Tag TecBan

HubDigital completa 1 ano de operação

O HubDigital foi desenvolvido pela TecBan há 1 ano para acelerar a entrada de novas instituições de pagamento, fintechs, bancos digitais e sociais ao Banco24Horas. Em seu primeiro ano de operação, tem cumprindo com a sua missão de aumentar a convergência físico-digital do ecossistema financeiro brasileiro. Atualmente, clientes das 32 fintechs associadas ao HubDigital podem realizar saques e diversos outros serviços nos mais de 23 mil caixas eletrônicos distribuídos em todo o País. Em 12 meses, foram realizadas mais de 709 mil transações, movimentando mais de R$ 126 milhões em saques.

“Estamos certos de que o HubDigital agrega valor para todo o ecossistema de fintechs e, claro, para os seus clientes. A facilidade do ingresso das instituições no Banco24Horas acelera o processo de desenvolvimento das fintechs no país e a plataforma amplia o acesso ao dinheiro. Acreditamos que os meios de pagamento e dinheiro estão cada vez mais integrados e interconectados e nós, ao longo desse primeiro ano de atuação, contribuímos para assegurar essa convergência”, afirma Tiago Aguiar, Superintendente de Novas Plataformas da TecBan.

Por meio do HubDigital, as fintechs conseguem reduzir os custos pois não precisam investir em tecnologia de conexão, uma vez que distribuidores que estão ligados à TecBan permitem que se associem diretamente ao Banco24Horas, juntando-se às mais de 100 instituições financeiras para distribuir seus produtos e atender seus clientes. Atualmente, já são 10 distribuidores.

Por fim, dois bancos tesoureiros já estão presentes no sistema, garantindo aos participantes do HubDigital suporte nos serviços de suprimento de numerário, fornecendo entregas de forma ágil e centralizada para o abastecimento nas 820 cidades, em todos os estados brasileiros, onde o Banco24Horas está presente.

Mais informações sobre os serviços e participantes da plataforma podem ser acessadas em http://www.hubdigitaltecban.com.br/ .

Tags, , ,

TecBan é reconhecida em prêmio de inovação de TI

A 20ª edição do prêmio “As 100+ Mais Inovadoras no Uso de TI” premiou a TecBan, administradora do Banco24Horas, na categoria Serviços Financeiros. A empresa foi representada por Robert Baumgartner, Diretor de TI. A premiação foi realizada pela IT Mídia, em parceria com a PwC. Os ganhadores foram revelados virtualmente durante o primeiro dia do IT Forum Anywhere, na última quinta-feira, dia 10 de setembro.

Neste ano, o prêmio recebeu 241 inscritos. A TecBan foi premiada com o case Inclusão de Fintechs no Sistema Financeiro Brasileiro – HubDigital + Saque Digital. No ranking geral, a TecBan ocupou a 16ª posição. No total, 22 executivos receberam o troféu de mais inovador na categoria em que participaram.

O projeto da TecBan escolhido como mais inovador foi o HubDigital, uma plataforma de integração criada para acelerar a entrada de novas instituições de pagamento, como fintechs e banco sociais ao Banco24Horas. Além do Saque Digital, uma solução de integração entre o físico e digital por meio da disponibilização de APIs que viabilizam a conexão entre os sistemas da TecBan e essas empresas de forma rápida, fácil e segura. Os clientes dessas instituições não necessitam de um cartão físico para efetuar saques no Banco24Horas.

Ao receber a notícia da premiação, Robert Baumgartner, que participou do evento de forma online, agradeceu aos organizadores e também parabenizou sua equipe. Na inscrição do case, o executivo destacou que a inovação tecnológica, que já vinha ocorrendo de forma acelerada, tornou-se ainda mais importante para a competividade das empresas durante a pandemia.

Tags,

TecBan abre inscrições para Programa de Estágio 2018

A TecBan (Tecnologia Bancária S.A), empresa especializada na gestão de redes de autoatendimento bancário, abre inscrições em vagas de estágio para estudantes de nível superior de diversas áreas, com graduação prevista entre julho de 2020 e julho de 2022.

Os interessados devem ter bons conhecimentos no pacote Office, disponibilidade para estagiar seis horas por dia (de segunda a sexta-feira, entre 8h e 18h) e estar cursando Administração de Empresas, Economia, Engenharia de Produção ou cursos da área de TI.

A empresa oferece bolsa auxílio e pacote de benefícios compatíveis com o mercado. Os aprovados no processo seletivo começam o programa em julho de 2018. As vagas serão distribuídas pelos escritórios da empresa em São Paulo/SP e Barueri/SP.

As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de maio pelo site www.vagas.com.br/tecban.

Tags, , , , , , ,

Veja como uma empresa de tecnologia pode completar 20 anos experiente e jovem ao mesmo tempo

Captura de Tela 2016-06-27 às 16.10.07

Reconhecida pela expertise em software para tecnologia bancária, pela visão de futuro ao movimentar o mercado de tecnologia com grandes eventos, ainda nos anos 90, e com fôlego para apostar em um núcleo de criação de startups, a Visionnaire Informática comemora 20 anos de fundação.

Em 1996, quatro jovens, que voltavam de grandes experiências acadêmicas, se uniram para fundar uma empresa visionária de tecnologia. Flávio Bortolozzi, Manoel Camillo Penna, Vinicius Malucelli e Sergio Mainetti Jr tinham, como ponto comum de contato, a PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná). Os quatro haviam voltado de programas de Mestrado e Doutorado no Brasil e no exterior: Flávio e Manoel com Doutorado na França, Vinicius com Mestrado no Rio e Sergio com Mestrado nos EUA.

O grupo alcançou grandes resultados logo de início. A Visionnaire foi uma das primeiras empresas do Brasil a desenvolver software para a internet. Também foi uma das primeiras empresas a desenvolver software em tecnologias modernas para a época (linguagem Java, Orientação a Objetos, Objetos Distribuídos). Era representante oficial da OMG (Object Management Group) e criou o que foi, na época, o principal evento de desenvolvimento de software corporativo do Brasil – o “Objetos Distribuídos”, que durou nove anos.

Manoel Camilo Penna conta que a Visionnaire foi uma startup dos anos 90. “As empresas estavam saindo do que se chamava de plataforma alta, que eram os mainframes. A grande novidade era trazer para as plataformas baixas, para os computadores pessoais. Pudemos amadurecer processos e enxergar como a tecnologia evoluiu para conseguirmos antecipar tendências. A Visionnaire busca conectar experiências: a do cliente com o nosso conhecimento em desenvolvimento de software”, completa.

Experiente como sempre, jovem como nunca

Em vinte anos de história, a Visionnaire se estabeleceu como uma empresa de Tecnologia da Informação capaz de atender grandes demandas do setor bancário e fornece soluções, por exemplo, para os terminais de atendimento da Tecban, responsável pela Rede Banco24Horas.

O futuro da empresa está no trabalho focado na consumerização da informática, com a integração de todas as novas tecnologias em sistemas de software únicos com foco, também, no consumidor final. A Visionnaire criou, recentemente, um núcleo para desenvolvimento de startups. Já tem cases de sucesso como o projeto CaridadX, uma plataforma de crowdfunding voltada para a caridade.

Assim como se consolidou no mercado, com o tempo, a Visionnaire enfrentou os altos e baixos da economia nacional, teve a saída dos sócios Vinícius e Flávio e ganhou mais um sócio. Célio Faria conta que faz parte de um pouco mais da metade dos vinte anos de história da empresa. Ele destaca o fato de a evolução da tecnologia ter facilitado a vida das pessoas: “Estamos trazendo, sempre, melhorias para nossos clientes. Conseguimos sentir o valor agregado que se entrega com a satisfação de quem trabalha e é atendido nos projetos desenvolvidos.

O futuro da empresa está no trabalho focado na consumerização da informática, com a integração de todas as novas tecnologias em sistemas de software únicos com foco, também, no consumidor final.

Sergio Mainetti Jr afirma que a Visionnaire tem a experiência de uma empresa madura e o espírito de um jovem de 20 anos. “Não é por acaso que o termo visionário está no nosso nome. Trabalhamos com os mesmos conceitos atuais do Vale do Silício, com programação moderna, aplicativos móveis, realidade virtual, inteligência artificial. A gente tem o espírito de uma startup. Há vinte anos, esse nome nem era tão comum. A Visionnare se comporta com uma startup, mas com a experiência de uma empresa de vinte anos no mercado corporativo, trabalhando com tecnologias complexas”, conclui.

Tags, , , , , ,