Tag TMF Group

TMF Group implanta soluções de cloud da SAP para ganho de produtividade

A TMF Group, uma das principais prestadoras de serviços globais de negócios, acaba de firmar contrato com a SAP para implantação da SAP4/HANA, mais nova plataforma de gestão de processos corporativos da SAP. O objetivo da companhia com esse projeto de renovação tecnológica é aumentar a produtividade e ganhar mais mobilidade no dia a dia.

O projeto ainda inclui a implantação da SAP SuccessFactors como o novo portal de ESS (Employee Self-Service, na sigla em inglês) e MSS (Manager Self-Service, na sigla em inglês) com benefícios também para os clientes da TMF Group. Por meio da plataforma, eles vão garantir maior autonomia nas consultas de informações de seus colaboradores, geração de dados em tempo real, além de mais mobilidade.

A expectativa da TMF Group é que o SAP4/HANA traga ganhos significativos em termos de performance, uma vez que vai garantir maior velocidade de processamento de dados. Além disso, o modelo de contratação Private Cloud garante alta disponibilidade do sistema, mantendo a segurança da informação e a constante atualização da plataforma.

“A mudança para a SAP traz uma enorme evolução ao nosso parque tecnológico, provendo maior confiabilidade, altas performance e disponibilidade, mobilidade, além de capacidade de processamento e de análise de dados. Desse modo, diversificamos as possibilidades em termos de atendimento às necessidades de nossos clientes e ampliamos a nossa capacidade de criar novos produtos e serviços”, declara Delano Lins, diretor de serviços de TI da TMF Group Brasil.

A implantação do projeto começa em setembro e tem previsão de ser concluída no final de 2018.

Tags, ,

1 em cada 3 multinacionais americanas procuram os mercados emergentes e em desenvolvimento da América do Sul como base para seus planos de crescimento

De acordo com a nova pesquisa da TMF Group, em associação com a Forbes Insights, mais de um terço (36,4%) das multinacionais com sede nos Estados Unidos ainda veem os mercados em desenvolvimento da América do Sul como o centro para os seus planos de investimentos corporativos e de crescimento. O estudo Mais investimento: o que impulsiona a expansão e o investimento internacional por parte das empresas norte-americanas? analisou a opinião de 250 executivos da C-suite com sede naquele país para explorar as motivações e desafios das multinacionais em levar sua empresa para um novo mercado internacional.

Os entrevistados foram selecionados a partir de uma ampla variedade de setores e de empresas com faturamento anual variando de US$ 250 milhões a mais de US$ 5 bilhões. Os executivos consultados foram questionados sobre em quais regiões suas empresas haviam investido nos últimos dois anos, bem como onde planejavam investir em 2017/18.

As principais descobertas incluíram:

– Apesar da desaceleração global do investimento estrangeiro direto, mais de um terço (36,4%) das multinacionais norte-americanas planejam investir nos mercados emergentes da América do Sul nos próximos dois anos;

– 1 em cada 4 investidores estão à procura de novos talentos ou fontes de capital;

– 1 em cada 3 enfatiza a importância da pesquisa e do conhecimento profundo do mercado local.

“É agradável ver que, apesar das recessões globais no investimento, as empresas norte-americanas ainda reconhecem o potencial e a oportunidade oferecidos pelos principais mercados da América do Sul”, comenta Raimundo Diaz, diretor regional das Américas da TMF Group, sobre os resultados. Para ele, “o interesse renovado nos metais básicos e outros produtos tem atuado como um catalisador para o crescimento em países como Peru, Brasil e Chile, mas fortes avanços tecnológicos e de produção em toda a região também ajudaram a manter os níveis de investimento”.

De acordo com o executivo, “o Chile, por exemplo, é o maior produtor mundial de cobre e, dadas as negociações de aumento dos gastos com infraestrutura nos EUA, os ativos relacionados ao cobre estão em alta. O Peru também tem extensas reservas de cobre e ouro. O Brasil também consolidou sua posição nos últimos anos. Atualmente, o país é a nona maior economia do mundo e oferece oportunidades de investimento em uma variedade de setores, incluindo mineração, energia, imóveis e agronegócio”.

Sobre a Colômbia, o executivo comenta que o país também tem planos ambiciosos. “O programa de investimento em infraestrutura de grande escala ‘Post-4G’, por exemplo, oferece aos investidores a oportunidade de se envolverem em projetos significativos como aeroportos e estradas nos próximos 10 anos”, afirma.

A pesquisa também quis saber o que motivou as empresas norte-americanas a explorarem novos mercados estrangeiros e que desafios enfrentaram. Considerando-se a expansão internacional, o estudo sondou os entrevistados sobre que conselho dariam a um colega que estivesse pensando em investir internacionalmente. Paralelamente às operações em expansão e ao aumento da participação no mercado, os resultados mostraram que os entrevistados procuravam também encontrar novos talentos, qualificações e fontes de capital. Eles também enfrentaram desafios similares ao selecionar e estabelecer uma nova entidade, incluindo o estabelecimento de processos financeiros e o cumprimento das leis locais.

“A importância do conhecimento do local ao entrar em um novo mercado não pode ser subestimada”, aconselha Diaz. Segundo ele, “se você está pretendendo estender ou melhorar as operações existentes ou buscando novas oportunidades, é importante compreender plenamente as complexidades locais de um determinado mercado para se certificar de que suas operações são – e permanecem – totalmente compatíveis com o que poderia ser um cenário regulador em rápida mutação”.

Para saber mais sobre a TMF Group e fazer o download do relatório completo, acesse: tmf-group.com/venturefurther.

Veja abaixo tabelas com alguns resultados da pesquisa Mais investimento: o que impulsiona a expansão e o investimento internacional por parte das empresas norte-americanas?:

– 10 maiores destinos globais de investimento e expansão para multinacionais norte-americanas em 2017/18

unnamed-97

unnamed-98

unnamed-99

unnamed-100

Tags, , ,

TMF Group anuncia novo CFO

A TMF Group, empresa líder global de serviços de negócios, acaba de anunciar Athos Belém como o novo diretor financeiro da companhia no Brasil. O executivo assume o cargo em momento estratégico para a TMF Group Brasil, que recém incorporou a área de finanças estruturadas do Deutsche Bank ao seu portfólio no país.

“A TMF Group acredita no processo de recuperação de nossa economia e tem perspectivas positivas quanto ao futuro do país. Estou bastante animado em me juntar ao time nesse momento e apoiar as ambições do grupo em seu projeto de expansão”, declara Belém.

Com mais de 20 anos de atuação no mercado financeiro, o executivo vem atuando nos mais diversos setores – TI, logística, saúde, educação, startups e bancos –, e tem passagem por empresas como Dasa, Bcash, Universidade Anhembi-Morumbi e Banco do Brasil. Essa expertise diversificada é fundamental para a TMF Group, uma vez que a empresa presta serviços para empresas de todos os tamanhos e em qualquer segmento.

Belém é graduado em administração pela UFRJ e contabilidade pela FECAP, com especialização nessa área pela PUC-SP. Ele possui ainda MBA em Engenharia Econômica & Administração Industrial pela UFRJ e é certificado em Global Management pela Suffolk University.

Tags, ,

Relatório TMF Group : três em cada cinco multinacionais estão falhando na proteção dos dados da folha de pagamento

A TMF Group, prestadora de serviços globais que opera em mais de 80 países, acaba de anunciar o resultado da Pesquisa Global de Gestão de Folhas de Pagamento 2016, que entrevistou 165 empresas multinacionais para descobrir como elas estão organizadas para gerenciar a folha de pagamentos global e quais protocolos são usados para facilitar a transação de dados confidenciais entre fronteiras. Compilado pela Bloomberg BNA, o relatório consultou tomadores de decisões experientes de organizações de diversos portes, desde empresas com operações em apenas dois mercados internacionais até outras com presença em mais de seis países.

Segurança de dados

Quase metade dos entrevistados (49%) revelou que ainda usa o conhecido, mas inseguro, e-mail para comunicações relativas à folha de pagamento, com este número aumentando para quase dois terços (61%) entre as organizações que operam em seis ou mais países.

Além disso, apesar dos progressos na implementação de meios de transferências de dados mais seguros, quase um quarto dos entrevistados (23%) disse que não modifica seus procedimentos de comunicação entre países por motivos de segurança.

Equilibrando necessidades locais e globais

O estudo ainda explorou o desafio de manter a consistência global nos relatórios e na gestão da folha de pagamento, ao mesmo tempo em que se mantém a segurança e a conformidade com os requisitos locais. Os entrevistados classificaram o grau de dificuldade de diversas atividades centrais relativas à folha de pagamento, usando uma escala que ia de fácil a difícil. Confira abaixo as cinco áreas classificadas como as mais desafiadoras (entre difícil/muito difícil):

1. Trabalhar com diversos fornecedores de folha de pagamento em diferentes localidades;

2. Assegurar que as operações de folha de pagamento estejam em conformidade com as regras e a legislação locais;

3. Criar relatórios gerenciais a partir de dados de folha de pagamento em formatos e de países diferentes;

4. Autorizar e controlar o processo da folha de pagamento;

5. Seguir diferentes processos de aprovação de folha de pagamento.

O diretor para as Américas da TMF Group, Raimundo Diaz, comenta os resultados da pesquisa: “fica claro que quanto maior o número de países em que uma organização opera, mais difícil é coordenar a atividade da folha de pagamento e manter uma abordagem global consistente. No entanto, o número de grandes empresas que ainda compartilha dados de folha de pagamento por e-mail – e o risco inerente que isso causa para um negócio – foi uma grande surpresa”. Diaz ainda revela que “equilibrar as necessidades globais de comunicação de uma organização enquanto se atende aos requisitos locais pode ser um desafio muito complexo para as empresas. Acrescente isso ao fator complicador de trabalhar com diversos fornecedores de folha de pagamento, em diferentes línguas e moedas, e fica fácil entender porque mais da metade (56%) das organizações pesquisadas está tentando adotar soluções baseadas em tecnologia para entregar holerites ou pagar a remuneração dos seus funcionários no futuro”.

A TMF Group presta uma ampla gama de serviços relacionados à folha de pagamento e foi reconhecida como melhor prestadora de serviços da América Latina para cálculo de folha de pagamento terceirizado na “Matriz PEAK de Avaliação Multipaís das Folhas de Pagamento” da Everest (2015).

Para ter acesso ao relatório completo ou saber mais sobre a TMF Group, visite http://www.tmf-group-global.com/pt-bloomberg

Tags, , ,