dos maiores eventos de inovação, empreendedorismo e tecnologia do mundo. As escolhidas terão um stand no local, podendo apresentar suas soluções ao mercado e prospectar novas oportunidades de negócio durante o Congresso. A startup vencedora será premiada com 50 mil euros

Desde 2008 os veículos de Venture Capital do grupo EDP já aplicaram globalmente mais de 30 milhões de euros em 26 startups, que juntas empregam mais de 750 colaboradores e têm mais de 100 milhões de euros de receita por ano. No país, a EDP ventures Brasil é o 1º Corporate venture capital voltado ao setor de energia, lançado em 2018 já conta com duas startups investidas que passaram também pelos programas de aceleração da EDP.

Novos parceiros

Três parceiros internacionais se juntaram a esta primeira edição do Starter Acceleration Program: a American Eletric Power, utility que tem mais de cinco milhões de clientes em 11 estados norte-americanos; a Turning Tables, uma empresa de inovação do grupo espanhol Cuerva; e a Verbund, maior fornecedora de eletricidade da Áustria, com quase meio milhão de clientes. O programa conta também com a L Marks e a Ace, duas especialistas em projetos de inovação e empreendedorismo e presença mundial.

Conheça o perfil das startups selecionadas:

Loud Voice – São Paulo (Foco em soluções para Clientes): plataforma de comunicação que permite uma conversa real entre bots e humanos gerando uma experiência de qualidade.

Neras – São Paulo (Smart Grids): solução com IoT voltada para a gestão eficiente do consumo de energia em estabelecimentos comerciais e industriais.

ColabApp – São Paulo (Foco em soluções para Clientes): plataforma que conecta consumidores à administração pública ou a empresas a melhoria da qualidade dos serviços prestados.

BLU365 – São Paulo (Foco em soluções para Clientes): plataforma de negociação de dívidas para gerar valor para credores e devedores por meio da combinação de ciência de dados, CRM e marketing orientado para o desempenho e suporte aos credores.

Fhinck – São Paulo (Inteligência Artificial): utiliza a tecnologia de IoT para eficácia e produtividade da força de trabalho, fornecendo análise em tempo real para melhorar processos e aumentar o desempenho e eficiência das equipes

Rio Analytics – Rio de Janeiro (Inteligência Artificial): empresa focada na aplicação de inteligência artificial para prever falhas de ativos industriais. A plataforma digital, através de algoritmos de aprendizagem promovendo aumentando a eficiência da produção.

Já Entendi – Paraná (Inovação em processos internos): startup de inteligência educacional que oferece uma metodologia capaz de transformar qualquer conteúdo de treinamento, como livros, manuais e folhetos em videoaulas com o uso de câmeras e dispositivos inteligentes.

Thermo-Off – Santa Catarina (Energia Limpa): possui um revestimento (como uma tinta), desenvolvido com base em nanotecnologia, com um alto poder de reflexão dos raios infravermelhos, ajudando grandes empresas a reduzir custos e economizar energia.

Pix Force – Rio Grande do Sul (Inteligência Artificial): desenvolve soluções usando tecnologias de visão computacional, inteligência artificial e machine learning para tratamento e interpretação de imagens e vídeos.

Trato – México (Inovação em processos internos): oferece uma plataforma para gerenciamento e interface de contratos jurídicos utilizando a tecnologia blockchain.

Tags, , , ,

Análise de dados e transformação digital devem orientar a experiência do cliente do futuro

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) pediu que os grupos envolvidos na aviação adotem sistemas de análise de dados e transformação digital para ajudar a garantir a experiência do cliente sem divergências e aumentar a segurança e a eficiência.

“Precisamos transformar processos legados e baseados em papel em processos digitais e usar os dados para orientar a tomada de decisões em todas as áreas dos nossos negócios. Os silos organizacionais devem ser eliminados para garantir um foco holístico em toda a experiência do cliente. E nós teremos que fazer tudo isso enquanto continuamos garantindo os maiores níveis de segurança, proteção e sustentabilidade ambiental”, disse Alexandre de Juniac, Diretor Geral e CEO da IATA.

Em sua participação no Simpósio de Dados da Aviação da IATA em Atenas, Alexandre de Juniac falou sobre três aspectos principais para atingir o sucesso:

Desenvolver os principais recursos de ciência de dados e usar os dados para criar melhorias operacionais e na segurança

“As estatísticas mostram que, apesar das flutuações anuais, a tendência de longo prazo é melhorar a segurança. Porém, devemos intensificar nossos esforços para garantir que a taxa de acidentes permaneça desconectada do aumento esperado na demanda de tráfego aéreo nos próximos 20 anos, que deve ser o dobro da demanda atual. O uso maior de dados será fundamental para esses esforços”, disse Alexandre de Juniac.

Ele mencionou o programa Global Aviation Data Management (GADM) da IATA como exemplo. “O GADM coleta dados de mais de 470 participantes do setor por meio de relatórios de acidentes e incidentes, ocorrências de danos no solo e dados de voos. Isso serve como base para uma abordagem proativa baseada em dados para a análise avançada de tendências e mitigação de riscos preditivos.”

Alexandre de Juniac também falou sobre a iniciativa Turbulence Aware da IATA. “Com os dados coletados pelos sistemas das aeronaves, o Turbulence Aware ajudará as empresas aéreas a evitar turbulência, diminuindo os casos de lesões relacionadas à turbulência, reduzindo a queima de combustível e melhorando as eficiências operacionais.

Usar padrões e tecnologias de dados modernos para oferecer experiência do cliente superior

“Estamos atualmente em meio à transformação digital com os programas New Distribution Capability (NDC) e ONE Order. Esses programas, baseados em padrões modernos, eliminarão um século de sistemas legados acumulados e proporcionarão a modernização tão necessária dos processos de distribuição e back-office do setor. Desta forma, veremos um mundo de varejo de companhias aéreas que irá gerar valor para o cliente, para as companhias aéreas e toda a cadeia de valor das viagens aéreas”, disse Alexandre de Juniac.

O NDC melhora a distribuição com o seu moderno padrão de dados baseado em XML para comunicações entre as companhias aéreas e os agentes de viagens. O ONE Order substitui os processos legados de bilhetes eletrônicos (e-tickets), registros de nomes de passageiros e documentos eletrônicos diversos por apenas um pedido de varejo, com foco no cliente.

Sobre os processos de aeroportos, Alexandre de Juniac destacou a iniciativa One ID que facilita a movimentação do passageiro pelo aeroporto com um processo sem documentos por meio de gerenciamento de identidade via reconhecimento biométrico. “Isso aumentará a eficiência desde o check-in até o embarque, beneficiando os passageiros, aeroportos e autoridades de controle”, disse Alexandre de Juniac.

Estabelecer governança de dados robusta para fornecedores e provedores

“As aeronaves modernas geram grandes quantidades de dados que podem ser analisados para monitorar a eficiência operacional e a confiabilidade. Os fabricantes de equipamentos originais (OEMs) geralmente dizem que as companhias aéreas são donas dos dados brutos produzidos por suas aeronaves, mas mesmo assim, eles tomaram medidas para dificultar o uso desses dados por parte das companhias aéreas. Estamos em contato com os OEMs em nome das nossas associadas para tratar desta questão”, disse Alexandre de Juniac.

Além disso, muitas vezes as companhias aéreas não têm informações sobre os clientes que não reservam diretamente com a companhia aérea, o que permitiria entrar em contato com mais facilidade com esses clientes em caso de problemas operacionais. Essas informações ficam armazenadas em sistemas de reservas de terceiros. “Espero que todos concordem que, para garantir a experiência de viagem sem divergências, é necessário que a cadeia de valor seja capaz de gerenciar de forma proativa os problemas operacionais e proporcionar experiências personalizadas aos clientes compartilhados. E isso requer acesso às informações dos passageiros”, disse Alexandre de Juniac.

Leia mais sobre o discurso de Alexandre de Juniac em www.iata.org/pressroom/speeches/Pages/2019-06-25-01.aspx

Tags, , , ,

App europeu de notícias SQUID é lançado no Brasil

O aplicativo SQUID, o primeiro aplicativo de notícias personalizado para os Millennials disponível por toda a Europa, está sendo lançado nos seis principais países da América Latina. Usuários na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia, no México e no Peru agora podem escolher os tópicos que mais se importam, acompanhar as últimas notícias e interagir criativamente com os artigos mais empolgantes. Para todos os outros países da América Latina, fornecemos uma versão internacional em espanhol – tudo em um aplicativo.

Hoje em dia, com a proliferação das fake news que circulam nas redes sociais, é importante ter acesso a fontes seguras de informações como sites e jornais confiáveis. “Com o SQUID, os usuários irão receber notícias de fontes validadas que estão de acordo com os nossos padrões jornalísticos”, diz o fundador e CEO Johan Othelius.

– O SQUID é gratuito e não requer registro

– Mais de 100 categorias de notícias e mais de 20 mil fontes

– Mais de 1 milhão de downloads pelo Google Store

– Recursos para personalização, como escolher e classificar tópicos, salvar artigos e bloquear fontes

– Ferramenta que ajuda a praticar e melhorar o inglês

O SQUID torna fácil o acesso e o uso das notícias relevantes. O aplicativo oferece uma ampla gama de tópicos que os usuários podem escolher para criar seus próprios feeds de notícias personalizados e centrados em imagem. Os algoritmos do SQUID coletam, classificam e priorizam as notícias das fontes mais interessantes da internet, permitindo aos usuários acompanhar os eventos mais importantes e relevantes. Ao mesmo tempo, o SQUID está direcionando o tráfego do popular público-alvo Millennials para as fontes de notícias.

“Queremos ajudar as gerações mais jovens a redescobrir a leitura de notícias como uma atividade diária divertida, valiosa e envolvente”, diz Johan Othelius, CEO e fundador do Aplicativo SQUID. “Depois do nosso grande sucesso na Europa, é natural o lançamento agora na América Latina, onde sentimos fortes laços culturais”.

Tags, , ,

Wavy e CosmoBots oferecem criação de assistente virtual para empresas

Os assistentes virtuais já são uma realidade! Há uma crescente implementação deste tipo de solução nas organizações. De acordo com uma pesquisa do Gartner, até 2020, 85% das empresas utilizarão assistentes virtuais para atendimento ao cliente.

Com o objetivo de tornar a inteligência artificial cada vez mais acessível para empresas brasileiras, a Wavy, empresa do grupo Movile que reúne soluções de customer experience ajudando empresas a fortalecer o relacionamento com seus clientes, e a CosmoBots, empresa que oferece atendimento personalizado por meio de inteligência artificial para assistentes virtuais, desenvolveram uma parceria comercial para oferecer de forma mais completa o produto a seus clientes.

Os assistentes virtuais são robôs que, através de um chat ou aplicativo de mensagens, como Facebook Messenger, WhatsApp, SMS, etc., interagem com usuários finais, em contextos bastante variados. Essas interações podem ocorrer em conversas por voz ou por textos, que tem como destaque a utilização de uma linguagem simples que facilita a comunicação. Com utilização de inteligência artificial, os assistentes virtuais podem interpretar o que o usuário escreve ou fala e prever necessidades e respostas, automatizando a interação.

Com a parceria entre Wavy e CosmoBots, criar um assistente virtual tornou-se algo mais acessível: enquanto a CosmoBots oferece a plataforma para o desenvolvimento de fluxos dos assistentes virtuais, a Wavy agrega grande know how de desenvolvimento de fluxos personalizados, com inteligência artificial, suporte dedicado e até mesmo curadoria de conteúdo.

“Os assistentes virtuais trazem uma grande oportunidade para as empresas otimizarem seus atendimentos, reduzindo a necessidade de mão de obra humana já que, quando bem treinados, podem solucionar dúvidas e resolver problemas de forma rápida e prática. Com isso, empresas se beneficiam com a melhoria da satisfação de seus clientes, retenção e, não menos importante, otimização de custos. Por isso, queremos ampliar e democratizar o acesso a ferramentas como essas nas empresas, sem que necessitem ter um especialista técnico internamente para viabilizar o uso dessa tecnologia. Nós da Wavy oferecemos canais de mensageria para serem integrados ao assistente, todo o suporte na implementação e também consultoria de conteúdo.”, comenta Bruna Maggion, Head de Marketing da Wavy.

A solução oferecida pelas duas empresas possui todas as funcionalidades necessárias para publicar e gerenciar assistentes virtuais nos canais mais utilizados por usuários, como Websites, Facebook Messenger, WhatsApp e Google Assistant.

“A parceria com a Wavy vai trazer, para ambas empresas, maior expertise sobre o assunto, com objetivo de ampliar ainda mais a utilização da tecnologia nas companhias brasileiras. Esse é o nosso grande objetivo”, explica Rafael Pettersen, CEO da CosmoBots.

Os primeiros robôs da plataforma já foram lançados no final de 2018, sempre com objetivo de melhorar e tornar as experiências cada vez mais inteligentes. Antes de fechar a atual parceria comercial, Wavy e a CosmoBots também já haviam trabalhado juntas em testes para o iFood e PlayKids através do WhatsApp Business API.

Tags, , , ,

Nexyon reduz burocracia no setor financeiro com plataforma de formalização digital

As instituições financeiras detêm inúmeros processos burocráticos porque muitos de seus serviços são efetivados por meio de assinaturas em papéis. Pensando em promover mais eficiência e agilidade nessas transações, além de proporcionar uma melhor experiência aos clientes, a Nexyon, desenvolvedora de soluções para formalização de negócios sem papel, apresenta ao setor sua plataforma que integra diferentes modalidades de assinatura digital.

Por meio de qualquer dispositivo móvel, a solução é capaz de melhorar os processos de negócio simplificando e agilizando procedimentos como a abertura de uma conta corrente ou a contratação de crédito. “Na corrida da Transformação Digital, todos estão buscando formas de otimizar seus processos na jornada do cliente com a agilidade proporcionada pela mobilidade”, aponta Alexandre Corigliano, CEO da Nexyon.

Mantendo o fluxo das aprovações e assinaturas de documentos num ambiente 100% digital, as instituições financeiras também encurtam o tempo de tramitação de documentos para concluir um negócio, além de melhorar a eficiência dos processos internos, reduzindo custos com impressão, logística e armazenamento de documentos físicos.

A tecnologia por trás da assinatura digital é parametrizável de acordo com a necessidade de cada processo interno ou externo da instituição. Entre os tipos de soluções contidos na plataforma, há assinatura biométrica manuscrita e assinatura manuscrita com biometria parcial, além de outros fatores de autenticação, como token, certificado digital e senha, entre outros. O cliente escolhe qual modelo deve atender cada operação e todos os formatos operam integrados.

Para dar mais agilidade e segurança aos processos de aprovação da assinatura digital, a Nexyon conta também com a captura de informações dos documentos associados ao contrato por meio da tecnologia de OCR (Optical Character Recognition). Com isso, os dados dos documentos como comprovante de endereço, carteira de habilitação e identidade são confrontados, por meio de RPA (Robotic Process Automation), em bases de dados, como Serpro, Denatran e, ou, Redes Sociais para evitar possíveis fraudes.

Tags, , ,

São Paulo sedia o maior evento da América Latina para o setor solar

Entre os dias 27 e 29 de agosto, São Paulo vai sediar a Intersolar South America, maior feira e congresso da América Latina voltado ao setor de energia solar. O evento vai reunir empresários, profissionais, acadêmicos e representantes do poder público para discutir tendências, realizar negócios e trocar conhecimentos sobre o desenvolvimento de geração e produção fotovoltaicas e tecnologias termossolares.

Ao longo dos três dias de evento, a Intersolar será palco das principais discussões em termos de desenvolvimento do setor e da geração de negócios. Além da área de exposição, o congresso contará com especialistas renomados para abordar os principais assuntos e novidades do setor. Este ano, serão realizados no mesmo espaço outros três eventos paralelos: a Electrical Energy Storage (ees) – inovações e programas de armazenamento de energia elétrica; EM Power e a Eletrotec – Feira de Infraestrutura Elétrica.

Assim como nas edições anteriores, os visitantes encontrarão as principais empresas que atuam nos segmentos fotovoltaico e termossolar, de células e módulos FV, equilíbrio de sistemas, componentes, rastreamento, até aplicações e distribuidores.

De acordo com Mônica Carpenter, diretora da Aranda Eventos, empresa co-organizadora da Intersolar South America, o evento traz a oportunidade de discussões relevantes sobre os avanços do mercado brasileiro de energia solar. “O Brasil está no mapa dos países mais promissores no segmento de geração de energia solar e a feira é um catalisador das oportunidades desse setor, buscando promover o desenvolvimento e a competitividade”, afirma Mônica.

Mercado: O Brasil acaba de superar a marca de 2.000 megawatts (MW) de potência operacional em sistemas de geração centralizada solar fotovoltaica, ou seja, usinas de grande porte, conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), que é o sistema de produção e transmissão de energia elétrica no Brasil.

Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a fonte solar fotovoltaica, baseada na conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma renovável, limpa, sustentável e cada vez mais competitiva, atingiu um total de 2.056 MW de potência instalada operacional, o equivalente a 1,2% da matriz elétrica do país.

O Brasil possui hoje usinas solares fotovoltaicas de grande porte operando em nove estados nas regiões Nordeste, Sudeste e Norte do País, com destaque para Bahia, Minas Gerais e Piauí. Além disso, outra visão interessante desse mercado são os interessados em adquirir equipamentos de geração fotovoltaica em telhados. Houve uma procura por consumidores da classe C por esse tipo de serviço, principalmente pelo aumento nas tarifas de energia nos últimos anos.

De acordo com a Greener, empresa de pesquisa e consultoria, a queda nos preços de instalação e manutenção pode ter sido um diferencial. Para efeito de comparação, um sistema residencial de 4 quilowatts (kW) de capacidade, custava cerca de R$33 mil, em 2016. Ano passado esse valor foi bem menor, R$22 mil. A perspectiva é de mais queda para os próximos anos.

Eventos simultâneos

Paralelamente ao evento principal, visando a interação dos setores de energia solar, programas de armazenamento de energia elétrica e infraestrutura, serão realizados mais três eventos: a Electrical Energy Storage (ees), Eletrotec e a EM Power.

A ees South America será o ponto de encontro para fornecedores, fabricantes, distribuidoras e usuários de soluções móveis e fixas de armazenamento de energia elétrica. Durante o evento, serão apresentadas soluções para sistemas energéticos com fontes renováveis de energia, além de tecnologias inovadoras de baterias e armazenamento de energia, desde componentes e produção até aplicações para usuários específicos.

O mercado de sistemas de armazenamento tem grande potencial para domicílios, redes ou para sistemas de armazenamento em larga escala de uso comercial ou industrial. De acordo com especialistas, a previsão que esse mercado valerá bilhões de dólares dentro de alguns anos, pois os sistemas de armazenamento são mais rentáveis em países com condições favoráveis de auto-consumo.

Voltada para consultores, prestadores de serviços e empresários do setor de infraestrutura e instalações elétricas, a Eletrotec 2019 vai apresentar os principais avanços tecnológicos das áreas de infraestrutura de distribuição de energia elétrica, instalações de TI e Telecom, redes de distribuição aérea e subterrânea, subestações transformadoras, iluminação pública, instalações prediais e industriais, entre outros.

Trata-se da principal feira do setor, enfocando tanto tecnologias para distribuição de energia elétrica quanto serviços e soluções informáticas para gestão de energia aos níveis de rede, de serviços públicos e de edificações. Além disso, em paralelo a feira, no congresso será discutida os principais temas do mercado, novidades e novas tecnologias.

Por sua vez, a Power 2 Drive vai destacar a importância dos carros elétricos para a matriz energética (muitos já são usados com uma espécie de gerador elétrico) e como o transporte do futuro. Trata–se de um espaço para apresentar veículos elétricos (carros, motos e veículos comerciais), suas unidades de alimentação inovadoras, soluções de infraestrutura de carregamento, conceitos de bateria e modelos de negócios para uma mobilidade sustentável.

As energias renováveis e a mobilidade fazem uma combinação ideal. Por isso, o tema vem recebendo cada vez mais atenção de expositores e visitantes, além do destaque na programação da Intersolar. O evento, que tem o apoio da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), visa incentivar o desenvolvimento e utilização de veículos elétricos.

Na Intersolar 2019, a expectativa é receber mais de 20.000 visitantes e mais de 1.500 congressistas. Além disso, cerca de 260 expositores já confirmaram participação e poderão mostrar seus produtos e novas tendências do mercado, representando um aumento de 40% sobre os últimos dois anos.

Intersolar South America
Data: 27-29 agosto, 2019
Horários da feira: 12:00 – 20:00
Horários do congresso: 9:00 – 8:00
Expo Center Norte – São Paulo – SP
Para mais informações sobre a Intersolar, visite: https://www.intersolar.net.br/pt/inicio.html

Tags,

Xi’an planeja tornar-se o hub de startups da China com uma série de iniciativas para recém-formados

Xi’an planeja tornar-se o hub de startups da China com uma série de iniciativas para recém-formados (PRNewsfoto/Xi’an Municipal Government)

Xi’an, a capital da província chinesa de Shaanxi, anunciou, recentemente, o lançamento de uma série de novas políticas voltadas para as startups. As políticas visam lançar mão do potencial dos recém-formados da cidade para tornar a cidade o destino favorito das startups da China. A iniciativa conta com uma série de programas de apoio, desde financiamento direto, mentoria, incubação e matchmaking.

Resumo da política:

– Processo de registro simplificado: lançamento de políticas consolidadas para simplificar o procedimento de registro de empresas, além de oferecer apoio para dedução de impostos, treinamento, mentoria e apoio para financiamentos.

– Apoio para incubação: Xi’an planeja criar 50 incubadoras, 100 centros empresariais e 500 centros de estágios em três anos para estimular que os recém-graduados abram suas empresas.

– Verbas: um novo fundo de 3 milhões de RMB em empréstimos com subsídios de juros ficará disponível para pequenas e microempresas que se qualifiquem. Os recém-formados que atenderem aos critérios também poderão candidatar-se a empréstimos de montantes menores de até 1 milhão de RMB, com parte do seguro básico coberto na negociação.

– Melhor infraestrutura: será formalmente estabelecida a Employment and Entrepreneurship Alliance (EEA, Aliança entre Emprego e Empreendimento) para estudantes universitários, que visa unir universidades, estudantes, o governo e a iniciativa privada para facilitar o apoio contínuo a negócios de pequeno e médio porte.

– Bibliotecas de projetos: serão criadas bibliotecas de projetos, municipais e distritais, para auxiliar na qualificação das startups, além da intermediação de parcerias e programas de mentoria.

– Programa de mentoria: uma equipe de 132 especialistas experientes trabalhará em conjunto com o governo, instituições e empreendedores para oferecer ainda mais orientações e promover a maior qualificação dos futuros líderes.

– Agenda de eventos: uma rede sólida de incubadoras, um grupo de experientes economistas e uma série de programas com respaldo do governo se unirão em dezenas de eventos a serem realizados ao longo do ano.

Xi’an implementará as políticas para startups por meio de um ecossistema condutivo para startups, desenvolvido para o crescimento inclusivo. Desde o lançamento da Política para Startups de Xi’an, foram concedidos mais de 272 milhões de RMB e foram criados mais de 528.000 postos de trabalho em cinco incubadoras federais e 23 distritais, em que mais de 3.123 startups foram abertas.

Entre os eventos que já ocorreram, figuram o “2018 Innovation Xi’an Entrepreneurship competition B&R Create@Alibaba Cloud Startup Contest Xi’an” e o” 2018 Star Venture Enterprise of Xi’an”. Este ano, haverá o lançamento de mais eventos, entre eles o “Star Entrepreneur of the Year Election” e o “University Maker Festival”.

A Prefeitura Municipal de Xi’an comunicará as informações sobre as mais recentes políticas para os recém-graduados através de diversos canais de notícias e mídias sociais, como a conta oficial da localidade no WeChat, em uma tentativa de envolver números cada vez maiores de jovens empreendedores potenciais nos próximos cinco anos.

Para mais informações, acesse http://cbe.xa.gov.cn/default.html.

Tags, ,